Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo
Terça-feira, 09 DE Junho 2009

OS Mambas, mais do que nunca, vão precisar, no próximo dia 20 deste mês, em Nairobi, de todo o apoio dos moçambicanos, uma vez que o jogo frente ao Quénia, inserido na terceira e última jornada da primeira volta de apuramento para o CAN e Mundial de 2010, poderá ser decisivo para as aspirações da Selecção Nacional.

TRISTE sina a nossa ou então a traição de um romantismo desmedido perante um adversário que se revelou dócil em todos os capítulos?
A derrota com a Tunísia, no passado sábado, poderá servir de incentivo para os Mambas aumentarem a sua raiva para o jogo com o Quénia, porque ficou claro que é com este adversário que temos que lutar em pé de igualdade pela qualificação, principalmente para o CAN de Angola do próximo ano.

A verdade é que se devem unir forças e encontrar-se mecanismos que permitam que muitos moçambicanos se desloquem à Nairobi no dia 20 para apoiarem os Mambas, que tanto precisam, principalmente neste jogo, cujo adversário está e muito bem ao alcance dos pupilos de Mart Nooij.

Para já, a Golden Travel, em apoio aos Mambas, tal como aconteceu no passado – para Tanzania e Botswana –, vai promover uma excursão aérea para Nairobi, com partida no próprio dia do jogo e regresso no dia seguinte com um avião fretado para o efeito, mas que poderão ser dois dependendo da aderência.

O pacote, tal como já foi anunciado, inclui passagem aérea, alojamento e alimentação, visto de entrada, bilhete de ingresso no campo, um passeio por zonas turísticas, entre outras benesses, para além de um jantar com os Mambas logo após o jogo, independentemente do resultado.

Portanto, os interessados deverão entrar em contacto com a Golden Travel e/ou com os balcões das LAM, isto nas províncias, uma vez que a ideia é transportar todos os amantes do futebol moçambicano, independentemente das regiões/locais onde se encontrem a residir.

publicado por Vaxko Zakarias às 12:26
 O que é? |  O que é? | favorito

OS Mambas, mais do que nunca, vão precisar, no próximo dia 20 deste mês, em Nairobi, de todo o apoio dos moçambicanos, uma vez que o jogo frente ao Quénia, inserido na terceira e última jornada da primeira volta de apuramento para o CAN e Mundial de 2010, poderá ser decisivo para as aspirações da Selecção Nacional.

TRISTE sina a nossa ou então a traição de um romantismo desmedido perante um adversário que se revelou dócil em todos os capítulos?
A derrota com a Tunísia, no passado sábado, poderá servir de incentivo para os Mambas aumentarem a sua raiva para o jogo com o Quénia, porque ficou claro que é com este adversário que temos que lutar em pé de igualdade pela qualificação, principalmente para o CAN de Angola do próximo ano.

A verdade é que se devem unir forças e encontrar-se mecanismos que permitam que muitos moçambicanos se desloquem à Nairobi no dia 20 para apoiarem os Mambas, que tanto precisam, principalmente neste jogo, cujo adversário está e muito bem ao alcance dos pupilos de Mart Nooij.

Para já, a Golden Travel, em apoio aos Mambas, tal como aconteceu no passado – para Tanzania e Botswana –, vai promover uma excursão aérea para Nairobi, com partida no próprio dia do jogo e regresso no dia seguinte com um avião fretado para o efeito, mas que poderão ser dois dependendo da aderência.

O pacote, tal como já foi anunciado, inclui passagem aérea, alojamento e alimentação, visto de entrada, bilhete de ingresso no campo, um passeio por zonas turísticas, entre outras benesses, para além de um jantar com os Mambas logo após o jogo, independentemente do resultado.

Portanto, os interessados deverão entrar em contacto com a Golden Travel e/ou com os balcões das LAM, isto nas províncias, uma vez que a ideia é transportar todos os amantes do futebol moçambicano, independentemente das regiões/locais onde se encontrem a residir.

publicado por Vaxko Zakarias às 12:26
 O que é? |  O que é? | favorito

OS ares magrebinos já lá vão. Para trás, para esquecer mas também para uma profunda reflexão face aos erros cometidos, ficou a inciente exibição no decorrer dos primeiros 45 minutos do despique de sábado, no Estádio 7 de Novembro, em Radés, arredores de Tunis.

Kampango comete a falta e… é penalte!
Para trás, porém, para servir de ponto de referência em relação àquilo que efectivamente deve caracterizar a actuação dos Mambas, ficou o perfume do seu futebol espalhado na etapa complementar de uma partida mal perdida (2-0) diante da Tunísia. A Selecção Nacional regressou ontem a Maputo, de cabeça erguida, e imediatamente também se ergueu para os compromissos que se seguem, nomeadamente o jogo contra o Quénia, em Nairobi, no próximo dia 20, a contar para a terceira e derradeira jornada da primeira volta do Grupo B desta fase de qualificação para CAN e Mundial de 2010.

Verdadeiros profissionais da bola, os pupilos de Mart Nooij não têm tempo a perder: já depois de amanhã, quinta-feira, iniciam uma nova viagem, desta feita tendo como ponto de escala a Etiópia, local esolhido para o estágio antes do jogo em Nairobi.

