Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo
Quinta-feira, 10 DE Setembro 2009
Campeonato de Seniores Femininos entre o Desportivo e Apolitecnica
OS adeptos moçambicanos da bola-ao-cesto não têm razões rigorosamente nenhumas para não se deleitarem com as emocionantes e espectaculares partidas que têm vindo a acontecer durante estes dias envolvendo as melhores formações nacionais de seniores.

Enquanto os masculinos se digladiam em redor da Liga Nacional de Basquetebol Vodacom, os femininos iniciam esta noite a disputa das meias-finais do Campeonato da Cidade de Maputo, tendo como protagonistas Desportivo, primeiro classificado da primeira fase, A Politécnica, segundo, Ferroviário, terceiro, e Maxaquene, quarto.

Numa nova estratégia adoptada pelo actual elenco da Associação de Basquetebol da capital do país, encabeçado por Carlos Lima (Chicha), a prova deste ano está a conhecer um novo figurino, tendo como pano de fundo proporcionar mais competição às equipas, particularmente àquelas que fornecem mais jogadoras à selecção. É deste modo que o campeonato compreende duas fases: a primeira, que contou com todos os times inscritos, e a segunda, a contemplar somente os quatro primeiros classificados.

Aqui, o esquema de cruzamento definido é o seguinte: primeiro contra o quarto e terceiro diante do segundo. Significa isto que nas meias-finais, a serem dirimidos no sistema de “play-off”, à melhor de três, teremos os embates Desportivo-Maxaquene e A Politécnica-Ferroviário, com este último a revelar-se no principal cartaz desta campanha, dado o nível equilibrado entre os contendores.

O ciclo das meias-finais abre esta noite, no pavilhão das “alvi-negras”, com o Desportivo-Maxaquene, às 18.45 horas, e A Politécnica-Ferroviário, a partir das 20.15 h.

Em relação ao primeiro confronto, as campeãs nacionais e bicampeãs africanas estarão desafogadas, tendo em conta a diferença de valores entre as intervenientes, pois as “tricolores”, que vêm procurando o regresso aos tempos áureos, encontram-se muito abaixo do nível apresentado pela formação de Nazir Salé, que há dias se apurou para a fase final da Taça dos Campeões Africanos, onde irá defender o título.

O outro representante do país na maior competição basquetebolística do continente, em clubes de seniores femininos, a A Politécnica, enfrenta o Ferroviário, num duelo que se perspectiva bastante renhido e com desfecho imprevisível.

A avaliar por aquilo que foram os dois conjuntos nesta última fase da temporada, teoricamente, as “universitárias” encontram-se em melhores condições de ganhar, mas, como se sabe, as “locomotivas” possuem também uma das melhores equipas do país e com objectivos bem claros: conquistar o campeonato.

A segunda jornada destas meias-finais está marcada para amanhã, no pavilhão do Estrela Vermelha. Os terceiros embates, caso sejam necessários, pois dependem dos desfechos dos jogos anteriores, terão lugar no domingo, no recinto do Desportivo.

Entretanto, no que diz respeito aos seniores masculinos, a Liga Nacional de Basquetebol Vodacom roda amanhã a sua quinta jornada, no pavilhão dos “tricolores”, compreendendo os desafios Maxaquene-Desportivo da Beira (17.30 horas), Ferroviário de Maputo-Benfica de Quelimane (19.30) e Costa do Sol-Ferroviário da Beira (21.30h).

publicado por Vaxko Zakarias às 16:22
 O que é? |  O que é? | favorito
Campeonato de Seniores Femininos entre o Desportivo e Apolitecnica
OS adeptos moçambicanos da bola-ao-cesto não têm razões rigorosamente nenhumas para não se deleitarem com as emocionantes e espectaculares partidas que têm vindo a acontecer durante estes dias envolvendo as melhores formações nacionais de seniores.

Enquanto os masculinos se digladiam em redor da Liga Nacional de Basquetebol Vodacom, os femininos iniciam esta noite a disputa das meias-finais do Campeonato da Cidade de Maputo, tendo como protagonistas Desportivo, primeiro classificado da primeira fase, A Politécnica, segundo, Ferroviário, terceiro, e Maxaquene, quarto.

Numa nova estratégia adoptada pelo actual elenco da Associação de Basquetebol da capital do país, encabeçado por Carlos Lima (Chicha), a prova deste ano está a conhecer um novo figurino, tendo como pano de fundo proporcionar mais competição às equipas, particularmente àquelas que fornecem mais jogadoras à selecção. É deste modo que o campeonato compreende duas fases: a primeira, que contou com todos os times inscritos, e a segunda, a contemplar somente os quatro primeiros classificados.

