Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo
Terça-feira, 02 DE Junho 2009

FORAM duas faces! Duas faces distintas do mesmo emblema. O emblema “alvi-negro”, que na jornada basquetebolística do fim-de-semana, na capital do país, pautou-se pelo bem e pelo mal

Jogo entre o Maxaquene e o Ferroviario de Maputo
O bem personificado por mais uma estupenda vitória, pela marca de 61-47, frente a um Ferroviário que, a despeito de ainda se manter em pé, acreditando na sua auto-superação e consequentemente na superação de um adversário cada vez mais galvanizado, reconhece, por outro lado, que o Desportivo é a formação irrefutavelmente melhor colocada para arrebatar o título. Em femininos, foi onde residiu o mal do clube da águia, que viu o ímpeto do seu voo travado por uma locomotiva disposta a resgatar a sua supremacia, arrancando um triunfo por 64-56.

Com claras mostras de a bola-ao-cesto da cidade de Maputo mudar de rei, face à caminhada vitoriosa da turma de Carlos Ferro, a luta centra-se também no apuramento para a fase regional da Liga Nacional de Basquetebol Vodacom.

E, para animar ainda mais este sensacional campeonato, vejamos estes dois resultados: o primeiro triunfo do Costa do Sol, frente ao Maxaquene, por números bastante expressivos para a natureza do adversário (113-64); e a vitória da Real Sociedade sobre Académica por convincentes 15 pontos (96-81), atiçando ainda mais a titânica luta entre os dois conjuntos pela qualificação para o “Nacional”.

Enfim, são dados que uma vez mais vincam a competitividade, o interesse e o suspense que vêm caracterizando a prova, facto igualmente testemunhado pela espectacular aderência do público nos recintos onde decorrem os jogos.

O Desportivo está muitíssimo bem lançado na liderança com 10 pontos; o Ferroviário procura, debalde, derrubar este seu oponente; o Maxaquene está irreconhecível, com apenas uma vitória sobre o Costa do Sol, na primeira volta, tendo este, agora, se vingado extraordinariamente.

No Grupo B, Real Sociedade consolidou o comando, face à sua segunda vitória sobre a rival Académica, que, entretanto, protestou o jogo, alegadamente devido à má inscrição dos dois sul-africanos que actuam pelos “estudantes”, designadamente Sedrecki e Lake. Não longe do “conflito” estão Universidade Pedagógica e Aeroporto, dois conjuntos a encaixarem-se perfeitamente no campeonato e a revelarem que, caso houvesse possibilidade de disputarem a etapa regional sul da Liga Vodacom, bem poderiam trilhar pelo sucesso.

QUANDO DEOLINDA QUER…

Momentaneamente, face ao gigantismo do Desportivo, acompanhado pelo reluzir das suas estrelas, Anabela Cossa, Valerdina Manhonga, Cátia Halar e companhia, esquecemo-nos de nomes muito bem sonantes como os de Deolinda Gimo e Rute Muianga, duas referências incontornáveis da nossa bola-ao-cesto. Pois, diante das bicampeãs africanas, as “locomotivas” quiseram, e muito bem conseguiram, descarregar toda a vingança acumulada doutras competições, acabando por vencer sem quaisquer reticências por 64-56, com 36-27 ao intervalo.

 Jogaremos para ganhar - Deolinda Gimo, uma das nossas unidades nucleares
Deolinda Gimo desta vez quis e conseguiu: foi verdadeiramente o esteio do triunfo da sua equipa, não somente pelos 30 pontos conseguidos como também pela forma como se exibiu, terminando com uma intervenção de se lhe tirar o chapéu.

Rute Muianga ficou-se pelos 11 pontos, no entanto, a sua contribuição na contenda foi magnífica, silenciando o galanteio das “alvi-negras”, incapazes de travar o vendaval da turma de Carlos Aik. Mais: Nádia Zucule e Janete Monteiro foram de uma preciosidade fora de série, justificando-se perfeitamente a vitória construída brilhantemente.

Pelo seu figurino, acreditamos que este campeonato ainda vai continuar a prender a atenção dos amantes da modalidade. É que, nesta fase, talvez seja menos importante terminar na primeira posição, pois seguir-se-á a etapa dos “play-off”, altura em que o triunvirato Ferroviário, Desportivo e APolitécnica, neste momento com 11 pontos cada, decidirá efectivamente quem é quem.

QUADRO DE RESULTADOS

Seniores Masculinos

Eagles-Académica (35-77)

Aeroporto-UP (64-96)

Ferroviário-Desportivo (47-61)

Maxaquene-Costa do Sol (64-113)

Académica-Real Sociedade (81-96)

Eagles-Aeroporto (49-52)

Seniores Femininos

Ferroviário-Desportivo (64-56)

A Politécnica A-A Politécnica B (88-54)

Eagles-Académica (19-70)

publicado por Vaxko Zakarias às 12:46
 O que é? |  O que é? | favorito

FORAM duas faces! Duas faces distintas do mesmo emblema. O emblema “alvi-negro”, que na jornada basquetebolística do fim-de-semana, na capital do país, pautou-se pelo bem e pelo mal

Jogo entre o Maxaquene e o Ferroviario de Maputo
O bem personificado por mais uma estupenda vitória, pela marca de 61-47, frente a um Ferroviário que, a despeito de ainda se manter em pé, acreditando na sua auto-superação e consequentemente na superação de um adversário cada vez mais galvanizado, reconhece, por outro lado, que o Desportivo é a formação irrefutavelmente melhor colocada para arrebatar o título. Em femininos, foi onde residiu o mal do clube da águia, que viu o ímpeto do seu voo travado por uma locomotiva disposta a resgatar a sua supremacia, arrancando um triunfo por 64-56.

Com claras mostras de a bola-ao-cesto da cidade de Maputo mudar de rei, face à caminhada vitoriosa da turma de Carlos Ferro, a luta centra-se também no apuramento para a fase regional da Liga Nacional de Basquetebol Vodacom.

E, para animar ainda mais este sensacional campeonato, vejamos estes dois resultados: o primeiro triunfo do Costa do Sol, frente ao Maxaquene, por números bastante expressivos para a natureza do adversário (113-64); e a vitória da Real Sociedade sobre Académica por convincentes 15 pontos (96-81), atiçando ainda mais a titânica luta entre os dois conjuntos pela qualificação para o “Nacional”.

Enfim, são dados que uma vez mais vincam a competitividade, o interesse e o suspense que vêm caracterizando a prova, facto igualmente testemunhado pela espectacular aderência do público nos recintos onde decorrem os jogos.

O Desportivo está muitíssimo bem lançado na liderança com 10 pontos; o Ferroviário procura, debalde, derrubar este seu oponente; o Maxaquene está irreconhecível, com apenas uma vitória sobre o Costa do Sol, na primeira volta, tendo este, agora, se vingado extraordinariamente.

No Grupo B, Real Sociedade consolidou o comando, face à sua segunda vitória sobre a rival Académica, que, entretanto, protestou o jogo, alegadamente devido à má inscrição dos dois sul-africanos que actuam pelos “estudantes”, designadamente Sedrecki e Lake. Não longe do “conflito” estão Universidade Pedagógica e Aeroporto, dois conjuntos a encaixarem-se perfeitamente no campeonato e a revelarem que, caso houvesse possibilidade de disputarem a etapa regional sul da Liga Vodacom, bem poderiam trilhar pelo sucesso.

