Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo
Quarta-feira, 20 DE Abril 2011

 

 

 

 

 

Manuel Chang

 

 

 

Chang nega que tenha havido cortes no fundo do COJA, mas admite:

 

 

O director-geral do COJA, Solomone Cossa, disse, em entrevista a Stv/O País, no dia 29 de Julho do ano passado, que o orçamento global para estes jogos era de 250 milhões de dólares.

O ministro das Finanças, Manuel Chang, negou, ontem, em entrevista ao nosso diário, que tenha havido cortes no Orçamento para os Jogos Africanos, a terem lugar entre 3 e 18 de Setembro próximo. “Não sei de onde vem essa informação de cortes, porque o orçamento do COJA (Comité de Organização dos X Jogos Africanos) já foi aprovado”, esclareceu o ministro.

 

 

No entanto, o director-geral do COJA, José Solomone Cossa, disse, em entrevista a Stv/O País, no dia 29 de Julho do ano passado, que o orçamento global para estes jogos estava estipulado em 250 milhões de dólares. “O indicativo é 250 milhões de dólares, dos quais 140 serão aplicados na área de infra-estruturas e 50 na reabilitação de infra-estruturas, e o resto (60 milhões) para assegurar o funcionamento dos serviços e gestão dos transportes, alimentação, formação de voluntários, entre outros”, assegurara Cossa.

 

 

A uma pergunta se este valor já estava disponível ou não, o director e principal gestor do organismo respondera: “Já está disponível, em termos de 2010. A outra fatia vai ser disponibilizada em 2011. Em termos financeiros, não há problemas”.

Manuel Chang diz que “não se pode usar o termo cortes”, para esta situação, ainda que reconheça que “temos que fazer ginástica necessária para que se viabilize a realização dos Jogos Africanos”. Na verdade, o que admite – sem ter a certeza – é que possa “haver deficiência no orçamento. Isso é outra coisa”.

 

 

Acho que o que pode haver, agora, é o problema de deficiência no orçamento para as actividades do COJA. Eu penso que à medida que se vai aproximando da realização dos Jogos Africanos, vão surgindo, na prática, outras necessidades reais. Acho que é o que deve estar a acontecer”.

 

 

E garantiu que o Governo está a trabalhar no sentido de “eliminar esses problemas”, justamente porque a organização dos Jogos Africanos “é um compromisso (assumido pelo Governo), um dever do Estado e do país”, razão pela qual já não há espaço para manobras, até porque “já se gastou muito pela organização desses jogos”.


 

 

Chang reconhece, também, que “falta pouco tempo para a realização dos jogos”.

 

 

Lázaro Mabunda

 

 

Fonte:O Pais

publicado por Vaxko Zakarias às 15:25
 O que é? |  O que é? | favorito

 

Estadio Nacional do Zimpeto

Depois de pouco mais de três anos  após o arranque definitivo das obras, eis que o Estádio Nacional de Zimpeto será inaugurado

 

O dia 23 de Abril ficará para sempre marcado na memória de todos os moçambicanos como sendo aquele que viu nascer, oficialmente, o Estádio Nacional de Zimpeto, uma infra-estrutura desportiva que se localiza nos arredores da cidade de Maputo, bem junto à estrada nacional e com nobre vista aos “arranha-céus” da capital moçambicana.

Uma nova era do futebol moçambicano irá servir-se deste como um montra dos seus melhores talentos, até porque este místico local vai albergar não apenas a equipa nacional, nas suas múltiplas sessões de trabalho, como também, literalmente, a casa de todo o futebol nacional.

Depois de pouco mais de três anos  após o arranque definitivo das obras, eis que o Estádio Nacional de Zimpeto será inaugurado. Trata-se de uma obra que ficou completa em tempo recorde, especialmente se tivermos em conta que falamos de uma infra-estrutura composta por 26 hectares, num total de 46 reservados para a construção da infra-estrutura.