Aqui, o esquema de cruzamento definido é o seguinte: primeiro contra o quarto e terceiro diante do segundo. Significa isto que nas meias-finais, a serem dirimidos no sistema de “play-off”, à melhor de três, teremos os embates Desportivo-Maxaquene e A Politécnica-Ferroviário, com este último a revelar-se no principal cartaz desta campanha, dado o nível equilibrado entre os contendores.

O ciclo das meias-finais abre esta noite, no pavilhão das “alvi-negras”, com o Desportivo-Maxaquene, às 18.45 horas, e A Politécnica-Ferroviário, a partir das 20.15 h.

Em relação ao primeiro confronto, as campeãs nacionais e bicampeãs africanas estarão desafogadas, tendo em conta a diferença de valores entre as intervenientes, pois as “tricolores”, que vêm procurando o regresso aos tempos áureos, encontram-se muito abaixo do nível apresentado pela formação de Nazir Salé, que há dias se apurou para a fase final da Taça dos Campeões Africanos, onde irá defender o título.

O outro representante do país na maior competição basquetebolística do continente, em clubes de seniores femininos, a A Politécnica, enfrenta o Ferroviário, num duelo que se perspectiva bastante renhido e com desfecho imprevisível.

A avaliar por aquilo que foram os dois conjuntos nesta última fase da temporada, teoricamente, as “universitárias” encontram-se em melhores condições de ganhar, mas, como se sabe, as “locomotivas” possuem também uma das melhores equipas do país e com objectivos bem claros: conquistar o campeonato.

A segunda jornada destas meias-finais está marcada para amanhã, no pavilhão do Estrela Vermelha. Os terceiros embates, caso sejam necessários, pois dependem dos desfechos dos jogos anteriores, terão lugar no domingo, no recinto do Desportivo.

Entretanto, no que diz respeito aos seniores masculinos, a Liga Nacional de Basquetebol Vodacom roda amanhã a sua quinta jornada, no pavilhão dos “tricolores”, compreendendo os desafios Maxaquene-Desportivo da Beira (17.30 horas), Ferroviário de Maputo-Benfica de Quelimane (19.30) e Costa do Sol-Ferroviário da Beira (21.30h).

publicado por Vaxko Zakarias às 16:22
 O que é? |  O que é? | favorito

A SELECÇÃO Nacional de Seniores Femininos irá conhecer, este sábado, os seus adversários no Afrobásquete Madagáscar-2009, quando se realizar o respectivo sorteio, em Antananarivo.

A 21ª edição desta competição continental decorrerá entre os dias 9 e 18 de Outubro, contando com a participação de 12 equipas.

Segundo o preconizado pela FIBA-África, as selecções participantes serão divididas em dois grupos de seis cada, tendo como cabeças-de-série Madagáscar, na qualidade de país anfitrião, e Mali, campeão em título.

Dez países já se encontram qualificados para a prova, designadamente os seguintes: Madagáscar (organizador), Mali (campeão de 2007), Senegal (vice-campeão), Angola (terceiro classificado), Moçambique (quarto), Tunísia (Zona 1), Guiné (Zona 2), Camarões (Zona 4), Ruanda (Zona 5) e África do Sul (Zona 6).

Por apurar faltam duas selecções, a partir das eliminatórias zonais a terem lugar este mês de Setembro, na Nigéria (Zona 3) e Maurícias (Zona 7).

Entretanto, a FIBA-África já definiu as datas e os locais de realização das fases finais da Taça dos Campeões. Em femininos, na qual estarão Desportivo e A Politécnica, a prova decorrerá entre os dias 13 e 22 de Novembro, em Cotonou, capital do Benin, enquanto a prova de masculinos está marcada para 4 a 13 de Dezembro, em Kigali, no Ruanda.

publicado por Vaxko Zakarias às 16:10
 O que é? |  O que é? | favorito

A SELECÇÃO Nacional de Seniores Femininos irá conhecer, este sábado, os seus adversários no Afrobásquete Madagáscar-2009, quando se realizar o respectivo sorteio, em Antananarivo.

A 21ª edição desta competição continental decorrerá entre os dias 9 e 18 de Outubro, contando com a participação de 12 equipas.

Segundo o preconizado pela FIBA-África, as selecções participantes serão divididas em dois grupos de seis cada, tendo como cabeças-de-série Madagáscar, na qualidade de país anfitrião, e Mali, campeão em título.

Dez países já se encontram qualificados para a prova, designadamente os seguintes: Madagáscar (organizador), Mali (campeão de 2007), Senegal (vice-campeão), Angola (terceiro classificado), Moçambique (quarto), Tunísia (Zona 1), Guiné (Zona 2), Camarões (Zona 4), Ruanda (Zona 5) e África do Sul (Zona 6).

