Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo
Sexta-feira, 10 DE Julho 2009

Maputo, Sexta-Feira, 10 de Julho de 2009:: Notícias

Esta é a Delegação do Niassa no IX Festival Nacional dos Jogos Escolares
GINÁSTICA, com coreografia interpretada por centenas de crianças das escolas primárias locais, música, tendo como cabeças-de-cartaz os Massuko, Ghorwane e Djakas, bem como o lançamento do fogo-de-artifício, num ambiente que se espera ser de muita cor, alegria e irmandade, constituirão os pontos mais relevantes da cerimónia de abertura, esta tarde, em Lichinga, do IX Festival Nacional dos Jogos Escolares, que decorre sob o lema “Valorizemos os Ideais de Eduardo Mondlane”.

O início do evento, marcado para o Estádio Municipal 1º de Maio, será dirigido pelo Presidente da República, Armando Guebuza, que entre outros membros do Governo far-se-á acompanhar pelo Ministro da Educação e Cultura, Aires Aly.

Cerca de 1500 jovens estudantes-atletas, em representação de todas as províncias do país e competindo nas modalidades de futebol, atletismo, xadrez, basquetebol, voleibol e andebol, vão corporizar este festival que, paralelamente à actividade eminentemente desportiva, se pretende que seja uma oportunidade para os jovens participantes conhecerem um pouco da realidade da província do Niassa, um dos berços da luta armada de libertação nacional e da história do país.

A cerimónia de abertura inicia com a concentração, esta manhã, de todas as delegações na Praça dos Heróis Moçambicanos, onde será feita a deposição de flores, seguida de actividades culturais que procurarão mostrar aos visitantes a riqueza do canto e da dança daquela província, cuja capital está a conhecer, nestes dias, um movimento ímpar de atletas, treinadores, dirigentes, árbitros, jornalistas e outros acompanhantes.

Com o Presidente da República a fazer a declaração solene de abertura, o IX Festival Nacional dos Jogos Escolares começa a etapa competitiva amanhã, com a realização de jogos das diferentes modalidades, à excepção do atletismo, que somente entrará em acção a meio do evento.

A edição anterior, há dois anos, teve lugar na cidade de Quelimane.

publicado por Vaxko Zakarias às 11:18
 O que é? |  O que é? | favorito

Maputo, Sexta-Feira, 10 de Julho de 2009:: Notícias

Esta é a Delegação do Niassa no IX Festival Nacional dos Jogos Escolares
GINÁSTICA, com coreografia interpretada por centenas de crianças das escolas primárias locais, música, tendo como cabeças-de-cartaz os Massuko, Ghorwane e Djakas, bem como o lançamento do fogo-de-artifício, num ambiente que se espera ser de muita cor, alegria e irmandade, constituirão os pontos mais relevantes da cerimónia de abertura, esta tarde, em Lichinga, do IX Festival Nacional dos Jogos Escolares, que decorre sob o lema “Valorizemos os Ideais de Eduardo Mondlane”.

O início do evento, marcado para o Estádio Municipal 1º de Maio, será dirigido pelo Presidente da República, Armando Guebuza, que entre outros membros do Governo far-se-á acompanhar pelo Ministro da Educação e Cultura, Aires Aly.

Cerca de 1500 jovens estudantes-atletas, em representação de todas as províncias do país e competindo nas modalidades de futebol, atletismo, xadrez, basquetebol, voleibol e andebol, vão corporizar este festival que, paralelamente à actividade eminentemente desportiva, se pretende que seja uma oportunidade para os jovens participantes conhecerem um pouco da realidade da província do Niassa, um dos berços da luta armada de libertação nacional e da história do país.

A cerimónia de abertura inicia com a concentração, esta manhã, de todas as delegações na Praça dos Heróis Moçambicanos, onde será feita a deposição de flores, seguida de actividades culturais que procurarão mostrar aos visitantes a riqueza do canto e da dança daquela província, cuja capital está a conhecer, nestes dias, um movimento ímpar de atletas, treinadores, dirigentes, árbitros, jornalistas e outros acompanhantes.

Com o Presidente da República a fazer a declaração solene de abertura, o IX Festival Nacional dos Jogos Escolares começa a etapa competitiva amanhã, com a realização de jogos das diferentes modalidades, à excepção do atletismo, que somente entrará em acção a meio do evento.

