Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo
Quarta-feira, 08 DE Julho 2009

MOÇAMBIQUE será um dos países participantes na Assembleia do Comité Internacional de Hóquei em Patins (CIRH), que se realiza esta manhã em Vigo, à margem do Campeonato do Mundo do Grupo A

O PRESIDENTE da Federação Moçambicana de Patinagem (FMP), Cândido Coelho
Nunca um encontro do género foi tão importante para o nosso país. É que, hoje, Cândido Coelho, presidente da Federação Moçambicana de Patinagem (FMP), e Nicolau Manjate, vice-presidente para a área de relações internacionais, irão reafirmar a candidatura de Moçambique à organização da prova de 2011.

Hoje mesmo, o CIRH irá tomar a decisão final, isto é, se Moçambique se tornará no primeiro país africano a acolher o “Mundial”. Cândido Coelho e Nicolau Manjate voltarão a manifestar este desejo e garantir que está tudo em ordem para a cidade de Maputo albergar a 40ª edição da competição.

Participam no encontro os 16 países presentes no evento, designadamente Moçambique, Angola, Portugal, Brasil, Espanha, Itália, EUA, Alemanha, Inglaterra, Andorra, Colômbia, Chile, Argentina, França, Holanda e Suíça.

Todavia, o cenário para a FMP não é muito católico, já que Moçambique tem uma dívida de dez mil euros com o CIRH referente às quotas que são pagas anualmente ao organismo internacional. A confirmação da dívida foi feita pelo presidente da FMP, que disse, no entanto, não haver motivo para alaridos, porque a situação será regularizada e a prova não fugirá ao nosso país.

Ivo Tavares, em Vigo

publicado por Vaxko Zakarias às 13:27
 O que é? |  O que é? | favorito

MOÇAMBIQUE será um dos países participantes na Assembleia do Comité Internacional de Hóquei em Patins (CIRH), que se realiza esta manhã em Vigo, à margem do Campeonato do Mundo do Grupo A

O PRESIDENTE da Federação Moçambicana de Patinagem (FMP), Cândido Coelho
Nunca um encontro do género foi tão importante para o nosso país. É que, hoje, Cândido Coelho, presidente da Federação Moçambicana de Patinagem (FMP), e Nicolau Manjate, vice-presidente para a área de relações internacionais, irão reafirmar a candidatura de Moçambique à organização da prova de 2011.

Hoje mesmo, o CIRH irá tomar a decisão final, isto é, se Moçambique se tornará no primeiro país africano a acolher o “Mundial”. Cândido Coelho e Nicolau Manjate voltarão a manifestar este desejo e garantir que está tudo em ordem para a cidade de Maputo albergar a 40ª edição da competição.

Participam no encontro os 16 países presentes no evento, designadamente Moçambique, Angola, Portugal, Brasil, Espanha, Itália, EUA, Alemanha, Inglaterra, Andorra, Colômbia, Chile, Argentina, França, Holanda e Suíça.

Todavia, o cenário para a FMP não é muito católico, já que Moçambique tem uma dívida de dez mil euros com o CIRH referente às quotas que são pagas anualmente ao organismo internacional. A confirmação da dívida foi feita pelo presidente da FMP, que disse, no entanto, não haver motivo para alaridos, porque a situação será regularizada e a prova não fugirá ao nosso país.

Ivo Tavares, em Vigo

publicado por Vaxko Zakarias às 13:27
 O que é? |  O que é? | favorito

O IX Festival dos Jogos Desportivos Escolares já atrai as atenções das diversas esferas sociais, especialmente aos jovens estudantes que directa ou indirectamente estarão envolvidos nesta que é a maior festa do desporto escolar que terá lugar de 10 a 20 de Julho corrente na capital provincial do Niassa, Lichinga.

Festival dos Jogos Desportivos Escolares
A comissão central da organização do evento garante que o festival decorrerá sem sobressaltos, uma vez que foram criadas as condições essenciais no que respeita à infra-estruturas que acolherão os jogos, locais de alojamento e assegurados os serviços que se encarregarão pela alimentação dos perto de 1500 atletas (cada delegação leva consigo 158 atletas) e a máquina organizativa que durante cerca de duas semanas fixarão residência em Lichinga.

Aliás, são 2000 pessoas directamente envolvidas nos jogos que estarão na capital do Niassa, sendo que cada delegação levará consigo uma mãe acompanhante, que se dedicará ao aconselhamento dos jovens no seu relacionamento durante o festival.

A aposta do Ministério da Educação da Cultura (MEC) é que os jovens façam do evento uma ocasião para a convivência mútua e troca de experiência, como forma de promover a unidade nacional, que foi um dos principiais ideais defendidos por Eduardo Mondlane e que contribuiu para a libertação do país do jugo colonial português.

Esta é a razão pela qual o lema dos jogos incide no tema “Valorizemos os Ideais de Eduardo Mondlane” e insere-se no 40º aniversário após a sua morte. Todo o processo de preparação das delegações para este evento tem em conta a homenagem ao pai da unidade nacional, segundo declarações do director de programas especiais no MEC, Eurico Banze.

