Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo
Quinta-feira, 24 DE Fevereiro 2011

Luís de Sousa dirigindo-se aos tenistas (A. Marrengula)A FEDERAÇÃO Moçambicana de Ténis (FMT) acaba de contratar um técnico português para assessorar a selecção nacional e elevar a capacidade dos atletas, no âmbito da sua preparação para os Jogos Africanos. Trata-se de Luís Sousa, que, em entrevista ao nosso jornal, disse que a maior parte dos tenistas moçambicanos tem talento, porém, joga por instinto, o que resulta da incapacidade técnica e táctica que é consequência da fraca formação.

 
 

Nesta entrevista, o treinador português fala do trabalho em curso com vista a dotar os tenistas nacionais de uma capacidade competitiva aceitável que permita à selecção sair honrada dos Jogos Africanos. 

 

NOTÍCIAS (NOT) - Que avaliação faz deste grupo de trabalho que está a orientar desde segunda-feira?

 

LUÍS SOUSA (LS) – Primeiro, agradecer o convite formulado à Federação Portuguesa de Ténis e é com muito gosto que venho ajudar a selecção moçambicana, sobretudo porque sou também africano. Sou da Guiné-Bissau e fiquei muito bem impressionado com as instalações e o nível de alguns jogadores. Há aqui quatro a cinco que têm um nível razoável, agradável e com boas perspectivas de poderem evoluir bastante. São os casos de António Bulha, Isac Jorge, Ercílio Seda e Feliciano dos Santos. Portanto, estou contente por estar aqui e poder tentar, durante este mês, ajudar o máximo possível estes atletas.

 

NOT - O que pôde observar destes atletas que constituem a pré-selecção e em que aspectos precisam de melhorar?

 

LS - Bom, a maior parte destes jogadores tem algum talento em termos de mão. Estão mais ou menos bem em termos técnicos, mas devem melhorar bastante a condição física. Devem, igualmente, melhorar a maneira de jogar em termos de estratégia, porque a maior parte joga por instinto. Portanto, devem aprender a jogar e estamos aqui a tentar melhorar alguns aspectos que são muito importantes nesta fase, designadamente a condição física, resistência, velocidade e reacção, bem como na estratégia.

 

NOT - Há quanto tempo está no ténis, por onde passou e pode nos falar do seu currículo?

 

LS - Sou treinador há 35 anos. Treinei a selecção portuguesa durante alguns anos, já trabalhei na Alemanha, nos Estados Unidos, na Espanha e já estive nas selecções do Egipto, do Qatar e da Arábia Saudita.

 

NOT – Tendo uma experiência acumulada, já produziu tenistas de alto nível?

 

LS - Sim, já trabalhei durante cinco anos com um tenista português de nome Nuno Marques e que foi o número cinco do mundo de juniores. Trabalhei igualmente com os números um e quatro de juniores, respectivamente Nicoles Pereira, da Venezuela, e Marcos Barbosa, do Brasil. Portanto, estes foram alguns dos melhores jogadores que já treinei.

 

NOT - Como está programado o trabalho com a selecção e que etapas compreenderá?

 

LS - Durante esta primeira fase, tenho esta semana reservada para a avaliação do grupo e, de seguida, entraremos nos aspectos mais importantes que já mencionei, porque um mês não é muito tempo. É urgente trabalhar os aspectos físicos e a parte estratégica e de táctica, que são fundamentalmente muito importantes. Obviamente que ficará muita coisa por fazer e, nesse aspecto, penso que a federação tem a ideia de eventualmente prolongar ou repetir esta situação, o que seria benéfico para os jogadores. Isto porque trabalhariam mais tempo, tendo em conta que os Jogos Africanos serão em Setembro e chegariam lá com os patamares mais elevados. Nós vamos trabalhar até 18 de Março e fica um espaço muito largo até aos Jogos Africanos.

  • Salvador Nhantumbo

Fonte:Jornal Noticoas

publicado por Vaxko Zakarias às 09:59
 O que é? |  O que é? | favorito

Miúdos exibem-se no lançamento da Copa Coca-ColaUM figurino mais atractivo e abrangente, envolvendo 220 escolas secundárias e técnicas de todo o país, 3520 estudantes-atletas e 126 jogos, cinco dias de competição em cada província, actividades de recreação e de bem-estar para toda a comunidade, eis como se apresenta a nona edição da Copa Coca-Cola, cujo pontapé de saída acontecerá no dia 1 de Março, no Niassa.

 

Trata-se de uma prova que já faz parte do calendário futebolístico escolar e que tem sido caracterizado por um entusiasmo muito grande, total entrega dos jogadores e treinadores e claques ensurdecedoras próprias da camada estudantil.

