Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo
Segunda-feira, 07 DE Dezembro 2009

INÉDITA, eis como será a final da segunda edição da Liga Nacional de Basquetebol Vodacom, em seniores masculinos.

Frente-a-frente, pela primeira vez, numa competição desta natureza, estarão Maxaquene e Ferroviário da Beira, que na próxima sexta-feira, no Pavilhão dos “tricolores”, iniciam a discussão do título em regime de “play-off” à melhor de três. No sábado, o pavilhão dos desportos da capital sofalense viveu uma noite inolvidável, com a qualificação dos “locomotivas” locais, mercê do triunfo sobre o Desportivo de Maputo pela marca de 76-74, ao cabo de uma partida extremamente renhida e com muitas picardias de permeio.

A história da meia-final entre Desportivo e Ferroviário da Beira tem muito que se lhe diga. No primeiro embate, em Maputo, e quando menos se esperava, a turma do Chiveve ganhou por 86-83, situação que imediatamente deixou expressas as dificuldades que os “alvi-negros” teriam para assegurar a transição para a final, depois de terem sido a melhor equipa da fase regular. No segundo desafio, o Desportivo venceu pela marca de 115-100, remetendo a decisão para um terceiro encontro, desta feita na cidade da Beira.

E foi no sábado que esta partida aconteceu, acabando por se confirmar aquilo que “todo o mundo” conjecturava: a queda da formação que em melhores condições se apresentava para conquistar o título. O basquetebol bem elaborado do Desportivo, com os irmãos Matos (Augusto e Pio Jr.), a par de David Canivete, acabou por se render ao pragmatismo dos beirenses, fortemente apoiados pelo seu público, que no final da contenda protagonizou uma festa bastante rija, venerando os seus jogadores por este feito extraordinário.

A decisão do título contemplará três jogos, caso seja necessário, estando já marcados para sexta, sábado e segunda, este último condicionado a uma possível necessidade de desempate. Recorde-se que o Maxaquene pôs fora da corrida o tetra campeão Ferroviário de Maputo, com derrota (81-87) no primeiro desafio e vitórias nos dois subsequentes por 78-73 e 93-82.
publicado por Vaxko Zakarias às 14:03
 O que é? |  O que é? | favorito

INÉDITA, eis como será a final da segunda edição da Liga Nacional de Basquetebol Vodacom, em seniores masculinos.

Frente-a-frente, pela primeira vez, numa competição desta natureza, estarão Maxaquene e Ferroviário da Beira, que na próxima sexta-feira, no Pavilhão dos “tricolores”, iniciam a discussão do título em regime de “play-off” à melhor de três. No sábado, o pavilhão dos desportos da capital sofalense viveu uma noite inolvidável, com a qualificação dos “locomotivas” locais, mercê do triunfo sobre o Desportivo de Maputo pela marca de 76-74, ao cabo de uma partida extremamente renhida e com muitas picardias de permeio.

A história da meia-final entre Desportivo e Ferroviário da Beira tem muito que se lhe diga. No primeiro embate, em Maputo, e quando menos se esperava, a turma do Chiveve ganhou por 86-83, situação que imediatamente deixou expressas as dificuldades que os “alvi-negros” teriam para assegurar a transição para a final, depois de terem sido a melhor equipa da fase regular. No segundo desafio, o Desportivo venceu pela marca de 115-100, remetendo a decisão para um terceiro encontro, desta feita na cidade da Beira.

E foi no sábado que esta partida aconteceu, acabando por se confirmar aquilo que “todo o mundo” conjecturava: a queda da formação que em melhores condições se apresentava para conquistar o título. O basquetebol bem elaborado do Desportivo, com os irmãos Matos (Augusto e Pio Jr.), a par de David Canivete, acabou por se render ao pragmatismo dos beirenses, fortemente apoiados pelo seu público, que no final da contenda protagonizou uma festa bastante rija, venerando os seus jogadores por este feito extraordinário.

A decisão do título contemplará três jogos, caso seja necessário, estando já marcados para sexta, sábado e segunda, este último condicionado a uma possível necessidade de desempate. Recorde-se que o Maxaquene pôs fora da corrida o tetra campeão Ferroviário de Maputo, com derrota (81-87) no primeiro desafio e vitórias nos dois subsequentes por 78-73 e 93-82.
publicado por Vaxko Zakarias às 14:03
 O que é? |  O que é? | favorito



O FERROVIÁRO da Beira venceu, sábado à noite, no Pavilhão dos Desportos daquela cidade, o Desportivo de Maputo por 76-74, no terceiro embate dos “play-off” das meias-finais da Liga Nacional de Basquetebol Vodacom, em seniores masculinos, garantindo assim a presença na final, diante do Maxaquene.

