Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo
Terça-feira, 06 DE Outubro 2009

O (CEDID) Centro de Documentação e Informação Desportiva de Moçambique é um projecto de ambito nacional e tem como missão reunir, conservar e difundir a documentação de character desportiva. O CEDID é uma iniciativa da Fundação Maria de Lurdes Mutola (FLM), uma organização não-governamental desportiva. Pretende enriquecer as suas colecções tanto através de doações, bem como, por aquisição de obras de reconhecido valor bibliográfico e cultural.

 

Objectivos  Sistematizar informação desportiva nacional, facilitando deste modo a sua pesquiza e devulgação.  Interligar as diferentes instituições desportivas nacionais  Criar uma base de referência do movimento associativo desportivo;  Catalogar as infra-estruturas desportivas localizadas e identificadas;  Servir de fonte de informação desportiva de suporte savalguadado; Beneficários O projecto está concebido para servir beneficiarios tais como: técnicos , agentes desportivos, funcionários da administração pública desportiva e público no geral.

 

Benefícios para os envolvidos Pretende-se com esta iniciativa contribuir para o desenvolvimento desportivo do país, visto que esta base servirá como um estimulo à promoção da prática do desportiva na sociedade Moçambicana.

 

Ao colaborar nesta iniciativa, a sua instituição vê também a possibilidade de os demia interessados pelo desportos nacional fiquem a conhecer como é que está organizada a sua modalidade, em particular, e o desporto nacional, no geral.

 

Pelo que a sua colaboração pessoal e institucional neste projecto é de todo importante, pois com a referida base de dados será dado um passo importante para a organização estatística do desporto nacional. Estamos cientes de que irá coloborara com a iniciativa, tendo em conta que a mesma não possui fins lucrativos, e surge como uma colaboração da Fundação Lurdes Mutola para o desenvolvimento da prática desportiva no nosso país.

publicado por Vaxko Zakarias às 14:16
 O que é? |  O que é? | favorito
tags:

FOI verdadeiramente empolgante o fecho da primeira volta da Liga Nacional de Basquetebol Vodacom.

Jogo de Basquebol entre Real Sociedade e Benfica de Quelimane
Um fecho espectacular e uma vez mais a provar que o presente campeonato está de facto a fazer as delícias dos adeptos da bola-ao-cesto, neste momento incapazes de adiantar qualquer prognóstico em relação ao campeão, tal é a incerteza que se vive de jornada para jornada. Não havendo, doravante, nenhuma formação invicta, o quadro que se apresenta na linha da frente é o seguinte: Maxaquene 13 pontos, Ferroviário 13 e Desportivo 13, uma igualdade técnica atiçada pelo excelente triunfo, sexta-feira, dos “alvi-negros” sobre os “locomotivas” pela marca de 76-59, abrindo espaço para uma segunda volta ainda mais empolgante, até porque, na perseguição a este triunvirato, é necessário ter-se atenção à magnífica campanha que vem sendo levada a cabo pelo Ferroviário da Beira, que está a dois pontos dos comandantes.

A Liga Nacional de Basquetebol Vodacom conheceu uma paragem devido à realização, na capital do país, do Afrobásquete de Sub-16. Apesar desse facto, a verdade manda dizer que o seu regresso foi a todos os títulos gigantesco, a avaliar pelo extraordinário envolvimento dos atletas, com particular realce para os vizinhos Desportivo e Maxaquene, que se “uniram” contra os outros dois concorrentes da cidade de Maputo.

É que, paralelamente à vitória “alvi-negra”, os “tricolores” ganharam ao Costa do Sol por 84-77 e não somente ascenderam ao primeiro posto como também, e sobretudo, marcaram o ressurgimento do dinossauro, que fez um investimento num técnico espanhol com o claro objectivo de recuperar a sua verdadeira identidade.

Tendo em conta a presença em grande dos “locomotivas” do Chiveve, que se digladiam directamente com os “canarinhos” pela quarta vaga que dá acesso às meias-finais (“play-off”) e até ameaçam os três da frente, o campeonato ganha mais pólos de atracção, com as próximas jornadas a prometerem uma discussão sem quartel. Aliás, os beirenses podem achar-se com alguma vantagem, dado que grande parte dos desafios da segunda volta, nomeadamente com os adversários de Maputo, disputarão no Pavilhão dos Desportos da sua cidade e perante o seu público autenticamente louco.

Nesta sétima jornada, o Ferroviário da Beira já havia derrotado o Desportivo local por 100-64, conseguindo a segunda “chapa 100”, uma vez que já o tinha feito diante do Costa do Sol. Noutra partida da ronda, a Real Sociedade, formação que prometia lutar pela transição para os “play-off”, está a desencantar os seus adeptos, sendo a única que até aqui ainda não venceu. Desta vez, perdeu diante do Benfica de Quelimane pela marca de 73-91.

DESPORTIVO EM ALTA

A alta rotação “alvi-negra” funcionou em pleno. Foi um Desportivo destemido aquele que se apresentou diante do Ferroviário. Um Desportivo que, mesmo com algumas quebras de ritmo nalgumas etapas da contenda, procurou sempre manter a verticalidade, acabando por fazer justo a uma vitória (76-59) que põe a Liga Nacional de Basquetebol Vodacom ainda mais animada.

É que assim se criou um ciclo de vitórias e derrotas em torno dos três, senão vejamos: Maxaquene bateu Desportivo e perdeu com Ferroviário; Ferroviário venceu Maxaquene e baqueou diante do Desportivo; Desportivo foi derrotado pelo Maxaquene e ganhou ao Ferroviário. Interessante! Bastante interessante, mesmo.

