Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo
Sexta-feira, 09 DE Outubro 2009

OS “Mambas” chegam hoje a Abuja provenientes de Acra, Gana, onde cumpriram um estágio preparativo, desde segunda-feira, para o jogo de amanhã diante da temível formação da Nigéria, a contar para a quinta e penúltima ronda do Grupo B de qualificação para o CAN e “Mundial” de 2010.

 Estancar a euforia nigeriana(Paito)!
Esta tarde, à hora do jogo (17.00 horas locais e 18 de Maputo), a Selecção Nacional vai descer ao majestoso Estádio Nacional de Abuja para testar e adaptar-se ao piso, que nos parece estar bem tratado para grandes embates como é o caso deste.

O objectivo principal é conhecer os cantos da casa alheia, onde os “Mambas” serão chamados amanhã a mostrarem ao público nigeriano que o empate da primeira volta, sem abertura de contagem, no Estádio da Machava, em Maputo, não foi fruto do acaso.

Mart Noiij, certamente, vai tentar ensaiar algumas jogadas corridas e de bola parada para se aperceber para que lado o relvado está “inclinado”! e por onde os jogadores moçambicanos deverão lançar os seus “mísseis” para abaterem as “Super Águias”.

Este, entretanto, será o culminar de um trabalho iniciado segunda-feira em Acra, onde a equipa técnica teve o cuidado de trabalhar em todos os aspectos, incidindo principalmente no ensaio de tácticas que possam travar a possível avalancha atacante dos donos da casa que com o empate de Maputo sentiram o seu orgulho ferido, atendendo o seu estatuto no continente e por que não no mundo?

A anteceder a este último ensaio, já em território nigeriano, onde a batalha será travada amanhã, os “Mambas” refizeram as energias no El Wac Stadium, onde habitualmente treina o Gana, potenciando, em sessões bi-diárias, estratégias que possam permitir que os nigerianos não assumam na totalidade o comando da partida, apesar de se saber que jogam no seu reduto e com tudo a seu favor.

A ideia principal, segundo a equipa técnica, é não deixar que os jogadores mais preponderantes e perigosos desbobinem o seu futebol.

O esquema táctico a ser montado vai potenciar a defensiva, sem, contudo, descurar de questões ofensivas.
Ainda hoje, o “mister” vai conversar com os jogadores como forma de moralizá-los para uma boa prestação, naquilo que igualmente será o prosseguimento do trabalho psicológico.

GIL CARVALHO, em Abuja

publicado por Vaxko Zakarias às 13:11
 O que é? |  O que é? | favorito

OS “Mambas” chegam hoje a Abuja provenientes de Acra, Gana, onde cumpriram um estágio preparativo, desde segunda-feira, para o jogo de amanhã diante da temível formação da Nigéria, a contar para a quinta e penúltima ronda do Grupo B de qualificação para o CAN e “Mundial” de 2010.

 Estancar a euforia nigeriana(Paito)!
Esta tarde, à hora do jogo (17.00 horas locais e 18 de Maputo), a Selecção Nacional vai descer ao majestoso Estádio Nacional de Abuja para testar e adaptar-se ao piso, que nos parece estar bem tratado para grandes embates como é o caso deste.

O objectivo principal é conhecer os cantos da casa alheia, onde os “Mambas” serão chamados amanhã a mostrarem ao público nigeriano que o empate da primeira volta, sem abertura de contagem, no Estádio da Machava, em Maputo, não foi fruto do acaso.

Mart Noiij, certamente, vai tentar ensaiar algumas jogadas corridas e de bola parada para se aperceber para que lado o relvado está “inclinado”! e por onde os jogadores moçambicanos deverão lançar os seus “mísseis” para abaterem as “Super Águias”.

Este, entretanto, será o culminar de um trabalho iniciado segunda-feira em Acra, onde a equipa técnica teve o cuidado de trabalhar em todos os aspectos, incidindo principalmente no ensaio de tácticas que possam travar a possível avalancha atacante dos donos da casa que com o empate de Maputo sentiram o seu orgulho ferido, atendendo o seu estatuto no continente e por que não no mundo?

A anteceder a este último ensaio, já em território nigeriano, onde a batalha será travada amanhã, os “Mambas” refizeram as energias no El Wac Stadium, onde habitualmente treina o Gana, potenciando, em sessões bi-diárias, estratégias que possam permitir que os nigerianos não assumam na totalidade o comando da partida, apesar de se saber que jogam no seu reduto e com tudo a seu favor.

A ideia principal, segundo a equipa técnica, é não deixar que os jogadores mais preponderantes e perigosos desbobinem o seu futebol.