Por apurar faltam duas selecções, a partir das eliminatórias zonais a terem lugar este mês de Setembro, na Nigéria (Zona 3) e Maurícias (Zona 7).

Entretanto, a FIBA-África já definiu as datas e os locais de realização das fases finais da Taça dos Campeões. Em femininos, na qual estarão Desportivo e A Politécnica, a prova decorrerá entre os dias 13 e 22 de Novembro, em Cotonou, capital do Benin, enquanto a prova de masculinos está marcada para 4 a 13 de Dezembro, em Kigali, no Ruanda.

publicado por Vaxko Zakarias às 16:10
 O que é? |  O que é? | favorito

BELA Rosa, clube essencialmente virado para o basquetebol e localizado no bairro da Maxaquene – zona conhecida precisamente por Bela Rosa – conta desde semana passada com um pavilhão renovado, situado na Escola Secundaria da Noroeste-1.

Bela Rosa com pavilhão renovado
As obras envolveram a reparação do piso e das tabelas, com o apoio da Embaixada dos EUA em Maputo e da Fundação NBA.

Assim, as equipas do Núcleo de Basquetebol da Bela Rosa passarão a dispor de um recinto de jogos e de treinos bem apetrechado, naquilo que constitui a concretização do seu sonho, uma vez que vêm utilizando o pavilhão desde 2004.

Para abrilhantar a cerimónia de inauguração, estiveram presentes duas estrelas da NBA, a maior liga da bola-ao-cesto a nível mundial. Trata-se de Tracy Murray, que jogou durante 12 anos na NBA e, inclusive, foi campeão pelos Houston Rockets, tendo igualmente passado pelos Los Angeles Lakers e pelos Washington Wizards, e Teresa Edwards, uma das jogadoras mais condecoradas na história da selecção dos Estados Unidos. A jogar como base, Teresa conduziu a selecção americana para 14 medalhas de ouro em 18 torneios internacionais, entre 1981 e 2000, incluindo quatro medalhas olímpicas e dois campeonatos do mundo.

A festa da Bela Rosa não se fez só com a presença daquelas figuras ilustres, pois também tomaram parte Ilídio Caifaz, presidente da Federação Moçambicana de Basquetebol, Miguel Guambe, seleccionador de Sub-16, e Todd Chapmam, Encarregado de Negócios da Embaixada dos EUA.

publicado por Vaxko Zakarias às 15:58
 O que é? |  O que é? | favorito

BELA Rosa, clube essencialmente virado para o basquetebol e localizado no bairro da Maxaquene – zona conhecida precisamente por Bela Rosa – conta desde semana passada com um pavilhão renovado, situado na Escola Secundaria da Noroeste-1.

Bela Rosa com pavilhão renovado
As obras envolveram a reparação do piso e das tabelas, com o apoio da Embaixada dos EUA em Maputo e da Fundação NBA.

Assim, as equipas do Núcleo de Basquetebol da Bela Rosa passarão a dispor de um recinto de jogos e de treinos bem apetrechado, naquilo que constitui a concretização do seu sonho, uma vez que vêm utilizando o pavilhão desde 2004.

Para abrilhantar a cerimónia de inauguração, estiveram presentes duas estrelas da NBA, a maior liga da bola-ao-cesto a nível mundial. Trata-se de Tracy Murray, que jogou durante 12 anos na NBA e, inclusive, foi campeão pelos Houston Rockets, tendo igualmente passado pelos Los Angeles Lakers e pelos Washington Wizards, e Teresa Edwards, uma das jogadoras mais condecoradas na história da selecção dos Estados Unidos. A jogar como base, Teresa conduziu a selecção americana para 14 medalhas de ouro em 18 torneios internacionais, entre 1981 e 2000, incluindo quatro medalhas olímpicas e dois campeonatos do mundo.

A festa da Bela Rosa não se fez só com a presença daquelas figuras ilustres, pois também tomaram parte Ilídio Caifaz, presidente da Federação Moçambicana de Basquetebol, Miguel Guambe, seleccionador de Sub-16, e Todd Chapmam, Encarregado de Negócios da Embaixada dos EUA.

publicado por Vaxko Zakarias às 15:58
 O que é? |  O que é? | favorito

A SELECÇÃO Nacional de futebol inicia a disputa das eliminatórias de acesso à fase final do CAN-Interno de 2011, no Sudão, com o Malawi, em Março, segundo ditou o sorteio realizado na sede da Confederação Africana da modalidade (CAF), no Cairo.

