Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo
Quarta-feira, 30 DE Junho 2010

NO dia em que passaram dois anos da conquista do título europeu, a Espanha voltou, ontem, a estar em festa. Festa da passagem para os quartos-de-final do Campeonato do Mundo de Futebol África do Sul-2010, ao não perdoar o seu vizinho Portugal, derrotando-o por uma bola sem resposta, tento da autoria do goleador David Villa, aos 63 minutos, na sequência de uma jogada de insistência em que acabou batendo, inapelavelmente, o destemido guarda-redes Eduardo.

À tarde, e no caminho mais longo para chegar aos quartos-de-final, Paraguai venceu Japão por 5-3, no desempate através de pontapés da marca de grande penalidade, uma vez que o empate a zero bola prevaleceu até ao prolongamento.



Concluída esta etapa, e com o continente africano superiormente representado pelo Gana, oito selecções disputam entre sexta e sábado os quartos-de-final, já que os dias de hoje e de amanhã estão reservados ao descanso. Na sexta realizam-se os embates Holanda-Brasil, em Port Elizabeth, e Uruguai-Gana, em Joanesburgo, para, no sábado, Argentina defrontar Alemanha, na Cidade do Cabo, e Espanha ter pela frente Paraguai, em Joanesburgo.

Ontem à noite, no Estádio Green Point, na Cidade do Cabo, e depois de um dia de chuva torrencial, a Espanha entrou com claras intenções de vergar, pela primeira vez, a defesa portuguesa, daí a sequência de lances susceptíveis de golo que foi protagonizando, com David Villa a destacar-se em todos os aspectos, apagando, no campo adversário, qualquer brilho da estrela Cristiano Ronaldo.

É verdade que a turma de Carlos Queiroz demonstrou uma substancial melhoria no segundo tempo, no entanto, não impediu que, aos 63 minutos, a história do jogo fosse traçado. A simplicidade de Iniesta transformou-se em classe com o toque de calcanhar de Xavi que lançou Villa para a história. O futuro jogador do Barcelona não ultrapassou Eduardo à primeira – mais uma defesa impossível – mas, na recarga, conseguiu o dois-em-um e chegou ao quarto golo no Mundial, igualando o argentino Gonzalo Higuain e o eslovaco Robert Vittek, levando Eduardo ao desespero pela primeira vez no torneio.
publicado por Vaxko Zakarias às 11:15
 O que é? |  O que é? | favorito


MUITO antes de começar a rolar a bola no Campeonato do Mundo África do Sul-2010 surgiam as inevitáveis questões: qual é o país que conquistaria o título? Espanha, Brasil, Argentina, Inglaterra, Alemanha e Holanda eram as escolhas mais comuns, enquanto Itália e França também apareciam como opções realistas. Mas Abedi Pelé, um dos maiores jogadores da história do futebol no Continente Africano, exteriorizou uma opinião contrária: “uma selecção africana vai erguer a taça”.



A realização desse feito, depois da declaração difícil de ser ignorada, estava nas mãos de seis selecções. Com a passagem para os oitavos-de-final, o melhor Jogador Africano do Ano por três ocasiões não tem mais dúvidas de que a missão caberá ao Gana, país que defendeu por 16 anos como futebolista, seguiu apoiando a vida toda e onde tem a sua marca ainda nos dias actuais, representado pelo filho Andre Ayew, titular na ala esquerda.

Já os demais representantes africanos (Argélia, Camarões, Costa do Marfim, Nigéria e a anfitriã África do Sul) sucumbiram todos na primeira fase. E os ganeses por pouco não tiveram de encarar o mesmo destino, já que a classificação no Grupo D veio no saldo de golos, deixando a Austrália para trás. Isso sem falar do golo perdido por Marko Pantelic nos últimos minutos, que apuraria a Sérvia. Mas, depois de navegarem pelas turbulentas águas de um grupo vencido pela formidável Alemanha, os comandados de Milovan Rajevac estão ansiosos e esperançosos para chegar ainda mais longe, mas, para tal, é preciso passar pelo Uruguai, sexta-feira, no “Soccer City”, em Joanesburgo.

E existe motivo para o optimismo ganês, já que o caminho até às meias-finais não é, em teoria, tão difícil quanto poderia ser. Gana joga com os sul-americanos, uma equipa de um nível equiparado. Além disso, o facto de os outros cinco países africanos terem sido eliminados na primeira fase garante às “Estrelas Negras” um salto de 24 milhões de adeptos para aproximadamente um bilião, já que o continente todo estará a seu favor.

Nesses números estão incluídos até mesmo marfinenses e togoleses, com quem eles sempre tiveram uma rivalidade muito grande. Na massa de torcedores estão ainda os egípcios, que bateram Gana na final do CAN Angola-2010, a 31 de Janeiro passado. E, por fim, os ganeses contam também com o apoio dos seus maiores rivais, os nigerianos.