Na partida de sexta-feira, a supremacia “alvi-negra” somente foi posta em causa no decorrer do segundo período, que terminou com uma igualdade (33-33). A seguir, mesmo tendo em conta algumas falhas imperdoáveis, a sua confiança já era de tal forma que inibiu os “locomotivas” **de tentarem um novo empate। Os três pontos (53-50) de vantagem foram depois ampliados nos últimos 12 minutos, altura em que se confirmou o triunfo, para satisfação dos seus adeptos.

publicado por Vaxko Zakarias às 13:38
 O que é? |  O que é? | favorito

FOI verdadeiramente empolgante o fecho da primeira volta da Liga Nacional de Basquetebol Vodacom.

Jogo de Basquebol entre Real Sociedade e Benfica de Quelimane
Um fecho espectacular e uma vez mais a provar que o presente campeonato está de facto a fazer as delícias dos adeptos da bola-ao-cesto, neste momento incapazes de adiantar qualquer prognóstico em relação ao campeão, tal é a incerteza que se vive de jornada para jornada. Não havendo, doravante, nenhuma formação invicta, o quadro que se apresenta na linha da frente é o seguinte: Maxaquene 13 pontos, Ferroviário 13 e Desportivo 13, uma igualdade técnica atiçada pelo excelente triunfo, sexta-feira, dos “alvi-negros” sobre os “locomotivas” pela marca de 76-59, abrindo espaço para uma segunda volta ainda mais empolgante, até porque, na perseguição a este triunvirato, é necessário ter-se atenção à magnífica campanha que vem sendo levada a cabo pelo Ferroviário da Beira, que está a dois pontos dos comandantes.

A Liga Nacional de Basquetebol Vodacom conheceu uma paragem devido à realização, na capital do país, do Afrobásquete de Sub-16. Apesar desse facto, a verdade manda dizer que o seu regresso foi a todos os títulos gigantesco, a avaliar pelo extraordinário envolvimento dos atletas, com particular realce para os vizinhos Desportivo e Maxaquene, que se “uniram” contra os outros dois concorrentes da cidade de Maputo.

É que, paralelamente à vitória “alvi-negra”, os “tricolores” ganharam ao Costa do Sol por 84-77 e não somente ascenderam ao primeiro posto como também, e sobretudo, marcaram o ressurgimento do dinossauro, que fez um investimento num técnico espanhol com o claro objectivo de recuperar a sua verdadeira identidade.

Tendo em conta a presença em grande dos “locomotivas” do Chiveve, que se digladiam directamente com os “canarinhos” pela quarta vaga que dá acesso às meias-finais (“play-off”) e até ameaçam os três da frente, o campeonato ganha mais pólos de atracção, com as próximas jornadas a prometerem uma discussão sem quartel. Aliás, os beirenses podem achar-se com alguma vantagem, dado que grande parte dos desafios da segunda volta, nomeadamente com os adversários de Maputo, disputarão no Pavilhão dos Desportos da sua cidade e perante o seu público autenticamente louco.

Nesta sétima jornada, o Ferroviário da Beira já havia derrotado o Desportivo local por 100-64, conseguindo a segunda “chapa 100”, uma vez que já o tinha feito diante do Costa do Sol. Noutra partida da ronda, a Real Sociedade, formação que prometia lutar pela transição para os “play-off”, está a desencantar os seus adeptos, sendo a única que até aqui ainda não venceu. Desta vez, perdeu diante do Benfica de Quelimane pela marca de 73-91.

DESPORTIVO EM ALTA

A alta rotação “alvi-negra” funcionou em pleno. Foi um Desportivo destemido aquele que se apresentou diante do Ferroviário. Um Desportivo que, mesmo com algumas quebras de ritmo nalgumas etapas da contenda, procurou sempre manter a verticalidade, acabando por fazer justo a uma vitória (76-59) que põe a Liga Nacional de Basquetebol Vodacom ainda mais animada.

É que assim se criou um ciclo de vitórias e derrotas em torno dos três, senão vejamos: Maxaquene bateu Desportivo e perdeu com Ferroviário; Ferroviário venceu Maxaquene e baqueou diante do Desportivo; Desportivo foi derrotado pelo Maxaquene e ganhou ao Ferroviário. Interessante! Bastante interessante, mesmo.

Na partida de sexta-feira, a supremacia “alvi-negra” somente foi posta em causa no decorrer do segundo período, que terminou com uma igualdade (33-33). A seguir, mesmo tendo em conta algumas falhas imperdoáveis, a sua confiança já era de tal forma que inibiu os “locomotivas” **de tentarem um novo empate। Os três pontos (53-50) de vantagem foram depois ampliados nos últimos 12 minutos, altura em que se confirmou o triunfo, para satisfação dos seus adeptos.

publicado por Vaxko Zakarias às 13:38
 O que é? |  O que é? | favorito

Fer. Maputo-Desp. Maputo (59-76)

Maxaquene-Costa do Sol (84-77)

Imagem Corporativa da liga vodacom
Real Sociedade-Benfica Quelimane (73-91)

Fer. Beira-Desp. Beira (100-64)

J V D BOLAS P

MAXAQUENE 7 6 1 604-458 13

Fer. Maputo 7 6 1 616-472 13

Desp. Maputo 7 6 1 618-488 13

Fer. Beira 7 4 3 648-560 11

Costa do Sol 7 3 4 607-556 10

Desp. Beira 7 2 5 439-665 09

Benfica 7 1 6 471-616 08

Real Sociedade 7 0 7 489-675 07

PRÓXIMA JORNADA (8ª)

Fer. Maputo-Costa do Sol (79-66)

Desportivo-Maxaquene (73-79)

Benfica Quelimane-Fer. Beira (78-116)

