Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo
Segunda-feira, 14 DE Dezembro 2009


O INTERNACIONAL moçambicano Mexer, finalmente, desembarcou em Lisboa para selar o acordo com o Sporting de Portugal, que ao que tudo indica deverá ser de duas épocas e meia.

Hoje, o defesa central realiza os habituais testes médicos e se tudo correr bem será apresentado como novo reforço dos “leoninos”. Mexer ficará em princípio até quinta-feira em Lisboa para acertar outras questões relativas à sua mudança para o futebol europeu. Só após o CAN é que integrará o plantel principal do Sporting.

Juntamente com Mexer foi o outro defesa central formado nas escolas do Desportivo, Zainadine Júnior, que irá treinar à experiência na Academia de Alcochete. O “central” de 21 anos terá um mês para provar ao grupo de observadores do Sporting que tem qualidade para se vestir também de “leão”.

Os atletas seguiram para Lisboa na companhia do seu empresário Shafee Sidat, que esteve sempre à frente do processo das negociações tendo desempenhado um papel fundamental para que os dois atletas se transferissem para o clube de Alvalade.

Recorde-se que o Sporting pagou pelo passe de Mexer 250 mil dólares.

Entretanto, circulam informações em Lisboa de que Mexer vai ser emprestado pelos “leões” a um outro clube até final da temporada.

Confrontado com o facto de ser cedido a outra equipa, segundo o jornal português “Maisfutenol”, Mexer apontou que, neste momento, está “mais virado para a CAN”, que é o seu “principal objectivo”. Depois de terminada a prova “logo se verá”, referiu o atleta.

O futebolista moçambicano, que se define como um jogador polivalente que pode “jogar tanto a central como no meio-campo”, mostrou-se optimista em relação à nova fase da carreira: “As expectativas são boas. Gostei de receber a proposta do Sporting, porque é o clube do meu coração. Espero dar o meu máximo. Sei que o Sporting é uma equipa muito boa. Tenho assistido a vários jogos e apoio-o sempre”, disse ao Maifutebol.

Apontou que “só o tempo dirá” se vai, ou não, conseguir adaptar-se à nova realidade. Mas uma coisa é certa para Mexer: “Com trabalho tudo é possível”.

Por seu turno, Zainadine Júnior disse ao “Maisfutebol” que “vim para ser avaliado e tentar ficar no Sporting”. Acrescentou que está disposto a “dar o máxim.
publicado por Vaxko Zakarias às 14:24
 O que é? |  O que é? | favorito


O INTERNACIONAL moçambicano Mexer, finalmente, desembarcou em Lisboa para selar o acordo com o Sporting de Portugal, que ao que tudo indica deverá ser de duas épocas e meia.

Hoje, o defesa central realiza os habituais testes médicos e se tudo correr bem será apresentado como novo reforço dos “leoninos”. Mexer ficará em princípio até quinta-feira em Lisboa para acertar outras questões relativas à sua mudança para o futebol europeu. Só após o CAN é que integrará o plantel principal do Sporting.

Juntamente com Mexer foi o outro defesa central formado nas escolas do Desportivo, Zainadine Júnior, que irá treinar à experiência na Academia de Alcochete. O “central” de 21 anos terá um mês para provar ao grupo de observadores do Sporting que tem qualidade para se vestir também de “leão”.

Os atletas seguiram para Lisboa na companhia do seu empresário Shafee Sidat, que esteve sempre à frente do processo das negociações tendo desempenhado um papel fundamental para que os dois atletas se transferissem para o clube de Alvalade.

Recorde-se que o Sporting pagou pelo passe de Mexer 250 mil dólares.

Entretanto, circulam informações em Lisboa de que Mexer vai ser emprestado pelos “leões” a um outro clube até final da temporada.

Confrontado com o facto de ser cedido a outra equipa, segundo o jornal português “Maisfutenol”, Mexer apontou que, neste momento, está “mais virado para a CAN”, que é o seu “principal objectivo”. Depois de terminada a prova “logo se verá”, referiu o atleta.

O futebolista moçambicano, que se define como um jogador polivalente que pode “jogar tanto a central como no meio-campo”, mostrou-se optimista em relação à nova fase da carreira: “As expectativas são boas. Gostei de receber a proposta do Sporting, porque é o clube do meu coração. Espero dar o meu máximo. Sei que o Sporting é uma equipa muito boa. Tenho assistido a vários jogos e apoio-o sempre”, disse ao Maifutebol.

