Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo
Segunda-feira, 12 DE Outubro 2009

A SELECÇÃO Nacional de Futebol, os “Mambas”, perdeu ontem em Abuja diante da sua congénere nigeriana por 0-1, na penúltima jornada da última fase de apuramento para o CAN e Mundial de 2010, que se realizam respectivamente em Angola e na África do Sul.

“Mambas” caem em Abuija
O golo dos nigerianos aconteceu nos últimos minutos da partida, já no período de compensações, para o desalento dos atletas, que efectuaram um jogo a todos os níveis irrepreensível.

Os “Mambas” realizaram uma partida de grande nível, chegado mesmo a conquistar o apoio dos adeptos da equipa da casa, desavindos com as “Super Águias” por estas não estarem a realizar nesta campanha jogos convincentes. Na primeira volta, e numa outra exibição colorida da selecção moçambicana, no Estádio da Machava, a Nigéria não conseguiu impor-se, contentando-se com a conquista do ponto a que o empate a zero lhe conferiu.

Com o resultado de ontem – e com a única hipótese matemática de chegar ao “Mundial” da África do Sul a esfumar-se – a Selecção Nacional continua bem lançada e a depender exclusivamente de si para atingir o outro objectivo desta campanha, que é apurar-se para o CAN de Angola, uma vez que à esta competição vão os três primeiros de cada grupo. Para lograr essa meta, o combinado moçambicano até pode dar-se ao luxo de perder com a Tunísia, desde que o Quénia, que na última jornada recebe a Nigéria, também não ganhe.

Bem encaminhada para chegar ao Campeonato do Mundo está a Tunísia, que ontem recebeu e venceu o Quénia por 1-0, dependendo apenas de si para atingir esse primordial objectivo. As aspirações dos nigerianos de chegar à África do Sul estão hipotecadas, já que para o conseguirem devem vencer na sua deslocação a Nairobi na última jornada e esperar que a Tunísia perca diante dos “Mambas”.

publicado por Vaxko Zakarias às 16:19
 O que é? |  O que é? | favorito

A SELECÇÃO Nacional de Futebol, os “Mambas”, perdeu ontem em Abuja diante da sua congénere nigeriana por 0-1, na penúltima jornada da última fase de apuramento para o CAN e Mundial de 2010, que se realizam respectivamente em Angola e na África do Sul.

“Mambas” caem em Abuija
O golo dos nigerianos aconteceu nos últimos minutos da partida, já no período de compensações, para o desalento dos atletas, que efectuaram um jogo a todos os níveis irrepreensível.

Os “Mambas” realizaram uma partida de grande nível, chegado mesmo a conquistar o apoio dos adeptos da equipa da casa, desavindos com as “Super Águias” por estas não estarem a realizar nesta campanha jogos convincentes. Na primeira volta, e numa outra exibição colorida da selecção moçambicana, no Estádio da Machava, a Nigéria não conseguiu impor-se, contentando-se com a conquista do ponto a que o empate a zero lhe conferiu.

Com o resultado de ontem – e com a única hipótese matemática de chegar ao “Mundial” da África do Sul a esfumar-se – a Selecção Nacional continua bem lançada e a depender exclusivamente de si para atingir o outro objectivo desta campanha, que é apurar-se para o CAN de Angola, uma vez que à esta competição vão os três primeiros de cada grupo. Para lograr essa meta, o combinado moçambicano até pode dar-se ao luxo de perder com a Tunísia, desde que o Quénia, que na última jornada recebe a Nigéria, também não ganhe.

Bem encaminhada para chegar ao Campeonato do Mundo está a Tunísia, que ontem recebeu e venceu o Quénia por 1-0, dependendo apenas de si para atingir esse primordial objectivo. As aspirações dos nigerianos de chegar à África do Sul estão hipotecadas, já que para o conseguirem devem vencer na sua deslocação a Nairobi na última jornada e esperar que a Tunísia perca diante dos “Mambas”.

publicado por Vaxko Zakarias às 16:19
 O que é? |  O que é? | favorito

NADA fazia prever que estes Mambas com jogadores franzinos, mas dotados de uma técnica invejável, viessem aqui em Abuja, na Nigéria, espalhar o perfume do seu futebol.

Mambas já merecem respeito em Africa(dominguez)
Perderam, sim senhor, mas mostraram que merecem estar entre as melhores selecções de África. As esperanças de estar no CAN do próximo ano, em Angola, continuam bem vivas e abertas até porque, o seu adversário mais directo, o Quénia, também perdeu na sua deslocação a Tunísia. Isto tudo pressupõe que o apurado para o Mundial só será conhecido na última ronda, a mesma que vai decidir se será Moçambique ou Quénia a terceira formação a acompanhar a Tunísia e a Nigéria para o CAN. Aliás, na última ronda deste grupo B Moçambique e Quénia recebem a Tunísia e a Nigéria, respectivamente.

Sem grandes estrelas, como as que a Nigéria tem, os Mambas entraram para o jogo descomplexado, povoando o meio campo, tapando todos os caminhos que dessem a sua baliza, e ainda caindo em cima do jogador que dispusesse da bola.