A edição anterior, há dois anos, teve lugar na cidade de Quelimane.

publicado por Vaxko Zakarias às 11:18
 O que é? |  O que é? | favorito

COMO é óbvio, o futebol e o basquetebol vão dominar o início das competições inseridas no IX Festival dos Jogos Desportivos Escolares, amanhã, em Lichinga, com as maiores atenções viradas para o embate entre Nampula e Sofala, em masculinos, na série B, isto no que respeita à modalidade “rainha”.

Futebol será um dos atractivos dos jogos Escolares
Enquanto isso, a província anfitriã cruza-se com Gaza, partida inserida na série A e que também não oferece maiores prognósticos pelo facto de envolver equipas sem grande referência no futebol masculinos ao nível do desporto escolar.

As formações de Maputo-província e cidade, também inseridas na série A, são as que “a priori” partem com algum favoritismo, pela sua tradição nesta modalidade. Maputo Província mede forças com Zambézia, enquanto Maputo-cidade terá pela frente Cabo Delgado.

Tete, campeã em masculinos, pode igualmente estrear-se com sucesso diante de Manica, isto na série B, num evento em que não faltarão surpresas, atendendo a forma afincada como cada uma das províncias se preparou para melhorar a prestação anterior, a registada há dois anos em Quelimane.

Em basquetebol masculino, a jornada inaugural não oferece grandes previsões, mas tudo leva a crer que Maputo-cidade vai fazer valer a sua predominância diante de Gaza, na série A, o que não se espera de Maputo Província no encontro com Zambézia, campeã em título, do mesmo grupo. Estas partidas estão agendadas para o pavilhão de Lichinga.

Para além de futebol e basquetebol, o IX Festival dos Jogos Desportivos Escolares vai igualmente movimentar as modalidades de atletismo, voleibol, andebol e xadrez.

De salientar que Maputo-cidade vai para estes jogos defender o título, no geral, uma vez que foi a região que conseguiu mais medalhas (90), seguido de Manica (88), Nampula (68), Zambézia (67), Tete (62).

CALENDÁRIO DA 1ª JORNADA

FUTEBOL

MASCULINOS

Campo Municipal de Lichinga

SÉRIE A

7.30h – Maputo-província – Zambézia

9.00h – Niassa - Gaza

10.50h - Cabo Delgado – Maputo-cidade

SÉRIE B

13.30h – Manica – Tete

15.15h – Nampula – Sofala

Inhambane fica de fora

BASQUETEBOL

MASCULINOS

SÉRIE A

Pavilhão de Lichinga

12.00h – Maputo-província – Zambézia

14.00h – Gaza – Maputo-cidade

17.00h – Cabo Delgado – Niassa

SÉRIE B

11.00h – Inhambane – Tete

15.30h – Manica – Sofala

FEMININOS

SÉRIE A

Escola Samuel Kankomba

11.00h – Gaza – Maputo-cidade

12.30h – Cabo Delgado - Niassa

15.00h – Maputo-província – Zambézia

SÉRIE B

14:00 h – Inhambane – Tete

16:30 h – Manica – Sofala

Nampula fica de fora

VENCEDORES POR MODALIDADE DA ÚLTIMA EDIÇÃO

Futebol masculino – Tete

Futebol feminino – Inhambane

Basquetebol masculino – Zambézia

Basquetebol feminino – Manica

Voleibol masculino – Manica em ambos sexos

Andebol – Maputo Cidade em ambos sexos

Atletismo masculino – Tete

Atletismo feminino – Manica

Xadrez – Maputo Cidade em ambos sexos

SALVADOR NHANTUMBO, em Lichinga

publicado por Vaxko Zakarias às 11:06
 O que é? |  O que é? | favorito

COMO é óbvio, o futebol e o basquetebol vão dominar o início das competições inseridas no IX Festival dos Jogos Desportivos Escolares, amanhã, em Lichinga, com as maiores atenções viradas para o embate entre Nampula e Sofala, em masculinos, na série B, isto no que respeita à modalidade “rainha”.

Futebol será um dos atractivos dos jogos Escolares
Enquanto isso, a província anfitriã cruza-se com Gaza, partida inserida na série A e que também não oferece maiores prognósticos pelo facto de envolver equipas sem grande referência no futebol masculinos ao nível do desporto escolar.