Apontou que “só o tempo dirá” se vai, ou não, conseguir adaptar-se à nova realidade. Mas uma coisa é certa para Mexer: “Com trabalho tudo é possível”.

Por seu turno, Zainadine Júnior disse ao “Maisfutebol” que “vim para ser avaliado e tentar ficar no Sporting”. Acrescentou que está disposto a “dar o máxim.
publicado por Vaxko Zakarias às 14:24
 O que é? |  O que é? | favorito

A SELECÇÃO Nacional de Futebol, no quadro da sua preparação para a fase final do Campeonato Africano das Nações (CAN), a ter lugar em Janeiro próximo em Angola, inicia hoje um estágio na Vila do Songo, província de Tete.

Os “Mambas” deixam Maputo esta manhã depois de um estágio não competitivo que durou sensivelmente um ano, na Matola, onde efectuaram várias sessões de treino no Campo da Liga Muçulmana.

Durante a sua estada naquele ponto do país, os “Mambas”, para além de aprumarem a condição física e ensaiarem vários sistemas tácticos, têm previsto um jogo amigável com a selecção do Malawi no sábado, dia 19 de Dezembro.

Nesta primeira fase, Mart Nooij só tem disponíveis apenas jogadores que actuam internamente (nas equipas do Moçambola), enquanto os “estrangeiros” irão integrar a Selecção à medida que forem chegando.
publicado por Vaxko Zakarias às 14:06
 O que é? |  O que é? | favorito

A SELECÇÃO Nacional de Futebol, no quadro da sua preparação para a fase final do Campeonato Africano das Nações (CAN), a ter lugar em Janeiro próximo em Angola, inicia hoje um estágio na Vila do Songo, província de Tete.

Os “Mambas” deixam Maputo esta manhã depois de um estágio não competitivo que durou sensivelmente um ano, na Matola, onde efectuaram várias sessões de treino no Campo da Liga Muçulmana.

Durante a sua estada naquele ponto do país, os “Mambas”, para além de aprumarem a condição física e ensaiarem vários sistemas tácticos, têm previsto um jogo amigável com a selecção do Malawi no sábado, dia 19 de Dezembro.

Nesta primeira fase, Mart Nooij só tem disponíveis apenas jogadores que actuam internamente (nas equipas do Moçambola), enquanto os “estrangeiros” irão integrar a Selecção à medida que forem chegando.
publicado por Vaxko Zakarias às 14:06
 O que é? |  O que é? | favorito


A CIDADE de Maputo sagrou-se vencedora da primeira edição do Torneio Inter-Selecções Provinciais, uma iniciativa exclusiva da Federação Moçambicana de Futebol (FMF) que tem como principal objectivo a descoberta e promoção de talentos que constituirão a base das selecções nacionais de formação.

Para se sagrarem vencedores, os maputenses derrotaram, sábado, a sua congénere de Nampula, por 2-1, concluindo as três jornadas em disputa sem conhecer o sabor amargo da derrota. A sua primeira vítima foi Inhambane (3-2), na quinta-feira, e depois Sofala (4-0), no dia seguinte. Estes resultados foram determinantes para o sucesso de Maputo-Cidade no torneio, pois partiu para o jogo decisivo com a vantagem de três pontos em relação aos restantes concorrentes e um empate apenas seria suficiente para a conquista do troféu.

Os maputenses tiveram ainda a felicidade de marcar muito cedo no derradeiro embate. Os dois tentos foram conseguidos aos cinco e 17 minutos, respectivamente, e justificaram efectivamente a sua entrada empolgante e que deixou os nampulenses perplexos durante toda a primeira parte.

Porém, a iniciativa de jogo pertenceu a Nampula e em duas ocasiões, nos primeiros dois minutos, dois dos seus atacantes não tiveram inteligência suficiente para baterem o guarda-redes Isidro. E o arrependimento não tardou, pois o maputense Naftal, numa sobra que resultou dum livre, apareceu a rematar forte e rasteiro a visar decorridos cinco minutos da contenda.

Mais motivados, os maputenses foram à carga e as investidas sucederam-se até que Dércio, um dos jogadores mais célebres da equipa anfitriã, foi travado em falta quando, desesperado, o guarda-redes nampulense Suaibo foi aos seus pés. Próximo, o juiz da partida assinalou penalte, tendo Clésio marcado com êxito.