Real Sociedade-Desp. Beira (63-72)

Entre parênteses resultados da primeira volta

publicado por Vaxko Zakarias às 13:27
 O que é? |  O que é? | favorito

Fer. Maputo-Desp. Maputo (59-76)

Maxaquene-Costa do Sol (84-77)

Imagem Corporativa da liga vodacom
Real Sociedade-Benfica Quelimane (73-91)

Fer. Beira-Desp. Beira (100-64)

J V D BOLAS P

MAXAQUENE 7 6 1 604-458 13

Fer. Maputo 7 6 1 616-472 13

Desp. Maputo 7 6 1 618-488 13

Fer. Beira 7 4 3 648-560 11

Costa do Sol 7 3 4 607-556 10

Desp. Beira 7 2 5 439-665 09

Benfica 7 1 6 471-616 08

Real Sociedade 7 0 7 489-675 07

PRÓXIMA JORNADA (8ª)

Fer. Maputo-Costa do Sol (79-66)

Desportivo-Maxaquene (73-79)

Benfica Quelimane-Fer. Beira (78-116)

Real Sociedade-Desp. Beira (63-72)

Entre parênteses resultados da primeira volta

publicado por Vaxko Zakarias às 13:27
 O que é? |  O que é? | favorito
Jornal Desportivo de Moçambique: Quadro de resultados e classificação actual
publicado por Vaxko Zakarias às 13:25
 O que é? |  O que é? | favorito
Jornal Desportivo de Moçambique: Quadro de resultados e classificação actual
publicado por Vaxko Zakarias às 13:25
 O que é? |  O que é? | favorito

TIRAR vantagens desportivas e económicas com a realização do Campeonato do Mundo de Futebol de 2010, na vizinha África do Sul, começa a ser uma realidade para o nosso país.

Coreia do norte joga em Maputo
Uma selecção apurada para esta prova planetária já vai jogar em Maputo, no próximo dia 29 de Novembro. Trata-se da Coreia do Norte, ou República Popular e Democrática da Coreia, que defrontará os “Mambas” numa partida de carácter amigável, tendo como palco o Estádio da Machava.

A efectivação deste desafio acontece a pedido dos próprios coreanos, que no seu plano de rodagem da equipa pretendem não somente apetrechá-la de jogos como também colocá-la em países onde os atletas possam ir-se adaptando às condições climatéricas que encontrarão na África do Sul, no ano que vem.

Aliás, Moçambique parece ser o destino ideal para as duas Coreias, coincidentemente, ambas qualificadas para o Mundial de 2010 pelo continente asiático. É que também a Coreia do Sul (República da Coreia) está em negociações com as nossas autoridades desportivas com vista a escalar Maputo para um estágio, antes de a sua selecção fixar residência na África do Sul.

O apuramento da Coreia do Norte para o Mundial foi motivo de uma festa sem paralelo naquele país asiático. A braços com uma gravíssima crise económica e também alvo de sanções internacionais, os coreanos vão sobrevivendo milagrosamente, pelo que a presença na África do Sul e perante a montra planetária, mercê de uma selecção em que o voluntarismo é um facto inegável, contribuirá sobremaneira na melhoria da imagem do país aos olhos do mundo.

Até porque, como já ficou provado em várias ocasiões, se, politicamente, os Estados não se entendem e vêem na guerra um meio de relacionamento, de forma negativa, claro, o desporto tem sido um grande factor apaziguador, unindo países e povos desavindos. Nos Jogos Olímpicos, por exemplo, atletas das duas Coreias (Norte e Sul) já desfilaram juntos, lado a lado, como sinal de união entre si. O Irão e o Iraque, grandes amigos de uns mas também grandes inimigos de outros, nomeadamente dos ocidentais, fizeram ouvir a sua voz nos Campeonatos Mundiais de Futebol.

Mário Coluna (esq.) acompanhado do Presidente do Benfica
Na África do Sul, será assim com a Coreia do Norte, que regressa ao Mundial 44 anos depois. Em 1966, na Inglaterra, os coreanos tiveram uma história de certa forma ligada a Moçambique, através de Eusébio, Coluna e Hilário, ao serviço da selecção portuguesa.

Estiveram a vencer tranquilamente até ao intervalo por três bolas sem resposta, mas, na segunda parte, quando o Pantera Negra decidiu entrar em acção, fê-lo de forma demolidora, proporcionando à turma lusitana uma vitória por 5-3, ante a incredulidade dos asiáticos e do mundo inteiro, perante tamanha reviravolta.

Apesar de hoje não possuir uma representação diplomática em Maputo, a República Popular e Democrática da Coreia possui óptimas relações de amizade connosco. Guerrilheiros da Frente de Libertação de Moçambique (FRELIMO) foram treinados naquele país asiático, no quadro da luta contra o colonialismo português.

O desafio entre Moçambique e Coreia do Norte acontecerá num mês de Novembro de grandes decisões para o nosso futebol, no Estádio da Machava. No dia 8, no epílogo do Moçambola-2009, teremos o Ferroviário-Costa do Sol que nos dará a conhecer o novo campeão nacional. A 15, o sensacionalmente aguardado encontro entre os “Mambas” e a Tunísia, da derradeira jornada do Grupo “B” de qualificação para CAN e Mundial de 2010, findo o qual saberemos, definitivamente, se vamos a Angola ou não. No dia 22, a grande final da Taça de Moçambique, envolvendo Ferroviário e Costa do Sol, fechando o mês, a 29, com o Moçambique-Coreia.

publicado por Vaxko Zakarias às 13:01
 O que é? |  O que é? | favorito

TIRAR vantagens desportivas e económicas com a realização do Campeonato do Mundo de Futebol de 2010, na vizinha África do Sul, começa a ser uma realidade para o nosso país.