As formações de Maputo-província e cidade, também inseridas na série A, são as que “a priori” partem com algum favoritismo, pela sua tradição nesta modalidade. Maputo Província mede forças com Zambézia, enquanto Maputo-cidade terá pela frente Cabo Delgado.

Tete, campeã em masculinos, pode igualmente estrear-se com sucesso diante de Manica, isto na série B, num evento em que não faltarão surpresas, atendendo a forma afincada como cada uma das províncias se preparou para melhorar a prestação anterior, a registada há dois anos em Quelimane.

Em basquetebol masculino, a jornada inaugural não oferece grandes previsões, mas tudo leva a crer que Maputo-cidade vai fazer valer a sua predominância diante de Gaza, na série A, o que não se espera de Maputo Província no encontro com Zambézia, campeã em título, do mesmo grupo. Estas partidas estão agendadas para o pavilhão de Lichinga.

Para além de futebol e basquetebol, o IX Festival dos Jogos Desportivos Escolares vai igualmente movimentar as modalidades de atletismo, voleibol, andebol e xadrez.

De salientar que Maputo-cidade vai para estes jogos defender o título, no geral, uma vez que foi a região que conseguiu mais medalhas (90), seguido de Manica (88), Nampula (68), Zambézia (67), Tete (62).

CALENDÁRIO DA 1ª JORNADA

FUTEBOL

MASCULINOS

Campo Municipal de Lichinga

SÉRIE A

7.30h – Maputo-província – Zambézia

9.00h – Niassa - Gaza

10.50h - Cabo Delgado – Maputo-cidade

SÉRIE B

13.30h – Manica – Tete

15.15h – Nampula – Sofala

Inhambane fica de fora

BASQUETEBOL

MASCULINOS

SÉRIE A

Pavilhão de Lichinga

12.00h – Maputo-província – Zambézia

14.00h – Gaza – Maputo-cidade

17.00h – Cabo Delgado – Niassa

SÉRIE B

11.00h – Inhambane – Tete

15.30h – Manica – Sofala

FEMININOS

SÉRIE A

Escola Samuel Kankomba

11.00h – Gaza – Maputo-cidade

12.30h – Cabo Delgado - Niassa

15.00h – Maputo-província – Zambézia

SÉRIE B

14:00 h – Inhambane – Tete

16:30 h – Manica – Sofala

Nampula fica de fora

VENCEDORES POR MODALIDADE DA ÚLTIMA EDIÇÃO

Futebol masculino – Tete

Futebol feminino – Inhambane

Basquetebol masculino – Zambézia

Basquetebol feminino – Manica

Voleibol masculino – Manica em ambos sexos

Andebol – Maputo Cidade em ambos sexos

Atletismo masculino – Tete

Atletismo feminino – Manica

Xadrez – Maputo Cidade em ambos sexos

SALVADOR NHANTUMBO, em Lichinga

publicado por Vaxko Zakarias às 11:06
 O que é? |  O que é? | favorito


COM o começo da segunda volta a provocar mexidas no topo da tabela classificativa do Moçambola-2009(Mustafa)
COM o começo da segunda volta a provocar mexidas no topo da tabela classificativa do Moçambola-2009, este fim-de-semana temos mais uma jornada – a décima quinta – não somente rodeada de muito interesse face à clara incerteza quanto ao desfecho de alguns dos seus jogos como também a possibilidade de a prova, novamente, conhecer alterações no que diz respeito ao posicionamento das equipas, com particular realce para a zona dos candidatos ao título.

O primeiro “derby” desta segunda etapa do campeonato irá opor o Ferroviário ao Maxaquene, domingo, a partir das 15.00 horas, no Estádio da Machava, mas outros três desafios não deixam de reclamar o necessário destaque, designadamente Costa do Sol-Matchedje, Liga Muçulmana-Atlético Muçulmano e Ferroviário da Beira-HCB de Songo

À excepção, provavelmente, do encontro a ser travado no relvado dos “canarinhos”, em que se verificam algumas diferenças competitivas entre os contendores – um é o líder da prova e o outro décimo classificado –, nos outros jogos o equilíbrio será um facto a ter em conta durante os 90 minutos, à mistura com a indisfarçável rivalidade entre os dois “muçulmanos”, rivalidade essa iniciada quando ambos militavam na Divisão de Honra. Nessa altura, coube à Liga subir primeiro para o Moçambola, em 2007, e depois o Atlético, no ano transacto, tendo este último sido a equipa-revelação da época, ao se sagrar vice-campeão nacional e vencedor da Taça de Moçambique.