QUANDO DEOLINDA QUER…

Momentaneamente, face ao gigantismo do Desportivo, acompanhado pelo reluzir das suas estrelas, Anabela Cossa, Valerdina Manhonga, Cátia Halar e companhia, esquecemo-nos de nomes muito bem sonantes como os de Deolinda Gimo e Rute Muianga, duas referências incontornáveis da nossa bola-ao-cesto. Pois, diante das bicampeãs africanas, as “locomotivas” quiseram, e muito bem conseguiram, descarregar toda a vingança acumulada doutras competições, acabando por vencer sem quaisquer reticências por 64-56, com 36-27 ao intervalo.

 Jogaremos para ganhar - Deolinda Gimo, uma das nossas unidades nucleares
Deolinda Gimo desta vez quis e conseguiu: foi verdadeiramente o esteio do triunfo da sua equipa, não somente pelos 30 pontos conseguidos como também pela forma como se exibiu, terminando com uma intervenção de se lhe tirar o chapéu.

Rute Muianga ficou-se pelos 11 pontos, no entanto, a sua contribuição na contenda foi magnífica, silenciando o galanteio das “alvi-negras”, incapazes de travar o vendaval da turma de Carlos Aik. Mais: Nádia Zucule e Janete Monteiro foram de uma preciosidade fora de série, justificando-se perfeitamente a vitória construída brilhantemente.

Pelo seu figurino, acreditamos que este campeonato ainda vai continuar a prender a atenção dos amantes da modalidade. É que, nesta fase, talvez seja menos importante terminar na primeira posição, pois seguir-se-á a etapa dos “play-off”, altura em que o triunvirato Ferroviário, Desportivo e APolitécnica, neste momento com 11 pontos cada, decidirá efectivamente quem é quem.

QUADRO DE RESULTADOS

Seniores Masculinos

Eagles-Académica (35-77)

Aeroporto-UP (64-96)

Ferroviário-Desportivo (47-61)

Maxaquene-Costa do Sol (64-113)

Académica-Real Sociedade (81-96)

Eagles-Aeroporto (49-52)

Seniores Femininos

Ferroviário-Desportivo (64-56)

A Politécnica A-A Politécnica B (88-54)

Eagles-Académica (19-70)

publicado por Vaxko Zakarias às 12:46
 O que é? |  O que é? | favorito

A ESCOLA Secundária de Nampula conquistou sábado, na cidade de Inhambane, a Copa Coca-Coca-2009, ao vencer na final a Secundária 12 de Outubro, também de Nampula, por 7-6, resultado alcançado no desempate por penaltes depois do nulo no tempo regulamentar.

Arranca fase regional da Copa Coca-Cola
A terceira e quarta posições foram para as Secundárias de Tete e de Chókwè (Gaza), respectivamente.

É caso para dizer que a província de Nampula dominou por completo a fase final deste evento, que decorreu de 27 a 30 de Maio último, na “Terra de Boa Gente”, ao colocar os seus representantes na final, tendo inclusivamente entre eles havido um despique interessante que só foi resolvido nos penaltes.

A Copa Coca-Cola-2009 revestiu-se de grande importância para os estudantes amantes do futebol, pois ao longo dos dois meses criaram-se amizades que ficarão cimentadas para sempre. Tratou-se de uma oportunidade ímpar para expor os futuros melhores jogadores deste país (quem sabe os futuros “Mambas), porque efectivamente se alguém esteve atento deverá ter chamado alguns tantos para as selecções nacionais das camadas jovens que ano após ano têm sido afastadas prematuramente das competições oficiais.

Este, a par do Bebec, é uma das maiores e melhores realizações futebolístiscas do país a nível das camadas jovens, pois conseguem abranger quase todo o país.

publicado por Vaxko Zakarias às 12:36
 O que é? |  O que é? | favorito

A ESCOLA Secundária de Nampula conquistou sábado, na cidade de Inhambane, a Copa Coca-Coca-2009, ao vencer na final a Secundária 12 de Outubro, também de Nampula, por 7-6, resultado alcançado no desempate por penaltes depois do nulo no tempo regulamentar.

Arranca fase regional da Copa Coca-Cola
A terceira e quarta posições foram para as Secundárias de Tete e de Chókwè (Gaza), respectivamente.

É caso para dizer que a província de Nampula dominou por completo a fase final deste evento, que decorreu de 27 a 30 de Maio último, na “Terra de Boa Gente”, ao colocar os seus representantes na final, tendo inclusivamente entre eles havido um despique interessante que só foi resolvido nos penaltes.

A Copa Coca-Cola-2009 revestiu-se de grande importância para os estudantes amantes do futebol, pois ao longo dos dois meses criaram-se amizades que ficarão cimentadas para sempre. Tratou-se de uma oportunidade ímpar para expor os futuros melhores jogadores deste país (quem sabe os futuros “Mambas), porque efectivamente se alguém esteve atento deverá ter chamado alguns tantos para as selecções nacionais das camadas jovens que ano após ano têm sido afastadas prematuramente das competições oficiais.

Este, a par do Bebec, é uma das maiores e melhores realizações futebolístiscas do país a nível das camadas jovens, pois conseguem abranger quase todo o país.

publicado por Vaxko Zakarias às 12:36
 O que é? |  O que é? | favorito

A ACADÉMICA manteve-se seguro na liderança do Campeonato de Futebol da Cidade de Maputo ao vencer fora o Cape-Cape, por 1-0, em desafio da sétima jornada.

A ACADÉMICA, despromovida do último Moçambola
Os “estudantes”, tal como se previa, venceram mas passaram por maus bocados devido à boa réplica imposta pelo Cape-Cape, uma equipa sempre difícil, principalmente quando joga em casa.

O triunfo da Académica acabou sendo precioso já que o 1º de Maio, Mahafil e Estrela Vermelha, concorrentes directos na “batalha” pela primeira posição, também venceram nesta ronda.

O 1º de Maio ganhou fora ao Zixaxa, por 2-1. O Mahafil bateu o Beira-Mar da Catembe pela mesma marca, enquanto o Estrela Vermelha venceu as Águias Especiais, por 2-0.

Quem continua a defraudar é o União FC, que “a priori” era conotado como um dos sérios candidatos a ocupar os lugares cimeiros. Desta vez perdeu frente ao Nova Aliança, por 1-2.

Assim está a classificação: 1º Académica (17 pontos); 2º 1º de Maio (15); 3º Mahafil (14); Estrela Vermelha (12); Nova Aliança (11); União FC(7); Beira-Mar (7); Águias Especiais (6); Cape-Cape (3) e Zixaxa (2).

MANHIÇA COLA-SE AO LÍDER NA PROVÍNCIA

O Clube da Manhiça alcançou o líder do “Provincial” de Maputo, a formação do Incomáti, ao vencer fora o Djuba FC, por 1-0. A equipa da Manhiça passou a somar 25 pontos os mesmos do Clube de Incomáti, líder da prova, que ficou de fora devido ao número ímpar de equipas.