A organização reitera que o evento será um momento bastante festivo, principalmente na cerimónia da abertura dos jogos no Estádio Municipal de Lichinga, que se espera seja caracterizada por um ambiente colorido e com uma moldura humana estimada em 6000 pessoas, maioritariamente estudantes mobilizados das escolas primárias e secundárias da capital provincial e grupos culturais locais que, para além do desfile, apresentarão danças características de Niassa.

O lançamento do fogo-de-artifício será o momento mais marcante após o desfile das delegações.

DESPORTO E AMIZADE

Eurico Banze defende que o desporto e o estreitamento dos laços de amizade devem continuar a nortear a importância dos Jogos Escolares, convidando os jovens participantes no evento a valorizarem o “fair-play” e o espírito de camaradagem.

“Dizemos festival porque queremos que os jovens estudantes façam festa na componente desportiva e na sua relação durante o evento. Queremos a convivência entre os jovens, a troca mútua de experiência e reafirmação da unidade nacional”, frisou.

Aliás, para além de jogos, o festival tem na sua agenda um programa social, em que cada província terá o seu dia para apresentar actividades típicas da sua província, sobretudo de âmbito cultural.

MODALIDADES E INFRA-ESTRUTURAS

Seis modalidades, nomeadamente o futebol, basquetebol, atletismo, andebol, voleibol e xadrez vão corporizar o evento. Um número considerável de infra-estruturas, entre construídas de raiz e/ou reabilitadas, estão prontas para receberem os jogos a partir de sábado. O futebol, que é a modalidade “rei”, terá como palcos o Estádio Municipal de Lichinga e o novo campo do Instituto Agrário de Lichinga.

Para as modalidades de salão, nomeadamente basquetebol, andebol e voleibol, estão disponíveis os pavilhões municipal (coberto), da Escola Industrial e Comercial Ngungunhana e da Escola Paulo Samuel Khankomba (abertos), o campo polivalente da Escola Secundária Eduardo Mondlane e outras infra-estruturas em reparação. Está-se igualmente a trabalhar afincadamente para que o pavilhão da Escola Secundária de Lichinga, em construção, esteja pronto para acolher os jogos.

O atletismo, por seu turno, evoluirá na pista construída de raiz.

Eurico Banze enfatizou que a construção e/ou reabilitação correspondem àquilo que se pôde fazer em termos de recursos disponíveis para acolher os jogos. Salientou que várias acções foram desencadeadas visando potenciar a província em termos de infra-estruturas.

Para além das modalidades ora anunciadas, haverá provas de salto acrobático, a título de demonstração.

CARÊNCIAS E FRIO

Pela sua plenitude, os Jogos Escolares acarretam muitos meios e custos, motivo pelo qual não faltam carências. Porém, as principais dificuldades apontadas por Eurico Banze no concernente ao IX festival tem a ver com o facto de os jogos coincidirem com o tempo de frio, havendo desse modo a necessidade de se criarem precauções para as consequências que daí podem advir.

“Gostaríamos de ter, para além dos equipamentos de jogos, traje específico para oferecer aos atletas. Alertamos para que tragam os seus agasalhos e chamámos igualmente atenção aos Serviços da Saúde para que se criem algumas precauções, nomeadamente a administração da vacina contra meningite aos jovens estudantes”, comentou.

Banze ajuntou que a organização precisa de mais bolas, apitos, entre outro material indispensável para a realização dos jogos.

“Teremos algumas carências, mas estamos a trabalhar para o essencial. As infra-estruturas para os jogos e locais de hospedagem estão prontos. Os serviços locais estão igualmente prontos para servirem aos jovens”.

VISITA A MATCHEDJE E LAGO NIASSA

A localidade do Matchedje e o Lago Niassa, pontos de referência histórica e turística da província do Niassa, são os locais escolhidos pela organização para programas de âmbito social envolvendo os jovens participantes no festival.

O objectivo desta iniciativa é para que os jovens conheçam a importância destes locais e, no caso concreto do Matchedje, há interesse para que a juventude esteja a par do grande acontecimento que marcou uma das etapas decisivas para a luta de libertação nacional, sendo o local que acolheu o II Congresso da Frelimo a 20 Julho de 1968 sob liderança de Eduardo Mondlane.

“É por isso que fizemos coincidir o encerramento dos jogos com esta data e o porquê do lema “Valorizemos os Ideais de Eduardo Mondlane. Achamos também importante que as delegações participem no plantio de árvores na Escola Secundária Eduardo Mondlane, um gesto relevante e histórico e de dimensão educativa para os estudantes”, sublinhou Banze.

Salvador Nhantumbo

publicado por Vaxko Zakarias às 13:20
 O que é? |  O que é? | favorito

O IX Festival dos Jogos Desportivos Escolares já atrai as atenções das diversas esferas sociais, especialmente aos jovens estudantes que directa ou indirectamente estarão envolvidos nesta que é a maior festa do desporto escolar que terá lugar de 10 a 20 de Julho corrente na capital provincial do Niassa, Lichinga.

