Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo
Terça-feira, 19 DE Maio 2009


CAMPEONATO DE SENIORES DA CIDADE
SE o mau agoiro que normalmente tem perseguido o Desportivo, sobretudo na ponta final do campeonato, tiver sido afastado e a equipa se vir livre para efectivamente exibir à vontade todo o encanto do seu basquetebol, então, não temos a menor dúvida em afirmar que o reinado da bola-ao-cesto maputense, esta temporada, pode transferir o centro de gravidade para o ninho da águia.

É que, se de facto não acontecerem aquelas habituais incongruências que acabam deitando tudo a perder, os “alvi-negros”, a avaliar por aquilo que estão a produzir e comparativamente aos seus adversários, estão em perfeitas condições de conquistar o título de seniores masculinos. Para já, com uma carreira impetuosamente bem elaborada, são os campeões da primeira volta, mercê do triunfo sobre o Costa do Sol pela marca de 94-87, depois de o Ferroviário, seu mais directo oponente, ter derrotado o Maxaquene por 75-70.

Em ambos os desafios, a contar para a super equilibrada Série A, o envolvimento dos artistas foi mais uma magnífica propaganda da modalidade, a escassos três meses do Afrobásquete Líbia-2009, no qual Moçambique será chamado a mostrar o que andou a fazer nos últimos dois anos em seniores masculinos.

É verdade que o equilíbrio dos pratos da balança entre os quatro conjuntos é uma realidade, porém, o gigantismo do Desportivo também não deixa dúvidas a ninguém. Aliás, já nas competições anteriores, nomeadamente no Torneio de Abertura em que ganhou meritoriamente, a chamada de atenção tinha sido feita em relação à equipa que Ferroviário, Maxaquene e Costa do Sol iriam enfrentar.

Chegar ao título da cidade de Maputo, a meta imediata, ainda falta algum troço do caminho. Atingir a cobiçada coroa da Liga Nacional Vodacom é ainda uma montanha íngreme a subir. No entanto, tomando em consideração a revolução competitiva este ano operada por Carlos Ferro e acima de tudo a galhardia demonstrada pelos jogadores em cada desafio, pode dizer-se que o Desportivo é, inequivocamente, o candidato número um a alcançar estas conquistas, desde que, como habitualmente tem acontecido, não claudique na hora da verdade e deite abaixo o sonho lindo dos seus encantadores atletas.

No embate que encerrou a primeira volta do campeonato, o facto de os “canarinhos” em nenhum momento terem virado a cara à luta acabou por valorizar sobremaneira o triunfo “alvi-negro”, numa partida muitíssimo bem disputada e de um grande envolvimento dos jogadores. Os números altos (94-87) conseguidos nos 48 minutos da contenda dizem bem da vontade sempre expressa pelos intervenientes em relação à vitória, que acabou sorrindo para o time que nos momentos decisivos soube ser mais determinado.

No sempre sensacional frente-a-frente entre os campeões e os vice-campeões nacionais, o espectáculo da bola-ao-cesto voltou a delirar os adeptos da modalidade. Tal como nos habituaram, Ferroviário e Maxaquene levaram a decisão do jogo até às últimas consequências, tendo ficado patente na vitória por cinco pontos (75-70) dos “locomotivas” de que, apesar de algumas contrariedades verificadas tanto no Torneio de Abertura como no Campeonato, a turma de Carlos Alberto Niquice continua igual a si própria e não atirará ao caixote de lixo as suas aspirações, as quais passam pela revalidação dos títulos nacional e da capital do país.

No encerramento da primeira volta, Desportivo comanda com seis pontos, seguido do Ferroviário com cinco, Maxaquene quatro e Costa do Sol três, sendo a única formação com derrotas em todos os jogos disputados.

ACADÉMICA SOFRE PRIMEIRA DERROTA

Já não existem equipas imbatíveis no Grupo B do Campeonato de Basquetebol da Cidade de Maputo em Seniores Masculinos. A Académica, que até então vinha ostentando o estatuto de invicta, foi derrotada pela Real Sociedade por 59-54, no embate que juntou no mesmo palco os dois conjuntos mais equilibrados da série.

Tal como se vaticinava, a luta será realmente travada entre Académica e Real Sociedade, tendo como objectivo o primeiro lugar que dá acesso à fase regional sul da Liga Vodacom, a realizar-se em Inhambane. No mesmo campo de probabilidades encontra-se a formação do Aeroporto, que igualmente promete se bater até ao fim.

Nos outros dois encontros, Eagles perdeu primeiro com Aeroporto por 59-79 e posteriormente diante da Universidade Pedagógica pela marca de 69-110.

Enquanto isso, em femininos, Eagles não compareceu ao embate que devia ter travado com APolitécnica A. Por seu turno, Ferroviário bateu Académica por 94-32 e APolitécnica B ganhou ao Maxaquene por 68-47.

QUADRO DE RESULTADOS

Seniores Masculinos

Académica-Real Sociedade (54-59)

Aeroporto-Eagles (79-59)

Ferroviário-Maxaquene (75-70)

Costa do Sol-Desportivo (87-94)

Eagles-Universidade Pedagógica (69-110)

Seniores femininos

Maxaquene-APolitécnica B (47-68)

Eagles-APolitécnica A (FC-V)

Académica-Ferroviário (32-94)

publicado por Vaxko Zakarias às 15:07
 O que é? |  O que é? | favorito


CAMPEONATO DE SENIORES DA CIDADE
SE o mau agoiro que normalmente tem perseguido o Desportivo, sobretudo na ponta final do campeonato, tiver sido afastado e a equipa se vir livre para efectivamente exibir à vontade todo o encanto do seu basquetebol, então, não temos a menor dúvida em afirmar que o reinado da bola-ao-cesto maputense, esta temporada, pode transferir o centro de gravidade para o ninho da águia.

É que, se de facto não acontecerem aquelas habituais incongruências que acabam deitando tudo a perder, os “alvi-negros”, a avaliar por aquilo que estão a produzir e comparativamente aos seus adversários, estão em perfeitas condições de conquistar o título de seniores masculinos. Para já, com uma carreira impetuosamente bem elaborada, são os campeões da primeira volta, mercê do triunfo sobre o Costa do Sol pela marca de 94-87, depois de o Ferroviário, seu mais directo oponente, ter derrotado o Maxaquene por 75-70.