Foi uma partida bem disputada do início até ao fim, com as duas equipas sempre coladas no marcador, mas os beirenses a levar vantagem, situação que prevaleceu até ao soar da buzina.

Com uma diferença de três pontos (45-42), a primeira parte terminou com o vencedor ainda imprevisível, pois, no reatamento, os “alvi-negros” imprimiram uma dinâmica que lhes permitiu igualar a partida logo nos dois minutos do terceiro período.

Contudo, fruto de uma capacidade ofensiva bem conseguida, sob a liderança do congolês Mutombo e do sul-africano Kalombo, os “locomotivas” foram amealhando pontos, o mesmo que o seu adversário, mas aproveitando-se de alguns deslizes da defensiva contrária para chegar a vencer por uma diferença de dois pontos (73-75) a 26 segundo do fim.

Se, do lado dos locais, André Velasco e Armando Baptista não estiveram em grande, a verdade, porém, é que também, do lado do Desportivo, as suas vedetas Custódio Muchate e Sete Muianga e ainda Augusto Matos não foram suficientes para contrapor o fulgor dos beirenses, nem mesmo com o apoio do inconformado Pio Matos Jr.

Com o Pavilhão dos Desportos a “rebentar pelas costuras”, a partida foi seguida com muita animação, tanto nas quatro linhas como nas bancadas, com os beirenses, obviamente, a puxar pela equipa da casa, embora os visitantes também tenham tido a sua claque, mas insuficiente para apagar a alma “locomotiva” até ao apito final.

FICHA TÉCNICA

Árbitros: Abreu Muhimua, Marcos Abdala e Mário Getimane;

FER. BEIRA (76) - Babane (2), Nino (8), Velasco (9), Manheira (0), Zunguza (0), Pionésio (0), Macuácua (19), Tembo (3), Mutombo (23), Guido (0), Andyr (1), Kalombo (12);

Treinador: José Delfino;

DESPORTIVO (74) - Macome (8), Manhanga (0), Canivete (12), Sete (11), Augusto Matos (15), Igor (11), Edson (0), Custódio (2), Neves (0), Pio Matos Jr. (15), Nelson (0) e João (0);

Treinador: Miguel Guambe.

ANTÓNIO JANEIRO
publicado por Vaxko Zakarias às 13:56
 O que é? |  O que é? | favorito



O FERROVIÁRO da Beira venceu, sábado à noite, no Pavilhão dos Desportos daquela cidade, o Desportivo de Maputo por 76-74, no terceiro embate dos “play-off” das meias-finais da Liga Nacional de Basquetebol Vodacom, em seniores masculinos, garantindo assim a presença na final, diante do Maxaquene.

Foi uma partida bem disputada do início até ao fim, com as duas equipas sempre coladas no marcador, mas os beirenses a levar vantagem, situação que prevaleceu até ao soar da buzina.

Com uma diferença de três pontos (45-42), a primeira parte terminou com o vencedor ainda imprevisível, pois, no reatamento, os “alvi-negros” imprimiram uma dinâmica que lhes permitiu igualar a partida logo nos dois minutos do terceiro período.

Contudo, fruto de uma capacidade ofensiva bem conseguida, sob a liderança do congolês Mutombo e do sul-africano Kalombo, os “locomotivas” foram amealhando pontos, o mesmo que o seu adversário, mas aproveitando-se de alguns deslizes da defensiva contrária para chegar a vencer por uma diferença de dois pontos (73-75) a 26 segundo do fim.

Se, do lado dos locais, André Velasco e Armando Baptista não estiveram em grande, a verdade, porém, é que também, do lado do Desportivo, as suas vedetas Custódio Muchate e Sete Muianga e ainda Augusto Matos não foram suficientes para contrapor o fulgor dos beirenses, nem mesmo com o apoio do inconformado Pio Matos Jr.

Com o Pavilhão dos Desportos a “rebentar pelas costuras”, a partida foi seguida com muita animação, tanto nas quatro linhas como nas bancadas, com os beirenses, obviamente, a puxar pela equipa da casa, embora os visitantes também tenham tido a sua claque, mas insuficiente para apagar a alma “locomotiva” até ao apito final.

FICHA TÉCNICA

Árbitros: Abreu Muhimua, Marcos Abdala e Mário Getimane;

FER. BEIRA (76) - Babane (2), Nino (8), Velasco (9), Manheira (0), Zunguza (0), Pionésio (0), Macuácua (19), Tembo (3), Mutombo (23), Guido (0), Andyr (1), Kalombo (12);

Treinador: José Delfino;

DESPORTIVO (74) - Macome (8), Manhanga (0), Canivete (12), Sete (11), Augusto Matos (15), Igor (11), Edson (0), Custódio (2), Neves (0), Pio Matos Jr. (15), Nelson (0) e João (0);

Treinador: Miguel Guambe.