Festival dos Jogos Desportivos Escolares
A comissão central da organização do evento garante que o festival decorrerá sem sobressaltos, uma vez que foram criadas as condições essenciais no que respeita à infra-estruturas que acolherão os jogos, locais de alojamento e assegurados os serviços que se encarregarão pela alimentação dos perto de 1500 atletas (cada delegação leva consigo 158 atletas) e a máquina organizativa que durante cerca de duas semanas fixarão residência em Lichinga.

Aliás, são 2000 pessoas directamente envolvidas nos jogos que estarão na capital do Niassa, sendo que cada delegação levará consigo uma mãe acompanhante, que se dedicará ao aconselhamento dos jovens no seu relacionamento durante o festival.

A aposta do Ministério da Educação da Cultura (MEC) é que os jovens façam do evento uma ocasião para a convivência mútua e troca de experiência, como forma de promover a unidade nacional, que foi um dos principiais ideais defendidos por Eduardo Mondlane e que contribuiu para a libertação do país do jugo colonial português.

Esta é a razão pela qual o lema dos jogos incide no tema “Valorizemos os Ideais de Eduardo Mondlane” e insere-se no 40º aniversário após a sua morte. Todo o processo de preparação das delegações para este evento tem em conta a homenagem ao pai da unidade nacional, segundo declarações do director de programas especiais no MEC, Eurico Banze.

A organização reitera que o evento será um momento bastante festivo, principalmente na cerimónia da abertura dos jogos no Estádio Municipal de Lichinga, que se espera seja caracterizada por um ambiente colorido e com uma moldura humana estimada em 6000 pessoas, maioritariamente estudantes mobilizados das escolas primárias e secundárias da capital provincial e grupos culturais locais que, para além do desfile, apresentarão danças características de Niassa.

O lançamento do fogo-de-artifício será o momento mais marcante após o desfile das delegações.

DESPORTO E AMIZADE

Eurico Banze defende que o desporto e o estreitamento dos laços de amizade devem continuar a nortear a importância dos Jogos Escolares, convidando os jovens participantes no evento a valorizarem o “fair-play” e o espírito de camaradagem.

“Dizemos festival porque queremos que os jovens estudantes façam festa na componente desportiva e na sua relação durante o evento. Queremos a convivência entre os jovens, a troca mútua de experiência e reafirmação da unidade nacional”, frisou.

Aliás, para além de jogos, o festival tem na sua agenda um programa social, em que cada província terá o seu dia para apresentar actividades típicas da sua província, sobretudo de âmbito cultural.

MODALIDADES E INFRA-ESTRUTURAS

Seis modalidades, nomeadamente o futebol, basquetebol, atletismo, andebol, voleibol e xadrez vão corporizar o evento. Um número considerável de infra-estruturas, entre construídas de raiz e/ou reabilitadas, estão prontas para receberem os jogos a partir de sábado. O futebol, que é a modalidade “rei”, terá como palcos o Estádio Municipal de Lichinga e o novo campo do Instituto Agrário de Lichinga.

Para as modalidades de salão, nomeadamente basquetebol, andebol e voleibol, estão disponíveis os pavilhões municipal (coberto), da Escola Industrial e Comercial Ngungunhana e da Escola Paulo Samuel Khankomba (abertos), o campo polivalente da Escola Secundária Eduardo Mondlane e outras infra-estruturas em reparação. Está-se igualmente a trabalhar afincadamente para que o pavilhão da Escola Secundária de Lichinga, em construção, esteja pronto para acolher os jogos.

O atletismo, por seu turno, evoluirá na pista construída de raiz.

Eurico Banze enfatizou que a construção e/ou reabilitação correspondem àquilo que se pôde fazer em termos de recursos disponíveis para acolher os jogos. Salientou que várias acções foram desencadeadas visando potenciar a província em termos de infra-estruturas.

Para além das modalidades ora anunciadas, haverá provas de salto acrobático, a título de demonstração.

CARÊNCIAS E FRIO

Pela sua plenitude, os Jogos Escolares acarretam muitos meios e custos, motivo pelo qual não faltam carências. Porém, as principais dificuldades apontadas por Eurico Banze no concernente ao IX festival tem a ver com o facto de os jogos coincidirem com o tempo de frio, havendo desse modo a necessidade de se criarem precauções para as consequências que daí podem advir.

“Gostaríamos de ter, para além dos equipamentos de jogos, traje específico para oferecer aos atletas. Alertamos para que tragam os seus agasalhos e chamámos igualmente atenção aos Serviços da Saúde para que se criem algumas precauções, nomeadamente a administração da vacina contra meningite aos jovens estudantes”, comentou.

Banze ajuntou que a organização precisa de mais bolas, apitos, entre outro material indispensável para a realização dos jogos.

“Teremos algumas carências, mas estamos a trabalhar para o essencial. As infra-estruturas para os jogos e locais de hospedagem estão prontos. Os serviços locais estão igualmente prontos para servirem aos jovens”.

VISITA A MATCHEDJE E LAGO NIASSA

A localidade do Matchedje e o Lago Niassa, pontos de referência histórica e turística da província do Niassa, são os locais escolhidos pela organização para programas de âmbito social envolvendo os jovens participantes no festival.

