Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo
Quarta-feira, 15 DE Julho 2009
Visivelmente satisfeito Kurt Couto, no final da prova dos 400 metros barreiras
“PRIMEIRO agradecer ao meu Deus, Salvador. Pensei que tivesse sido prata, mas foi bronze. Mesmo assim, estou feliz porque conquistei uma medalha para o meu país”, disse visivelmente satisfeito Kurt Couto, no final da prova dos 400 metros barreiras, na qual arrebatou a primeira medalha para Moçambique.

Quanto à prova em si, disse ter sido boa, apesar de ter cometido uma falha numa das barreiras. “A prova foi boa. Tive uma falha técnica na nona barreira. Por pouco caía. Se não tivesse sido essa falha, talvez conquistasse a medalha de ouro”.

E… daqui para a frente, o barreirista moçambicano vai se concentrar nos Campeonatos Mundiais da Alemanha, em Agosto próximo. “Vou falar com a presidente da Federação para saber como vai ser a preparação para os “Mundiais”. Mas tudo indica que teremos um estágio em Berlim. Mas tudo vai depender do plano da Federação”.

Curt Kouto terminou a prova que lhe conferiu a medalha de bronze com o tempo de 51.10 segundos, atrás de dois brasileiros.

Gil Carvalho, em Lisboa

publicado por Vaxko Zakarias às 11:23
 O que é? |  O que é? | favorito
Visivelmente satisfeito Kurt Couto, no final da prova dos 400 metros barreiras
“PRIMEIRO agradecer ao meu Deus, Salvador. Pensei que tivesse sido prata, mas foi bronze. Mesmo assim, estou feliz porque conquistei uma medalha para o meu país”, disse visivelmente satisfeito Kurt Couto, no final da prova dos 400 metros barreiras, na qual arrebatou a primeira medalha para Moçambique.

Quanto à prova em si, disse ter sido boa, apesar de ter cometido uma falha numa das barreiras. “A prova foi boa. Tive uma falha técnica na nona barreira. Por pouco caía. Se não tivesse sido essa falha, talvez conquistasse a medalha de ouro”.

E… daqui para a frente, o barreirista moçambicano vai se concentrar nos Campeonatos Mundiais da Alemanha, em Agosto próximo. “Vou falar com a presidente da Federação para saber como vai ser a preparação para os “Mundiais”. Mas tudo indica que teremos um estágio em Berlim. Mas tudo vai depender do plano da Federação”.

Curt Kouto terminou a prova que lhe conferiu a medalha de bronze com o tempo de 51.10 segundos, atrás de dois brasileiros.

Gil Carvalho, em Lisboa

publicado por Vaxko Zakarias às 11:23
 O que é? |  O que é? | favorito

A EXPECTATIVA à volta desta atleta era maior, atendendo que, tal como Curto Kouto, detinha a medalha de ouro dos 800 metros conquistada na primeira edição em Macau. Mas essas expectativas goraram porque Piúza não correspondeu, terminando a prova em quarto lugar.

Leonor Piuza uma das nossas esperanças do Atletismo Nacional
Aliás, fora dos lugares do pódio, e com uma modesta marca de 2.07.48 minutos.


Leonor Piúza comandou toda a prova, mas na ponta final não aguentou a pressão e em conversa com os jornalistas moçambicanos presentes nestes Jogos da Lusofonia, confessou ter sido traída pela lentidão da corrida. “Tentei ir à frente. Pensei que alguém fosse reagir, mas nada disso aconteceu. Fui correndo e na ponta final não resisti. Fui traída, porque pensei que a corrida fosse um pouco mais rápida. Em alguns momentos reduzi para ver se alguém passava para atacar de seguida. Mas as minhas adversárias ficaram à espera de resolver a questão na ponta final. E foi assim…”

A oitocentista moçambicana revelou, por outro lado, ter começado tardiamente a preparação da época devido a uma lesão. E promete fazer melhor no Campeonato do Mundo da Alemanha.

“Comecei tarde a minha preparação. Tive uma lesão no início da época. Mas já estou melhor e esta corrida foi a terceira que faço. Para quem começou relativamente tarde, esta corrida de hoje (segunda-feira) foi boa. Tentei fazer uma prova à minha maneira, mas as adversárias reagiram doutra. Mas acho que foi uma boa preparação para o Campeonato do Mundo da Alemanha”, sentenciou.

Gil Carvalho, em Lisboa

publicado por Vaxko Zakarias às 11:15
 O que é? |  O que é? | favorito

A EXPECTATIVA à volta desta atleta era maior, atendendo que, tal como Curto Kouto, detinha a medalha de ouro dos 800 metros conquistada na primeira edição em Macau. Mas essas expectativas goraram porque Piúza não correspondeu, terminando a prova em quarto lugar.

Leonor Piuza uma das nossas esperanças do Atletismo Nacional
Aliás, fora dos lugares do pódio, e com uma modesta marca de 2.07.48 minutos.