APOIO DE ÁFRICA INTEIRA



É maravilhoso ter o apoio de África inteira”, declarou o médio Sulley Muntari. “O futebol significa muito para os africanos. Ter o Mundial aqui é simplesmente incrível. Seria bom se mais selecções africanas tivessem passado para a segunda fase, mas estamos muito orgulhosos de carregar as esperanças do continente”.

Em boa forma, o atacante Asamoah Gyan reforçou o sentimento do seu companheiro de selecção e jogador do Inter de Milão. “Teria sido melhor se outras selecções africanas tivessem entrado connosco”, admitiu. “Mas elas não se qualificaram e agora cabe a nós carregar as esperanças africanas”.

Com isso em mente, o defesa e capitão John Mensah está ansioso para manter a última esperança africana acesa. “Isto é Mundial, e o primeiro em África”, ponderou. “É difícil descrever como ele é especial para os africanos. Estamos muito, muito felizes por representar o nosso continente. Todos os olhares estão voltados para nós, e estamos prontos para corresponder. Não há limites para onde podemos chegar, e fazer isso por África seria fantástico. O continente todo está connosco, e vamos deixá-lo orgulhoso”.
publicado por Vaxko Zakarias às 11:07
 O que é? |  O que é? | favorito

O SELECCIONADOR brasileiro, Carlos Dunga, em declarações após a vitória (3-0) sobre o Chile, numa partida em que Kaká viu mais um cartão amarelo, disse que tal é um equívoco. “É um problema. Um jogador como Kaká ficar à beira da suspensão... Mas é um equívoco. O jogador técnico é punido, o agressivo é agraciado. Temos três jogadores com lesões. Temos de conversar com Kaká, mas temos de entrar para vencer, frente à Holanda, e não pensar nisso”.



A qualidade dos nossos jogadores facilita. Este grupo foi formado em três anos e meio. Há dois anos que se mantém o mesmo grupo. Basta um olhar para se entenderem. Mudam-se alguns jogadores, mas eles encontram-se em termos de posicionamento. A maturidade do grupo é boa, entendem rápido o que pedimos. Todos têm liberdade de falar connosco. O jogo de hoje vem de há três anos e meios”.

Damos liberdade ao jogador e tentamos sugerir alguma coisa, para que ele tenha melhor rendimento. Como a marcação estava cerrada no meio, o melhor era jogar pelas alas e que eles trocassem de posições. O Chile estava a deixar as laterais com mais espaço e Kaká veio para o flanco, trocou com Robinho e foi quando surgiu a oportunidade do 2-0”.

Falando sobre o posicionamento de Daniel Alves, disse: “O Daniel é um jogador versátil, já o colocámos em várias posições. Já lhe perguntei se ele ficava chateado por eu o colocar em posições que não actua, e ele disse que queria era jogar”.

Analisando o próximo adversário, Dunga afirmou: “A Holanda é uma equipa boa, sólida e com jogadores de qualidade, como é tradição do futebol holandês”.
publicado por Vaxko Zakarias às 11:00
 O que é? |  O que é? | favorito

A ELIMINAÇÃO precoce da Inglaterra poderá ditar a saída de Fábio Capello do cargo de seleccionador. A decisão da Associação de Futebol (FA) deverá ser conhecida dentro de duas semanas.



“Falei esta manhã (domingo) com Sir (Dave) Richards (director-geral da FA), que me disse que tem duas semanas para decidir. Manifestei-lhe o meu desejo em ficar. A decisão será sua”, afirmou o técnico italiano, ainda no quartel-general da Inglaterra na África do Sul, respondendo com um “obviamente” quando questionado se pretende orientar aquele país na fase de qualificação do Euro-2012.

Entretanto, um porta-voz da FA lembrou que Fábio Capello “tem contrato até 2012”, sendo certo que “todos estão desapontados com a eliminação no Mundial”. “Quando regressarmos a Londres, é lógico que nos sentemos para voltar a falar com Capello”, disse Adrian Bevington.
publicado por Vaxko Zakarias às 10:53
 O que é? |  O que é? | favorito

A FEDERAÇÃO Internacional de Futebol (FIFA) recusa-se a comentar os erros da arbitragem nos oitavos-de-final, nomeadamente nos jogos Argentina-México e Alemanha-Inglaterra. “Não vamos abrir o debate sobre a arbitragem na Conferência de Imprensa diária”, avisou desde logo o organismo máximo do futebol aos jornalistas.



Por várias vezes, a Imprensa presente no encontro insistiu nos “erros dos árbitros” e no “não recurso ao vídeo” ou até na “vergonha que a FIFA devia sentir”. Outras tantas vezes a resposta foi negativa da parte da entidade máxima do futebol.