O esquema táctico a ser montado vai potenciar a defensiva, sem, contudo, descurar de questões ofensivas.
Ainda hoje, o “mister” vai conversar com os jogadores como forma de moralizá-los para uma boa prestação, naquilo que igualmente será o prosseguimento do trabalho psicológico.

GIL CARVALHO, em Abuja

publicado por Vaxko Zakarias às 13:11
 O que é? |  O que é? | favorito

Dário Khan ainda não chegou a Acra, Gana, para integrar os trabalhos de preparação dos “Mambas”, soube ontem a nossa Reportagem de Abdul Abdulá, do Gabinete Técnico da Federação Moçambicana de Futebol.

 Dário Khan lesionado
Abdulá, que acompanha a equipa nesta deslocação, disse que o ambiente no balneário dos “Mambas está muito bom, mas mostrou-se um tanto ou quanto preocupado com o silêncio do lateral direito da equipa nacional.

“Já fizemos tudo o que estava ao nosso alcance para o contactarmos, mas não conseguimos. Esperamos que a qualquer momento desembarque aqui em Acra. É uma situação lamentável, porque todos os jogadores que tinham compromissos nos seus clubes já chegaram. Kampango foi último a chegar hoje (ontem). O Dário Khan não nos disse nada até hoje. Ele deveria ter sido o primeiro a desembarcar aqui no domingo”, lamentou.

Abdulá, apesar de lamentar esta ausência, informou que a equipa técnica saberá encontrar soluções para o lugar que seria, em princípio, ocupado por Dário.

publicado por Vaxko Zakarias às 13:01
 O que é? |  O que é? | favorito

Dário Khan ainda não chegou a Acra, Gana, para integrar os trabalhos de preparação dos “Mambas”, soube ontem a nossa Reportagem de Abdul Abdulá, do Gabinete Técnico da Federação Moçambicana de Futebol.

 Dário Khan lesionado
Abdulá, que acompanha a equipa nesta deslocação, disse que o ambiente no balneário dos “Mambas está muito bom, mas mostrou-se um tanto ou quanto preocupado com o silêncio do lateral direito da equipa nacional.

“Já fizemos tudo o que estava ao nosso alcance para o contactarmos, mas não conseguimos. Esperamos que a qualquer momento desembarque aqui em Acra. É uma situação lamentável, porque todos os jogadores que tinham compromissos nos seus clubes já chegaram. Kampango foi último a chegar hoje (ontem). O Dário Khan não nos disse nada até hoje. Ele deveria ter sido o primeiro a desembarcar aqui no domingo”, lamentou.

Abdulá, apesar de lamentar esta ausência, informou que a equipa técnica saberá encontrar soluções para o lugar que seria, em princípio, ocupado por Dário.

publicado por Vaxko Zakarias às 13:01
 O que é? |  O que é? | favorito

DEPOIS de não sofrerem nenhum golo nos primeiros três encontros, de repente começaram a aparecer os despistes defensivos e se perfila um cenário catastrófico: Nigéria já não depende de si para chegar ao “mundial”.

Dominguez no frente a frente ao jogador Nigeriano
Na noite de 6 de Setembro, no calor de Abuja, as “Super Águias”, no pior momento, deixaram os tunisinos explorarem com algum à vontade as suas alas. Numa dessas vezes, no minuto 89, a poucos segundos de consumar a vitória que o povo nigeriano tanto ansiava, eis que a Tunísia coloca o marcador em 2-2.

As luzes do Estádio Nacional de Abuja apagaram-se com a tristeza de um empate (2-2) frente à Tunísia, seu principal adversário, que impede a Nigéria de ser dona do seu destino. Taye Taiwo e companhia estão conscientes de que agora devem vencer os próximos compromissos, a 11 de Outubro em casa ante Moçambique e a 14 de Novembro no Quénia, e esperar ao mesmo tempo por um tropeção do líder, a Tunísia, contra um destes dois rivais.

“Foi uma grande decepção empatar em casa com a Tunísia. Há que virar a página. Temos que ganhar o jogo contra Moçambique”, afirmou Taye Tawo.

O nigeriano que mais minutos disputou esta competição preliminar prefere não dar muita atenção para aquilo que a Tunísia pode fazer.

"Tudo é possível. Temos que ganhar os dois jogos que se seguem. Claro que não dependemos de nós. Mas temos que cumprir a nossa parte, porque se não vencermos de certeza que não iremos ao mundial. Há que ser optimistas".