Leonor Piúza comandou toda a prova, mas na ponta final não aguentou a pressão e em conversa com os jornalistas moçambicanos presentes nestes Jogos da Lusofonia, confessou ter sido traída pela lentidão da corrida. “Tentei ir à frente. Pensei que alguém fosse reagir, mas nada disso aconteceu. Fui correndo e na ponta final não resisti. Fui traída, porque pensei que a corrida fosse um pouco mais rápida. Em alguns momentos reduzi para ver se alguém passava para atacar de seguida. Mas as minhas adversárias ficaram à espera de resolver a questão na ponta final. E foi assim…”

A oitocentista moçambicana revelou, por outro lado, ter começado tardiamente a preparação da época devido a uma lesão. E promete fazer melhor no Campeonato do Mundo da Alemanha.

“Comecei tarde a minha preparação. Tive uma lesão no início da época. Mas já estou melhor e esta corrida foi a terceira que faço. Para quem começou relativamente tarde, esta corrida de hoje (segunda-feira) foi boa. Tentei fazer uma prova à minha maneira, mas as adversárias reagiram doutra. Mas acho que foi uma boa preparação para o Campeonato do Mundo da Alemanha”, sentenciou.

Gil Carvalho, em Lisboa

publicado por Vaxko Zakarias às 11:15
 O que é? |  O que é? | favorito

MOÇAMBIQUE conquistou ontem a sua segunda medalha nesta segunda edição dos Jogos da Lusofonia, que decorrem desde o dia 11 deste mês na capital portuguesa, Lisboa.

A partida com Cabo Verde (ARTUR FERREIRA)
Desta vez, a medalha foi de prata e conseguida pelo judoca Bruno Luzia, na divisão de menos de 66 quilogramas, que perdeu na final frente a um anfitrião.

Enquanto isso, Edson Madeira, a quem se tinha depositado tanta esperança, caiu logo na estreia. A primeira medalha, a de bronze, foi conseguida segunda-feira no atletismo, pelo barreirista Kurt Couto, nos 400 metros. Os resultados de ontem, à excepção do judo, não foram dos melhores. Tanto em basquetebol feminino como em futebol, as equipas nacionais tombaram aos pés de Portugal.

DEFESA COMPROMETIDA

Deolinda Gimo atleta ao serviço da selecção nacional feminina de basquetebol
A defesa do título em basquetebol sénior feminino está seriamente comprometida. Ontem, na sua estreia, a Selecção Nacional perdeu, de forma infantil, diante de Portugal, por 62-71, numa partida que esteve muito bem ao alcance das moçambicanas.

Portugal, sabendo que ia defrontar uma das melhores selecções destes jogos, entrou um tanto ou quanto tímido e foi aceitando aos poucos o domínio dos moçambicanos até ao final do primeiro período, que terminou a perder por oito pontos de diferença (14-22).

Mas no segundo período, as moçambicanas cederam algum espaço de manobra e permitiram que Portugal ganhasse confiança e acreditasse que era possível uma reviravolta. Nesta etapa, o jogo foi disputado taco-a-taco, com as portuguesas aos poucos a reduzirem o marcador e a chegarem ao intervalo a perderem apenas por cinco pontos.

O terceiro período terá sido determinante para a derrota de Moçambique. Portugal entrou certeiro. Logo nos primeiros segundos conseguiu um triplo e reduziu a desvantagem para apenas dois pontos.

No contra-ataque, Deolinda Ngulela perdeu a bola, permitindo que os “tugas” chegassem ao empate (35-35). Os três minutos que se seguiram foram de nervosismo por parte da equipa nacional que não acertava na defesa e nos lançamentos. Portugal passou assim pela primeira vez a comandar o marcador, primeiro por um ponto de diferença, para depois dilatar paulatinamente para três e mais tarde para cinco. A dois minutos do final deste terceiro período, Moçambique já perdia por 10 pontos, para no final a diferença estar em 14.

No quarto e último período, Moçambique forçou a barra, mas já era tarde, pois Portugal estava embalado e não dava nenhum espaço de penetração. Algumas jogadoras nacionais ainda tentaram alguns “golpes” para além dos 6,25 metros, mas os “tiros” saíam tortos.

A opção encontrada pela equipa técnica para uma possível reviravolta foi o “pressing”* homem-a-homem, que numa primeira fase até resultou, mas depois veio o período das faltas e aí Portugal levou a melhor.

Esta é a segunda vitória portuguesa neste torneio, depois de ter batido Angola, na primeira jornada.

Hoje, pelas 12:00 horas, Moçambique volta a entrar em campo, desta feita diante do Brasil, uma das candidatas ao título.

Refira-se que Angola venceu ontem Cabo Verde, por 71-22.

PERDER NA PONTA FINAL

A Selecção Nacional de futebol (sub-20) vai de mal a pior neste torneio. Depois de uma estreia promissora frente à Índia (2-0), os “Mambinhas” somaram por derrotas os restantes dois encontros.