A Nigéria sentiu-se contrariada. Não esperava encontrar um adversário com um futebol estruturado e com uma defensiva bastante coesa e sólida, onde Mexer, mais uma vez, demonstrou que tem lugar nesta equipa. Paito pela esquerda ia as cavalgadas até parecia um menino de 17 anos. Toda a equipa jogava em bloco tanto no ataque como na defesa. Dominguez era vigiado de perto, mas sempre que pegasse na bola lançava pânico. Tico-Tico nas costas do Dário entretia os médios contrários, enquanto Kampango era o verdadeiro último homem.

A primeira grande jogada de perigo, contra todas as previsões, pertenceu a Moçambique com Dário a rematar fortíssimo a trave.

Os nigerianos tremeram. Arregaçaram as mangas. Oldwinge trocava constantemente de posição mas não encontrava espaço. Nas poucas ocasiões em que a Nigéria chegou a baliza dos Mambas, Kampango defendeu com segurança. Recordamo-nos aos 32, 35 e 43 minutos em que o guarda-redes moçambicano teve defesas espectaculares.

O primeiro tempo terminou com o jogo a ser repartido e com Moçambique a merecer aplausos do público presente no Estádio Nacional de Abuja.

No segundo tempo, a selecção da Nigéria apareceu mais aguerrida, era de esperar, e logo aos cinco minutos, Odewingie, de livre directo, à entrada da área rematou forte, mas Kampango desviou com os punhos para o canto. Na cobrança, Michel, de cabeça, rematou por cima do travessão.

Os primeiros 15 minutos foram de sufoco para a selecção moçambicana que a todo o custo tentou sair da zona defensiva e nalguns casos com mestria.

Aos poucos os Mambas foram acreditando que era possível assegurar o empate e sair de Abuja com pelo menos um ponto. Optou por um jogo de contenção, com trocas constantes de bola de pé para pé, ganhando inclusivamente a simpatia do público que andava ate ontem de costas voltado com a sua selecção.

Quando tudo parecia terminado isto no período de compensação aos 93 minutos eis que a Nigéria ensaia uma jogada de grande perigo. No primeiro remate, Kampango defendeu com os punhos. No segundo, e obviamente na recarga, apareceu Martins a fazer o golo de cabeça.

Os nigerianos festejaram como se tivessem conseguido o apuramento para o Mundial. O golo aconteceu numa altura em que Moçambique estava momentaneamente reduzido a dez unidades por lesão de Mano que fracturou a tíbia, segundo os médicos da selecção nacional. Foi penoso para os Mambas que mereciam outra sorte neste jogo.

A equipa de arbitragem actuou dentro das regras do jogo. É difícil em África ver uma equipa de arbitragem a pautar pela transparência, sobretudo quando a equipa favorita joga em casa.

Martins (centro), autor do golo nigeriano
FICHA TÉCNICA

ÁRBITROS: Khalid ABDEL Rahman (Sudão) auxiliado por Aarif Eltom (Sudão) e Awad Bakheit (Sudão). Quarto árbitro: El Fadil Mohamed (Sudão)

NIGÉRIA: Vincent Enyeama; Joseph Yobo; Obinna, Ebenezer Ajliore e Aiyegbeni Yakubu (Martins); Michael Eneramo (Shittu), Peter Odemwingie, Yussuf e Seyi Olofinjana; Mohammed Yusuf (Obinna) e Uwa Echiejile .

MOÇAMBIQUE: Kampango; Mexer, Mano (Fanuel), Paito e Campira; Momed Hagy, Genito (Josimar) e Miro; Domiguez, Dário e Tico-Tico.

Gil Carvalho em Abuja

publicado por Vaxko Zakarias às 14:11
 O que é? |  O que é? | favorito

NADA fazia prever que estes Mambas com jogadores franzinos, mas dotados de uma técnica invejável, viessem aqui em Abuja, na Nigéria, espalhar o perfume do seu futebol.

Mambas já merecem respeito em Africa(dominguez)
Perderam, sim senhor, mas mostraram que merecem estar entre as melhores selecções de África. As esperanças de estar no CAN do próximo ano, em Angola, continuam bem vivas e abertas até porque, o seu adversário mais directo, o Quénia, também perdeu na sua deslocação a Tunísia. Isto tudo pressupõe que o apurado para o Mundial só será conhecido na última ronda, a mesma que vai decidir se será Moçambique ou Quénia a terceira formação a acompanhar a Tunísia e a Nigéria para o CAN. Aliás, na última ronda deste grupo B Moçambique e Quénia recebem a Tunísia e a Nigéria, respectivamente.

Sem grandes estrelas, como as que a Nigéria tem, os Mambas entraram para o jogo descomplexado, povoando o meio campo, tapando todos os caminhos que dessem a sua baliza, e ainda caindo em cima do jogador que dispusesse da bola.

A Nigéria sentiu-se contrariada. Não esperava encontrar um adversário com um futebol estruturado e com uma defensiva bastante coesa e sólida, onde Mexer, mais uma vez, demonstrou que tem lugar nesta equipa. Paito pela esquerda ia as cavalgadas até parecia um menino de 17 anos. Toda a equipa jogava em bloco tanto no ataque como na defesa. Dominguez era vigiado de perto, mas sempre que pegasse na bola lançava pânico. Tico-Tico nas costas do Dário entretia os médios contrários, enquanto Kampango era o verdadeiro último homem.