Em ambos os desafios, a contar para a super equilibrada Série A, o envolvimento dos artistas foi mais uma magnífica propaganda da modalidade, a escassos três meses do Afrobásquete Líbia-2009, no qual Moçambique será chamado a mostrar o que andou a fazer nos últimos dois anos em seniores masculinos.

É verdade que o equilíbrio dos pratos da balança entre os quatro conjuntos é uma realidade, porém, o gigantismo do Desportivo também não deixa dúvidas a ninguém. Aliás, já nas competições anteriores, nomeadamente no Torneio de Abertura em que ganhou meritoriamente, a chamada de atenção tinha sido feita em relação à equipa que Ferroviário, Maxaquene e Costa do Sol iriam enfrentar.

Chegar ao título da cidade de Maputo, a meta imediata, ainda falta algum troço do caminho. Atingir a cobiçada coroa da Liga Nacional Vodacom é ainda uma montanha íngreme a subir. No entanto, tomando em consideração a revolução competitiva este ano operada por Carlos Ferro e acima de tudo a galhardia demonstrada pelos jogadores em cada desafio, pode dizer-se que o Desportivo é, inequivocamente, o candidato número um a alcançar estas conquistas, desde que, como habitualmente tem acontecido, não claudique na hora da verdade e deite abaixo o sonho lindo dos seus encantadores atletas.

No embate que encerrou a primeira volta do campeonato, o facto de os “canarinhos” em nenhum momento terem virado a cara à luta acabou por valorizar sobremaneira o triunfo “alvi-negro”, numa partida muitíssimo bem disputada e de um grande envolvimento dos jogadores. Os números altos (94-87) conseguidos nos 48 minutos da contenda dizem bem da vontade sempre expressa pelos intervenientes em relação à vitória, que acabou sorrindo para o time que nos momentos decisivos soube ser mais determinado.

No sempre sensacional frente-a-frente entre os campeões e os vice-campeões nacionais, o espectáculo da bola-ao-cesto voltou a delirar os adeptos da modalidade. Tal como nos habituaram, Ferroviário e Maxaquene levaram a decisão do jogo até às últimas consequências, tendo ficado patente na vitória por cinco pontos (75-70) dos “locomotivas” de que, apesar de algumas contrariedades verificadas tanto no Torneio de Abertura como no Campeonato, a turma de Carlos Alberto Niquice continua igual a si própria e não atirará ao caixote de lixo as suas aspirações, as quais passam pela revalidação dos títulos nacional e da capital do país.

No encerramento da primeira volta, Desportivo comanda com seis pontos, seguido do Ferroviário com cinco, Maxaquene quatro e Costa do Sol três, sendo a única formação com derrotas em todos os jogos disputados.

ACADÉMICA SOFRE PRIMEIRA DERROTA

Já não existem equipas imbatíveis no Grupo B do Campeonato de Basquetebol da Cidade de Maputo em Seniores Masculinos. A Académica, que até então vinha ostentando o estatuto de invicta, foi derrotada pela Real Sociedade por 59-54, no embate que juntou no mesmo palco os dois conjuntos mais equilibrados da série.

Tal como se vaticinava, a luta será realmente travada entre Académica e Real Sociedade, tendo como objectivo o primeiro lugar que dá acesso à fase regional sul da Liga Vodacom, a realizar-se em Inhambane. No mesmo campo de probabilidades encontra-se a formação do Aeroporto, que igualmente promete se bater até ao fim.

Nos outros dois encontros, Eagles perdeu primeiro com Aeroporto por 59-79 e posteriormente diante da Universidade Pedagógica pela marca de 69-110.

Enquanto isso, em femininos, Eagles não compareceu ao embate que devia ter travado com APolitécnica A. Por seu turno, Ferroviário bateu Académica por 94-32 e APolitécnica B ganhou ao Maxaquene por 68-47.

QUADRO DE RESULTADOS

Seniores Masculinos

Académica-Real Sociedade (54-59)

Aeroporto-Eagles (79-59)

Ferroviário-Maxaquene (75-70)

Costa do Sol-Desportivo (87-94)

Eagles-Universidade Pedagógica (69-110)

Seniores femininos

Maxaquene-APolitécnica B (47-68)

Eagles-APolitécnica A (FC-V)

Académica-Ferroviário (32-94)

publicado por Vaxko Zakarias às 15:07
 O que é? |  O que é? | favorito

O TORNEIO de mini-básquete Millennium bim deve ser aproveitado pelos técnicos e monitores como uma oportunidade ímpar para a pesquisa de novos talentos da modalidade, acompanhamento e enquadramento nos clubes, de forma a resgatar-se a tradição que Quelimane teve na década de oitenta.

TORNEIO de mini-basquetebol denominado ““Millennium bim”
Este apelo foi feito por edil Pio Matos, sábado, no campo polivalente do Sporting local, quando procedia à abertura oficial deste evento infantil que movimenta mais de 300 crianças daquela cidade.

Pio Matos afirmou que a esperança do relançamento da modalidade reside, fundamentalmente, na ambição dos treinadores e monitores de formar jovens com qualidade e capacidade de desenvolver o basquetebol.

Segundo ele, o mini-básquete é um grande viveiro para relançar a modalidade, mas entende que os clubes devem ter projectos concretos de recepção e integração dos jogadores, porque não basta apenas formar jovens que, depois de atingirem uma certa idade e maturidade basquetebolística, se vêem limitados de desenvolver as suas capacidades psicomotoras.

Entretanto, o presidente do Conselho Executivo do Millennium bim disse que, com o lançamento da prova em Quelimane, o número de crianças a jogar básquete cresceu para mais de mil, depois de Maputo, Beira e Nampula, que foram as cidades pioneiras desta iniciativa.

Segundo ele, oito campos foram reabilitados e três construídos de raiz, no contexto da movimentação desta prova, e não deixou de apelar para que as crianças joguem básquete para serem os futuros craques da selecção, sem se esquecer de estudar.
Das partidas realizadas, Pargos perdeu diante de Tubarões por 4-8, Garoupa bateu Gold Fish por 2-0 e Vermelhão derrotou Rais pela marca de 22-12.