No domingo, o cominado nacional foi vergonhosamente cilindrado por Angola (5-0) e ontem perdeu diante de Portugal, por 0-2.

No jogo de ontem, os moçambicanos voltaram a denunciar falta de concentração nos momentos cruciais. É que os dois golos de Portugal aconteceram nos últimos sete minutos, o que não se compreende e nem se permite numa equipa desta dimensão, com jogadores experientes e a actuarem na alta competição.

O próximo adversário chama-se Cabo Verde, que bateu Portugal (1-0) e Índia (7-1). Pelo que ainda se podem esperar mais dissabores.

Gil Carvalho**, em Lisboa

publicado por Vaxko Zakarias às 11:00
 O que é? |  O que é? | favorito

MOÇAMBIQUE conquistou ontem a sua segunda medalha nesta segunda edição dos Jogos da Lusofonia, que decorrem desde o dia 11 deste mês na capital portuguesa, Lisboa.

A partida com Cabo Verde (ARTUR FERREIRA)
Desta vez, a medalha foi de prata e conseguida pelo judoca Bruno Luzia, na divisão de menos de 66 quilogramas, que perdeu na final frente a um anfitrião.

Enquanto isso, Edson Madeira, a quem se tinha depositado tanta esperança, caiu logo na estreia. A primeira medalha, a de bronze, foi conseguida segunda-feira no atletismo, pelo barreirista Kurt Couto, nos 400 metros. Os resultados de ontem, à excepção do judo, não foram dos melhores. Tanto em basquetebol feminino como em futebol, as equipas nacionais tombaram aos pés de Portugal.

DEFESA COMPROMETIDA

Deolinda Gimo atleta ao serviço da selecção nacional feminina de basquetebol
A defesa do título em basquetebol sénior feminino está seriamente comprometida. Ontem, na sua estreia, a Selecção Nacional perdeu, de forma infantil, diante de Portugal, por 62-71, numa partida que esteve muito bem ao alcance das moçambicanas.

Portugal, sabendo que ia defrontar uma das melhores selecções destes jogos, entrou um tanto ou quanto tímido e foi aceitando aos poucos o domínio dos moçambicanos até ao final do primeiro período, que terminou a perder por oito pontos de diferença (14-22).

Mas no segundo período, as moçambicanas cederam algum espaço de manobra e permitiram que Portugal ganhasse confiança e acreditasse que era possível uma reviravolta. Nesta etapa, o jogo foi disputado taco-a-taco, com as portuguesas aos poucos a reduzirem o marcador e a chegarem ao intervalo a perderem apenas por cinco pontos.

O terceiro período terá sido determinante para a derrota de Moçambique. Portugal entrou certeiro. Logo nos primeiros segundos conseguiu um triplo e reduziu a desvantagem para apenas dois pontos.

No contra-ataque, Deolinda Ngulela perdeu a bola, permitindo que os “tugas” chegassem ao empate (35-35). Os três minutos que se seguiram foram de nervosismo por parte da equipa nacional que não acertava na defesa e nos lançamentos. Portugal passou assim pela primeira vez a comandar o marcador, primeiro por um ponto de diferença, para depois dilatar paulatinamente para três e mais tarde para cinco. A dois minutos do final deste terceiro período, Moçambique já perdia por 10 pontos, para no final a diferença estar em 14.

No quarto e último período, Moçambique forçou a barra, mas já era tarde, pois Portugal estava embalado e não dava nenhum espaço de penetração. Algumas jogadoras nacionais ainda tentaram alguns “golpes” para além dos 6,25 metros, mas os “tiros” saíam tortos.

A opção encontrada pela equipa técnica para uma possível reviravolta foi o “pressing”* homem-a-homem, que numa primeira fase até resultou, mas depois veio o período das faltas e aí Portugal levou a melhor.

Esta é a segunda vitória portuguesa neste torneio, depois de ter batido Angola, na primeira jornada.

Hoje, pelas 12:00 horas, Moçambique volta a entrar em campo, desta feita diante do Brasil, uma das candidatas ao título.

Refira-se que Angola venceu ontem Cabo Verde, por 71-22.

PERDER NA PONTA FINAL

A Selecção Nacional de futebol (sub-20) vai de mal a pior neste torneio. Depois de uma estreia promissora frente à Índia (2-0), os “Mambinhas” somaram por derrotas os restantes dois encontros.

No domingo, o cominado nacional foi vergonhosamente cilindrado por Angola (5-0) e ontem perdeu diante de Portugal, por 0-2.

No jogo de ontem, os moçambicanos voltaram a denunciar falta de concentração nos momentos cruciais. É que os dois golos de Portugal aconteceram nos últimos sete minutos, o que não se compreende e nem se permite numa equipa desta dimensão, com jogadores experientes e a actuarem na alta competição.

