Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo
Terça-feira, 20 DE Outubro 2009

INQUESTIONAVELMENTE, a melhor selecção presente no Afrobásquete Madagáscar-2009 foi a senegalesa.

A senegalesa é mesmo uma maravilha: Aya Traoré eleita MVP
Tanto do ponto de vista colectivo, com uma equipa muitíssimo bem estruturada em todos os aspectos, como individual, fazendo alarde a uma mão cheia de jogadoras bem dotadas tecnicamente e alto sentido de responsabilidade, o Senegal acabou, deste modo, por chamar a si, justamente, o título de campeão africano e juntar, também, outros galardões conquistados pelas suas atletas.

A principal premiação individual, a de MVP (Melhor Jogadora), foi para Aya Traoré, uma extremo de excelente categoria, que joga e faz jogar a equipa, para além de magnífica capacidade de concretização. Aya, que usa a camisola nº 5, esteve em evidência em todas as partidas, contribuindo decisivamente para os triunfos da sua formação. Na final, diante do Mali, foi a melhor marcadora, com 19 pontos.

O título de Melhor Marcadora pertence à Costa do Marfim, através de Kani Kouyate (nº 10), autora de 125 pontos nos oitos desafios disputados pela sua selecção. As marfinenses, que apareceram com um time novo, porém, extremamente batalhadora, tendo lhes pertencido a única derrota do Mali na primeira fase (Grupo “B”), terminaram na quarta posição do certame, ao perderem no último despique com Angola por 57-76, com Kani a assinar 15 pontos – a melhor do jogo.

As malianas não quiseram ficar fora do pódio individual. Djene Diwara (nº 11) foi agraciada com o troféu de Melhor Ressaltadora, mercê de um total de 72 ressaltos ganhos. Djene, que na final de domingo marcou 13 pontos, arrecadou 12 ressaltos, sendo cinco ofensivos e sete defensivos.

Organizar o campeonato e não ganhar nada, seria uma autêntica humilhação para Madagáscar. E não foi pela simpatia do seu povo ou da sua equipa que as malgaxes ficaram com três troféus. Fizeram-no por merecer, com um time que, apesar da sua pacatez, tudo aprimorou para honrar a casa, sendo por isso justa a vénia rendida pelos espectadores e igualmente o reconhecimento do Presidente da Alta Autoridade de Transição, Andry Rajoelina.

Prisca Razananirina (nº 10) foi a Melhor Triplista – marcadora dos 6.25 metros, com 20 conversões, o que significa que, por essa via, anotou 60 pontos. A sua colega Maiwenn Andriamilandy (nº 8), a mais querida e aquela que faz as delícias dos adeptos, foi considerada Atleta Revelação do campeonato.

Mas Madagáscar não se ficou por aqui. Colectivamente, conquistou o título de “Fair-Play” de Mérito, enquanto a simpática e modesta selecção das Maurícias regressou para casa com a distinção de “Fair-Play” de Encorajamento. As mauricianas, últimas classificadas e que tomaram parte na prova pela primeira vez, fizeram-no na qualidade de convidadas da Zona VII, que habitualmente é representada nestes fóruns por Madagáscar e que desta vez se qualificou automaticamente na qualidade de organizador.

Em relação ao “Cinco Ideal”, o domínio senegalês é também irrefutável, com três jogadoras. As eleitas são as seguintes: Fatou Dieng, base (Senegal), Aya Traoré, extremo (Senegal), Nassecela Maurício, extremo (Angola), Nagnouma Coulibaly, poste (Mali) e Aminata Diop, poste (Senegal).

ALEXANDRE ZANDAMELA, em Antananarivo

publicado por Vaxko Zakarias às 16:06
 O que é? |  O que é? | favorito

INQUESTIONAVELMENTE, a melhor selecção presente no Afrobásquete Madagáscar-2009 foi a senegalesa.

A senegalesa é mesmo uma maravilha: Aya Traoré eleita MVP
Tanto do ponto de vista colectivo, com uma equipa muitíssimo bem estruturada em todos os aspectos, como individual, fazendo alarde a uma mão cheia de jogadoras bem dotadas tecnicamente e alto sentido de responsabilidade, o Senegal acabou, deste modo, por chamar a si, justamente, o título de campeão africano e juntar, também, outros galardões conquistados pelas suas atletas.

A principal premiação individual, a de MVP (Melhor Jogadora), foi para Aya Traoré, uma extremo de excelente categoria, que joga e faz jogar a equipa, para além de magnífica capacidade de concretização. Aya, que usa a camisola nº 5, esteve em evidência em todas as partidas, contribuindo decisivamente para os triunfos da sua formação. Na final, diante do Mali, foi a melhor marcadora, com 19 pontos.

O título de Melhor Marcadora pertence à Costa do Marfim, através de Kani Kouyate (nº 10), autora de 125 pontos nos oitos desafios disputados pela sua selecção. As marfinenses, que apareceram com um time novo, porém, extremamente batalhadora, tendo lhes pertencido a única derrota do Mali na primeira fase (Grupo “B”), terminaram na quarta posição do certame, ao perderem no último despique com Angola por 57-76, com Kani a assinar 15 pontos – a melhor do jogo.

