Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo
Quinta-feira, 04 DE Junho 2009

INQUESTIONAVELMENTE, a Tunísia é uma grande selecção de futebol. Uma das referências incontornáveis no panorama continental.

Miro na tentativa de marcar um golo
Também, inquestionavelmente, Moçambique é uma grandiosa equipa de futebol e que nos últimos anos, com o seu labor e mérito próprio, está a construir um castelo que seguramente fará sucesso em África.Pois, são estas duas formações que depois de amanhã, sábado, em Tunis, a partir das 18.00 horas locais (19.00 de Maputo) se encontrarão para a segunda jornada do Grupo B de qualificação para o CAN e Mundial de 2010. Para ambos os conjuntos, imbuídos pelo espírito de vitória, o adversário será uma novidade, dado o desconhecimento mútuo, sem que isso, no entanto, impeça que produzam um espectáculo de futebol à altura dos artistas que estarão em campo.

Os Mambas desembarcam hoje em Tunis, após o curto estágio efectuado em Tripoli. Um estágio unanimemente considerado proveitoso, pelo menos para os objectivos preconizados pelo seleccionador nacional.

Primeiro, Mart Nooij pretendia que os atletas experimentassem, atempadamente, as altas temperaturas que caracterizam aquela região do norte de África, numa altura em que no nosso país os termómetros já estão a baixar; segundo, juntar os jogadores no mesmo ambiente, sabido é que procedem de diversos quadrantes, para desse modo se criar o necessário espírito de grupo.

Na capital da Líbia, onde a nossa selecção contou com o inestimável apoio logístico da Federação local, desde a disponibilização de meios de transporte até aos campos para treinos, os Mambas realizaram treinos bidiários, intensificando por essa via o regime que vinham seguindo em Maputo, que, à excepção dos últimos dias, compreendeu uma sessão por semana, às terças-feiras, num total de seis treinos. Desta vez, a equipa já se viu completa, com a integração de Paíto, Simão, Gonçalves, Genito, idos da Europa, e Mano, do Egipto.

GUARDA-REDES Kampango
Para o estágio, Mart Nooij levou da capital moçambicana 18 jogadores, a saber: Kampango, Marcelino, Binó, Whisky, Dário Khan, Tico-Tico, Momed Hagy, Dominguez, Danito Parruque, Campira, Dário Monteiro, Hélder Pelembe, Carlitos, Miro, Mustafá, Fanuel, Hélder Pelembe e Josimar. Do total de 23 atletas que o seleccionador tem à sua disposição, terá ontem eleito os 18 que no sábado estarão em Rades, arredores de Tunis,

Para o grande confronto entre os “Leões do Cartago” e os Mambas.

PROGNÓSTICO DIFÍCIL

Apesar de ambos os países participarem com frequência nas competições da CAF a nível de selecções, a verdade manda dizer que este será o segundo frente-a-frente entre si. O primeiro aconteceu há 13 anos, no CAN África do Sul-96, numa partida do Grupo D realizada na cidade de Port Elizabeth e que terminou empatada 1-1.

TICO-TICO estava eufórico
A turma moçambicana adiantou-se no marcador, por intermédio de Tico-Tico, na altura com 23 anos – no próximo dia 15 de Agosto completa 36 –, assinando o único golo de Moçambique nas três fases finais do CAN em que tomou parte.

Na presente qualificação, depois da magnífica exibição rubricada pelos Mambas a 29 de Março passado, no Estádio da Machava, diante da Nigéria (0-0), os críticos internacionais mostram-se reservados quanto à atribuição taxativa do favoritismo para os tunisinos.

Muito embora estes joguem em casa, entendem que os moçambicanos, com um crescimento a olhos vistos, estão perfeitamente à altura de mudar a tendência natural dos factos, isto é, a Tunísia com maior número de probabilidades de ganhar, tendo em conta o seu rico historial no contexto internacional.

Na nossa selecção, a descontracção é uma realidade e a confiança um facto irrefutável. Aliás, basta recordar que nesta caminhada para CAN e Mundial de 2010 os Mambas, em particular fora de portas, foram sempre uma equipa bastante desinibida, com personalidade e digna dos bons resultados que conseguiu. Na Tunísia, onde se espera que estes padrões se mantenham, a crença num bom desfecho é total.

publicado por Vaxko Zakarias às 12:56
 O que é? |  O que é? | favorito

INQUESTIONAVELMENTE, a Tunísia é uma grande selecção de futebol. Uma das referências incontornáveis no panorama continental.