O próximo adversário chama-se Cabo Verde, que bateu Portugal (1-0) e Índia (7-1). Pelo que ainda se podem esperar mais dissabores.

Gil Carvalho**, em Lisboa

publicado por Vaxko Zakarias às 11:00
 O que é? |  O que é? | favorito

O TENISTA brasileiro, Eric Moncini, infectado pelos vírus H1N1 e que teve alta segunda-feira, depois de ter sido internado no Hospital Curry Cabral, está a reagir bem, confirmou o Gabinete Médico desta segunda edição dos Jogos da Lusofonia.

O TENISTA brasileiro, Eric Moncini, infectado pelos vírus H1N1
Após a confirmação deste primeiro caso da Gripe A, as autoridades portuguesas adoptaram medidas de segurança específicas para estes casos. “Os contactos próximos do atleta, todos eles assintomáticos, iniciaram já quimioprofilaxia, podendo, assim, manter a participação nos Jogos sem que isso implique qualquer risco para o próprio, ou para os demais participantes”, explicaram.

PORTUGAL ESMAGADOR EM ATLETISMO

PORTUGAL dominou no atletismo. Só no último dia de competição (segunda-feira), no Estádio Universitário, em Lisboa, os “tugas” amealharam sete medalhas de ouro, 10 de prata e uma de bronze.

Destaque vai também para o Brasil. Aliás, portugueses e brasileiros dominaram por completo as provas de atletismo e só Sri Lanka é que conseguiu romper com essa hegemonia ao conseguir “ouro” nos 1.500 metros masculinos.

Contudo, apesar do evento ter sido bastante competitivo, as provas não produziram marcas de grande qualidade.

Gil Carvalho, em Lisboa

publicado por Vaxko Zakarias às 10:44
 O que é? |  O que é? | favorito

O TENISTA brasileiro, Eric Moncini, infectado pelos vírus H1N1 e que teve alta segunda-feira, depois de ter sido internado no Hospital Curry Cabral, está a reagir bem, confirmou o Gabinete Médico desta segunda edição dos Jogos da Lusofonia.

O TENISTA brasileiro, Eric Moncini, infectado pelos vírus H1N1
Após a confirmação deste primeiro caso da Gripe A, as autoridades portuguesas adoptaram medidas de segurança específicas para estes casos. “Os contactos próximos do atleta, todos eles assintomáticos, iniciaram já quimioprofilaxia, podendo, assim, manter a participação nos Jogos sem que isso implique qualquer risco para o próprio, ou para os demais participantes”, explicaram.

PORTUGAL ESMAGADOR EM ATLETISMO

PORTUGAL dominou no atletismo. Só no último dia de competição (segunda-feira), no Estádio Universitário, em Lisboa, os “tugas” amealharam sete medalhas de ouro, 10 de prata e uma de bronze.

Destaque vai também para o Brasil. Aliás, portugueses e brasileiros dominaram por completo as provas de atletismo e só Sri Lanka é que conseguiu romper com essa hegemonia ao conseguir “ouro” nos 1.500 metros masculinos.

Contudo, apesar do evento ter sido bastante competitivo, as provas não produziram marcas de grande qualidade.

Gil Carvalho, em Lisboa

publicado por Vaxko Zakarias às 10:44
 O que é? |  O que é? | favorito

ZAMBÉZIA deu claras indicações de que não veio para brincar neste IX Festival Nacional dos Jogos Desportivos Escolares, que desde sábado decorre em Lichinga.

ZAMBÉZIA deu claras indicações de que não veio para brincar neste IX Festival Nacional dos Jogos Desportivos Escolares
Por agora tem assegurada a transição para as meias-finais em futebol masculino e pode igualmente seguir em frente em femininos, uma vez que partilha a liderança com Niassa, cabendo-lhe vitória hoje, data que encerra a primeira fase, frente a Cabo Delgado.O dia de amanhã está reservado a visitas a locais históricos e turísticos, nomeadamente a localidade de Matchedje, que acolheu o II Congresso da Frente de libertação de Moçambique (FRELIMO) em 1968, e ao Lago Niassa.

A província da Zambézia quebrou todas as expectativas em relação aos prognósticos que vinham sendo levantados antes do início das competições, tendo em conta os resultados da última edição realizada em Quelimane, em 2007, em que a cidade de Maputo foi vencedora absoluta, e aguarda ainda pela confirmação da transição em basquetebol masculino e feminino, hoje, em provas que lidera com uma vantagem mínima sobre os seus mais directos perseguidores, nomeadamente os maputenes da capital do país e da província e Niassa.

A Zambézia impôs-se nas primeiras três rondas e deu um passo decisivo na jornada de ontem, a quarta, em que conseguiu igualmente resultados que lhe colocam em vantagem em relação aos seus principais oponentes nas duas modalidades mais importantes do evento.

Maputo Cidade está, por seu turno, completamente afastada da corrida para as meias-finais em futebol masculino, visto que é “lanterna vermelha” e com a pior pontuação de sempre.