A primeira grande jogada de perigo, contra todas as previsões, pertenceu a Moçambique com Dário a rematar fortíssimo a trave.

Os nigerianos tremeram. Arregaçaram as mangas. Oldwinge trocava constantemente de posição mas não encontrava espaço. Nas poucas ocasiões em que a Nigéria chegou a baliza dos Mambas, Kampango defendeu com segurança. Recordamo-nos aos 32, 35 e 43 minutos em que o guarda-redes moçambicano teve defesas espectaculares.

O primeiro tempo terminou com o jogo a ser repartido e com Moçambique a merecer aplausos do público presente no Estádio Nacional de Abuja.

No segundo tempo, a selecção da Nigéria apareceu mais aguerrida, era de esperar, e logo aos cinco minutos, Odewingie, de livre directo, à entrada da área rematou forte, mas Kampango desviou com os punhos para o canto. Na cobrança, Michel, de cabeça, rematou por cima do travessão.

Os primeiros 15 minutos foram de sufoco para a selecção moçambicana que a todo o custo tentou sair da zona defensiva e nalguns casos com mestria.

Aos poucos os Mambas foram acreditando que era possível assegurar o empate e sair de Abuja com pelo menos um ponto. Optou por um jogo de contenção, com trocas constantes de bola de pé para pé, ganhando inclusivamente a simpatia do público que andava ate ontem de costas voltado com a sua selecção.

Quando tudo parecia terminado isto no período de compensação aos 93 minutos eis que a Nigéria ensaia uma jogada de grande perigo. No primeiro remate, Kampango defendeu com os punhos. No segundo, e obviamente na recarga, apareceu Martins a fazer o golo de cabeça.

Os nigerianos festejaram como se tivessem conseguido o apuramento para o Mundial. O golo aconteceu numa altura em que Moçambique estava momentaneamente reduzido a dez unidades por lesão de Mano que fracturou a tíbia, segundo os médicos da selecção nacional. Foi penoso para os Mambas que mereciam outra sorte neste jogo.

A equipa de arbitragem actuou dentro das regras do jogo. É difícil em África ver uma equipa de arbitragem a pautar pela transparência, sobretudo quando a equipa favorita joga em casa.

Martins (centro), autor do golo nigeriano
FICHA TÉCNICA

ÁRBITROS: Khalid ABDEL Rahman (Sudão) auxiliado por Aarif Eltom (Sudão) e Awad Bakheit (Sudão). Quarto árbitro: El Fadil Mohamed (Sudão)

NIGÉRIA: Vincent Enyeama; Joseph Yobo; Obinna, Ebenezer Ajliore e Aiyegbeni Yakubu (Martins); Michael Eneramo (Shittu), Peter Odemwingie, Yussuf e Seyi Olofinjana; Mohammed Yusuf (Obinna) e Uwa Echiejile .

MOÇAMBIQUE: Kampango; Mexer, Mano (Fanuel), Paito e Campira; Momed Hagy, Genito (Josimar) e Miro; Domiguez, Dário e Tico-Tico.

Gil Carvalho em Abuja

publicado por Vaxko Zakarias às 14:11
 O que é? |  O que é? | favorito

HÁ dias em que realmente maldizemos do sol, afirmando que não devia ter nascido para nós.

 Entre o céu e o inferno!(FRED RAZAFINTSALAMA)
Em contrapartida, outros há em que gritamos a plenos pulmões que efectivamente o sol é nosso, o mundo nos pertence e mais ninguém existe sob o seu tecto. Estas duas realidades distintas foram vividas durante o fim-de-semana pela nossa selecção no Afrobásquete Madagáscar-2009.

Primeiro, foi o inferno, na noite de sábado. Uma noite verdadeiramente para esquecer, com uma pesada derrota diante do Senegal por 37-73, numa partida em que a turma moçambicana experimentou uma autêntica travessia do deserto nesta ilha. Depois, ontem, a esperada bonança diante da modesta selecção das Maurícias: 121-31, com o nosso país a fazer história, ao se tornar na primeira equipa a registar a centena de pontos neste campeonato.

Ambos os factos eram previsíveis, no entanto, os números do desaire perante as senegalesas terão sido um tanto ou quanto exagerados, se se tomar em linha de conta os registos dos confrontos entre os dois conjuntos. Mas, verdade seja dita e reconhecida: a turma de Nazir Salé nada fez por merecer outro resultado, pois as “leoas” assim o não permitiram. Praticamente, as moçambicanas não tiveram acção nem reacção, chegando a passar longos minutos sem sequer fazer um ponto.

Mas, como sói dizer-se, não há fome que não acabe em fartura, e essa fartura verificou-se ontem perante as mauricianas, com um basquetebol ainda amador, porém, ousado, particularmente nos lances livres, que é o maior “calcanhar de Aquiles” da nossa bola-ao-cesto.

Foi uma partida com uma única direcção e os 90 pontos de diferença a serem suficientemente eloquentes para traduzir a diferença competitiva entre os dois contendores. Os triplos que não existiram face às senegalesas – ou melhor, que pertenceram em abundância às “leoas” – choveram aos cântaros, com particular realce para Filomena Micato, a melhor marcadora com 25 pontos, Ana Flávia Azinheira 19, Ana Branquinho 18 e Cátia Halar 17.