Jocas Achar

publicado por Vaxko Zakarias às 15:05
 O que é? |  O que é? | favorito

O TORNEIO de mini-básquete Millennium bim deve ser aproveitado pelos técnicos e monitores como uma oportunidade ímpar para a pesquisa de novos talentos da modalidade, acompanhamento e enquadramento nos clubes, de forma a resgatar-se a tradição que Quelimane teve na década de oitenta.

TORNEIO de mini-basquetebol denominado ““Millennium bim”
Este apelo foi feito por edil Pio Matos, sábado, no campo polivalente do Sporting local, quando procedia à abertura oficial deste evento infantil que movimenta mais de 300 crianças daquela cidade.

Pio Matos afirmou que a esperança do relançamento da modalidade reside, fundamentalmente, na ambição dos treinadores e monitores de formar jovens com qualidade e capacidade de desenvolver o basquetebol.

Segundo ele, o mini-básquete é um grande viveiro para relançar a modalidade, mas entende que os clubes devem ter projectos concretos de recepção e integração dos jogadores, porque não basta apenas formar jovens que, depois de atingirem uma certa idade e maturidade basquetebolística, se vêem limitados de desenvolver as suas capacidades psicomotoras.

Entretanto, o presidente do Conselho Executivo do Millennium bim disse que, com o lançamento da prova em Quelimane, o número de crianças a jogar básquete cresceu para mais de mil, depois de Maputo, Beira e Nampula, que foram as cidades pioneiras desta iniciativa.

Segundo ele, oito campos foram reabilitados e três construídos de raiz, no contexto da movimentação desta prova, e não deixou de apelar para que as crianças joguem básquete para serem os futuros craques da selecção, sem se esquecer de estudar.
Das partidas realizadas, Pargos perdeu diante de Tubarões por 4-8, Garoupa bateu Gold Fish por 2-0 e Vermelhão derrotou Rais pela marca de 22-12.

Jocas Achar

publicado por Vaxko Zakarias às 15:05
 O que é? |  O que é? | favorito

A CAPITAL do país volta, a partir de amanhã, a acolher o Campeonato Africano da Região Austral (zona VI) de qualificação para o “Mundial” em seniores femininos a realizar-se no próximo ano no Japão, depois de há duas semanas ter recebido a mesma prova em masculinos.

Campeonato Africano da Região Austral (zona VI) de qualificação para o “Mundial”
Quis o sorteio que Moçambique fizesse a sua estreia na quinta-feira frente à Suazilândia, ficando assim de fora da primeira ronda devido ao número ímpar de equipas.

No que diz respeito aos jogos agendados para amanhã, o Zimbabwe mede forças com a África do Sul e a Suazilândia defronta as Maurícias.

Todavia, as atenções estarão exclusivamente viradas para a equipa nacional, já que a expectativa é enorme no seio do grupo e o factor casa pode jogar um papel primordial para a realização de uma boa prestação.

Hoje a turma moçambicana realiza mais uma sessão de treino no pavilhão do Maxaquene e não da Escola Secundária Francisco Mayanga como vinha acontecendo há sensivelmente dois meses. Carlos Garcia, seleccionador nacional, tem, nas últimas semanas, trabalhado com alguma insistência vários modelos tácticos por forma a suplantar as contingências de cada jogo.

COMEÇAR A GANHAR

A Suazilândia é teoricamente o adversário mais acessível da prova. Por isso pede-se que Moçambique se estreie a vencer para nas jornadas subsequentes, onde terá pela frente o Zimbabwe, Maurícias e África do Sul, lutar por mais um triunfo que possa permitir que ocupe um dos dois primeiros lugares que dão acesso à segunda e última fase africana de acesso ao “Mundial”.

É frente à África do Sul, Zimbabwe e Maurícias que a equipa nacional terá, tudo indica, que travar grandes pelejas para garantir o passaporte para a segunda e última fase africana tendo em vista o apuramento para o Mundial”, a disputar-se no país do sol nascente.

Para melhor se concentrar, as “meninas” iniciam hoje o estágio que se prolongará até domingo, último dia de prova.

Entretanto, as selecções estrangeiras e os árbitros começaram a chegar ontem à capital do país.

Eis a lista final das 12 atletas que integrarão a Selecção Nacional de Voleibol: Joaquina Roque, Amélia Cumbi, Celeste Homane, Guilhermina Cossa, Sílvia Tazama, Hortência Salha e Sátira Chongo (GRAAL); Riana Ibraimo, Marília Mabjaia e Elma Conceição (TVSD); Catarina Borges (Maputo Jet´s) e Nalia Vitorino (Fair Ladies)

publicado por Vaxko Zakarias às 15:04
 O que é? |  O que é? | favorito

A CAPITAL do país volta, a partir de amanhã, a acolher o Campeonato Africano da Região Austral (zona VI) de qualificação para o “Mundial” em seniores femininos a realizar-se no próximo ano no Japão, depois de há duas semanas ter recebido a mesma prova em masculinos.

Campeonato Africano da Região Austral (zona VI) de qualificação para o “Mundial”
Quis o sorteio que Moçambique fizesse a sua estreia na quinta-feira frente à Suazilândia, ficando assim de fora da primeira ronda devido ao número ímpar de equipas.

No que diz respeito aos jogos agendados para amanhã, o Zimbabwe mede forças com a África do Sul e a Suazilândia defronta as Maurícias.

Todavia, as atenções estarão exclusivamente viradas para a equipa nacional, já que a expectativa é enorme no seio do grupo e o factor casa pode jogar um papel primordial para a realização de uma boa prestação.

Hoje a turma moçambicana realiza mais uma sessão de treino no pavilhão do Maxaquene e não da Escola Secundária Francisco Mayanga como vinha acontecendo há sensivelmente dois meses. Carlos Garcia, seleccionador nacional, tem, nas últimas semanas, trabalhado com alguma insistência vários modelos tácticos por forma a suplantar as contingências de cada jogo.

COMEÇAR A GANHAR

A Suazilândia é teoricamente o adversário mais acessível da prova. Por isso pede-se que Moçambique se estreie a vencer para nas jornadas subsequentes, onde terá pela frente o Zimbabwe, Maurícias e África do Sul, lutar por mais um triunfo que possa permitir que ocupe um dos dois primeiros lugares que dão acesso à segunda e última fase africana de acesso ao “Mundial”.

É frente à África do Sul, Zimbabwe e Maurícias que a equipa nacional terá, tudo indica, que travar grandes pelejas para garantir o passaporte para a segunda e última fase africana tendo em vista o apuramento para o Mundial”, a disputar-se no país do sol nascente.