À semelhança do que secedeu em relação à Tunísia, o Seleccionador Nacional pretende que os atletas ganhem ambientação às temperaturas do “teatro das operações”, a partir da estadia num país próximo, como também juntá-los longe do bulício familiar e dos amigos, para desse modo melhor se concentrarem para a sua missão.

Aliás, a partir das referências fornecidas pelos tunisinos, para o Quénia, a Federação Moçambicana de Futebol pretende tomar o máximo de precauções. Uma das primeiras medidas é a deslocação com um cozinheiro, que estará baseado na residência do Alto-Comissário de Moçambique em Nairobi, onde a selecção passará as suas refeições. O que se pretende, basicamente, é diminuir ao máximo situações extra-desportivas que possam ter influência no desempenho da equipa, dada a importância do jogo nas nossas aspirações.

Entretanto, fazendo uma apreciação à forma como a sua formação actuou na Tunísia, Mart Nooij enalteceu a determinação, o profissionalismo e a entrega dos jogadores na busca do melhor resultado, particularmente na segunda etapa do desafio, altura em que os Mambas se exibiram verdadeiramente ao seu nível. “Tenho um grande apreço por estes atletas, conseguiram superar todas as adversidades vividas neste estádio e dar uma lição de futebol a uma grande potência de África”, vincou o técnico holandês.

Segundo ele, tudo era importante que acontecesse, desde a concentração máxima até ao travar a natural pressão que se esperava do advresário. O “mister” reconhece que na primeira parte a turma moçambicana esteve aquém das suas reais capacidades, isto porque os tunisinos não cederam quaisquer espaço de acção e taparam o campo de manobra às unidades mais influentes da equipa, provocando desse modo uma drástica baixa de produção.

“No entanto, como se viu, quando realmente fizemos o jogo que nos é característico, controlámos perfeitamente os acontecimentos e reduzimos a Tunísia a meras funções defensivas. De certo modo, estivemos longe da zona do golo, mas o facto de, globalmente, termos controlado o jogo deixou-nos satisfeitos, pois constatámos, uma vez mais, que esta equipa, fora de casa e diante de adversários de grande gabarito, exibe-se ao nível da sua grandeza”, disse.

Mart Nooij afirma, entretanto, que é importante aprender dos erros cometidos e trabalhar para vencer as próximas batalhas, dado que condições para o efeito os “Mambas” possuem e já o provaram em diferentes ocasiões. “Uma derrota é sempre uma derrota, porém os nossos jogadores foram laboriosos e merecem a estima de todos os moçambicanos”, concluiu.

MERECÍAMOS UM GOLO segundo o Selecionador Nacional Mart Nooij
MERECÍAMOS UM GOLO

Pode parecer redundante, mas nunca é demais sublinhar a estupenda segunda parte da nossa selecção, tal como os próprios atletas fazem questão de referir. Por exemplo, Simão afirma que, apesar de os Mambas terem sofrido um golo nos 45 minutos iniciais, conseguiram equilibrar o jogo e, sobretudo na etapa complementar, rubricaram uma exibição de grande nível. “Criámos nesse período as melhores situações de golo e acho que merecíamos ter marcado. Mas, como sói dizer-se, quem não marca arrisca-se a sofrer, e foi o que aconteceu”.

O atleta diz que o mais importante, doravante, é deitar as mãos ao trabalho e pensar no melhor resultado possível contra o Quénia, de forma a continuar-se a alimentar as esperanças de qualificação. “Não é uma derrota que nos vai desviar dos nossos objectivos. Estamos unidos e confiantes, e continuaremos a ser nos próximos quatro jogos”.

O génio de Dominguez não passou despercebido no Estádio 7 de Novembro. Quando o menino-maravilha realmente teve espaço para jogar, os tunisinos reconheceram que estavam em presença de um jogador super dotado. Que o digam Yassine, que até ia ser expulso, de tanto “bater” no jovem moçambicano, e Khaled, que se viu “grego” para se desenvencilhar do seu tecnicismo.

Em relação ao desafio, Dominguez diz que a equipa deu o seu máximo. “É verdade que na primeira parte não reagimos conforme se impunha e, pior ainda, sofremos um golo de uma grande penalidade para mim duvidosa. Na segunda, Moçambique dominou por completou, só que não teve a felicidade de marcar. A Tunísia teve duas oportunidades de o fazer e acabou se saindo bem. Contra o Quénia, vamos com a mentalidade de vencer, pois ainda temos grandes chances”.

Genito entrou para as quatro linhas no começo da segunda parte e, coincidentemente, no início do melhor período dos Mambas. Encaixou-se perfeitamente no time, foi um batalhador incansável, transfigurando o meio-campo e a própria forma de jogar da equipa.

“A Tunísia entrou a pressionar, criando-nos muitas complicações nos primeiros minutos. Em duas infelicidades nossas eles marcaram os golos. Penso que temos que levantar a cabeça, porque a vida não acaba aqui e por causa desta derrota. Eles ainda jogarão em Maputo e muita coisa pode acontecer. Com este resultado, temos que nos aplicar ainda mais para manter vivas as nossas possibilidades de qualificação”.

Alexandre Zandamela

publicado por Vaxko Zakarias às 12:18
 O que é? |  O que é? | favorito

OS ares magrebinos já lá vão. Para trás, para esquecer mas também para uma profunda reflexão face aos erros cometidos, ficou a inciente exibição no decorrer dos primeiros 45 minutos do despique de sábado, no Estádio 7 de Novembro, em Radés, arredores de Tunis.