Miro na tentativa de marcar um golo
Também, inquestionavelmente, Moçambique é uma grandiosa equipa de futebol e que nos últimos anos, com o seu labor e mérito próprio, está a construir um castelo que seguramente fará sucesso em África.Pois, são estas duas formações que depois de amanhã, sábado, em Tunis, a partir das 18.00 horas locais (19.00 de Maputo) se encontrarão para a segunda jornada do Grupo B de qualificação para o CAN e Mundial de 2010. Para ambos os conjuntos, imbuídos pelo espírito de vitória, o adversário será uma novidade, dado o desconhecimento mútuo, sem que isso, no entanto, impeça que produzam um espectáculo de futebol à altura dos artistas que estarão em campo.

Os Mambas desembarcam hoje em Tunis, após o curto estágio efectuado em Tripoli. Um estágio unanimemente considerado proveitoso, pelo menos para os objectivos preconizados pelo seleccionador nacional.

Primeiro, Mart Nooij pretendia que os atletas experimentassem, atempadamente, as altas temperaturas que caracterizam aquela região do norte de África, numa altura em que no nosso país os termómetros já estão a baixar; segundo, juntar os jogadores no mesmo ambiente, sabido é que procedem de diversos quadrantes, para desse modo se criar o necessário espírito de grupo.

Na capital da Líbia, onde a nossa selecção contou com o inestimável apoio logístico da Federação local, desde a disponibilização de meios de transporte até aos campos para treinos, os Mambas realizaram treinos bidiários, intensificando por essa via o regime que vinham seguindo em Maputo, que, à excepção dos últimos dias, compreendeu uma sessão por semana, às terças-feiras, num total de seis treinos. Desta vez, a equipa já se viu completa, com a integração de Paíto, Simão, Gonçalves, Genito, idos da Europa, e Mano, do Egipto.

GUARDA-REDES Kampango
Para o estágio, Mart Nooij levou da capital moçambicana 18 jogadores, a saber: Kampango, Marcelino, Binó, Whisky, Dário Khan, Tico-Tico, Momed Hagy, Dominguez, Danito Parruque, Campira, Dário Monteiro, Hélder Pelembe, Carlitos, Miro, Mustafá, Fanuel, Hélder Pelembe e Josimar. Do total de 23 atletas que o seleccionador tem à sua disposição, terá ontem eleito os 18 que no sábado estarão em Rades, arredores de Tunis,

Para o grande confronto entre os “Leões do Cartago” e os Mambas.

PROGNÓSTICO DIFÍCIL

Apesar de ambos os países participarem com frequência nas competições da CAF a nível de selecções, a verdade manda dizer que este será o segundo frente-a-frente entre si. O primeiro aconteceu há 13 anos, no CAN África do Sul-96, numa partida do Grupo D realizada na cidade de Port Elizabeth e que terminou empatada 1-1.

TICO-TICO estava eufórico
A turma moçambicana adiantou-se no marcador, por intermédio de Tico-Tico, na altura com 23 anos – no próximo dia 15 de Agosto completa 36 –, assinando o único golo de Moçambique nas três fases finais do CAN em que tomou parte.

Na presente qualificação, depois da magnífica exibição rubricada pelos Mambas a 29 de Março passado, no Estádio da Machava, diante da Nigéria (0-0), os críticos internacionais mostram-se reservados quanto à atribuição taxativa do favoritismo para os tunisinos.

Muito embora estes joguem em casa, entendem que os moçambicanos, com um crescimento a olhos vistos, estão perfeitamente à altura de mudar a tendência natural dos factos, isto é, a Tunísia com maior número de probabilidades de ganhar, tendo em conta o seu rico historial no contexto internacional.

Na nossa selecção, a descontracção é uma realidade e a confiança um facto irrefutável. Aliás, basta recordar que nesta caminhada para CAN e Mundial de 2010 os Mambas, em particular fora de portas, foram sempre uma equipa bastante desinibida, com personalidade e digna dos bons resultados que conseguiu. Na Tunísia, onde se espera que estes padrões se mantenham, a crença num bom desfecho é total.

publicado por Vaxko Zakarias às 12:56
 O que é? |  O que é? | favorito

TICO-TICO esteve ausente no desafio com os nigerianos devido a uma lesão, mas esta é uma situação já ultrapassada, e o capitão dos “Mambas” regressará ante a Tunísia.

Tico-Tico, “capitão” dos Mambas
“Infelizmente, não pude jogar contra a Nigéria devido a uma lesão, porém, já me sinto em perfeitas condições de dar o meu contributo, embora não tenha ainda atingido o ritmo necessário”.