Surpreendentemente, Gaza e Niassa aparecem como possíveis candidatos à segunda vaga em futebol masculino, tendo nas suas costas Cabo Delgado e Maputo Província colados. Gaza ainda tem hipóteses de transitar em futebol feminino, em caso de triunfar hoje. Ainda reserva alguma chance em futebol feminino, mas terá que se impor na derradeira jornada, aguardando pelos resultados de terceiros.

Enquanto isto, Maputo Cidade tem ainda a grande missão de salvar a honra em basquetebol, onde precisa igualmente de triunfar, face à forte rivalidade que se regista em masculinos, bem como em femininos, nesta que é a segunda modalidade que atrai as massas, a seguir ao futebol.

Maputo Cidade, que era tido como principal favorito à conquista do título nesta modalidade, teve um revês na segunda-feira ao perder com Zambézia em ambos sexos. Os zambeizanos venceram por 61-58, em masculinos, ao converterem a vantagem a seu favor nos derradeiros minutos da partida, e por 45-39, em femininos. A sua sorte dependia de vitórias ontem frente a Niassa, em ambos sexos. Porém, tudo ficará esclarecido hoje.

Zambézia estava igualmente em destaque em andebol e voleibol masculinos, em xadrez masculino e femininos. Com este desfecho, os zambezianos aparecem com os únicos capazes de seguir em frente nas diversas modalidades, uma vez que lideram a maior parte das provas. Aliás, já estão apurados para as meias-finais em xadrez masculino e feminino.

RESULTADOS DA QUARTA JORNADA (ONTEM) E CLASSIFICAÇÃO ACTUAL DAS SÉRIES

FUTEBOL MASCULINO

SÉRIE A

Zambézia – Gaza (1-0)

Maputo Província – Maputo Cidade (1-2)

Niassa - Cabo Delgado (6-1)

J V E D B P

ZAMBÉZIA 4 3 1 0 4-0 10

Niassa 4 2 0 2 9-3 6

Gaza 4 2 0 2 2-4 6

Cabo Delgado 4 1 1 2 2-6 4

Maputo Província 4 1 1 2 2-3 4

Maputo Cidade 4 1 1 2 2-3 4

SÉRIE B

NAMPULA 3 2 0 1 3-2 6

Manica 2 1 1 0 4-2 4

Tete 3 1 1 1 3-3 4

Inhambane 2 1 0 1 3-3 3

Sofala 2 0 0 2 0-2 0

FUTEBOL FEMININO

SÉRIE A

Zambézia – Gaza (3-1)

Maputo Província – Maputo Cidade (0-1)

Niassa – Cabo Delgado (2-0)

ZAMBÉZIA 4 2 1 1 6-4 7

Niassa 4 2 1 1 4-1 7

Gaza 4 2 0 2 8-6 6

Maputo Cidade 4 2 0 2 4-4 6

Maputo Província 4 2 0 2 3-3 6

Cabo Delgado 4 1 0 3 5-8 3

SÉRIE B

Inhambane – Sofala (1-1)

Manica – Nampula (1-0)

Tete ficou de fora

INHAMBANE 3 2 1 0 4-2 7

Manica 3 2 0 1 4-2 6

Sofala 3 1 2 0 5-4 5

Nampula 4 1 1 2 4-4 4

Tete 3 0 0 3 1-6 0

BASQUETEBOL MACULINO

SÉRIE A

Cabo Delgado – Zambézia (41-79)

Gaza – Maputo Província (21-79)

Niassa – Cidade de Maputo (ontem á noite)

J V D M S P

ZAMBÉZIA 4 4 0 329 214 8

Maputo Província 4 2 2 261 150 6

Maputo Cidade 3 2 1 206 133 5

Niassa 3 2 1 196 193 5

Gaza 4 1 3 169 288 5

Cabo Delgado 4 0 4 122 308 4

SÉRIE B

Nampula – Tete (34-32)

Manica – Inhambabe (58-47)

Sofala ficou de fora

MANICA 3 3 0 233 146 6

Tete 3 2 1 204 167 5

Inhambane 4 1 3 224 290 5

Sofala 3 1 2 227 218 4

Nampula 3 1 2 142 209 2

BASQUETEBOL FEMININO

SÉRIE A

Cabo Delgado – Zambézia (12-60)

Gaza – Maputo Província (24-32)

Niassa – Maputo Cidade (ontem à noite)

ZAMBÉZIA 4 4 0 194 103 8

Maputo Província 4 2 2 116 162 6

Maputo Cidade 3 2 1 144 84 5

Niassa 3 2 1 132 81 5

Gaza 4 1 3 106 133 5

Cabo Delgado 4 0 4 70 187 4

SÉRIE B

Nampula – Tete (34-32)

Manica – Inhambane (58-47)