ANTÓNIO JANEIRO
publicado por Vaxko Zakarias às 13:56
 O que é? |  O que é? | favorito

O TREINADOR do Ferroviário da Beira, José Delfino, era, no final da partida, uma pessoa bastante feliz pela transição da sua equipa para a final da Liga Nacional de Basquetebol Vodacom.

Reconheceu que o Desportivo foi digno vencido pela forma como se bateu, mas valeu a crença dos seus jogadores para se sagrarem vencedores.

“Fomos os melhores em campo, mas diga-se que o Desportivo foi um grande e digno vencido, pois dificultou-nos bastante para conseguirmos esta vitória”.

Para Delfino, valeu a humildade dos jogadores dentro do campo, o que permitiu manietar os principais orquestradores da manobra ofensiva do Desportivo, embora, por outro lado, também tenha reconhecido que André Velasco não esteve no seu melhor dia. Acrescentou que o público da Beira soube apoiar a equipa e isso terá, também, contribuído para o seu rendimento, facto que disse esperar sempre que o Ferroviário jogar no Chiveve.

Depois desta partida, segundo o técnico, resta agora aos atletas observarem um pequeno descanso, de modo a atacar a final com determinação, diante do Maxaquene. “O jogo da final merece um outro tratamento, pelo que vamos com tempo delinear as nossas estratégias”.
publicado por Vaxko Zakarias às 13:49
 O que é? |  O que é? | favorito

O TREINADOR do Ferroviário da Beira, José Delfino, era, no final da partida, uma pessoa bastante feliz pela transição da sua equipa para a final da Liga Nacional de Basquetebol Vodacom.

Reconheceu que o Desportivo foi digno vencido pela forma como se bateu, mas valeu a crença dos seus jogadores para se sagrarem vencedores.

“Fomos os melhores em campo, mas diga-se que o Desportivo foi um grande e digno vencido, pois dificultou-nos bastante para conseguirmos esta vitória”.

Para Delfino, valeu a humildade dos jogadores dentro do campo, o que permitiu manietar os principais orquestradores da manobra ofensiva do Desportivo, embora, por outro lado, também tenha reconhecido que André Velasco não esteve no seu melhor dia. Acrescentou que o público da Beira soube apoiar a equipa e isso terá, também, contribuído para o seu rendimento, facto que disse esperar sempre que o Ferroviário jogar no Chiveve.

Depois desta partida, segundo o técnico, resta agora aos atletas observarem um pequeno descanso, de modo a atacar a final com determinação, diante do Maxaquene. “O jogo da final merece um outro tratamento, pelo que vamos com tempo delinear as nossas estratégias”.
publicado por Vaxko Zakarias às 13:49
 O que é? |  O que é? | favorito

NO final da partida, o técnico Miguel Guambe era um homem inconformado pelo resultado, sobretudo por aquilo que disse terem sido falhas tanto da sua equipa como da arbitragem.

“Penso que foi um jogo bem disputado, mas pecou por excesso de erros de ambas as partes, mas os maiores foram cometidos pela arbitragem. Embora saiba que todos nós podemos errar, mas desta vez estes erros realçaram-se em demasia, incluindo da mesa, que desqualificou um dos nossos jogadores com quatro faltas, alegando que tinha atingido cinco”.

Miguel Guambe reconheceu que as suas pedras influentes não estiveram no seu melhor dia, o que terá afectado grandemente o rendimento da equipa, nomeadamente Augusto Matos, Sete Muianga e Custódio Muchate. Contudo, deu os parabéns ao Ferroviário, realçando que espera que esta equipa venha, de facto, a fazer melhor jogo na final, antevendo que possa enfrentar dificuldades devido à diferença das tabelas da Beira e de Maputo.

Comentou que, como pessoa de básquete, era importante lançar um vigoroso apelo aos responsáveis da bola-ao-cesto, sobretudo porque, segundo disse, o Pavilhão dos Desportos da Beira não tem condições para a prática da modalidade, tendo citado o exemplo de uma das tabelas, que se encontra partida.
publicado por Vaxko Zakarias às 13:34
 O que é? |  O que é? | favorito

NO final da partida, o técnico Miguel Guambe era um homem inconformado pelo resultado, sobretudo por aquilo que disse terem sido falhas tanto da sua equipa como da arbitragem.

“Penso que foi um jogo bem disputado, mas pecou por excesso de erros de ambas as partes, mas os maiores foram cometidos pela arbitragem. Embora saiba que todos nós podemos errar, mas desta vez estes erros realçaram-se em demasia, incluindo da mesa, que desqualificou um dos nossos jogadores com quatro faltas, alegando que tinha atingido cinco”.