No entanto, diz estar esperançado em atingir, até ao jogo com os tunisinos, um ritmo competitivo mais condizente com a condição física que se pede para um embate de tamanha responsabilidade.

“Estou a fazer um trabalho de recuperação com os treinadores, no sentido de melhorar a minha condição física. Acredito que estarei em boas condições, até porque confio na equipa técnica, que está a tratar da minha recuperação”.

Perspectivando os dois embates em perspectiva, o atleta com mais internacionalizações afirmou esperar jogos difíceis. “Não gosto muito de comentar sobre o que pode significar o empate ou a vitória, no que toca à nossa qualificação. Prefiro deixar as contas para o fim, mas tenho a certeza de que será uma tarefa difícil. E, conforme já demonstrámos em jogos anteriores, temos qualidade para lutar pela vitória”.

publicado por Vaxko Zakarias às 12:30
 O que é? |  O que é? | favorito

TICO-TICO esteve ausente no desafio com os nigerianos devido a uma lesão, mas esta é uma situação já ultrapassada, e o capitão dos “Mambas” regressará ante a Tunísia.

Tico-Tico, “capitão” dos Mambas
“Infelizmente, não pude jogar contra a Nigéria devido a uma lesão, porém, já me sinto em perfeitas condições de dar o meu contributo, embora não tenha ainda atingido o ritmo necessário”.

No entanto, diz estar esperançado em atingir, até ao jogo com os tunisinos, um ritmo competitivo mais condizente com a condição física que se pede para um embate de tamanha responsabilidade.

“Estou a fazer um trabalho de recuperação com os treinadores, no sentido de melhorar a minha condição física. Acredito que estarei em boas condições, até porque confio na equipa técnica, que está a tratar da minha recuperação”.

Perspectivando os dois embates em perspectiva, o atleta com mais internacionalizações afirmou esperar jogos difíceis. “Não gosto muito de comentar sobre o que pode significar o empate ou a vitória, no que toca à nossa qualificação. Prefiro deixar as contas para o fim, mas tenho a certeza de que será uma tarefa difícil. E, conforme já demonstrámos em jogos anteriores, temos qualidade para lutar pela vitória”.

publicado por Vaxko Zakarias às 12:30
 O que é? |  O que é? | favorito

"ESTE é, sem dúvidas, um jogo importante para as nossas contas, embora ainda não defina nada. Aliás, até nem gostaria de estar a fazer contas agora, isto é, se o empate ou a vitória coloca Moçambique às portas de uma eventual qualificação.

“Mambas” numa maratona árdua
Temos que trabalhar como temos vindo a fazer até agora e pensar jogo a jogo”, palavras de Dário Monteiro, uma das principais referência do ataque dos Mambas.

Acrescentou que, no sentido de a selecção alcançar um resultado positivo em Tunis, o grupo já está a preparar-se com o mesmo espírito de entreajuda, determinação e muita seriedade, pois está consciente da importância da dupla missão que tem pela frente: Tunísia, a 6 de Junho, e Quénia, no dia 20.

Temos vindo a trabalhar com muito rigor ao longo desta campanha, dar sequência ao bom trabalho que fazemos e, com todo o respeito pelos adversários, procurar não perder os jogos.

Convidado a fazer uma análise do seu actual momento de forma, disse: sinto-me bem e em condições de ajudar a selecção a conseguir um bom resultado, embora, por opção do técnico, não tenha jogado com regularidade no Sundowns, na segunda volta do campeonato sul-africano.

publicado por Vaxko Zakarias às 12:19
 O que é? |  O que é? | favorito

"ESTE é, sem dúvidas, um jogo importante para as nossas contas, embora ainda não defina nada. Aliás, até nem gostaria de estar a fazer contas agora, isto é, se o empate ou a vitória coloca Moçambique às portas de uma eventual qualificação.

“Mambas” numa maratona árdua
Temos que trabalhar como temos vindo a fazer até agora e pensar jogo a jogo”, palavras de Dário Monteiro, uma das principais referência do ataque dos Mambas.

Acrescentou que, no sentido de a selecção alcançar um resultado positivo em Tunis, o grupo já está a preparar-se com o mesmo espírito de entreajuda, determinação e muita seriedade, pois está consciente da importância da dupla missão que tem pela frente: Tunísia, a 6 de Junho, e Quénia, no dia 20.

Temos vindo a trabalhar com muito rigor ao longo desta campanha, dar sequência ao bom trabalho que fazemos e, com todo o respeito pelos adversários, procurar não perder os jogos.