No confronto entre últimos classificados, o Desportivo da Matola e o Simba empataram a duas bolas, enquanto o Clube da Maragra ganhou ao Liber Bulls, por 2-0.

PÚNGUÈ COMANDA

O Têxtil do Púnguè continua a liderar o Campeonato Provincial de Futebol de Sofala, com 24 pontos, depois de no domingo passado ter derrotado o Estrela Vermelha da Beira por uma diferença de duas bolas (3-1).

O embate entre o Têxtil do Púnguè e o Estrela Vermelha era o mais importante da jornada. Com esta derrota, os “alaranjados” continuam com oito pontos, que lhe dão direito à quinta posição.

O segundo lugar, por seu turno, continua a ser ocupado pelo Sporting depois de esta formação ter conseguido uma vitória mercê da falta de comparência averbada pelo seu adversário do domingo passado, Piratas da Beira. Assim, o Sporting somou 21 pontos e os Piratas estão na penúltima posição com oito pontos.

Na terceira posição está o Pipeline, que sábado passado empatou sem abertura de contagem com o Desportivo de Chingussura, que ocupa o sexto lugar.

Na próxima jornada, a nona, neste caso, o Matchedje terá pela frente o Têxtil do Púnguè (1-2 na primeira volta). Enquanto isso, o Sporting vai receber o Pipeline. Na primeira volta esta formação derrotou o Pipeline por quatro bolas sem resposta.

Já o Estrela Vermelha terá pela frente os Piratas da Beira, a quem na primeira volta os derrotou por duas bolas sem resposta. Por sua vez, o Vespas Futebol Clube do Dondo receberá o Desportivo de Chingussura. Na primeira volta, o Desportivo derrotou a formação do Dondo por uma diferença de um ponto (3-2).

MOÇAMBIQUE FC NOVO LÍDER EM NAMPULA

O “Provincial” de Nampula que no fim-de-semana passado rodou a sua sétima jornada da primeira volta continua a ser uma autêntica caixinha de surpresas. Depois do Sporting de Monapo, na jornada anterior, ter conseguido liderar a prova, actualmente o lugar é surpreendentemente ocupado pela equipa do Moçambique Futebol Clube do município da Ilha, com 16 pontos, os mesmos do Desportivo de Nacala.

Uma equipa que entra pela primeira vez em provas oficiais, o Moçambique Futebol Clube da Ilha, por coincidência tirou a liderança ao vencer por uma bola a zero o Sporting de Monapo que, na jornada anterior, havia ascendido àquele lugar destronando o Desportivo de Nacala que por seu turno empatou, nesta jornada, a zero bola na sua deslocação à cidade de Angoche com o Clube de Desportos local.

Noutras partidas realizadas, o Sporting de Nampula, ora treinado pelo novo timoneiro Carlos Williams, teve que se aplicar a fundo para levar de vencida, por escasso 1-0 a turma do Hospital Central, enquanto a Casa Issufo conseguiu o resultado mais volumoso ao bater o Sporting da Faina por três bolas a zero.

O jogo entre o Sporting de Angoche e o Benfica de Nampula, realizado na cidade de Angoche, não chegou ao fim, pois foi interrompido por escaramuças provocadas pelos adeptos dos “leões” faltando cinco minutos para o seu término e os “encarnados” venciam por uma bola sem resposta, mesmo resultado conseguido pelo Benfica de Monapo diante do seu homónimo de Angoche.

Com este quadro de resultados, a liderança da prova é partilhada pelo Moçambique Futebol Clube da Ilha e o Desportivo de Nacala, com 16 pontos cada, seguido do Sporting de Monapo que soma 15, menos dois que Benfica de Nampula e do Monapo que estão com 13 pontos.

Sporting de Nampula está em sexto lugar com 12 e Angoche Clube de Desporto com sete. Seguem mais abaixo as equipas Sporting de Angoche e Hospital Central de Nampula com cinco pontos cada. O Benfica de Angoche tem dois e Sporting da Faina, em último lugar, conta apenas com um ponto.

CHIBUTO NO TOPO EM GAZA

O último fim-de-semana desportivo em Gaza serviu para o acerto de calendário, com a disputa do jogo Clube de Gaza- Tekamahala, que terminou com um empate sem abertura de contagem, naquilo que foi uma oportunidade flagrante de a equipa gazense liderar o Campeonato Provincial de Futebol local, actualmente comandado pelo Clube de Chibuto.

Assim, o Chibuto vai à frente com 16 pontos, seguido do Clube de Gaza e de Bilene, respectivamente com 14 e 12 pontos, estando na cauda da classificação a formação local do Costa do Sol, sem nenhum ponto.

A Taça de Moçambique, na sua fase provincial, conheceu no pretérito fim-de-semana a disputa da meia-final que colocou frente-a-frente o Clube de Manjacaze e o Ferroviário de Mabalane, com a vitória a pertencer a primeira equipa por duas bolas sem resposta.

Com este desfecho, foi assim encontrada a formação que irá enfrentar o Clube de Gaza no jogo que no próximo dia 14 de Junho irá apurar a equipa que representará a província na fase seguinte do certame.

O Campeonato Provincial será retomado no final de semana para a disputa da sétima ronda, com o aliciante Clube de Chibuto-Clube de Gaza, que coloca em questão a liderança.

Os restantes jogos são: Tekamahala-Costa do Sol, Ferroviário de Gaza-Associação Desportiva de Chókwè, Bilene-Ferroviário de Mabalane e Chidenguele-Manjacaze.

publicado por Vaxko Zakarias às 12:23
 O que é? |  O que é? | favorito

A ACADÉMICA manteve-se seguro na liderança do Campeonato de Futebol da Cidade de Maputo ao vencer fora o Cape-Cape, por 1-0, em desafio da sétima jornada.

A ACADÉMICA, despromovida do último Moçambola
Os “estudantes”, tal como se previa, venceram mas passaram por maus bocados devido à boa réplica imposta pelo Cape-Cape, uma equipa sempre difícil, principalmente quando joga em casa.

O triunfo da Académica acabou sendo precioso já que o 1º de Maio, Mahafil e Estrela Vermelha, concorrentes directos na “batalha” pela primeira posição, também venceram nesta ronda.

O 1º de Maio ganhou fora ao Zixaxa, por 2-1. O Mahafil bateu o Beira-Mar da Catembe pela mesma marca, enquanto o Estrela Vermelha venceu as Águias Especiais, por 2-0.

Quem continua a defraudar é o União FC, que “a priori” era conotado como um dos sérios candidatos a ocupar os lugares cimeiros. Desta vez perdeu frente ao Nova Aliança, por 1-2.

Assim está a classificação: 1º Académica (17 pontos); 2º 1º de Maio (15); 3º Mahafil (14); Estrela Vermelha (12); Nova Aliança (11); União FC(7); Beira-Mar (7); Águias Especiais (6); Cape-Cape (3) e Zixaxa (2).

MANHIÇA COLA-SE AO LÍDER NA PROVÍNCIA

O Clube da Manhiça alcançou o líder do “Provincial” de Maputo, a formação do Incomáti, ao vencer fora o Djuba FC, por 1-0. A equipa da Manhiça passou a somar 25 pontos os mesmos do Clube de Incomáti, líder da prova, que ficou de fora devido ao número ímpar de equipas.