Kampango comete a falta e… é penalte!
Para trás, porém, para servir de ponto de referência em relação àquilo que efectivamente deve caracterizar a actuação dos Mambas, ficou o perfume do seu futebol espalhado na etapa complementar de uma partida mal perdida (2-0) diante da Tunísia. A Selecção Nacional regressou ontem a Maputo, de cabeça erguida, e imediatamente também se ergueu para os compromissos que se seguem, nomeadamente o jogo contra o Quénia, em Nairobi, no próximo dia 20, a contar para a terceira e derradeira jornada da primeira volta do Grupo B desta fase de qualificação para CAN e Mundial de 2010.

Verdadeiros profissionais da bola, os pupilos de Mart Nooij não têm tempo a perder: já depois de amanhã, quinta-feira, iniciam uma nova viagem, desta feita tendo como ponto de escala a Etiópia, local esolhido para o estágio antes do jogo em Nairobi.

À semelhança do que secedeu em relação à Tunísia, o Seleccionador Nacional pretende que os atletas ganhem ambientação às temperaturas do “teatro das operações”, a partir da estadia num país próximo, como também juntá-los longe do bulício familiar e dos amigos, para desse modo melhor se concentrarem para a sua missão.

Aliás, a partir das referências fornecidas pelos tunisinos, para o Quénia, a Federação Moçambicana de Futebol pretende tomar o máximo de precauções. Uma das primeiras medidas é a deslocação com um cozinheiro, que estará baseado na residência do Alto-Comissário de Moçambique em Nairobi, onde a selecção passará as suas refeições. O que se pretende, basicamente, é diminuir ao máximo situações extra-desportivas que possam ter influência no desempenho da equipa, dada a importância do jogo nas nossas aspirações.

Entretanto, fazendo uma apreciação à forma como a sua formação actuou na Tunísia, Mart Nooij enalteceu a determinação, o profissionalismo e a entrega dos jogadores na busca do melhor resultado, particularmente na segunda etapa do desafio, altura em que os Mambas se exibiram verdadeiramente ao seu nível. “Tenho um grande apreço por estes atletas, conseguiram superar todas as adversidades vividas neste estádio e dar uma lição de futebol a uma grande potência de África”, vincou o técnico holandês.

Segundo ele, tudo era importante que acontecesse, desde a concentração máxima até ao travar a natural pressão que se esperava do advresário. O “mister” reconhece que na primeira parte a turma moçambicana esteve aquém das suas reais capacidades, isto porque os tunisinos não cederam quaisquer espaço de acção e taparam o campo de manobra às unidades mais influentes da equipa, provocando desse modo uma drástica baixa de produção.

“No entanto, como se viu, quando realmente fizemos o jogo que nos é característico, controlámos perfeitamente os acontecimentos e reduzimos a Tunísia a meras funções defensivas. De certo modo, estivemos longe da zona do golo, mas o facto de, globalmente, termos controlado o jogo deixou-nos satisfeitos, pois constatámos, uma vez mais, que esta equipa, fora de casa e diante de adversários de grande gabarito, exibe-se ao nível da sua grandeza”, disse.

Mart Nooij afirma, entretanto, que é importante aprender dos erros cometidos e trabalhar para vencer as próximas batalhas, dado que condições para o efeito os “Mambas” possuem e já o provaram em diferentes ocasiões. “Uma derrota é sempre uma derrota, porém os nossos jogadores foram laboriosos e merecem a estima de todos os moçambicanos”, concluiu.

MERECÍAMOS UM GOLO segundo o Selecionador Nacional Mart Nooij
MERECÍAMOS UM GOLO

Pode parecer redundante, mas nunca é demais sublinhar a estupenda segunda parte da nossa selecção, tal como os próprios atletas fazem questão de referir. Por exemplo, Simão afirma que, apesar de os Mambas terem sofrido um golo nos 45 minutos iniciais, conseguiram equilibrar o jogo e, sobretudo na etapa complementar, rubricaram uma exibição de grande nível. “Criámos nesse período as melhores situações de golo e acho que merecíamos ter marcado. Mas, como sói dizer-se, quem não marca arrisca-se a sofrer, e foi o que aconteceu”.

O atleta diz que o mais importante, doravante, é deitar as mãos ao trabalho e pensar no melhor resultado possível contra o Quénia, de forma a continuar-se a alimentar as esperanças de qualificação. “Não é uma derrota que nos vai desviar dos nossos objectivos. Estamos unidos e confiantes, e continuaremos a ser nos próximos quatro jogos”.

O génio de Dominguez não passou despercebido no Estádio 7 de Novembro. Quando o menino-maravilha realmente teve espaço para jogar, os tunisinos reconheceram que estavam em presença de um jogador super dotado. Que o digam Yassine, que até ia ser expulso, de tanto “bater” no jovem moçambicano, e Khaled, que se viu “grego” para se desenvencilhar do seu tecnicismo.

Em relação ao desafio, Dominguez diz que a equipa deu o seu máximo. “É verdade que na primeira parte não reagimos conforme se impunha e, pior ainda, sofremos um golo de uma grande penalidade para mim duvidosa. Na segunda, Moçambique dominou por completou, só que não teve a felicidade de marcar. A Tunísia teve duas oportunidades de o fazer e acabou se saindo bem. Contra o Quénia, vamos com a mentalidade de vencer, pois ainda temos grandes chances”.