Para melhor se concentrar, as “meninas” iniciam hoje o estágio que se prolongará até domingo, último dia de prova.

Entretanto, as selecções estrangeiras e os árbitros começaram a chegar ontem à capital do país.

Eis a lista final das 12 atletas que integrarão a Selecção Nacional de Voleibol: Joaquina Roque, Amélia Cumbi, Celeste Homane, Guilhermina Cossa, Sílvia Tazama, Hortência Salha e Sátira Chongo (GRAAL); Riana Ibraimo, Marília Mabjaia e Elma Conceição (TVSD); Catarina Borges (Maputo Jet´s) e Nalia Vitorino (Fair Ladies)

publicado por Vaxko Zakarias às 15:04
 O que é? |  O que é? | favorito

AS emoções da Taça de Moçambique caracterizaram o fim-de-semana futebolístico na província do Maputo com a disputa da segunda eliminatória.

Com a partida entre o Atlético Muçulmano e o Clube da Manhiça adiada devido ao compromisso da primeira equipa no Moçambola, estavam agendados dois jogos, a saber: Incomáti - Clube da Maragra e Djuba FC - Clube de Marracuene.

As equipas da casa, nomeadamente Incomáti e Djuba FC eram favoritas e acabaram por confirmar tal estatuto ao vencerem o Clube da Maragra, por 2-0, e o Clube de Marracuene, por 3-1, respectivamente.

Incomáti e Djuba FC tornam-se assim nas primeiras apuradas para a terceira e última eliminatória da fase provincial.

publicado por Vaxko Zakarias às 14:18
 O que é? |  O que é? | favorito

AS emoções da Taça de Moçambique caracterizaram o fim-de-semana futebolístico na província do Maputo com a disputa da segunda eliminatória.

Com a partida entre o Atlético Muçulmano e o Clube da Manhiça adiada devido ao compromisso da primeira equipa no Moçambola, estavam agendados dois jogos, a saber: Incomáti - Clube da Maragra e Djuba FC - Clube de Marracuene.

As equipas da casa, nomeadamente Incomáti e Djuba FC eram favoritas e acabaram por confirmar tal estatuto ao vencerem o Clube da Maragra, por 2-0, e o Clube de Marracuene, por 3-1, respectivamente.

Incomáti e Djuba FC tornam-se assim nas primeiras apuradas para a terceira e última eliminatória da fase provincial.

publicado por Vaxko Zakarias às 14:18
 O que é? |  O que é? | favorito

OS próximos jogos dos “Mambas” frente à Tunísia e Quénia já mexem com algumas sensibilidades.

Imagem Coporativa da Federação Moçambicana de Futebol
A Federação Moçambicana de Futebol já enviou para o local as suas equipas para verificarem as condições logísticas para os estágios e os próprios embates, enquanto isso, a Golden Travel, agência que normalmente transporta os excursionistas para onde joga a Selecção Nacional, acaba de anunciar os pacotes para essas deslocações.

Para o efeito, aquela agência, em comunicado oficial, anunciou ontem que para Tunis, onde os “Mambas” jogam a 6 de Junho, o pacote é de 1530 dólares por pessoa, que inclui passagem aérea Maputo-Joanesburgo-Dubai-Tunis-Dubai-Joanesburgo-Maputo, três noites de acomodação com pequeno-almoço incluso, bilhete de entrada no campo e visto de entrada na Tunísia, podendo os pagamentos serem feitos até ao dia 21 deste mês.

Já para Nairobi, capital queniana, onde os “Mambas” jogarão a 20 de Junho, a Golden Travel vai fretar um avião das Linhas Aéreas de Moçambique (LAM), devendo cobrar pelo pacote os seguintes preços: Económico simples 1080 dólares, Económico duplo 1995, Executivo simples 1140 e executivo duplo 2150 dólares.

Os pacotes incluem passagem aérea Maputo/Nairobi/Maputo, visto de entrada, transfere aeroporto/hotel/aeroporto/hotel/Estádio/hotel, passeio turístico, bilhete de ingresso no campo, jantar no rodízio Carvivore com os jogadores, acomodação com pequeno-almoço.

A agência faz saber ainda que os pagamentos poderão ser efectuados em meticais ao câmbio do dia, aceitando pré-pagamento parcial até 10 dias antes da partida que será no mesmo dia do jogo e regresso no dia seguinte. Há ainda tarifas especiais para Maputo e Pemba a partir do centro e norte do país. Os pacotes poderão ser adquiridos nos balcões das LAM, fora de Maputo.

publicado por Vaxko Zakarias às 14:01
 O que é? |  O que é? | favorito

OS próximos jogos dos “Mambas” frente à Tunísia e Quénia já mexem com algumas sensibilidades.

Imagem Coporativa da Federação Moçambicana de Futebol
A Federação Moçambicana de Futebol já enviou para o local as suas equipas para verificarem as condições logísticas para os estágios e os próprios embates, enquanto isso, a Golden Travel, agência que normalmente transporta os excursionistas para onde joga a Selecção Nacional, acaba de anunciar os pacotes para essas deslocações.

Para o efeito, aquela agência, em comunicado oficial, anunciou ontem que para Tunis, onde os “Mambas” jogam a 6 de Junho, o pacote é de 1530 dólares por pessoa, que inclui passagem aérea Maputo-Joanesburgo-Dubai-Tunis-Dubai-Joanesburgo-Maputo, três noites de acomodação com pequeno-almoço incluso, bilhete de entrada no campo e visto de entrada na Tunísia, podendo os pagamentos serem feitos até ao dia 21 deste mês.

Já para Nairobi, capital queniana, onde os “Mambas” jogarão a 20 de Junho, a Golden Travel vai fretar um avião das Linhas Aéreas de Moçambique (LAM), devendo cobrar pelo pacote os seguintes preços: Económico simples 1080 dólares, Económico duplo 1995, Executivo simples 1140 e executivo duplo 2150 dólares.

Os pacotes incluem passagem aérea Maputo/Nairobi/Maputo, visto de entrada, transfere aeroporto/hotel/aeroporto/hotel/Estádio/hotel, passeio turístico, bilhete de ingresso no campo, jantar no rodízio Carvivore com os jogadores, acomodação com pequeno-almoço.