As malianas não quiseram ficar fora do pódio individual. Djene Diwara (nº 11) foi agraciada com o troféu de Melhor Ressaltadora, mercê de um total de 72 ressaltos ganhos. Djene, que na final de domingo marcou 13 pontos, arrecadou 12 ressaltos, sendo cinco ofensivos e sete defensivos.

Organizar o campeonato e não ganhar nada, seria uma autêntica humilhação para Madagáscar. E não foi pela simpatia do seu povo ou da sua equipa que as malgaxes ficaram com três troféus. Fizeram-no por merecer, com um time que, apesar da sua pacatez, tudo aprimorou para honrar a casa, sendo por isso justa a vénia rendida pelos espectadores e igualmente o reconhecimento do Presidente da Alta Autoridade de Transição, Andry Rajoelina.

Prisca Razananirina (nº 10) foi a Melhor Triplista – marcadora dos 6.25 metros, com 20 conversões, o que significa que, por essa via, anotou 60 pontos. A sua colega Maiwenn Andriamilandy (nº 8), a mais querida e aquela que faz as delícias dos adeptos, foi considerada Atleta Revelação do campeonato.

Mas Madagáscar não se ficou por aqui. Colectivamente, conquistou o título de “Fair-Play” de Mérito, enquanto a simpática e modesta selecção das Maurícias regressou para casa com a distinção de “Fair-Play” de Encorajamento. As mauricianas, últimas classificadas e que tomaram parte na prova pela primeira vez, fizeram-no na qualidade de convidadas da Zona VII, que habitualmente é representada nestes fóruns por Madagáscar e que desta vez se qualificou automaticamente na qualidade de organizador.

Em relação ao “Cinco Ideal”, o domínio senegalês é também irrefutável, com três jogadoras. As eleitas são as seguintes: Fatou Dieng, base (Senegal), Aya Traoré, extremo (Senegal), Nassecela Maurício, extremo (Angola), Nagnouma Coulibaly, poste (Mali) e Aminata Diop, poste (Senegal).

ALEXANDRE ZANDAMELA, em Antananarivo

publicado por Vaxko Zakarias às 16:06
 O que é? |  O que é? | favorito

ESTAMOS no meio. Entre os 12 participantes no Afrobásquete Madagáscar-2009, somos os sextos classificados. Olhamos para baixo, está o grupo das equipas menos cotadas comparativamente à nossa.

Cada dia é um grande desafio!No Afrobasquete Madagascar 2009(Anabela)jogadora moçambicana
Olhamos para cima e, com alguma nostalgia, verificamos que selecções que até há bem pouco tempo vencíamos sem muitas dificuldades, estão disparadas e o seu limite é o céu.

Sem efectivamente estar no fundo, porque esse lugar pertence às Maurícias, África do Sul e companhia, é importante reconhecer que Moçambique se encontra no poço do elevador da glória, caindo a cada campeonato e sem quaisquer perspectivas de, a breve trecho, recuperar as posições que desafortunadamente foi perdendo por demérito próprio.

Em Antananarivo, perdido o comboio dos quartos-de-final, por via da derrota diante de Angola, ainda se conjecturava o quinto posto, porém, este foi parar às mãos da Nigéria, que domingo ganhou por 10 pontos – 67-57.

Despedir-se de uma prova com uma vitória, mesmo que não seja para conquistar um título, é sempre importante, particularmente para uma equipa que foi à grande ilha com a finalidade de discutir os lugares do pódio.

Com a disposição de sair de Madagáscar com alguma honra, as moçambicanas apresentaram-se perante as nigerianas muito determinadas, procurando até tirar proveito de certas ausências de grande relevo na turma contrária, nomeadamente da estrela Mactabene Amachree – a jogar na Turquia ­– , que abandonou a sua selecção devido a algumas desinteligências com os treinadores, e da desequilibradora Udoka Sunday, a braços com uma lesão.

Aparentemente, estas ausências constituíam bom augúrio para a nossa equipa contrapor à previsível tentativa de se assenhorar dos acontecimentos por parte das nigerianas. Só que, para nosso desencanto, Moçambique não conseguiu explorar esses factores, entregando a iniciativa e o controlo do jogo à turma adversária, que agradeceu e soube fazer uso desses instrumentos para construir um triunfo que serviu sobremaneira para ainda reclamar alguma honra por parte da Nigéria, acabrunhada face ao afastamento das meias-finais.

ALEXANDRE ZANDAMELA, em Antananarivo

publicado por Vaxko Zakarias às 14:33
 O que é? |  O que é? | favorito

ESTAMOS no meio. Entre os 12 participantes no Afrobásquete Madagáscar-2009, somos os sextos classificados. Olhamos para baixo, está o grupo das equipas menos cotadas comparativamente à nossa.

Cada dia é um grande desafio!No Afrobasquete Madagascar 2009(Anabela)jogadora moçambicana
Olhamos para cima e, com alguma nostalgia, verificamos que selecções que até há bem pouco tempo vencíamos sem muitas dificuldades, estão disparadas e o seu limite é o céu.

