Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo
Sexta-feira, 08 DE Abril 2011

 

Mambinhas

A SELECÇÃO Nacional de Futebol de Sub-23 acelera o passo com vista ao embate com Marrocos, este domingo, no Estádio da Machava, referente à segunda “mão” da primeira eliminatória da fase africana de apuramento para os Jogos Olímpicos Londres-2012.

 

 
 

 

Os trabalhos iniciados segunda-feira consistem no aprimoramento das questões técnico-tácticos, com maior abordagem na finalização, sendo que os “Mambinhas” necessitam de três golos para superar os marroquinos que, na primeira “mão” realizada no passado dia 26 de Março em Marrakech, venceram por 2-0.

 

Esta vantagem constitui uma grande preocupação para os Sub-23 que, a prior, não podem sofrer mais golos, com o risco de deitar abaixo as esperanças escassas que ainda sobram. Porém, terão de arriscar para petiscar porque, estando em situação de desvantagem, deverão jogar abertamente para o ataque, enquanto os marroquinos têm tudo a seu favor, podendo estrategicamente optar por explorar os deslizes dos “Mambinhas” nas suas aventuras à busca de soluções no ataque.

 

Portanto, a tarde de domingo será mais uma de muito sofrimento para o público, exigindo-se do conjunto maior sacrifício de modo a minimizar o sofrimento que ainda domina os corações dos moçambicanos após a derrota dos “Mambas” no confronto com a Zâmbia, pela mesma contagem, no dia seguinte ao jogo entre os Sub-23 e marroquinos.

 

O seleccionador nacional, Mart Nooij, é chamado a mais uma responsabilidade para assegurar a continuidade dos Sub-23 na eliminatórias para os Jogos Olímpicos, sendo seu dever de orientar, para além dos “Mambas”, a esta selecção.

 

Isto quer dizer que se Mart Nooij não acompanhou os Sub-23 para Marrocos foi face à coincidência do jogo dos “Mambas” com zambianos, o forçou a indicação de do seu adjunto João Chissano para liderar esta selecção no embate da primeira “mão”.

 

Os “Mambinhas” têm ainda neste encontro a espinhosa missão de aliviar o sofrimento dos moçambicanos que continuam a ressentir-se da vergonhosa derrota diante dos zambianos, que comprometeu em grande as esperanças de os “Mambas” regressarem ao CAN.

Os “Mambinhas” realizam hoje treino bidiário no Estádio da Machava. Farão mais duas sessões nas manhãs de amanhã e sábado.


Entretanto, Mart Nooij convocou para o jogo de domingo 22 jogadores a conhecer:

 

FERROVIÁRIO – Chico, Imo, Dário Chissano, Tchitxo e Sozinho

 

LIGA MUÇULMANA – Aguiar, Mauro e Jerry

 

MAXAQUENE – Rodrigues, Vovote e Manuelito

 

COSTA DO SOL – Guirrugo e João Mazive

 

FER. DA BEIRA – Gildo e Maninho

 

CHINGALE – Ilísio

 

MATCHEDJE – Jacinto

 

DESPORTIVO: Jojó

 

VAAL UNIVERSITY – Ênio, Obede, Hilário e Otílio

 

Rivaldo (sem clube)

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 11:44
 O que é? |  O que é? | favorito

 

Vitor Urbano

A HCB do Songo, que se encontra na terceira posição do Moçambola-2011, vinha a Maputo para, no domingo, defrontar o líder, Maxaquene. O jogo, no entanto, foi adiado para quarta-feira devido ao compromisso dos “Mambinhas” Sub-23. O técnico da formação tetense, Vítor Urbano, abordado a-propósito deste facto, afirma que é preciso que se esteja preparado para as contingências do campeonato, neste caso, impostas pelos superiores interesses da selecção.

 

 
 

Evidentemente que, em face deste adiamento, fomos obrigados a efectuar algumas alterações no nosso ciclo de trabalho, pois estávamos direccionados para jogar no domingo. Porém, isso não significa que tenhamos mudado os nossos objectivos em relação a este jogo, objectivos esses que passam por tentar ganhar ao Maxaquene em Maputo”, disse Vítor Urbano.