Genito entrou para as quatro linhas no começo da segunda parte e, coincidentemente, no início do melhor período dos Mambas. Encaixou-se perfeitamente no time, foi um batalhador incansável, transfigurando o meio-campo e a própria forma de jogar da equipa.

“A Tunísia entrou a pressionar, criando-nos muitas complicações nos primeiros minutos. Em duas infelicidades nossas eles marcaram os golos. Penso que temos que levantar a cabeça, porque a vida não acaba aqui e por causa desta derrota. Eles ainda jogarão em Maputo e muita coisa pode acontecer. Com este resultado, temos que nos aplicar ainda mais para manter vivas as nossas possibilidades de qualificação”.

Alexandre Zandamela

publicado por Vaxko Zakarias às 12:18
 O que é? |  O que é? | favorito

O PRESIDENTE da República, Armando Guebuza, elogiou, em comunicado ontem recebido na nossa Redacção, a actuação dos Mambas frente à Tunísia no passado sábado, apesar da derrota por 0-2.

"Temos confiança em vocês", PR dirigindo-se aos “Mambas” (F. Laíce)
Na sua mensagem, Guebuza reafirma o seu apoio à Selecção Nacional, encorajando-a a continuar a lutar pela qualificação.

“Briosos Mambas: Foi com muita emoção que a Nação Moçambicana acompanhou a forma como se empenharam, com muita criatividade e sentido de responsabilidade, em defesa das cores nacionais. Demonstraram que estavam em campo para jogar de igual para igual, sem quaisquer tipos de complexos de inferioridade.

Apesar de todo esse empenho e desempenho, o resultado não nos foi favorável. Porém, estamos todos muito orgulhosos pela forma como se assumem como briosos MAMBAS, levando os adversários em campo a nutrir muito respeito e consideração pela nossa equipa, a equipa de todos nós.

Nada está perdido para a realização do nosso sonho colectivo. Importa que continuemos a trabalhar, com maior afinco ainda, sempre imbuídos de auto-estima e do sentido de vencer e a realizar esse nosso sonho colectivo. Queremos que continuem a maravilhar o nosso Povo, não somente com exibições de alto nível, mas, e sobretudo, com vitórias, porque os Mambas merecem estar entre as equipas melhor cotadas, em África e no Mundo.
O Povo Moçambicano, do Rovuma ao Maputo e do Índico ao Zumbo, está convosco. Força, MAMBAS!”.

publicado por Vaxko Zakarias às 12:05
 O que é? |  O que é? | favorito

O PRESIDENTE da República, Armando Guebuza, elogiou, em comunicado ontem recebido na nossa Redacção, a actuação dos Mambas frente à Tunísia no passado sábado, apesar da derrota por 0-2.

"Temos confiança em vocês", PR dirigindo-se aos “Mambas” (F. Laíce)
Na sua mensagem, Guebuza reafirma o seu apoio à Selecção Nacional, encorajando-a a continuar a lutar pela qualificação.

“Briosos Mambas: Foi com muita emoção que a Nação Moçambicana acompanhou a forma como se empenharam, com muita criatividade e sentido de responsabilidade, em defesa das cores nacionais. Demonstraram que estavam em campo para jogar de igual para igual, sem quaisquer tipos de complexos de inferioridade.

Apesar de todo esse empenho e desempenho, o resultado não nos foi favorável. Porém, estamos todos muito orgulhosos pela forma como se assumem como briosos MAMBAS, levando os adversários em campo a nutrir muito respeito e consideração pela nossa equipa, a equipa de todos nós.

Nada está perdido para a realização do nosso sonho colectivo. Importa que continuemos a trabalhar, com maior afinco ainda, sempre imbuídos de auto-estima e do sentido de vencer e a realizar esse nosso sonho colectivo. Queremos que continuem a maravilhar o nosso Povo, não somente com exibições de alto nível, mas, e sobretudo, com vitórias, porque os Mambas merecem estar entre as equipas melhor cotadas, em África e no Mundo.
O Povo Moçambicano, do Rovuma ao Maputo e do Índico ao Zumbo, está convosco. Força, MAMBAS!”.

publicado por Vaxko Zakarias às 12:05
 O que é? |  O que é? | favorito

NATURALMENTE satisfeito com o triunfo e sobretudo com o acrescentar das suas possibilidades de apuramento para o Campeonato do Mundo da África do Sul, o primeiro objectivo da Tunísia, Humberto Coelho não deixou, porém, de suportar um concerto de assobios da bancada, com o público a manifestar o seu descontentamento face à palidez da equipa na segunda parte, claramente subjugada pelos moçambicanos.

Humberto Coelho, treinador das Águias do Cartago
Aos jornalistas, o técnico português disse que o mais importante era efectivamente a vitória, pois sabia das dificuldades que teria pela frente.


“Foi um bom jogo, em que a Tunísia controlou durante a primeira parte, e inclusive conseguiu se adiantar no marcador. Moçambique, por seu turno, esteve muitíssimo bem no segundo tempo, no entanto, sem criar situações de golo, o que foi bom para nós. Conseguimos fazer com que eles dominassem apenas na zona da intermediária e não lhes dar espaço para chegarem à nossa baliza. Os meus jogadores cumpriram isso rigorosamente e ainda nos brindaram com um golo já no final do desafio. Penso que estamos no bom caminho, pois o objectivo é a qualificação para o Mundial”.