Sem efectivamente estar no fundo, porque esse lugar pertence às Maurícias, África do Sul e companhia, é importante reconhecer que Moçambique se encontra no poço do elevador da glória, caindo a cada campeonato e sem quaisquer perspectivas de, a breve trecho, recuperar as posições que desafortunadamente foi perdendo por demérito próprio.

Em Antananarivo, perdido o comboio dos quartos-de-final, por via da derrota diante de Angola, ainda se conjecturava o quinto posto, porém, este foi parar às mãos da Nigéria, que domingo ganhou por 10 pontos – 67-57.

Despedir-se de uma prova com uma vitória, mesmo que não seja para conquistar um título, é sempre importante, particularmente para uma equipa que foi à grande ilha com a finalidade de discutir os lugares do pódio.

Com a disposição de sair de Madagáscar com alguma honra, as moçambicanas apresentaram-se perante as nigerianas muito determinadas, procurando até tirar proveito de certas ausências de grande relevo na turma contrária, nomeadamente da estrela Mactabene Amachree – a jogar na Turquia ­– , que abandonou a sua selecção devido a algumas desinteligências com os treinadores, e da desequilibradora Udoka Sunday, a braços com uma lesão.

Aparentemente, estas ausências constituíam bom augúrio para a nossa equipa contrapor à previsível tentativa de se assenhorar dos acontecimentos por parte das nigerianas. Só que, para nosso desencanto, Moçambique não conseguiu explorar esses factores, entregando a iniciativa e o controlo do jogo à turma adversária, que agradeceu e soube fazer uso desses instrumentos para construir um triunfo que serviu sobremaneira para ainda reclamar alguma honra por parte da Nigéria, acabrunhada face ao afastamento das meias-finais.

ALEXANDRE ZANDAMELA, em Antananarivo

publicado por Vaxko Zakarias às 14:33
 O que é? |  O que é? | favorito


É VERDADE que a turma de Nazir Salé, que no sábado havia se lançado para uma margem confortável perante Madagáscar, para depois sofrer a bom sofrer na ponta final, acabando por ganhar pela marca de 73-66, até não esteve muito abaixo do seu rendimento normal frente às nigerianas, conseguindo, inclusive, recuperar de uma diferença de mais de 10 pontos, no entanto, foi penalizada nos ressaltos e na ineficácia das postes, postas fora da acção

Noite de grande decisão pra selecção moçambicana de basquetebol(FRED RAZAFINTSALAMA)
Acabou sendo Filomena Micato, com cinco triplos concretizados, a procurar o rumo certo, a par de Anabela Cossa, que anotou 14 pontos.

A defender-se primorosamente, com uma pressão sobre todas as jogadoras, facto que até irritou as nigerianas, a selecção nacional logrou anular as unidades de maior preponderância do adversário, porém, o ataque continuava problemático. Ana Flávia Azinheira procurava contrapor nas tabelas, só que sentiu a falta da acção relevante de Leia Dongue, desta feita aquém do que vinha efectuando, e de Odélia Mafanela, neste embate com poucas faltas, mas também sem marcar.

A base Charity Egenti e as suas companheiras Funmilayo Ojelabi e Adeola Olanrewaju, apesar da forma aguerrida de Moçambique, sobretudo na defesa, e ainda do facto de, a espaços, ter passado à dianteira no marcador, encarregaram-se de desequilibrar os pratos da balança, através de concretizações que abalaram o deslumbramento da nossa equipa. Adeola foi particularmente determinante, pois foi a rainha dos ressaltos e com múltiplas rotações, debaixo da tabela contrária, que terminavam em dois pontos.

Nos momentos capitais, isto é, em que se pedia mais dinamismo às jogadoras, as moçambicanas praticamente viravam a cara à luta, situação que permitiu à Nigéria se desenvencilhar da pressão e caminhar seguramente para os 10 pontos de diferença, no final da contenda.

FICHA DO JOGO

Árbitros: T. Mzali, Didier Shema e R. Haja

NIGÉRIA (67) – Nwamaka Abideli (0), Charity Egenti (18), Erdoo Vera Angwe (0), Tamunomiete Whyte (2), Funmilayo Ojelabi (21), Magdalene Ukato (0), Vivian Ewalefo (0), Udoka Sunday (0), Odun Rashidat Sadiq (9), Mactabene Amachree (0), Priscilla Udeaja (2) e Adeola Olanrewaju (15)

Treinador: Bacare Ayodele

MOÇAMBIQUE (57) – Valerdina Manhonga (0), Filomena Micato (15), Ana Flávia Azinheira (11), Anabela Cossa (14), Ana Branquinho (0), Cátia Halar (0), Leia Dongue (2), Aleia Rachide (2), Amélia Macamo (9), Marta Ganje (0), Odélia Mafanela (4) e Ondina Nhampossa (0)

Treinador: Nazir Salé

Marcha do marcador: 13-5, 25-21, 44-42, 67-57.