O objectivo desta iniciativa é para que os jovens conheçam a importância destes locais e, no caso concreto do Matchedje, há interesse para que a juventude esteja a par do grande acontecimento que marcou uma das etapas decisivas para a luta de libertação nacional, sendo o local que acolheu o II Congresso da Frelimo a 20 Julho de 1968 sob liderança de Eduardo Mondlane.

“É por isso que fizemos coincidir o encerramento dos jogos com esta data e o porquê do lema “Valorizemos os Ideais de Eduardo Mondlane. Achamos também importante que as delegações participem no plantio de árvores na Escola Secundária Eduardo Mondlane, um gesto relevante e histórico e de dimensão educativa para os estudantes”, sublinhou Banze.

Salvador Nhantumbo

publicado por Vaxko Zakarias às 13:20
 O que é? |  O que é? | favorito

AS emoções da Taça de Moçambique em futebol passam esta tarde pelo Chiveve, palco do primeiro embate da fase zonal centro da prova.

Frente-a-frente estarão Ferroviário da Beira e Ferroviário de Quelimane, a partir das 14.00 horas, numa partida em que os donos da casa se apresentam com algum favoritismo, até porque estão neste momento bem encaminhados no Moçambola.

O outro jogo que inicialmente estava também marcado para esta tarde, entre Liga Muçulmana e Ferroviário de Maputo, para a zona sul, foi adiado por uma semana, realizando-se na quarta-feira da próxima semana, dia 15.

publicado por Vaxko Zakarias às 13:02
 O que é? |  O que é? | favorito

AS emoções da Taça de Moçambique em futebol passam esta tarde pelo Chiveve, palco do primeiro embate da fase zonal centro da prova.

Frente-a-frente estarão Ferroviário da Beira e Ferroviário de Quelimane, a partir das 14.00 horas, numa partida em que os donos da casa se apresentam com algum favoritismo, até porque estão neste momento bem encaminhados no Moçambola.

O outro jogo que inicialmente estava também marcado para esta tarde, entre Liga Muçulmana e Ferroviário de Maputo, para a zona sul, foi adiado por uma semana, realizando-se na quarta-feira da próxima semana, dia 15.

publicado por Vaxko Zakarias às 13:02
 O que é? |  O que é? | favorito

A SELECÇÃO Nacional de Futebol de Cinco, vulgo futsal, teve a pior classificação de sempre no “Mundial” de Grand Prix de Brasil ao ficar em 14º lugar, numa competição que reuniu 16 equipas.

Brasileiro ensaia um remate perante a oposição de Pai
Na primeira fase, na série A, composta pelo Brasil, que conquistou o quinto título consecutivo, a República Checa e o Peru, Moçambique ficou em último.

Os brasileiros derrotaram, na final, o Irão por 7-1.

A equipa nacional empatou, na estreia, com a República Checa (5-5), e quedou-se de seguida frente ao Brasil, por 2-10, e Peru, por 1-3. Voltou a perder diante da Hungria, por 1-3, para o apuramento do nono ao 16º lugar. Salvou a honra, derrotando Equador, por 4-2 para o apuramento do 13º a 16º lugar, mas não teve a mesma sorte no jogo seguinte diante do Uruguai, no qual perdeu por 3-6, quedando-se na 14ª posição na classificação final.

Na anterior edição, Moçambique esteve em 12º lugar, depois de ter registado o quarto lugar no Campeonato Africano realizado na Líbia, numa altura em que a selecção era orientada por Inácio Sambo.

publicado por Vaxko Zakarias às 12:51
 O que é? |  O que é? | favorito

A SELECÇÃO Nacional de Futebol de Cinco, vulgo futsal, teve a pior classificação de sempre no “Mundial” de Grand Prix de Brasil ao ficar em 14º lugar, numa competição que reuniu 16 equipas.

Brasileiro ensaia um remate perante a oposição de Pai
Na primeira fase, na série A, composta pelo Brasil, que conquistou o quinto título consecutivo, a República Checa e o Peru, Moçambique ficou em último.

Os brasileiros derrotaram, na final, o Irão por 7-1.

A equipa nacional empatou, na estreia, com a República Checa (5-5), e quedou-se de seguida frente ao Brasil, por 2-10, e Peru, por 1-3. Voltou a perder diante da Hungria, por 1-3, para o apuramento do nono ao 16º lugar. Salvou a honra, derrotando Equador, por 4-2 para o apuramento do 13º a 16º lugar, mas não teve a mesma sorte no jogo seguinte diante do Uruguai, no qual perdeu por 3-6, quedando-se na 14ª posição na classificação final.

Na anterior edição, Moçambique esteve em 12º lugar, depois de ter registado o quarto lugar no Campeonato Africano realizado na Líbia, numa altura em que a selecção era orientada por Inácio Sambo.

publicado por Vaxko Zakarias às 12:51
 O que é? |  O que é? | favorito

O XADREZISTA nacional Mateus Viageiro caminha num bom passo no “Open” de xadrez que decorre desde o último fim-de-semana na Cidade de Cabo.

Concluídas seis jornadas, o campeão nacional em título de seniores masculinos, contabiliza quatro vitórias, um empate e derrota. São duas jornadas que sobram para o fim do torneio, que envolve os melhores xadrezistas africanos e europeus.