No sensacionalmente aguardado “derby” agendado para o Vale do Infulene, não resta a menor dúvida que teremos uma partida espectacular, a avaliar pela qualidade dos jogadores que os dois conjuntos apresentam. Para o Maxaquene, será também uma oportunidade para tentar se vingar da derrota (1-0) sofrida no seu campo, num dos melhores desafios deste campeonato.

No entanto, embora seja de reconhecer a grandeza destas duas equipas, que farão desfilar nomes como Danito Parruque e Mustafá, Jerry e Hélder Pelembe, Maurício e Campira, Momed Hagy e Macamito, entre outros, é preciso referir, igualmente, a sua gritante irregularidade, facto que levou à substituição dos técnicos Paulo Camargo e Litos por Chiquinho Conde e Zoran Pesic, respectivamente.

O Ferroviário, por exemplo, teve três derrotas consecutivas, acabando por quebrar o revoltante ciclo na ronda passada, em Nampula, enquanto o Maxaquene continua com a saga de resultados pouco condizentes com as suas aspirações de chegar ao título.

RIVAIS PARA… SEMPRE

Apesar de ter entrado mal para a segunda volta, quem mantém bem içada a sua crista é a Liga Muçulmana, que amanhã defronta o grande rival Atlético Muçulmano, no campo dos “tricolores”, na Machava. Desafio extremamente difícil para ambos, pois, embora o Atlético não esteja bem classificado, a verdade manda dizer que sempre procurará desfeitear o seu adversário. Neste momento, reconheçamos, a Liga apresenta mais e melhores argumentos competitivos.

Também amanhã, Costa do Sol recebe Matchedje, numa partida em que se perspectiva o seguinte: um a jogar abertamente ao ataque, como lhe é peculiar e a aproveitar a grande capacidade ofensiva dos seus artistas, e o outro marcadamente defensivo, uma vez que, a despeito de os “militares” serem chamados a melhorar a sua classificação, Nacir Armando ainda não quer soltar completamente a equipa.

Grande encontro entre duas promissoras formações da zona centro acontecerá no Chiveve, envolvendo Ferroviário da Beira e HCB de Songo. Com treinadores ambiciosos e nada conformados com o lugar que ocupam, embora bom, significa que teremos um jogo muitíssimo bem disputado e com a incógnita quanto ao vencedor a prevalecer até ao fim.

De certo modo descansado estará o Desportivo na recepção ao decepcionante Ferroviário de Nampula, no campo do 1º de Maio. Uma chance para os “alvi-negros” cimentar os seus propósitos de chegar ao poleiro. Nos restantes dois jogos da jornada, um confronto da zona centro, entre Chingale e Textáfrica, no campo do Desportivo de Tete, e outro da região norte, envolvendo Ferroviário de Nacala e FC Lichinga, no Estádio 25 de Junho.

CALENDÁRIO DA JORNADA

AMANHÃ

Campo do Maxaquene (Machava)

15:00h – Liga Muçulmana-Atlético Muçulmano

Campo do Costa do Sol

15:00h – Costa do Sol-Matchedje

DOMINGO

Estádio da Machava

15:00h – Fer. Maputo-Maxaquene

Campo do 1º de Maio

15:00h – Desportivo-Fer. Nampula

Campo do Fer. Beira

15:00h – Fer. Beira-HCB de Songo

Campo do Desportivo de Tete

15:00h – Chingale-Textáfrica

Estádio 25 de Junho

15:00h – Fer. Nacala-FC Lichinga

publicado por Vaxko Zakarias às 10:54
 O que é? |  O que é? | favorito


COM o começo da segunda volta a provocar mexidas no topo da tabela classificativa do Moçambola-2009(Mustafa)
COM o começo da segunda volta a provocar mexidas no topo da tabela classificativa do Moçambola-2009, este fim-de-semana temos mais uma jornada – a décima quinta – não somente rodeada de muito interesse face à clara incerteza quanto ao desfecho de alguns dos seus jogos como também a possibilidade de a prova, novamente, conhecer alterações no que diz respeito ao posicionamento das equipas, com particular realce para a zona dos candidatos ao título.