ALEXANDRE ZANDAMELA, em Antananarivo

publicado por Vaxko Zakarias às 14:27
 O que é? |  O que é? | favorito


É VERDADE que a turma de Nazir Salé, que no sábado havia se lançado para uma margem confortável perante Madagáscar, para depois sofrer a bom sofrer na ponta final, acabando por ganhar pela marca de 73-66, até não esteve muito abaixo do seu rendimento normal frente às nigerianas, conseguindo, inclusive, recuperar de uma diferença de mais de 10 pontos, no entanto, foi penalizada nos ressaltos e na ineficácia das postes, postas fora da acção

Noite de grande decisão pra selecção moçambicana de basquetebol(FRED RAZAFINTSALAMA)
Acabou sendo Filomena Micato, com cinco triplos concretizados, a procurar o rumo certo, a par de Anabela Cossa, que anotou 14 pontos.

A defender-se primorosamente, com uma pressão sobre todas as jogadoras, facto que até irritou as nigerianas, a selecção nacional logrou anular as unidades de maior preponderância do adversário, porém, o ataque continuava problemático. Ana Flávia Azinheira procurava contrapor nas tabelas, só que sentiu a falta da acção relevante de Leia Dongue, desta feita aquém do que vinha efectuando, e de Odélia Mafanela, neste embate com poucas faltas, mas também sem marcar.

A base Charity Egenti e as suas companheiras Funmilayo Ojelabi e Adeola Olanrewaju, apesar da forma aguerrida de Moçambique, sobretudo na defesa, e ainda do facto de, a espaços, ter passado à dianteira no marcador, encarregaram-se de desequilibrar os pratos da balança, através de concretizações que abalaram o deslumbramento da nossa equipa. Adeola foi particularmente determinante, pois foi a rainha dos ressaltos e com múltiplas rotações, debaixo da tabela contrária, que terminavam em dois pontos.

Nos momentos capitais, isto é, em que se pedia mais dinamismo às jogadoras, as moçambicanas praticamente viravam a cara à luta, situação que permitiu à Nigéria se desenvencilhar da pressão e caminhar seguramente para os 10 pontos de diferença, no final da contenda.

FICHA DO JOGO

Árbitros: T. Mzali, Didier Shema e R. Haja

NIGÉRIA (67) – Nwamaka Abideli (0), Charity Egenti (18), Erdoo Vera Angwe (0), Tamunomiete Whyte (2), Funmilayo Ojelabi (21), Magdalene Ukato (0), Vivian Ewalefo (0), Udoka Sunday (0), Odun Rashidat Sadiq (9), Mactabene Amachree (0), Priscilla Udeaja (2) e Adeola Olanrewaju (15)

Treinador: Bacare Ayodele

MOÇAMBIQUE (57) – Valerdina Manhonga (0), Filomena Micato (15), Ana Flávia Azinheira (11), Anabela Cossa (14), Ana Branquinho (0), Cátia Halar (0), Leia Dongue (2), Aleia Rachide (2), Amélia Macamo (9), Marta Ganje (0), Odélia Mafanela (4) e Ondina Nhampossa (0)

Treinador: Nazir Salé

Marcha do marcador: 13-5, 25-21, 44-42, 67-57.

ALEXANDRE ZANDAMELA, em Antananarivo

publicado por Vaxko Zakarias às 14:27
 O que é? |  O que é? | favorito

A SEGUNDA jornada da “poule” de apuramento para o Moçambola-2010 foi muito produtiva para o Ferroviário de Pemba e Vilankulo FC, equipas da zona norte e sul, respectivamente.

Apesar de ainda se ter disputado duas jornadas (quatro ainda por realizar), o passo gigantesco que ambos deram ao alcançarem a segunda vitória consecutiva não pode, nem deve passar despercebida.

Equipe do Vilankulo FC
Os “locomotivas” de Pemba, que no ano passado estiveram no Moçambola, venceram fora de casa o seu homónimo de Lichinga, por 1-0, e já podem começar a pensar seriamente na possibilidade de regressarem ao convívio das equipas que formam a nata do futebol nacional, embora o Desportivo de Nacala, noutro despique da zona norte, tenha dado boas indicações na vitória por 3-0 sobre o Sporting de Monapo.

O Vilankulo FC, por sua vez, derrotou fora de portas o Clube da Manhiça, por 1-3, e assumiu de forma destacada a liderança da zona sul, visto que a Académica perdeu, por 0-1, na deslocação ao reduto do Clube de Chibuto.

Na zona centro, após uma primeira jornada marcada por empates sem golos, pode-se dizer que o Desportivo de Tete e Sporting da Beira tiraram a barriga da miséria ao baterem o Desportivo de Manica e Ferroviário de Quelimane, por 3-0 e 2-0, respectivamente.

Os “alvi-negros” de Tete assumiram o comando por terem um melhor “goal average”.

A próxima jornada, a terceira, realiza-se no próximo fim-de-semana.
A prova é disputada num sistema de todos contra todos em duas voltas, apurando-se para o Moçambola o primeiro classificado de cada zona.

