Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo
Segunda-feira, 05 DE Julho 2010

Diz Akil Marcelino:

Akil Marcelino considera que foi mal avaliado no Desportivo. O técnico diz que a sua informação foi deturpada pelas pessoas com quem trabalhava directamente.

Cerca de uma semana depois de ter sido afastado do comando técnico do Desportivo, Akil Marcelino abriu o livro sobre o processo que culminou com a sua saída dos “alvi-negros”, ao cabo de 11 jornadas do Moçambola-2010.

Falando sexta-feira última, durante uma conferência de imprensa, o jovem técnico disse que o seu afastamento do Desportivo é estranho. “Como vocês puderam acompanhar, dei uma entrevista ao RM Desporto em que falava de algumas situações que o Desportivo não tinha, comparativamente aos seus adversários. Fui mal interpretado neste aspecto”, frisou. Marcelino ajuntou que em momento algum disse que a direcção do Desportivo não lhe dava condições.

Eu disse que não tinha melhores condições que os adversários directos. É diferente”.

Num claro recado aos seus adjuntos, o técnico disse que aprendeu a não confiar nas pessoas, sobretudo os que trabalharam ao seu redor. “Não vou citar nomes. Penso que meia palavra basta, para um bom entendedor”.

Marcelino, com a voz embargada, frisou que foi mal avaliado no Desportivo. É que, segundo ele, a sua avaliação não observou a objectividade nos critérios, até porque abandona o Desportivo numa situação em que os “alvi-negros” estão com 17 pontos, decorridas 11 jornadas. O técnico diz mesmo que faltam dois jogos por fazer, diante do Atlético Muçulmano e HCB, pelo que o Desportivo ainda podia chegar aos 23 pontos, os mesmos com que terminou a primeira volta do Moçambola passado.

Como se não bastasse, deixei o Desportivo a um ponto do quarto classificado. O objectivo que a direcção me propôs foi de lutar pelos quatro primeiros lugares. Não digo, claro, que a minha intenção era de ficar em quarto lugar. Era de lutar pelo título”.

Mais adiante, Akil Marcelino observou que o Desportivo, até à sua saída, perdeu duas vezes no Moçambola-2010: “Portanto, foram derrotas diante do Ferroviário de Maputo, líder da prova, e Liga Muçulmana, segundo classificado. Não aponto responsabilidade à direcção do Grupo Desportivo de Maputo. Agradeço à direcção do Desportivo. Tenho a certeza que não era intenção de Michel Grispos romper o contrato. Agradeço pela oportunidade”.
publicado por Vaxko Zakarias às 11:47
 O que é? |  O que é? | favorito

O EX-PRESIDENTE sul-africano Nelson Mandela transmitiu uma mensagem de apoio ao ganês Asamoah Gyan, que falhou uma grande penalidade no último minuto do prolongamento com o Uruguai.



O Gana, última equipa africana no torneio, apurar-se-ia para as meias-finais, caso Gyan tivesse transformado o remate decisivo, já que, após o pontapé do avançado, o árbitro deu o jogo como terminado, com 1-1, remetendo a decisão para a “lotaria”.

Mandela queria dizer que estava orgulhoso dos nossos jogadores e também orgulhoso por Asamoah (Gyan), pelo seu esforço e apoio à equipa”, disse o presidente da Federação Ganesa de Futebol, Kwesi Nyantakyi.

PODE IR À FINAL "SE DESEJAR"

A organização do Mundial voltou a vincar que seria uma honra receber Nelson Mandela na final da prova, agendada para o próximo domingo.

O antigo presidente Nelson Mandela tem um convite permanente para todos os jogos do Mundial. Se desejar vir à final, ficaremos muito felizes, se não vier, nós compreendemos", esclareceu o porta-voz Rich Mkhondo.

Mandela falhou a cerimónia de abertura da competição, a 11 de Junho, devido à morte da sua bisneta, Zenani. Mas o herói da luta anti-apartheid não se desinteressou por completo do Mundial, tendo recebido a selecção portuguesa e a ganesa. A esta última manifestou, também, apoio incondicional.
publicado por Vaxko Zakarias às 11:17
 O que é? |  O que é? | favorito

O SONHO africano de conquistar um título no seu território chegou ao fim. Após um empate a um golo no tempo regulamentar e no prolongamento, o Uruguai venceu o Gana, por 4-2, no desempate por penaltes, na sexta-feira, em Joanesburgo, e está na semifinal do Mundial-2010, algo que não acontecia desde o México-1970.



Com um futebol mais solto do que mostrou na primeira fase do Mundial, os uruguaios tiveram raça, técnica e um pouco de sorte para despachar os últimos representantes do Continente Africano e asseguraram a vaga para o confronto com a Holanda amanhã. Foi o segundo duelo de penalidades no torneio até aqui, após o triunfo do Paraguai sobre o Japão, desta vez decidido por Sebastián “El Loco” Abreu.