Miguel Guambe reconheceu que as suas pedras influentes não estiveram no seu melhor dia, o que terá afectado grandemente o rendimento da equipa, nomeadamente Augusto Matos, Sete Muianga e Custódio Muchate. Contudo, deu os parabéns ao Ferroviário, realçando que espera que esta equipa venha, de facto, a fazer melhor jogo na final, antevendo que possa enfrentar dificuldades devido à diferença das tabelas da Beira e de Maputo.

Comentou que, como pessoa de básquete, era importante lançar um vigoroso apelo aos responsáveis da bola-ao-cesto, sobretudo porque, segundo disse, o Pavilhão dos Desportos da Beira não tem condições para a prática da modalidade, tendo citado o exemplo de uma das tabelas, que se encontra partida.
publicado por Vaxko Zakarias às 13:34
 O que é? |  O que é? | favorito


APESAR de as nossas equipas não se encontrarem presentes na prova – o Ferroviário, quarto classificado na qualificação zonal, foi riscado da agenda – o certo é que o nosso basquetebol estará representado na fase final da 24ª edição da Taça dos Campeões de África em Seniores Masculinos, a decorrer entre os dias 13 e 22 do mês em curso, em Kigali.

Pois, Moçambique estará na capital do Ruanda através do árbitro internacional Abreu Muhimua e do comissário da FIBA-África José Ferrete.

A nomeação destas duas figuras surge pelo reconhecimento ao seu excelente desempenho por parte do organismo que superintende o basquetebol africano. Abreu Muhimua tem sido frequentemente nomeado para grandes eventos, como são os casos do Campeonato do Mundo e dos Jogos Olímpicos, nos quais deixou bem vincadas as suas qualidades. Por essa razão, não é de admirar a presente nomeação.

José Ferrete, ex-árbitro internacional, quando abraçou a carreira de comissário fê-lo com a certeza de que era possível colocar o nome de Moçambique no grupo destes elementos que a FIBA-África confia a missão de supervisionar os campeonatos. Aliás, depois de ter dirigido, com sucesso, a criação da Liga Nacional de Basquetebol, responsável pela Liga Nacional Vodacom, a importância de Ferrete, internamente, ganhou referências particulares, ao se equacionar o seu nome para a presidência da Federação Moçambicana da modalidade, em substituição de Ilídio Caifaz.

Na Taça dos Campeões, em Kigali, estarão presentes seis equipas, a saber: APR e uma outra, do Ruanda; ASB Mazembe, da RD Congo; Coop-Bank, do Quénia; Petro de Luanda e 1º de Agosto, detentor do título, de Angola.

Recorde-se que, há dias, teve lugar em Cotonou, no Benin, a disputa da Taça dos Campeões em Femininos, competição conquistada pelo First Bank, da Nigéria. Os representantes moçambicanos nessa prova, Desportivo e A Politécnica, foram terceiro e quinto classificados, respectivamente.
publicado por Vaxko Zakarias às 13:26
 O que é? |  O que é? | favorito


APESAR de as nossas equipas não se encontrarem presentes na prova – o Ferroviário, quarto classificado na qualificação zonal, foi riscado da agenda – o certo é que o nosso basquetebol estará representado na fase final da 24ª edição da Taça dos Campeões de África em Seniores Masculinos, a decorrer entre os dias 13 e 22 do mês em curso, em Kigali.

Pois, Moçambique estará na capital do Ruanda através do árbitro internacional Abreu Muhimua e do comissário da FIBA-África José Ferrete.

A nomeação destas duas figuras surge pelo reconhecimento ao seu excelente desempenho por parte do organismo que superintende o basquetebol africano. Abreu Muhimua tem sido frequentemente nomeado para grandes eventos, como são os casos do Campeonato do Mundo e dos Jogos Olímpicos, nos quais deixou bem vincadas as suas qualidades. Por essa razão, não é de admirar a presente nomeação.

José Ferrete, ex-árbitro internacional, quando abraçou a carreira de comissário fê-lo com a certeza de que era possível colocar o nome de Moçambique no grupo destes elementos que a FIBA-África confia a missão de supervisionar os campeonatos. Aliás, depois de ter dirigido, com sucesso, a criação da Liga Nacional de Basquetebol, responsável pela Liga Nacional Vodacom, a importância de Ferrete, internamente, ganhou referências particulares, ao se equacionar o seu nome para a presidência da Federação Moçambicana da modalidade, em substituição de Ilídio Caifaz.

Na Taça dos Campeões, em Kigali, estarão presentes seis equipas, a saber: APR e uma outra, do Ruanda; ASB Mazembe, da RD Congo; Coop-Bank, do Quénia; Petro de Luanda e 1º de Agosto, detentor do título, de Angola.