No confronto entre últimos classificados, o Desportivo da Matola e o Simba empataram a duas bolas, enquanto o Clube da Maragra ganhou ao Liber Bulls, por 2-0.

PÚNGUÈ COMANDA

O Têxtil do Púnguè continua a liderar o Campeonato Provincial de Futebol de Sofala, com 24 pontos, depois de no domingo passado ter derrotado o Estrela Vermelha da Beira por uma diferença de duas bolas (3-1).

O embate entre o Têxtil do Púnguè e o Estrela Vermelha era o mais importante da jornada. Com esta derrota, os “alaranjados” continuam com oito pontos, que lhe dão direito à quinta posição.

O segundo lugar, por seu turno, continua a ser ocupado pelo Sporting depois de esta formação ter conseguido uma vitória mercê da falta de comparência averbada pelo seu adversário do domingo passado, Piratas da Beira. Assim, o Sporting somou 21 pontos e os Piratas estão na penúltima posição com oito pontos.

Na terceira posição está o Pipeline, que sábado passado empatou sem abertura de contagem com o Desportivo de Chingussura, que ocupa o sexto lugar.

Na próxima jornada, a nona, neste caso, o Matchedje terá pela frente o Têxtil do Púnguè (1-2 na primeira volta). Enquanto isso, o Sporting vai receber o Pipeline. Na primeira volta esta formação derrotou o Pipeline por quatro bolas sem resposta.

Já o Estrela Vermelha terá pela frente os Piratas da Beira, a quem na primeira volta os derrotou por duas bolas sem resposta. Por sua vez, o Vespas Futebol Clube do Dondo receberá o Desportivo de Chingussura. Na primeira volta, o Desportivo derrotou a formação do Dondo por uma diferença de um ponto (3-2).

MOÇAMBIQUE FC NOVO LÍDER EM NAMPULA

O “Provincial” de Nampula que no fim-de-semana passado rodou a sua sétima jornada da primeira volta continua a ser uma autêntica caixinha de surpresas. Depois do Sporting de Monapo, na jornada anterior, ter conseguido liderar a prova, actualmente o lugar é surpreendentemente ocupado pela equipa do Moçambique Futebol Clube do município da Ilha, com 16 pontos, os mesmos do Desportivo de Nacala.

Uma equipa que entra pela primeira vez em provas oficiais, o Moçambique Futebol Clube da Ilha, por coincidência tirou a liderança ao vencer por uma bola a zero o Sporting de Monapo que, na jornada anterior, havia ascendido àquele lugar destronando o Desportivo de Nacala que por seu turno empatou, nesta jornada, a zero bola na sua deslocação à cidade de Angoche com o Clube de Desportos local.

Noutras partidas realizadas, o Sporting de Nampula, ora treinado pelo novo timoneiro Carlos Williams, teve que se aplicar a fundo para levar de vencida, por escasso 1-0 a turma do Hospital Central, enquanto a Casa Issufo conseguiu o resultado mais volumoso ao bater o Sporting da Faina por três bolas a zero.

O jogo entre o Sporting de Angoche e o Benfica de Nampula, realizado na cidade de Angoche, não chegou ao fim, pois foi interrompido por escaramuças provocadas pelos adeptos dos “leões” faltando cinco minutos para o seu término e os “encarnados” venciam por uma bola sem resposta, mesmo resultado conseguido pelo Benfica de Monapo diante do seu homónimo de Angoche.

Com este quadro de resultados, a liderança da prova é partilhada pelo Moçambique Futebol Clube da Ilha e o Desportivo de Nacala, com 16 pontos cada, seguido do Sporting de Monapo que soma 15, menos dois que Benfica de Nampula e do Monapo que estão com 13 pontos.

Sporting de Nampula está em sexto lugar com 12 e Angoche Clube de Desporto com sete. Seguem mais abaixo as equipas Sporting de Angoche e Hospital Central de Nampula com cinco pontos cada. O Benfica de Angoche tem dois e Sporting da Faina, em último lugar, conta apenas com um ponto.

CHIBUTO NO TOPO EM GAZA

O último fim-de-semana desportivo em Gaza serviu para o acerto de calendário, com a disputa do jogo Clube de Gaza- Tekamahala, que terminou com um empate sem abertura de contagem, naquilo que foi uma oportunidade flagrante de a equipa gazense liderar o Campeonato Provincial de Futebol local, actualmente comandado pelo Clube de Chibuto.

Assim, o Chibuto vai à frente com 16 pontos, seguido do Clube de Gaza e de Bilene, respectivamente com 14 e 12 pontos, estando na cauda da classificação a formação local do Costa do Sol, sem nenhum ponto.

A Taça de Moçambique, na sua fase provincial, conheceu no pretérito fim-de-semana a disputa da meia-final que colocou frente-a-frente o Clube de Manjacaze e o Ferroviário de Mabalane, com a vitória a pertencer a primeira equipa por duas bolas sem resposta.

Com este desfecho, foi assim encontrada a formação que irá enfrentar o Clube de Gaza no jogo que no próximo dia 14 de Junho irá apurar a equipa que representará a província na fase seguinte do certame.

O Campeonato Provincial será retomado no final de semana para a disputa da sétima ronda, com o aliciante Clube de Chibuto-Clube de Gaza, que coloca em questão a liderança.

Os restantes jogos são: Tekamahala-Costa do Sol, Ferroviário de Gaza-Associação Desportiva de Chókwè, Bilene-Ferroviário de Mabalane e Chidenguele-Manjacaze.

publicado por Vaxko Zakarias às 12:23
 O que é? |  O que é? | favorito

O DESPORTIVO protagonizou uma goleada à moda antiga (10-0) frente a Académica em desafio da segunda jornada da Taça 25 de Junho disputado no fim-de-semana no pavilhão da Liga Muçulmana

As competições do futsal estão comprometidas devido à crise
O avançado Russo, que curiosamente não foi convocado à Selecção Nacional que se prepara para participar na quinta edição do “Grand Prix”, foi o homem do jogo ao fazer um “hat-trick”. Dino, Carlão e Manafe “bisaram”, enquanto Paulo apontou um golo.

Com esta vitória, os “alvi-negros” consolidaram a liderança do Grupo C com seis pontos. A Académica e o Mahafil, com este último a ficar de fora nesta ronda, irão medir forças na luta pela segunda posição que pode dar o apuramento para a próxima etapa. No entanto, tudo depende se estarem no lote do segundo melhor classificado dos três grupos inscritos.

A Liga Muçulmana, que a par do Desportivo é o principal candidato a conquistar o troféu, recebeu e bateu o 1º de Maio, por 4-1. Os “muçulmanos”lideram o Grupo A com seis pontos”.

O Atlético Muçulmano, que ficou de fora desta ronda, disputará com o 1º de Maio o segundo lugar, já que a primeira posição não fugirá à Liga.