Gana e Uruguai realizaram um duelo franco no belo estádio Soccer City, especialmente nos últimos 45 minutos, com uma série de ataques e contra-ataques por parte de ambas as selecções, num padrão que destoou dos jogos que o Uruguai fez até aqui.

Na metade inicial a selecção africana foi dominante, repetindo o seu futebol vigoroso diante da Celeste, mas desta vez com mais controlo nos passes e consciência na finalização. Sem contar com o médio André Ayew, a equipa conseguiu as suas principais jogadas com o médio-atacante Kevin-Prince Boateng, jogador de boa técnica e um físico impressionante.

A equipa acabou premiada com um golo no último minuto de compensação, nos pés de Sulley Muntari. O médio do Inter de Milão soltou uma bomba da intermediária. Asamoah Gyan teve o reflexo para se abaixar e deixar a sua trajectória. O chuto acabou surpreendendo o guardião Fernando Muslera.

Depois do intervalo, a equipa de Óscar Tabárez foi bastante agressiva, sem se deixar abalar, e teve diversas chances para virar o placard depois de ter chegado ao empate na cobrança de uma falta por Diego Forlán, logo aos 55 minutos.

Entre essas oportunidades de golo desperdiçadas, destacam-se duas de Luís Suárez, herói da classificação aos “quartos” com os seus dois golos contra a Coreia do Sul. Dessa vez, porém, o artilheiro do Ajax acabou esbarrando em Richard Kingson, guarda-redes de reacções rápidas e muita elasticidade que fez uma sólida Copa do Mundo.

Nos minutos finais, porém, à medida que o fôlego do atacante Diego Forlán ia acabando, a qualidade de ataque da Celeste ia caindo. No fim, o team não teve forças ou precisão para definir a reviravolta, e a partida foi ao prolongamento – a terceira na África do Sul 2010, a segunda envolvendo o Gana, que havia superado os Estados Unidos nos oitavos por 2-1.

O Uruguai ainda apresentou alguma ameaça no primeiro tempo extra. No segundo, todavia, a partida voltou a pender para os africanos, que tiveram duas óptimas oportunidades. Até que, aos 32 minutos, em bola levantada para a área, o atacante Luís Suárez cometeu um penalte ao espalmar a bola em cima da linha, evitando que uma cabeçada decretasse a vitória. O jogador acabou expulso. Na cobrança, Asamoah Gyan, que havia convertido contra Sérvia e Austrália, acabou desperdiçando, acertando no travessão. A partida terminou de seguida.

Na disputa final, Forlán, Maurício Victorino, Scotti e “El Loco” Abreu converteram. O capitão John Mensah e o jovem Dominic Addiyah acabaram desperdiçando as suas finalizações.
publicado por Vaxko Zakarias às 11:12
 O que é? |  O que é? | favorito

A LIGA Muçulmana foi ontem afastada da Taça de Moçambique pelo Costa do Sol, ao perder por uma bola sem concorrência na única eliminatória da fase zonal, enquanto o Ferroviário de Maputo, Maxaquene e Vilankulo seguiam em frente na região sul.



Os “canarinhos” nem precisaram de prolongamento para despachar os “muçulmanos” com um golaço de Payó, aos 67 minutos, na cobrança de um livre directo quase do meio- campo.

O Ferroviário, por sua vez, derrotou o Incomati, por 2-0, resultado com que os representantes de Inhambane afastaram Águias Especiais de Maputo. O Maxaquene também não precisou de se esforçar para pôr fora da prova o Ferroviário de Gaza, por claros 3-0.

Na zona centro, o Chingale, que na ronda anterior afastou a forte equipa da HCB, segue em frente fruto da vitória, por 2-0, sobre o Papeline da Maforga. O Sporting da Beira também passou com distinção ao bater a equipa mais popular de Sofala, o Têxtil do Púnguè, por 1-0. O Textáfrica, por sua vez, teve que suar as estopinhas para afastar a Liga Muçulmana de Quelimane no desempate por penaltes após o nulo nos 90 minutos e prolongamento.

Na zona norte, os jogos (Benfica de Nampula-FC Lichinga e Ferroviário de Pemba-Ferroviário de Nampula) foram adiados a pedido dos respectivos clubes.

De salientar que o Ferroviário de Maputo é actual detentor do troféu.
publicado por Vaxko Zakarias às 11:08
 O que é? |  O que é? | favorito

A ALEMANHA está uma verdadeira máquina de fazer golos. Foram quatro contra a Inglaterra e mais quatro contra a Argentina. Todo o mundo do futebol fala sobre o forte ataque do jovem e despreocupado seleccionado de Joachim Löw. No entanto, o médio-atacante Thomas Müller revelou a verdadeira receita do sucesso germânico em entrevista exclusiva à FIFA após a goleada, por 4-0, contra os astros de Diego Maradona.