TODOS POR MIM UM POR TODOS

O lateral, dono de um portentoso remate, refere que a Nigéria tem que actuar de forma compacta e deve haver um grande espírito de entreajuda “Temos que defender todos juntos. Os avançados devem participar no trabalho defensivo. Os defesas têm que manter a concentração até ao último minuto.

O espírito de equipa tem que estar presente. O golo marcado pela Tunísia, no último minuto, mostrou as nossas carências". Depois de terem falhado o “Mundial” de 2006, uma nação inteira aguarda que os seus representantes alcancem o objectivo de estarem presentes na África do Sul e recuperem o nível que os colocou como um dos pesos-pesados do panorama mundial.

publicado por Vaxko Zakarias às 12:57
 O que é? |  O que é? | favorito

DEPOIS de não sofrerem nenhum golo nos primeiros três encontros, de repente começaram a aparecer os despistes defensivos e se perfila um cenário catastrófico: Nigéria já não depende de si para chegar ao “mundial”.

Dominguez no frente a frente ao jogador Nigeriano
Na noite de 6 de Setembro, no calor de Abuja, as “Super Águias”, no pior momento, deixaram os tunisinos explorarem com algum à vontade as suas alas. Numa dessas vezes, no minuto 89, a poucos segundos de consumar a vitória que o povo nigeriano tanto ansiava, eis que a Tunísia coloca o marcador em 2-2.

As luzes do Estádio Nacional de Abuja apagaram-se com a tristeza de um empate (2-2) frente à Tunísia, seu principal adversário, que impede a Nigéria de ser dona do seu destino. Taye Taiwo e companhia estão conscientes de que agora devem vencer os próximos compromissos, a 11 de Outubro em casa ante Moçambique e a 14 de Novembro no Quénia, e esperar ao mesmo tempo por um tropeção do líder, a Tunísia, contra um destes dois rivais.

“Foi uma grande decepção empatar em casa com a Tunísia. Há que virar a página. Temos que ganhar o jogo contra Moçambique”, afirmou Taye Tawo.

O nigeriano que mais minutos disputou esta competição preliminar prefere não dar muita atenção para aquilo que a Tunísia pode fazer.

"Tudo é possível. Temos que ganhar os dois jogos que se seguem. Claro que não dependemos de nós. Mas temos que cumprir a nossa parte, porque se não vencermos de certeza que não iremos ao mundial. Há que ser optimistas".

TODOS POR MIM UM POR TODOS

O lateral, dono de um portentoso remate, refere que a Nigéria tem que actuar de forma compacta e deve haver um grande espírito de entreajuda “Temos que defender todos juntos. Os avançados devem participar no trabalho defensivo. Os defesas têm que manter a concentração até ao último minuto.

O espírito de equipa tem que estar presente. O golo marcado pela Tunísia, no último minuto, mostrou as nossas carências". Depois de terem falhado o “Mundial” de 2006, uma nação inteira aguarda que os seus representantes alcancem o objectivo de estarem presentes na África do Sul e recuperem o nível que os colocou como um dos pesos-pesados do panorama mundial.

publicado por Vaxko Zakarias às 12:57
 O que é? |  O que é? | favorito

A FEDERAÇÃO de Futebol da Nigéria decidiu tirar a sua selecção do Hotel Nicon (centro de Abuja) onde estava hospedada devido à agitação que se fazia sentir naquela zona.

selecção de futebol da nigeria
As “Super Águias” foram se hospedar numa unidade hoteleira mais calma, o “Bolton White Apartments”, situada na zona 7 de Abuja.

Entretanto, os 30 jogadores pré-convocados já se encontram na Nigéria, sendo que os que actuam dentro do país, Chibuzor Okonkwo e Akpan Bassey, foram os primeiros a integrar a equipa.

Eis a lista dos 30 jogadores pré-convocados por Shaibu Amodu:

Guarda-redes: Vincent Enyeama, Bamidele Aiyenugba e Akpan,

Defesas: Joseph Yobo, Onyekachi Apam, Yusuf Mohammed, Olubayo Adefemi, Chibuzor Okonkwo, Taye Taiwo, Danny Shittu, Elderson Echiejile, Sam Sodje, James Okwosa, Obinna Nwaneri Ayodele Adeleye e Sani Kaita

MÉDIOS: Kazeem Ayila Yusuf, Dickson Etuhu, Seyi Olofinjana e Olufemi Ajilore e AVANÇADOS: Michael Eneramo, Obafemi Martins, Osaze Odemwingie, Joseph Akpala, Obinna Nsofor, Peter Utaka, Chinedu Obasi, Yakubu Aiyegbeni e Kanu.

publicado por Vaxko Zakarias às 12:45
 O que é? |  O que é? | favorito

A FEDERAÇÃO de Futebol da Nigéria decidiu tirar a sua selecção do Hotel Nicon (centro de Abuja) onde estava hospedada devido à agitação que se fazia sentir naquela zona.

selecção de futebol da nigeria
As “Super Águias” foram se hospedar numa unidade hoteleira mais calma, o “Bolton White Apartments”, situada na zona 7 de Abuja.