Aliás, tantas outras oportunidades para Maputo-Cidade alargar a vantagem pertenceram a Clésio, como jogador mais avançado dos maputenses e que provocou muita briga entre a defensiva nampulense. A melhor ocasião foi aquela em que a escassos metros da baliza atirou sobre o guarda-redes Suaibo, aos 26 minutos.

REACÇÃO NAMPULENSE DEIXA MAPUTO EM APUROS

A segunda parte foi marcada por momentos críticos em que o anti-jogo tomou conta de alguns jogadores, com maior incidência para Maputo-Cidade que, ao invés de fazer prevalecer o que caracterizou a sua actuação ao longo do primeiro tempo, tornou-se numa equipa violenta.

E esta forma de agir trouxe as suas consequências aos maputenses, pois não tardou que ficassem reduzidos a 10 unidades com a expulsão do autor do primeiro golo. Naftal, que havia sido castigado na primeira parte, acabou sendo a vítima por anti-jogo, que lhe valeu mais um amarelo.

A complicação começou daí, visto que os nampulenses, que vinham com uma nova estratégia ofensiva para a segunda parte, tiveram mais espaço de manobra para chegarem à baliza de Isidro. Os maputenses tiveram que recuar para travar a frequência de perigo e tudo dava indicação que a qualquer momento os nampulenses iriam marcar. E foi igualmente na sequência de um livre que Massawa, um dos jogadores mais preponderantes no ataque de Nampula, atirou a visar no decurso do primeiro quarto.

Maputo-Cidade apanhou calafrios, mas era cedo porque o pior veio depois. Porém, os nampulenses não souberam explorar as oportunidades que tiveram, muitas vezes a atirarem desenquadrados com a baliza dentro da grande área. Massawa teve culpa quando, aos 22 minutos, chutou ao lado só com o guarda-redes pela frente.

A ansiedade em chegar ao empate o mais cedo possível para tentar o golo da vitória terá tramado os nampulenses, pois o mais fácil tornou-se o mais difícil, uma vez que faziam tudo com perfeição, mas tudo estragava-se quando próximos da baliza de Isidro.

Mesmo assim, continuaram a lutar e, numa outra investida, o também talentoso Caíque atirou sobre o travessão, a um minuto do fim dos 80 regulamentares. Foi o adeus. Pois nem os cinco minutos de compensação foram proveitosos para os nampulenses, que nesta partida mereceram outra sorte.

Aliás, este jogo foi marcado por dois momentos: uma primeira parte dominada pelos maputenses e a outra pelos nampulenses.

De salientar que este jogo foi antecedido por um outro entre as selecções de Sofala e Inhambane, inserida nesta que foi a terceira e última jornada do torneio, iniciado na passada quarta-feira e que foi disputado numa única volta e no sistema de todos contra todos.

Sofala saiu a ganhar a Inhambane, por 4-1, depois de 1-0 ao intervalo. Com esta derrota, a equipa de Inhambane tornou-se na pior de todos os quatro concorrentes.

Recordar também que este torneio foi o culminar das fases regionais, nas quais saíram apuradas as equipas de Maputo-Cidade (Sul), Sofala (Centro) e Nampula (Norte) mais o segundo melhor classificado de todas as zonas (Inhambane).

FICHA TÉCNICA

ÁRBITRO: Virgílio Absalão, auxiliado por Domingos Machava e Feliciano Pedro. O quarto árbitro foi Luís Jumisse.

MAPUTO-CIDADE – Isidro, Francisco, Alberto I, Naftal e Sidique; Alberto II, Esmeraldo, Jorge (Lucas) e José (Victor), Clésio e Dércio (Estêvão).

NAMPULA – Suaibo; Herculano (Josefo), Félix, Arone e Nuro; Gildo, Merino (Abu), Abobacar (Moche) e Apaite; Massawa e Caíque.

DISCIPLINA: Vermelho para Naftal por acumulação de amarelos. Cartolinas amarelas para Victor, Abu e Suaibo.

CLASSIFICAÇÃO FINAL

J V E D B P

MAPUTO Cidade 3 3 0 0 8-3 9

Sofala 3 2 0 2 6-6 6

Nampula 3 1 0 2 6-5 3

Inhambane 3 0 0 3 4-11 0

SALVADOR NHANTUMBO
publicado por Vaxko Zakarias às 12:17
 O que é? |  O que é? | favorito


A CIDADE de Maputo sagrou-se vencedora da primeira edição do Torneio Inter-Selecções Provinciais, uma iniciativa exclusiva da Federação Moçambicana de Futebol (FMF) que tem como principal objectivo a descoberta e promoção de talentos que constituirão a base das selecções nacionais de formação.