Hoje, é o dia reservado ao descanso geral das selecções, retomando-se a prova amanhã, numa jornada em que Moçambique defronta a vizinha África do Sul, a partir das 14.00 horas de Antananarivo (13.00 de Maputo). Trata-se do início da busca do segundo lugar do Grupo “A”, atrás do poderoso Senegal, sendo necessário, para tanto, ganhar às sul-africanas e às animadíssimas anfitriãs malgaxes, que têm estado a gozar de uma grande simpatia e apoio do seu público, facto que as galvaniza sobremaneira.

Neste Afrobásquete Madagáscar-2009, o nosso país está também representado pelo conceituado árbitro internacional Artur Bandeira, já chamado a intervir em dois grandes desafios, designadamente Mali-Nigéria e Mali-Costa do Marfim.

MAURÍCIAS, 31-MOÇAMBIQUE, 121 : BONANÇA EM DÓ MAIOR

NÃO se pode afirmar que a nossa selecção passeou a sua classe, dado que, perante um time com ingénuos conceitos básicos da modalidade, outra coisa não havia senão construir a vitória, o mais folgada possível, mesmo que para isso não fosse necessário apresentar um grande espectáculo.

E foi na verdade o que se viu: Moçambique não precisou de um grande esforço e até foi fazendo deste embate um ensaio de determinados aspectos tácticos para os desafios que se aproximam.

O início até foi arreliador, face a uma atroz incapacidade de concretização. Mas depois, com o treinador a efectuar mudanças profundas na equipa – um cinco inteiro a substituir o outro – o acerto veio e ficou de vez.

Jogadoras como Filomena Micato, Marta Ganje, Amélia Macamo, Ana Branquinho, pouco utilizadas noutras circunstâncias, foram as que emprestaram mais gás ao time, como seu “show” de triplos, a aproveitar a ausência de marcação defensiva por parte das insulares.

Com uma e outra falha de somenos importância, tudo se desenrolava a contento para as moçambicanas, que ora roubavam bolas às adversárias, ora interceptavam lançamentos, oferecendo pouco campo de manobra às mauricianas. À medida que o tempo se escoava, a probabilidade da centena de pontos ganha forma e, à excepção de Odélia Mafanela, todas as atletas já tinham marcado. Mas esta, num gesto malabarístico, à americana, converteu, finalmente, os seus únicos dois pontos, já ao suar da buzina.

FICHA DO JOGO

Árbitros: Diakité e Kngsley

MAURÍCIAS (31) – Sawmi Veloketsa (2), Tsabelise Nemorin (9), Madhave Remi (0), Emile Der Mar (4), Loree Davy (2), Somavrod (6), Martin St. (0), Vanessa Speville (1), Jusselin (1), Cindy Labelle (5), Tatiana Riviere (0) e J. Benjamim (1)

Treinador: Batterie

MOÇAMBIQUE (121) – Valerdina Manhonga (7), Filomena Micato (25), Ana Flávia Azinheira (19), Anabela Cossa (5), Ana Branquinho (18), Cátia Halar (17), Leia Dongue (9), Aleia Rachide (5), Amélia Macamo (3), Marta Ganje (4), Odélia Mafanela (2) e Ondina Nhampossa (7)

Treinador: Nazir Salé

Marcha do marcador: 7-20, 13-64, 23-91, 31-121.

QUADRO DE RESULTADOS

GRUPO A

Sábado

Moçambique-Senegal (37-73)

Madagáscar-Camarões (39-67)

Maurícias-África do Sul (29-70)

Domingo

Maurícias-Moçambique (31-121)

Camarões-Senegal (39-68)

África do Sul-Madagáscar (73-101)

Classificação: Senegal seis pontos, Madagáscar, Moçambique e Camarões cinco, África do Sul quatro e Maurícias três

GRUPO B

Sábado

Tunísia-Angola (56-62)

Mali-Costa do Marfim (52-62)

Nigéria-Ruanda (79-49)

Domingo

Ruanda-Mali (48-72)

Nigéria-Tunísia (65-49)

Angola-Costa do Marfim (65-55)

Classificação: Angola seis pontos, Costa do Marfim, Mali e Nigéria cinco, Tunísia e Ruanda três.

Alexandre Zandamela, em Antananarivo

publicado por Vaxko Zakarias às 13:44
 O que é? |  O que é? | favorito

HÁ dias em que realmente maldizemos do sol, afirmando que não devia ter nascido para nós.

 Entre o céu e o inferno!(FRED RAZAFINTSALAMA)
Em contrapartida, outros há em que gritamos a plenos pulmões que efectivamente o sol é nosso, o mundo nos pertence e mais ninguém existe sob o seu tecto. Estas duas realidades distintas foram vividas durante o fim-de-semana pela nossa selecção no Afrobásquete Madagáscar-2009.

Primeiro, foi o inferno, na noite de sábado. Uma noite verdadeiramente para esquecer, com uma pesada derrota diante do Senegal por 37-73, numa partida em que a turma moçambicana experimentou uma autêntica travessia do deserto nesta ilha. Depois, ontem, a esperada bonança diante da modesta selecção das Maurícias: 121-31, com o nosso país a fazer história, ao se tornar na primeira equipa a registar a centena de pontos neste campeonato.