Convidado a fazer uma análise do seu actual momento de forma, disse: sinto-me bem e em condições de ajudar a selecção a conseguir um bom resultado, embora, por opção do técnico, não tenha jogado com regularidade no Sundowns, na segunda volta do campeonato sul-africano.

publicado por Vaxko Zakarias às 12:19
 O que é? |  O que é? | favorito

A SELECÇÃO da Nigéria venceu, em Saint Etiéne, na quarta-feira, a França, por 1-0, em desafio de preparação para a fase de qualificação com vista ao Campeonato Africano e do Mundo-2010.

Joseph Akpala festeja o golo contra a França
O único golo do encontro foi marcado por Joseph Akpala aos 32 minutos, e bastou para os nigerianos, adversários de Moçambique na terceira e última fase de apuramento para as referidas provas, baterem a poderosa França.

A Nigéria foi o primeiro adversário dos “Mambas” na derradeira etapa de acesso ao “Africano “ e “Mundial”, tendo empatado no Estádio da Machava a zero golo.

Mas como o futebol não tem lógica, as “Super Águias” surpreenderam a França, Campeã do Mundo em 1998, facto que fez com que Raymond Domenech, seleccionador da equipa gaulesa, fosse vaiado pelo público que chegou a pedir a sua demissão.

Os “Bleus” até dominaram o jogo, mas foram incapazes de marcar. Os únicos jogadores que se “salvaram” da ira dos adeptos foram Franck Ribéry e Yoann Gourcuff. A equipa francesa tem a oportunidade de se redimir no próximo amistoso frente à Turquia.

No princípio do encontro foi observado um minuto de silêncio devido ao avião da Air France que desapareceu no Atlântico na segunda-feira, quando fazia a rota Rio de Janeiro-Paris, com 228 pessoas a bordo. Os jogadores jogaram com braçadeiras negras.

publicado por Vaxko Zakarias às 12:10
 O que é? |  O que é? | favorito

A SELECÇÃO da Nigéria venceu, em Saint Etiéne, na quarta-feira, a França, por 1-0, em desafio de preparação para a fase de qualificação com vista ao Campeonato Africano e do Mundo-2010.

Joseph Akpala festeja o golo contra a França
O único golo do encontro foi marcado por Joseph Akpala aos 32 minutos, e bastou para os nigerianos, adversários de Moçambique na terceira e última fase de apuramento para as referidas provas, baterem a poderosa França.

A Nigéria foi o primeiro adversário dos “Mambas” na derradeira etapa de acesso ao “Africano “ e “Mundial”, tendo empatado no Estádio da Machava a zero golo.

Mas como o futebol não tem lógica, as “Super Águias” surpreenderam a França, Campeã do Mundo em 1998, facto que fez com que Raymond Domenech, seleccionador da equipa gaulesa, fosse vaiado pelo público que chegou a pedir a sua demissão.

Os “Bleus” até dominaram o jogo, mas foram incapazes de marcar. Os únicos jogadores que se “salvaram” da ira dos adeptos foram Franck Ribéry e Yoann Gourcuff. A equipa francesa tem a oportunidade de se redimir no próximo amistoso frente à Turquia.

No princípio do encontro foi observado um minuto de silêncio devido ao avião da Air France que desapareceu no Atlântico na segunda-feira, quando fazia a rota Rio de Janeiro-Paris, com 228 pessoas a bordo. Os jogadores jogaram com braçadeiras negras.

publicado por Vaxko Zakarias às 12:10
 O que é? |  O que é? | favorito

A FEDERAÇÃO Maliana de Futebol mobilizou cerca de dois mil polícias e guardas para o jogo que vai opor domingo em Bamako os “Águias” do Mali às “Estrelas Negras” do Gana, pontuável para as eliminatórias combinadas do CAN/Mundial de 2010.

Imagem Corporativa do CAN 2010
Além disso, 180 agentes serão postos à contribuição para este jogo da segunda jornada da última volta qualificativa.
Logotipo do Mundial 2010
Na primeira jornada, o Mali empatou 1-1 em Cartum contra o Sudão, enquanto o Gana venceu Benin por 1-0 e lidera o grupo com três pontos.
publicado por Vaxko Zakarias às 12:06
 O que é? |  O que é? | favorito

A FEDERAÇÃO Maliana de Futebol mobilizou cerca de dois mil polícias e guardas para o jogo que vai opor domingo em Bamako os “Águias” do Mali às “Estrelas Negras” do Gana, pontuável para as eliminatórias combinadas do CAN/Mundial de 2010.