Para se sagrarem vencedores, os maputenses derrotaram, sábado, a sua congénere de Nampula, por 2-1, concluindo as três jornadas em disputa sem conhecer o sabor amargo da derrota. A sua primeira vítima foi Inhambane (3-2), na quinta-feira, e depois Sofala (4-0), no dia seguinte. Estes resultados foram determinantes para o sucesso de Maputo-Cidade no torneio, pois partiu para o jogo decisivo com a vantagem de três pontos em relação aos restantes concorrentes e um empate apenas seria suficiente para a conquista do troféu.

Os maputenses tiveram ainda a felicidade de marcar muito cedo no derradeiro embate. Os dois tentos foram conseguidos aos cinco e 17 minutos, respectivamente, e justificaram efectivamente a sua entrada empolgante e que deixou os nampulenses perplexos durante toda a primeira parte.

Porém, a iniciativa de jogo pertenceu a Nampula e em duas ocasiões, nos primeiros dois minutos, dois dos seus atacantes não tiveram inteligência suficiente para baterem o guarda-redes Isidro. E o arrependimento não tardou, pois o maputense Naftal, numa sobra que resultou dum livre, apareceu a rematar forte e rasteiro a visar decorridos cinco minutos da contenda.

Mais motivados, os maputenses foram à carga e as investidas sucederam-se até que Dércio, um dos jogadores mais célebres da equipa anfitriã, foi travado em falta quando, desesperado, o guarda-redes nampulense Suaibo foi aos seus pés. Próximo, o juiz da partida assinalou penalte, tendo Clésio marcado com êxito.

Aliás, tantas outras oportunidades para Maputo-Cidade alargar a vantagem pertenceram a Clésio, como jogador mais avançado dos maputenses e que provocou muita briga entre a defensiva nampulense. A melhor ocasião foi aquela em que a escassos metros da baliza atirou sobre o guarda-redes Suaibo, aos 26 minutos.

REACÇÃO NAMPULENSE DEIXA MAPUTO EM APUROS

A segunda parte foi marcada por momentos críticos em que o anti-jogo tomou conta de alguns jogadores, com maior incidência para Maputo-Cidade que, ao invés de fazer prevalecer o que caracterizou a sua actuação ao longo do primeiro tempo, tornou-se numa equipa violenta.

E esta forma de agir trouxe as suas consequências aos maputenses, pois não tardou que ficassem reduzidos a 10 unidades com a expulsão do autor do primeiro golo. Naftal, que havia sido castigado na primeira parte, acabou sendo a vítima por anti-jogo, que lhe valeu mais um amarelo.

A complicação começou daí, visto que os nampulenses, que vinham com uma nova estratégia ofensiva para a segunda parte, tiveram mais espaço de manobra para chegarem à baliza de Isidro. Os maputenses tiveram que recuar para travar a frequência de perigo e tudo dava indicação que a qualquer momento os nampulenses iriam marcar. E foi igualmente na sequência de um livre que Massawa, um dos jogadores mais preponderantes no ataque de Nampula, atirou a visar no decurso do primeiro quarto.

Maputo-Cidade apanhou calafrios, mas era cedo porque o pior veio depois. Porém, os nampulenses não souberam explorar as oportunidades que tiveram, muitas vezes a atirarem desenquadrados com a baliza dentro da grande área. Massawa teve culpa quando, aos 22 minutos, chutou ao lado só com o guarda-redes pela frente.

A ansiedade em chegar ao empate o mais cedo possível para tentar o golo da vitória terá tramado os nampulenses, pois o mais fácil tornou-se o mais difícil, uma vez que faziam tudo com perfeição, mas tudo estragava-se quando próximos da baliza de Isidro.

Mesmo assim, continuaram a lutar e, numa outra investida, o também talentoso Caíque atirou sobre o travessão, a um minuto do fim dos 80 regulamentares. Foi o adeus. Pois nem os cinco minutos de compensação foram proveitosos para os nampulenses, que nesta partida mereceram outra sorte.

Aliás, este jogo foi marcado por dois momentos: uma primeira parte dominada pelos maputenses e a outra pelos nampulenses.

De salientar que este jogo foi antecedido por um outro entre as selecções de Sofala e Inhambane, inserida nesta que foi a terceira e última jornada do torneio, iniciado na passada quarta-feira e que foi disputado numa única volta e no sistema de todos contra todos.