Ambos os factos eram previsíveis, no entanto, os números do desaire perante as senegalesas terão sido um tanto ou quanto exagerados, se se tomar em linha de conta os registos dos confrontos entre os dois conjuntos. Mas, verdade seja dita e reconhecida: a turma de Nazir Salé nada fez por merecer outro resultado, pois as “leoas” assim o não permitiram. Praticamente, as moçambicanas não tiveram acção nem reacção, chegando a passar longos minutos sem sequer fazer um ponto.

Mas, como sói dizer-se, não há fome que não acabe em fartura, e essa fartura verificou-se ontem perante as mauricianas, com um basquetebol ainda amador, porém, ousado, particularmente nos lances livres, que é o maior “calcanhar de Aquiles” da nossa bola-ao-cesto.

Foi uma partida com uma única direcção e os 90 pontos de diferença a serem suficientemente eloquentes para traduzir a diferença competitiva entre os dois contendores. Os triplos que não existiram face às senegalesas – ou melhor, que pertenceram em abundância às “leoas” – choveram aos cântaros, com particular realce para Filomena Micato, a melhor marcadora com 25 pontos, Ana Flávia Azinheira 19, Ana Branquinho 18 e Cátia Halar 17.

Hoje, é o dia reservado ao descanso geral das selecções, retomando-se a prova amanhã, numa jornada em que Moçambique defronta a vizinha África do Sul, a partir das 14.00 horas de Antananarivo (13.00 de Maputo). Trata-se do início da busca do segundo lugar do Grupo “A”, atrás do poderoso Senegal, sendo necessário, para tanto, ganhar às sul-africanas e às animadíssimas anfitriãs malgaxes, que têm estado a gozar de uma grande simpatia e apoio do seu público, facto que as galvaniza sobremaneira.

Neste Afrobásquete Madagáscar-2009, o nosso país está também representado pelo conceituado árbitro internacional Artur Bandeira, já chamado a intervir em dois grandes desafios, designadamente Mali-Nigéria e Mali-Costa do Marfim.

MAURÍCIAS, 31-MOÇAMBIQUE, 121 : BONANÇA EM DÓ MAIOR

NÃO se pode afirmar que a nossa selecção passeou a sua classe, dado que, perante um time com ingénuos conceitos básicos da modalidade, outra coisa não havia senão construir a vitória, o mais folgada possível, mesmo que para isso não fosse necessário apresentar um grande espectáculo.

E foi na verdade o que se viu: Moçambique não precisou de um grande esforço e até foi fazendo deste embate um ensaio de determinados aspectos tácticos para os desafios que se aproximam.

O início até foi arreliador, face a uma atroz incapacidade de concretização. Mas depois, com o treinador a efectuar mudanças profundas na equipa – um cinco inteiro a substituir o outro – o acerto veio e ficou de vez.

Jogadoras como Filomena Micato, Marta Ganje, Amélia Macamo, Ana Branquinho, pouco utilizadas noutras circunstâncias, foram as que emprestaram mais gás ao time, como seu “show” de triplos, a aproveitar a ausência de marcação defensiva por parte das insulares.

Com uma e outra falha de somenos importância, tudo se desenrolava a contento para as moçambicanas, que ora roubavam bolas às adversárias, ora interceptavam lançamentos, oferecendo pouco campo de manobra às mauricianas. À medida que o tempo se escoava, a probabilidade da centena de pontos ganha forma e, à excepção de Odélia Mafanela, todas as atletas já tinham marcado. Mas esta, num gesto malabarístico, à americana, converteu, finalmente, os seus únicos dois pontos, já ao suar da buzina.

FICHA DO JOGO

Árbitros: Diakité e Kngsley

MAURÍCIAS (31) – Sawmi Veloketsa (2), Tsabelise Nemorin (9), Madhave Remi (0), Emile Der Mar (4), Loree Davy (2), Somavrod (6), Martin St. (0), Vanessa Speville (1), Jusselin (1), Cindy Labelle (5), Tatiana Riviere (0) e J. Benjamim (1)

Treinador: Batterie

MOÇAMBIQUE (121) – Valerdina Manhonga (7), Filomena Micato (25), Ana Flávia Azinheira (19), Anabela Cossa (5), Ana Branquinho (18), Cátia Halar (17), Leia Dongue (9), Aleia Rachide (5), Amélia Macamo (3), Marta Ganje (4), Odélia Mafanela (2) e Ondina Nhampossa (7)

Treinador: Nazir Salé

Marcha do marcador: 7-20, 13-64, 23-91, 31-121.

QUADRO DE RESULTADOS

GRUPO A

Sábado

Moçambique-Senegal (37-73)

Madagáscar-Camarões (39-67)

Maurícias-África do Sul (29-70)

Domingo

Maurícias-Moçambique (31-121)

Camarões-Senegal (39-68)

África do Sul-Madagáscar (73-101)

Classificação: Senegal seis pontos, Madagáscar, Moçambique e Camarões cinco, África do Sul quatro e Maurícias três

GRUPO B

Sábado

Tunísia-Angola (56-62)

Mali-Costa do Marfim (52-62)

Nigéria-Ruanda (79-49)

Domingo

Ruanda-Mali (48-72)

Nigéria-Tunísia (65-49)

Angola-Costa do Marfim (65-55)

Classificação: Angola seis pontos, Costa do Marfim, Mali e Nigéria cinco, Tunísia e Ruanda três.