No Grupo B, o Al Mahid obteve um triunfo sofrido sobre a Associação Muçulmana, por 3-2. O Al Mahid ocupa a primeira posição. O Benfica e a Associação Muçulmana ombrearão na sexta-feira pelo segundo lugar..

publicado por Vaxko Zakarias às 12:10
 O que é? |  O que é? | favorito

O DESPORTIVO protagonizou uma goleada à moda antiga (10-0) frente a Académica em desafio da segunda jornada da Taça 25 de Junho disputado no fim-de-semana no pavilhão da Liga Muçulmana

As competições do futsal estão comprometidas devido à crise
O avançado Russo, que curiosamente não foi convocado à Selecção Nacional que se prepara para participar na quinta edição do “Grand Prix”, foi o homem do jogo ao fazer um “hat-trick”. Dino, Carlão e Manafe “bisaram”, enquanto Paulo apontou um golo.

Com esta vitória, os “alvi-negros” consolidaram a liderança do Grupo C com seis pontos. A Académica e o Mahafil, com este último a ficar de fora nesta ronda, irão medir forças na luta pela segunda posição que pode dar o apuramento para a próxima etapa. No entanto, tudo depende se estarem no lote do segundo melhor classificado dos três grupos inscritos.

A Liga Muçulmana, que a par do Desportivo é o principal candidato a conquistar o troféu, recebeu e bateu o 1º de Maio, por 4-1. Os “muçulmanos”lideram o Grupo A com seis pontos”.

O Atlético Muçulmano, que ficou de fora desta ronda, disputará com o 1º de Maio o segundo lugar, já que a primeira posição não fugirá à Liga.

No Grupo B, o Al Mahid obteve um triunfo sofrido sobre a Associação Muçulmana, por 3-2. O Al Mahid ocupa a primeira posição. O Benfica e a Associação Muçulmana ombrearão na sexta-feira pelo segundo lugar..

publicado por Vaxko Zakarias às 12:10
 O que é? |  O que é? | favorito

As equipas de arbitragem na Liga Europeia, nova designação da Taça UEFA, terão cinco elementos. A novidade foi anunciada pelo presidente da FIFA, Joseph Blatter, durante o congresso nas Bahamas.

O presidente da FIFA, Joseph Blatter, já se mostrou satisfeito por ver dois países unidos em torno da organização da prova.
“Estávamos à procura de uma oportunidade para fazer esta experiência e encontrámos a solução com Michel Platini e a UEFA que puseram à disposição a nova liga Europa”.

Os testes vão começar na fase de grupos da competição. Os responsáveis da FIFA pretendem ainda colocar mais dois auxiliares a “vigiar” a grande área, para ajudarem os árbitros em lances duvidosos. Uma situação que surge em alternativa às propostas feitas para se usarem as imagens de vídeo.

publicado por Vaxko Zakarias às 12:05
 O que é? |  O que é? | favorito

As equipas de arbitragem na Liga Europeia, nova designação da Taça UEFA, terão cinco elementos. A novidade foi anunciada pelo presidente da FIFA, Joseph Blatter, durante o congresso nas Bahamas.

O presidente da FIFA, Joseph Blatter, já se mostrou satisfeito por ver dois países unidos em torno da organização da prova.
“Estávamos à procura de uma oportunidade para fazer esta experiência e encontrámos a solução com Michel Platini e a UEFA que puseram à disposição a nova liga Europa”.

Os testes vão começar na fase de grupos da competição. Os responsáveis da FIFA pretendem ainda colocar mais dois auxiliares a “vigiar” a grande área, para ajudarem os árbitros em lances duvidosos. Uma situação que surge em alternativa às propostas feitas para se usarem as imagens de vídeo.

publicado por Vaxko Zakarias às 12:05
 O que é? |  O que é? | favorito

ORGANIZAR, jogar, vencer e depois fazer a festa dos 88 anos de idade. É desta forma como se pode resumir a celebração de mais uma conquista do Grupo Desportivo de Maputo (GDM), mais concretamente da equipa sénior de hóquei em patins que no sábado conquistou o “Internacional” da modalidade após derrotar a formação sul-africana da APF, por 7-3.

Desportivo, frente aos italianos do Bassano

Após o apito final do árbitro, a festa do GDM ganhou mais cor e tomou conta dos adeptos “alvi-negros” que se encontravam nas bancadas do pavilhão do Desportivo. A vitória dos comandados de Pedro Pimentel foi como que juntar o útil ao agradável, pois a festa só ficaria completa se a vitória fosse pintada de preto e branco.

O certo é que a turma “alvi-negra” não deu chances aos seus opositores, nomeadamente Maxaquene e APF, este último convidado especial para participar nos 88 anos de existência de um dos maiores clubes do país.

Na estreia diante do Maxaquene, os hoquistas “alvi-negros” já tinham dado indicações de que não seria por culpa deles que as festividades perderiam parte do seu brilho quando venceram, por 10-1. Pedia-se então que se mantivesse o mesmo rigor e determinação frente ao APF, o que viria a acontecer com o Desportivo a vencer e convencer a equipa sul-africana, por 7-3.

Os golos dos “alvi-negros” foram apontados por Nelson Costa (3), Bruno Pimentel (2), Beto (1) e Hélder Costa (1), enquanto para o APF marcaram Cláudio Araújo (1), Ricardo Cascão (1) e Justin da Costa (1).

A APF garantiu a segunda posição depois de ganhar o Maxaquene, por 3-2. Os “tricolores” ocuparam a última posição.

O torneio envolveu as camadas de iniciação com o Desportivo a vencer em infantis. A vertente escolar foi ganha pela APF e os juvenis pela União de Joanesburgo.

O jogador do Desportivo Filipe Romero, que poderá jogar pelo Sporting de Portugal no próximo ano, destacou-se nos infantis ao ser o melhor marcador com nove golos.

publicado por Vaxko Zakarias às 11:54
 O que é? |  O que é? | favorito

ORGANIZAR, jogar, vencer e depois fazer a festa dos 88 anos de idade. É desta forma como se pode resumir a celebração de mais uma conquista do Grupo Desportivo de Maputo (GDM), mais concretamente da equipa sénior de hóquei em patins que no sábado conquistou o “Internacional” da modalidade após derrotar a formação sul-africana da APF, por 7-3.

Desportivo, frente aos italianos do Bassano

Após o apito final do árbitro, a festa do GDM ganhou mais cor e tomou conta dos adeptos “alvi-negros” que se encontravam nas bancadas do pavilhão do Desportivo. A vitória dos comandados de Pedro Pimentel foi como que juntar o útil ao agradável, pois a festa só ficaria completa se a vitória fosse pintada de preto e branco.

O certo é que a turma “alvi-negra” não deu chances aos seus opositores, nomeadamente Maxaquene e APF, este último convidado especial para participar nos 88 anos de existência de um dos maiores clubes do país.

Na estreia diante do Maxaquene, os hoquistas “alvi-negros” já tinham dado indicações de que não seria por culpa deles que as festividades perderiam parte do seu brilho quando venceram, por 10-1. Pedia-se então que se mantivesse o mesmo rigor e determinação frente ao APF, o que viria a acontecer com o Desportivo a vencer e convencer a equipa sul-africana, por 7-3.