Imagem Corporativa do CAN 2010
Além disso, 180 agentes serão postos à contribuição para este jogo da segunda jornada da última volta qualificativa.
Logotipo do Mundial 2010
Na primeira jornada, o Mali empatou 1-1 em Cartum contra o Sudão, enquanto o Gana venceu Benin por 1-0 e lidera o grupo com três pontos.
publicado por Vaxko Zakarias às 12:06
 O que é? |  O que é? | favorito

DEPOIS de na última divulgação (Maio) ter protagonizado uma das maiores subidas no “ranking” da FIFA, ao ascender seis lugares mercê do empate intramuros diante da fortíssima Nigéria, os Mambas, desta vez, caíram sete lugares, passando da 80ª posição para a 87ª, segundo a actualização do mês de Junho, divulgada ontem pelo site “FIFA.com”.

 A selecção de futebol moçambicana  Mambas

A queda do combinado nacional deve-se ao facto de não ter realizado qualquer jogo, oficial ou amigável, desde o encontro com a Nigéria, no Estádio da Machava, a 29 de Março último.

Moçambique ficou sem somar pontos, enquanto as outras selecções estiveram envolvidas em partidas amigáveis, tendo em vista a qualificação para o CAN e Mundial de 2010.

A Tunísia, adversária de Moçambique no sábado, em Tunis, subiu uma posição e é agora a 51ª colocada, enquanto a Nigéria manteve-se no 30º lugar. O Quénia, outro integrante do Grupo B, foi quem mais progrediu, ao ascender sete lugares, o que lhe valeu chegar à 102ª posição.

A nível de África, Moçambique ocupa o 22º lugar com 412 pontos. Os Camarões lideram o “ranking” do continente, seguidos pela Nigéria. Por sua vez, a Tunísia ocupa o oitavo posto, enquanto o Quénia é o 30º colocado.

ESPANHA FOLGADA

A Espanha, campeã da Europa, segue sem problemas na primeira posição do “ranking” da FIFA e com uma larga vantagem sobre a Holanda, segunda classificada. A selecção ibérica soma 1761 pontos, mais 319 que a equipa dos Países Baixos, que superou a Alemanha, estatuto que não alcançava desde Outubro de 2005.

Mas houve várias equipas que ganharam pontos nas últimas semanas, casos do Burkina Faso (50º, +7), Gâmbia (65º, +4) e Granada (102º, +1). Montenegro (110º, +7) conquistou a melhor classificação desde a sua criação, em 1993. Japão (31º, +4) e Canadá (83º, +6) também tiveram uma progressão notável.

LISTA DOS DEZ PRIMEIROS

1º Espanha (1761 pontos); 2º Holanda (1442); 3º Alemanha (1378); Itália (1292); 5º Brasil (1288); 6º Inglaterra (1225); 7º Argentina (1203); 8º Croácia (1200); 9º Rússia (1167) e 10º França (1067).

publicado por Vaxko Zakarias às 11:39
 O que é? |  O que é? | favorito

DEPOIS de na última divulgação (Maio) ter protagonizado uma das maiores subidas no “ranking” da FIFA, ao ascender seis lugares mercê do empate intramuros diante da fortíssima Nigéria, os Mambas, desta vez, caíram sete lugares, passando da 80ª posição para a 87ª, segundo a actualização do mês de Junho, divulgada ontem pelo site “FIFA.com”.

 A selecção de futebol moçambicana  Mambas

A queda do combinado nacional deve-se ao facto de não ter realizado qualquer jogo, oficial ou amigável, desde o encontro com a Nigéria, no Estádio da Machava, a 29 de Março último.

Moçambique ficou sem somar pontos, enquanto as outras selecções estiveram envolvidas em partidas amigáveis, tendo em vista a qualificação para o CAN e Mundial de 2010.

A Tunísia, adversária de Moçambique no sábado, em Tunis, subiu uma posição e é agora a 51ª colocada, enquanto a Nigéria manteve-se no 30º lugar. O Quénia, outro integrante do Grupo B, foi quem mais progrediu, ao ascender sete lugares, o que lhe valeu chegar à 102ª posição.

A nível de África, Moçambique ocupa o 22º lugar com 412 pontos. Os Camarões lideram o “ranking” do continente, seguidos pela Nigéria. Por sua vez, a Tunísia ocupa o oitavo posto, enquanto o Quénia é o 30º colocado.

ESPANHA FOLGADA

A Espanha, campeã da Europa, segue sem problemas na primeira posição do “ranking” da FIFA e com uma larga vantagem sobre a Holanda, segunda classificada. A selecção ibérica soma 1761 pontos, mais 319 que a equipa dos Países Baixos, que superou a Alemanha, estatuto que não alcançava desde Outubro de 2005.