Alexandre Zandamela, em Antananarivo

publicado por Vaxko Zakarias às 13:44
 O que é? |  O que é? | favorito

ÁFRICA

Resultados : Camarões-Togo (3-0) e Gabão-Marrocos (3-1)

Logotipo do Mundial 2010
Grupo A

J V E D G-S P

1.º Camarões 5 3 1 1 7-2 10

2.º Gabão 5 3 0 2 9-6 9

3.º Togo 5 1 2 2 2-7 5

4.º Marrocos 5 0 3 2 3-6 3

PRÓXIMA JORNADA: Togo – Gabão e Marrocos - Camarões (14/11/09)

Grupo B

Resultados: Nigéria-Moçambique (1-0) e Tunísia-Quénia (1-0)

J V E D G-S P

1.º Tunísia 5 3 2 0 7-3 11

2.º Nigéria 5 1 3 0 6-2 9

3.º Moçambique 5 1 1 3 2-5 4

4.º Quénia 5 1 0 4 3-8 3

Próxima jornada: Moçambique-Tunísia e Quénia - Nigéria (14/11/09)

Grupo C

Resultados: Zâmbia-Egipto (0-1) e Argélia-Ruanda (3-1)

J V E D G-S P

1.º Argélia 5 4 1 0 7-1 10

2.º Egipto 5 3 1 1 7-4 10

3.º Zâmbia 5 1 1 4 2-5 4

4.º Ruanda 5 0 1 4 1-8 1

Próxima Jornada: Egipto – Argélia e Ruanda-Zâmbia (14/11/09)

Grupo D

Resultados: Mali-Sudão (1-0 ) e Benin-Gana (1-0 )

J V E D G-S P

1.º Gana 5 4 0 1 7-1 12

2.º Mali 5 2 2 1 6-5 8

3.º Benin 5 1 1 2 4-5 7

4.º Sudão 5 0 1 4 1-7 1

Próxima Jornada: Gana – Mali e Sudão - Benin (14/11/09)

Grupo E

Resultados: Malawi-Costa do Marfim (1-1) e Guiné-Burquina Faso (1-2)

J V E D G-S P

1.º Costa do Marfim 5 4 1 0 16-4 13

2.º Burkina Faso 5 3 0 2 9-11 9

3.º Malawi 5 1 1 3 4-10 4

4.º Guiné-Conacri 5 1 0 4 7-11 3

Próxima jornada : Costa do Marfim – Guiné e Burquina Faso – Malawi (14/11/09)

EUROPA

Grupo 1: Dinamarca-Suécia, (1-0) e Portugal-Hungria (3-0)

1º Dinamarca, 21; 2º. Portugal, 16; 3º Suécia, 15; 4º. Hungria, 13; 5º. Albania, 7 e 6º. Malta, 1.

Grupo 2: Luxemburgo-Suíça, (0-3); Grécia-Letónia, (5-2) e Israel-Moldávia, 3-1.

1º. Suíça, 20; 2º Grécia, (17); 3º. Israel, 15; Letónia, 14; 5º. Luxemburgo, 5 e 6. Moldávia, 3

Grupo 3 : Rep. Checa-Polónia, 2-0 e Eslováquia-Eslovénia, 0-2.

1º. Eslováquia, 19; 2º. Eslovénia, 17; 3º. Rep. Checa, 15; 4º. Irlanda do Norte, 14; 5º. Polónia, 11 e 6º. San Marino, 0

Grupo 4: Finlândia-Gales, 2-1; Rússia-Alemanha, 0-1 e Liechtenstein-Azerbaijão, 0-2.

1º Alemanha, 22; 2º. Rússia, 21; 3º. Findândia, 17; 4º. Gales, 9; 5º. Azerbeijão, 4 e 6º. Liechtenstein, 2

Grupo 5: Estónia-Bosnia, 0-2 e Arménia-Espanha, 1-2 e Bélgica-Turquia, 2-0(E. Mpenza, 8, 84)

1º. Espanha, 27; 2º. Bósnia, 19; 3º. Turquia, 12; 4º. Bélgica, 10; 5º. Estónia, 5 e 6º. Arménia, 4

Grupo 6: Bielorrússia-Cazaquistão, 4-0 e Ucrânia-Inglaterra, 1-0.

1º Inglaterra, 24; 2º. Ucrânia, 18; 3º. Croácia, 17; 4º. Bielorrússia, 13; 5º. Cazaquistão, 6; e 6º. Andorra, 0

Grupo 7 : Áustria-Lituânia, 2-1; Sérvia-Roménia, 5-0 e França-Ilhas Faroe, 5-0.

1º. Sérvia, 22; 2º. França, 18; 3º. Áustria, 14; 4º. Lituânia, 9; 5º. Roménia, 9 e 6º. Ilhas Faroé, 4.