"Vencemos porque jogámos bem tacticamente", declarou o jogador de 20 anos. "Acima de tudo, temos uma defesa muito organizada que não deixa muito espaço para o adversário. Os argentinos remataram talvez de longe, mas não mais do que isso."

No sábado, o craque do Bayern de Munique marcou o seu quarto golo na competição, mas teve cartão amarelo e cumprirá suspensão no confronto com a Espanha.

MAIS DO QUE PARAR MESSI

"O essencial foi marcarmos o segundo golo", continuou Müller. "No primeiro tempo, a Argentina havia pressionado mais. Além disso, outro factor importante foi que temos vários jogadores com muita criatividade lá na frente."

O número 13 da Alemanha aproveitou para elogiar o motor da Nationalelf, Bastian Schweinsteiger, que está a ser o perfeito elo entre os sectores defensivo e ofensivo.

O médio-volante teve o seu talento reconhecido contra a Argentina e foi eleito o craque do jogo Budweiser. Müller fez uma observação interessante a esse respeito. "Hoje, o prémio deveria se chamar O TIME DO JOGO", observou.

Manuel Neuer comemorou a actuação da defesa alemã. Mais uma vez, o guarda-redes saiu do campo sem sofrer golos. Até aqui, ele foi batido apenas duas vezes na primeira Copa do Mundo em solo africano.

"O nosso sistema defensivo esteve muito forte", afirmou.

"Não foi apenas o Lionel Messi, foi todo o ataque argentino. Estávamos muito bem organizados tacticamente. Além disso, tivemos bastante espaço para contra-ataques e aproveitamos as oportunidades."

Com a suspensão de Müller, Marko Marin, que não entrou em campo na Cidade do Cabo, poderá ter a sua chance no próximo confronto. O excelente driblador também falou com a FIFA.

"Acredito que o factor decisivo foi que, em geral, não demos chances ao Messi nem ao ataque da Argentina."

Excelente na defesa, a Alemanha também deu um show no ataque, com oito golos num intervalo de cinco dias contra a Argentina e a Inglaterra, duas selecções inicialmente cotadas entre as favoritas ao título.

"Quando fizemos o 4-0, nem acreditei", declarou o capitão Philipp Lahm ao deixar o balneário do Estádio Green Point. "A nossa equipa tem realmente muitíssima qualidade. Acredito que tenha sido uma das melhores partidas que já realizámos até agora. Sabíamos exactamente que estávamos frente a uma das selecções favoritas ao título. Acho que eles é que talvez não soubessem disso tão bem."

No entanto, após a goleada sobre a Argentina, todos os concorrentes que ainda permanecem na competição já têm consciência da grande qualidade alemã. O país vem mostrando uma criatividade nunca vista antes. Aliada à sua típica disciplina no sector defensivo, o resultado está sendo uma mistura absolutamente explosiva.
publicado por Vaxko Zakarias às 11:02
 O que é? |  O que é? | favorito

 
Diz Akil Marcelino:

Akil Marcelino considera que foi mal avaliado no Desportivo. O técnico diz que a sua informação foi deturpada pelas pessoas com quem trabalhava directamente.

Cerca de uma semana depois de ter sido afastado do comando técnico do Desportivo, Akil Marcelino abriu o livro sobre o processo que culminou com a sua saída dos “alvi-negros”, ao cabo de 11 jornadas do Moçambola-2010.

Falando sexta-feira última, durante uma conferência de imprensa, o jovem técnico disse que o seu afastamento do Desportivo é estranho. “Como vocês puderam acompanhar, dei uma entrevista ao RM Desporto em que falava de algumas situações que o Desportivo não tinha, comparativamente aos seus adversários. Fui mal interpretado neste aspecto”, frisou. Marcelino ajuntou que em momento algum disse que a direcção do Desportivo não lhe dava condições.

Eu disse que não tinha melhores condições que os adversários directos. É diferente”.

Num claro recado aos seus adjuntos, o técnico disse que aprendeu a não confiar nas pessoas, sobretudo os que trabalharam ao seu redor. “Não vou citar nomes. Penso que meia palavra basta, para um bom entendedor”.

Marcelino, com a voz embargada, frisou que foi mal avaliado no Desportivo. É que, segundo ele, a sua avaliação não observou a objectividade nos critérios, até porque abandona o Desportivo numa situação em que os “alvi-negros” estão com 17 pontos, decorridas 11 jornadas. O técnico diz mesmo que faltam dois jogos por fazer, diante do Atlético Muçulmano e HCB, pelo que o Desportivo ainda podia chegar aos 23 pontos, os mesmos com que terminou a primeira volta do Moçambola passado.

Como se não bastasse, deixei o Desportivo a um ponto do quarto classificado. O objectivo que a direcção me propôs foi de lutar pelos quatro primeiros lugares. Não digo, claro, que a minha intenção era de ficar em quarto lugar. Era de lutar pelo título”.