Coreia do norte joga em Maputo
Uma selecção apurada para esta prova planetária já vai jogar em Maputo, no próximo dia 29 de Novembro. Trata-se da Coreia do Norte, ou República Popular e Democrática da Coreia, que defrontará os “Mambas” numa partida de carácter amigável, tendo como palco o Estádio da Machava.

A efectivação deste desafio acontece a pedido dos próprios coreanos, que no seu plano de rodagem da equipa pretendem não somente apetrechá-la de jogos como também colocá-la em países onde os atletas possam ir-se adaptando às condições climatéricas que encontrarão na África do Sul, no ano que vem.

Aliás, Moçambique parece ser o destino ideal para as duas Coreias, coincidentemente, ambas qualificadas para o Mundial de 2010 pelo continente asiático. É que também a Coreia do Sul (República da Coreia) está em negociações com as nossas autoridades desportivas com vista a escalar Maputo para um estágio, antes de a sua selecção fixar residência na África do Sul.

O apuramento da Coreia do Norte para o Mundial foi motivo de uma festa sem paralelo naquele país asiático. A braços com uma gravíssima crise económica e também alvo de sanções internacionais, os coreanos vão sobrevivendo milagrosamente, pelo que a presença na África do Sul e perante a montra planetária, mercê de uma selecção em que o voluntarismo é um facto inegável, contribuirá sobremaneira na melhoria da imagem do país aos olhos do mundo.

Até porque, como já ficou provado em várias ocasiões, se, politicamente, os Estados não se entendem e vêem na guerra um meio de relacionamento, de forma negativa, claro, o desporto tem sido um grande factor apaziguador, unindo países e povos desavindos. Nos Jogos Olímpicos, por exemplo, atletas das duas Coreias (Norte e Sul) já desfilaram juntos, lado a lado, como sinal de união entre si. O Irão e o Iraque, grandes amigos de uns mas também grandes inimigos de outros, nomeadamente dos ocidentais, fizeram ouvir a sua voz nos Campeonatos Mundiais de Futebol.

Mário Coluna (esq.) acompanhado do Presidente do Benfica
Na África do Sul, será assim com a Coreia do Norte, que regressa ao Mundial 44 anos depois. Em 1966, na Inglaterra, os coreanos tiveram uma história de certa forma ligada a Moçambique, através de Eusébio, Coluna e Hilário, ao serviço da selecção portuguesa.

Estiveram a vencer tranquilamente até ao intervalo por três bolas sem resposta, mas, na segunda parte, quando o Pantera Negra decidiu entrar em acção, fê-lo de forma demolidora, proporcionando à turma lusitana uma vitória por 5-3, ante a incredulidade dos asiáticos e do mundo inteiro, perante tamanha reviravolta.

Apesar de hoje não possuir uma representação diplomática em Maputo, a República Popular e Democrática da Coreia possui óptimas relações de amizade connosco. Guerrilheiros da Frente de Libertação de Moçambique (FRELIMO) foram treinados naquele país asiático, no quadro da luta contra o colonialismo português.

O desafio entre Moçambique e Coreia do Norte acontecerá num mês de Novembro de grandes decisões para o nosso futebol, no Estádio da Machava. No dia 8, no epílogo do Moçambola-2009, teremos o Ferroviário-Costa do Sol que nos dará a conhecer o novo campeão nacional. A 15, o sensacionalmente aguardado encontro entre os “Mambas” e a Tunísia, da derradeira jornada do Grupo “B” de qualificação para CAN e Mundial de 2010, findo o qual saberemos, definitivamente, se vamos a Angola ou não. No dia 22, a grande final da Taça de Moçambique, envolvendo Ferroviário e Costa do Sol, fechando o mês, a 29, com o Moçambique-Coreia.

publicado por Vaxko Zakarias às 13:01
 O que é? |  O que é? | favorito

ALÉM de colocar a América do Sul no mapa olímpico, a vitória do Rio de Janeiro sobre Madrid, na ronda final para escolha da sede das Olimpíadas de 2016, impediu que a Europa organizasse pela 31ª vez os Jogos.

Vitória do Rio mantém Europa com 30 edições
Incluindo as competições de Verão e Inverno, o continente europeu recebeu 30 edições olímpicas. Já contando as previstas para Londres-2012 e Sochi-2014.

Berço das Olimpíadas, Atenas (Grécia) sediou a edição inaugural dos Jogos da Era Moderna, em 1896. Por 60 anos, a competição ficou restrita à Europa e aos Estados Unidos. Só em 1956, as Olimpíadas chegaram à Oceânia, com a realização dos Jogos de Melbourne (Austrália).

A Ásia conquistou o direito de receber a chama olímpica em 1964, em Tóquio. Além do Japão, os outros dois pesos-pesados asiáticos também têm Olimpíadas no currículo: Coreia do Sul (Seul-1988) e China (Pequim-2008).

Até à última sexta-feira, a América Latina havia sido agraciada apenas uma vez com os Jogos, com a disputa na Cidade do México em 1968. E, 120 anos depois da edição inaugural na Grécia, a pira olímpica iluminará a América do Sul.

O país que organizou maior número de Olimpíadas é sãos Estados Unidos. Com a derrota de Chicago, os EUA permanecem com oito edições dos Jogos (quatro de Verão e quatro de Inverno).