Prewperação do proximo jogo com o Malawi
Os “Mambas” tiveram a sorte de poder iniciar a corrida para a prova africana que congrega as selecções constituídas pelos jogadores que actuam nos campeonatos internos em casa, devendo defrontar os malawianos a 14 de Março para a primeira “mão”. O jogo da segunda “mão” realiza-se a 27 do mesmo mês, em Blantyre.

Entretanto, a qualificação continuará a ser disputada por zonas e a região austral vai apurar três equipas para a fase final, mais uma que a última edição realizada ano passado, na Costa do Marfim, e que foi ganha pela RD Congo, que bateu o Gana na final, por 2-0. Isto acontecerá porque a CAF elevou o número de participantes na fase final de oito para 16 equipas, o que se assemelha ao CAN normal, cuja próxima edição terá lugar em Angola, no próximo ano.

Entretanto, são cinco jogos agendados para a primeira eliminatória regional e que se realizarão no mesmo período, ou seja nos dias 17 e 27 de Março, respectivamente.

Para além do jogo Moçambique-Malawi, a primeira eliminatória contempla as partidas África do Sul-Botswana, Angola-Madagáscar, Namíbia-Seychelles e Zimbabwe-Suazilândia. Zâmbia é a única equipa que fica de fora nesta fase, porque goza do privilégio de ter conseguido marcar presença na fase final da finda edição.

Recordar que os “Mambas” foram afastados pelos angolanos na corrida para Costa do Marfim.

A fase preliminar, ou seja de apuramento das 16 equipas que marcarão presença no Sudão, envolve 41 equipas.

Enquanto isto, a CAF não aprovou a candidatura da Líbia para acolher a terceira edição, em 2013, isto porque aquele país do norte da África será palco do CAN-2014. A CAF teve assim que prolongar o prazo de candidaturas até 31 de Dezembro para dar espaço a outros concorrentes.

OUTUBRO CARREGADO PARA OS “MAMBAS”

O mês de Outubro será muito carregado para os “Mambas” que, após defrontarem a Nigéria, no dia 10, em Abuja, deverão entrar logo de imediato na disputa do Torneio da Cosafa, a realizar-se na vizinha República da África do Sul de 14 a 24 do mesmo mês.

Contudo, o torneio acaba favorecendo de certo modo ao combinado nacional, para além de outras selecções que continuam na corrida para o CAN e Mundial-2010, sendo que vai contar com maior espaço de rodagem a anteceder o jogo com Tunísia, em Novembro, sobretudo para os jogadores que actuam internamente e que procuram espaço na equipa principal.

Aliás, nem todos os “Mambas” que jogam em campeonatos externos terão oportunidade de se fazerem a esta competição, porque não é da agenda da CAF/FIFA, o que por si deixa claro que o seleccionador nacional Mart Nooij terá que optar por jogadores dos campeonatos internos.

publicado por Vaxko Zakarias às 15:40
 O que é? |  O que é? | favorito

A SELECÇÃO Nacional de futebol inicia a disputa das eliminatórias de acesso à fase final do CAN-Interno de 2011, no Sudão, com o Malawi, em Março, segundo ditou o sorteio realizado na sede da Confederação Africana da modalidade (CAF), no Cairo.

Prewperação do proximo jogo com o Malawi
Os “Mambas” tiveram a sorte de poder iniciar a corrida para a prova africana que congrega as selecções constituídas pelos jogadores que actuam nos campeonatos internos em casa, devendo defrontar os malawianos a 14 de Março para a primeira “mão”. O jogo da segunda “mão” realiza-se a 27 do mesmo mês, em Blantyre.

Entretanto, a qualificação continuará a ser disputada por zonas e a região austral vai apurar três equipas para a fase final, mais uma que a última edição realizada ano passado, na Costa do Marfim, e que foi ganha pela RD Congo, que bateu o Gana na final, por 2-0. Isto acontecerá porque a CAF elevou o número de participantes na fase final de oito para 16 equipas, o que se assemelha ao CAN normal, cuja próxima edição terá lugar em Angola, no próximo ano.

Entretanto, são cinco jogos agendados para a primeira eliminatória regional e que se realizarão no mesmo período, ou seja nos dias 17 e 27 de Março, respectivamente.

Para além do jogo Moçambique-Malawi, a primeira eliminatória contempla as partidas África do Sul-Botswana, Angola-Madagáscar, Namíbia-Seychelles e Zimbabwe-Suazilândia. Zâmbia é a única equipa que fica de fora nesta fase, porque goza do privilégio de ter conseguido marcar presença na fase final da finda edição.

Recordar que os “Mambas” foram afastados pelos angolanos na corrida para Costa do Marfim.