Alexandre Zandamela

publicado por Vaxko Zakarias às 11:59
 O que é? |  O que é? | favorito

NATURALMENTE satisfeito com o triunfo e sobretudo com o acrescentar das suas possibilidades de apuramento para o Campeonato do Mundo da África do Sul, o primeiro objectivo da Tunísia, Humberto Coelho não deixou, porém, de suportar um concerto de assobios da bancada, com o público a manifestar o seu descontentamento face à palidez da equipa na segunda parte, claramente subjugada pelos moçambicanos.

Humberto Coelho, treinador das Águias do Cartago
Aos jornalistas, o técnico português disse que o mais importante era efectivamente a vitória, pois sabia das dificuldades que teria pela frente.


“Foi um bom jogo, em que a Tunísia controlou durante a primeira parte, e inclusive conseguiu se adiantar no marcador. Moçambique, por seu turno, esteve muitíssimo bem no segundo tempo, no entanto, sem criar situações de golo, o que foi bom para nós. Conseguimos fazer com que eles dominassem apenas na zona da intermediária e não lhes dar espaço para chegarem à nossa baliza. Os meus jogadores cumpriram isso rigorosamente e ainda nos brindaram com um golo já no final do desafio. Penso que estamos no bom caminho, pois o objectivo é a qualificação para o Mundial”.

Alexandre Zandamela

publicado por Vaxko Zakarias às 11:59
 O que é? |  O que é? | favorito

EGIPTO e Camarões, dois dos sérios candidatos a apurarem-se para os Campeonatos do Mundo e Africano no próximo ano, foram incapazes de fazer jus a tal estatuto. Os egípcios foram derrotados na sua deslocação a Argélia, por 1-3, e os camarões consentiram um empate a zero golo frente a Marrocos.

Destaque da seleção egípcia
Na Argélia, o estádio Mustapha-Tchaker viveu momentos de euforia indescritível visto que estavam frente-a-frente duas selecções arqui-rivais. Os golos dos argelinos foram marcados por Karim Matmour (60 minutos), Abdelkader Ghezzal (64') e Rafik Djebbour (77'), enquanto Mohamed Aboutrika (87') apontou o tento de hora dos egípcios.

Depois de uma primeira parte apagada, com ocasiões não muito claras para os dois lados, a partida intensificou-se na etapa complementar com a defesa dos “faraós” a não conseguir resistir ao caudal ofensivo dos jogadores mais evoluídos da equipa, caso de Matmour autor do primeiro golo.

Graças a esta vitória a Argélia lidera o Grupo C com os mesmos pontos (4) que a Zâmbia, que venceu o Ruanda, por 1-0.

Os Camarões continuam sem ganhar, depois de terem perdido na jornada inaugural com o Togo, por 0-1, empataram em casa com Marrocos quando tudo fazia prever que era desta que os Leões Indomáveis iriam somar a primeira vitória.

A equipa onde alinha Samuel Eto´o, um dos melhores avançados do mundo, ocupa a penúltima posição do Grupo “A”, que é liderado pela surpreendente selecção do Gabão, que bateu o Togo, de Emannuel Adebayor, por 3-0. Os gaboneses lideram com seis pontos.

A Nigéria, Costa do Marfim e Gana confirmaram a sua condição de favoritos ao vencerem os respectivos embates. Os nigerianos bateram o Quénia, por 3-0, os marfinenses derrotaram a Guiné, por 2-1, enquanto o ganeses ganharam fora ao Mali, por 2-0.

A Costa do Marfim e Gana lideram o Grupos D e E respectivamente, com seis pontos. Já a Nigéria é segunda classificada do Grupo B com quatro pontos. Faz parte desta série Moçambique, que perdeu com Tunísia, líder do grupo, por 0-2.

DAGANO FAZ O DÉCIMO GOLO

O avançado Moumouni Dagano deixou evidente a sua influência na selecção de Burquina Faso, bem como deixou claro que é inquestionavelmente uma das figuras da zona africana. Dagano, que à entrada para a segunda jornada era o melhor marcador, apontou o seu décimo golo na vitória sobre o Malawi, por 1-0. Com esta vitória, o Burquina Faso obteve a segunda vitória e continua colado à Costa do Marfim na liderança. Ambos os “teams” têm seis pontos, mas os marfinenses têm melhor “goal-average”.

RESULTADOS COMPLETOS

GRUPO A: Gabão-Togo (3-0) e Camarões-Marrocos (0-0)

GRUPO B: Tunísia-Moçambique (2-0) e Nigéria-Quénia (3-0)

GRUPO C: Zâmbia-Ruanda (1-0) e Argélia-Egipto (3-1)

GRUPO D: Benin-Sudão (1-0) e Mali-Gana (0-2)

GRUPO E: Malawi-Burquina Faso (0-1) e Guiné-Costa do Marfim (0-1)

publicado por Vaxko Zakarias às 11:55
 O que é? |  O que é? | favorito

EGIPTO e Camarões, dois dos sérios candidatos a apurarem-se para os Campeonatos do Mundo e Africano no próximo ano, foram incapazes de fazer jus a tal estatuto. Os egípcios foram derrotados na sua deslocação a Argélia, por 1-3, e os camarões consentiram um empate a zero golo frente a Marrocos.