Sofala ficou de fora

MANICA 3 3 0 131 85 6

Inhambane 4 2 2 144 122 6

Sofala 3 2 1 98 91 5

Nampula 3 1 2 66 113 4

Tete 3 0 3 75 113 3

JOGOS DE HOJE FIM DA 1ª FASE

Futebol masculino

Série A

Maputo Cidade – Niassa

Gaza – Maputo Província

Cabo Delgado – Zambézia

Série B

Sofala – Manica

Tete – Inhambane

Futebol feminino

Série A

Cabo Delgado – Zambézia

Maputo Cidade – Niassa

Gaza – Maputo Província

Série B

Sofala – Manica

Tete – Inhambane

Fica de fora Nampula

Basquetebol masculino

Série A

Maputo Província – Niassa

Zambezia – Gaza

Maputo Cidade – Cabo Delgado

Série B

Tete – Manica

Sofala – Nampula

Fica de fora Inhambane

Basquetebol feminino

Série A

Maputo Provincia – Niassa

Zambézia – Gaza

Maputo Cidade – Cabo Delgado

Série B

Tete – Manica

Sofala – Nampula

Fica de fora Inhambane

Salvador Nhantumbo, em Lichinga

publicado por Vaxko Zakarias às 10:33
 O que é? |  O que é? | favorito

ZAMBÉZIA deu claras indicações de que não veio para brincar neste IX Festival Nacional dos Jogos Desportivos Escolares, que desde sábado decorre em Lichinga.

ZAMBÉZIA deu claras indicações de que não veio para brincar neste IX Festival Nacional dos Jogos Desportivos Escolares
Por agora tem assegurada a transição para as meias-finais em futebol masculino e pode igualmente seguir em frente em femininos, uma vez que partilha a liderança com Niassa, cabendo-lhe vitória hoje, data que encerra a primeira fase, frente a Cabo Delgado.O dia de amanhã está reservado a visitas a locais históricos e turísticos, nomeadamente a localidade de Matchedje, que acolheu o II Congresso da Frente de libertação de Moçambique (FRELIMO) em 1968, e ao Lago Niassa.

A província da Zambézia quebrou todas as expectativas em relação aos prognósticos que vinham sendo levantados antes do início das competições, tendo em conta os resultados da última edição realizada em Quelimane, em 2007, em que a cidade de Maputo foi vencedora absoluta, e aguarda ainda pela confirmação da transição em basquetebol masculino e feminino, hoje, em provas que lidera com uma vantagem mínima sobre os seus mais directos perseguidores, nomeadamente os maputenes da capital do país e da província e Niassa.

A Zambézia impôs-se nas primeiras três rondas e deu um passo decisivo na jornada de ontem, a quarta, em que conseguiu igualmente resultados que lhe colocam em vantagem em relação aos seus principais oponentes nas duas modalidades mais importantes do evento.

Maputo Cidade está, por seu turno, completamente afastada da corrida para as meias-finais em futebol masculino, visto que é “lanterna vermelha” e com a pior pontuação de sempre.

Surpreendentemente, Gaza e Niassa aparecem como possíveis candidatos à segunda vaga em futebol masculino, tendo nas suas costas Cabo Delgado e Maputo Província colados. Gaza ainda tem hipóteses de transitar em futebol feminino, em caso de triunfar hoje. Ainda reserva alguma chance em futebol feminino, mas terá que se impor na derradeira jornada, aguardando pelos resultados de terceiros.

Enquanto isto, Maputo Cidade tem ainda a grande missão de salvar a honra em basquetebol, onde precisa igualmente de triunfar, face à forte rivalidade que se regista em masculinos, bem como em femininos, nesta que é a segunda modalidade que atrai as massas, a seguir ao futebol.

Maputo Cidade, que era tido como principal favorito à conquista do título nesta modalidade, teve um revês na segunda-feira ao perder com Zambézia em ambos sexos. Os zambeizanos venceram por 61-58, em masculinos, ao converterem a vantagem a seu favor nos derradeiros minutos da partida, e por 45-39, em femininos. A sua sorte dependia de vitórias ontem frente a Niassa, em ambos sexos. Porém, tudo ficará esclarecido hoje.

Zambézia estava igualmente em destaque em andebol e voleibol masculinos, em xadrez masculino e femininos. Com este desfecho, os zambezianos aparecem com os únicos capazes de seguir em frente nas diversas modalidades, uma vez que lideram a maior parte das provas. Aliás, já estão apurados para as meias-finais em xadrez masculino e feminino.