SEDES DOS JOGOS OLÍMPICOS (DE VERÃO)

1896 - Atenas (Grécia); 1900 - Paris (França); 1904 - Saint Louis (Estados Unidos); 1908 - Londres (Inglaterra); 1912 - Estocolmo (Suécia); 1920 - Antuérpia (Bélgica); 1924 - Paris (França); 1928 - Amesterdão (Holanda); 1932 - Los Angeles (Estados Unidos); 1936 - Berlim (Alemanha); 1948 - Londres (Inglaterra); 1952 - Helsínquia (Finlândia); 1956 - Melbourne (Austrália); 1960 - Roma (Itália); 1964 - Tóquio (Japão); 1968 - Cidade do México (México); 1972 - Munique (Alemanha Ocidental); 1976 - Montreal (Canadá); 1980 - Moscovo (União Soviética); 1984 - Los Angeles (Estados Unidos); 1988 - Seul (Coreia do Sul); 1992 - Barcelona (Espanha); 1996 - Atlanta (Estados Unidos); 2000 - Sidney (Austrália); 2004 - Atenas (Grécia); 2008 - Pequim (China); 2012 - Londres (Inglaterra) e 2016 - Rio de Janeiro (Brasil.).

publicado por Vaxko Zakarias às 12:50
 O que é? |  O que é? | favorito

ALÉM de colocar a América do Sul no mapa olímpico, a vitória do Rio de Janeiro sobre Madrid, na ronda final para escolha da sede das Olimpíadas de 2016, impediu que a Europa organizasse pela 31ª vez os Jogos.

Vitória do Rio mantém Europa com 30 edições
Incluindo as competições de Verão e Inverno, o continente europeu recebeu 30 edições olímpicas. Já contando as previstas para Londres-2012 e Sochi-2014.

Berço das Olimpíadas, Atenas (Grécia) sediou a edição inaugural dos Jogos da Era Moderna, em 1896. Por 60 anos, a competição ficou restrita à Europa e aos Estados Unidos. Só em 1956, as Olimpíadas chegaram à Oceânia, com a realização dos Jogos de Melbourne (Austrália).

A Ásia conquistou o direito de receber a chama olímpica em 1964, em Tóquio. Além do Japão, os outros dois pesos-pesados asiáticos também têm Olimpíadas no currículo: Coreia do Sul (Seul-1988) e China (Pequim-2008).

Até à última sexta-feira, a América Latina havia sido agraciada apenas uma vez com os Jogos, com a disputa na Cidade do México em 1968. E, 120 anos depois da edição inaugural na Grécia, a pira olímpica iluminará a América do Sul.

O país que organizou maior número de Olimpíadas é sãos Estados Unidos. Com a derrota de Chicago, os EUA permanecem com oito edições dos Jogos (quatro de Verão e quatro de Inverno).

SEDES DOS JOGOS OLÍMPICOS (DE VERÃO)

1896 - Atenas (Grécia); 1900 - Paris (França); 1904 - Saint Louis (Estados Unidos); 1908 - Londres (Inglaterra); 1912 - Estocolmo (Suécia); 1920 - Antuérpia (Bélgica); 1924 - Paris (França); 1928 - Amesterdão (Holanda); 1932 - Los Angeles (Estados Unidos); 1936 - Berlim (Alemanha); 1948 - Londres (Inglaterra); 1952 - Helsínquia (Finlândia); 1956 - Melbourne (Austrália); 1960 - Roma (Itália); 1964 - Tóquio (Japão); 1968 - Cidade do México (México); 1972 - Munique (Alemanha Ocidental); 1976 - Montreal (Canadá); 1980 - Moscovo (União Soviética); 1984 - Los Angeles (Estados Unidos); 1988 - Seul (Coreia do Sul); 1992 - Barcelona (Espanha); 1996 - Atlanta (Estados Unidos); 2000 - Sidney (Austrália); 2004 - Atenas (Grécia); 2008 - Pequim (China); 2012 - Londres (Inglaterra) e 2016 - Rio de Janeiro (Brasil.).

publicado por Vaxko Zakarias às 12:50
 O que é? |  O que é? | favorito

DEPOIS de, na jornada transacta, frente ao Quénia, no Estádio da Machava, a Federação Internacional de Futebol ter optado por um trio envolvendo juízes de diferentes países, desta vez, em Abuja, face à Nigéria, os “Mambas” encontrarão uma arbitragem do Sudão, desde o árbitro principal, passando pelos dois assistentes até ao quarto.

logo da fifa
De acordo com a nomeação da FIFA para o próximo domingo, cujo jogo tem início marcado para 17.00 horas locais (18.00 de Maputo), nas quatro linhas estará o juiz Khalid Abdel Rahman, tendo como auxiliares Aarif Hasab El Rasoul Mohammed Elttom e Awad Bakheit. O quarto árbitro chama-se El Fadil Mohamed Hussein.

O comissário do jogo é o namibiano John Muinjo e o assessor da arbitragem Pierre Alain Mounguengui, do Gabão. Alexander Sakyi Asante, do Gana, é o oficial de segurança escalado para este grandioso embate.

PACIÊNCIA TUNISINA

Humberto Coelho, seleccionador da Tunísia, abordou o próximo jogo de qualificação para CAN e Mundial de 2010, frente ao Quénia, a disputar-se no domingo, em Radés.

“É uma partida muito importante e temos de ganhar. Esperamos uma atitude defensiva dos quenianos, porque estão a passar por grandes problemas, mas isso não nos diz respeito. O nosso objectivo é ganhar e para que isso aconteça é fundamental ter muita paciência e concentração. Neste desafio a vitória é o mais importante, nem que seja pela diferença mínima”, destacou o técnico português, de 59 anos.

