Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo
Terça-feira, 07 DE Junho 2011
Ruben

O MATCHEDJE, sim; o Ferroviário, nem tanto. Quando esta tarde, às 14.00 horas, se encontrarem no relvado do 1º de Maio, será realmente um frente-a-frente para tentar salvar a época, indo o mais longe possível na Taça de Moçambique, uma vez que no Moçambola a sua posição é desconfortável e não inspira quaisquer perspectivas de sucesso.

 

Ainda não é a final da segunda maior competição do calendário futebolístico nacional, mas apenas a transição para a fase regional. Mesmo assim, não deixa de ser uma partida de grande responsabilidade para ambos os contendores, pois irá definir o seu futuro, não somente em relação a esta prova, especificamente, como também a toda a temporada, considerando o percurso lusco-fusco no campeonato.

 

 

Particularmente para o Matchedje, a posição de “lanterna vermelha” no Moçambola-2011 deixa desencantado os seus adeptos, dada a iminência de uma eventual descida de divisão. Evidentemente que nada está por ora definido, até porque temos pela frente toda a segunda volta do campeonato, na qual muita coisa irá acontecer e modificações de vulto se verificarão na tabela classificativa, porém, os “militares” vão achando que a concentração também na Taça de Moçambique deve ser prioritária.

 

Ao que tudo indica, o novo técnico, Euroflin da Graça, trouxe uma forma de ser e estar diferente por parte dos atletas, embora os frutos ainda não tenham um reflexo efectivo. Contudo, o facto de não perder há três jornadas pode servir de motivação, pois os jogadores já acreditam que afinal são capazes, incluindo de enfrentar um adversário da estatura do Ferroviário, que também vê nesta prova uma plataforma para o sucesso numa temporada até aqui menos conseguida.

 

 

Nono classificado no Moçambola com 15 pontos – está a 10 do líder, Maxaquene –, o Ferroviário, naturalmente, ainda não cometeu o suicídio de atirar a toalha ao chão, porque de maneira nenhuma se justifica, porém, a crença na conquista do título sofreu um refreamento, e Chiquinho Conde sabe que o prestígio da Taça de Moçambique pode lhe ajudar a sentir-se confortável no banco técnico.

 

 

Com características distintas do campeonato, a Taça é uma corrida em que não se pode falhar. O mínimo erro pode ser fatal. Vimos isso, por exemplo, nos jogos disputados no fim-de-semana, em que, no desempate através de pontapés da marca de grande penalidade, um remate ao lado da baliza deitou abaixo o sonho de algumas equipas. Por esse motivo, Matchedje e Ferroviário, na penúltima partida da Fase da Cidade do Maputo, seguramente que se prepararam para aguentar mais do que 90 minutos regulamentares e o sufoco dos penaltes.

 

Recorde-se que o último apurado pela capital do país será encontrado amanhã, no campo da Liga Muçulmana, na Matola, quando os donos da casa receberem o Maxaquene, às 14.00 horas. Já transitaram para a fase nacional o Desportivo, que afastou Nova Aliança; Costa do Sol pôs fora de acção Estrela Vermelha; e 1º de Maio saiu vencedor diante da Académica.

 

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 13:40
 O que é? |  O que é? | favorito

O VELHO “derby” entre os vizinhos e eternos rivais Desportivo e Maxaquene, a contar para a 13ª e última jornada da primeira volta do Moçamhola-2011, será definitivamente realizado no Estádio Nacional do Zimpeto, a partir das 18.00 horas de sábado, de acordo com a marcação já efectuada pela Liga Moçambicana de Futebol.

Desportivo vs Maxaquene

 

 

Há muito que os “alvi-negros” haviam manifestado o desejo de disputar esta contenda naquele novo e moderno complexo desportivo inaugurado a 23 de Abril passado, porém, foi encontrando alguma resistência por parte dos “tricolores”, alegadamente porque o campo apresentado pelos seus vizinhos antes do início do campeonato é o do 1º de Maio.

 

 

Porque a falar é que a gente se entende”, os dois clubes acabaram chegando a consenso quanto ao Estádio Nacional do Zimpeto, só que o Maxaquene levantou uma outra questão: porquê no sábado e não no domingo, tendo em conta que na quarta-feira tem uma partida complicada com a Liga Muçulmana, para a Fase da Cidade do Maputo da Taça de Moçambique, e, segundo o regulamentado, a equipa precisaria, no mínimo, de 72 horas para descansar.

 

 

Entretanto, compulsadas todas as situações, acabou se verificando que entre o término do jogo com a Liga Muçulmana, na quarta-feira, e o início da partida contra o Desportivo, no sábado, terão sido satisfeitas as reivindicadas 72 horas, daí que a Liga Moçambicana de Futebol marcou, em definitivo, esse embate para sábado, às 18.00 horas.