Enquanto isso, os também moçambicanos Moisés Júnior e Jesse Michel, ambos da categoria de Sub-12, têm a espinhosa missão nas duas jornadas que lhes sobram no Campeonato Africano da modalidade que também decorre na Cidade de Cabo.

Os dois pequenos xadrezistas têm quatro vitórias e três derrotas e só vitórias podem assegurar-lhes espaço nos lugares cimeiros da competição.

publicado por Vaxko Zakarias às 12:44
 O que é? |  O que é? | favorito

O XADREZISTA nacional Mateus Viageiro caminha num bom passo no “Open” de xadrez que decorre desde o último fim-de-semana na Cidade de Cabo.

Concluídas seis jornadas, o campeão nacional em título de seniores masculinos, contabiliza quatro vitórias, um empate e derrota. São duas jornadas que sobram para o fim do torneio, que envolve os melhores xadrezistas africanos e europeus.

Enquanto isso, os também moçambicanos Moisés Júnior e Jesse Michel, ambos da categoria de Sub-12, têm a espinhosa missão nas duas jornadas que lhes sobram no Campeonato Africano da modalidade que também decorre na Cidade de Cabo.

Os dois pequenos xadrezistas têm quatro vitórias e três derrotas e só vitórias podem assegurar-lhes espaço nos lugares cimeiros da competição.

publicado por Vaxko Zakarias às 12:44
 O que é? |  O que é? | favorito

A FORMAÇÃO da Escola Secundária Estrela Vermelha é líder provisório da série A do torneio “Básquete Show” após a vitória sobre a sua congénere sul-africana por 50-28, no último fim-de-semana.

A FORMAÇÃO da Escola Secundária Estrela Vermelha é líder provisório da série A do torneio “Básquete Show”
A equipa “alaranjada” aproveitou-se da ausência dos matolenses, campeãs em título, seus carrascos no arranque da prova.


A mesma sorte teve a formação da Josina Machel que, por seu turno, superou a Eduardo Mondlane, por 39-33, afastando desta feita a Francisco Manyanga da liderança da série B.

Aliás, esta foi a jornada de vingança para as formações derrotadas na jornada inaugural, sendo que a “Secundária” da Polana bateu Quice Mavota, por 60-21, na série C, enquanto Zedequias Manganhela superava Laulane pela tangente (20-19).

publicado por Vaxko Zakarias às 12:39
 O que é? |  O que é? | favorito

A FORMAÇÃO da Escola Secundária Estrela Vermelha é líder provisório da série A do torneio “Básquete Show” após a vitória sobre a sua congénere sul-africana por 50-28, no último fim-de-semana.

A FORMAÇÃO da Escola Secundária Estrela Vermelha é líder provisório da série A do torneio “Básquete Show”
A equipa “alaranjada” aproveitou-se da ausência dos matolenses, campeãs em título, seus carrascos no arranque da prova.


A mesma sorte teve a formação da Josina Machel que, por seu turno, superou a Eduardo Mondlane, por 39-33, afastando desta feita a Francisco Manyanga da liderança da série B.

Aliás, esta foi a jornada de vingança para as formações derrotadas na jornada inaugural, sendo que a “Secundária” da Polana bateu Quice Mavota, por 60-21, na série C, enquanto Zedequias Manganhela superava Laulane pela tangente (20-19).

publicado por Vaxko Zakarias às 12:39
 O que é? |  O que é? | favorito

OITENTA mil pessoas rumaram na noite de segunda-feira ao Estádio Santiago Bernabéu para assistirem à cerimónia de apresentação de Cristiano Ronaldo como jogador do Real Madrid.

Cristiano Ronaldo recebido como um rei em Madrid
O futebolista, de 24 anos, já definiu este dia como o melhor da sua vida, uma vez que já há muito manifestava o desejo de defender as cores do clube espanhol e agora conseguiu, finalmente, realizar esse sonho.

Aliás, foi isso mesmo que o jogador referiu no seu discurso. "Estou muito feliz por estar aqui. Cumpri o meu sonho de criança que era jogar no Real Madrid. Não esperava que o estádio enchesse só para me ver. Impressionante", afirmou Cristiano Ronaldo antes de pedir ao público que gritasse consigo: “Hala Madrid!”, ou seja, “Força Madrid!”.

Terminado o primeiro discurso enquanto desportista do Real Madrid, o internacional português deu a tradicional volta de honra ao estádio ao som da música "À Minha Maneira", dos Xutos e Pontapés.

publicado por Vaxko Zakarias às 12:28
 O que é? |  O que é? | favorito

OITENTA mil pessoas rumaram na noite de segunda-feira ao Estádio Santiago Bernabéu para assistirem à cerimónia de apresentação de Cristiano Ronaldo como jogador do Real Madrid.

Cristiano Ronaldo recebido como um rei em Madrid
O futebolista, de 24 anos, já definiu este dia como o melhor da sua vida, uma vez que já há muito manifestava o desejo de defender as cores do clube espanhol e agora conseguiu, finalmente, realizar esse sonho.