O estádio tem uma capacidade de 42 mil espectadores sentados, dos quais 10 mil em zona coberta. Um empreendimento que, sem dúvida, aproxima-se do nível daqueles onde trabalham os principais emblemas europeus, referência desta modalidade rainha.

 

 

Fonte:O Pais

publicado por Vaxko Zakarias às 15:15
 O que é? |  O que é? | favorito

 

rosa

O DESPORTO moçambicano está de luto pela morte ontem de Ricardino Chongola (ex-árbitro) e Joaquim Fidalgo (ex-dirigente).

 

 

Ricardo Chongola foi um dos melhores árbitros nacionais na era dos também malogrados Gil Milando, Freitas Branco, Arnaldo Salvado, Jeremias Rassul, entre outros. Até à sua morte, Chongola ainda transmitia a sua experiência aos mais novos, apesar de acometida de doença.

Joaquim Fidalgo, pai dos ex-craques Reinaldo e Tonecas, por seu turno, foi durante muitos anos dirigente do Ferroviário do Maputo, clube do seu coração, e da Federação Moçambicana de Futebol. Fidalgo, igualmente, já vinha doente de alguns anos a esta parte.

 

A Redacção Desportiva do “Notícias”, pela morte dos dois embondeiros do desporto moçambicano, endereça às respectivas famílias as mais sentidas condolências.

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 14:01
 O que é? |  O que é? | favorito

 

Chineses na obra do estaio nacional do zimpeto

 

A CONTAGEM decrescente rumo à inauguração do Estádio Nacional do Zimpeto já começou. A expectativa em torno do evento é incomensurável. No local, trabalha-se a todo o vapor para que este mega-acontecimento seja efectivamente histórico. Afinal, trata-se do primeiro empreendimento desportivo construído após a independência.

 

Uma festa colorida e inolvidável será vivida este sábado, na capital do país. Em plena Semana Santa, a peregrinação dos maputenses terá como ponto de convergência o Estádio Nacional do Zimpeto, com a finalidade de testemunharem, “in loco”, a concretização do sonho dos moçambicanos de ver o país com uma infra-estrutura desportiva moderna e multifuncional e que não fica a dever em rigorosamente nada em relação à esmagadora maioria de estádios do continente.

 

A inauguração deste complexo olímpico, a ser dirigida pelo Presidente da República, Armando Guebuza, já está a provocar um movimento desusado tanto dentro como nas cercanias do recinto. Cá fora, nomeadamente na parte frontal (ao longo da N1), apesar da relutância de alguns vendedores que de forma nómada vão se posicionando aqui e acolá, os trabalhos de reposição das vias de acesso e do passeio decorrem a contento. Operários, técnicos e engenheiros da empresa Ceta não têm mãos a medir, entregando-se à sua missão arduamente, pois os dias vão escasseando e o sensacionalmente aguardado momento chega de forma célere.

 

Os acessos, tal como acontece na parte norte do estádio (zona da estrada denominada Grande Maputo), são em formato de pavê e, conforme testemunhámos ontem, entre hoje e amanhã tudo estará em ordem para no sábado receber altos dignitários do Estado moçambicano e os milhares de espectadores esperados para esta cerimónia. Aliás, como medida para afugentar os vendedores ambulantes que teimavam em não abandonar aquela parte nevrálgica do estádio, foram colocados vários montes de areia, mas, ontem mesmo, já se fazia a terraplanagem.

 

É verdade que é imprevisível a reacção e a sensibilidade dos vendedores face ao que está a acontecer no local, porém, os responsáveis do Estádio Nacional do Zimpeto acreditam que, até sábado, o habitual movimento de desordem provocado pelos ambulantes e pelos “chapa” estará corrigido, até porque, especificamente em relação aos vendedores, foi aberto um novo mercado a eles destinado e que se situa por detrás do mercado grossista.