A Tunísia lidera o Grupo “B” com 8 pontos, mais dois que a Nigéria. Em caso de vitória, frente ao Quénia e derrota dos nigerianos na recepção a Moçambique Humberto Coelho poderá festejar o apuramento para a África do Sul. Contudo, se a Nigéria também ganhar tudo ficará adiado para a última jornada, no dia 14 de Novembro.

publicado por Vaxko Zakarias às 12:36
 O que é? |  O que é? | favorito

DEPOIS de, na jornada transacta, frente ao Quénia, no Estádio da Machava, a Federação Internacional de Futebol ter optado por um trio envolvendo juízes de diferentes países, desta vez, em Abuja, face à Nigéria, os “Mambas” encontrarão uma arbitragem do Sudão, desde o árbitro principal, passando pelos dois assistentes até ao quarto.

logo da fifa
De acordo com a nomeação da FIFA para o próximo domingo, cujo jogo tem início marcado para 17.00 horas locais (18.00 de Maputo), nas quatro linhas estará o juiz Khalid Abdel Rahman, tendo como auxiliares Aarif Hasab El Rasoul Mohammed Elttom e Awad Bakheit. O quarto árbitro chama-se El Fadil Mohamed Hussein.

O comissário do jogo é o namibiano John Muinjo e o assessor da arbitragem Pierre Alain Mounguengui, do Gabão. Alexander Sakyi Asante, do Gana, é o oficial de segurança escalado para este grandioso embate.

PACIÊNCIA TUNISINA

Humberto Coelho, seleccionador da Tunísia, abordou o próximo jogo de qualificação para CAN e Mundial de 2010, frente ao Quénia, a disputar-se no domingo, em Radés.

“É uma partida muito importante e temos de ganhar. Esperamos uma atitude defensiva dos quenianos, porque estão a passar por grandes problemas, mas isso não nos diz respeito. O nosso objectivo é ganhar e para que isso aconteça é fundamental ter muita paciência e concentração. Neste desafio a vitória é o mais importante, nem que seja pela diferença mínima”, destacou o técnico português, de 59 anos.

A Tunísia lidera o Grupo “B” com 8 pontos, mais dois que a Nigéria. Em caso de vitória, frente ao Quénia e derrota dos nigerianos na recepção a Moçambique Humberto Coelho poderá festejar o apuramento para a África do Sul. Contudo, se a Nigéria também ganhar tudo ficará adiado para a última jornada, no dia 14 de Novembro.

publicado por Vaxko Zakarias às 12:36
 O que é? |  O que é? | favorito

DEPOIS da escolha do Rio de Janeiro como sede das Olimpíadas de 2016, o Comité Olímpico Italiano (CONI) disse que o país vai se candidatar a receber a edição 2020 dos Jogos.

Comité Olímpico Italiano (CONI)
Roma mostrou-se interessada, mas pode dividir a campanha com Veneza. Em 2006 Turim foi palco dos Jogos Olímpicos de Inverno.


A vitória do Rio de Janeiro foi decisiva para os planos italianos, porque se Madrid tivesse ganho a disputa por 2016 dificilmente uma outra cidade europeia teria chance, já que Londres receberá os Jogos em 2012.

É a hora certa para a candidatura italiana aos Jogos de 2020. “A vitória do Rio de Janeiro dá à Itália uma chance de nomear uma cidade com cuidado”, afirmou o presidente do ComitéItaliano, Giovanni Petrucci.

A candidatura italiana deve ser oficializada em 2010. Apenas em 2011 os Comités interessados precisam de entregar documentações ao COI. A escolha da sede será apenas em 2013.

publicado por Vaxko Zakarias às 12:28
 O que é? |  O que é? | favorito

DEPOIS da escolha do Rio de Janeiro como sede das Olimpíadas de 2016, o Comité Olímpico Italiano (CONI) disse que o país vai se candidatar a receber a edição 2020 dos Jogos.

Comité Olímpico Italiano (CONI)
Roma mostrou-se interessada, mas pode dividir a campanha com Veneza. Em 2006 Turim foi palco dos Jogos Olímpicos de Inverno.


A vitória do Rio de Janeiro foi decisiva para os planos italianos, porque se Madrid tivesse ganho a disputa por 2016 dificilmente uma outra cidade europeia teria chance, já que Londres receberá os Jogos em 2012.

É a hora certa para a candidatura italiana aos Jogos de 2020. “A vitória do Rio de Janeiro dá à Itália uma chance de nomear uma cidade com cuidado”, afirmou o presidente do ComitéItaliano, Giovanni Petrucci.

A candidatura italiana deve ser oficializada em 2010. Apenas em 2011 os Comités interessados precisam de entregar documentações ao COI. A escolha da sede será apenas em 2013.

publicado por Vaxko Zakarias às 12:28
 O que é? |  O que é? | favorito

O FUTEBOL moçambicano estará mais representado nas competições africanas de clubes, a partir da próxima temporada.

 Confederação Africana de Futebol ..
Das actuais duas, passará a contar com três colectividades, com o ingresso do segundo classificado do Moçambola na Liga dos Campeões, em paralelo com o campeão, assim como com o vencedor da Taça de Moçambique, que se qualifica para a Taça CAF.

Uma fonte da Federação Moçambicana de Futebol disse ao nosso jornal que, em função da posição que o nosso país ocupa no “ranking” da Confederação Africana da modalidade, não fazia sentido que continuássemos a ter somente duas formações nas competições continentais de clubes, daí que, consultada a CAF sobre o facto, esta respondeu prontamente, anuindo a inscrição de um terceiro time.

Imagem Coporativa da Federação Moçambicana de Futebol
E esse time será o segundo classificado do Moçambola, que passa a disputar a Liga dos Campeões. Nesta ordem de ideias, e com o campeonato verdadeiramente ao rubro, face à incerteza em relação ao respectivo vencedor, significa que o posto de vice-campeão será também discutido com todo o ardor, tendo em conta este aliciante de qualificação para as Afrotaças.