Aliás, foi isso mesmo que o jogador referiu no seu discurso. "Estou muito feliz por estar aqui. Cumpri o meu sonho de criança que era jogar no Real Madrid. Não esperava que o estádio enchesse só para me ver. Impressionante", afirmou Cristiano Ronaldo antes de pedir ao público que gritasse consigo: “Hala Madrid!”, ou seja, “Força Madrid!”.

Terminado o primeiro discurso enquanto desportista do Real Madrid, o internacional português deu a tradicional volta de honra ao estádio ao som da música "À Minha Maneira", dos Xutos e Pontapés.

publicado por Vaxko Zakarias às 12:28
 O que é? |  O que é? | favorito

No âmbito dos praparativos da Nona Edição dos Jogos Desportivos Escolares, a decorrer em Lichinga, o técnico da selacção masculina de futebol de 11 da provínvia de Cabo Delgado afirma estar satisfeito com o nível de desempemho dos atletas.

Contudo, os atletas não são da mesma opinião.

publicado por Vaxko Zakarias às 10:19
 O que é? |  O que é? | favorito

No âmbito dos praparativos da Nona Edição dos Jogos Desportivos Escolares, a decorrer em Lichinga, o técnico da selacção masculina de futebol de 11 da provínvia de Cabo Delgado afirma estar satisfeito com o nível de desempemho dos atletas.

Contudo, os atletas não são da mesma opinião.

publicado por Vaxko Zakarias às 10:19
 O que é? |  O que é? | favorito

Moçambique vai, quarta-feira, ao Congresso da Federação Internacional de Hóquei em Patins reafirmar a vontade de organizar o Mundial do grupo A em 2011.

Uma dívida de 10 mil doalres norte-americanos à Federação Internacional pode por em causa a vontade de Moçambique, numa altura em que os angolanos estão a jogar nos bastidores para desviar a competição para o seu país.

publicado por Vaxko Zakarias às 10:17
 O que é? |  O que é? | favorito

Moçambique vai, quarta-feira, ao Congresso da Federação Internacional de Hóquei em Patins reafirmar a vontade de organizar o Mundial do grupo A em 2011.

Uma dívida de 10 mil doalres norte-americanos à Federação Internacional pode por em causa a vontade de Moçambique, numa altura em que os angolanos estão a jogar nos bastidores para desviar a competição para o seu país.

publicado por Vaxko Zakarias às 10:17
 O que é? |  O que é? | favorito
Elísio Uamusse

A selecção nacional de hóquei em patins falhou a qualificação para os quartos-de-final do mundial da modalidade,

que decorre na Espanha, ao ter mais um empate, desta feita diante da Colômbia, sem abertura de contagem.

Moçambique entrou para esta partida com uma derrota, diante da Espanha, por sete bolas sem resposta, e um empate a dois golos frente a Angola, seu adversário directo. Com mais este empate, Moçambique soma dois pontos, contra quatro com que os angolanos traziam para a terceira jornada desta competição, frutos de uma vitória contra a Colômbia, por três bolas sem resposta e empate diante do nosso país a duas bolas. Assim, Angola é a selecção que acompanha a anfitriã Espanha, na fase seguinte da prova.

Colômbia mostrou ser forte

Para a partida da terceira jornada entre Moçambique e Colômbia, foi notório o equilíbrio entre as duas formações, numa partida em que a selecção moçambicana até entrou pressionando seu adversário, mas denotando os mesmos problemas verificados nas outras duas partidas: convicção em marcar golos na baliza contrária. Como a Colômbia não tinha nada a perder, depois de duas derrotas, praticou um hóquei muito apoiado, o que dificultou as incursões dos hoquistas nacionais, não dando quaisquer hipóteses de marcar pelos moçambicanos. Um empate que sabe a derrota pois retirou a possibilidade de passagem para os quartos-de-final da competição.

Para o combinado nacional garantir a permanência no escalão máximo do hóquei em patins, precisa vencer a partida que vai realizar esta quinta-feira diante do Andorra, para posteriormente lutar pelo nono lugar, na última partida que vai realizar neste campeonato do Mundo da Espanha. O jogo contra a selecção da Andorra será disputado em Ponte Vedra, cidade localizada a 30 minutos de Vigo, local onde Moçambique realizou todos os três jogos da primeira fase.

</m:defjc></m:rmargin></m:lmargin></m:dispdef></m:smallfrac></m:defjc></m:rmargin></m:lmargin></m:dispdef></m:smallfrac>
publicado por Vaxko Zakarias às 10:11
 O que é? |  O que é? | favorito
Elísio Uamusse

A selecção nacional de hóquei em patins falhou a qualificação para os quartos-de-final do mundial da modalidade,

que decorre na Espanha, ao ter mais um empate, desta feita diante da Colômbia, sem abertura de contagem.

Moçambique entrou para esta partida com uma derrota, diante da Espanha, por sete bolas sem resposta, e um empate a dois golos frente a Angola, seu adversário directo. Com mais este empate, Moçambique soma dois pontos, contra quatro com que os angolanos traziam para a terceira jornada desta competição, frutos de uma vitória contra a Colômbia, por três bolas sem resposta e empate diante do nosso país a duas bolas. Assim, Angola é a selecção que acompanha a anfitriã Espanha, na fase seguinte da prova.