 

 

Inquestionavelmente, trata-se de um “derby” que extravasará essa simples nomenclatura, pois em discussão estará a questão do título de campeão de Inverno. A diferença entre os dois contendores é de apenas dois pontos (25-23), com vantagem para o Maxaquene, que, mesmo empatando, conservará a sua liderança, enquanto o Desportivo, para atingir o topo, precisa, impreterivelmente, de ganhar.

 

À espreita de qualquer intromissão está a Liga Muçulmana, que se encontra a três pontos (25-22) do guia do campeonato. Os “muçulmanos” concluem a primeira volta em casa, recebendo o Atlético Muçulmano.Os outros desafios da jornada são os seguintes: Ferroviário de Maputo-Ferroviário de Nampula, HCB do Songo-Sporting, Incomáti-Vilankulo FC, Costa do Sol-Matchedje e Ferroviário da Beira-Chingale.
Fonte:Jornal Noticias
publicado por Vaxko Zakarias às 13:30
 O que é? |  O que é? | favorito
Donaldo Paiva (dir.)

OS xadrezistas nacionais não começaram da melhor forma a sua participação no Campeonato de Xadrez que decorre desde sábado na capital do país. A jornada inaugural foi desastrosa com os seis xadrezistas nacionais, nomeadamente Donaldo Paiva, Mateus Viajeiro e Miguel Maconi, em masculinos, e Vânia Vilhete, Ana Malenda e Graça Tiviane a não vencerem. 

 

Mas, no domingo, no decurso da segunda jornada, Donaldo Paiva, o melhor xadrezista nacional, deu a primeira alegria ao país com uma vitória (1-0) sobre o tunisino Njili Kamel. Sublinhe-se que os tunisinos são dos mais fortes em prova. Quem também triunfou, na segunda ronda, foi Graça Tiviane que bateu a compatriota Vânia Vilhete (1-0).

 

Miguel Maconi não foi para além de um empate (0-0) frente ao argelino Mohcen Seraou. Maconi deu uma resposta positiva ao desaire anterior, se se atender que os argelinos estão bem referenciados na modalidade a nível do continente africano. Já Mateus Viajeiro e Ana Malenda foram derrotados. Viajeiro perdeu com o zambiano Jere Daniel (1-0), enquanto Malenda caiu diante da egípcia Wafa Shrook (1-0).

 

Até a segunda jornada, Donaldo Paiva estava posicionado em 13°, enquanto Miguel Maconi e Mateus Viajeiro ocupavam o 15° e 20° lugares, respectivamente. Em femininos, Vânia Vilhete era a melhor classificada (11ª posição). Ana Malenda (13ª), enquanto Graça Tiviane ocupava o 15° posto. Os egípcios dominavam, até à segunda ronda, a competição com Adly Ahmed e Mona Khaled a liderarem a classificação em masculinos e femininos, respectivamente.

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 13:22
 O que é? |  O que é? | favorito
Andebol

O INÍCIO da Taça Maputo de andebol decorreu sem surpresas com os crónicos candidatos a conquistarem o troféu, nomeadamente Maxaquene e Costa do Sol, em seniores masculinos, e Matchedje, em femininos, a fazerem uma estreia auspiciosa.

 

No sábado, realizou-se o jogo quente da ronda, entre o Maxaquene e o Matchedje, em masculinos, e que terminou com a vitória convincente dos “tricolores”, por 30-21.

 

A equipa orientada por Michaque Fumo conseguiu virar o resultado a seu favor depois de ter saído para o intervalo a perder, por 13-12.

Noutra partida, realizada domingo, o Costa do Sol ganhou as Mahotas, por 33-25. Ao intervalo os “canarinhos” venciam, por 16-9.

No despique mais desequilibrado da ronda, o Matchedje goleou a turma de Mavalane, por 42-15. As “militares”, que detêm a hegemonia do andebol sénior feminino há muitos anos, já ganhava na primeira parte, por 20-9.

 

 

O Maxaquene, principal rival da equipa “militar”, só entra em acção no próximo fim-de-semana para medir forças com a formação de Mavalane. As “tricolores” ficaram de fora na primeira jornada por indisponibilidade da equipa de Matolinhas, que pediu mais tempo para se organizar.

No entanto, segundo fonte da Associação de Andebol da Cidade do Maputo (AANDCM), o colectivo das Matolinhas já está preparado e poderá jogar fim-de-semana frente ao Matchedje.
Fonte:Jornal Noticias
publicado por Vaxko Zakarias às 11:40
 O que é? |  O que é? | favorito
Junho 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
tags

todas as tags

mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Joga se hoje em Lichinga ataça de Moçambiqui as fo...
Eu acho que já é o momento para a Federação Moçamb...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
Para auxiliar no treino nada melhor do que receita...
Entao e em 2016 nao havera????
Gostaria de salientar que a tentativa de mínimo nã...
blogs SAPO