Mais adiante, Akil Marcelino observou que o Desportivo, até à sua saída, perdeu duas vezes no Moçambola-2010: “Portanto, foram derrotas diante do Ferroviário de Maputo, líder da prova, e Liga Muçulmana, segundo classificado. Não aponto responsabilidade à direcção do Grupo Desportivo de Maputo. Agradeço à direcção do Desportivo. Tenho a certeza que não era intenção de Michel Grispos romper o contrato. Agradeço pela oportunidade”.

 
Fonte:O Pais
publicado por Vaxko Zakarias às 10:53
 O que é? |  O que é? | favorito

A LIGA Muçulmana, uma das equipas candidatas à conquista da Taça de Moçambique, foi afastada da prova pelo Costa do Sol, por 0-1, no seu reduto, na partida mais aguardada da terceira eliminatória da fase regional.



A queda dos “muçulmanos” acaba por ser surpreendente visto que vêm atravessando um bom momento, ao contrário dos “canarinhos” que estão em crise, embora já se note estarem em clara ascensão.

O golo da vitória foi apontado por Payó à passagem da meia hora da segunda parte.

O Costa do Sol transitou para a fase nacional onde as equipas das zonas norte, centro e sul já poderão jogar entre si.

O Ferroviário e o Maxaquene também selaram o apuramento para a próxima fase ao vencerem o Incomáti e o Ferroviário de Gaza, por 2-0 e 3-0, respectivamente, e a par do Costa do Sol formam o núcleo favorito a erguer o troféu, após o afastamento da Liga e do Desportivo que havia sido eliminado na eliminatória anterior.

O Vilankulo FC seguiu igualmente em frente ao bater, no seu campo, as Águias Especiais, por 2-0, completando as equipas da zona sul apuradas.

Na zona centro, o Chingale venceu o Papilane da Maforga, por 2-0, enquanto o Sporting da Beira eliminou o Têxtil de Púnguè, por 1-0.

O desafio entre a Liga Muçulmana de Quelimane e Têxtafrica foi decidido nos penaltes, com os “fabris” a saírem vitoriosos.

Na zona norte, os jogos entre o Benfica de Nampula e FC Lichinga e Ferroviários de Pemba e Nampula foram adiados a pedido dos próprios clubes e serão realizados em princípio na próxima quinta-feira.

PETARDO DE PAYÓ

O minuto 67 do embate entre a Liga Muçulmana e Costa do Sol não será esquecido tão cedo pelos adeptos do Costa do Sol. Viveram um momento de alegria, algo raro esta época. O médio Payó foi o responsável por este momento de júbilo, se se atender que foi dos pés dele que saiu aquele “tiro” para o golo que deu vitória à turma “canarinha”. Binó, guarda-redes da Liga, que até essa altura não tinha tido trabalho, não conseguiu suster o remate fulminante de Payó que surge na marcação de um livre directo a cerca de 25 metros da baliza.

O golo dos “canarinhos” acabou sendo um castigo para o futebol apático que a Liga apresentou na segunda parte, após uma primeira parte que esteve por cima dos acontecimentos, período em que dispôs de algumas oportunidades de se adiantar no marcador. Sublinhe-se o remate à meia volta de Maurício aos 40 minutos a que Antoninho parou a dois tempos.

Tudo fazia antever que se iria assistir a um regresso para a segunda parte ainda mais forte, mas foi o Costa do Sol que se agigantou e conseguiu equilibrar o jogo e em contra-ataques rápidos ia explorando a velocidade de Josimar e Ruben, que causavam algum calafrios à defesa contrária.

Em toda a segunda parte, a Liga criou apenas um lance de perigo por intermédio de Evans. Por outro lado, o Costa do Sol tinha em Payó o seu talismã, que em dia inspirado poderia ter ampliado o marcador na marcação outra vez de um livre directo, mas desta feita valeu a atenção de Binó.

Os comandados de Mandigora souberam gerir a vitória e ganharam com toda a justiça, embora os pupilos de Semedo tenham tentado a todo custo chegar ao empate, mas sem sucesso.

Amosse Lázaro, árbitro do encontro, realizou um trabalho excelente.

FICHA TÉCNICA

Árbitro: Amosse Lázaro, auxiliado por Francisco Machel e João Paulo. Quarto árbitro: Arlindo Silvano

Liga Muçulmana: Binó; Narciso, Aguiar, Vling e Silvério; Paito, Micas, Jumisse e Cantona (Nelson); Evans (Tendai) e Maurício (Carlitos).

Costa do Sol: Antoninho; Kito, Manuelito, João Mazive e Nelsinho; Payó, Escuro (Davids), Sanito e Ruben; Josimar e Tó (Diogo).

Disciplina: Cartão amarelo Vling e Silvério (Liga Muçulmana) e Antoninho (Costa do Sol).