Destaque da seleção egípcia
Na Argélia, o estádio Mustapha-Tchaker viveu momentos de euforia indescritível visto que estavam frente-a-frente duas selecções arqui-rivais. Os golos dos argelinos foram marcados por Karim Matmour (60 minutos), Abdelkader Ghezzal (64') e Rafik Djebbour (77'), enquanto Mohamed Aboutrika (87') apontou o tento de hora dos egípcios.

Depois de uma primeira parte apagada, com ocasiões não muito claras para os dois lados, a partida intensificou-se na etapa complementar com a defesa dos “faraós” a não conseguir resistir ao caudal ofensivo dos jogadores mais evoluídos da equipa, caso de Matmour autor do primeiro golo.

Graças a esta vitória a Argélia lidera o Grupo C com os mesmos pontos (4) que a Zâmbia, que venceu o Ruanda, por 1-0.

Os Camarões continuam sem ganhar, depois de terem perdido na jornada inaugural com o Togo, por 0-1, empataram em casa com Marrocos quando tudo fazia prever que era desta que os Leões Indomáveis iriam somar a primeira vitória.

A equipa onde alinha Samuel Eto´o, um dos melhores avançados do mundo, ocupa a penúltima posição do Grupo “A”, que é liderado pela surpreendente selecção do Gabão, que bateu o Togo, de Emannuel Adebayor, por 3-0. Os gaboneses lideram com seis pontos.

A Nigéria, Costa do Marfim e Gana confirmaram a sua condição de favoritos ao vencerem os respectivos embates. Os nigerianos bateram o Quénia, por 3-0, os marfinenses derrotaram a Guiné, por 2-1, enquanto o ganeses ganharam fora ao Mali, por 2-0.

A Costa do Marfim e Gana lideram o Grupos D e E respectivamente, com seis pontos. Já a Nigéria é segunda classificada do Grupo B com quatro pontos. Faz parte desta série Moçambique, que perdeu com Tunísia, líder do grupo, por 0-2.

DAGANO FAZ O DÉCIMO GOLO

O avançado Moumouni Dagano deixou evidente a sua influência na selecção de Burquina Faso, bem como deixou claro que é inquestionavelmente uma das figuras da zona africana. Dagano, que à entrada para a segunda jornada era o melhor marcador, apontou o seu décimo golo na vitória sobre o Malawi, por 1-0. Com esta vitória, o Burquina Faso obteve a segunda vitória e continua colado à Costa do Marfim na liderança. Ambos os “teams” têm seis pontos, mas os marfinenses têm melhor “goal-average”.

RESULTADOS COMPLETOS

GRUPO A: Gabão-Togo (3-0) e Camarões-Marrocos (0-0)

GRUPO B: Tunísia-Moçambique (2-0) e Nigéria-Quénia (3-0)

GRUPO C: Zâmbia-Ruanda (1-0) e Argélia-Egipto (3-1)

GRUPO D: Benin-Sudão (1-0) e Mali-Gana (0-2)

GRUPO E: Malawi-Burquina Faso (0-1) e Guiné-Costa do Marfim (0-1)

publicado por Vaxko Zakarias às 11:55
 O que é? |  O que é? | favorito

A ACADÉMICA isolou-se ainda mais na liderança do Campeonato de Futebol da Cidade de Maputo ao vencer o 1º de Maio por 1-0, em partida da oitava jornada.

O tanzaniano Victor Costa, tentando livrar-se de Toni II
Os “estudantes” passaram a somar 20 pontos, mais cinco que os “alvi-rubros”, que apesar da derrota mantiveram-se na segunda posição, embora com os mesmos pontos que o Mahafil que empatou a zero golo com o Cape-Cape.

O Estrela Vermelha voltou a marcar passo na luta pela primeira posição, desta vez empatou sem abertura de contagem com o União FC. Os “alaranjados” estão em quarto lugar com 13 pontos, mais três que o Beira-Mar que bateu a turma das Águias Especiais, por 3-0.

Numa jornada caracterizada por empates, o Nova Aliança e o Zixaxa não foram além de uma igualdade a zero bola.

Assim está a classificação: 1º Académica (20 pontos); 2º 1º de Maio (15); 3º Mahafil (15); 4º Estrela Vermelha (13); 5º Nova Aliança (12); 6º Beira-Mar (10); 7º União FC (8); 8º Águias Especiais (6); 9º Cape-Cape (4) e 10º Zixaxa (4).

TÊXTIL DO PÚNGUÈ INTOCÁVEL

A FORMAÇÃO do Têxtil do Púnguè continua na liderança da tabela classificativa do Campeonato Provincial de Futebol em Sofala, mercê da vitória conquistada domingo último, no campo do Ferroviário da Manga, na Beira, diante do Matchedje local por 3-0, em partida inserida na nova jornada, a segunda da segunda volta deste certame.

Com este resultado, o Têxtil do Púnguè passou a contar com 27 pontos, contra os 24 do seu mais directo perseguidor, o Sporting da Beira, na segunda posição, que também no domingo derrotou o Pipeline por duas bolas sem resposta.