CLASSIFICAÇÕES

ZONA NORTE

J V E D B P

Ferr. de Pemba 2 2 0 0 2-0 6

Desp. de Nacala 2 1 0 1 3-1 3

Ferr. de Lichinga 2 1 0 1 2-1 3

Sport. de Monapo 2 0 0 2 1-2 0

PRÓXIMA JORNADA

Desportivo de Nacala-Ferroviário de Lichinga

Ferroviário de Pemba-Sporting de Monapo

ZONA CENTRO

J V E D B P

Desp. de Tete 2 1 1 0 3-0 4

Sport. da Beira 2 1 1 0 1-0 4

Ferr. de Quelimane 2 0 1 1 0-1 1

Desp. de Manica 2 0 1 1 0-3 1

PRÓXIMA JORNADA

Desportivo de Tete-Sporting da Beira

Ferroviário de Quelimane-Desportivo de Manica

ZONA SUL

J V E D B P

Vilankulo 2 1 0 0 4-1 6

Académica 2 1 0 1 2-2 3

Chibuto 2 1 0 1 0-1 0

Manhiça 2 0 0 2 2-5 0

PRÓXIMA JORNADA

Clube da Manhiça-Clube do Chibuto e Académica-Vilankulo FC

publicado por Vaxko Zakarias às 14:21
 O que é? |  O que é? | favorito

A SEGUNDA jornada da “poule” de apuramento para o Moçambola-2010 foi muito produtiva para o Ferroviário de Pemba e Vilankulo FC, equipas da zona norte e sul, respectivamente.

Apesar de ainda se ter disputado duas jornadas (quatro ainda por realizar), o passo gigantesco que ambos deram ao alcançarem a segunda vitória consecutiva não pode, nem deve passar despercebida.

Equipe do Vilankulo FC
Os “locomotivas” de Pemba, que no ano passado estiveram no Moçambola, venceram fora de casa o seu homónimo de Lichinga, por 1-0, e já podem começar a pensar seriamente na possibilidade de regressarem ao convívio das equipas que formam a nata do futebol nacional, embora o Desportivo de Nacala, noutro despique da zona norte, tenha dado boas indicações na vitória por 3-0 sobre o Sporting de Monapo.

O Vilankulo FC, por sua vez, derrotou fora de portas o Clube da Manhiça, por 1-3, e assumiu de forma destacada a liderança da zona sul, visto que a Académica perdeu, por 0-1, na deslocação ao reduto do Clube de Chibuto.

Na zona centro, após uma primeira jornada marcada por empates sem golos, pode-se dizer que o Desportivo de Tete e Sporting da Beira tiraram a barriga da miséria ao baterem o Desportivo de Manica e Ferroviário de Quelimane, por 3-0 e 2-0, respectivamente.

Os “alvi-negros” de Tete assumiram o comando por terem um melhor “goal average”.

A próxima jornada, a terceira, realiza-se no próximo fim-de-semana.
A prova é disputada num sistema de todos contra todos em duas voltas, apurando-se para o Moçambola o primeiro classificado de cada zona.

CLASSIFICAÇÕES

ZONA NORTE

J V E D B P

Ferr. de Pemba 2 2 0 0 2-0 6

Desp. de Nacala 2 1 0 1 3-1 3

Ferr. de Lichinga 2 1 0 1 2-1 3

Sport. de Monapo 2 0 0 2 1-2 0

PRÓXIMA JORNADA

Desportivo de Nacala-Ferroviário de Lichinga

Ferroviário de Pemba-Sporting de Monapo

ZONA CENTRO

J V E D B P

Desp. de Tete 2 1 1 0 3-0 4

Sport. da Beira 2 1 1 0 1-0 4

Ferr. de Quelimane 2 0 1 1 0-1 1

Desp. de Manica 2 0 1 1 0-3 1

PRÓXIMA JORNADA

Desportivo de Tete-Sporting da Beira

Ferroviário de Quelimane-Desportivo de Manica

ZONA SUL

J V E D B P

Vilankulo 2 1 0 0 4-1 6

Académica 2 1 0 1 2-2 3

Chibuto 2 1 0 1 0-1 0

Manhiça 2 0 0 2 2-5 0

PRÓXIMA JORNADA

Clube da Manhiça-Clube do Chibuto e Académica-Vilankulo FC

publicado por Vaxko Zakarias às 14:21
 O que é? |  O que é? | favorito

Apesar de alguns sustos sofridos por equipas do principal escalão do futebol português, o Marítimo e o Olhanense são, para já, os clubes da Liga eliminados da Taça de Portugal.