RESULTADOS DA QUARTA JORNADA (ONTEM) E CLASSIFICAÇÃO ACTUAL DAS SÉRIES

FUTEBOL MASCULINO

SÉRIE A

Zambézia – Gaza (1-0)

Maputo Província – Maputo Cidade (1-2)

Niassa - Cabo Delgado (6-1)

J V E D B P

ZAMBÉZIA 4 3 1 0 4-0 10

Niassa 4 2 0 2 9-3 6

Gaza 4 2 0 2 2-4 6

Cabo Delgado 4 1 1 2 2-6 4

Maputo Província 4 1 1 2 2-3 4

Maputo Cidade 4 1 1 2 2-3 4

SÉRIE B

NAMPULA 3 2 0 1 3-2 6

Manica 2 1 1 0 4-2 4

Tete 3 1 1 1 3-3 4

Inhambane 2 1 0 1 3-3 3

Sofala 2 0 0 2 0-2 0

FUTEBOL FEMININO

SÉRIE A

Zambézia – Gaza (3-1)

Maputo Província – Maputo Cidade (0-1)

Niassa – Cabo Delgado (2-0)

ZAMBÉZIA 4 2 1 1 6-4 7

Niassa 4 2 1 1 4-1 7

Gaza 4 2 0 2 8-6 6

Maputo Cidade 4 2 0 2 4-4 6

Maputo Província 4 2 0 2 3-3 6

Cabo Delgado 4 1 0 3 5-8 3

SÉRIE B

Inhambane – Sofala (1-1)

Manica – Nampula (1-0)

Tete ficou de fora

INHAMBANE 3 2 1 0 4-2 7

Manica 3 2 0 1 4-2 6

Sofala 3 1 2 0 5-4 5

Nampula 4 1 1 2 4-4 4

Tete 3 0 0 3 1-6 0

BASQUETEBOL MACULINO

SÉRIE A

Cabo Delgado – Zambézia (41-79)

Gaza – Maputo Província (21-79)

Niassa – Cidade de Maputo (ontem á noite)

J V D M S P

ZAMBÉZIA 4 4 0 329 214 8

Maputo Província 4 2 2 261 150 6

Maputo Cidade 3 2 1 206 133 5

Niassa 3 2 1 196 193 5

Gaza 4 1 3 169 288 5

Cabo Delgado 4 0 4 122 308 4

SÉRIE B

Nampula – Tete (34-32)

Manica – Inhambabe (58-47)

Sofala ficou de fora

MANICA 3 3 0 233 146 6

Tete 3 2 1 204 167 5

Inhambane 4 1 3 224 290 5

Sofala 3 1 2 227 218 4

Nampula 3 1 2 142 209 2

BASQUETEBOL FEMININO

SÉRIE A

Cabo Delgado – Zambézia (12-60)

Gaza – Maputo Província (24-32)

Niassa – Maputo Cidade (ontem à noite)

ZAMBÉZIA 4 4 0 194 103 8

Maputo Província 4 2 2 116 162 6

Maputo Cidade 3 2 1 144 84 5

Niassa 3 2 1 132 81 5

Gaza 4 1 3 106 133 5

Cabo Delgado 4 0 4 70 187 4

SÉRIE B

Nampula – Tete (34-32)

Manica – Inhambane (58-47)

Sofala ficou de fora

MANICA 3 3 0 131 85 6

Inhambane 4 2 2 144 122 6

Sofala 3 2 1 98 91 5

Nampula 3 1 2 66 113 4

Tete 3 0 3 75 113 3

JOGOS DE HOJE FIM DA 1ª FASE

Futebol masculino

Série A

Maputo Cidade – Niassa

Gaza – Maputo Província

Cabo Delgado – Zambézia

Série B

Sofala – Manica

Tete – Inhambane

Futebol feminino

Série A

Cabo Delgado – Zambézia

Maputo Cidade – Niassa

Gaza – Maputo Província

Série B

Sofala – Manica

Tete – Inhambane

Fica de fora Nampula

Basquetebol masculino

Série A

Maputo Província – Niassa

Zambezia – Gaza

Maputo Cidade – Cabo Delgado

Série B

Tete – Manica

Sofala – Nampula

Fica de fora Inhambane

Basquetebol feminino

Série A

Maputo Provincia – Niassa

Zambézia – Gaza

Maputo Cidade – Cabo Delgado

Série B

Tete – Manica

Sofala – Nampula

Fica de fora Inhambane

Salvador Nhantumbo, em Lichinga

publicado por Vaxko Zakarias às 10:33
 O que é? |  O que é? | favorito

A QUINTA prova do Campeonato de Karts mcel da Cidade de Maputo, prevista para o dia 19 do mês em curso, promete uma disputa muito interessante nas classes do Max Challenge e GP Júnior face à rivalidade que é justificada pela pontuação que se regista entre os ocupantes dos lugares cimeiros concluídas as primeiras quatro provas das 10 previstas.

Campeonato de karting movimenta Maputo
Os pilotos Bruno Campos, actual líder da principal competição, e Connor Hughes, nas costas do comandante, vão protagonizar um duelo interessante e que pode ditar outra sorte na linha da frente da classificação actual. Bruno Campos tem a vantagem de seis pontos em relação a Connor Hughes (134-128), que se impôs na última prova ao conseguir a pontuação máxima, mas não suficiente para afastar àauele do comando. Nessa prova, Bruno Campos caiu na quarta posição, atrás de Cristian Bouché e Pedro Perino.