Sofala saiu a ganhar a Inhambane, por 4-1, depois de 1-0 ao intervalo. Com esta derrota, a equipa de Inhambane tornou-se na pior de todos os quatro concorrentes.

Recordar também que este torneio foi o culminar das fases regionais, nas quais saíram apuradas as equipas de Maputo-Cidade (Sul), Sofala (Centro) e Nampula (Norte) mais o segundo melhor classificado de todas as zonas (Inhambane).

FICHA TÉCNICA

ÁRBITRO: Virgílio Absalão, auxiliado por Domingos Machava e Feliciano Pedro. O quarto árbitro foi Luís Jumisse.

MAPUTO-CIDADE – Isidro, Francisco, Alberto I, Naftal e Sidique; Alberto II, Esmeraldo, Jorge (Lucas) e José (Victor), Clésio e Dércio (Estêvão).

NAMPULA – Suaibo; Herculano (Josefo), Félix, Arone e Nuro; Gildo, Merino (Abu), Abobacar (Moche) e Apaite; Massawa e Caíque.

DISCIPLINA: Vermelho para Naftal por acumulação de amarelos. Cartolinas amarelas para Victor, Abu e Suaibo.

CLASSIFICAÇÃO FINAL

J V E D B P

MAPUTO Cidade 3 3 0 0 8-3 9

Sofala 3 2 0 2 6-6 6

Nampula 3 1 0 2 6-5 3

Inhambane 3 0 0 3 4-11 0

SALVADOR NHANTUMBO
publicado por Vaxko Zakarias às 12:17
 O que é? |  O que é? | favorito

OS Campeonatos Nacionais de Andebol, em seniores masculinos e femininos, arrancam hoje na província de Tete.

Outra vez, Maxaquene, em masculinos, e Matchedje, em femininos, ambos da cidade de Maputo, partem como principais candidatos à conquista do troféu. Antevê-se um campeonato muito competitivo e com maior participação de equipas comparativamente ao ano passado.

Em masculinos, por exemplo, aguarda-se a presença de 12 equipas das províncias de Sofala, Tete, Nampula, Zambézia, Manica e ainda da cidade de Maputo, a mais representativa com quatro, nomeadamente Maxaquene, campeão em título, 1º de Maio, Costa do Sol e Mahotas.

Os nomes das formações das províncias ainda estão por apurar, mas sabe-se que, por exemplo, a Liga Muçulmana da Beira (província de Sofala) será uma das presentes e a que surge como adversário a ter em conta.

Ao que a nossa Reportagem apurou, junto ao secretário-geral da Federação Moçambicana de Andebol, Hassane Basse, é que tudo foi preparado para que a província de Tete acolha a partir de hoje um dos melhores “Nacionais” de que há memória. Perspectiva-se uma boa propaganda de andebol.

À semelhança dos masculinos, antevê-se que em femininos a festa seja igualmente “ruidosa”, com o Matchedje a travar forças com o Maxaquene. De resto, é nestas formações da capital do país que ficará entregue a tarefa de proporcionar algumas cenas de emoção e espectaculiradade às centenas de tetenses que deverão acorrer ao campo para assistirem de perto o desenrolar da competição.
publicado por Vaxko Zakarias às 12:03
 O que é? |  O que é? | favorito

OS Campeonatos Nacionais de Andebol, em seniores masculinos e femininos, arrancam hoje na província de Tete.

Outra vez, Maxaquene, em masculinos, e Matchedje, em femininos, ambos da cidade de Maputo, partem como principais candidatos à conquista do troféu. Antevê-se um campeonato muito competitivo e com maior participação de equipas comparativamente ao ano passado.

Em masculinos, por exemplo, aguarda-se a presença de 12 equipas das províncias de Sofala, Tete, Nampula, Zambézia, Manica e ainda da cidade de Maputo, a mais representativa com quatro, nomeadamente Maxaquene, campeão em título, 1º de Maio, Costa do Sol e Mahotas.

Os nomes das formações das províncias ainda estão por apurar, mas sabe-se que, por exemplo, a Liga Muçulmana da Beira (província de Sofala) será uma das presentes e a que surge como adversário a ter em conta.

Ao que a nossa Reportagem apurou, junto ao secretário-geral da Federação Moçambicana de Andebol, Hassane Basse, é que tudo foi preparado para que a província de Tete acolha a partir de hoje um dos melhores “Nacionais” de que há memória. Perspectiva-se uma boa propaganda de andebol.