Sport Lisboa e Benfica
Vejamos os resultados completos da terceira eliminatória:

Valenciano (III)-Olhanense (L) 1-1 (5-3), Varzim (LH)-Nacional (L) 1-2, Sp. Covilhã (LH)-Sp. Braga (L) 0-1, Monsanto (II)-Benfica (L) 0-6, FC Porto (L)-Sertanense (II) 4-0, Tondela (II)-Oliveirense (LH) 1-2, Merelinense (II)-U. Leiria (L) 1-2, Freamunde (LH)-Carregado (LH) 3-0, Académica (L)-Portimonense (LH) 2-1, P. Ferreira (L)-Aljustrelense (II) 3-1, Leixões (L)-Casa Pia (III) 2-1, Leça (III)-Chaves (LH) 0-3, Santa Clara (LH)-Marítimo (L) 2-1, Beira-Mar (LH)-Torre Moncorvo (III) 4-0, Belenenses (L)-Oriental (II) 3-1, Naval (L)-Padroense (II) 1-0 (a.p.), Atlético (II)-V. Setúbal (L) 0-2, Aliados de Lordelo (II)-Machico 2-0 (III) (a.p.), Cinfães (III)-Pescadores (III) 1-1 (1-3 g.p.), Oeiras (III)-Operário (II) 6-1,

Sintrense (III)-Pinhalnovense (II) 0-0 (3-4 g.p.), U. Serra (II)-Coimbrões (III) 3-2,

Tirsense (II)-Ol. Bairro (II) 1-0, Fátima (LH)-Vila Meã (III) 3-0, V. Guimarães (L)-Feirense (LH) 3-1, Rio Ave (L)-Esmoriz (II) 2-1, Gil Vicente (LH)-Nelas (III) 6-1, U. Madeira (II)-Alcains (III) 2-0, Camacha (II)-Paredes (II) 3-1, C. Canicense (III)-V. Mocidade (III) 1-4, Sporting (L)-Penafiel (LH) 3-0.

publicado por Vaxko Zakarias às 14:08
 O que é? |  O que é? | favorito

Apesar de alguns sustos sofridos por equipas do principal escalão do futebol português, o Marítimo e o Olhanense são, para já, os clubes da Liga eliminados da Taça de Portugal.

Sport Lisboa e Benfica
Vejamos os resultados completos da terceira eliminatória:

Valenciano (III)-Olhanense (L) 1-1 (5-3), Varzim (LH)-Nacional (L) 1-2, Sp. Covilhã (LH)-Sp. Braga (L) 0-1, Monsanto (II)-Benfica (L) 0-6, FC Porto (L)-Sertanense (II) 4-0, Tondela (II)-Oliveirense (LH) 1-2, Merelinense (II)-U. Leiria (L) 1-2, Freamunde (LH)-Carregado (LH) 3-0, Académica (L)-Portimonense (LH) 2-1, P. Ferreira (L)-Aljustrelense (II) 3-1, Leixões (L)-Casa Pia (III) 2-1, Leça (III)-Chaves (LH) 0-3, Santa Clara (LH)-Marítimo (L) 2-1, Beira-Mar (LH)-Torre Moncorvo (III) 4-0, Belenenses (L)-Oriental (II) 3-1, Naval (L)-Padroense (II) 1-0 (a.p.), Atlético (II)-V. Setúbal (L) 0-2, Aliados de Lordelo (II)-Machico 2-0 (III) (a.p.), Cinfães (III)-Pescadores (III) 1-1 (1-3 g.p.), Oeiras (III)-Operário (II) 6-1,

Sintrense (III)-Pinhalnovense (II) 0-0 (3-4 g.p.), U. Serra (II)-Coimbrões (III) 3-2,

Tirsense (II)-Ol. Bairro (II) 1-0, Fátima (LH)-Vila Meã (III) 3-0, V. Guimarães (L)-Feirense (LH) 3-1, Rio Ave (L)-Esmoriz (II) 2-1, Gil Vicente (LH)-Nelas (III) 6-1, U. Madeira (II)-Alcains (III) 2-0, Camacha (II)-Paredes (II) 3-1, C. Canicense (III)-V. Mocidade (III) 1-4, Sporting (L)-Penafiel (LH) 3-0.

publicado por Vaxko Zakarias às 14:08
 O que é? |  O que é? | favorito

JENSON Button (Brawn-Mercedes) é o novo campeão mundial de Fórmula 1, depois de ter terminado na quinta posição no GP do Brasil, 16ª e penúltima etapa do campeonato, que se correu domingo no circuito de Interlagos (São Paulo).

JENSON Button (Brawn-Mercedes) é o novo campeão mundial de Fórmula 1
O piloto britânico beneficiou dos resultados menos positivos do que necessário dos seus adversários na corrida ao título – o seu companheiro de equipa Rubens Barrichello foi apenas oitavo e Sebastian Vettel (Red Bull-Renault) terminou na quarta posição.

A Brawn-Mercedes também garantiu por antecipação o título de construtores.A corrida brasileira foi ganha por Mark Webber (Red Bull-Renault), com Robert Kubica (BMW-Sauber) a acabar na segunda posição e Lewis Hamilton (McLaren-Mercedes) a recuperar até ao último lugar do pódio.

O terceiro posto parecia ao alcance de Barrichello, mas um furo nas últimas voltas impediu que comemorasse junto com os seus compatriotas. O brasileiro perdeu mesmo o segundo lugar no Mundial para Vettel – os dois estão separados por dois pontos e vão decidir a ordem no pódio da temporada no próximo GP do Abu Dhabi, prova que encerra o Mundial de F1 a 1 de Novembro.

publicado por Vaxko Zakarias às 14:04
 O que é? |  O que é? | favorito

JENSON Button (Brawn-Mercedes) é o novo campeão mundial de Fórmula 1, depois de ter terminado na quinta posição no GP do Brasil, 16ª e penúltima etapa do campeonato, que se correu domingo no circuito de Interlagos (São Paulo).

