Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo
Segunda-feira, 22 DE Novembro 2010

HÁ muito apelidado de Baby Schumi pela Imprensa alemã, apesar de ser epítetSebastian Vettel, o rei da F1o que rejeita, Sebastian Vettel conquistou o primeiro título mundial de F1.

 
 

Entrou no restrito clube de campeões da categoria rainha do desporto automóvel após a vitória em Abu Dhabi, no último GP do ano, e juntou-se à lista onde figura aquele que é para ele o “maior desportista de todos os tempos”, ou não fosse o heptacampeão mundial Michael Schumacher o seu ídolo e onde foi buscar inspiração. A Alemanha regozijou-se com a descoberta do sucessor do seu maior herói e o jovem piloto mergulhou na euforia por demais conhecida pelo mestre: a da consagração.

 

Tal como Schumacher, que é oriundo de Kerpen, Vettel nasceu numa pequena localidade da Alemanha, Heppenheim, a sul de Frankfurt. É o terceiro filho de Norbert, carpinteiro de profissão, enquanto a matriarca Heike é doméstica e mãe de mais três filhos. Vettel tem duas irmãs mais velhas, Stefanie (27 anos) e Melanie (25) e um irmão mais jovem, Fabian, de 11 anos, que também já acelera no karting. O progenitor costumava fazer corridas por diversão e levava com ele Vettel. Apesar de no início se ter assustado com o ruído do motor, o pequeno só lhe pedia “mais vrruum, vrruum”, daí que lhe tenha oferecido o primeiro kart quando tinha apenas três anos. Todos os dias era um castigo para convencer o filho a deixar o carro.

TROFÉU DAS MÃOS DE “SCHUMI”

 
 

Quatro anos mais tarde aconteceria o primeiro contacto com o seu herói e o momento decisivo para dar origem à carreira de piloto. Correu no famoso kartódromo de Kerpen, onde os irmãos Schumacher começaram a carreira e onde Vettel ganhou a sua primeira corrida. Foi das mãos do próprio Schumacher que recebeu o troféu. “Era fã de Michael e da Ferrari e usava regularmente o boné dele. Quando fiz aquela corrida e depois parei na grelha tirei o capacete e pedi para colocar o boné de Michael”, recorda.

 

Mas foi o desempenho de Vettel que impressionou o compatriota, quando observou que enquanto os outros meninos mudavam para pneus de chuva, o pequeno Vettel arriscava continuar com os de piso seco para sentir mais adrenalina.

 

A ousadia valeu-lhe a vitória, mas também a recomendação de Schumacher àquele que foi, igualmente, o seu primeiro mentor e o mesmo empresário que o ajudou no início da carreira: Gerhard Noack, para alívio da família, para quem suportar a carreira do filho se tornara grande sacrifício, pois Noack também passou a investir nele depois de ouvir o conselho de Schumi: “Neste vale a pena apostar!”

 

Desde essa primeira corrida que o jovem Vettel fixou posters do alemão nas paredes do quarto, ou não fosse fã do compatriota. Mas não só, quando costuma dizer que é fã dos três Michael (Schumacher, Jordan e Jackson), tendo sido para ele enorme desilusão quando descobriu não ter voz para seguir os passos do rei da pop. Perdeu-se um cantor, mas ganhou-se um piloto cheio de talento, um jovem prodígio.

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 09:19
 O que é? |  O que é? | favorito
tags:
Novembro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
16
17
18
19
20
21
23
24
25
26
27
28
29
30
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
tags

todas as tags

mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Joga se hoje em Lichinga ataça de Moçambiqui as fo...
Eu acho que já é o momento para a Federação Moçamb...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
Para auxiliar no treino nada melhor do que receita...
Entao e em 2016 nao havera????
Gostaria de salientar que a tentativa de mínimo nã...
blogs SAPO