À semelhança dos masculinos, antevê-se que em femininos a festa seja igualmente “ruidosa”, com o Matchedje a travar forças com o Maxaquene. De resto, é nestas formações da capital do país que ficará entregue a tarefa de proporcionar algumas cenas de emoção e espectaculiradade às centenas de tetenses que deverão acorrer ao campo para assistirem de perto o desenrolar da competição.
publicado por Vaxko Zakarias às 12:03
 O que é? |  O que é? | favorito


OS Campeonatos Nacionais de Voleibol, em seniores masculinos e femininos, prometem ser dos mais concorridos dos últimos anos.

É já amanhã que a competição começa na cidade de Quelimane que irá, certamente, vibrar com o desfile dos melhores atletas da especialidade, à semelhança do que está a acontecer com os juniores, cuja prova está já em curso.

Só em masculinos estão confirmadas a presença de 16 equipas, sendo que a maior parte é da cidade de Maputo, nomeadamente Académica “M”, Académica “B”, Maputo Jet’s e Hotso. A província de Nampula estará em peso com três equipas, a saber: Dragões do Norte, Academia Militar e UP.

Os anfitriões, os zambezianos, estarão representados por duas, trata-se das equipas da Base de Molucué e da Académica da Zambézia. Com o mesmo número de formações far-se-á presente a província de Sofala, com o Ferroviário da Beira e UP, a de Manica, com o Anjo Voador e UCEU. A província de Niassa será representada pelas Estrelas locais.

Ainda com duas equipas estará a província de Gaza, enquanto Inhambane contará com apenas uma. As províncias de Cabo Delgado e de Tete são as ausentes.

Em femininos, tal como em masculinos, a capital do país estará em peso com quatro equipas, nomeadamente GRAAL, TVSD, Fire Ladies e Maputo Jet’s. Até a esta altura foi confirmada a participação de sete equipas.

As outras três são o Zonho da província de Nampula, Aeroporto Expansão da Zambézia e UCEU de Manica.

A maior parte das equipas participantes começou a chegar ontem ao local da competição, Quelimane.
publicado por Vaxko Zakarias às 11:44
 O que é? |  O que é? | favorito


OS Campeonatos Nacionais de Voleibol, em seniores masculinos e femininos, prometem ser dos mais concorridos dos últimos anos.

É já amanhã que a competição começa na cidade de Quelimane que irá, certamente, vibrar com o desfile dos melhores atletas da especialidade, à semelhança do que está a acontecer com os juniores, cuja prova está já em curso.

Só em masculinos estão confirmadas a presença de 16 equipas, sendo que a maior parte é da cidade de Maputo, nomeadamente Académica “M”, Académica “B”, Maputo Jet’s e Hotso. A província de Nampula estará em peso com três equipas, a saber: Dragões do Norte, Academia Militar e UP.

Os anfitriões, os zambezianos, estarão representados por duas, trata-se das equipas da Base de Molucué e da Académica da Zambézia. Com o mesmo número de formações far-se-á presente a província de Sofala, com o Ferroviário da Beira e UP, a de Manica, com o Anjo Voador e UCEU. A província de Niassa será representada pelas Estrelas locais.

Ainda com duas equipas estará a província de Gaza, enquanto Inhambane contará com apenas uma. As províncias de Cabo Delgado e de Tete são as ausentes.

Em femininos, tal como em masculinos, a capital do país estará em peso com quatro equipas, nomeadamente GRAAL, TVSD, Fire Ladies e Maputo Jet’s. Até a esta altura foi confirmada a participação de sete equipas.

As outras três são o Zonho da província de Nampula, Aeroporto Expansão da Zambézia e UCEU de Manica.

A maior parte das equipas participantes começou a chegar ontem ao local da competição, Quelimane.
publicado por Vaxko Zakarias às 11:44
 O que é? |  O que é? | favorito


A EDIÇÃO-2009 do Campeonato de Natação da Cidade de Maputo, que decorre desde o último sábado na piscina Raimundo Franisse, poderá ser o mais produtivo de todos.

A razão é simples: foram registados 12 recordes nacionais ao fim de três jornadas, dos quais dois absolutos batidos por Mónica Bernardo, nadadora sénior do Clube de Natação Golfinhos de Maputo (CNGM), respectivamente nos 50 metros bruços e mariposa na primeira e segunda jornadas. Mónica Bernardo ainda fixou um recorde de categoria em 100 mariposa, na terceira, realizada ontem.