JENSON Button (Brawn-Mercedes) é o novo campeão mundial de Fórmula 1
O piloto britânico beneficiou dos resultados menos positivos do que necessário dos seus adversários na corrida ao título – o seu companheiro de equipa Rubens Barrichello foi apenas oitavo e Sebastian Vettel (Red Bull-Renault) terminou na quarta posição.

A Brawn-Mercedes também garantiu por antecipação o título de construtores.A corrida brasileira foi ganha por Mark Webber (Red Bull-Renault), com Robert Kubica (BMW-Sauber) a acabar na segunda posição e Lewis Hamilton (McLaren-Mercedes) a recuperar até ao último lugar do pódio.

O terceiro posto parecia ao alcance de Barrichello, mas um furo nas últimas voltas impediu que comemorasse junto com os seus compatriotas. O brasileiro perdeu mesmo o segundo lugar no Mundial para Vettel – os dois estão separados por dois pontos e vão decidir a ordem no pódio da temporada no próximo GP do Abu Dhabi, prova que encerra o Mundial de F1 a 1 de Novembro.

publicado por Vaxko Zakarias às 14:04
 O que é? |  O que é? | favorito

A LIGA dos Campeões Europeus roda hoje e amanhã a terceira jornada, a última da primeira volta, com jogos de classe mundial que irão certamente prender as atenções de quem gosta de bom futebol. Nos embates de hoje, destaque vai para o Liverpool-Lyon, potenciais favoritos a transitarem para a segunda fase.

Liverpool futebol clube
O Liverpool, vencedor da “champion” - 2004/05, é favorito a ganhar se se atender que joga em casa. Uma vitória dará aos “reds” o primeiro lugar em troca com o Lyon, que à entrada para a terceira ronda é líder do Grupo E.

O Barcelona, detentor do título, recebe o Rubin Kazan, campeão russo, e, atendendo o valor do adversário, poderá cimentar a primeira posição do Grupo F. O Inter de Milão joga em casa com o Dínamo de Kiev para o mesmo grupo.

Eis o calendário de jogos:

Hoje

Grupo E: Debreceni-Fiorentina e Liverpool- Lyon;

Grupo F: Barcelona-Rubin Kazan e Inter de Milão-Dínamo de Kiev;

Grupo G: Rangers-Unirea Urziceni e Estugarda-Sevilha;

Grupo H AZ Alkmaar-Arsenal e Olimpiacos-Standard de Liège;

Amanhã

Grupo A :Bordéus-Bayern de Munique e Juventus-Maccabi Haifa;

Grupo B: CSKA de Moscovo-Manchester United e Wolfsburg-Besiktas;

Grupo C: Real Madrid-AC Milan e Zurique-Olimpique de Marselha;

Grupo D: FC Porto-APOEL FC e Chelsea-Atlético de Madrid

Classificação

Grupo A: 1º Bayern de Munique 4; Bordéus 4; Juventus 2 e Maccabi Haifa 0;

Grupo B: 1º Man. United 6; 2º Wolfsburg 3; 3 ºCSKA de Moscovo 3 e 4º Besiktas 0;

Grupo C: 1º Real Madrid 6; 2º Zurique 3; 3º Milan 3 e Marselha 0;

Grupo D: 1º Chelsea 6 ; 2º FC Porto 3; 3º APOEL 1 e Atlético 1

Grupo E: 1º Lyon 6; 2º Fiorentina 3; 3º Liverpool 3 e 4º Debrecen 0:

Grupo F: 1º Barcelona 4; Dínamo de Kiev 3; Inter de Milão 2 e 4º Rubi Kazan 1;

Grupo G: 1º Sevillha 6; 2º Estugarda 2; 3º Unirea Urziceni 1 e 4º Rangers 1;

Grupo H: 1º Arsenal 6; 2º Olímpiacos 3; 3º Standard 1 e 4º AZ Alkmmar 1.

publicado por Vaxko Zakarias às 13:59
 O que é? |  O que é? | favorito

A LIGA dos Campeões Europeus roda hoje e amanhã a terceira jornada, a última da primeira volta, com jogos de classe mundial que irão certamente prender as atenções de quem gosta de bom futebol. Nos embates de hoje, destaque vai para o Liverpool-Lyon, potenciais favoritos a transitarem para a segunda fase.

Liverpool futebol clube
O Liverpool, vencedor da “champion” - 2004/05, é favorito a ganhar se se atender que joga em casa. Uma vitória dará aos “reds” o primeiro lugar em troca com o Lyon, que à entrada para a terceira ronda é líder do Grupo E.

O Barcelona, detentor do título, recebe o Rubin Kazan, campeão russo, e, atendendo o valor do adversário, poderá cimentar a primeira posição do Grupo F. O Inter de Milão joga em casa com o Dínamo de Kiev para o mesmo grupo.