A fase preliminar, ou seja de apuramento das 16 equipas que marcarão presença no Sudão, envolve 41 equipas.

Enquanto isto, a CAF não aprovou a candidatura da Líbia para acolher a terceira edição, em 2013, isto porque aquele país do norte da África será palco do CAN-2014. A CAF teve assim que prolongar o prazo de candidaturas até 31 de Dezembro para dar espaço a outros concorrentes.

OUTUBRO CARREGADO PARA OS “MAMBAS”

O mês de Outubro será muito carregado para os “Mambas” que, após defrontarem a Nigéria, no dia 10, em Abuja, deverão entrar logo de imediato na disputa do Torneio da Cosafa, a realizar-se na vizinha República da África do Sul de 14 a 24 do mesmo mês.

Contudo, o torneio acaba favorecendo de certo modo ao combinado nacional, para além de outras selecções que continuam na corrida para o CAN e Mundial-2010, sendo que vai contar com maior espaço de rodagem a anteceder o jogo com Tunísia, em Novembro, sobretudo para os jogadores que actuam internamente e que procuram espaço na equipa principal.

Aliás, nem todos os “Mambas” que jogam em campeonatos externos terão oportunidade de se fazerem a esta competição, porque não é da agenda da CAF/FIFA, o que por si deixa claro que o seleccionador nacional Mart Nooij terá que optar por jogadores dos campeonatos internos.

publicado por Vaxko Zakarias às 15:40
 O que é? |  O que é? | favorito

TUDO indica que Dário Monteiro assinará na manhã de hoje um contrato com o Super-Sport da África do Sul válido por uma época.

Dário Monteiro assinará na manhã de hoje um contrato com o Super-Sport da África do Sul
O internacional moçambicano desvincula-se assim do Sundowns, clube onde foi muito pouco utilizado, razão pela qual mudou de ares, curiosamente para a ex-equipa do seu compatriota Dominguez.

Diga-se que Dário Monteiro, que ontem realizou o primeiro treino com a camisola do Super-Sport sem ainda ter assinado, tem uma saída à gigante-se se atender que se transferiu para o bicampeão sul-africano. O Super-Sport vinha mostrando desde o ano passado interesse em contar com os préstimos do atleta.

Dário Monteiro afirmou estar muito satisfeito com a mudança para o Super-Sport pois abre-se uma oportunidade de recuperar a sua forma.

“Praticamente não joguei na época passada. Fiquei cerca de oito meses sem jogar. A Direcção do Sundowns não tinha um bom relacionamento comigo e por isso era posto de lado nos jogos. No final da época resolvi pedir para rescindir contrato e felizmente foi aceite. Foram momentos maus que quero esquecer e pensar apenas em fazer o meu melhor pelo Super-Sport. Estou satisfeito com esta nova etapa da minha carreira”.

Refira-se que um agente federativo do Super-Sport esteve domingo no Estádio da Machava para assistir “in-loco” a prestação de Dário Monteiro no jogo entre Moçambique e Quénia, e seguramente terá ficado agradado com a exibição do avançado moçambicano, visto que foi ele quem fez a assistência para o golo de Tico-Tico que permitiu aos “Mambas” somarem os três pontos.

Dário foi um dos melhores jogadores em campo, tendo sido um dos mais inconformados na equipa nacional.

publicado por Vaxko Zakarias às 12:03
 O que é? |  O que é? | favorito

TUDO indica que Dário Monteiro assinará na manhã de hoje um contrato com o Super-Sport da África do Sul válido por uma época.

Dário Monteiro assinará na manhã de hoje um contrato com o Super-Sport da África do Sul
O internacional moçambicano desvincula-se assim do Sundowns, clube onde foi muito pouco utilizado, razão pela qual mudou de ares, curiosamente para a ex-equipa do seu compatriota Dominguez.

Diga-se que Dário Monteiro, que ontem realizou o primeiro treino com a camisola do Super-Sport sem ainda ter assinado, tem uma saída à gigante-se se atender que se transferiu para o bicampeão sul-africano. O Super-Sport vinha mostrando desde o ano passado interesse em contar com os préstimos do atleta.

Dário Monteiro afirmou estar muito satisfeito com a mudança para o Super-Sport pois abre-se uma oportunidade de recuperar a sua forma.

“Praticamente não joguei na época passada. Fiquei cerca de oito meses sem jogar. A Direcção do Sundowns não tinha um bom relacionamento comigo e por isso era posto de lado nos jogos. No final da época resolvi pedir para rescindir contrato e felizmente foi aceite. Foram momentos maus que quero esquecer e pensar apenas em fazer o meu melhor pelo Super-Sport. Estou satisfeito com esta nova etapa da minha carreira”.