Recorde-se que, há dias, teve lugar em Cotonou, no Benin, a disputa da Taça dos Campeões em Femininos, competição conquistada pelo First Bank, da Nigéria. Os representantes moçambicanos nessa prova, Desportivo e A Politécnica, foram terceiro e quinto classificados, respectivamente.
publicado por Vaxko Zakarias às 13:26
 O que é? |  O que é? | favorito

APERFEIÇOAR os seus conhecimentos em matéria de basquetebol, tendo em conta que várias situações vão sofrendo metamorfoses pelo mundo fora, este é o objectivo da viagem a Portugal do jovem técnico da formação sénior masculina do Costa do Sol, Milagre Macome, que desde quarta-feira se encontra a efectuar um estádio naquele país europeu.

Em Portugal, Mila, como é popularmente conhecido, irá estagiar no FC Porto, um dos melhores clubes da bola-ao-cesto lusitana, pelo que espera regressar a casa, após um mês, com a sua bagagem de conhecimentos mais enriquecida.

Milagre vai ao estágio depois de ter falhado o principal objectivo por si traçado: a qualificação para as meias-finais da Liga Nacional de Basquetebol Vodacom, uma vez que os “canarinhos” terminaram na quinta posição, tendo perdido na luta directa com o Ferroviário da Beira.
publicado por Vaxko Zakarias às 13:11
 O que é? |  O que é? | favorito

APERFEIÇOAR os seus conhecimentos em matéria de basquetebol, tendo em conta que várias situações vão sofrendo metamorfoses pelo mundo fora, este é o objectivo da viagem a Portugal do jovem técnico da formação sénior masculina do Costa do Sol, Milagre Macome, que desde quarta-feira se encontra a efectuar um estádio naquele país europeu.

Em Portugal, Mila, como é popularmente conhecido, irá estagiar no FC Porto, um dos melhores clubes da bola-ao-cesto lusitana, pelo que espera regressar a casa, após um mês, com a sua bagagem de conhecimentos mais enriquecida.

Milagre vai ao estágio depois de ter falhado o principal objectivo por si traçado: a qualificação para as meias-finais da Liga Nacional de Basquetebol Vodacom, uma vez que os “canarinhos” terminaram na quinta posição, tendo perdido na luta directa com o Ferroviário da Beira.
publicado por Vaxko Zakarias às 13:11
 O que é? |  O que é? | favorito


SESSENTA e quatro milhões de meticais é o valor que se vai despender na campanha da Selecção Nacional de Futebol para o Campeonato Africano das Nações (CAN), a ter lugar em Angola, de 10 a 31 do próximo mês. Esta informação foi revelada por António Chambal, vice-presidente da Federação Moçambicana de Futebol (FMF).

Segundo o dirigente, o montante servirá para cobrir toda a campanha dos “Mambas”, desde o primeiro dia de treinos até ao regresso do CAN. “Os 64 milhões de meticais servirão para custear toda a nossa campanha. Os treinos, os estágios, as viagens, hospedagem, prémios de jogo e “pocket money”. E devo dizer que este valor foi estipulado avaliando o cenário mais optimista, que para nós é conquistar a taça. O mesmo que dizer que o dinheiro foi programado pensando numa eventual qualificação de Moçambique para a final, isto a 31 de Janeiro. Mas é claro que, se formos eliminados antes dessa fase, não será necessário despender-se os 64 milhões na totalidade”.

António Chambal afirmou que, desta vez, a FMF não desenhou a campanha com reservas, tal como aconteceu na fase de apuramento para CAN e Mundial. É que, de acordo com o dirigente, foi um grande erro não se ter pensado que Moçambique tinha condições de lutar por um lugar no Mundial e, quando se deu conta que os adversários não eram nenhuns bichos-de-sete-cabeças, já era tarde.

“Desta vez colocámos a fasquia ao mais alto nível. Queremos chegar à final, e sabemos que esta equipa tem valor para tal. O orçamento ao dispor da Selecção Nacional deixa-lhe à vontade para chegar à final com os prémios de jogo e “pocket money” garantidos”.

Aliás, como não podia deixar de ser, os jogadores serão os privilegiados da verba disponível. É que, de acordo com o vice-presidente da FMF, mais de metade do valor em alusão será para pagar prémios de jogo e “pocket money” aos atletas. “Tudo foi preparado ao detalhe para que os jogadores se preocupem apenas em jogar e não com assuntos extra-futebol.

Posso adiantar que 54 porcento dos 64 milhões serão para pagar prémios de jogo e “pocket money” aos jogadores. Queremos que eles, os atletas, se sintam à vontade para trabalhar e darem o seu máximo pelo país”.
publicado por Vaxko Zakarias às 13:04
 O que é? |  O que é? | favorito


SESSENTA e quatro milhões de meticais é o valor que se vai despender na campanha da Selecção Nacional de Futebol para o Campeonato Africano das Nações (CAN), a ter lugar em Angola, de 10 a 31 do próximo mês. Esta informação foi revelada por António Chambal, vice-presidente da Federação Moçambicana de Futebol (FMF).