Entretanto, os 30 jogadores pré-convocados já se encontram na Nigéria, sendo que os que actuam dentro do país, Chibuzor Okonkwo e Akpan Bassey, foram os primeiros a integrar a equipa.

Eis a lista dos 30 jogadores pré-convocados por Shaibu Amodu:

Guarda-redes: Vincent Enyeama, Bamidele Aiyenugba e Akpan,

Defesas: Joseph Yobo, Onyekachi Apam, Yusuf Mohammed, Olubayo Adefemi, Chibuzor Okonkwo, Taye Taiwo, Danny Shittu, Elderson Echiejile, Sam Sodje, James Okwosa, Obinna Nwaneri Ayodele Adeleye e Sani Kaita

MÉDIOS: Kazeem Ayila Yusuf, Dickson Etuhu, Seyi Olofinjana e Olufemi Ajilore e AVANÇADOS: Michael Eneramo, Obafemi Martins, Osaze Odemwingie, Joseph Akpala, Obinna Nsofor, Peter Utaka, Chinedu Obasi, Yakubu Aiyegbeni e Kanu.

publicado por Vaxko Zakarias às 12:45
 O que é? |  O que é? | favorito

O GANA é a única selecção africana presente nos quartos-de-final do Campeonato do Mundo de Futebol de Sub-20, após a eliminação da África do Sul, Nigéria e Egipto, este último anfitrião.

selecção do gana sub 20
Os ganeses têm assim a missão de representar todo um continente e continuarem a dar o seu melhor, postura que se pede hoje, quando defrontarem a Coreia do Sul, em desafio dos “quartos”.

Noutro jogo dos quartos-de-final agendado para hoje haverá um duelo entre equipas europeias, Itália e Hungria.

Para amanhã está previsto o prato forte da ronda entre o Brasil e a Alemanha, dois “colossos” do futebol mundial.

A fechar a eliminatória estarão frente-a-frente equipas que são tidas como as surpresas da prova, os Emiratos Árabes Unidos e a Costa Rica.

RESULTADOS DOS OITAVOS-DE-FINAL

Brasil-Uruguai (3-1); Egipto-Costa Rica (0-2); Espanha-Itália (1-3); Emirados Árabes Unidos-Venezuela (2-1); Nigéria-Alemanha (2-3); Gana-África do Sul (2-1); Paraguai-Coreia do Sul (0-3) e Hungria-República Checa (2-2/4-3 penaltes)

publicado por Vaxko Zakarias às 12:33
 O que é? |  O que é? | favorito

O GANA é a única selecção africana presente nos quartos-de-final do Campeonato do Mundo de Futebol de Sub-20, após a eliminação da África do Sul, Nigéria e Egipto, este último anfitrião.

selecção do gana sub 20
Os ganeses têm assim a missão de representar todo um continente e continuarem a dar o seu melhor, postura que se pede hoje, quando defrontarem a Coreia do Sul, em desafio dos “quartos”.

Noutro jogo dos quartos-de-final agendado para hoje haverá um duelo entre equipas europeias, Itália e Hungria.

Para amanhã está previsto o prato forte da ronda entre o Brasil e a Alemanha, dois “colossos” do futebol mundial.

A fechar a eliminatória estarão frente-a-frente equipas que são tidas como as surpresas da prova, os Emiratos Árabes Unidos e a Costa Rica.

RESULTADOS DOS OITAVOS-DE-FINAL

Brasil-Uruguai (3-1); Egipto-Costa Rica (0-2); Espanha-Itália (1-3); Emirados Árabes Unidos-Venezuela (2-1); Nigéria-Alemanha (2-3); Gana-África do Sul (2-1); Paraguai-Coreia do Sul (0-3) e Hungria-República Checa (2-2/4-3 penaltes)

publicado por Vaxko Zakarias às 12:33
 O que é? |  O que é? | favorito

COMEÇANDO por não duvidar da arte de bem cozinhar das nossas jogadoras, julgamo-nos verdadeiramente bafejados pela sorte, pois na faustosa mesa da grande festa que hoje se inicia em Antananarivo, teremos Camarões.