O primeiro “derby” desta segunda etapa do campeonato irá opor o Ferroviário ao Maxaquene, domingo, a partir das 15.00 horas, no Estádio da Machava, mas outros três desafios não deixam de reclamar o necessário destaque, designadamente Costa do Sol-Matchedje, Liga Muçulmana-Atlético Muçulmano e Ferroviário da Beira-HCB de Songo

À excepção, provavelmente, do encontro a ser travado no relvado dos “canarinhos”, em que se verificam algumas diferenças competitivas entre os contendores – um é o líder da prova e o outro décimo classificado –, nos outros jogos o equilíbrio será um facto a ter em conta durante os 90 minutos, à mistura com a indisfarçável rivalidade entre os dois “muçulmanos”, rivalidade essa iniciada quando ambos militavam na Divisão de Honra. Nessa altura, coube à Liga subir primeiro para o Moçambola, em 2007, e depois o Atlético, no ano transacto, tendo este último sido a equipa-revelação da época, ao se sagrar vice-campeão nacional e vencedor da Taça de Moçambique.

No sensacionalmente aguardado “derby” agendado para o Vale do Infulene, não resta a menor dúvida que teremos uma partida espectacular, a avaliar pela qualidade dos jogadores que os dois conjuntos apresentam. Para o Maxaquene, será também uma oportunidade para tentar se vingar da derrota (1-0) sofrida no seu campo, num dos melhores desafios deste campeonato.

No entanto, embora seja de reconhecer a grandeza destas duas equipas, que farão desfilar nomes como Danito Parruque e Mustafá, Jerry e Hélder Pelembe, Maurício e Campira, Momed Hagy e Macamito, entre outros, é preciso referir, igualmente, a sua gritante irregularidade, facto que levou à substituição dos técnicos Paulo Camargo e Litos por Chiquinho Conde e Zoran Pesic, respectivamente.

O Ferroviário, por exemplo, teve três derrotas consecutivas, acabando por quebrar o revoltante ciclo na ronda passada, em Nampula, enquanto o Maxaquene continua com a saga de resultados pouco condizentes com as suas aspirações de chegar ao título.

RIVAIS PARA… SEMPRE

Apesar de ter entrado mal para a segunda volta, quem mantém bem içada a sua crista é a Liga Muçulmana, que amanhã defronta o grande rival Atlético Muçulmano, no campo dos “tricolores”, na Machava. Desafio extremamente difícil para ambos, pois, embora o Atlético não esteja bem classificado, a verdade manda dizer que sempre procurará desfeitear o seu adversário. Neste momento, reconheçamos, a Liga apresenta mais e melhores argumentos competitivos.

Também amanhã, Costa do Sol recebe Matchedje, numa partida em que se perspectiva o seguinte: um a jogar abertamente ao ataque, como lhe é peculiar e a aproveitar a grande capacidade ofensiva dos seus artistas, e o outro marcadamente defensivo, uma vez que, a despeito de os “militares” serem chamados a melhorar a sua classificação, Nacir Armando ainda não quer soltar completamente a equipa.

Grande encontro entre duas promissoras formações da zona centro acontecerá no Chiveve, envolvendo Ferroviário da Beira e HCB de Songo. Com treinadores ambiciosos e nada conformados com o lugar que ocupam, embora bom, significa que teremos um jogo muitíssimo bem disputado e com a incógnita quanto ao vencedor a prevalecer até ao fim.

De certo modo descansado estará o Desportivo na recepção ao decepcionante Ferroviário de Nampula, no campo do 1º de Maio. Uma chance para os “alvi-negros” cimentar os seus propósitos de chegar ao poleiro. Nos restantes dois jogos da jornada, um confronto da zona centro, entre Chingale e Textáfrica, no campo do Desportivo de Tete, e outro da região norte, envolvendo Ferroviário de Nacala e FC Lichinga, no Estádio 25 de Junho.

CALENDÁRIO DA JORNADA

AMANHÃ

Campo do Maxaquene (Machava)

15:00h – Liga Muçulmana-Atlético Muçulmano

Campo do Costa do Sol

15:00h – Costa do Sol-Matchedje

DOMINGO

Estádio da Machava

15:00h – Fer. Maputo-Maxaquene

Campo do 1º de Maio

15:00h – Desportivo-Fer. Nampula

Campo do Fer. Beira

15:00h – Fer. Beira-HCB de Songo

Campo do Desportivo de Tete

15:00h – Chingale-Textáfrica

Estádio 25 de Junho

15:00h – Fer. Nacala-FC Lichinga

publicado por Vaxko Zakarias às 10:54
 O que é? |  O que é? | favorito

QUATRO tenistas nacionais, dentre eles a veterana Laura Nhavene, campeã nacional em título, participam de 18 a 23 de Julho corrente no “Open” internacional no Botswana, que vai reunir mais de 20 atletas de diferentes países da África Austral.