Se a FIFA está muda, há quem a acuse também de cegueira e de não querer ouvir. Nicolas Maingot, porta-voz do organismo, recorda que a recusa em utilizar o vídeo para ajudar nas arbitragens tinha a ver com a posição do “International Board”, a quem compete definir as Leis do Jogo.

Ironia do destino, a FIFA, que proíbe repetição de imagens nos estádios, permitiu que o lance protagonizado por Tévez, no primeiro golo da Argentina, em fora-de-jogo, fosse visto uma segunda vez. “Isso não devia ter acontecido. As repetições podem ser mostradas, mas não perante situações controversas”, reagiu Nicolas Maingot.

Joseph Blatter, presidente da FIFA, que já pediu desculpas à Argentina e à Inglaterra face ao sucedido, recusa recorrer à tecnologia com o argumento de que o futebol deve manter o seu lado humano.
publicado por Vaxko Zakarias às 10:47
 O que é? |  O que é? | favorito

PASSADO o clima de euforia pela qualificação do Uruguai para os quartos-de-final, os jogadores da “Celeste” tentam manter os pés no chão antes do jogo contra o Gana, na sexta-feira, que pode levar a selecção bicampeã mundial às meias-finais pela primeira vez em 40 anos.



Vai ser uma partida difícil. Gana já mostrou que é uma das selecções que está na luta”, diz o defesa Álvaro Pereira, ressaltando que a equipa ainda dá sinais de cansaço após a partida contra a Coreia do Sul, para os oitavos-de-final. “Ainda estamos a recuperar do último desafio, que foi bem pesado, para jogar com tudo, como temos jogado até agora”.

Ao falar do fim do jejum do Uruguai, o jogador não esconde o orgulho, mas pede que a equipa mantenha a concentração antes do desafio contra Gana.

É uma alegria, mas é preciso ficar com os pés no chão, pensar no próximo adversário e continuar a preparação. O professor (Óscar) Tabárez sempre insiste nisso”.

O defesa Jorge Fucile também prevê muito trabalho contra o Gana. “Vai ser difícil, uma partida de ida e volta, mas acho que todos querem a vitória”, analisa. “Temos que jogar com inteligência porque eles são jogadores fortes e rápidos, como mostraram contra os Estados Unidos”.

O avançado Edinson Cavani comemora a chance de participar da até aqui bem sucedida campanha uruguaia e diz que pensa constantemente na alegria que a equipa proporciona aos adeptos do país.

É a coisa mais linda que pode acontecer, saber que o país todo está na expectativa do que nós todos podemos conseguir agora”, diz ele, que vive um jejum pessoal de golos. “Estou fazendo, pelo que me parece, um bom trabalho para o Uruguai, para a selecção. Os golos logo chegarão”.
publicado por Vaxko Zakarias às 10:41
 O que é? |  O que é? | favorito

O JOGO entre Estados Unidos e Gana, dos oitavos-de-final, foi visto por 19,4 milhões de espectadores nos Estados Unidos, um recorde para a modalidade naquele país.



Os números da transmissão televisiva da eliminação dos norte-americanos, contabilizados pela empresa especializada Nielsen, superam o anterior recorde, os mais de 18 milhões que viram a final do Mundial EUA-94, entre Itália e Brasil.

“Este recorde mostra que o “soccer” (designação local para o futebol) é mais popular do que nunca”, comentou Stephen Master, vice-presidente da Nielsen.
publicado por Vaxko Zakarias às 10:37
 O que é? |  O que é? | favorito
ADELINO, ex-artilheiro do Matchedje, morreu na passada quinta-feira, vítima de doença, após ter passado algum tempo de baixa no Hospital Militar, donde foi transferido para o Hospital Central de Maputo.



O seu corpo poderá ser transladado esta semana para Nampula, sua terra natal, segundo deu a conhecer o secretário-geral do Matchedje, Major Sitoe, que disse haver uma orientação da direcção das Forças Armadas de Defesa de Moçambique para o efeito, mas que ainda aguardava uma confirmação oficial hoje.

A família de Adelino está desde a ocorrência à procura de meios para satisfazer a vontade manifestada pelo malogrado futebolista de ser enterrado na sua terra natal.

Adelino, que para além do Matchedje representou o Costa do Sol e a Selecção Nacional, estava há cinco anos afecto a uma unidade militar, com funções de treinador de uma equipa que disputa o campeonato interno.


LUTO EM TETE




De luto está, igualmente, o futebol tetense, com a morte de dois jogadores do Felicidade FC, que milita no campeonato provincial.