Camarões fritos ou grelhados no começo da grande festa?
Gostosos Camarões. Não importa se o cardápio será de Camarões fritos ou grelhados, porque tanto um como outro é delicioso, mas sim aquilo que desejamos para saciar a nossa imensa fome de vitórias e dessa forma iniciar com galhardia o Afrobásquete Madagáscar-2009, em seniores femininos.

O adversário é teoricamente de menor dimensão e a turma moçambicana reúne todas as probabilidades de alcançar os seus objectivos: vencer e deixar claramente vincada a sua marca logo no começo, tendo em conta o primeiro lugar no Grupo A e, posteriormente, a luta com as outras “trutas”pelo título continental.


Depois dos intempestivos acontecimentos verificados em Joanesburgo, na quarta-feira, que acabaram ditando a deslocação ao “teatro das operações” em dois grupos, uma situação que naturalmente desagradou o seleccionador nacional, uma vez que parte do seu programa ficou comprometida, nomeadamente o treino previsto para ontem, a nossa equipa já se encontra reunida e pronta para ultrapassar as vicissitudes que terá pela frente. Aliás, a primeira foi precisamente a vivida no aeroporto da cidade do rand, que, não fosse a grande força de vontade que é apanágio deste conjunto superiormente conduzido por Nazir Salé, teria afectado moralmente o time e consequentemente feito desmoronar todos os planos traçados para esta competição africana.

Sem algumas das nossas mais experientes e valorosas atletas, Nazir Salé tem que construir o seu castelo com as “operárias” à disposição e que, conforme faz questão de sublinhar, são da sua inteira confiança. As ausências de Deolinda Ngulela, com os seus compromissos académicos e profissionais nos Estados Unidos da América, Deolinda Gimo e Zinóbia Machanguana, estas duas impedidas de participar na selecção pelo seu clube, o Ferroviário, o treinador foi buscar uma formação que reúne duas componentes: uma, já com alguma rodagem internacional, e outra ainda à procura de um lugar ao sol, no entanto, com índices competitivos extremamente espantosos.

PESO DE ANA FLÁVIA

Ana Flávia Azinheira, a mais velha do grupo, é uma unidade nuclear que certamente fará diferença na equipa, transmitindo às mais novas a confiança que elas precisam. Também com bagagem internacional à altura de desequilibrar os acontecimentos e manter a ordem no seio do time, quando as circunstâncias assim o exigem, estão Ana Branquinho, Amélia Macamo, Aleia Rachide, Ondina Nhampossa e Valerdina Manhonga, que já enfrentaram competições desta natureza e que, em Antananarivo, merecerão o necessário respeito por parte das adversárias.

Anabela Cossa, cujo furor no Afrobásquete de Sub-20, em Maputo, foi inquestionável, já é também uma jogadora de referência, contando no seu currículo com participações em grandes eventos africanos e mundiais.

Kátia Halar, uma triplista que promete sucesso em Madagáscar, Leia Dongue – a debutante de quem mais se fala neste momento –, Odélia Mafanela, Filomena Micato e Marta Ganje são atletas que, a despeito de ainda não serem renomadas no panorama continental, irão mostrar as suas magníficas qualidades e, sobretudo, sublinhar que Moçambique possui um conjunto equilibrado e altamente talhado do ponto de vista físico e táctico, isto é, pronto para aguentar a enorme carga de jogos do campeonato sem sobressaltos.

E, para começar, será sem sobressaltos que as nossas meninas nos servirão, hoje, Camarões deliciosos, sejam fritos ou grelhados. Em múltiplas ocasiões as camaronesas procuram travar-se de razões com as moçambicanas, mas estas nunca deixaram os seus créditos por mãos alheias. Nesta nova epopeia africana que a selecção pretende escrever e que tem como palco a grande ilha do Oceano Índico, ganhar aos Camarões é uma imposição, pois somente dessa forma as portas do êxito começarão a abrir-se de par em par.

O Grupo A é dos menos problemáticos, e Moçambique tem como forte oponente o Senegal, seu adversário na segunda jornada, amanhã. Aí, sim, teremos que apelar a toda a inteligência e perspicácia das nossas jogadoras para fazerem face a uma equipa que está em Antananarivo com todo o seu esquadrão de atletas a evoluir nos campeonatos europeus, com particular realce para França. As senegalesas, que perderam o último Afrobásquete em casa, a favor do Mali, apostaram forte, tendo como horizonte o “mundial” do próximo ano.