Colômbia mostrou ser forte

Para a partida da terceira jornada entre Moçambique e Colômbia, foi notório o equilíbrio entre as duas formações, numa partida em que a selecção moçambicana até entrou pressionando seu adversário, mas denotando os mesmos problemas verificados nas outras duas partidas: convicção em marcar golos na baliza contrária. Como a Colômbia não tinha nada a perder, depois de duas derrotas, praticou um hóquei muito apoiado, o que dificultou as incursões dos hoquistas nacionais, não dando quaisquer hipóteses de marcar pelos moçambicanos. Um empate que sabe a derrota pois retirou a possibilidade de passagem para os quartos-de-final da competição.

Para o combinado nacional garantir a permanência no escalão máximo do hóquei em patins, precisa vencer a partida que vai realizar esta quinta-feira diante do Andorra, para posteriormente lutar pelo nono lugar, na última partida que vai realizar neste campeonato do Mundo da Espanha. O jogo contra a selecção da Andorra será disputado em Ponte Vedra, cidade localizada a 30 minutos de Vigo, local onde Moçambique realizou todos os três jogos da primeira fase.

</m:defjc></m:rmargin></m:lmargin></m:dispdef></m:smallfrac></m:defjc></m:rmargin></m:lmargin></m:dispdef></m:smallfrac>
publicado por Vaxko Zakarias às 10:11
 O que é? |  O que é? | favorito



O FC Porto transferiu o avançado Lisandro Lopez para o Lyon por 24 milhões de euros, num negócio que pode atingir os 28 milhões caso o atleta e o clube francês atinjam objectivos acordados entre as partes.

O acordo negocial foi atingido ao princípio da madrugada, quando o Lyon cedeu às pretensões dos tetracampeões nacionais, que tinham imposto a fasquia dos 24 milhões para aceitarem transferir o atleta.

Lisandro Lopez deverá assinar um contrato com o Lyon válido por quatro temporadas, clube onde irá auferir um salário bem acima dos 1,6 milhões de euros anuais que recebia no FC Porto.

O avançado argentino chegou em 2005 ao FC Porto, proveniente do Racing Avellaneda, da Argentina, tendo custado cerca de sete milhões de euros, em duas tranches de 50%, pelo que os dragões obtêm uma apreciável valorização, depois do jogador ter contribuído para a conquista de quatro títulos nacionais, duas Taças de Portugal e uma Supertaça nas quatro épocas em que jogou de dragão ao peito.

</m:defjc></m:rmargin></m:lmargin></m:dispdef></m:smallfrac>
publicado por Vaxko Zakarias às 10:03
 O que é? |  O que é? | favorito



O FC Porto transferiu o avançado Lisandro Lopez para o Lyon por 24 milhões de euros, num negócio que pode atingir os 28 milhões caso o atleta e o clube francês atinjam objectivos acordados entre as partes.

O acordo negocial foi atingido ao princípio da madrugada, quando o Lyon cedeu às pretensões dos tetracampeões nacionais, que tinham imposto a fasquia dos 24 milhões para aceitarem transferir o atleta.

Lisandro Lopez deverá assinar um contrato com o Lyon válido por quatro temporadas, clube onde irá auferir um salário bem acima dos 1,6 milhões de euros anuais que recebia no FC Porto.

O avançado argentino chegou em 2005 ao FC Porto, proveniente do Racing Avellaneda, da Argentina, tendo custado cerca de sete milhões de euros, em duas tranches de 50%, pelo que os dragões obtêm uma apreciável valorização, depois do jogador ter contribuído para a conquista de quatro títulos nacionais, duas Taças de Portugal e uma Supertaça nas quatro épocas em que jogou de dragão ao peito.

</m:defjc></m:rmargin></m:lmargin></m:dispdef></m:smallfrac>
publicado por Vaxko Zakarias às 10:03
 O que é? |  O que é? | favorito

Detentor da camisola 9 no Real Madrid

Emocionado, Cristiano Ronaldo sorriu nervosamente, mas driblou os nervos e pôs toda a gente a gritar “hala Madrid”

O Real Madrid não quer privilegiar nenhum dos seus novos “galácticos”, mas a apresentação de Cristiano Ronaldo no Santiago Bernabéu, ontem, mostrou que o português, pelo menos nos números, é o gran­de preferido dos adeptos. Enquan­to Kaká reuniu 50 mil adeptos no estádio da equipa espanhola, o actual melhor do mundo atraiu cerca de 80 mil espectadores, se­gundo os meios de comunicação da Espanha.

“Estou feliz por estar aqui. Para mim, jogar no Real Madrid é cum­prir um sonho de criança. Não es­perava que o estádio estivesse tão cheio”, elogiou Cristiano Ronaldo, antes de puxar um coro com os torcedores para saudar o seu novo clube.

Para “bajular” o seu novo cra­que, o Real Madrid, que pagou 96 milhões de euros ao Manchester United, convidou Eusébio, um dos principais nomes do futebol portu­guês de todos os tempos, para rece­ber o camisa 9. Na apresentação de Kaká, chegou-se a especular que Pelé iria recebê-lo, mas a expecta­tiva não se confirmou.