Segundo o dirigente, o montante servirá para cobrir toda a campanha dos “Mambas”, desde o primeiro dia de treinos até ao regresso do CAN. “Os 64 milhões de meticais servirão para custear toda a nossa campanha. Os treinos, os estágios, as viagens, hospedagem, prémios de jogo e “pocket money”. E devo dizer que este valor foi estipulado avaliando o cenário mais optimista, que para nós é conquistar a taça. O mesmo que dizer que o dinheiro foi programado pensando numa eventual qualificação de Moçambique para a final, isto a 31 de Janeiro. Mas é claro que, se formos eliminados antes dessa fase, não será necessário despender-se os 64 milhões na totalidade”.

António Chambal afirmou que, desta vez, a FMF não desenhou a campanha com reservas, tal como aconteceu na fase de apuramento para CAN e Mundial. É que, de acordo com o dirigente, foi um grande erro não se ter pensado que Moçambique tinha condições de lutar por um lugar no Mundial e, quando se deu conta que os adversários não eram nenhuns bichos-de-sete-cabeças, já era tarde.

“Desta vez colocámos a fasquia ao mais alto nível. Queremos chegar à final, e sabemos que esta equipa tem valor para tal. O orçamento ao dispor da Selecção Nacional deixa-lhe à vontade para chegar à final com os prémios de jogo e “pocket money” garantidos”.

Aliás, como não podia deixar de ser, os jogadores serão os privilegiados da verba disponível. É que, de acordo com o vice-presidente da FMF, mais de metade do valor em alusão será para pagar prémios de jogo e “pocket money” aos atletas. “Tudo foi preparado ao detalhe para que os jogadores se preocupem apenas em jogar e não com assuntos extra-futebol.

Posso adiantar que 54 porcento dos 64 milhões serão para pagar prémios de jogo e “pocket money” aos jogadores. Queremos que eles, os atletas, se sintam à vontade para trabalhar e darem o seu máximo pelo país”.
publicado por Vaxko Zakarias às 13:04
 O que é? |  O que é? | favorito


COM os olhos postos no CAN Angola-2010, os “Mambas” entram em acção hoje, dando assim início à preparação interna, que irá incluir um estágio em Tete, com a finalidade de os atletas se adaptarem ao tipo de clima que enfrentarão em Benguela, local onde a selecção moçambicana efectuará os seus dois primeiros desafios, contra Benin e Egipto, antes de rumar para Lubango, para defrontar a Nigéria, na derradeira partida do Grupo “C” da primeira fase.

Segundo o programa elaborado pelo seleccionador nacional, Mart Nooij, que deve regressar hoje a Maputo, após curtas férias na Holanda, numa primeira fase, estarão em actividade os atletas do Moçambola, para os “estrangeiros” integrarem o colectivo somente quando chegar a vez do estágio na África do Sul, mais concretamente em Bloemfontein.

Nesta cidade, e de acordo com a opção do “mister”, os moçambicanos deverão defrontar África do Sul, Tunísia ou Gabão, tendo em conta os convites formulados pelas respectivas federações para um desafio amigável com os “Mambas”.

Os convocados por Mart Nooij são os seguintes:

Ferroviário de Maputo – Pinto, Whisky, Danito Parruque, Momed Hagy, Jerry e Luís,

Liga Muçulmana – Binó, Lamá, Fanuel e Carlitos,

Desportivo – Mexer, Zainadine Júnior, Nelinho e Mayunda,
Costa do Sol – Josimar, Alvarito e Ruben

Maxaquene – Mustafá e Hélder Pelembe,

Ferroviário da Beira – Tony,

Sem clube – Campira,

Do estrangeiro, a lista contempla Tico-Tico, Dominguez, Dário Monteiro, Miro, Dário Khan, Paíto, Genito, Kampango, Simão, Gonçalves, Zé Luís, Mano e Mbinho.
publicado por Vaxko Zakarias às 12:53
 O que é? |  O que é? | favorito


COM os olhos postos no CAN Angola-2010, os “Mambas” entram em acção hoje, dando assim início à preparação interna, que irá incluir um estágio em Tete, com a finalidade de os atletas se adaptarem ao tipo de clima que enfrentarão em Benguela, local onde a selecção moçambicana efectuará os seus dois primeiros desafios, contra Benin e Egipto, antes de rumar para Lubango, para defrontar a Nigéria, na derradeira partida do Grupo “C” da primeira fase.