Os golos dos “alvi-negros” foram apontados por Nelson Costa (3), Bruno Pimentel (2), Beto (1) e Hélder Costa (1), enquanto para o APF marcaram Cláudio Araújo (1), Ricardo Cascão (1) e Justin da Costa (1).

A APF garantiu a segunda posição depois de ganhar o Maxaquene, por 3-2. Os “tricolores” ocuparam a última posição.

O torneio envolveu as camadas de iniciação com o Desportivo a vencer em infantis. A vertente escolar foi ganha pela APF e os juvenis pela União de Joanesburgo.

O jogador do Desportivo Filipe Romero, que poderá jogar pelo Sporting de Portugal no próximo ano, destacou-se nos infantis ao ser o melhor marcador com nove golos.

publicado por Vaxko Zakarias às 11:54
 O que é? |  O que é? | favorito

O AVANÇADO uruguaio Diego Forlán, do Atlético de Madrid, sucedeu segunda-feira ao português Cristiano Ronaldo como o melhor marcador europeu, indo agora receber o troféu correspondente a “Bota de Ouro”.

O AVANÇADO uruguaio Diego Forlán, do Atlético de Madrid
O jogador, de 30 anos, termina a época com 32 golos, o que equivale a um total de 64 pontos (cada tento na liga espanhola vale a dobrar neste prémio).

O austríaco Marc Janko, do Salzburgo, foi quem marcou mais golos esta época (39), mas como actua num campeonato de menor valia, ficou com apenas 58,5 pontos (multiplicou os seus tentos por 1,5). Forlán já havia ganho em 2004/05 pelo Villarreal.

Recorde-se que Ronaldo, vencedor na época passada com 31 golos (62 pontos), concluiu a presente temporada com apenas 18 (36).

publicado por Vaxko Zakarias às 11:40
 O que é? |  O que é? | favorito

O AVANÇADO uruguaio Diego Forlán, do Atlético de Madrid, sucedeu segunda-feira ao português Cristiano Ronaldo como o melhor marcador europeu, indo agora receber o troféu correspondente a “Bota de Ouro”.

O AVANÇADO uruguaio Diego Forlán, do Atlético de Madrid
O jogador, de 30 anos, termina a época com 32 golos, o que equivale a um total de 64 pontos (cada tento na liga espanhola vale a dobrar neste prémio).

O austríaco Marc Janko, do Salzburgo, foi quem marcou mais golos esta época (39), mas como actua num campeonato de menor valia, ficou com apenas 58,5 pontos (multiplicou os seus tentos por 1,5). Forlán já havia ganho em 2004/05 pelo Villarreal.

Recorde-se que Ronaldo, vencedor na época passada com 31 golos (62 pontos), concluiu a presente temporada com apenas 18 (36).

publicado por Vaxko Zakarias às 11:40
 O que é? |  O que é? | favorito

LEONARDO foi ontem apresentado como novo treinador do Milan, substituindo Carlo Ancelotti, já confirmado no Chelsea.

Leonardo muda de posto no Milan
Leonardo, 39 anos, considerou “muito importante” esta nova aventura e confessou que, enquanto jogador, chegou a sonhar representar o Milan, mas nunca como treinador e com a responsabilidade de suceder a Ancelotti.

Adriano Galliani, director do Milan, referiu na apresentação de Leonardo que os anos vividos com Carlo Ancelotti foram “maravilhosos”.

Galliani recordou que o contrato com Carlo Ancelotti, que esteve oito anos no comando técnico do AC Milan, terminava em 2010, mas a rescisão foi acordada há já alguns meses de comum acordo.

publicado por Vaxko Zakarias às 11:32
 O que é? |  O que é? | favorito

LEONARDO foi ontem apresentado como novo treinador do Milan, substituindo Carlo Ancelotti, já confirmado no Chelsea.

Leonardo muda de posto no Milan
Leonardo, 39 anos, considerou “muito importante” esta nova aventura e confessou que, enquanto jogador, chegou a sonhar representar o Milan, mas nunca como treinador e com a responsabilidade de suceder a Ancelotti.

Adriano Galliani, director do Milan, referiu na apresentação de Leonardo que os anos vividos com Carlo Ancelotti foram “maravilhosos”.

Galliani recordou que o contrato com Carlo Ancelotti, que esteve oito anos no comando técnico do AC Milan, terminava em 2010, mas a rescisão foi acordada há já alguns meses de comum acordo.

publicado por Vaxko Zakarias às 11:32
 O que é? |  O que é? | favorito

Atlético Muçulmano e Desportivo de Maputo proporcionaram um po­bre espectáculo de futebol numa partida marcada pela fraca ac­tuação de ambas as formações e que terminou com um nulo, para o desgosto das centenas de adeptos que se deslocaram ao ex-campo do Maxaquene para ver este encontro da 12ª jornada do Moçambola.

O Atlético investiu para atingir os objectivos que traçou”, sublinhou, sem com isso tirar mérito à sua equipa que, no seu ponto de vista, fez uma época brilhante
As duas formações entra­ram para as quatro linhas sem grandes alterações nos seus onzes, comparativamente aos escolhidos pelos respectivos treinadores para abordarem a jornada anterior, em que a pri­meira equipa empatou a zero com o HCB, e em que os “alvi-negros” alcançaram uma vitó­ria sofrida diante do Chingale, por 2-1.

Pode-se considerar a mesma uma tarde perdida para quem se deslocou ao ex-campo do Ma­xaquene, pela fraca qualidade do futebol ali disputado.

Na primeira parte há a regis­tar um remate de Josué desvia­do por Samito, junto ao traves­são, para pontapé de canto.

Já o Atlético, a única vez que ameaçou a baliza contrária foi na sequência de um livre de Baúte, controlado sem proble­mas pelo guarda-redes Marce­lino. Na etapa complementar, o convite a um bocejo e a uma soneca continuou, com Baúte a cobrar um livre para as nu­vens.

A melhor oportunidade do jogo pertenceu ao Desportivo, quando Josué desceu pela direi­ta e serviu o esférico a Imo, que no interior da pequena área fez o mais difícil, ou seja, rematou para as nuvens, desperdiçando uma clara ocasião para inaugu­rar o activo.

Com esta toada, Zinanga Xa­vier, o árbitro, que não teve pro­blemas para dirigir esta partida com uma qualidade futebolísti­ca fraca, deu por terminado o encontro com um nulo que pe­naliza as duas equipas.

Alfredo Júnior

publicado por Vaxko Zakarias às 11:19
 O que é? |  O que é? | favorito

Atlético Muçulmano e Desportivo de Maputo proporcionaram um po­bre espectáculo de futebol numa partida marcada pela fraca ac­tuação de ambas as formações e que terminou com um nulo, para o desgosto das centenas de adeptos que se deslocaram ao ex-campo do Maxaquene para ver este encontro da 12ª jornada do Moçambola.

O Atlético investiu para atingir os objectivos que traçou”, sublinhou, sem com isso tirar mérito à sua equipa que, no seu ponto de vista, fez uma época brilhante
As duas formações entra­ram para as quatro linhas sem grandes alterações nos seus onzes, comparativamente aos escolhidos pelos respectivos treinadores para abordarem a jornada anterior, em que a pri­meira equipa empatou a zero com o HCB, e em que os “alvi-negros” alcançaram uma vitó­ria sofrida diante do Chingale, por 2-1.