Além de atrair mais público, a festa do português teve algumas diferenças. A começar pela cami­sola utilizada pelo novo “galácti­co”. Enquanto o número de Kaká foi guardado sob grande sigilo, o melhor do mundo fez questão de mostrar a todo o estádio, assim que entrou, o “9” estampado nas suas costas, logo abaixo da inscrição “Ronaldo”, sem o “C” de Cristiano.

Como esperava um público supe­rior ao da apresentação de Kaká, o Real Madrid também mudou o po­sicionamento do palco que recebeu o português, privilegiando assim a visão de um maior número de pes­soas. Ronaldo, diferentemente do brasileiro, ainda arriscou alguns toques com uma bola, para delírio dos adeptos.

A volta olímpica improvisada por Kaká não foi repetida. Na úl­tima semana, o gesto do brasileiro provocou princípios de tumulto e quase houve invasão no campo. Desta vez, o português limitou-se a caminhar entre uma área cercada, distante da arquibancada, acenan­do e aplaudindo para os torcedo­res.

O esquema, no entanto, não fun­cionou tão bem. Já na parte final do evento, um adeptos burlou a se­gurança e conseguiu chegar até o palco em que o craque português estava. Demonstrando calma, Cris­tiano Ronaldo evitou que o fã fosse expulso e lhe deu um autógrafo. O clima começou a aquecer quando outro adepto teve de ser contido pelos seguranças. Por conta disso, o português teve de correr acom­panhado por dois guarda-costas para fora do local do evento

</m:defjc></m:rmargin></m:lmargin></m:dispdef></m:smallfrac>
publicado por Vaxko Zakarias às 09:57
 O que é? |  O que é? | favorito

Detentor da camisola 9 no Real Madrid

Emocionado, Cristiano Ronaldo sorriu nervosamente, mas driblou os nervos e pôs toda a gente a gritar “hala Madrid”

O Real Madrid não quer privilegiar nenhum dos seus novos “galácticos”, mas a apresentação de Cristiano Ronaldo no Santiago Bernabéu, ontem, mostrou que o português, pelo menos nos números, é o gran­de preferido dos adeptos. Enquan­to Kaká reuniu 50 mil adeptos no estádio da equipa espanhola, o actual melhor do mundo atraiu cerca de 80 mil espectadores, se­gundo os meios de comunicação da Espanha.

“Estou feliz por estar aqui. Para mim, jogar no Real Madrid é cum­prir um sonho de criança. Não es­perava que o estádio estivesse tão cheio”, elogiou Cristiano Ronaldo, antes de puxar um coro com os torcedores para saudar o seu novo clube.

Para “bajular” o seu novo cra­que, o Real Madrid, que pagou 96 milhões de euros ao Manchester United, convidou Eusébio, um dos principais nomes do futebol portu­guês de todos os tempos, para rece­ber o camisa 9. Na apresentação de Kaká, chegou-se a especular que Pelé iria recebê-lo, mas a expecta­tiva não se confirmou.

Além de atrair mais público, a festa do português teve algumas diferenças. A começar pela cami­sola utilizada pelo novo “galácti­co”. Enquanto o número de Kaká foi guardado sob grande sigilo, o melhor do mundo fez questão de mostrar a todo o estádio, assim que entrou, o “9” estampado nas suas costas, logo abaixo da inscrição “Ronaldo”, sem o “C” de Cristiano.

Como esperava um público supe­rior ao da apresentação de Kaká, o Real Madrid também mudou o po­sicionamento do palco que recebeu o português, privilegiando assim a visão de um maior número de pes­soas. Ronaldo, diferentemente do brasileiro, ainda arriscou alguns toques com uma bola, para delírio dos adeptos.

A volta olímpica improvisada por Kaká não foi repetida. Na úl­tima semana, o gesto do brasileiro provocou princípios de tumulto e quase houve invasão no campo. Desta vez, o português limitou-se a caminhar entre uma área cercada, distante da arquibancada, acenan­do e aplaudindo para os torcedo­res.

O esquema, no entanto, não fun­cionou tão bem. Já na parte final do evento, um adeptos burlou a se­gurança e conseguiu chegar até o palco em que o craque português estava. Demonstrando calma, Cris­tiano Ronaldo evitou que o fã fosse expulso e lhe deu um autógrafo. O clima começou a aquecer quando outro adepto teve de ser contido pelos seguranças. Por conta disso, o português teve de correr acom­panhado por dois guarda-costas para fora do local do evento

</m:defjc></m:rmargin></m:lmargin></m:dispdef></m:smallfrac>
publicado por Vaxko Zakarias às 09:57
 O que é? |  O que é? | favorito
Julho 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
18
19
25
26
27
29
subscrever feeds
tags

todas as tags

mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Joga se hoje em Lichinga ataça de Moçambiqui as fo...
Eu acho que já é o momento para a Federação Moçamb...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
Para auxiliar no treino nada melhor do que receita...
Entao e em 2016 nao havera????
Gostaria de salientar que a tentativa de mínimo nã...
blogs SAPO