Não podem ser colocados de fora os pilotos Tiago Fonseca e Norberto Varinde Júnior, nos lugares subsequentes, com respectivamente 111 e 103 pontos, sendo que são 45 pontos repartidos em três mangas que estarão em disputa, mais um que é atribuído à “pole position”.

Nos GP Júnior, a luta envolve o trio da frente, nomeadamente Tomás Brazuna, Aidan Hughes e Tiaz de Matos, com respectivamente 159, 149 e 137 pontos. Na mira dos lugares cimeiros está igualmente o piloto Victor Figueiredo, com 109 pontos. A probabilidade de se ter um novo líder nesta classe é tão provável como nos Max Challenge.

Aliás, Aidan Hughes deu o aviso na última corrida, em que superou o líder da classe e seu mais directo perseguidor, obtendo também a pontuação máxima, uma vez ter dominado as três mangas. Nessa prova, Tomás Brazuna foi relegado ao terceiro posto, atrás de Tiaz de Matos.

Por último, Megan Prinsloo goza de uma certa tranquilidade em relação ao seu mais directo perseguidor na classe dos Max Júnior, Fredie Nunes, a quem leva a vantagem de 35 pontos (162-127), que é difícil de superar numa só prova.

O piloto Manuel Brazuna, no encalço de Fredide Nunes, será um obstáculo a ter em conta, pois está em condições de alcançar o segundo lugar, caso o seu oponente mais directo não se precaver. A segunda posição obtida na última corrida demonstrou que está à altura de melhorar a sua classificação. A última prova teve como vencedor Benjamin Heineken, tendo Megan Prinsllo quedado na terceira posição.

publicado por Vaxko Zakarias às 10:20
 O que é? |  O que é? | favorito

A QUINTA prova do Campeonato de Karts mcel da Cidade de Maputo, prevista para o dia 19 do mês em curso, promete uma disputa muito interessante nas classes do Max Challenge e GP Júnior face à rivalidade que é justificada pela pontuação que se regista entre os ocupantes dos lugares cimeiros concluídas as primeiras quatro provas das 10 previstas.

Campeonato de karting movimenta Maputo
Os pilotos Bruno Campos, actual líder da principal competição, e Connor Hughes, nas costas do comandante, vão protagonizar um duelo interessante e que pode ditar outra sorte na linha da frente da classificação actual. Bruno Campos tem a vantagem de seis pontos em relação a Connor Hughes (134-128), que se impôs na última prova ao conseguir a pontuação máxima, mas não suficiente para afastar àauele do comando. Nessa prova, Bruno Campos caiu na quarta posição, atrás de Cristian Bouché e Pedro Perino.

Não podem ser colocados de fora os pilotos Tiago Fonseca e Norberto Varinde Júnior, nos lugares subsequentes, com respectivamente 111 e 103 pontos, sendo que são 45 pontos repartidos em três mangas que estarão em disputa, mais um que é atribuído à “pole position”.

Nos GP Júnior, a luta envolve o trio da frente, nomeadamente Tomás Brazuna, Aidan Hughes e Tiaz de Matos, com respectivamente 159, 149 e 137 pontos. Na mira dos lugares cimeiros está igualmente o piloto Victor Figueiredo, com 109 pontos. A probabilidade de se ter um novo líder nesta classe é tão provável como nos Max Challenge.

Aliás, Aidan Hughes deu o aviso na última corrida, em que superou o líder da classe e seu mais directo perseguidor, obtendo também a pontuação máxima, uma vez ter dominado as três mangas. Nessa prova, Tomás Brazuna foi relegado ao terceiro posto, atrás de Tiaz de Matos.

Por último, Megan Prinsloo goza de uma certa tranquilidade em relação ao seu mais directo perseguidor na classe dos Max Júnior, Fredie Nunes, a quem leva a vantagem de 35 pontos (162-127), que é difícil de superar numa só prova.

O piloto Manuel Brazuna, no encalço de Fredide Nunes, será um obstáculo a ter em conta, pois está em condições de alcançar o segundo lugar, caso o seu oponente mais directo não se precaver. A segunda posição obtida na última corrida demonstrou que está à altura de melhorar a sua classificação. A última prova teve como vencedor Benjamin Heineken, tendo Megan Prinsllo quedado na terceira posição.

publicado por Vaxko Zakarias às 10:20
 O que é? |  O que é? | favorito
Julho 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
18
19
25
26
27
29
subscrever feeds
tags

todas as tags

mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Joga se hoje em Lichinga ataça de Moçambiqui as fo...
Eu acho que já é o momento para a Federação Moçamb...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
Para auxiliar no treino nada melhor do que receita...
Entao e em 2016 nao havera????
Gostaria de salientar que a tentativa de mínimo nã...
blogs SAPO