ALEXANDRE ZANDAMELA, em Antananarivo

publicado por Vaxko Zakarias às 12:28
 O que é? |  O que é? | favorito

COMEÇANDO por não duvidar da arte de bem cozinhar das nossas jogadoras, julgamo-nos verdadeiramente bafejados pela sorte, pois na faustosa mesa da grande festa que hoje se inicia em Antananarivo, teremos Camarões.

Camarões fritos ou grelhados no começo da grande festa?
Gostosos Camarões. Não importa se o cardápio será de Camarões fritos ou grelhados, porque tanto um como outro é delicioso, mas sim aquilo que desejamos para saciar a nossa imensa fome de vitórias e dessa forma iniciar com galhardia o Afrobásquete Madagáscar-2009, em seniores femininos.

O adversário é teoricamente de menor dimensão e a turma moçambicana reúne todas as probabilidades de alcançar os seus objectivos: vencer e deixar claramente vincada a sua marca logo no começo, tendo em conta o primeiro lugar no Grupo A e, posteriormente, a luta com as outras “trutas”pelo título continental.


Depois dos intempestivos acontecimentos verificados em Joanesburgo, na quarta-feira, que acabaram ditando a deslocação ao “teatro das operações” em dois grupos, uma situação que naturalmente desagradou o seleccionador nacional, uma vez que parte do seu programa ficou comprometida, nomeadamente o treino previsto para ontem, a nossa equipa já se encontra reunida e pronta para ultrapassar as vicissitudes que terá pela frente. Aliás, a primeira foi precisamente a vivida no aeroporto da cidade do rand, que, não fosse a grande força de vontade que é apanágio deste conjunto superiormente conduzido por Nazir Salé, teria afectado moralmente o time e consequentemente feito desmoronar todos os planos traçados para esta competição africana.

Sem algumas das nossas mais experientes e valorosas atletas, Nazir Salé tem que construir o seu castelo com as “operárias” à disposição e que, conforme faz questão de sublinhar, são da sua inteira confiança. As ausências de Deolinda Ngulela, com os seus compromissos académicos e profissionais nos Estados Unidos da América, Deolinda Gimo e Zinóbia Machanguana, estas duas impedidas de participar na selecção pelo seu clube, o Ferroviário, o treinador foi buscar uma formação que reúne duas componentes: uma, já com alguma rodagem internacional, e outra ainda à procura de um lugar ao sol, no entanto, com índices competitivos extremamente espantosos.

PESO DE ANA FLÁVIA

Ana Flávia Azinheira, a mais velha do grupo, é uma unidade nuclear que certamente fará diferença na equipa, transmitindo às mais novas a confiança que elas precisam. Também com bagagem internacional à altura de desequilibrar os acontecimentos e manter a ordem no seio do time, quando as circunstâncias assim o exigem, estão Ana Branquinho, Amélia Macamo, Aleia Rachide, Ondina Nhampossa e Valerdina Manhonga, que já enfrentaram competições desta natureza e que, em Antananarivo, merecerão o necessário respeito por parte das adversárias.

Anabela Cossa, cujo furor no Afrobásquete de Sub-20, em Maputo, foi inquestionável, já é também uma jogadora de referência, contando no seu currículo com participações em grandes eventos africanos e mundiais.

Kátia Halar, uma triplista que promete sucesso em Madagáscar, Leia Dongue – a debutante de quem mais se fala neste momento –, Odélia Mafanela, Filomena Micato e Marta Ganje são atletas que, a despeito de ainda não serem renomadas no panorama continental, irão mostrar as suas magníficas qualidades e, sobretudo, sublinhar que Moçambique possui um conjunto equilibrado e altamente talhado do ponto de vista físico e táctico, isto é, pronto para aguentar a enorme carga de jogos do campeonato sem sobressaltos.

E, para começar, será sem sobressaltos que as nossas meninas nos servirão, hoje, Camarões deliciosos, sejam fritos ou grelhados. Em múltiplas ocasiões as camaronesas procuram travar-se de razões com as moçambicanas, mas estas nunca deixaram os seus créditos por mãos alheias. Nesta nova epopeia africana que a selecção pretende escrever e que tem como palco a grande ilha do Oceano Índico, ganhar aos Camarões é uma imposição, pois somente dessa forma as portas do êxito começarão a abrir-se de par em par.

O Grupo A é dos menos problemáticos, e Moçambique tem como forte oponente o Senegal, seu adversário na segunda jornada, amanhã. Aí, sim, teremos que apelar a toda a inteligência e perspicácia das nossas jogadoras para fazerem face a uma equipa que está em Antananarivo com todo o seu esquadrão de atletas a evoluir nos campeonatos europeus, com particular realce para França. As senegalesas, que perderam o último Afrobásquete em casa, a favor do Mali, apostaram forte, tendo como horizonte o “mundial” do próximo ano.