Mas houve várias equipas que ganharam pontos nas últimas semanas, casos do Burkina Faso (50º, +7), Gâmbia (65º, +4) e Granada (102º, +1). Montenegro (110º, +7) conquistou a melhor classificação desde a sua criação, em 1993. Japão (31º, +4) e Canadá (83º, +6) também tiveram uma progressão notável.

LISTA DOS DEZ PRIMEIROS

1º Espanha (1761 pontos); 2º Holanda (1442); 3º Alemanha (1378); Itália (1292); 5º Brasil (1288); 6º Inglaterra (1225); 7º Argentina (1203); 8º Croácia (1200); 9º Rússia (1167) e 10º França (1067).

publicado por Vaxko Zakarias às 11:39
 O que é? |  O que é? | favorito

A SELECÇÃO Nacional de Atletismo em Seniores Masculinos e Femininos amealhou oito medalhas no Campeonato Regional (Zona VI), no Botswana, sendo uma de ouro, quatro de prata e três de bronze, o que lhe valeu a quinta posição.

Salomé em sessão de trenos
A atleta do Ferroviário de Maputo, Salomé Mugabe, foi a que mais se destacou ao conquistar uma medalha de ouro no lançamento de peso, uma de prata no lançamento de disco e outra de bronze no dardo. Foram ao todo três medalhas conseguidas por uma atleta que começa já a ser uma referência não só nacional como a nível da África Austral. Sublinhe-se que, no ano passado, Salomé Mugabe arrecadou uma medalha de prata no “Africano” de juniores da Zona VI no lançamento de peso.

Jorgina Xerindza, no lançamento de peso, e Julieta Magaia, nos 100 metros barreiras, arrebataram uma medalha de prata cada.

Em masculinos, o maior destaque vai para o atleta da Brilho Construções, Dércio Fassela, que conquistou uma medalha de prata na prova dos 110 metros barreiras. Titos Nhacila e Afonso Zandamela foram coroados com a de bronze, nos 400 metros barreiras e triplo salto, respectivamente.

Há ainda que destacar o velocista Xato José, que não tendo arrebatado nenhuma medalha, ficou a quatro centésimos de participar no Campeonato Africano ao correr os 200 metros em 21,06 segundos.

Kurt Couto em risco de não competir
Agostinho Tsunine, no salto em comprimento, também melhorou em termos de marcas ao saltar 7, 01 metros contra os 6,07 anteriores.

Narciso Fakir, seleccionador nacional, considera que Moçambique teve uma boa prestação apesar de ter caído duas posições em relação à anterior edição do “Africano” da zona em que ocupou a terceira posição. Mas explica que a selecção nacional só conseguiu esse terceiro lugar graças à presença de Kurt Couto, Elisa Cossa e Leonor Piúza, atletas que estão fora do país e que desta vez não marcaram presença.

publicado por Vaxko Zakarias às 11:32
 O que é? |  O que é? | favorito

A SELECÇÃO Nacional de Atletismo em Seniores Masculinos e Femininos amealhou oito medalhas no Campeonato Regional (Zona VI), no Botswana, sendo uma de ouro, quatro de prata e três de bronze, o que lhe valeu a quinta posição.

Salomé em sessão de trenos
A atleta do Ferroviário de Maputo, Salomé Mugabe, foi a que mais se destacou ao conquistar uma medalha de ouro no lançamento de peso, uma de prata no lançamento de disco e outra de bronze no dardo. Foram ao todo três medalhas conseguidas por uma atleta que começa já a ser uma referência não só nacional como a nível da África Austral. Sublinhe-se que, no ano passado, Salomé Mugabe arrecadou uma medalha de prata no “Africano” de juniores da Zona VI no lançamento de peso.

Jorgina Xerindza, no lançamento de peso, e Julieta Magaia, nos 100 metros barreiras, arrebataram uma medalha de prata cada.

Em masculinos, o maior destaque vai para o atleta da Brilho Construções, Dércio Fassela, que conquistou uma medalha de prata na prova dos 110 metros barreiras. Titos Nhacila e Afonso Zandamela foram coroados com a de bronze, nos 400 metros barreiras e triplo salto, respectivamente.

Há ainda que destacar o velocista Xato José, que não tendo arrebatado nenhuma medalha, ficou a quatro centésimos de participar no Campeonato Africano ao correr os 200 metros em 21,06 segundos.