Trata-se dos defesas centrais Ainedito Johane e de Manuel Thambo, os quais pereceram quando a motorizada em que se faziam transportar embateu numa viatura estacionada, no bairro de Chingodzi, a caminho do campo do Ferroviário de Moatize, onde iriam defrontar o ISPU, para a terceira jornada do “Provincial”.
publicado por Vaxko Zakarias às 10:32
 O que é? |  O que é? | favorito

OS perto de 600 operários moçambicanos do Estádio Nacional retomaram ontem o trabalho, depois de sensivelmente duas semanas de greve, exigindo melhorias salariais, condições de trabalho, assistência médica, subsídio de alimentação e gratificação pela conclusão daquela infra-estrutura desportiva.



As partes envolvidas, nomeadamente comissão dos trabalhadores e empreiteiro, chegaram finalmente ontem a acordo nalguns pontos considerados preponderantes, depois de vários impasses registados na sua discussão, sob mediação da Inspecção do Trabalho e da Direcção da Obra.

O director-adjunto da obra, José Pereira, disse que o empreiteiro comprometeu-se, por um lado, a pagar o valor global de cinco mil meticais de compensação do subsídio de alimentação para todos os trabalhadores que estejam no activo desde Março de 2009, período em que se iniciou a negociação sobre o pagamento daquele subsídio. Relativamente aos trabalhadores no activo depois de Março de 2009, ficou acordado que ser-lhes-á pagos o valor correspondente a 350 meticais vezes o número de meses de trabalho.

A compensação do subsídio de alimentação será paga até 16 de Julho.

O empreiteiro comprometeu-se, por outro lado, a conceder aos operários que realizam trabalhos extraordinários um lanche, de forma a garantir a sua reanimação física a partir do dia em que cessou a greve até ao fim do projecto. Foi igualmente acordado que o empreiteiro irá considerar, para efeitos de pagamento de salário, o período que durou a paralisação da actividade, que vai de 18 a 28 de Junho.

Ficou, ainda, acordado que as partes devem privilegiar o diálogo permanente sobre a relação laboral.

Os outros pontos, nomeadamente reivindicação sobre gratificação, aumento salarial e outros considerados não obrigatórios pela Lei acabaram sendo superados pelo entendimento havido, ou seja, houve cedência de parte a parte
.
publicado por Vaxko Zakarias às 10:25
 O que é? |  O que é? | favorito
ORIENTAÇÃO sexual e o Desporto”, é o tema escolhido para a quinta edição do “Noite de Conversa”, a ter lugar esta sexta-feira, no salão de festas do Clube Desportivo da Matola, em Maputo, numa iniciativa da associação Amigos da Saúde. Para lançar o mote do debate sobre o tema foi convidada a Associação Lambda, uma agremiação que junta indivíduos de ambos os sexos, com orientação homossexual.



Segundo fonte ligada à organização, pretende-se que o evento funcione como mais um espaço onde jovens, adolescentes e adultos amantes do desporto possam desenvolver um diálogo franco e aberto sobre questões de saúde, sexualidade e desporto, procurando desmistificar ideias correntes à volta da correcção ou não das escolhas sexuais do ser humano.

Esta é a terceira sessão do “Noites de Conversa” em que o tema de debate tem a ver com o sexo e desporto, naquilo que a organização considera um exercício importante de se fazer no seio da juventude, de quem a sociedade espera uma postura mais responsável no contexto das relações humanas, tendo o desporto como pano de fundo enquanto elemento de coesão social.

O grupo Amigos da Saúde lançou o projecto “Noites de Conversa” em Março passado com um debate sobre os desafios que se colocam ao Clube Desportivo da Matola no contexto da sua revitalização e consequente reintegração na dinâmica do desporto nacional.

Desde então os encontros sucederam-se, com sessões de debate a partir das 18:.30 horas de cada última sexta-feira do mês, numa prática que a pouco e pouco foi atraindo mais simpatizantes, sobretudo entre os jovens, além de chamar à atenção da comunidade empresarial matolense, cujo apoio tem sido determinante para a continuidade da iniciativa.

As sessões do “Noite de Conversa” têm como palco a sede do Clube Desportivo da Matola, sita no número 800 da Avenida Samora Machel, que coincide com um dos troços da estrada Maputo – Witbank.
publicado por Vaxko Zakarias às 10:21
 O que é? |  O que é? | favorito
Junho 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
12
13
19
20
22
24
25
26
27
28
29
subscrever feeds
tags

todas as tags

mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Joga se hoje em Lichinga ataça de Moçambiqui as fo...
Eu acho que já é o momento para a Federação Moçamb...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
Para auxiliar no treino nada melhor do que receita...
Entao e em 2016 nao havera????
Gostaria de salientar que a tentativa de mínimo nã...
blogs SAPO