Se, neste momento, quatro equipas discutem a conquista do Moçambola, designadamente Desportivo e Ferroviário, em dó maior, Costa do Sol e Liga Muçulmana, em menor escala, significa que temos igualmente quatro formações a lutar pelo segundo posto e, consequentemente, pela presença na Liga milionária do próximo ano, enquanto para a Taça CAF concorrem apenas “locomotivas” e “canarinhos”, finalistas da Taça de Moçambique.

publicado por Vaxko Zakarias às 12:21
 O que é? |  O que é? | favorito

O FUTEBOL moçambicano estará mais representado nas competições africanas de clubes, a partir da próxima temporada.

 Confederação Africana de Futebol ..
Das actuais duas, passará a contar com três colectividades, com o ingresso do segundo classificado do Moçambola na Liga dos Campeões, em paralelo com o campeão, assim como com o vencedor da Taça de Moçambique, que se qualifica para a Taça CAF.

Uma fonte da Federação Moçambicana de Futebol disse ao nosso jornal que, em função da posição que o nosso país ocupa no “ranking” da Confederação Africana da modalidade, não fazia sentido que continuássemos a ter somente duas formações nas competições continentais de clubes, daí que, consultada a CAF sobre o facto, esta respondeu prontamente, anuindo a inscrição de um terceiro time.

Imagem Coporativa da Federação Moçambicana de Futebol
E esse time será o segundo classificado do Moçambola, que passa a disputar a Liga dos Campeões. Nesta ordem de ideias, e com o campeonato verdadeiramente ao rubro, face à incerteza em relação ao respectivo vencedor, significa que o posto de vice-campeão será também discutido com todo o ardor, tendo em conta este aliciante de qualificação para as Afrotaças.

Se, neste momento, quatro equipas discutem a conquista do Moçambola, designadamente Desportivo e Ferroviário, em dó maior, Costa do Sol e Liga Muçulmana, em menor escala, significa que temos igualmente quatro formações a lutar pelo segundo posto e, consequentemente, pela presença na Liga milionária do próximo ano, enquanto para a Taça CAF concorrem apenas “locomotivas” e “canarinhos”, finalistas da Taça de Moçambique.

publicado por Vaxko Zakarias às 12:21
 O que é? |  O que é? | favorito

NA sexta-feira viveu-se no pavilhão da UEM uma noite espectacular de futsal. Houve golos para todos os gostos e feitios. A incerteza quanto a quem caberia a vitória permaneceu até a última apitadela.

As competições do futsal estão comprometidas devido à crise
Afinal estavam em campo as melhores equipas da modalidade do país, nomeadamente Desportivo e Liga Muçulmana. O encontro era pontuável para a 13ª jornada do Campeonato da Cidade de Maputo e tinha o condão de ser decisivo para o título. Aliás, nos últimos anos tem sido assim: “alvi-negros” e “muçulmanos” jogam sempre por todos os títulos das provas em que participam.

O Desportivo, treinado por Inácio Sambo, tinha, à entrada para esta jornada, mais três pontos de vantagem sobre a Liga, ou seja 30 contra 27. Ainda não havia sequer perdido um ponto, e em caso de vitória ou até mesmo de empate daria um passo importante para conquistar o título.

O técnico moçambicano de futebol de salão (futsal) Inácio Sambo
Os treinados de Aly Hassan, por seu turno, estavam conscientes disso, e tentaram abater as “águias”, mas o máximo que conseguiram foi um empate a três golos, que só beneficia os “alvi-negros”, visto que nas próximas jornadas não se vislumbra qualquer adversário com tarimba para pará-los.

Mas, como nos havíamos referido, a Liga Muçulmana fez de tudo para sair do campo com os três pontos. Entrou melhor no jogo. Jogadores como Ramadan, Óscar e Manucho iam se superiorizando às marcações dos opositores. Com combinações de belo efeito destruíam a teia defensiva que Inácio Sambo havia montado. E foi com alguma naturalidade que a meio da primeira parte já estivessem a ganhar, por 2-0, com os dois golos a serem apontados por Óscar, a figura da partida.

Do lado do Desportivo, as unidades desequilibradoras, Carlão, Dino e Canhoto, demoravam a aparecer, pelo menos foi assim até o segundo golo da Liga. Quem saiu a ganhar foi o espectáculo, já que Dino fez o 1-2, dando maior interesse ao jogo. Contudo, a reposta da Liga foi pronta, Mandito, que saltou do banco para o lugar de Nino, fez o 3-1 naquela que foi a melhor jogada do encontro.

O intervalo chegou com a Liga a vencer, por 3-1. Muita gente talvez pensasse que o Desportivo fosse somar a primeira derrota se se atender que os “muçulmanos” tinham realizado uma boa primeira parte e seria complicado deixarem-se empatar e muito menos perder.

No entanto, a segunda parte trouxe um Desportivo gigantesco que com um jogo altamente mecanizado e assente num modelo táctico compacto não deu muitos espaços de manobra aos adversários, que, diga-se de passagem, pareciam “esgotados” após uma etapa inicial de muita correria.

O 2-3 chegou por intermédio de Carlão numa altura em que o Desportivo exercia uma forte pressão. Galvanizados, os “alvi-negros” encostaram a Liga ainda mais às “cordas” e igualaramb o resultado. Russo foi o autor do golo que colocou o resultado em 3-3.