 

Segundo ele, a HCB, que nas jornadas anteriores venceu Vilankulo FC e Matchedje e empatou com Atlético Muçulmano e Chingale, somando na tabela classificativa oito pontos, atrás do Maxaquene (dez) e do Ferroviário do Maputo (nove), continuará a trabalhar, agora com mais tempo de preparação, visando estar no seu melhor na próxima quarta-feira, reconhecendo que o Maxaquene – que diz ter visto a actuar diante da Liga Muçulmana – é uma grande equipa, bem estruturada e que “não é por acaso que está na primeira posição”.

 

Para Vítor Urbano, se esta mudança não terá implicações nenhumas no embate com os “tricolores”, já o mesmo não se pode afirmar em relação à partida seguinte, contra o Ferroviário da Beira, no Songo. Isto porque, de acordo com o “mister”, nessa altura a equipa desfrutará de pouco tempo de trabalho, contando que, de permeio, terá que efectuar a viagem de regresso à casa.

 

Porque jogamos na quarta-feira, em Maputo, para depois viajarmos no dia seguinte, praticamente nos sobrará a sexta-feira para um trabalho mais aprofundado com vista ao jogo com o Ferroviário da Beira. Portanto, especificamente neste aspecto, o adiamento nos pode ser prejudicial, mas, como disse, temos que nos adaptar a estas eventualidades”, concluiu Vítor Urbano.
 
 
Fonte:Jornal Noticias
publicado por Vaxko Zakarias às 11:15
 O que é? |  O que é? | favorito

 

Costa vs Desportivo

NÃO há campeonatos iguais. Depois do descalabro no ano passado e do início titubeante no Moçambola-2011, Desportivo e Costa do Sol prestam-se a uma ressurreição que pode começar já, na quinta jornada, quando amanhã enfrentarem, respectivamente, Atlético Muçulmano e Incomáti.

 

 
 

A despeito de os três primeiros classificados, designadamente Maxaquene, Ferroviário do Maputo e HCB do Songo – juntamente com o Chingale, sétimo – terem os seus embates adiados para a próxima quarta-feira, em virtude de “tricolores” e “locomotivas” possuírem mais de dois jogadores nos “Mambinhas” Sub-23, que no domingo jogam com Marrocos, no Estádio da Machava, os desafios a acontecer no fim-de-semana não deixam de encerrar um grande interesse, em particular para Desportivo e Costa do Sol, em paralelo com a sempre difícil deslocação ao Chiveve a ser efectuada pela Liga Muçulmana.

 

Depois de terem arrumado as contas entre si, quando na pretérita ronda se defrontaram, com o triunfo a sorrir para os “canarinhos” por 2-1, eis chegado o momento para as formações de Augusto Matine e David Mandigora se redimirem e assumirem, de facto, a sua candidatura ao título, emprestando assim mais interesse ao próprio campeonato. No seio dos seus adeptos, a ansiedade é muito grande e calcula-se que tanto a “águia” como o “canário” podem levantar voo já amanhã, a partir das 15.00 horas, caso, efectivamente, traduzam de forma concreta o seu favoritismo perante oponentes de menor gabarito.

 

No campo do 1º de Maio, Desportivo recebe Atlético Muçulmano. É inquestionável a superioridade dos “alvi-negros” e, sobretudo, o facto de reunirem artistas susceptíveis de desequilibrar os acontecimentos, porém, é preciso que isto seja posto em prática, sob pena de a estrela que se vislumbra se desvanecer. É que os “muçulmanos”, envoltos na sua modéstia, são capazes de mudar o rumo da história.