 

No interior do recinto, vive-se já um ambiente verdadeiramente de inauguração do estádio. Enquanto os jardineiros vão cuidadosamente tratando da relva e das plantas, trabalhadores de uma empresa contratada para o efeito dedicam-se à limpeza aos múltiplos compartimentos do complexo, incluindo as 42 mil cadeiras que constituem os três anéis do estádio. Paralelamente, funcionários do Ministério da Juventude e Desportos e de outras instituições do Estado vão aprimorando o esquema protocolar, tendo em conta a diversidade de convidados ao acto.

A petizada nos ensaios de ginástica massiva
A petizada nos ensaios de ginástica massiva

PROGRAMA MULTIFACETADO

 

Incluído no programa da inauguração está a apresentação de números de ginástica massiva e de legendas humanas envolvendo crianças de diversas escolas do Zimpeto e de outros bairros circunvizinhos. Estas crianças, pois, encontram-se incansavelmente a ensaiar, orientadas por técnicos de dança e de educação física e desporto.

 

Embora o programa de inauguração inicie às 16.30 horas, os portões serão abertos ao meio-dia, de modo a permitir que, de forma organizada e ordeira, os espectadores possam ir-se acomodando. Os bilhetes de ingresso, ao preço de 100 meticais, serão postos à venda a partir de sexta-feira.

 

A entrada ao estádio será efectuada em três frentes: Oeste (parte frontal), para os VIP e outros convidados, enquanto os restantes espectadores servir-se-ão dos portões localizados nas zonas Norte (Grande Maputo) e Sul (entrada para o Centro de Saúde do Zimpeto).

De acordo com o programa, vários actos terão lugar nesta cerimónia, a começar pelo descerramento da placa inaugural e corte da fita pelo Chefe do Estado moçambicano, declamação do poema laudatório (“xithokozelo”) pelo artista Alvim Cossa e intervenções da Governadora da cidade do Maputo, Lucília Hama, Ministro da Juventude e Desportos, Pedrito Caetano, Embaixador da República Popular da China, Huang Songfu, e discurso do Presidente da República, Armando Guebuza.

 

Os momentos culturais serão vários, a saber: danças tradicionais xigubo, nhau e nganda envolvendo crianças das escolas circunvizinhas, fogo-de-artifício “indoor” e jogo de luz, cor e som, ginástica massiva e legendas humanas.

 

O jogo de futebol entre as selecções de Moçambique e da Tanzânia figura no centro das atenções desta mega-cerimónia, que contemplará ainda provas internacionais de atletismo (800 e 1500 metros), envolvendo atletas nacionais e da Suazilândia. O programa fechará em grande, com o lançamento de fogo-de-artifício.  

 

Recorde-se que, para o transporte dos espectadores ao Estádio Nacional do Zimpeto, será trazida a experiência dos jogos dos “Mambas” no Estádio da Machava. É assim que, para o estacionamento, foram seleccionados dois lugares, designadamente os recintos da empresa Mabor e da Báscula de Marracuene, este último logo a seguir ao controlo policial do Zimpeto. Os Transportes Públicos de Maputo (TPM) irão também mobilizar uma frota considerável de autocarros seus para aquela zona, podendo, caso queiram, os interessados parquear as suas viaturas na sede daquela empresa.

 

Aliás, a-propósito deste grandioso evento, o Ministro da Juventude e Desportos, Pedrito Caetano, havia apelado, semana transacta, à presença maciça do público no Zimpeto. “Gostaríamos de apelar a toda a população para que participe, vivamente, nesta cerimónia singular de inauguração do primeiro empreendimento desportivo construído no país depois da independência. O Estádio Nacional do Zimpeto é de todos os moçambicanos, pelo que todos nós devemos estar presentes neste momento histórico”.