Segundo o programa elaborado pelo seleccionador nacional, Mart Nooij, que deve regressar hoje a Maputo, após curtas férias na Holanda, numa primeira fase, estarão em actividade os atletas do Moçambola, para os “estrangeiros” integrarem o colectivo somente quando chegar a vez do estágio na África do Sul, mais concretamente em Bloemfontein.

Nesta cidade, e de acordo com a opção do “mister”, os moçambicanos deverão defrontar África do Sul, Tunísia ou Gabão, tendo em conta os convites formulados pelas respectivas federações para um desafio amigável com os “Mambas”.

Os convocados por Mart Nooij são os seguintes:

Ferroviário de Maputo – Pinto, Whisky, Danito Parruque, Momed Hagy, Jerry e Luís,

Liga Muçulmana – Binó, Lamá, Fanuel e Carlitos,

Desportivo – Mexer, Zainadine Júnior, Nelinho e Mayunda,
Costa do Sol – Josimar, Alvarito e Ruben

Maxaquene – Mustafá e Hélder Pelembe,

Ferroviário da Beira – Tony,

Sem clube – Campira,

Do estrangeiro, a lista contempla Tico-Tico, Dominguez, Dário Monteiro, Miro, Dário Khan, Paíto, Genito, Kampango, Simão, Gonçalves, Zé Luís, Mano e Mbinho.
publicado por Vaxko Zakarias às 12:53
 O que é? |  O que é? | favorito

ADELINO Mesquita, administrador nos Caminhos de Ferro de Moçambique, é o provável candidato a presidente da Federação Moçambicana de Natação.

Mesquita surge como proposta das Associações de Maputo Cidade e Sofala, as únicas reconhecidas oficialmente.

Da sua lista, constam Carlos Come, proposto ao cargo de vice-presidente de direcção, Momed Essaque, actual vogal da Comissão Administrativa e indicado para presidir a Mesa da Assembleia. Os outros nomes avançados são: António Campine (secretário-geral), Valério Domingos (Comissão Técnica) e Anabela Matsinhe (Comissão de Arbitragem).
publicado por Vaxko Zakarias às 12:40
 O que é? |  O que é? | favorito

ADELINO Mesquita, administrador nos Caminhos de Ferro de Moçambique, é o provável candidato a presidente da Federação Moçambicana de Natação.

Mesquita surge como proposta das Associações de Maputo Cidade e Sofala, as únicas reconhecidas oficialmente.

Da sua lista, constam Carlos Come, proposto ao cargo de vice-presidente de direcção, Momed Essaque, actual vogal da Comissão Administrativa e indicado para presidir a Mesa da Assembleia. Os outros nomes avançados são: António Campine (secretário-geral), Valério Domingos (Comissão Técnica) e Anabela Matsinhe (Comissão de Arbitragem).
publicado por Vaxko Zakarias às 12:40
 O que é? |  O que é? | favorito


AS equipas do Sporting Clube da Praia, campeão de futebol de Cabo Verde, e do Boavista Futebol Clube, vencedor da Taça, decidiram desistir da Liga dos Campeões e da Taça CAF, por falta de meios financeiros.

O presidente da Federação Cabo-verdiana de Futebol (FCF), Mário Semedo, admitiu também a possibilidade de a selecção do país ficar fora das eliminatórias africanas e de outras provas organizadas pela CAF e FIFA pelas mesmas razões.

Mário Semedo considera que se a FCF não conseguir os meios financeiros para os jogos das eliminatórias do Campeonato de África das Nações (CAN) de 2012 e do Campeonato do Mundo de 2014 iria constituir uma "regressão" para o futebol cabo-verdiano.

Disse que Cabo Verde ficará "mal visto" junto da FIFA e da CAF se estiver ausente nestas eliminatórias, uma vez que grande parte dos projectos conseguidos junto das duas organizações está relacionada com a prestação da selecção nas provas internacionais.

"Apesar da entrada tardia de Cabo Verde nestas provas, a participação nas competições internacionais, tanto a nível da selecção, como a nível dos clubes, tem trazido grandes ganhos para o país", recordou.

Entretanto, o director-geral dos Desportos de Cabo Verde, Inácio Carvalho, disse "estranhar" as afirmações do presidente da FCF, uma vez que o Governo tem financiado a selecção e os clubes nas competições internacionais.

Afirmou que, nos termos da lei, o Estado deve custear 30 porcento das despesas referentes à participação das equipas cabo-verdianas (selecção e clubes) em provas africanas.

Segundo Inácio Carvalho, o Governo apoia sempre a selecção e os clubes com verbas que chegam a ultrapassar 50 por cento das despesas dessas participações.

No mais recente “ranking” mundial da FIFA, divulgado a 20 de Novembro último, Cabo Verde ocupa o 101º lugar, seis posições acima do lugar que atingiu em finais de 2008.