Os restantes máximos são de categoria. Destes registos destaca-se o nadador Shakil Fakir, também do Golfinhos de Maputo, que fixou um total de cinco recordes em 200 metros livres e 400 estilos, na primeira jornada, 50 mariposa, na segunda, realizada sábado, e 50 livres e 100 mariposa, na última.
Destaque vai igualmente para a sensacional Jannat Bique que, não representando nenhum clube, obteve dois recordes de categoria nas provas de 400 metros estilos, na primeira ronda, e 100 mariposa, na última.

De salientar que o Golfinhos domina o campeonato e assume-se como favorita à conquista do título, sendo o clube que dos cinco concorrentes conseguiu maior número de recordes (9). Os restantes foram obtidos por Jannat Bique (dois) que, como nos referimos nada a título individual, e Naimo Ananias, do Grupo Desportivo de Maputo.

Hoje o campeonato interrompe e reinicia amanhã, com a realização da quarta jornada, a partir das 15.00 horas.

RECORDES BATIDOS ATÉ ONTEM (TERCEIRO DIA DE COMPETÇÃO)

ATLETA CLUBE ESCALÃO PROVA RECORDE ANTERIOR

M. Bernardo CNGM Sénior 50 bruços 35,92 seg. 36,27 seg.

M. Bernardo CNGM Sénior 50 mariposa 29,25 seg. 29,69 seg.

Shakil Fakir CNGM Infantil 200 livres 2.20,60 mn 2.22,59 mn

Shakil Fakir CNGM Infantil 400 estilos 5.47,86 mn 5.49,62 mn

Shakil Fakir CNGM Infantil 50 mariposa 31,91 seg. 31,92 seg

Shakil Fakir CNGM Infantil 100 mariposa 1.11,28 mn 1.14,46 mn

Shakil Fakir CNGM Infantil 50 livres 28,77 seg. 29,63 seg.

Jannat Bique Individual Infantil 400 estilos 5.52,62 mn 6.06,06 mn

Jannat Bique Individual Infantil 100 mariposa 1.14,99 mn 1.16,85 mn

Géssica Stagno CNGM Júnior 100 mariposa 1.07,88 mn 1.09,41 mn

Naimo AnaniasGDM Infantil 50 bruços 38,09 seg 38,56 mn
publicado por Vaxko Zakarias às 11:20
 O que é? |  O que é? | favorito


A EDIÇÃO-2009 do Campeonato de Natação da Cidade de Maputo, que decorre desde o último sábado na piscina Raimundo Franisse, poderá ser o mais produtivo de todos.

A razão é simples: foram registados 12 recordes nacionais ao fim de três jornadas, dos quais dois absolutos batidos por Mónica Bernardo, nadadora sénior do Clube de Natação Golfinhos de Maputo (CNGM), respectivamente nos 50 metros bruços e mariposa na primeira e segunda jornadas. Mónica Bernardo ainda fixou um recorde de categoria em 100 mariposa, na terceira, realizada ontem.

Os restantes máximos são de categoria. Destes registos destaca-se o nadador Shakil Fakir, também do Golfinhos de Maputo, que fixou um total de cinco recordes em 200 metros livres e 400 estilos, na primeira jornada, 50 mariposa, na segunda, realizada sábado, e 50 livres e 100 mariposa, na última.
Destaque vai igualmente para a sensacional Jannat Bique que, não representando nenhum clube, obteve dois recordes de categoria nas provas de 400 metros estilos, na primeira ronda, e 100 mariposa, na última.

De salientar que o Golfinhos domina o campeonato e assume-se como favorita à conquista do título, sendo o clube que dos cinco concorrentes conseguiu maior número de recordes (9). Os restantes foram obtidos por Jannat Bique (dois) que, como nos referimos nada a título individual, e Naimo Ananias, do Grupo Desportivo de Maputo.

Hoje o campeonato interrompe e reinicia amanhã, com a realização da quarta jornada, a partir das 15.00 horas.

RECORDES BATIDOS ATÉ ONTEM (TERCEIRO DIA DE COMPETÇÃO)

ATLETA CLUBE ESCALÃO PROVA RECORDE ANTERIOR

M. Bernardo CNGM Sénior 50 bruços 35,92 seg. 36,27 seg.

M. Bernardo CNGM Sénior 50 mariposa 29,25 seg. 29,69 seg.

Shakil Fakir CNGM Infantil 200 livres 2.20,60 mn 2.22,59 mn

Shakil Fakir CNGM Infantil 400 estilos 5.47,86 mn 5.49,62 mn

Shakil Fakir CNGM Infantil 50 mariposa 31,91 seg. 31,92 seg

Shakil Fakir CNGM Infantil 100 mariposa 1.11,28 mn 1.14,46 mn

Shakil Fakir CNGM Infantil 50 livres 28,77 seg. 29,63 seg.