ALEXANDRE ZANDAMELA, em Antananarivo

publicado por Vaxko Zakarias às 12:28
 O que é? |  O que é? | favorito

Grupo A

Maurícias-Madagáscar

Moçambique-Camarões

Senegal-África do Sul

Grupo B

Nigéria-Mali

Tunísia-Guiné-Conacri

Angola-Ruanda

publicado por Vaxko Zakarias às 12:19
 O que é? |  O que é? | favorito

Grupo A

Maurícias-Madagáscar

Moçambique-Camarões

Senegal-África do Sul

Grupo B

Nigéria-Mali

Tunísia-Guiné-Conacri

Angola-Ruanda

publicado por Vaxko Zakarias às 12:19
 O que é? |  O que é? | favorito

PERSPECTIVA-SE um soberbo início da segunda volta da Liga Nacional de Basquetebol Vodacom. .

O basquetebol marca presença no aniversário da tragédia de Mbuzini Quatro modalidades assinalam Mbuzini
Um começo rodeado de uma dimensão extraordinária, pois será, seguramente, um grande indicativo daquilo que será o posicionamento final das equipas na tabela classificativa da presente fase regular, com particular realce para a questão da qualificação para as meias-finais, a serem disputadas no sistema de “play-off”O maior chamariz para a dupla jornada a decorrer entre hoje e amanhã tem a ver com o facto de as quatro formações da capital do país se digladiarem, sendo de destacar o Maxaquene que enfrenta, sucessivamente, Desportivo e Ferroviário, os seus principais adversários.

É verdade que na primeira volta não houve contemplações para ninguém, mas agora, na etapa que se segue, dado o carácter decisivo que assume, qualquer interveniente procurará se esmerar ao máximo, de forma a fazer valer o seu estatuto. Curioso o facto de, entre os três da frente – neste momento empatados com 13 pontos, após sete jornadas – ter havido uma divisão equitativa de vitórias e derrotas, cabendo aos “alvi-negros”, segundo a tabela oficial da Liga Nacional de Basquetebol, o primeiro posto com o coeficiente de 1,079101, contra 1,020408 dos “tricolores” e 0,904761 dos “locomotivas”.

Trata-se de uma situação que até pode vir a prevalecer – podendo, ou não, mudar a posição das equipas -, caso na segunda volta se verifique de novo o mesmo cenário de resultados entre estes contendores. No entanto, importa ter-se atenção ao percurso do Ferroviário da Beira, considerado inicialmente um “outsider”, mas que nas quatro linhas tem se revelado uma formação adulta, ambiciosa e verdadeira dona dos seus objectivos.

A turma do Chiveve está a apenas dois pontos do grupo da frente e reúne fortes hipóteses de subir alguns degraus. Tem um adversário directo, o Costa do Sol, que nesta nova página da prova fará tudo de forma a não perder o comboio rumo às cobiçadas meias-finais.

A dupla jornada que abre a segunda volta da Liga Nacional de Basquetebol Vodacom coloca os “tricolores” num autêntico turbilhão, senão vejamos: esta noite, no seu pavilhão, a partir das 20.00 horas, enfrentam o ora revigorado Desportivo, um vizinho com quem sempre trava embates bastante interessantes e que, neste caso, pode ser um momento de ajuste de contas por parte dos “alvi-negros”; e amanhã, pelas 18.00 horas, no mesmo recinto, terão pela frente o campeão Ferroviário, cuja invencibilidade foi quebrada pelos pupilos de Carlos Ferro.

São, seguramente, partidas que farão as delícias dos adeptos, até porque, a antecedê-las, o prato não é menos aliciante:

Ferroviário-Costa do Sol, às 18.00 horas de hoje, e Desportivo-Costa do Sol, amanhã, a partir das 16.30.
Entretanto, ultrapassada a querela que se vivia em Quelimane em relação ao local de realização dos jogos, a Liga Nacional de Basquetebol Vodacom vai doravante escalar a capital zambeziana, com o Benfica local a receber os dois conjuntos beirenses: hoje o Ferroviário, às 20.00 horas, e amanhã o Desportivo, a partir das 18.00.