  • Alexandre Zandamela
Fonte:Jornal Noticias

 

publicado por Vaxko Zakarias às 13:52
 O que é? |  O que é? | favorito

 

Mambas

A SELECÇÃO Nacional de Futebol, que terá a honra de disputar o desafio de inauguração do Estádio Nacional do Zimpeto, diante da sua congénere da Tanzânia, inicia esta noite a sua preparação, exactamente naquele recinto, como forma de se adaptar, por um lado, à luz artificial, e, por outro, ao próprio relvado.

 

 

Os “Mambas”, que se concentram hoje às  15.00 horas, pisarão pela primeira vez o terreno do Zimpeto logo à noite, com o treino a partir das 19.00. Seguir-se-ão outras sessões amanhã (de manhã e à noite) e na sexta-feira, no período da manhã.

Por seu turno, a selecção da Tanzânia, que vem com uma delegação de cerca de 30 pessoas, efectuará o seu treino de adaptação ao recinto na noite de sexta-feira.

 

Para este embate, o seleccionador nacional, Mart Nooij, convocou 19 futebolistas, entre os do Moçambola e os que actuam no estrangeiro. Apesar de não se tratar de uma data-FIFA, a vinda destes últimos acabou sendo facilitada pelo facto de se tratar do período da Páscoa, em que muitos países concedem mini-férias.

 

LISTA DOS CONVOCADOS:


Liga Muçulmana - Fanuel, Dário Monteiro, Momed Hagy, Carlitos e Jerry

 

Costa do Sol – Guirrugo e Kito

 

Ferroviário – Pinto, Whisky e Chico

 

Maxaquene – Campira, Genito e Hélder Pelembe

 

Desportivo – Zainadine Júnior

 

África do Sul – Dominguez e Miro

 

Egipto – Kampango e Mbinho

 

Chipre – Jumisse

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 12:01
 O que é? |  O que é? | favorito

A TURMA das Águias Especiais lidera o Campeonato de Futebol da Cidade do Maputo (Liga GWM), concluídas as primeiras duas jornadas da prova ao fim das quais não conheceu o sabor amargo da derrota.

 

 

As Águias Especiais derrotaram, na derradeira ronda, realizada no pretérito fim-de-seamana, o Beira-Mar da Catembe, por 3-1, depois do triunfo na jornada inaugural diante do Nova Aliança (3-1).

 

Esta ronda foi menos produtiva relativamente à primeira. Dos quatro jogos efectuados, dois resultaram em vitórias. O outro triunfante da jornada foi o Ferroviário das Mahotas, que venceu na sua estreia o Mahafil, por 2-1.

O 1º de Maio não foi além de uma igualdade sem abertura de contagem perante União FC, o mesmo resultado registado no encontro entre a Académica e o Nova Aliança.  

 

O Estrela Vermelha, um dos principais candidatos ao título e que se estreou vencendo Académica, por 2-0, não jogou nesta ronda devido ao número ímpar de concorrentes.

 

 

 

CLASSIFICAÇÃO

 


                                         J          V         E          D         B         P

ÁGUIAS ESPECIAIS           2        2          0          0          6-2       6

1º de Maio                      2        1          1          0          2-0       4

Estrela                            1        1          0          0          2-0       3

Mahotas                          1        1          0          0          2-1       3

União FC                          2        0          2          0          2-2       2

Beira-Mar                         2        0          1          1          3-5       1

Nova Aliança                     2        0          1          1          1-3       1

Académica                        2        0          1          1          0-2       1

Mahafil                            2          0          0          2          1-4       0

 

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 11:47
 O que é? |  O que é? | favorito
Abril 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
16
17
22
23
24
25
30
subscrever feeds
tags

todas as tags

mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Joga se hoje em Lichinga ataça de Moçambiqui as fo...
Eu acho que já é o momento para a Federação Moçamb...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
Para auxiliar no treino nada melhor do que receita...
Entao e em 2016 nao havera????
Gostaria de salientar que a tentativa de mínimo nã...
blogs SAPO