Salientar que este resultado acabou por ser justo por aquilo que ambas as equipas produziram. A Liga melhor na primeira parte e o Desportivo na etapa complementar.
Noutros dois jogos realizados na noite de sexta-feira, o Al Mahid venceu a Académica, por 3-2, enquanto o Benfica bateu o 1º de Maio, por 5-2.

publicado por Vaxko Zakarias às 12:15
 O que é? |  O que é? | favorito

NA sexta-feira viveu-se no pavilhão da UEM uma noite espectacular de futsal. Houve golos para todos os gostos e feitios. A incerteza quanto a quem caberia a vitória permaneceu até a última apitadela.

As competições do futsal estão comprometidas devido à crise
Afinal estavam em campo as melhores equipas da modalidade do país, nomeadamente Desportivo e Liga Muçulmana. O encontro era pontuável para a 13ª jornada do Campeonato da Cidade de Maputo e tinha o condão de ser decisivo para o título. Aliás, nos últimos anos tem sido assim: “alvi-negros” e “muçulmanos” jogam sempre por todos os títulos das provas em que participam.

O Desportivo, treinado por Inácio Sambo, tinha, à entrada para esta jornada, mais três pontos de vantagem sobre a Liga, ou seja 30 contra 27. Ainda não havia sequer perdido um ponto, e em caso de vitória ou até mesmo de empate daria um passo importante para conquistar o título.

O técnico moçambicano de futebol de salão (futsal) Inácio Sambo
Os treinados de Aly Hassan, por seu turno, estavam conscientes disso, e tentaram abater as “águias”, mas o máximo que conseguiram foi um empate a três golos, que só beneficia os “alvi-negros”, visto que nas próximas jornadas não se vislumbra qualquer adversário com tarimba para pará-los.

Mas, como nos havíamos referido, a Liga Muçulmana fez de tudo para sair do campo com os três pontos. Entrou melhor no jogo. Jogadores como Ramadan, Óscar e Manucho iam se superiorizando às marcações dos opositores. Com combinações de belo efeito destruíam a teia defensiva que Inácio Sambo havia montado. E foi com alguma naturalidade que a meio da primeira parte já estivessem a ganhar, por 2-0, com os dois golos a serem apontados por Óscar, a figura da partida.

Do lado do Desportivo, as unidades desequilibradoras, Carlão, Dino e Canhoto, demoravam a aparecer, pelo menos foi assim até o segundo golo da Liga. Quem saiu a ganhar foi o espectáculo, já que Dino fez o 1-2, dando maior interesse ao jogo. Contudo, a reposta da Liga foi pronta, Mandito, que saltou do banco para o lugar de Nino, fez o 3-1 naquela que foi a melhor jogada do encontro.

O intervalo chegou com a Liga a vencer, por 3-1. Muita gente talvez pensasse que o Desportivo fosse somar a primeira derrota se se atender que os “muçulmanos” tinham realizado uma boa primeira parte e seria complicado deixarem-se empatar e muito menos perder.

No entanto, a segunda parte trouxe um Desportivo gigantesco que com um jogo altamente mecanizado e assente num modelo táctico compacto não deu muitos espaços de manobra aos adversários, que, diga-se de passagem, pareciam “esgotados” após uma etapa inicial de muita correria.

O 2-3 chegou por intermédio de Carlão numa altura em que o Desportivo exercia uma forte pressão. Galvanizados, os “alvi-negros” encostaram a Liga ainda mais às “cordas” e igualaramb o resultado. Russo foi o autor do golo que colocou o resultado em 3-3.

Salientar que este resultado acabou por ser justo por aquilo que ambas as equipas produziram. A Liga melhor na primeira parte e o Desportivo na etapa complementar.
Noutros dois jogos realizados na noite de sexta-feira, o Al Mahid venceu a Académica, por 3-2, enquanto o Benfica bateu o 1º de Maio, por 5-2.

publicado por Vaxko Zakarias às 12:15
 O que é? |  O que é? | favorito

A IAAF ratificou quarta-feira os três recordes obtidos durante o “Mundial” de Berlim, disputado em Agosto.

O VELOCISTA jamaicano Usain Bolt sagrou-se este domingo campeão do mundo dos 100 metros, durante os Mundiais de atletismo
Entre as marcas tornadas oficiais pela entidade estão as do velocista jamaicano Usain Bolt, que fez nos 100 (9s58) e 200 metros (19s19), superando os seus recordes estabelecidos na Olimpíada de Beinjing.

A outra marca homologada pela entidade foi a do lançamento do martelo. A polonesa Anita Wlodarczyk conseguiu 77,96 metros, superando os 77,80m de Tatyana Lysenko, obtidos em Agosto de 2006.

publicado por Vaxko Zakarias às 12:08
 O que é? |  O que é? | favorito

A IAAF ratificou quarta-feira os três recordes obtidos durante o “Mundial” de Berlim, disputado em Agosto.

O VELOCISTA jamaicano Usain Bolt sagrou-se este domingo campeão do mundo dos 100 metros, durante os Mundiais de atletismo
Entre as marcas tornadas oficiais pela entidade estão as do velocista jamaicano Usain Bolt, que fez nos 100 (9s58) e 200 metros (19s19), superando os seus recordes estabelecidos na Olimpíada de Beinjing.

A outra marca homologada pela entidade foi a do lançamento do martelo. A polonesa Anita Wlodarczyk conseguiu 77,96 metros, superando os 77,80m de Tatyana Lysenko, obtidos em Agosto de 2006.

publicado por Vaxko Zakarias às 12:08
 O que é? |  O que é? | favorito
Outubro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
17
18
24
25
27
28
30
31
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
tags

todas as tags

mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Joga se hoje em Lichinga ataça de Moçambiqui as fo...
Eu acho que já é o momento para a Federação Moçamb...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
Para auxiliar no treino nada melhor do que receita...
Entao e em 2016 nao havera????
Gostaria de salientar que a tentativa de mínimo nã...
blogs SAPO