O mesmo sucede em relação ao encontro a ter lugar no relvado dos “canarinhos”. É verdade que o Costa do Sol possui um time mais experiente e alguns dos melhores jogadores do país, para além de se ver motivado em face da vitória na jornada passada, no entanto, o novo primodivisionário Incomáti tem estado a mostrar excelente disposição e capacidade de fazer um campeonato sem sobressaltos. Mambo, Ruben, Tó, Dito e companhia que tenham isto em conta.

 

Embora tenham decorrido somente quatro jornadas, a impaciência e o desencanto já tomaram conta das hostes “militares”. A equipa não ganha e é a única que ainda não pontuou. O técnico Frederico dos Santos, na sua primeira vez a solo, sofre uma forte pressão dos adeptos. Amanhã, no campo do Maxaquene, frente ao goleador Ferroviário de Nampula, o Matchedje será obrigado a mostrar-se mais ambicioso.

Também pelas bandas turísticas de Vilankulo a apreensão é uma realidade. As vitórias não aparecem, nem fora nem em casa. Desta vez, o “teatro das operações” é mesmo o seu ambiente, tendo como visitante o laborioso Sporting da Beira. E um facto “a priori” relevante: o treinador dos “leões”, Abdul Omar, passou pelo Vilankulo e é da terra, pelo que será curioso ver a sua acção.

 

O único desafio reservado para domingo será travado no campo do Ferroviário da Manga. Os “locomotivas” da Beira terão pela frente os campeões nacionais, num jogo que se perspectiva bastante renhido. A equipa de Akil Marcelino, que à partida muito prometia, volta a levar tempo a revelar-se, isto é, a mostrar se o seu lugar é próximo do grupo da frente ou então, novamente, para fazer um campeonato sofrido, à semelhança do ano passado. Já a Liga Muçulmana, essa, mantém a sua grandeza e acreditamos que estará no Chiveve pronta para vencer.

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 10:55
 O que é? |  O que é? | favorito

TENDO como horizonte os X Jogos Africanos de Maputo-2011, aprazados para o mês de Setembro, as selecções nacionais de basquetebol iniciam esta noite, às 18.00 horas, no pavilhão do Desportivo, um grande teste à sua capacidade de desempenho, com a disputa de um torneio internacional que contará com a participação das selecções da África do Sul e do Zimbabwe.

 

 

 

 

Milagre Macome o segundo da esquerda pra direita

Trata-se do princípio de uma longa etapa que a Federação Moçambicana de Basquetebol programou com vista a dotar as equipas nacionais de estágios e de competição com vista ao seu bom desempenho na Olimpíada continental. O torneio que hoje se inicia, contemplando também jornadas amanhã e no domingo, vai fazer com que os atletas, que vêm treinando há algum tempo, desfrutem de uma ocasião para aquilatar o seu momento de forma.

 

 

Igualmente, será uma ocasião para os técnicos Milagre Macome, dos masculinos, e Luís Hernández, dos femininos, juntamente com os seus adjuntos Carlos Ferro, Carlos Alberto Niquice e Simão Mataveia, efectuarem as correcções que se acharem pertinentes, tendo em conta que ambas as formações têm pela frente não somente os Jogos Africanos como também o Afrobásquete, portanto, duas importantes competições internacionais.

 

O torneio internacional entre os vizinhos Moçambique, África do Sul e Zimbabwe é também aguardado com particular interesse por parte dos adeptos da bola-ao-cesto, uma vez que marcará o regresso do basquetebol de primeira água à capital moçambicana, assim como princípio de uma série de eventos previstos para este ano, como por exemplo em Junho, por ocasião das celebrações do aniversário da independência nacional. As três selecções conhecem-se, mercê de vários encontros que travaram entre si, daí se perspectivar uma prova bastante renhida e emocionante, naturalmente com as equipas da casa com maior responsabilidade, até porque o favoritismo lhes assiste.