Refira-se que um agente federativo do Super-Sport esteve domingo no Estádio da Machava para assistir “in-loco” a prestação de Dário Monteiro no jogo entre Moçambique e Quénia, e seguramente terá ficado agradado com a exibição do avançado moçambicano, visto que foi ele quem fez a assistência para o golo de Tico-Tico que permitiu aos “Mambas” somarem os três pontos.

Dário foi um dos melhores jogadores em campo, tendo sido um dos mais inconformados na equipa nacional.

publicado por Vaxko Zakarias às 12:03
 O que é? |  O que é? | favorito

A SUL-AFRICANA Caster Semenya, campeã mundial dos 800 metros, disse que encara como piada a polémica em relação à sua feminilidade.

A SUL-AFRICANA Caster Semenya, campeã mundial dos 800 metros
“Vejo como uma piada. Deus fez-me assim e aceita-me. Tenho orgulho de mim”, disse à revista sul-africana You, em que aparece na capa maquiada, com vestido e acessórios.

Semenya sagrou-se campeã mundial dos 800m em Berlim durante o mês de Agosto. Ela terminou a prova com uma vantagem de dois segundos sobre a segunda classificada, a queniana Janeth Jepkosqei Busienei, e foi quatro segundos mais rápida do que a melhor marca do ano.

O desempenho da sul-africana gerou uma série de polémicas em torno do seu sexo. A sexta classificada no “Mundial”, a italiana Elisa Cusma não teve dúvidas em afirmar que a jovem “é um homem”. A Federação Internacional de Atletismo (IAAF) submeteu a sul-africana a testes para comprovar a sua feminilidade.

“Não quero falar sobre os exames. Na verdade nem penso neles”, completou.

publicado por Vaxko Zakarias às 11:58
 O que é? |  O que é? | favorito

A SUL-AFRICANA Caster Semenya, campeã mundial dos 800 metros, disse que encara como piada a polémica em relação à sua feminilidade.

A SUL-AFRICANA Caster Semenya, campeã mundial dos 800 metros
“Vejo como uma piada. Deus fez-me assim e aceita-me. Tenho orgulho de mim”, disse à revista sul-africana You, em que aparece na capa maquiada, com vestido e acessórios.

Semenya sagrou-se campeã mundial dos 800m em Berlim durante o mês de Agosto. Ela terminou a prova com uma vantagem de dois segundos sobre a segunda classificada, a queniana Janeth Jepkosqei Busienei, e foi quatro segundos mais rápida do que a melhor marca do ano.

O desempenho da sul-africana gerou uma série de polémicas em torno do seu sexo. A sexta classificada no “Mundial”, a italiana Elisa Cusma não teve dúvidas em afirmar que a jovem “é um homem”. A Federação Internacional de Atletismo (IAAF) submeteu a sul-africana a testes para comprovar a sua feminilidade.

“Não quero falar sobre os exames. Na verdade nem penso neles”, completou.

publicado por Vaxko Zakarias às 11:58
 O que é? |  O que é? | favorito

O TÉCNICO da equipa de atletismo sul-africano, Wilfred Daniels, pediu demissão do cargo pelo que considera “tratamento indigno” dispensado a Caster Semenya, a jovem campeã mundial dos 800 metros.

A MEDALHA de ouro da sul-africana Caster Semenya nos 800 metros do último Campeonato Mundial de atletismo segue contornos polémicos
Segundo o técnico, a atleta de 18 anos, no centro de uma polémica pela suspeita de que poderia ser homem, passou por vários exames na África do Sul antes de viajar a Berlim para verificar o seu sexo e evitar polémicas no “Mundial”.


Mas os dirigentes do atletismo sul-africano não informaram o objectivo real dos testes, segundo Daniels.

“O nosso comportamento para com Caster não foi correcto. A maneira de tratar este caso foi atroz”, declarou ao jornal The Star.

Para o treinador, a Associação Sul-Africana de Atletismo (ASA) e a Federação Internacional de Atletismo (IAFF) foram ambas responsáveis por um “absurdo”.

“Colocamos Caster numa situação difícil, e se ela sofreu tudo o que sofreu foi porque não demos informações suficientes a ela, não explicamos o que poderia acontecer em Berlim”.

Traumatizada com a polémica, a atleta sul-africana quase desistiu de receber a medalha no dia 19 de Agosto passado, depois de vencer os 800 metros com o tempo de 1:55.45, com cinco metros e mais de dois segundos de vantagem sobre a queniana Janeth Jepkosgei e a britânica Jennifer Meadows.

publicado por Vaxko Zakarias às 11:50
 O que é? |  O que é? | favorito

O TÉCNICO da equipa de atletismo sul-africano, Wilfred Daniels, pediu demissão do cargo pelo que considera “tratamento indigno” dispensado a Caster Semenya, a jovem campeã mundial dos 800 metros.