 
 

Destinado a atletas abaixo dos 17 anos, a nona edição da Copa Coca-Cola conta com um novo parceiro, a Prosport, que se responsabilizará pela execução do evento, garantindo a intervenção de agentes desportivos reconhecidos pela FIFA, bem como pesquisadores de talentos – aliás, o fim último desta iniciativa, que traz também como novidade a introdução do escalão feminino, com 44 formações.

 

A prova terá o seu começo no Niassa e percorrerá todas as províncias, desaguando na capital do país. Em cada ponto serão realizados jogos durante cinco dias, isto é, terça, quarta e quinta-feira para os masculinos, sexta para os femininos e sábado o apuramento dos vencedores masculinos. Os campeões provinciais juntar-se-ão numa fase final nacional, entre 23 de Maio e 1 de Junho, Dia Internacional da Criança, altura em que se prevê uma festa sem paralelo no evento.


O lançamento da prova deste ano aconteceu na terça-feira, em Maputo, numa cerimónia que contou com a presença do Ministro da Educação, Zeferino Martins, do Vice-Ministro da Juventude e Desportos, Carlos de Sousa, da Directora Comercial e de Marketing da empresa patrocinadora, Ludomila Vicente, do vice-presidente da FMF, Baptista Bonzo, directores das escolas participantes, entre outras figuras.

 

Destacando o facto de a nona edição acontecer no Ano Samora Machel, o Ministro da Educação, intervindo no acto, disse que a Copa Coca-Cola é um espaço privilegiado para o desabrochar de talentos e do fomento do associativismo juvenil. Com este evento, segundo Zeferino Martins, os estudantes-atletas irão viver momentos inesquecíveis, através da prática desportiva, neste caso, do futebol, e da interacção entre si.

 

Já o vice-ministro Carlos de Sousa enquadrou este evento na aposta do Governo no relançamento do desporto a todos os níveis, afirmando que a mesma reside precisamente nas camadas de formação, tendo a escola como epicentro das atenções. Isto porque, frisou, considerando que é nos estabelecimentos de ensino onde encontramos a esmagadora maioria dos nossos jovens e adolescentes, entendemos, daí, que a primazia, doravante, deve ser dada à escola. 

Fonte:Jornal Noticias
publicado por Vaxko Zakarias às 09:40
 O que é? |  O que é? | favorito

SELECÇÃO Nacional de Futebol de Sub-23A SELECÇÃO Nacional de Futebol de Sub-23 regressa esta tarde aos trabalhos, no campo da Liga Muçulmana, com vista ao jogo amigável com a sua congénere do Lesotho, a ter lugar este domingo, em Maseru, inserido na preparação para as eliminatórias de apuramento aos Jogos Olímpicos de Londres-2012.

 
 

Os atletas convocados deverão concentrar-se às 13:30 horas, na Federação Moçambicana de Futebol, munidos de equipamento de treino e dos respectivos passaportes actualizados. O treino está previsto para 16:00 horas, ao que se seguirá o início do estágio, na Matola.

 

Os Sub-23 deviam ter defrontado a selecção principal do Botswana, na quarta-feira passada, em Gaborone, igualmente em partida amigável. Alguns jogadores que integram os “Mambinhas” são alvo de observação e acompanhamento do Seleccionador Nacional, Mart Nooij, com vista à sua projecção para os “Mambas”.

 

São os casos de Rivaldo (sem clube), Jojó (Desportivo), Dário Chissano (Ferroviário de Maputo), Maninho (Ferroviário da Beira) e Jacinto (Matchedje).

Este é o segundo jogo de controlo que os “Mambinhas” farão antes do embate com Marrocos, a 27 de Março, em Rabat. O primeiro foi contra o Zimbabwe, em Novembro do ano passado, em Maputo, no qual saíram derrotados por 3-0. 

 

A selecção segue amanhã de manhã cedo, via terrestre, para Maseru, devendo à tarde efectuar uma sessão de treino de adaptação.

 

Eis os convocados para o Lesotho:


Ferroviário – Sozinho, Imo, Valdo, Chico e Dário Chissano.

 

Maxaquene – Rodrigues e Araújo

 

Desportivo – Inocêncio e Jojó.

 

Costa do Sol – João Mazive, Guirrugo e Jordão.

 

Ferroviário da Beira – Gildo e Maninho

 

Chingale – Ilísio e Gabito.