A agência faz saber ainda que os pagamentos poderão ser efectuados em meticais ao câmbio do dia, aceitando pré-pagamento parcial até 10 dias antes da partida que será no mesmo dia do jogo e regresso no dia seguinte. Há ainda tarifas especiais para Maputo e Pemba a partir do centro e norte do país. Os pacotes poderão ser adquiridos nos balcões das LAM, fora de Maputo.

publicado por Vaxko Zakarias às 14:01
 O que é? |  O que é? | favorito

OS campeonatos Nacionais dos países europeus estão na sua ponta final. Nos principais já são conhecidos os respectivos campeões e alguns foram apurados no último fim-de-semana, como são os casos de Manchester United, na Inglaterra, e do Inter de Milão, na Itália.

Manchester festeja mais um título
Mas há ainda a destacar a luta por lugares que dão acesso às competições europeias.

O Benfica, em Portugal, foi um dos que conseguiu essa proeza ao garantir o terceiro lugar depois do FC Porto, campeão, e do Sporting, vice-campeão. Porém, vejamos como foi a jornada do último fim-de-semana nos campeonatos mais aliciantes da Europa.

CAMPEÃO PERDE, ATLÉTICO SORRI

O já coroado campeão FC Barcelona perdeu por 2-1 no reduto do Mallorca, enquanto o Atlético de Madrid deu um passo gigantesco rumo ao apuramento para a “Champions League”, ao bater em casa o Valência, por 1-0.

O Mallorca ainda esteve a perder, face a mais um golo de Samuel Eto'o, mas o Barcelona, que fez alinhar vários habituais suplentes, permitiu a recuperação do adversário na segunda parte. Arango e Santana assinaram os tentos insulares, antes de Eto'o desperdiçar uma grande penalidade em cima do minuto 90.

Mais razões para sorrir teve o Atlético de Madrid, que ficou mais perto de jogar a próxima edição da “Champions League”, sendo agora quarto classificado após bater o Valência, por 1-0. A partida ficou resolvida aos 30 minutos, quando César Sánchez derrubou Sérgio Agüero na área do Valência e Diego Forlán não perdoou na conversão do penalte.

DOIS ÚLTIMOS

As esperanças do Málaga CF em ainda chegar aos lugares de acesso à edição inaugural da Liga dos Campeões sofreram um revés com a derrota por 2-1 no terreno do Real Sporting de Gijón, conjunto que passou a somar os mesmos pontos que o Osasuna. O Numancia levou a melhor na batalha dos dois últimos classificados ante o Recreativo de Huelva, vencendo por 1-0 e abandonando a "lanterna vermelha" às custas dos visitantes, que viram André Lamas ser expulso aos 88 minutos, momentos antes de José Barkero converter o penalte decisivo.

O Real Betis Balompié está agora três pontos acima da zona de despromoção, mercê do triunfo por 2-0 na recepção ao Almería, ao passo que um sucesso, por 1-0, do Espanyol ante o Athletic Club Bilbao ajudou o clube de Barcelona a livrar-se da zona de perigo. Um golo de Nikola Zigić aos 86 minutos valeu ao Real Racing Club uma vitória em casa, por 3-2, frente ao Valladolid.

A MODÉSTIA DE GUARDIOLA

O treinador do FC Barcelona, Josep Guardiola, acredita que os jogadores que deram ao clube catalão a quinta "dobradinha" da sua história teriam conquistado os dois troféus com ou sem ele como treinador.

CHAVES DO SUCESSO

Depois de ter visto a sua equipa repleta de segundas figuras perder por 2-1 neste domingo, na visita ao reduto do Mallorca, Guardiola foi elogioso para aqueles que ajudaram a ganhar o 19º título dos "blaugrana". "Estou certo que com outro grupo de jogadores eu não estaria aqui agora a falar como vencedor do campeonato, mas eles ganhariam na mesma, mesmo que fosse outro o treinador", disse o jovem técnico de 38 anos.

"As chaves do sucesso são o talento, a humildade e a vontade de trabalharem no duro, independentemente do jogo a disputar. Vencemos a Liga e a Taça de Espanha no espaço de três dias e estamos muito satisfeitos com o trabalho desenvolvido. Tivemos tantos jogos nos últimos meses que não houve tempo para saborear o sucesso conseguido durante esse período".

FORTE OPOSITOR

Depois de ter falhado a conquista do título na semana passada devido a um golo perto do fim do Villarreal, o Barça viu essa mesma equipa bater o Real Madrid, por 3-2, no El Madrigal no sábado, com Guardiola a reconhecer a luta dada pelos campeões da época passada.

"Não posso negar que esta época está a ser uma grande temporada para nós, mas gostaria de dar os parabéns ao Real Madrid porque eles obrigaram-nos a jogar sempre no limite”, acrescentou.

“Eles deram-nos uma lição para o futuro, que é a de termos de lutar sempre até ao final. Fosse outra equipa a perseguir-nos e se calhar teríamos conquistado o título mais cedo”.

TRIPLA

Com dois títulos conquistados na sua primeira época como treinador ao mais alto nível, Guardiola ambiciona agora a conquista de uma histórica tripla ante o Manchester United na final da “Champions League”, a 27 de Maio.

“A conquista do título vai permitir concentrarmo-nos na “Champions League”, explicou o antigo médio do Barça, que confirmou que não vai correr riscos em relação a jogadores para a final.

“A minha ideia é que a maior parte da equipa não volte a jogar até à partida em Roma. Não quero correr riscos, pois vários são os jogadores que sei que não vão poder jogar. Chegámos aqui depois de termos dado tudo do ponto de vista emocional e físico. Falei com os jogadores em questão e eles concordaram que assim poderão estar prontos para jogar a final”.

SIR ALEX DE OLHOS NO FUTURO

A reforma é a última coisa que está na cabeça de Sir Alex Ferguson na ressaca dos festejos do 11º título da “Premier League” conquistado pelo técnico de 67 anos ao serviço do Manchester United FC, isto depois do nulo registado no sábado contra o Arsenal.

NOVO OBJECTIVO

Enquanto os adeptos do clube de Old Trafford festejavam com os seus ídolos – que vão defrontar o Barcelona na final da “Champions League” - Ferguson ambiciona somar mais títulos e suplantar o registo total de 18 campeonatos de Inglaterra que a equipa partilha com os arqui-rivais do Liverpool.