Aliás, Laura Nhavene é a única mulher que integra a selecção e o maior sonho dos moçambicanos no evento. Compõem igualmente a selecção Feliciano dos Santos (campeão nacional), Isac Jorge (vice-campeão nacional) e António Sábado.

A participação da Selecção Nacional neste evento é suportada pelo Clube de Ténis de Maputo.

publicado por Vaxko Zakarias às 10:40
 O que é? |  O que é? | favorito

QUATRO tenistas nacionais, dentre eles a veterana Laura Nhavene, campeã nacional em título, participam de 18 a 23 de Julho corrente no “Open” internacional no Botswana, que vai reunir mais de 20 atletas de diferentes países da África Austral.

Aliás, Laura Nhavene é a única mulher que integra a selecção e o maior sonho dos moçambicanos no evento. Compõem igualmente a selecção Feliciano dos Santos (campeão nacional), Isac Jorge (vice-campeão nacional) e António Sábado.

A participação da Selecção Nacional neste evento é suportada pelo Clube de Ténis de Maputo.

publicado por Vaxko Zakarias às 10:40
 O que é? |  O que é? | favorito

A selecção de futebol participa nes­tes jogos. Para já, a equipa técni­ca e os jogadores garantem que estão preparados e confiantes na obtenção de um bom resultado, em Portugal.

O mesmo passa por escalar o pódio, depois de ter fa­lhado o bronze, diante de Cabo Verde, em Macau, quando a selec­ção perdeu por uma bola a zero, na atribuição do terceiro lugar.

José Augusto, seleccionador nacional adjunto, disse que a preparação foi bastante positiva, tendo em conta o tempo que tive­ram, bem como a entrega dos jo­gadores. “Tivemos cerca de dois meses de preparação e contamos com jogadores que actuam na África do Sul, no Moçambola e em algumas cidades fora de Ma­puto”, disse Augusto para depois garantir que “temos equipa para competir com as outras selecções de igual para igual”.

Ainda de acordo com José Au­gusto, os jogadores estão cientes dos adversários que vão defron­tar em Portugal, mas partem com espírito ganhador para esta competição. “Nós partimos da­qui com esperança de ganhar. Sabemos que não será fácil, mas incutimos nos jogadores o espí­rito ganhador”, garante José Au­gusto.

A convicção ganhadora foi co­mungada pelos atletas, que con­sideram que a moral está eleva­da, restando apenas darem o seu máximo para atingir os objecti­vos traçados e trazer alegrias ao povo moçambicano.

Moçambique estreia-se nos Jogos da Lusofonia diante da Ín­dia, no sábado, devendo defron­tar sucessivamente Angola, Por­tugal e Cabo Verde, na primeira fase da prova.

publicado por Vaxko Zakarias às 10:32
 O que é? |  O que é? | favorito

A selecção de futebol participa nes­tes jogos. Para já, a equipa técni­ca e os jogadores garantem que estão preparados e confiantes na obtenção de um bom resultado, em Portugal.

O mesmo passa por escalar o pódio, depois de ter fa­lhado o bronze, diante de Cabo Verde, em Macau, quando a selec­ção perdeu por uma bola a zero, na atribuição do terceiro lugar.

José Augusto, seleccionador nacional adjunto, disse que a preparação foi bastante positiva, tendo em conta o tempo que tive­ram, bem como a entrega dos jo­gadores. “Tivemos cerca de dois meses de preparação e contamos com jogadores que actuam na África do Sul, no Moçambola e em algumas cidades fora de Ma­puto”, disse Augusto para depois garantir que “temos equipa para competir com as outras selecções de igual para igual”.

Ainda de acordo com José Au­gusto, os jogadores estão cientes dos adversários que vão defron­tar em Portugal, mas partem com espírito ganhador para esta competição. “Nós partimos da­qui com esperança de ganhar. Sabemos que não será fácil, mas incutimos nos jogadores o espí­rito ganhador”, garante José Au­gusto.