 

Liga Muçulmana – Aguiar

 

Matchedje – Jacinto

 

HCB – Diogo

 

Estrela Vermelha – Cumbe

 

University of Technology (África do Sul): Obede, Madeira e Énio

 

Rivaldo (sem clube)

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 09:27
 O que é? |  O que é? | favorito

O craque Valdo jogou e fez jogar (C. Bernardo)FERROVIÁRIO e Matchedje apuraram-se, ontem, para a final da Taça de Honra/Sojogo, a disputar-se no domingo, ao vencerem o Costa do Sol (2-1) e Desportivo (2-0), respectivamente, em partidas das meias-finais. “Canarinhos” e “alvi-negros”, detentores do título, jogarão pelo terceiro lugar.

 
 

Chiquinho Conde, treinador do Ferroviário, foi muito feliz e certeiro nas apostas efectuadas, tanto a nível táctico, como na utilização de alguns jogadores que “a priori” não têm actuado de início. O jovem Valdo foi uma das apostas ganhas e fez esquecer Danito Parruque, que não parece ter ficado aborrecido com o facto de não ter sido utilizado.

 

Arriscamo-nos a dizer que Valdo, que há bem pouco tempo era um júnior, foi o melhor jogador em campo. Em nenhum momento se deixou intimidar pelo facto de estar a disputar um jogo de tamanha envergadura. Jogou à vontade e dos seus pés saíram passes que poderiam ter resultado em golo.

 

Mas foi na pressão alta e a toda a largura do terreno que residiu o segredo da vitória “locomotiva”. Chiquinho não permitiu que os seus jogadores recuassem no terreno. Vezes sem conta ouviu-se o técnico a pedir para que pressionassem, tirando desta forma as linhas de passe ao Costa do Sol, que até entrou melhor e podia, inclusive, ter inaugurado o marcador logo aos quatro minutos.

 

O início de jogo intenso animou o público que quase lotou o campo do 1° de Maio. Mas a explosão de alegria veio aos 19 minutos, quando Sonito, de cabeça, fez o golo para o Ferroviário, a castigar de certa forma a ineficácia “canarinha”.

 

Com os “locomotivas” na frente do marcador, coube aos “canarinhos” correr atrás do prejuízo e eis que, num verdadeiro lance de inspiração, Mambo desfere uma autêntica “bomba”, de fora da área, que só parou no fundo da baliza de Mahomed.

 

 No entanto, a alegria “canarinha” durou apenas dois minutos. Sonito sofre falta de João Mazive dentro da grande área, o árbitro não hesitou em apontar para a marca de grande penalidade e, chamado a marcar, Whisky fê-lo com mestria.

 

Na etapa complementar, o jogo baixou de intensidade, embora o Ferroviário fosse, a espaços, a equipa que se acercava com mais perigo da baliza contrária.

 

As equipas alinharam:

 

Árbitro: Aníbal Armando, auxiliado por Júlio Muianga e Carlos Mussane. Quarto árbitro: Aureliano Mabote

 

Ferroviário - Mahomed; Jotamo, Kiki, Zabula e Fred; Dário (Sissoko), Valdo (Imo), Whisky e Burramo; Amílcar (Vling) e Sonito (Luís).

 

Costa do Sol - Abu; Kito, Jonas, João Mazive e Dito; Mambo, Tchaka (Henry), Ruben e Vivaldo (Chez); Evans (Jordão) e Babo (Gito)

.

Acção disciplinar: cartão amarelo para Zabula e Valdo

 

Golos: Sonito (19 m) e Whisky (25 m); Mambo (23 m).

JAIR BISA

 
 

Jair, um dos reforços do Matchedje para a presente época, começa a dar cartas. O avançado (ex-Ferroviário de Maputo) notabilizou-se como figura do jogo, ao marcar os dois golos que deram a vitória sobre o Desportivo. O primeiro surgiu aos 41 minutos e o segundo aos 54, com o atacante a marcar na recarga, depois de Leonel ter defendido um penalte apontado pelo mesmo jogador.

 

Jair foi o porta-estandarte de uma formação “militar” que esteve muito bem ao longo de todo o jogo. Não se deixou amedrontar pelo facto de jogar com a equipa detentora do título e que havia vencido na primeira fase Liga Muçulmana e Costa do Sol.

 

Aliás, os “alvi-negros” não foram nem sombra daqueles que vimos nas partidas anteriores. Os comandados de Augusto Matine estiveram muito presos nos movimentos, o que contrastava com os “militares”, que se apresentavam muito dinâmicos. O habilidoso e repentista Jacinto foi um verdadeiro diabo à solta e não houve quem o conseguisse parar, enquanto na defesa Cufa esteve imbatível.