“Vai ser ainda mais especial quando os ultrapassarmos”, disse Sir Alex. “Queremos melhorar ainda mais e somos capazes disso. A nossa equipa é jovem e no próximo ano vamos tentar ganhar outra vez”.

FIRME NO CARGO

Este foi o terceiro título consecutivo do United e Sir Alex assegura que a sua sede de títulos não acabou. “Não penso na reforma”, acrescentou. “Vou continuar como treinador e apenas a minha saúde me vai dizer quando será a altura de parar”.

A defesa do título parecia estar em causa aquando da derrota em casa, por 4-1, ante o Liverpool, a que seguiu outro desaire na visita ao Fulham. No entanto, um triunfo obtido nos descontos sobre o Aston Villa foi o início de uma série de sete triunfos seguidos que os manteve a coberto de qualquer surpresa.

“SENTIMENTO INCRÍVEL”

O avançado Wayne Rooney, cuja grande forma coincidiu com esta série triunfal do United, afirmou: "É um sentimento incrível. Foi ainda melhor que na época passada, porque o Liverpool nos deu muita luta este ano". Antes do início do actual formato da “Premier League”, o United estava a 11 títulos do Liverpool e mesmo Sir Alex afirmou-se surpreendido por estarem agora empatados.

"Quando aqui cheguei eles eram a melhor equipa do mundo", admitiu o técnico escocês. "Nunca pensei que iríamos conquistar 11 campeonatos, nem no melhor dos meus sonhos".

MOMENTO-CHAVE

Sir Alex admitiu que a sua equipa estava num mau momento quando perdeu ante o Liverpool, mas apontou o difícil triunfo, por 1-0, na visita ao Stoke City FC, a 26 de Dezembro, como o momento-chave da temporada, pois a vitória foi alcançada logo a seguir ao triunfo na Taça Intercontinental.

"Vencer esse jogo tão perto do final quando tínhamos acabado de chegar do Japão foi um duro teste que vencemos. Foi um grande resultado".

MOURINHO ELOGIA JOGADORES

Mourinho treinador do Chelsea
Depois de ter questionado o desejo dos seus jogadores em festejarem a vitória na Serie A até altas horas da madrugada deste sábado, o treinador do Inter de Milão, José Mourinho, só podia ter palavras elogiosas para os seus jogadores, que deram mais uma grande alegria aos seus adeptos ao baterem em San Siro o Siena, por 3-0.

"ALGO DE MARAVILHOSO"

“Estou um bocado zangado porque a equipa devia estar na cama", disse o treinador português depois da derrota do AC Milan, por 2-1, na visita ao reduto da Udinese Calcio e que confirmou o Inter como campeão.

Algumas garrafas de champanhe e poucas horas de sono depois, Luís Figo e os restantes companheiros entraram no relvado de San Siro sob um enorme aplauso das bancadas e obtiveram a sua 24ª vitória da temporada graças aos golos de Cambiasso (45 minutos), Mario Balotelli (52') e Zlatan Ibrahimović (76').

"Treino um grande grupo de pessoas", disse Mourinho depois do encontro. "É algo de maravilhoso ser o líder de uma equipa tão fantástica".

LONGA ESPERA

"Não queria festejar ontem (sábado), mas depois os meus jogadores disseram que esperaram dez meses por este momento", acrescentou. "Foi importante tanto para os jogadores como para os adeptos e fiquei contente por ver todos tão felizes. Não foi fácil vencer e é maravilhoso estar aqui em San Siro a ver a alegria de toda a gente e, acima de todos, a do presidente Massimo Moratti. Tudo isto é fantástico".

FAMÍLIA

Depois de três "scudettos" sob o comando de Roberto Mancini, este título é o primeiro de Mourinho e logo na sua época de estreia na Serie “A”. "Quero manter a calma", afirmou.

"Estou muito feliz por dentro, mas quero controlar as minhas emoções. Os adeptos estavam a cantar o meu nome e disse para pararem, mas admito que me fizeram saltar de alegria um bocado. Agora temos que pensar na próxima época. Temos de ser mais fortes porque estou certo que as outras equipas se vão reforçar. Gostava de ter alguns jogadores novos, mas estou satisfeito com os que tenho. Eles são amigos, mais que isso, são uma família".

"ESTRATÉGIA DE COMUNICAÇÃO"

Este triunfo colocou o Inter empatado com o Milan com 17 campeonatos e Moratti expressou o desejo que Mourinho volte a reconquistar o título como já fez ao serviço do FC Porto e do Chelsea FC.

"Vai ser muito difícil", disse o técnico de 46 anos. "Alguém disse que era óbvio que nós iríamos ganhar este "scudetto", mas a Juventus na primeira parte da época e o Milan na segunda foram uma grande ameaça. Respeito o seu trabalho e se, durante a época, os provoquei, fi-lo seguindo uma estratégia de comunicação. Nunca pretendi desrespeitar alguém. Respeito estes dois clubes e o facto de sermos melhores que eles faz-me feliz e orgulhoso do que a minha equipa conseguiu".

BENFICA GARANTE TERCEIRO LUGAR

É em África, integrado na digressão de final de época, que Oscar Cardozo festeja hoje os 25 anos
Dois golos madrugadores, da autoria de Óscar Cardozo e Angel Di María, ajudaram o Benfica a vencer domingo em Braga por 3-1, com os "encarnados"** a assegurarem assim o terceiro lugar da Liga portuguesa.

O FC Porto já tinha se sagrado campeão na semana passada e o Sporting também já tinha assegurado o segundo lugar.

publicado por Vaxko Zakarias às 13:53
 O que é? |  O que é? | favorito

OS campeonatos Nacionais dos países europeus estão na sua ponta final. Nos principais já são conhecidos os respectivos campeões e alguns foram apurados no último fim-de-semana, como são os casos de Manchester United, na Inglaterra, e do Inter de Milão, na Itália.

Manchester festeja mais um título
Mas há ainda a destacar a luta por lugares que dão acesso às competições europeias.

O Benfica, em Portugal, foi um dos que conseguiu essa proeza ao garantir o terceiro lugar depois do FC Porto, campeão, e do Sporting, vice-campeão. Porém, vejamos como foi a jornada do último fim-de-semana nos campeonatos mais aliciantes da Europa.