Golo: Payó aos 67 minutos.

Ivo Tavares
publicado por Vaxko Zakarias às 10:39
 O que é? |  O que é? | favorito

Insultos a Felipe Melo, lágrimas de Júlio César. Os internacionais brasileiros que chegaram ao Rio de Janeiro (restante comitiva desembarcou em São Paulo) depois de participarem no Mundial-2010, na África do Sul, tiveram recepções diferentes.



Com muita confusão à mistura, Felipe Melo foi o alvo da insatisfação da torcida. O médio foi protagonista na eliminação brasileira aos pés da Holanda e os adeptos não lhe perdoaram.



Foi insultado, chamado de «vacilão» e assustou-se com o sucedido. À espera, Felipe Melo tinha o pai, que o transportou numa camionete.

Os futebolistas que desembarcaram no aeroporto carioca saíram por locais diferentes. Júlio César teve uma recepção em tudo diferente do médio. Foi acarinhado e emocionou-se com o apoio dos adeptos.

A mãe teve de o confortar, entre lágrimas. «Estou muito emocionado, agradeço à torcida brasileira, é fruto de três anos e meio de trabalho, a selecção resgatou o amor da torcida», disse.

Já em São Paulo, a chegada foi mais tranquila uma vez que os internacionais brasileiros escaparam aos adeptos e à imprensa.
publicado por Vaxko Zakarias às 10:35
 O que é? |  O que é? | favorito

AS réplicas da Taça do campeonato do Mundo são constantes, variando, apenas, o material utilizado para a sua confecção. Na Colómbia houve uma inovação que passou os limites.



As autoridades apreenderam uma réplica da Taça do Mundial feita de... cocaína. A reprodução continha 11 kg de cocaína e foi encontrada num lote do correio que seguia para o aeroporto de Bogotá e tinha como destino Madrid.

O emissário usou documentos falsos e misturou-a com camisolas de alguns países que disputam o Mundial sul-africano. A cocaína foi misturada com acetona e gasolina para permitir a sua moldagem.

A missão agora passa por identificar o remetente da encomenda e, para tal, a obra de arte feita em cocaína ficará na posse da Procuradoria colombiana.
publicado por Vaxko Zakarias às 10:24
 O que é? |  O que é? | favorito

 


O EX-PRESIDENTE sul-africano Nelson Mandela transmitiu uma mensagem de apoio ao ganês Asamoah Gyan, que falhou uma grande penalidade no último minuto do prolongamento com o Uruguai.



O Gana, última equipa africana no torneio, apurar-se-ia para as meias-finais, caso Gyan tivesse transformado o remate decisivo, já que, após o pontapé do avançado, o árbitro deu o jogo como terminado, com 1-1, remetendo a decisão para a “lotaria”.

Mandela queria dizer que estava orgulhoso dos nossos jogadores e também orgulhoso por Asamoah (Gyan), pelo seu esforço e apoio à equipa”, disse o presidente da Federação Ganesa de Futebol, Kwesi Nyantakyi.

PODE IR À FINAL "SE DESEJAR"

A organização do Mundial voltou a vincar que seria uma honra receber Nelson Mandela na final da prova, agendada para o próximo domingo.

O antigo presidente Nelson Mandela tem um convite permanente para todos os jogos do Mundial. Se desejar vir à final, ficaremos muito felizes, se não vier, nós compreendemos", esclareceu o porta-voz Rich Mkhondo.

Mandela falhou a cerimónia de abertura da competição, a 11 de Junho, devido à morte da sua bisneta, Zenani. Mas o herói da luta anti-apartheid não se desinteressou por completo do Mundial, tendo recebido a selecção portuguesa e a ganesa. A esta última manifestou, também, apoio incondicional.
 
Fonte:Jornal Noticias
publicado por Vaxko Zakarias às 10:21
 O que é? |  O que é? | favorito

 


O SONHO africano de conquistar um título no seu território chegou ao fim. Após um empate a um golo no tempo regulamentar e no prolongamento, o Uruguai venceu o Gana, por 4-2, no desempate por penaltes, na sexta-feira, em Joanesburgo, e está na semifinal do Mundial-2010, algo que não acontecia desde o México-1970.



Com um futebol mais solto do que mostrou na primeira fase do Mundial, os uruguaios tiveram raça, técnica e um pouco de sorte para despachar os últimos representantes do Continente Africano e asseguraram a vaga para o confronto com a Holanda amanhã. Foi o segundo duelo de penalidades no torneio até aqui, após o triunfo do Paraguai sobre o Japão, desta vez decidido por Sebastián “El Loco” Abreu.

Gana e Uruguai realizaram um duelo franco no belo estádio Soccer City, especialmente nos últimos 45 minutos, com uma série de ataques e contra-ataques por parte de ambas as selecções, num padrão que destoou dos jogos que o Uruguai fez até aqui.