Jannat Bique Individual Infantil 400 estilos 5.52,62 mn 6.06,06 mn

Jannat Bique Individual Infantil 100 mariposa 1.14,99 mn 1.16,85 mn

Géssica Stagno CNGM Júnior 100 mariposa 1.07,88 mn 1.09,41 mn

Naimo AnaniasGDM Infantil 50 bruços 38,09 seg 38,56 mn
publicado por Vaxko Zakarias às 11:20
 O que é? |  O que é? | favorito

A CAPITAL do país acolhe a partir de hoje o Torneio Interprovincial de Futsal que juntará seis equipas, nomeadamente Al Mahid, equipa organizadora, Desportivo, Benfica, todas em representação da cidade de Maputo, Atlético Muçulmano, província do Maputo, e Liga Muçulmana e Academia Militar, ambas provenientes da província de Nampula.

O pontapé-de-saída será dado pelo Al Mahid e Benfica, a partir das 18.45 horas, no pavilhão da Académica. O Al Mahid é candidato aos três pontos em disputa.

A seguir será a vez ao Atlético Muçulmano medir forças com a Academia Militar, campeã de Nampula. Aguarda-se um jogo espectacular a todos os níveis, pois ambas as formações demonstraram em ocasiões anteriores possuírem jogadores capazes de protagonizarem um futebol altamente competitivo.

O desafio entre o Desportivo e a Liga Muçulmana que devia complementar a jornada inaugural ficou adiado para uma data a anunciar devido à chegada tardia dos nampulenses.

O Desportivo é claramente o potencial candidato a conquistar esta prova que surge, a-propósito da não realização do Campeonato Nacional devido ao número insuficiente de associações inscritas.

A última jornada, que poderá determinar o vencedor, realiza-se no próximo sábado provavelmente no Pavilhão do Maxaquene.

Entretanto, esta manhã, dirigentes e técnicos dos clubes participantes juntam-se à mesma mesa para a habitual reunião técnica, onde vão debater, entre outros assuntos, as formas de organizar mais intercâmbios entre equipas de diferentes locais do país.
publicado por Vaxko Zakarias às 11:11
 O que é? |  O que é? | favorito

A CAPITAL do país acolhe a partir de hoje o Torneio Interprovincial de Futsal que juntará seis equipas, nomeadamente Al Mahid, equipa organizadora, Desportivo, Benfica, todas em representação da cidade de Maputo, Atlético Muçulmano, província do Maputo, e Liga Muçulmana e Academia Militar, ambas provenientes da província de Nampula.

O pontapé-de-saída será dado pelo Al Mahid e Benfica, a partir das 18.45 horas, no pavilhão da Académica. O Al Mahid é candidato aos três pontos em disputa.

A seguir será a vez ao Atlético Muçulmano medir forças com a Academia Militar, campeã de Nampula. Aguarda-se um jogo espectacular a todos os níveis, pois ambas as formações demonstraram em ocasiões anteriores possuírem jogadores capazes de protagonizarem um futebol altamente competitivo.

O desafio entre o Desportivo e a Liga Muçulmana que devia complementar a jornada inaugural ficou adiado para uma data a anunciar devido à chegada tardia dos nampulenses.

O Desportivo é claramente o potencial candidato a conquistar esta prova que surge, a-propósito da não realização do Campeonato Nacional devido ao número insuficiente de associações inscritas.

A última jornada, que poderá determinar o vencedor, realiza-se no próximo sábado provavelmente no Pavilhão do Maxaquene.

Entretanto, esta manhã, dirigentes e técnicos dos clubes participantes juntam-se à mesma mesa para a habitual reunião técnica, onde vão debater, entre outros assuntos, as formas de organizar mais intercâmbios entre equipas de diferentes locais do país.
publicado por Vaxko Zakarias às 11:11
 O que é? |  O que é? | favorito
Dezembro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
12
13
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
subscrever feeds
tags

todas as tags

mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Joga se hoje em Lichinga ataça de Moçambiqui as fo...
Eu acho que já é o momento para a Federação Moçamb...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
Para auxiliar no treino nada melhor do que receita...
Entao e em 2016 nao havera????
Gostaria de salientar que a tentativa de mínimo nã...
blogs SAPO