CAMPEÃO PERDE, ATLÉTICO SORRI

O já coroado campeão FC Barcelona perdeu por 2-1 no reduto do Mallorca, enquanto o Atlético de Madrid deu um passo gigantesco rumo ao apuramento para a “Champions League”, ao bater em casa o Valência, por 1-0.

O Mallorca ainda esteve a perder, face a mais um golo de Samuel Eto'o, mas o Barcelona, que fez alinhar vários habituais suplentes, permitiu a recuperação do adversário na segunda parte. Arango e Santana assinaram os tentos insulares, antes de Eto'o desperdiçar uma grande penalidade em cima do minuto 90.

Mais razões para sorrir teve o Atlético de Madrid, que ficou mais perto de jogar a próxima edição da “Champions League”, sendo agora quarto classificado após bater o Valência, por 1-0. A partida ficou resolvida aos 30 minutos, quando César Sánchez derrubou Sérgio Agüero na área do Valência e Diego Forlán não perdoou na conversão do penalte.

DOIS ÚLTIMOS

As esperanças do Málaga CF em ainda chegar aos lugares de acesso à edição inaugural da Liga dos Campeões sofreram um revés com a derrota por 2-1 no terreno do Real Sporting de Gijón, conjunto que passou a somar os mesmos pontos que o Osasuna. O Numancia levou a melhor na batalha dos dois últimos classificados ante o Recreativo de Huelva, vencendo por 1-0 e abandonando a "lanterna vermelha" às custas dos visitantes, que viram André Lamas ser expulso aos 88 minutos, momentos antes de José Barkero converter o penalte decisivo.

O Real Betis Balompié está agora três pontos acima da zona de despromoção, mercê do triunfo por 2-0 na recepção ao Almería, ao passo que um sucesso, por 1-0, do Espanyol ante o Athletic Club Bilbao ajudou o clube de Barcelona a livrar-se da zona de perigo. Um golo de Nikola Zigić aos 86 minutos valeu ao Real Racing Club uma vitória em casa, por 3-2, frente ao Valladolid.

A MODÉSTIA DE GUARDIOLA

O treinador do FC Barcelona, Josep Guardiola, acredita que os jogadores que deram ao clube catalão a quinta "dobradinha" da sua história teriam conquistado os dois troféus com ou sem ele como treinador.

CHAVES DO SUCESSO

Depois de ter visto a sua equipa repleta de segundas figuras perder por 2-1 neste domingo, na visita ao reduto do Mallorca, Guardiola foi elogioso para aqueles que ajudaram a ganhar o 19º título dos "blaugrana". "Estou certo que com outro grupo de jogadores eu não estaria aqui agora a falar como vencedor do campeonato, mas eles ganhariam na mesma, mesmo que fosse outro o treinador", disse o jovem técnico de 38 anos.

"As chaves do sucesso são o talento, a humildade e a vontade de trabalharem no duro, independentemente do jogo a disputar. Vencemos a Liga e a Taça de Espanha no espaço de três dias e estamos muito satisfeitos com o trabalho desenvolvido. Tivemos tantos jogos nos últimos meses que não houve tempo para saborear o sucesso conseguido durante esse período".

FORTE OPOSITOR

Depois de ter falhado a conquista do título na semana passada devido a um golo perto do fim do Villarreal, o Barça viu essa mesma equipa bater o Real Madrid, por 3-2, no El Madrigal no sábado, com Guardiola a reconhecer a luta dada pelos campeões da época passada.

"Não posso negar que esta época está a ser uma grande temporada para nós, mas gostaria de dar os parabéns ao Real Madrid porque eles obrigaram-nos a jogar sempre no limite”, acrescentou.

“Eles deram-nos uma lição para o futuro, que é a de termos de lutar sempre até ao final. Fosse outra equipa a perseguir-nos e se calhar teríamos conquistado o título mais cedo”.

TRIPLA

Com dois títulos conquistados na sua primeira época como treinador ao mais alto nível, Guardiola ambiciona agora a conquista de uma histórica tripla ante o Manchester United na final da “Champions League”, a 27 de Maio.

“A conquista do título vai permitir concentrarmo-nos na “Champions League”, explicou o antigo médio do Barça, que confirmou que não vai correr riscos em relação a jogadores para a final.

“A minha ideia é que a maior parte da equipa não volte a jogar até à partida em Roma. Não quero correr riscos, pois vários são os jogadores que sei que não vão poder jogar. Chegámos aqui depois de termos dado tudo do ponto de vista emocional e físico. Falei com os jogadores em questão e eles concordaram que assim poderão estar prontos para jogar a final”.

SIR ALEX DE OLHOS NO FUTURO

A reforma é a última coisa que está na cabeça de Sir Alex Ferguson na ressaca dos festejos do 11º título da “Premier League” conquistado pelo técnico de 67 anos ao serviço do Manchester United FC, isto depois do nulo registado no sábado contra o Arsenal.

NOVO OBJECTIVO

Enquanto os adeptos do clube de Old Trafford festejavam com os seus ídolos – que vão defrontar o Barcelona na final da “Champions League” - Ferguson ambiciona somar mais títulos e suplantar o registo total de 18 campeonatos de Inglaterra que a equipa partilha com os arqui-rivais do Liverpool.

“Vai ser ainda mais especial quando os ultrapassarmos”, disse Sir Alex. “Queremos melhorar ainda mais e somos capazes disso. A nossa equipa é jovem e no próximo ano vamos tentar ganhar outra vez”.

FIRME NO CARGO

Este foi o terceiro título consecutivo do United e Sir Alex assegura que a sua sede de títulos não acabou. “Não penso na reforma”, acrescentou. “Vou continuar como treinador e apenas a minha saúde me vai dizer quando será a altura de parar”.

A defesa do título parecia estar em causa aquando da derrota em casa, por 4-1, ante o Liverpool, a que seguiu outro desaire na visita ao Fulham. No entanto, um triunfo obtido nos descontos sobre o Aston Villa foi o início de uma série de sete triunfos seguidos que os manteve a coberto de qualquer surpresa.

“SENTIMENTO INCRÍVEL”

O avançado Wayne Rooney, cuja grande forma coincidiu com esta série triunfal do United, afirmou: "É um sentimento incrível. Foi ainda melhor que na época passada, porque o Liverpool nos deu muita luta este ano". Antes do início do actual formato da “Premier League”, o United estava a 11 títulos do Liverpool e mesmo Sir Alex afirmou-se surpreendido por estarem agora empatados.