PROGRAMA DE JOGOS

HOJE

Pavilhão do Maxaquene

18.00h – Ferroviário-Costa do Sol

20.00h – Desportivo-Maxaquene

Pavilhão de Quelimane

20.00h – Benfica-Fer. Beira

AMANHÃ

Pavilhão do Maxaquene

16.30h – Desportivo-Costa do Sol

18.30h – Ferroviário-Maxaquene

Pavilhão de Quelimane

18.00h – Benfica-Desp. Beira

publicado por Vaxko Zakarias às 10:42
 O que é? |  O que é? | favorito

PERSPECTIVA-SE um soberbo início da segunda volta da Liga Nacional de Basquetebol Vodacom. .

O basquetebol marca presença no aniversário da tragédia de Mbuzini Quatro modalidades assinalam Mbuzini
Um começo rodeado de uma dimensão extraordinária, pois será, seguramente, um grande indicativo daquilo que será o posicionamento final das equipas na tabela classificativa da presente fase regular, com particular realce para a questão da qualificação para as meias-finais, a serem disputadas no sistema de “play-off”O maior chamariz para a dupla jornada a decorrer entre hoje e amanhã tem a ver com o facto de as quatro formações da capital do país se digladiarem, sendo de destacar o Maxaquene que enfrenta, sucessivamente, Desportivo e Ferroviário, os seus principais adversários.

É verdade que na primeira volta não houve contemplações para ninguém, mas agora, na etapa que se segue, dado o carácter decisivo que assume, qualquer interveniente procurará se esmerar ao máximo, de forma a fazer valer o seu estatuto. Curioso o facto de, entre os três da frente – neste momento empatados com 13 pontos, após sete jornadas – ter havido uma divisão equitativa de vitórias e derrotas, cabendo aos “alvi-negros”, segundo a tabela oficial da Liga Nacional de Basquetebol, o primeiro posto com o coeficiente de 1,079101, contra 1,020408 dos “tricolores” e 0,904761 dos “locomotivas”.

Trata-se de uma situação que até pode vir a prevalecer – podendo, ou não, mudar a posição das equipas -, caso na segunda volta se verifique de novo o mesmo cenário de resultados entre estes contendores. No entanto, importa ter-se atenção ao percurso do Ferroviário da Beira, considerado inicialmente um “outsider”, mas que nas quatro linhas tem se revelado uma formação adulta, ambiciosa e verdadeira dona dos seus objectivos.

A turma do Chiveve está a apenas dois pontos do grupo da frente e reúne fortes hipóteses de subir alguns degraus. Tem um adversário directo, o Costa do Sol, que nesta nova página da prova fará tudo de forma a não perder o comboio rumo às cobiçadas meias-finais.

A dupla jornada que abre a segunda volta da Liga Nacional de Basquetebol Vodacom coloca os “tricolores” num autêntico turbilhão, senão vejamos: esta noite, no seu pavilhão, a partir das 20.00 horas, enfrentam o ora revigorado Desportivo, um vizinho com quem sempre trava embates bastante interessantes e que, neste caso, pode ser um momento de ajuste de contas por parte dos “alvi-negros”; e amanhã, pelas 18.00 horas, no mesmo recinto, terão pela frente o campeão Ferroviário, cuja invencibilidade foi quebrada pelos pupilos de Carlos Ferro.

São, seguramente, partidas que farão as delícias dos adeptos, até porque, a antecedê-las, o prato não é menos aliciante:

Ferroviário-Costa do Sol, às 18.00 horas de hoje, e Desportivo-Costa do Sol, amanhã, a partir das 16.30.
Entretanto, ultrapassada a querela que se vivia em Quelimane em relação ao local de realização dos jogos, a Liga Nacional de Basquetebol Vodacom vai doravante escalar a capital zambeziana, com o Benfica local a receber os dois conjuntos beirenses: hoje o Ferroviário, às 20.00 horas, e amanhã o Desportivo, a partir das 18.00.

PROGRAMA DE JOGOS

HOJE

Pavilhão do Maxaquene

18.00h – Ferroviário-Costa do Sol

20.00h – Desportivo-Maxaquene

Pavilhão de Quelimane

20.00h – Benfica-Fer. Beira

AMANHÃ

Pavilhão do Maxaquene

16.30h – Desportivo-Costa do Sol

18.30h – Ferroviário-Maxaquene

Pavilhão de Quelimane

18.00h – Benfica-Desp. Beira

publicado por Vaxko Zakarias às 10:42
 O que é? |  O que é? | favorito
Outubro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
17
18
24
25
27
28
30
31
subscrever feeds
tags

todas as tags

mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Joga se hoje em Lichinga ataça de Moçambiqui as fo...
Eu acho que já é o momento para a Federação Moçamb...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
Para auxiliar no treino nada melhor do que receita...
Entao e em 2016 nao havera????
Gostaria de salientar que a tentativa de mínimo nã...
blogs SAPO