Grupo 8: Chipre-Bulgária, 4-1; Montenegro-Geórgia, 2-1 e Rep. Irlanda-Itália, 2-2

1º. Itália, 21; 2º. Rep. Irlanda, 17; 3º. Bulgária, 11; 4º. Chipre, 9; 5º. Montenegro, 8 e 6º. Geórgia, 3

Grupo 9: (Concluído) 1º Holanda 24; 2º. Noruega, 10; 3º. Escócia, 10; 4º. Macedónia, 7 e 5º. Islândia, 5

SUL-AMERICANA

Resultados: Colombia-Chile (2-4); Equador-Uruguai (1-2); Argentina-Perú (2-1) e Paraguai-Venezuela (2-1).

1º Brasil 33; 2º Paraguai 33; 3º Chile 30; 4º Argentina 25; 5º Uruguai 24; 6º Equador 23; 7º Venezuela 21; 8º Colômbia 20; 9º Bolívia 12 e 10º Peru 10.

CONCACAF

Honduras-Estados Unidos (2-3); México-El Salvador (4-1) e Costa Rica-Trinidad e Tobago (4-0)

1º Estados Unidos (19); 2º México (18); 3º Costa Rica (15), 5º Honduras (13); 6º El Salvador (8) (eliminado) e 7º Trinidad e Tobago (5) (eliminado)

Próxima jornada (Quarta-feira): El Salvador – Honduras, Trinidad e Tobago – México e Estados Unidos - Costa Rica

publicado por Vaxko Zakarias às 10:27
 O que é? |  O que é? | favorito

ÁFRICA

Resultados : Camarões-Togo (3-0) e Gabão-Marrocos (3-1)

Logotipo do Mundial 2010
Grupo A

J V E D G-S P

1.º Camarões 5 3 1 1 7-2 10

2.º Gabão 5 3 0 2 9-6 9

3.º Togo 5 1 2 2 2-7 5

4.º Marrocos 5 0 3 2 3-6 3

PRÓXIMA JORNADA: Togo – Gabão e Marrocos - Camarões (14/11/09)

Grupo B

Resultados: Nigéria-Moçambique (1-0) e Tunísia-Quénia (1-0)

J V E D G-S P

1.º Tunísia 5 3 2 0 7-3 11

2.º Nigéria 5 1 3 0 6-2 9

3.º Moçambique 5 1 1 3 2-5 4

4.º Quénia 5 1 0 4 3-8 3

Próxima jornada: Moçambique-Tunísia e Quénia - Nigéria (14/11/09)

Grupo C

Resultados: Zâmbia-Egipto (0-1) e Argélia-Ruanda (3-1)

J V E D G-S P

1.º Argélia 5 4 1 0 7-1 10

2.º Egipto 5 3 1 1 7-4 10

3.º Zâmbia 5 1 1 4 2-5 4

4.º Ruanda 5 0 1 4 1-8 1

Próxima Jornada: Egipto – Argélia e Ruanda-Zâmbia (14/11/09)

Grupo D

Resultados: Mali-Sudão (1-0 ) e Benin-Gana (1-0 )

J V E D G-S P

1.º Gana 5 4 0 1 7-1 12

2.º Mali 5 2 2 1 6-5 8

3.º Benin 5 1 1 2 4-5 7

4.º Sudão 5 0 1 4 1-7 1

Próxima Jornada: Gana – Mali e Sudão - Benin (14/11/09)

Grupo E

Resultados: Malawi-Costa do Marfim (1-1) e Guiné-Burquina Faso (1-2)

J V E D G-S P

1.º Costa do Marfim 5 4 1 0 16-4 13

2.º Burkina Faso 5 3 0 2 9-11 9

3.º Malawi 5 1 1 3 4-10 4

4.º Guiné-Conacri 5 1 0 4 7-11 3

Próxima jornada : Costa do Marfim – Guiné e Burquina Faso – Malawi (14/11/09)

EUROPA

Grupo 1: Dinamarca-Suécia, (1-0) e Portugal-Hungria (3-0)

1º Dinamarca, 21; 2º. Portugal, 16; 3º Suécia, 15; 4º. Hungria, 13; 5º. Albania, 7 e 6º. Malta, 1.

Grupo 2: Luxemburgo-Suíça, (0-3); Grécia-Letónia, (5-2) e Israel-Moldávia, 3-1.

1º. Suíça, 20; 2º Grécia, (17); 3º. Israel, 15; Letónia, 14; 5º. Luxemburgo, 5 e 6. Moldávia, 3

Grupo 3 : Rep. Checa-Polónia, 2-0 e Eslováquia-Eslovénia, 0-2.

1º. Eslováquia, 19; 2º. Eslovénia, 17; 3º. Rep. Checa, 15; 4º. Irlanda do Norte, 14; 5º. Polónia, 11 e 6º. San Marino, 0

Grupo 4: Finlândia-Gales, 2-1; Rússia-Alemanha, 0-1 e Liechtenstein-Azerbaijão, 0-2.