Na metade inicial a selecção africana foi dominante, repetindo o seu futebol vigoroso diante da Celeste, mas desta vez com mais controlo nos passes e consciência na finalização. Sem contar com o médio André Ayew, a equipa conseguiu as suas principais jogadas com o médio-atacante Kevin-Prince Boateng, jogador de boa técnica e um físico impressionante.

A equipa acabou premiada com um golo no último minuto de compensação, nos pés de Sulley Muntari. O médio do Inter de Milão soltou uma bomba da intermediária. Asamoah Gyan teve o reflexo para se abaixar e deixar a sua trajectória. O chuto acabou surpreendendo o guardião Fernando Muslera.

Depois do intervalo, a equipa de Óscar Tabárez foi bastante agressiva, sem se deixar abalar, e teve diversas chances para virar o placard depois de ter chegado ao empate na cobrança de uma falta por Diego Forlán, logo aos 55 minutos.

Entre essas oportunidades de golo desperdiçadas, destacam-se duas de Luís Suárez, herói da classificação aos “quartos” com os seus dois golos contra a Coreia do Sul. Dessa vez, porém, o artilheiro do Ajax acabou esbarrando em Richard Kingson, guarda-redes de reacções rápidas e muita elasticidade que fez uma sólida Copa do Mundo.

Nos minutos finais, porém, à medida que o fôlego do atacante Diego Forlán ia acabando, a qualidade de ataque da Celeste ia caindo. No fim, o team não teve forças ou precisão para definir a reviravolta, e a partida foi ao prolongamento – a terceira na África do Sul 2010, a segunda envolvendo o Gana, que havia superado os Estados Unidos nos oitavos por 2-1.

O Uruguai ainda apresentou alguma ameaça no primeiro tempo extra. No segundo, todavia, a partida voltou a pender para os africanos, que tiveram duas óptimas oportunidades. Até que, aos 32 minutos, em bola levantada para a área, o atacante Luís Suárez cometeu um penalte ao espalmar a bola em cima da linha, evitando que uma cabeçada decretasse a vitória. O jogador acabou expulso. Na cobrança, Asamoah Gyan, que havia convertido contra Sérvia e Austrália, acabou desperdiçando, acertando no travessão. A partida terminou de seguida.

Na disputa final, Forlán, Maurício Victorino, Scotti e “El Loco” Abreu converteram. O capitão John Mensah e o jovem Dominic Addiyah acabaram desperdiçando as suas finalizações.
 
Fonte:Jornal Noticias
publicado por Vaxko Zakarias às 10:15
 O que é? |  O que é? | favorito

A LIGA Muçulmana foi ontem afastada da Taça de Moçambique pelo Costa do Sol, ao perder por uma bola sem concorrência na única eliminatória da fase zonal, enquanto o Ferroviário de Maputo, Maxaquene e Vilankulo seguiam em frente na região sul.



Os “canarinhos” nem precisaram de prolongamento para despachar os “muçulmanos” com um golaço de Payó, aos 67 minutos, na cobrança de um livre directo quase do meio- campo.

O Ferroviário, por sua vez, derrotou o Incomati, por 2-0, resultado com que os representantes de Inhambane afastaram Águias Especiais de Maputo. O Maxaquene também não precisou de se esforçar para pôr fora da prova o Ferroviário de Gaza, por claros 3-0.

Na zona centro, o Chingale, que na ronda anterior afastou a forte equipa da HCB, segue em frente fruto da vitória, por 2-0, sobre o Papeline da Maforga. O Sporting da Beira também passou com distinção ao bater a equipa mais popular de Sofala, o Têxtil do Púnguè, por 1-0. O Textáfrica, por sua vez, teve que suar as estopinhas para afastar a Liga Muçulmana de Quelimane no desempate por penaltes após o nulo nos 90 minutos e prolongamento.

Na zona norte, os jogos (Benfica de Nampula-FC Lichinga e Ferroviário de Pemba-Ferroviário de Nampula) foram adiados a pedido dos respectivos clubes.

De salientar que o Ferroviário de Maputo é actual detentor do troféu.
 
Fonte:Jornal Noticias

 

publicado por Vaxko Zakarias às 10:08
 O que é? |  O que é? | favorito

 


A ALEMANHA está uma verdadeira máquina de fazer golos. Foram quatro contra a Inglaterra e mais quatro contra a Argentina. Todo o mundo do futebol fala sobre o forte ataque do jovem e despreocupado seleccionado de Joachim Löw. No entanto, o médio-atacante Thomas Müller revelou a verdadeira receita do sucesso germânico em entrevista exclusiva à FIFA após a goleada, por 4-0, contra os astros de Diego Maradona.



"Vencemos porque jogámos bem tacticamente", declarou o jogador de 20 anos. "Acima de tudo, temos uma defesa muito organizada que não deixa muito espaço para o adversário. Os argentinos remataram talvez de longe, mas não mais do que isso."