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 10:33
 O que é? |  O que é? | favorito

 

 

 

 

Faizal Sidat

 

FESTA grande em Chibuto! A inauguração da relva do campo de futebol do Clube de Chibuto, no pretérito sábado, foi motivo de festa em todas as dimensões. Não somente para aquela cidade como também para toda a província, uma vez se tratar do primeiro estádio relvado em Gaza e com dimensões internacionais, sinónimo de que competições sob a égide da Federação Internacional e da Confederação Africana de Futebol podem ali se realizar. Um verdadeiro sonho tornado realidade para os chibutenses, em particular, e para os gazenses, em geral.

 

 
 

E porque o estádio relvado veio alargar o horizonte dos amantes locais do jogo da bola, Chibuto acha-se em condições de sair do anonimato e, doravante, lutar para marcar presença no Moçambola, resgatando, desse modo, o entusiasmo da província em relação ao Campeonato Nacional, à semelhança daquilo que foi vivido entre os anos oitenta e noventa, quando o Clube de Gaza, inclusive, conquistou a Taça de Moçambique.

Para testemunhar a inauguração do reabilitado recinto do Clube de Chibuto, gente ida de quase todos os distritos de Gaza iniciou, logo pela manhã, uma procissão que acabou lotando o estádio. Expressando claramente a sua satisfação, as cerca de seis mil pessoas presentes puderam verificar as inovações introduzidas e que consistem, para além da colocação da relva, num muro de vedação, pintura, balneários em óptimas condições, entre outras beneficiações.

 

Para a concretização destas obras, o clube contou com o apoio esmagador da empresa Cossa Distribuidores, principal patrocinadora da colectividade, assim como dos Transportes Lalgy, LC Trading, de Leonardo Macuvele, e do Governo provincial, através da Direcção da Juventude e Desportos.

 

Aliás, intervindo no acto, o director da Juventude e Desportos, João Mucavele, disse que, doravante, estão criadas as condições para uma melhor prática do futebol na província. “Com a inauguração deste campo relvado, julgamos que Chibuto vai sair do anonimato e resolvemos não somente os problemas de Chibuto como também de toda a província de Gaza”, observou.

 

Porque um campo relvado representa uma responsabilidade acrescida, Mucavele chamou a atenção para a necessidade da conservação do estádio “em perfeitas condições, como hoje se apresenta”.

 

Presente na cerimónia, o presidente da Federação Moçambicana de Futebol, Feizal Sidat, considerou que a reabilitação daquela infra-estrutura é sinónimo de que a província, em particular Chibuto (cidade e distrito), possui muitos talentos, daí ter alertado sobre a importância da aposta na formação.

 

 

 

Ter campos relvados sempre foi uma aposta da Federação. Aliás, se estamos recordados, definimos há cinco anos que alta competição é só em recintos relvados. Felizmente, penso que está a surtir efeito, pois temos hoje o Moçambola apenas em campos com relva. Por isso, o esforço do Clube de Chibuto merece todo o nosso carinho, até porque o campo está em perfeitas condições e é melhor que a maioria dos que recebem o Campeonato Nacional”, disse Feizal Sidat.

 

Para o presidente da FMF, Chibuto deu uma lição a muitos clubes do Moçambola porque, frisou, lamentavelmente, existem aqueles que sem sequer campo próprio possuem e outros que treinam em recintos pelados. “Chibuto está de parabéns e espero que consiga fazer uma melhor manutenção deste relvado”, concluiu.

 

Porque uma festa desta natureza só ficava completa com jogos de futebol que realmente marcassem a inauguração da relva, tiveram lugar duas partidas. Na primeira, entre veteranos, os da cidade do Maputo venceram os locais por 4-0; e, na segunda, entre Clube de Chibuto e Estrela Vermelha da capital do país, registou-se uma igualdade sem abertura de contagem.

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 10:09
 O que é? |  O que é? | favorito
Abril 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
16
17
22
23
24
25
30
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
tags

todas as tags

mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Joga se hoje em Lichinga ataça de Moçambiqui as fo...
Eu acho que já é o momento para a Federação Moçamb...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
Para auxiliar no treino nada melhor do que receita...
Entao e em 2016 nao havera????
Gostaria de salientar que a tentativa de mínimo nã...
blogs SAPO