Kurt Couto em risco de não competir
Agostinho Tsunine, no salto em comprimento, também melhorou em termos de marcas ao saltar 7, 01 metros contra os 6,07 anteriores.

Narciso Fakir, seleccionador nacional, considera que Moçambique teve uma boa prestação apesar de ter caído duas posições em relação à anterior edição do “Africano” da zona em que ocupou a terceira posição. Mas explica que a selecção nacional só conseguiu esse terceiro lugar graças à presença de Kurt Couto, Elisa Cossa e Leonor Piúza, atletas que estão fora do país e que desta vez não marcaram presença.

publicado por Vaxko Zakarias às 11:32
 O que é? |  O que é? | favorito

AS finanças dos clubes ingleses não estão de boa saúde.

Man. United segue na Taça
A conclusão é de um estudo do jornal “Guardian» (segundo o “Maisfutebol”) que tem em conta a informação financeira relativa a crédito bancário e empréstimos e conclui que os 20 clubes da Premier League têm uma dívida total de três mil milhões de libras, algo como três mil milhões de euros.

Bem superior às estimativas oficiais recentes feitas pela Federação inglesa.

Manchester United e Chelsea são os clubes que encabeçam a lista, com dívidas de 807 e 810 milhões de euros, respectivamente. Seguem-se o Arsenal (420 milhões) e o Liverpool (323 milhões).

A dimensão dos números torna-se preocupante se pensarmos que o Manchester United até juntou a Liga dos Campeões ao título inglês na época 2007/08, o período compreendido no estudo.

O Chelsea, por outro lado, não deve dinheiro a bancos e a dívida é relativa a um empréstimo isento de juros concedido ao clube londrino por Abramovich em 2003, quando chegou a Stanford Bridge. Entretanto, parte da dívida foi convertida pelo oligarca russo em acções do clube.

A dívida do Arsenal é financeiramente mais convencional por estar relacionada com investimentos a longo prazo como a construção do novo estádio (empréstimo de 300 milhões de euros). No entanto, os “gunners” não contavam com a crise imobiliária que viria a afectar o valor do terreno do antigo estádio, onde nasceu um complexo residencial.

publicado por Vaxko Zakarias às 11:24
 O que é? |  O que é? | favorito

AS finanças dos clubes ingleses não estão de boa saúde.

Man. United segue na Taça
A conclusão é de um estudo do jornal “Guardian» (segundo o “Maisfutebol”) que tem em conta a informação financeira relativa a crédito bancário e empréstimos e conclui que os 20 clubes da Premier League têm uma dívida total de três mil milhões de libras, algo como três mil milhões de euros.

Bem superior às estimativas oficiais recentes feitas pela Federação inglesa.

Manchester United e Chelsea são os clubes que encabeçam a lista, com dívidas de 807 e 810 milhões de euros, respectivamente. Seguem-se o Arsenal (420 milhões) e o Liverpool (323 milhões).

A dimensão dos números torna-se preocupante se pensarmos que o Manchester United até juntou a Liga dos Campeões ao título inglês na época 2007/08, o período compreendido no estudo.

O Chelsea, por outro lado, não deve dinheiro a bancos e a dívida é relativa a um empréstimo isento de juros concedido ao clube londrino por Abramovich em 2003, quando chegou a Stanford Bridge. Entretanto, parte da dívida foi convertida pelo oligarca russo em acções do clube.

A dívida do Arsenal é financeiramente mais convencional por estar relacionada com investimentos a longo prazo como a construção do novo estádio (empréstimo de 300 milhões de euros). No entanto, os “gunners” não contavam com a crise imobiliária que viria a afectar o valor do terreno do antigo estádio, onde nasceu um complexo residencial.

publicado por Vaxko Zakarias às 11:24
 O que é? |  O que é? | favorito

O Real Madrid assegurou na noite de terça-feira a contratação de Kaká, do Milan, mediante o pagamento de uma verba a rondar os 65 milhões de euros, noticiou ontem o Jornal português “O Jogo”.

Kaká autor do golo do Brazil que não evitou mais um empate fora de casa
O acordo foi alcançado, apesar de, num ataque de última hora, o Chelsea ter tentado desviar o internacional brasileiro para Londres, onde reencontraria o técnico Carlo Ancelotti.

Esta contratação, uma das mais caras de sempre do futebol mundial, insere-se numa aposta do novo presidente do Real Madrid, Florentino Pérez, que pretende voltar a ter uma equipa dominadora e recheada de grandes nomes. E, depois de Kaká, um dos próximos alvos será... Cristiano Ronaldo.