Pode-se considerar a mesma uma tarde perdida para quem se deslocou ao ex-campo do Ma­xaquene, pela fraca qualidade do futebol ali disputado.

Na primeira parte há a regis­tar um remate de Josué desvia­do por Samito, junto ao traves­são, para pontapé de canto.

Já o Atlético, a única vez que ameaçou a baliza contrária foi na sequência de um livre de Baúte, controlado sem proble­mas pelo guarda-redes Marce­lino. Na etapa complementar, o convite a um bocejo e a uma soneca continuou, com Baúte a cobrar um livre para as nu­vens.

A melhor oportunidade do jogo pertenceu ao Desportivo, quando Josué desceu pela direi­ta e serviu o esférico a Imo, que no interior da pequena área fez o mais difícil, ou seja, rematou para as nuvens, desperdiçando uma clara ocasião para inaugu­rar o activo.

Com esta toada, Zinanga Xa­vier, o árbitro, que não teve pro­blemas para dirigir esta partida com uma qualidade futebolísti­ca fraca, deu por terminado o encontro com um nulo que pe­naliza as duas equipas.

Alfredo Júnior

publicado por Vaxko Zakarias às 11:19
 O que é? |  O que é? | favorito

Costa do Sol perde em casa (0-1) diante do Ferroviário de Nampula

Com a derrota, o Costa do Sol perdeu a oportunidade de se distanciar ainda mais na liderança do Moçambola-2009 e afastar-se dos mais directos perseguidores

Jogo do Ferroviário de Maputo contra o Costa do Sol

O Ferroviário de Nam­pula entrou para esta partida com intenções claras de vingar a derrota do seu mano, na jornada anterior, diante do mesmo adversário, e procurar a segunda vitória na prova, enquanto o Costa do Sol procurava cimentar a liderança.

Mas foram os “locomotivas” de Nampula que chegaram primei­ro à baliza contrária, num rema­te forte de Zé, quando os “cana­rinhos” já tinham o domínio da partida.

Aos 16 minutos, num livre cobrado na esquerda do ataque canarinho, Kito saltou mais alto que toda a gente e introduziu a bola no fundo das malhas con­trária, com ajuda da mão, o que obrigou João Armando a anular o golo e a mostrar cartão amare­lo ao defesa canarinho.

Os donos da casa encurrala­ram o adversário na sua zona mais recuada, tentando surpre­ender Zacarias com remates de longe, mas sem sucesso.

Só nos minutos finais da pri­meira parte o Ferroviário de Nampula equilibrou a partida, chegando mesmo a criar peri­go com o remate de Elídio, que passou ao lado da baliza de An­toninho.

Na segunda parte, o Ferroviá­rio de Nampula entrou melhor e logo nos minutos inicias chegou ao golo. Contra-ataque da esquerda do seu ataque com a bola a ser cruzada para o coração da área, onde aparece Leonel, solto de marcação, a rematar sem hipóte­ses de defesa para Antoninho. A defesa canarinha foi mal batida.

Mas o golo não inibiu os “loco­motivas” de Nampula, que volta­ram a incomodar o reduto mais recuado “canarinho” com um cabeceamento de Leonel, por cima da baliza.

Quase no final do jogo, o Cos­ta do Sol podia ter empatado, primeiro por Ruben, num cabe­ceamento para a defesa atenta de Zacarias, após cruzamento de Artur Comboio, e depois numa jogada confusa dentro da área “locomotiva”, após cobran­ça de um canto, com a bola a ser devolvida quase na linha de golo.

Até ao final do jogo, só dava Costa do Sol, mas as suas incur­sões não logravam os objectivos finais, pecando sempre na fina­lização, e terminando a partida com a derrota, em casa

Elísio Uamusse

publicado por Vaxko Zakarias às 11:12
 O que é? |  O que é? | favorito

Costa do Sol perde em casa (0-1) diante do Ferroviário de Nampula

Com a derrota, o Costa do Sol perdeu a oportunidade de se distanciar ainda mais na liderança do Moçambola-2009 e afastar-se dos mais directos perseguidores

Jogo do Ferroviário de Maputo contra o Costa do Sol

O Ferroviário de Nam­pula entrou para esta partida com intenções claras de vingar a derrota do seu mano, na jornada anterior, diante do mesmo adversário, e procurar a segunda vitória na prova, enquanto o Costa do Sol procurava cimentar a liderança.

Mas foram os “locomotivas” de Nampula que chegaram primei­ro à baliza contrária, num rema­te forte de Zé, quando os “cana­rinhos” já tinham o domínio da partida.

Aos 16 minutos, num livre cobrado na esquerda do ataque canarinho, Kito saltou mais alto que toda a gente e introduziu a bola no fundo das malhas con­trária, com ajuda da mão, o que obrigou João Armando a anular o golo e a mostrar cartão amare­lo ao defesa canarinho.

Os donos da casa encurrala­ram o adversário na sua zona mais recuada, tentando surpre­ender Zacarias com remates de longe, mas sem sucesso.

Só nos minutos finais da pri­meira parte o Ferroviário de Nampula equilibrou a partida, chegando mesmo a criar peri­go com o remate de Elídio, que passou ao lado da baliza de An­toninho.

Na segunda parte, o Ferroviá­rio de Nampula entrou melhor e logo nos minutos inicias chegou ao golo. Contra-ataque da esquerda do seu ataque com a bola a ser cruzada para o coração da área, onde aparece Leonel, solto de marcação, a rematar sem hipóte­ses de defesa para Antoninho. A defesa canarinha foi mal batida.

Mas o golo não inibiu os “loco­motivas” de Nampula, que volta­ram a incomodar o reduto mais recuado “canarinho” com um cabeceamento de Leonel, por cima da baliza.

Quase no final do jogo, o Cos­ta do Sol podia ter empatado, primeiro por Ruben, num cabe­ceamento para a defesa atenta de Zacarias, após cruzamento de Artur Comboio, e depois numa jogada confusa dentro da área “locomotiva”, após cobran­ça de um canto, com a bola a ser devolvida quase na linha de golo.

Até ao final do jogo, só dava Costa do Sol, mas as suas incur­sões não logravam os objectivos finais, pecando sempre na fina­lização, e terminando a partida com a derrota, em casa

Elísio Uamusse

publicado por Vaxko Zakarias às 11:12
 O que é? |  O que é? | favorito

Com maior posse de bola e melhores lances de pe­rigo, a equipa orientada pelo professor Neca poderia ter construído um resultado “gordo” na primeira parte, num jogo em que Sadomba voltou a estar em evidência, tanto a jo­gar, como a fazer jogar os seus colegas.

Sadomba numa jogada renhida

A meio da primeira parte, o Zimbabweano encarregou-se pela execução de um pontapé livre, tendo obrigado o guar­da-redes dos “fabris” da Soalpo a efectuar uma defesa incom­pleta, deixando a bola escapar -se-lhe das mãos e ir parar nos pés de Edgar, que fuzila a ba­liza contrária. Mas, para o seu desespero, o árbitro da partida Ainad Ussene anulou o golo por considerar que este estava fora de jogo.