A convicção ganhadora foi co­mungada pelos atletas, que con­sideram que a moral está eleva­da, restando apenas darem o seu máximo para atingir os objecti­vos traçados e trazer alegrias ao povo moçambicano.

Moçambique estreia-se nos Jogos da Lusofonia diante da Ín­dia, no sábado, devendo defron­tar sucessivamente Angola, Por­tugal e Cabo Verde, na primeira fase da prova.

publicado por Vaxko Zakarias às 10:32
 O que é? |  O que é? | favorito

II Jogos da Lusofonia: Moçambique já está em Lisboa

Imagem Corporativa dos 2º.s Jogos da Lusofonia

Repetir as medalhas de ouro no básquete feminino e atletismo e aumentar

o número de conquistas nas outras modalidades é a meta da delegação de Moçambique

Três medalhas de ouro (uma no basquetebol fe­minino e duas no atletis­mo) e igual número de bronze (todas no atletismo) foi o que Mo­çambique conquistou na primei­ra edição dos Jogos da Lusofonia decorridos em Macau, em 2006.

Três anos após esta conquista que conferiu o quarto lugar na ta­bela geral de medalhas, Moçam­bique vai à segunda edição destes jogos com a convicção de que é possível melhorar estes resulta­dos tendo em conta a evolução do desporto nacional, bem como o alargar da delegação que nos vai representar. Nesta edição, Mo­çambique segue com seis modali­dades, nomeadamente, atletismo, basquetebol, vólei de praia, judo e taekwondo.

A delegação da ACOLOP a Pequim inclui todos os países e territórios onde se fala português, à excepção de São Tomé e Príncipe
O evento é organizado pela As­sociação dos Comités Olímpicos dos Países de Língua Oficial Por­tuguesa (ACOLOP) e nele os par­ticipantes terão a oportunidade de debater estratégias de acesso ao desporto.

A ACOLOP é de opinião que a sensibilização para a prática desportiva, envolvendo muito em especial crianças e jovens, é essen­cial pela respectiva repercussão na saúde, educação, bem-estar das populações e, consequentemente, nas políticas de desenvolvimento de cada país participante.

Superar 4º lugar é a aposta

Foi assim como o chefe da missão moçambicana aos Jogos da Lusofonia, António Munguambe
Para o chefe da missão moçam­bicana aos Jogos da Lusofonia, António Munguambe (vice-pre­sidente do Comité Olímpico de Moçambique), a participação de Moçambique neste evento vai permitir o estreitar das relações desportivas existentes entre os países lusofonos. “Como mem­bro de pleno direito da ACOLOP, vamos estabelecer com os outros países um convívio multiforme, dado que consideramos estes jogos como um instrumento de convívio entre os países falantes da mesma língua”, disse António Munguambe.

Quanto aos objectivos despor­tivos deste evento, António Mun­guambe revelou que “passam por melhorar a classificação obtida em Macau”, sustentando que esse objectivo foi colocado “tendo em conta que na nossa delegação contamos com atletas que na edi­ção anterior ocuparam lugares de destaque no pódio e a pre­paração que tiveram antes dos jogos dá-nos algumas garantias de alcançar-mos bons resultados desportivos”.

Jogos de 2011 e Olímpia­da 2012 no horizonte

Uma dos objectivos da partici­pação de Moçambique nestes se­gundos Jogos da Lusofonia, que terão lugar em terras lusas, passa por começar a preparar as próxi­mas representações olímpicas do nosso país.

Para o chefe da missão moçam­bicana, os Jogos da Lusofonia “servirão para começar a prepa­rar a organização e participação dos nossos atletas nos Jogos Afri­canos de 2011, que terão lugar em Maputo”.

Munguambe fez questão de frisar que “levamos atletas numa faixa etária que nos permite co­meçar a pensar nos Jogos Olím­picos de 2012, que terão lugar em Londres, na Inglaterra, daí que estes terão a oportunidade de competir em Lisboa com esse horizonte”.