Em Junho deste ano, a selecção cabo-verdiana chegou a ocupar o 94º posto, a melhor classificação da sua história.
publicado por Vaxko Zakarias às 12:32
 O que é? |  O que é? | favorito


AS equipas do Sporting Clube da Praia, campeão de futebol de Cabo Verde, e do Boavista Futebol Clube, vencedor da Taça, decidiram desistir da Liga dos Campeões e da Taça CAF, por falta de meios financeiros.

O presidente da Federação Cabo-verdiana de Futebol (FCF), Mário Semedo, admitiu também a possibilidade de a selecção do país ficar fora das eliminatórias africanas e de outras provas organizadas pela CAF e FIFA pelas mesmas razões.

Mário Semedo considera que se a FCF não conseguir os meios financeiros para os jogos das eliminatórias do Campeonato de África das Nações (CAN) de 2012 e do Campeonato do Mundo de 2014 iria constituir uma "regressão" para o futebol cabo-verdiano.

Disse que Cabo Verde ficará "mal visto" junto da FIFA e da CAF se estiver ausente nestas eliminatórias, uma vez que grande parte dos projectos conseguidos junto das duas organizações está relacionada com a prestação da selecção nas provas internacionais.

"Apesar da entrada tardia de Cabo Verde nestas provas, a participação nas competições internacionais, tanto a nível da selecção, como a nível dos clubes, tem trazido grandes ganhos para o país", recordou.

Entretanto, o director-geral dos Desportos de Cabo Verde, Inácio Carvalho, disse "estranhar" as afirmações do presidente da FCF, uma vez que o Governo tem financiado a selecção e os clubes nas competições internacionais.

Afirmou que, nos termos da lei, o Estado deve custear 30 porcento das despesas referentes à participação das equipas cabo-verdianas (selecção e clubes) em provas africanas.

Segundo Inácio Carvalho, o Governo apoia sempre a selecção e os clubes com verbas que chegam a ultrapassar 50 por cento das despesas dessas participações.

No mais recente “ranking” mundial da FIFA, divulgado a 20 de Novembro último, Cabo Verde ocupa o 101º lugar, seis posições acima do lugar que atingiu em finais de 2008.

Em Junho deste ano, a selecção cabo-verdiana chegou a ocupar o 94º posto, a melhor classificação da sua história.
publicado por Vaxko Zakarias às 12:32
 O que é? |  O que é? | favorito

O STADE Malien de Bamako conquistou a Taça da Confederação Africana de Futebol, ao vencer, sábado, em casa, o Entente Sportive de Sétif da Argélia por 3-2, na segunda “mão” da final da prova continental.

Depois de perder por 0-2 na partida da primeira “mão”, o Stade Malien conseguiu inverter o resultado, apesar de estar privado dos serviços do seu artífice, Abdelmalek Ziaya, suspenso após a sua expulsão no primeiro jogo.

Quarenta e quatro anos depois do seu fracasso face ao Oryx de Douala (Camarões), na final duma taça africana, o Stade Malien ofereceu desta vez ao Mali o seu primeiro troféu continental de clube em futebol.

A vitória foi saudada por concertos de buzinas e cenas de alegria popular nas ruas de Bamako e um pouco por todo país.

O Stade Malien recebeu imediatamente as felicitações do Presidente maliano, Amadou Toumani Touré, que assistiu ao jogo da final.
publicado por Vaxko Zakarias às 12:23
 O que é? |  O que é? | favorito

O STADE Malien de Bamako conquistou a Taça da Confederação Africana de Futebol, ao vencer, sábado, em casa, o Entente Sportive de Sétif da Argélia por 3-2, na segunda “mão” da final da prova continental.

Depois de perder por 0-2 na partida da primeira “mão”, o Stade Malien conseguiu inverter o resultado, apesar de estar privado dos serviços do seu artífice, Abdelmalek Ziaya, suspenso após a sua expulsão no primeiro jogo.

Quarenta e quatro anos depois do seu fracasso face ao Oryx de Douala (Camarões), na final duma taça africana, o Stade Malien ofereceu desta vez ao Mali o seu primeiro troféu continental de clube em futebol.

A vitória foi saudada por concertos de buzinas e cenas de alegria popular nas ruas de Bamako e um pouco por todo país.

O Stade Malien recebeu imediatamente as felicitações do Presidente maliano, Amadou Toumani Touré, que assistiu ao jogo da final.
publicado por Vaxko Zakarias às 12:23
 O que é? |  O que é? | favorito
Dezembro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
12
13
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
tags

todas as tags

mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Joga se hoje em Lichinga ataça de Moçambiqui as fo...
Eu acho que já é o momento para a Federação Moçamb...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
Para auxiliar no treino nada melhor do que receita...
Entao e em 2016 nao havera????
Gostaria de salientar que a tentativa de mínimo nã...
blogs SAPO