Com a derrota do último final de semana, o Pipeline continua a ocupar o terceiro lugar, com 14 pontos. A quarta posição pertence ao Estrela Vermelha da Beira, com 13 pontos, que no sábado passado conseguiu uma vitória mercê da falta de comparência carimbada ao seu adversário, Piratas da Beira, com quatro pontos e que está na sétima e penúltima posição.

Na outra partida da nona jornada do Campeonato Provincial de Futebol em Sofala, Vespas Futebol Clube do Dondo-Desportivo de Chingussura, o resultado favoreceu aos visitantes, 1-2. Sendo assim, o Desportivo passou a contar com 11 pontos e ocupa a sexta posição. A formação do Dondo é ainda o lanterna vermelha, com zero ponto.

No próximo final de semana, a partida Pipeline-Estrela Vermelha da Beira poderá ser a mais renhida da décima jornada, depois destas formações terem empatado sem abertura de contagem na primeira volta. Enquanto isso, o Sporting da Beira vai receber o Desportivo de Chingussura, a quem derrotou na primeira volta por 10-1.

Já os Piratas terão pela frente o Matchedje, com quem empatou sem abertura de contagem na primeira volta.

Por outro lado, o Têxtil do Púnguè parece que terá uma tarefa muito fácil diante do Vespas Futebol Clube do Dondo, que derrotou por 7-0 na primeira volta.

CHIBUTO CONSOLIDA LIDERANÇA

O Clube de Chibuto consolidou a liderança do Campeonato da Província de Gaza ao empatar com o Clube de Gaza a zero bola em desafio da sétima jornada.

O Ferroviário de Gaza venceu a Associação Desportiva de Chókwè, por 3-1, e subiu para o segundo lugar em troca com o Clube de Gaza que caiu para o terceiro lugar.

Nos restantes jogos da ronda, o destaque vai para a goleada do Clube de Chidenguele sobre o seu homónimo de Manjacaze, por 4-1.

O Clube de Chibuto lidera com 17 pontos, seguido do Ferroviário e Clube de Gaza com 16 e 15 pontos, respectivamente.

Nos outros embates, o Teka Mahala ganhou ao Costa do Sol, por 3-0, e o Clube da Macia e o Ferroviário de Mabalane empataram a uma bola.

BEIRA-MAR PRIMEIRO EM CABO DELGADO

Arrancou, depois de um adiamento de duas semanas, o Campeonato de Futebol de Cabo Delgado, que se previa fosse disputado por oito equipas, mas que registou logo na primeira jornada a ausência do Atlético de Montepuez e da Força de Mudança de Chiúre, que desistiram à última hora, deixando que sejam as restantes seis, nomeadamente Ferroviário, Desportivo, Beira-Mar, Associação Desportiva e Futebol Clube de Ingonane, ambas da cidade de Pemba, mais o Desportivo de Mocímboa da Praia, da autarquia do mesmo nome a disputar a competição.

Na jornada inaugural o Futebol Clube de Ingonane a primeira equipa a sair do seu burgo para se deslocar à Mocímboa da Praia, onde arrancou um empate a zero golo, mesma marca com que terminou o jogo que colocava frente-a-frente a Associação Desportiva de Pemba, vulgo “Pembinha”, ao “regressado” Ferroviário de Pemba, sendo que a única partida que terminou com golos foi a disputada entre Desportivo de Pemba e o Beira-Mar do bairro de Natite, este que saiu vitorioso ao bater o seu adversário por um claro 2-0.

Cumprida a primeira jornada, em que o jogo entre o “Pembinha” e o Ferroviário acabou chamando muito público, que não ficou defraudado, temos a seguinte tabela classificativa: 1º Beira-Mar (3); Ass. Desportiva (1); Desportivo de Mocímboa (1);

FC de Ingonane (1); Ferroviário (1) e Desportivo de Pemba (0).
Na próxima jornada o Desportivo de Mocímboa da Praia vai se deslocar à Pemba para defrontar o “Pembinha”, agora treinado por Sataca, o Futebol de Ingonane medirá forças com o desportivo de Pemba e o Ferroviário vai receber o líder da tabela, o Beira-Mar.

publicado por Vaxko Zakarias às 11:06
 O que é? |  O que é? | favorito

A ACADÉMICA isolou-se ainda mais na liderança do Campeonato de Futebol da Cidade de Maputo ao vencer o 1º de Maio por 1-0, em partida da oitava jornada.

O tanzaniano Victor Costa, tentando livrar-se de Toni II
Os “estudantes” passaram a somar 20 pontos, mais cinco que os “alvi-rubros”, que apesar da derrota mantiveram-se na segunda posição, embora com os mesmos pontos que o Mahafil que empatou a zero golo com o Cape-Cape.

O Estrela Vermelha voltou a marcar passo na luta pela primeira posição, desta vez empatou sem abertura de contagem com o União FC. Os “alaranjados” estão em quarto lugar com 13 pontos, mais três que o Beira-Mar que bateu a turma das Águias Especiais, por 3-0.

Numa jornada caracterizada por empates, o Nova Aliança e o Zixaxa não foram além de uma igualdade a zero bola.

Assim está a classificação: 1º Académica (20 pontos); 2º 1º de Maio (15); 3º Mahafil (15); 4º Estrela Vermelha (13); 5º Nova Aliança (12); 6º Beira-Mar (10); 7º União FC (8); 8º Águias Especiais (6); 9º Cape-Cape (4) e 10º Zixaxa (4).