A MEDALHA de ouro da sul-africana Caster Semenya nos 800 metros do último Campeonato Mundial de atletismo segue contornos polémicos
Segundo o técnico, a atleta de 18 anos, no centro de uma polémica pela suspeita de que poderia ser homem, passou por vários exames na África do Sul antes de viajar a Berlim para verificar o seu sexo e evitar polémicas no “Mundial”.


Mas os dirigentes do atletismo sul-africano não informaram o objectivo real dos testes, segundo Daniels.

“O nosso comportamento para com Caster não foi correcto. A maneira de tratar este caso foi atroz”, declarou ao jornal The Star.

Para o treinador, a Associação Sul-Africana de Atletismo (ASA) e a Federação Internacional de Atletismo (IAFF) foram ambas responsáveis por um “absurdo”.

“Colocamos Caster numa situação difícil, e se ela sofreu tudo o que sofreu foi porque não demos informações suficientes a ela, não explicamos o que poderia acontecer em Berlim”.

Traumatizada com a polémica, a atleta sul-africana quase desistiu de receber a medalha no dia 19 de Agosto passado, depois de vencer os 800 metros com o tempo de 1:55.45, com cinco metros e mais de dois segundos de vantagem sobre a queniana Janeth Jepkosgei e a britânica Jennifer Meadows.

publicado por Vaxko Zakarias às 11:50
 O que é? |  O que é? | favorito

O MAHAFIL cometeu a proeza de interromper uma série invejável de nove vitórias da Académica ao ganhar, por 2-1, em partida da décima quinta jornada.

Nazir Issufo (esq. recebe Nassir Ahmed o novo equipamento. (S. Costa)
Com esta vitória, o Mahafil reduziu a sua desvantagem pontual do líder Académica de sete para quatro pontos quando faltam três jornadas para o final.

Quem aproveitou com deslize dos “estudantes” foi o 1º de Maio que ganhou um ponto num empate a zero golos com as Águias Especiais.

Académica comanda com 33 pontos, seguido pelo 1º de Maio e Mahafil com 30 e 29, respectivamente.
O Campeonato da Cidade ganhou assim maior nível de interesse, visto que o 1º de Maio e o Mahafil pareciam sem forças para reagir à fuga impetuosa da Académica viram acender uma luz no fundo do túnel.

A derrota da Académica contrastou com o regresso às vitórias do Estrela Vermelha, que, após sete partidas, venceu o Zixaxa, último classificado, por 1-0. Os “alaranjados” eram tidos como um dos principais candidatos a conquistar o título, no entanto têm estado muito aquém das expectativas.

O União também está em franca recuperação e alcançou nesta ronda a terceira vitória consecutiva, após triunfo sobre o Cape Cape, por 2-1.

O Beira-Mar ganhou ao Nova Aliança, por 1-0, numa partida realizada na Catembe.

publicado por Vaxko Zakarias às 11:42
 O que é? |  O que é? | favorito

O MAHAFIL cometeu a proeza de interromper uma série invejável de nove vitórias da Académica ao ganhar, por 2-1, em partida da décima quinta jornada.

Nazir Issufo (esq. recebe Nassir Ahmed o novo equipamento. (S. Costa)
Com esta vitória, o Mahafil reduziu a sua desvantagem pontual do líder Académica de sete para quatro pontos quando faltam três jornadas para o final.

Quem aproveitou com deslize dos “estudantes” foi o 1º de Maio que ganhou um ponto num empate a zero golos com as Águias Especiais.

Académica comanda com 33 pontos, seguido pelo 1º de Maio e Mahafil com 30 e 29, respectivamente.
O Campeonato da Cidade ganhou assim maior nível de interesse, visto que o 1º de Maio e o Mahafil pareciam sem forças para reagir à fuga impetuosa da Académica viram acender uma luz no fundo do túnel.

A derrota da Académica contrastou com o regresso às vitórias do Estrela Vermelha, que, após sete partidas, venceu o Zixaxa, último classificado, por 1-0. Os “alaranjados” eram tidos como um dos principais candidatos a conquistar o título, no entanto têm estado muito aquém das expectativas.

O União também está em franca recuperação e alcançou nesta ronda a terceira vitória consecutiva, após triunfo sobre o Cape Cape, por 2-1.