Em resposta à pressão dos “muçulmanos”, o Textáfrica re­agiu e quase pregou um susto à equipa da capital do país, decor­ria o minuto 40 quando Mitó, de fora da área, atirou forte e colocado, levando a bola a sair muito perto do poste da baliza de Binó.


Mas estava escrito que a equi­pa do professor Neca sairia da primeira parte em vantagem, e foi o que aconteceu, pois quan­do se jogava o primeiro minuto da compensação, Vling, na mar­cação de um pontapé de canto, na esquerda, colocou a bola no coração da área, onde apareceu Sadomba a fazer o golo.

Na eta­pa complementar do jogo, os donos da casa de tudo fizeram para dilatar o marcador, peran­te um adversário que a todo o custo procurava chegar ao tento de empate, o que não aconteceu até ao apito final do árbitro, que quanto a nós esteve bem .

Virginia Olga

publicado por Vaxko Zakarias às 11:01
 O que é? |  O que é? | favorito

Com maior posse de bola e melhores lances de pe­rigo, a equipa orientada pelo professor Neca poderia ter construído um resultado “gordo” na primeira parte, num jogo em que Sadomba voltou a estar em evidência, tanto a jo­gar, como a fazer jogar os seus colegas.

Sadomba numa jogada renhida

A meio da primeira parte, o Zimbabweano encarregou-se pela execução de um pontapé livre, tendo obrigado o guar­da-redes dos “fabris” da Soalpo a efectuar uma defesa incom­pleta, deixando a bola escapar -se-lhe das mãos e ir parar nos pés de Edgar, que fuzila a ba­liza contrária. Mas, para o seu desespero, o árbitro da partida Ainad Ussene anulou o golo por considerar que este estava fora de jogo.

Em resposta à pressão dos “muçulmanos”, o Textáfrica re­agiu e quase pregou um susto à equipa da capital do país, decor­ria o minuto 40 quando Mitó, de fora da área, atirou forte e colocado, levando a bola a sair muito perto do poste da baliza de Binó.


Mas estava escrito que a equi­pa do professor Neca sairia da primeira parte em vantagem, e foi o que aconteceu, pois quan­do se jogava o primeiro minuto da compensação, Vling, na mar­cação de um pontapé de canto, na esquerda, colocou a bola no coração da área, onde apareceu Sadomba a fazer o golo.

Na eta­pa complementar do jogo, os donos da casa de tudo fizeram para dilatar o marcador, peran­te um adversário que a todo o custo procurava chegar ao tento de empate, o que não aconteceu até ao apito final do árbitro, que quanto a nós esteve bem .

Virginia Olga

publicado por Vaxko Zakarias às 11:01
 O que é? |  O que é? | favorito

O Presidente moçambicano, Armando Guebuza, endereçou hoje uma mensagem de encorajamento à selecção nacional de futebol, os Mambas, que partiu esta tarde para Tripoli, na Líbia, para um estágio preparatório da partida frente a Tunísia a ter lugar, no próximo Sábado, em Tunis.

Presidente Armando Guebuza
Trata-se da partida da segunda jornada de qualificação para o Campeonato Africano das Nações e Mundial 2010.

“Nesta hora de partida para mais esta prova, queremos desejar-vos os maiores sucessos. Formulamos votos para que nos tragam de volta um resultado que mantenha e faça crescer o nosso orgulho de sermos filhos e donos desta pátria de heróis”, refere a mensagem presidencial.

“Mambas” falham Taça Cosafa
“O povo moçambicano é testemunha da vossa bravura. Sabe do que são capazes e estará, ainda que a distância, a lançar toda a sua energia positiva e a torcer para que os Mambas votem a brilhar e a mostrar a sua bravura, criatividade e capacidade de concretização”, acrescenta.

Os Mambas irão chegar à Tunis depois de cumprir um estágio pré-competitivo de quatro dias, em Tripoli.

Compõem a selecção moçambicana os atletas Francisco Massinga (Wiski), Momed Hagi (Hagi), Carlos Parruque (Danito), Josimar Machaisse, Marcelino Cumbane, Samuel Campira, Hélder Pelembe, Mustafa Ismael, Famuel Massingue (Fanuel), Carlos Chimomole (Carlitos) e Albino Cossa.

Do exterior, o técnico dos Mambas, Mart Nooij, convocou Gonçalves Fumo (Fumo), Manuel Bucuane (Tico-Tico), Almiro Lobo (Miro), Simão Mate Júnior, Celso Abdul (Mano), Dário Khan, João Rafael (Kampango), Dário Monteiro, Martinho Mucana (Paíto), Eugénio Bila (Genito), e Luís Pereira Vaz.

publicado por Vaxko Zakarias às 10:53
 O que é? |  O que é? | favorito

O Presidente moçambicano, Armando Guebuza, endereçou hoje uma mensagem de encorajamento à selecção nacional de futebol, os Mambas, que partiu esta tarde para Tripoli, na Líbia, para um estágio preparatório da partida frente a Tunísia a ter lugar, no próximo Sábado, em Tunis.

Presidente Armando Guebuza
Trata-se da partida da segunda jornada de qualificação para o Campeonato Africano das Nações e Mundial 2010.

“Nesta hora de partida para mais esta prova, queremos desejar-vos os maiores sucessos. Formulamos votos para que nos tragam de volta um resultado que mantenha e faça crescer o nosso orgulho de sermos filhos e donos desta pátria de heróis”, refere a mensagem presidencial.

“Mambas” falham Taça Cosafa
“O povo moçambicano é testemunha da vossa bravura. Sabe do que são capazes e estará, ainda que a distância, a lançar toda a sua energia positiva e a torcer para que os Mambas votem a brilhar e a mostrar a sua bravura, criatividade e capacidade de concretização”, acrescenta.

Os Mambas irão chegar à Tunis depois de cumprir um estágio pré-competitivo de quatro dias, em Tripoli.

Compõem a selecção moçambicana os atletas Francisco Massinga (Wiski), Momed Hagi (Hagi), Carlos Parruque (Danito), Josimar Machaisse, Marcelino Cumbane, Samuel Campira, Hélder Pelembe, Mustafa Ismael, Famuel Massingue (Fanuel), Carlos Chimomole (Carlitos) e Albino Cossa.

Do exterior, o técnico dos Mambas, Mart Nooij, convocou Gonçalves Fumo (Fumo), Manuel Bucuane (Tico-Tico), Almiro Lobo (Miro), Simão Mate Júnior, Celso Abdul (Mano), Dário Khan, João Rafael (Kampango), Dário Monteiro, Martinho Mucana (Paíto), Eugénio Bila (Genito), e Luís Pereira Vaz.

publicado por Vaxko Zakarias às 10:53
 O que é? |  O que é? | favorito
Junho 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
12
13
14
15
20
21
24
25
26
27
28
29
30
subscrever feeds
tags

todas as tags

mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Joga se hoje em Lichinga ataça de Moçambiqui as fo...
Eu acho que já é o momento para a Federação Moçamb...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
Para auxiliar no treino nada melhor do que receita...
Entao e em 2016 nao havera????
Gostaria de salientar que a tentativa de mínimo nã...
blogs SAPO