TÊXTIL DO PÚNGUÈ INTOCÁVEL

A FORMAÇÃO do Têxtil do Púnguè continua na liderança da tabela classificativa do Campeonato Provincial de Futebol em Sofala, mercê da vitória conquistada domingo último, no campo do Ferroviário da Manga, na Beira, diante do Matchedje local por 3-0, em partida inserida na nova jornada, a segunda da segunda volta deste certame.

Com este resultado, o Têxtil do Púnguè passou a contar com 27 pontos, contra os 24 do seu mais directo perseguidor, o Sporting da Beira, na segunda posição, que também no domingo derrotou o Pipeline por duas bolas sem resposta.

Com a derrota do último final de semana, o Pipeline continua a ocupar o terceiro lugar, com 14 pontos. A quarta posição pertence ao Estrela Vermelha da Beira, com 13 pontos, que no sábado passado conseguiu uma vitória mercê da falta de comparência carimbada ao seu adversário, Piratas da Beira, com quatro pontos e que está na sétima e penúltima posição.

Na outra partida da nona jornada do Campeonato Provincial de Futebol em Sofala, Vespas Futebol Clube do Dondo-Desportivo de Chingussura, o resultado favoreceu aos visitantes, 1-2. Sendo assim, o Desportivo passou a contar com 11 pontos e ocupa a sexta posição. A formação do Dondo é ainda o lanterna vermelha, com zero ponto.

No próximo final de semana, a partida Pipeline-Estrela Vermelha da Beira poderá ser a mais renhida da décima jornada, depois destas formações terem empatado sem abertura de contagem na primeira volta. Enquanto isso, o Sporting da Beira vai receber o Desportivo de Chingussura, a quem derrotou na primeira volta por 10-1.

Já os Piratas terão pela frente o Matchedje, com quem empatou sem abertura de contagem na primeira volta.

Por outro lado, o Têxtil do Púnguè parece que terá uma tarefa muito fácil diante do Vespas Futebol Clube do Dondo, que derrotou por 7-0 na primeira volta.

CHIBUTO CONSOLIDA LIDERANÇA

O Clube de Chibuto consolidou a liderança do Campeonato da Província de Gaza ao empatar com o Clube de Gaza a zero bola em desafio da sétima jornada.

O Ferroviário de Gaza venceu a Associação Desportiva de Chókwè, por 3-1, e subiu para o segundo lugar em troca com o Clube de Gaza que caiu para o terceiro lugar.

Nos restantes jogos da ronda, o destaque vai para a goleada do Clube de Chidenguele sobre o seu homónimo de Manjacaze, por 4-1.

O Clube de Chibuto lidera com 17 pontos, seguido do Ferroviário e Clube de Gaza com 16 e 15 pontos, respectivamente.

Nos outros embates, o Teka Mahala ganhou ao Costa do Sol, por 3-0, e o Clube da Macia e o Ferroviário de Mabalane empataram a uma bola.

BEIRA-MAR PRIMEIRO EM CABO DELGADO

Arrancou, depois de um adiamento de duas semanas, o Campeonato de Futebol de Cabo Delgado, que se previa fosse disputado por oito equipas, mas que registou logo na primeira jornada a ausência do Atlético de Montepuez e da Força de Mudança de Chiúre, que desistiram à última hora, deixando que sejam as restantes seis, nomeadamente Ferroviário, Desportivo, Beira-Mar, Associação Desportiva e Futebol Clube de Ingonane, ambas da cidade de Pemba, mais o Desportivo de Mocímboa da Praia, da autarquia do mesmo nome a disputar a competição.

Na jornada inaugural o Futebol Clube de Ingonane a primeira equipa a sair do seu burgo para se deslocar à Mocímboa da Praia, onde arrancou um empate a zero golo, mesma marca com que terminou o jogo que colocava frente-a-frente a Associação Desportiva de Pemba, vulgo “Pembinha”, ao “regressado” Ferroviário de Pemba, sendo que a única partida que terminou com golos foi a disputada entre Desportivo de Pemba e o Beira-Mar do bairro de Natite, este que saiu vitorioso ao bater o seu adversário por um claro 2-0.

Cumprida a primeira jornada, em que o jogo entre o “Pembinha” e o Ferroviário acabou chamando muito público, que não ficou defraudado, temos a seguinte tabela classificativa: 1º Beira-Mar (3); Ass. Desportiva (1); Desportivo de Mocímboa (1);

FC de Ingonane (1); Ferroviário (1) e Desportivo de Pemba (0).
Na próxima jornada o Desportivo de Mocímboa da Praia vai se deslocar à Pemba para defrontar o “Pembinha”, agora treinado por Sataca, o Futebol de Ingonane medirá forças com o desportivo de Pemba e o Ferroviário vai receber o líder da tabela, o Beira-Mar.

publicado por Vaxko Zakarias às 11:06
 O que é? |  O que é? | favorito
Junho 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
12
13
14
15
20
21
24
25
26
27
28
29
30
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
tags

todas as tags

mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Joga se hoje em Lichinga ataça de Moçambiqui as fo...
Eu acho que já é o momento para a Federação Moçamb...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
Para auxiliar no treino nada melhor do que receita...
Entao e em 2016 nao havera????
Gostaria de salientar que a tentativa de mínimo nã...
blogs SAPO