Eis o calendário de jogos:

Hoje

Grupo E: Debreceni-Fiorentina e Liverpool- Lyon;

Grupo F: Barcelona-Rubin Kazan e Inter de Milão-Dínamo de Kiev;

Grupo G: Rangers-Unirea Urziceni e Estugarda-Sevilha;

Grupo H AZ Alkmaar-Arsenal e Olimpiacos-Standard de Liège;

Amanhã

Grupo A :Bordéus-Bayern de Munique e Juventus-Maccabi Haifa;

Grupo B: CSKA de Moscovo-Manchester United e Wolfsburg-Besiktas;

Grupo C: Real Madrid-AC Milan e Zurique-Olimpique de Marselha;

Grupo D: FC Porto-APOEL FC e Chelsea-Atlético de Madrid

Classificação

Grupo A: 1º Bayern de Munique 4; Bordéus 4; Juventus 2 e Maccabi Haifa 0;

Grupo B: 1º Man. United 6; 2º Wolfsburg 3; 3 ºCSKA de Moscovo 3 e 4º Besiktas 0;

Grupo C: 1º Real Madrid 6; 2º Zurique 3; 3º Milan 3 e Marselha 0;

Grupo D: 1º Chelsea 6 ; 2º FC Porto 3; 3º APOEL 1 e Atlético 1

Grupo E: 1º Lyon 6; 2º Fiorentina 3; 3º Liverpool 3 e 4º Debrecen 0:

Grupo F: 1º Barcelona 4; Dínamo de Kiev 3; Inter de Milão 2 e 4º Rubi Kazan 1;

Grupo G: 1º Sevillha 6; 2º Estugarda 2; 3º Unirea Urziceni 1 e 4º Rangers 1;

Grupo H: 1º Arsenal 6; 2º Olímpiacos 3; 3º Standard 1 e 4º AZ Alkmmar 1.

publicado por Vaxko Zakarias às 13:59
 O que é? |  O que é? | favorito

MAIS três equipas do Moçambola vão visitar, esta semana, as Cadeias Central e da Máxima Segurança, vulgo BO, na Machava. Trata-se das formações do Matchedje, Atlético Muçulmano e Ferroviário, todos de Maputo.

O Atlético Muçulmano vai alargando a vantagem na Zona Sul
Os “militares” são os primeiros na agenda, devendo defrontar, amanhã, a Cadeia Central, a partir das 9:00 horas. No dia seguinte, o Atlético Muçulmano medirá forças com a BO, para na sexta-feira ser a vez do Ferroviário de Maputo defrontar a Cadeia Central.

Já estiveram na BO as formações da Liga Muçulmana e Costa do Sol, tendo vencido à equipa da casa por, respectivamente, 4-1 e 6-1. O Maxaquene já esteve igualmente na BO, tendo ganho por 2-1. Para além de visitar a BO, a Liga Muçulmana escalou a Cadeia Central e venceu a equipa local, por 4-0.

Salientar que a equipa da BO vai, pelos dois tentos marcados, beneficiar de igual número de visitas extras. Este é a forma que a organização encontrou para premiar as equipas daqueles recintos prisionais, no relançamento do intercâmbio desportivo visando a inserção social do recluso.

publicado por Vaxko Zakarias às 13:52
 O que é? |  O que é? | favorito

MAIS três equipas do Moçambola vão visitar, esta semana, as Cadeias Central e da Máxima Segurança, vulgo BO, na Machava. Trata-se das formações do Matchedje, Atlético Muçulmano e Ferroviário, todos de Maputo.

O Atlético Muçulmano vai alargando a vantagem na Zona Sul
Os “militares” são os primeiros na agenda, devendo defrontar, amanhã, a Cadeia Central, a partir das 9:00 horas. No dia seguinte, o Atlético Muçulmano medirá forças com a BO, para na sexta-feira ser a vez do Ferroviário de Maputo defrontar a Cadeia Central.

Já estiveram na BO as formações da Liga Muçulmana e Costa do Sol, tendo vencido à equipa da casa por, respectivamente, 4-1 e 6-1. O Maxaquene já esteve igualmente na BO, tendo ganho por 2-1. Para além de visitar a BO, a Liga Muçulmana escalou a Cadeia Central e venceu a equipa local, por 4-0.

Salientar que a equipa da BO vai, pelos dois tentos marcados, beneficiar de igual número de visitas extras. Este é a forma que a organização encontrou para premiar as equipas daqueles recintos prisionais, no relançamento do intercâmbio desportivo visando a inserção social do recluso.

publicado por Vaxko Zakarias às 13:52
 O que é? |  O que é? | favorito
Outubro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
17
18
24
25
27
28
30
31
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
tags

todas as tags

mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Joga se hoje em Lichinga ataça de Moçambiqui as fo...
Eu acho que já é o momento para a Federação Moçamb...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
Para auxiliar no treino nada melhor do que receita...
Entao e em 2016 nao havera????
Gostaria de salientar que a tentativa de mínimo nã...
blogs SAPO