Para reconstruir uma equipa de galácticos, Pérez terá previsto despender uma soma a rondar os... 250 milhões de euros, sendo uma generosa fatia destinada à contratação do explosivo avançado português e do fantasista brasileiro do Milan, cujo ingresso no Real foi acertado durante um encontro em Madrid entre o novo líder merengue e Adriano Galliani, vice-presidente do Milan.

Ainda na terça-feira, durante a apresentação oficial do novo treinador do Real Madrid (Pellegrini), Florentino Pérez teceu rasgados elogios aos dois jogadores, dizendo serem "futebolistas magníficos", acrescentando ser certo que, um dia, poderão pertencer ao emblema merengue.

"Vou trabalhar para formar uma equipa espectacular, isso é garantido, e teremos até dia 31 de Agosto para fechar as contratações. Queremos ser capazes de reunir jogadores de indiscutível nível mundial. Espero que [Pellegrini] nos permita ter prazer com uma equipa espectacular", reconhecendo que Kaká "pode ser um dos objectivos". Como, de facto, confirmou algumas horas depois.

Na mesma linha, o novo director-geral do clube, Jorge Valdano, revelou que o Real "procura reforços para o meio campo", afirmando desconhecer a situação de Ronaldo. "Não sei se Florentino já teve contacto com o contrato que dizem existir com Ronaldo", disse, em referência a notícias recentes que deram conta de o jogador português já ter assinado um pré-acordo com os merengues.

Para além destas estrelas, o Real também já aponta baterias para o médio Xabi Alonso, do Liverpool, negócio que ascenderia a 25 milhões de euros, mais o jovem Negredo.

publicado por Vaxko Zakarias às 11:02
 O que é? |  O que é? | favorito

O Real Madrid assegurou na noite de terça-feira a contratação de Kaká, do Milan, mediante o pagamento de uma verba a rondar os 65 milhões de euros, noticiou ontem o Jornal português “O Jogo”.

Kaká autor do golo do Brazil que não evitou mais um empate fora de casa
O acordo foi alcançado, apesar de, num ataque de última hora, o Chelsea ter tentado desviar o internacional brasileiro para Londres, onde reencontraria o técnico Carlo Ancelotti.

Esta contratação, uma das mais caras de sempre do futebol mundial, insere-se numa aposta do novo presidente do Real Madrid, Florentino Pérez, que pretende voltar a ter uma equipa dominadora e recheada de grandes nomes. E, depois de Kaká, um dos próximos alvos será... Cristiano Ronaldo.

Para reconstruir uma equipa de galácticos, Pérez terá previsto despender uma soma a rondar os... 250 milhões de euros, sendo uma generosa fatia destinada à contratação do explosivo avançado português e do fantasista brasileiro do Milan, cujo ingresso no Real foi acertado durante um encontro em Madrid entre o novo líder merengue e Adriano Galliani, vice-presidente do Milan.

Ainda na terça-feira, durante a apresentação oficial do novo treinador do Real Madrid (Pellegrini), Florentino Pérez teceu rasgados elogios aos dois jogadores, dizendo serem "futebolistas magníficos", acrescentando ser certo que, um dia, poderão pertencer ao emblema merengue.

"Vou trabalhar para formar uma equipa espectacular, isso é garantido, e teremos até dia 31 de Agosto para fechar as contratações. Queremos ser capazes de reunir jogadores de indiscutível nível mundial. Espero que [Pellegrini] nos permita ter prazer com uma equipa espectacular", reconhecendo que Kaká "pode ser um dos objectivos". Como, de facto, confirmou algumas horas depois.

Na mesma linha, o novo director-geral do clube, Jorge Valdano, revelou que o Real "procura reforços para o meio campo", afirmando desconhecer a situação de Ronaldo. "Não sei se Florentino já teve contacto com o contrato que dizem existir com Ronaldo", disse, em referência a notícias recentes que deram conta de o jogador português já ter assinado um pré-acordo com os merengues.

Para além destas estrelas, o Real também já aponta baterias para o médio Xabi Alonso, do Liverpool, negócio que ascenderia a 25 milhões de euros, mais o jovem Negredo.

publicado por Vaxko Zakarias às 11:02
 O que é? |  O que é? | favorito
Junho 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
12
13
14
15
20
21
24
25
26
27
28
29
30
subscrever feeds
tags

todas as tags

mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Joga se hoje em Lichinga ataça de Moçambiqui as fo...
Eu acho que já é o momento para a Federação Moçamb...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
Para auxiliar no treino nada melhor do que receita...
Entao e em 2016 nao havera????
Gostaria de salientar que a tentativa de mínimo nã...
blogs SAPO