 

Eis a ficha técnica:

 

Árbitro: Aureliano Mabote, auxiliado por Pedro Justino e António Semba. Quarto árbitro: Adolfo Chitache

 

Desportivo - Leonel; James, Baúte, Zainadine Júnior (Vadinho) e Nando; César Bento, Tchotchó (Dino), Abílio e Cândido; Jojó (Santos) e Patrício (Bucho)

 

Matchedje - Zacarias; Calo, Cufa, Hilário e Osvaldo; West, Jacinto (Palinga), Zito e Sílvio; Jair e Leonel (Nito)

 

Acção disciplinar: cartão amarelo para Hilário e Jair

 

Golos: Jair (41 e 54 m)

  • Ivo Tavares
Fonte:Jornal Noticias
publicado por Vaxko Zakarias às 09:14
 O que é? |  O que é? | favorito

SELECÇÃO Nacional de AngolaA SELECÇÃO Nacional de Angola alcançou, terça-feira, um feito histórico no contexto do futebol continental, ao se apurar para a grande final do Campeonato Africano das Nações destinado aos jogadores que actuam em provas internas (CAN-Interno).

 
 

Os “Palancas” Negras” afastaram o Sudão, país anfitrião da prova, por 4-2, no desempate através de pontapés da marca de grande penalidade, após igualdade a uma bola no final do tempo regulamentar e do prolongamento.

 

Na final, agendada para amanhã à noite, em Merreikh, os angolanos discutirão o título com a Tunísia, depois destes terem derrotado nas meias-finais a Argélia por 5-3, também no desempate por penaltes. No final dos 120 minutos de jogo (90+30), registava-se um empate de 1-1.

 

Amanhã, para além do grande embate entre Angola e Tunísia, será disputado o desafio Argélia-Sudão, de apuramento para o terceiro lugar (medalha de bronze).  

 

No jogo com os sudaneses, o guarda-redes angolano Lamá foi um gigante e obrigou os adversários a falharem duas grandes penalidades. Job, Kali, Adawa e Danny marcaram as respectivas grandes penalidades e só Miguel falhou.

Do lado dos sudaneses, a pontaria não foi tanta e Lamá transformou-se no herói do jogo.

 

PODEMOS VENCER

 

O seleccionador angolano, Lito Vidigal, era, no final do jogo com o Sudão, um homem satisfeito com a prestação da equipa mas, sobretudo, confiante no futuro da equipa.

 

Estamos a lutar para alcançar o objectivo. É uma tarefa que nunca é fácil, ainda temos muitos obstáculos a superar. Temos apenas 30 dias de preparação, estes são apenas os primeiros passos que, certamente, vão levar-nos ao triunfo. É normal que primeiro andemos a pé para depois passarmos para um carro. São passos evolutivos que nos levam a materializar os desejos”, referiu Lito Vidigal.

 

Ultrapassada a selecção anfitriã, apenas nas grandes penalidades, os “Palancas Negras” vão se reencontrar com a Tunísia, com quem empataram a uma bola na jornada inaugural do Grupo “D”.

 

Vai ser um jogo com uma equipa forte, que tem excelentes qualidades, mas acredito que temos algumas possibilidades de vencer a final. O mais importante é trabalhar com coragem e sacrifício em defesa dos interesses do nosso país”, concluiu Lito Vidigal.

 

 

ANGOLANOS APEDREJADOS

 

Ambiente de festa dos angolanos no Sudão, com a passagem à final do CAN-Interno, manchada pelo triste espectáculo dos adeptos da casa. No “Merreikh Stadium”, que esgotou para assistir à partida das meias-finais, os adeptos sudaneses arremessaram diversos objectos para o relvado, após a vitória angolana.

 

Ainda antes do desafio, no período de aquecimento, sentiu-se, pelos apupos vindos das bancadas, que o ambiente não seria o ideal para os angolanos, ainda assim normal quando se defronta uma selecção anfitriã.

 

O pior chegou depois, já no final do jogo, quando os “Palancas Negras” festejaram em pleno relvado a presença na final da prova. O guarda-redes Lamá, figura do encontro, foi atingido por pedras, enquanto Osório teve mesmo de ser assistido por uma pancada no rosto. Voaram garrafas de água, pedras e outros objectos, sobretudo atrás de uma das balizas.

Fonte:Jornal Noticias
publicado por Vaxko Zakarias às 09:06
 O que é? |  O que é? | favorito
tags:
Fevereiro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
13
14
15
19
20
21
26
27
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
tags

todas as tags

mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Joga se hoje em Lichinga ataça de Moçambiqui as fo...
Eu acho que já é o momento para a Federação Moçamb...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
Para auxiliar no treino nada melhor do que receita...
Entao e em 2016 nao havera????
Gostaria de salientar que a tentativa de mínimo nã...
blogs SAPO