1º Alemanha, 22; 2º. Rússia, 21; 3º. Findândia, 17; 4º. Gales, 9; 5º. Azerbeijão, 4 e 6º. Liechtenstein, 2

Grupo 5: Estónia-Bosnia, 0-2 e Arménia-Espanha, 1-2 e Bélgica-Turquia, 2-0(E. Mpenza, 8, 84)

1º. Espanha, 27; 2º. Bósnia, 19; 3º. Turquia, 12; 4º. Bélgica, 10; 5º. Estónia, 5 e 6º. Arménia, 4

Grupo 6: Bielorrússia-Cazaquistão, 4-0 e Ucrânia-Inglaterra, 1-0.

1º Inglaterra, 24; 2º. Ucrânia, 18; 3º. Croácia, 17; 4º. Bielorrússia, 13; 5º. Cazaquistão, 6; e 6º. Andorra, 0

Grupo 7 : Áustria-Lituânia, 2-1; Sérvia-Roménia, 5-0 e França-Ilhas Faroe, 5-0.

1º. Sérvia, 22; 2º. França, 18; 3º. Áustria, 14; 4º. Lituânia, 9; 5º. Roménia, 9 e 6º. Ilhas Faroé, 4.

Grupo 8: Chipre-Bulgária, 4-1; Montenegro-Geórgia, 2-1 e Rep. Irlanda-Itália, 2-2

1º. Itália, 21; 2º. Rep. Irlanda, 17; 3º. Bulgária, 11; 4º. Chipre, 9; 5º. Montenegro, 8 e 6º. Geórgia, 3

Grupo 9: (Concluído) 1º Holanda 24; 2º. Noruega, 10; 3º. Escócia, 10; 4º. Macedónia, 7 e 5º. Islândia, 5

SUL-AMERICANA

Resultados: Colombia-Chile (2-4); Equador-Uruguai (1-2); Argentina-Perú (2-1) e Paraguai-Venezuela (2-1).

1º Brasil 33; 2º Paraguai 33; 3º Chile 30; 4º Argentina 25; 5º Uruguai 24; 6º Equador 23; 7º Venezuela 21; 8º Colômbia 20; 9º Bolívia 12 e 10º Peru 10.

CONCACAF

Honduras-Estados Unidos (2-3); México-El Salvador (4-1) e Costa Rica-Trinidad e Tobago (4-0)

1º Estados Unidos (19); 2º México (18); 3º Costa Rica (15), 5º Honduras (13); 6º El Salvador (8) (eliminado) e 7º Trinidad e Tobago (5) (eliminado)

Próxima jornada (Quarta-feira): El Salvador – Honduras, Trinidad e Tobago – México e Estados Unidos - Costa Rica

publicado por Vaxko Zakarias às 10:27
 O que é? |  O que é? | favorito

OITO novas equipas, incluindo a Costa do Marfim, na zona africana, qualificaram-se para o Mundial de futebol de 2010 na África do Sul, depois das últimas eliminatórias disputadas até sábado em todo o Mundo.

A Itália é a selecção com a média
Estas equipas são a Costa do Marfim, os Estados Unidos, o México, o Chile, a Itália, a Sérvia, a Dinamarca e a Alemanha.

Elas juntam-se às 11 outras apuradas no termo da jornada precedente das eliminatórias, designadamente o Paraguai, a Espanha, a Inglaterra, o Gana, o Brasil, a Coreia do Norte, a Coreia do Sul, a Holanda, a Austrália e o Japão.

A África do Sul, país anfitrião da competição, qualificou-se automaticamente.

A Rússia, Rep. Irlanda, França e Bósnia garantiram o apuramento para o play-off.

Prosseguem os jogos das eliminatórias no termo das quais serão conhecidas as 32 equipas que devem participar no primeiro Mundial a decorrer na África do Sul, no próximo ano.

publicado por Vaxko Zakarias às 10:12
 O que é? |  O que é? | favorito

OITO novas equipas, incluindo a Costa do Marfim, na zona africana, qualificaram-se para o Mundial de futebol de 2010 na África do Sul, depois das últimas eliminatórias disputadas até sábado em todo o Mundo.

A Itália é a selecção com a média
Estas equipas são a Costa do Marfim, os Estados Unidos, o México, o Chile, a Itália, a Sérvia, a Dinamarca e a Alemanha.

Elas juntam-se às 11 outras apuradas no termo da jornada precedente das eliminatórias, designadamente o Paraguai, a Espanha, a Inglaterra, o Gana, o Brasil, a Coreia do Norte, a Coreia do Sul, a Holanda, a Austrália e o Japão.

A África do Sul, país anfitrião da competição, qualificou-se automaticamente.

A Rússia, Rep. Irlanda, França e Bósnia garantiram o apuramento para o play-off.

Prosseguem os jogos das eliminatórias no termo das quais serão conhecidas as 32 equipas que devem participar no primeiro Mundial a decorrer na África do Sul, no próximo ano.

publicado por Vaxko Zakarias às 10:12
 O que é? |  O que é? | favorito
Outubro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
17
18
24
25
27
28
30
31
subscrever feeds
tags

todas as tags

mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Joga se hoje em Lichinga ataça de Moçambiqui as fo...
Eu acho que já é o momento para a Federação Moçamb...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
Para auxiliar no treino nada melhor do que receita...
Entao e em 2016 nao havera????
Gostaria de salientar que a tentativa de mínimo nã...
blogs SAPO