Moçambique pretende aumen­tar o número de atletas que de­verão participar nos próximos Jogos Olímpicos, daí que o Co­mité Olímpico de Moçambique em parceria com as federações nacionais tenha já iniciado o pro­cesso de preparação dos atletas, através da participação em pro­vas que possam conferir maior traquejo competitivo.

publicado por Vaxko Zakarias às 09:56
 O que é? |  O que é? | favorito

II Jogos da Lusofonia: Moçambique já está em Lisboa

Imagem Corporativa dos 2º.s Jogos da Lusofonia

Repetir as medalhas de ouro no básquete feminino e atletismo e aumentar

o número de conquistas nas outras modalidades é a meta da delegação de Moçambique

Três medalhas de ouro (uma no basquetebol fe­minino e duas no atletis­mo) e igual número de bronze (todas no atletismo) foi o que Mo­çambique conquistou na primei­ra edição dos Jogos da Lusofonia decorridos em Macau, em 2006.

Três anos após esta conquista que conferiu o quarto lugar na ta­bela geral de medalhas, Moçam­bique vai à segunda edição destes jogos com a convicção de que é possível melhorar estes resulta­dos tendo em conta a evolução do desporto nacional, bem como o alargar da delegação que nos vai representar. Nesta edição, Mo­çambique segue com seis modali­dades, nomeadamente, atletismo, basquetebol, vólei de praia, judo e taekwondo.

A delegação da ACOLOP a Pequim inclui todos os países e territórios onde se fala português, à excepção de São Tomé e Príncipe
O evento é organizado pela As­sociação dos Comités Olímpicos dos Países de Língua Oficial Por­tuguesa (ACOLOP) e nele os par­ticipantes terão a oportunidade de debater estratégias de acesso ao desporto.

A ACOLOP é de opinião que a sensibilização para a prática desportiva, envolvendo muito em especial crianças e jovens, é essen­cial pela respectiva repercussão na saúde, educação, bem-estar das populações e, consequentemente, nas políticas de desenvolvimento de cada país participante.

Superar 4º lugar é a aposta

Foi assim como o chefe da missão moçambicana aos Jogos da Lusofonia, António Munguambe
Para o chefe da missão moçam­bicana aos Jogos da Lusofonia, António Munguambe (vice-pre­sidente do Comité Olímpico de Moçambique), a participação de Moçambique neste evento vai permitir o estreitar das relações desportivas existentes entre os países lusofonos. “Como mem­bro de pleno direito da ACOLOP, vamos estabelecer com os outros países um convívio multiforme, dado que consideramos estes jogos como um instrumento de convívio entre os países falantes da mesma língua”, disse António Munguambe.

Quanto aos objectivos despor­tivos deste evento, António Mun­guambe revelou que “passam por melhorar a classificação obtida em Macau”, sustentando que esse objectivo foi colocado “tendo em conta que na nossa delegação contamos com atletas que na edi­ção anterior ocuparam lugares de destaque no pódio e a pre­paração que tiveram antes dos jogos dá-nos algumas garantias de alcançar-mos bons resultados desportivos”.

Jogos de 2011 e Olímpia­da 2012 no horizonte

Uma dos objectivos da partici­pação de Moçambique nestes se­gundos Jogos da Lusofonia, que terão lugar em terras lusas, passa por começar a preparar as próxi­mas representações olímpicas do nosso país.

Para o chefe da missão moçam­bicana, os Jogos da Lusofonia “servirão para começar a prepa­rar a organização e participação dos nossos atletas nos Jogos Afri­canos de 2011, que terão lugar em Maputo”.

Munguambe fez questão de frisar que “levamos atletas numa faixa etária que nos permite co­meçar a pensar nos Jogos Olím­picos de 2012, que terão lugar em Londres, na Inglaterra, daí que estes terão a oportunidade de competir em Lisboa com esse horizonte”.

Moçambique pretende aumen­tar o número de atletas que de­verão participar nos próximos Jogos Olímpicos, daí que o Co­mité Olímpico de Moçambique em parceria com as federações nacionais tenha já iniciado o pro­cesso de preparação dos atletas, através da participação em pro­vas que possam conferir maior traquejo competitivo.

publicado por Vaxko Zakarias às 09:56
 O que é? |  O que é? | favorito
Julho 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
18
19
25
26
27
29
subscrever feeds
tags

todas as tags

mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Joga se hoje em Lichinga ataça de Moçambiqui as fo...
Eu acho que já é o momento para a Federação Moçamb...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
Para auxiliar no treino nada melhor do que receita...
Entao e em 2016 nao havera????
Gostaria de salientar que a tentativa de mínimo nã...
blogs SAPO