No sábado, o craque do Bayern de Munique marcou o seu quarto golo na competição, mas teve cartão amarelo e cumprirá suspensão no confronto com a Espanha.

MAIS DO QUE PARAR MESSI

"O essencial foi marcarmos o segundo golo", continuou Müller. "No primeiro tempo, a Argentina havia pressionado mais. Além disso, outro factor importante foi que temos vários jogadores com muita criatividade lá na frente."

O número 13 da Alemanha aproveitou para elogiar o motor da Nationalelf, Bastian Schweinsteiger, que está a ser o perfeito elo entre os sectores defensivo e ofensivo.

O médio-volante teve o seu talento reconhecido contra a Argentina e foi eleito o craque do jogo Budweiser. Müller fez uma observação interessante a esse respeito. "Hoje, o prémio deveria se chamar O TIME DO JOGO", observou.

Manuel Neuer comemorou a actuação da defesa alemã. Mais uma vez, o guarda-redes saiu do campo sem sofrer golos. Até aqui, ele foi batido apenas duas vezes na primeira Copa do Mundo em solo africano.

"O nosso sistema defensivo esteve muito forte", afirmou.

"Não foi apenas o Lionel Messi, foi todo o ataque argentino. Estávamos muito bem organizados tacticamente. Além disso, tivemos bastante espaço para contra-ataques e aproveitamos as oportunidades."

Com a suspensão de Müller, Marko Marin, que não entrou em campo na Cidade do Cabo, poderá ter a sua chance no próximo confronto. O excelente driblador também falou com a FIFA.

"Acredito que o factor decisivo foi que, em geral, não demos chances ao Messi nem ao ataque da Argentina."

Excelente na defesa, a Alemanha também deu um show no ataque, com oito golos num intervalo de cinco dias contra a Argentina e a Inglaterra, duas selecções inicialmente cotadas entre as favoritas ao título.

"Quando fizemos o 4-0, nem acreditei", declarou o capitão Philipp Lahm ao deixar o balneário do Estádio Green Point. "A nossa equipa tem realmente muitíssima qualidade. Acredito que tenha sido uma das melhores partidas que já realizámos até agora. Sabíamos exactamente que estávamos frente a uma das selecções favoritas ao título. Acho que eles é que talvez não soubessem disso tão bem."

No entanto, após a goleada sobre a Argentina, todos os concorrentes que ainda permanecem na competição já têm consciência da grande qualidade alemã. O país vem mostrando uma criatividade nunca vista antes. Aliada à sua típica disciplina no sector defensivo, o resultado está sendo uma mistura absolutamente explosiva.
 
Fonte:Jornal Noticias
publicado por Vaxko Zakarias às 10:05
 O que é? |  O que é? | favorito

 


A LIGA Muçulmana, uma das equipas candidatas à conquista da Taça de Moçambique, foi afastada da prova pelo Costa do Sol, por 0-1, no seu reduto, na partida mais aguardada da terceira eliminatória da fase regional.



A queda dos “muçulmanos” acaba por ser surpreendente visto que vêm atravessando um bom momento, ao contrário dos “canarinhos” que estão em crise, embora já se note estarem em clara ascensão.

O golo da vitória foi apontado por Payó à passagem da meia hora da segunda parte.

O Costa do Sol transitou para a fase nacional onde as equipas das zonas norte, centro e sul já poderão jogar entre si.

O Ferroviário e o Maxaquene também selaram o apuramento para a próxima fase ao vencerem o Incomáti e o Ferroviário de Gaza, por 2-0 e 3-0, respectivamente, e a par do Costa do Sol formam o núcleo favorito a erguer o troféu, após o afastamento da Liga e do Desportivo que havia sido eliminado na eliminatória anterior.

O Vilankulo FC seguiu igualmente em frente ao bater, no seu campo, as Águias Especiais, por 2-0, completando as equipas da zona sul apuradas.

Na zona centro, o Chingale venceu o Papilane da Maforga, por 2-0, enquanto o Sporting da Beira eliminou o Têxtil de Púnguè, por 1-0.

O desafio entre a Liga Muçulmana de Quelimane e Têxtafrica foi decidido nos penaltes, com os “fabris” a saírem vitoriosos.

Na zona norte, os jogos entre o Benfica de Nampula e FC Lichinga e Ferroviários de Pemba e Nampula foram adiados a pedido dos próprios clubes e serão realizados em princípio na próxima quinta-feira.

PETARDO DE PAYÓ

O minuto 67 do embate entre a Liga Muçulmana e Costa do Sol não será esquecido tão cedo pelos adeptos do Costa do Sol. Viveram um momento de alegria, algo raro esta época. O médio Payó foi o responsável por este momento de júbilo, se se atender que foi dos pés dele que saiu aquele “tiro” para o golo que deu vitória à turma “canarinha”. Binó, guarda-redes da Liga, que até essa altura não tinha tido trabalho, não conseguiu suster o remate fulminante de Payó que surge na marcação de um livre directo a cerca de 25 metros da baliza.