O Beira-Mar ganhou ao Nova Aliança, por 1-0, numa partida realizada na Catembe.

publicado por Vaxko Zakarias às 11:42
 O que é? |  O que é? | favorito

A ACADÉMICA “M” e Graal lideram só com vitórias os Campeonatos de Voleibol da Cidade de Maputo em seniores masculinos e femininos, respectivamente. Ambos somam sete triunfos em igual número de jogos realizados e comandam isolados com 14 pontos.

Fazendo Desporto com a mulher(dia 7 de Abril)
Em desafios da sétima jornada, a terceira da segunda volta, a Académica “M” venceu o Hotso, por 3-0, com os parciais de 25-12/25-16-25/22. À semelhança dos “estudantes”, a Graal ganhou de forma folgada a Fire Ladies pelo mesmo resultado, mas com os parciais de 25/15-25/21-25/13.

A Académica “M” e a Graal estão bem lançadas para conquistarem o troféu mais importante da capital do país.

Noutro embate, em masculinos, a Académica “B” venceu o Banco de Moçambique, por 3-1, com os 25/13-26/28-25/17-25/20.

Em femininos, a TVSD bateu igualmente sem apelo nem agravo, o Hotso, por 3-0, com os parciais de 25/18-25/10-25/6.

A TSVD é a principal concorrente da Graal na luta pelo titulo.

Apuram-se para os “Nacionais” as três primeiras equipas, sendo que Académica “M” e Maputo Jet´s, em masculinos, e Graal e TVSD, em femininos, têm apuramento assegurado. A cidade de Quelimane será o palco dos “Nacionais” em Dezembro..

Eis os jogos da próxima jornada: Académica “B”-Maputo Jet´s/FPLM e BM-Hotso (masculinos) e Maputo Jet´s/FPLM-Graal e Fire Ladies-TVSD (femininos).

CLASSIFICAÇÃO

MASCULINOS: Académica 14; Maputo Jet´s 10; Hotso 10; Académica “B” 8 e Banco de Moçambique, 0.

FEMININOS: Graal 14; TVSD 12; Fire Ladies 10; Maputo Jet´s/FPLM 10 e Hotso, 7.

publicado por Vaxko Zakarias às 11:38
 O que é? |  O que é? | favorito

A ACADÉMICA “M” e Graal lideram só com vitórias os Campeonatos de Voleibol da Cidade de Maputo em seniores masculinos e femininos, respectivamente. Ambos somam sete triunfos em igual número de jogos realizados e comandam isolados com 14 pontos.

Fazendo Desporto com a mulher(dia 7 de Abril)
Em desafios da sétima jornada, a terceira da segunda volta, a Académica “M” venceu o Hotso, por 3-0, com os parciais de 25-12/25-16-25/22. À semelhança dos “estudantes”, a Graal ganhou de forma folgada a Fire Ladies pelo mesmo resultado, mas com os parciais de 25/15-25/21-25/13.

A Académica “M” e a Graal estão bem lançadas para conquistarem o troféu mais importante da capital do país.

Noutro embate, em masculinos, a Académica “B” venceu o Banco de Moçambique, por 3-1, com os 25/13-26/28-25/17-25/20.

Em femininos, a TVSD bateu igualmente sem apelo nem agravo, o Hotso, por 3-0, com os parciais de 25/18-25/10-25/6.

A TSVD é a principal concorrente da Graal na luta pelo titulo.

Apuram-se para os “Nacionais” as três primeiras equipas, sendo que Académica “M” e Maputo Jet´s, em masculinos, e Graal e TVSD, em femininos, têm apuramento assegurado. A cidade de Quelimane será o palco dos “Nacionais” em Dezembro..

Eis os jogos da próxima jornada: Académica “B”-Maputo Jet´s/FPLM e BM-Hotso (masculinos) e Maputo Jet´s/FPLM-Graal e Fire Ladies-TVSD (femininos).

CLASSIFICAÇÃO

MASCULINOS: Académica 14; Maputo Jet´s 10; Hotso 10; Académica “B” 8 e Banco de Moçambique, 0.

FEMININOS: Graal 14; TVSD 12; Fire Ladies 10; Maputo Jet´s/FPLM 10 e Hotso, 7.

publicado por Vaxko Zakarias às 11:38
 O que é? |  O que é? | favorito
Setembro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
12
13
18
19
20
21
25
26
27
subscrever feeds
tags

todas as tags

mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Joga se hoje em Lichinga ataça de Moçambiqui as fo...
Eu acho que já é o momento para a Federação Moçamb...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
Para auxiliar no treino nada melhor do que receita...
Entao e em 2016 nao havera????
Gostaria de salientar que a tentativa de mínimo nã...
blogs SAPO