O golo dos “canarinhos” acabou sendo um castigo para o futebol apático que a Liga apresentou na segunda parte, após uma primeira parte que esteve por cima dos acontecimentos, período em que dispôs de algumas oportunidades de se adiantar no marcador. Sublinhe-se o remate à meia volta de Maurício aos 40 minutos a que Antoninho parou a dois tempos.

Tudo fazia antever que se iria assistir a um regresso para a segunda parte ainda mais forte, mas foi o Costa do Sol que se agigantou e conseguiu equilibrar o jogo e em contra-ataques rápidos ia explorando a velocidade de Josimar e Ruben, que causavam algum calafrios à defesa contrária.

Em toda a segunda parte, a Liga criou apenas um lance de perigo por intermédio de Evans. Por outro lado, o Costa do Sol tinha em Payó o seu talismã, que em dia inspirado poderia ter ampliado o marcador na marcação outra vez de um livre directo, mas desta feita valeu a atenção de Binó.

Os comandados de Mandigora souberam gerir a vitória e ganharam com toda a justiça, embora os pupilos de Semedo tenham tentado a todo custo chegar ao empate, mas sem sucesso.

Amosse Lázaro, árbitro do encontro, realizou um trabalho excelente.

FICHA TÉCNICA

Árbitro: Amosse Lázaro, auxiliado por Francisco Machel e João Paulo. Quarto árbitro: Arlindo Silvano

Liga Muçulmana: Binó; Narciso, Aguiar, Vling e Silvério; Paito, Micas, Jumisse e Cantona (Nelson); Evans (Tendai) e Maurício (Carlitos).

Costa do Sol: Antoninho; Kito, Manuelito, João Mazive e Nelsinho; Payó, Escuro (Davids), Sanito e Ruben; Josimar e Tó (Diogo).

Disciplina: Cartão amarelo Vling e Silvério (Liga Muçulmana) e Antoninho (Costa do Sol).

Golo: Payó aos 67 minutos.

Ivo Tavares
 
Fonte:Jornal Noticias
publicado por Vaxko Zakarias às 09:42
 O que é? |  O que é? | favorito

 


Insultos a Felipe Melo, lágrimas de Júlio César. Os internacionais brasileiros que chegaram ao Rio de Janeiro (restante comitiva desembarcou em São Paulo) depois de participarem no Mundial-2010, na África do Sul, tiveram recepções diferentes.



Com muita confusão à mistura, Felipe Melo foi o alvo da insatisfação da torcida. O médio foi protagonista na eliminação brasileira aos pés da Holanda e os adeptos não lhe perdoaram.



Foi insultado, chamado de «vacilão» e assustou-se com o sucedido. À espera, Felipe Melo tinha o pai, que o transportou numa camionete.

Os futebolistas que desembarcaram no aeroporto carioca saíram por locais diferentes. Júlio César teve uma recepção em tudo diferente do médio. Foi acarinhado e emocionou-se com o apoio dos adeptos.

A mãe teve de o confortar, entre lágrimas. «Estou muito emocionado, agradeço à torcida brasileira, é fruto de três anos e meio de trabalho, a selecção resgatou o amor da torcida», disse.

Já em São Paulo, a chegada foi mais tranquila uma vez que os internacionais brasileiros escaparam aos adeptos e à imprensa.
 
Fonte:Jornal Noticias
publicado por Vaxko Zakarias às 09:37
 O que é? |  O que é? | favorito

 


AS réplicas da Taça do campeonato do Mundo são constantes, variando, apenas, o material utilizado para a sua confecção. Na Colómbia houve uma inovação que passou os limites.



As autoridades apreenderam uma réplica da Taça do Mundial feita de... cocaína. A reprodução continha 11 kg de cocaína e foi encontrada num lote do correio que seguia para o aeroporto de Bogotá e tinha como destino Madrid.

O emissário usou documentos falsos e misturou-a com camisolas de alguns países que disputam o Mundial sul-africano. A cocaína foi misturada com acetona e gasolina para permitir a sua moldagem.

A missão agora passa por identificar o remetente da encomenda e, para tal, a obra de arte feita em cocaína ficará na posse da Procuradoria colombiana.
 
Fonte:Jornal Noticias
publicado por Vaxko Zakarias às 09:26
 O que é? |  O que é? | favorito
Julho 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
13
15
16
17
18
20
22
23
24
25
26
27
29
30
31
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
tags

todas as tags

mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Joga se hoje em Lichinga ataça de Moçambiqui as fo...
Eu acho que já é o momento para a Federação Moçamb...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
Para auxiliar no treino nada melhor do que receita...
Entao e em 2016 nao havera????
Gostaria de salientar que a tentativa de mínimo nã...
blogs SAPO