"Quando aqui cheguei eles eram a melhor equipa do mundo", admitiu o técnico escocês. "Nunca pensei que iríamos conquistar 11 campeonatos, nem no melhor dos meus sonhos".

MOMENTO-CHAVE

Sir Alex admitiu que a sua equipa estava num mau momento quando perdeu ante o Liverpool, mas apontou o difícil triunfo, por 1-0, na visita ao Stoke City FC, a 26 de Dezembro, como o momento-chave da temporada, pois a vitória foi alcançada logo a seguir ao triunfo na Taça Intercontinental.

"Vencer esse jogo tão perto do final quando tínhamos acabado de chegar do Japão foi um duro teste que vencemos. Foi um grande resultado".

MOURINHO ELOGIA JOGADORES

Mourinho treinador do Chelsea
Depois de ter questionado o desejo dos seus jogadores em festejarem a vitória na Serie A até altas horas da madrugada deste sábado, o treinador do Inter de Milão, José Mourinho, só podia ter palavras elogiosas para os seus jogadores, que deram mais uma grande alegria aos seus adeptos ao baterem em San Siro o Siena, por 3-0.

"ALGO DE MARAVILHOSO"

“Estou um bocado zangado porque a equipa devia estar na cama", disse o treinador português depois da derrota do AC Milan, por 2-1, na visita ao reduto da Udinese Calcio e que confirmou o Inter como campeão.

Algumas garrafas de champanhe e poucas horas de sono depois, Luís Figo e os restantes companheiros entraram no relvado de San Siro sob um enorme aplauso das bancadas e obtiveram a sua 24ª vitória da temporada graças aos golos de Cambiasso (45 minutos), Mario Balotelli (52') e Zlatan Ibrahimović (76').

"Treino um grande grupo de pessoas", disse Mourinho depois do encontro. "É algo de maravilhoso ser o líder de uma equipa tão fantástica".

LONGA ESPERA

"Não queria festejar ontem (sábado), mas depois os meus jogadores disseram que esperaram dez meses por este momento", acrescentou. "Foi importante tanto para os jogadores como para os adeptos e fiquei contente por ver todos tão felizes. Não foi fácil vencer e é maravilhoso estar aqui em San Siro a ver a alegria de toda a gente e, acima de todos, a do presidente Massimo Moratti. Tudo isto é fantástico".

FAMÍLIA

Depois de três "scudettos" sob o comando de Roberto Mancini, este título é o primeiro de Mourinho e logo na sua época de estreia na Serie “A”. "Quero manter a calma", afirmou.

"Estou muito feliz por dentro, mas quero controlar as minhas emoções. Os adeptos estavam a cantar o meu nome e disse para pararem, mas admito que me fizeram saltar de alegria um bocado. Agora temos que pensar na próxima época. Temos de ser mais fortes porque estou certo que as outras equipas se vão reforçar. Gostava de ter alguns jogadores novos, mas estou satisfeito com os que tenho. Eles são amigos, mais que isso, são uma família".

"ESTRATÉGIA DE COMUNICAÇÃO"

Este triunfo colocou o Inter empatado com o Milan com 17 campeonatos e Moratti expressou o desejo que Mourinho volte a reconquistar o título como já fez ao serviço do FC Porto e do Chelsea FC.

"Vai ser muito difícil", disse o técnico de 46 anos. "Alguém disse que era óbvio que nós iríamos ganhar este "scudetto", mas a Juventus na primeira parte da época e o Milan na segunda foram uma grande ameaça. Respeito o seu trabalho e se, durante a época, os provoquei, fi-lo seguindo uma estratégia de comunicação. Nunca pretendi desrespeitar alguém. Respeito estes dois clubes e o facto de sermos melhores que eles faz-me feliz e orgulhoso do que a minha equipa conseguiu".

BENFICA GARANTE TERCEIRO LUGAR

É em África, integrado na digressão de final de época, que Oscar Cardozo festeja hoje os 25 anos
Dois golos madrugadores, da autoria de Óscar Cardozo e Angel Di María, ajudaram o Benfica a vencer domingo em Braga por 3-1, com os "encarnados"** a assegurarem assim o terceiro lugar da Liga portuguesa.

O FC Porto já tinha se sagrado campeão na semana passada e o Sporting também já tinha assegurado o segundo lugar.

publicado por Vaxko Zakarias às 13:53
 O que é? |  O que é? | favorito

A SEXTA jornada do Campeonato de Futebol da Cidade de Maputo produziu um novo líder. Trata-se da Académica que assumiu pela primeira vez o comando ao vencer o então líder, o Mahafil, por 2-0

Jogadores da Académica festejam o golo
O Mahafil, que desde a segunda jornada ocupava a primeira posição, não resistiu à pressão dos “estudantes”, um dos potenciais candidatos ao título. O certo é que com este “desaire”, o primeiro na prova, o Mahafil caiu da primeira para a terceira posição, visto que o 1º de Maio passou à segunda após vitória sobre as Águias Especiais, por 5-2.

Os “alvi-rubros” protagonizaram a maior goleada da jornada e da prova até ao momento.

Quem não esteve também para meias medidas foi o Estrela Vermelha que bateu o Zixaxa, por 3-0. Os “alaranjados” puseram termo a uma série de quatro jogos sem ganhar e passaram do sexto para o quarto lugar.

Esta ronda acabou sendo favorável para os três principais candidatos, nomeadamente Académica, Estrela Vermelha e 1º de Maio.

O Beira-Mar da Catembe ganhou ao Nova Aliança, por 1-0. A vitória da equipa da Catembe pode ser considerada surpreendente, visto que o Nova Aliança vinha de um resultado moralizador de uma bola a zero sobre o Estrela Vermelha, um dos favoritos a conquistar o “canecão”.

O União FC parece estar a subir de forma ao obter a segunda vitória consecutiva, desta feita sobre o Cape Cape, por 1-0.
O Cape Cape e o Zixaxa são as únicas equipas que ainda não ganharam, enquanto a Académica e o 1º de Maio ainda não perderam.

publicado por Vaxko Zakarias às 13:31
 O que é? |  O que é? | favorito

A SEXTA jornada do Campeonato de Futebol da Cidade de Maputo produziu um novo líder. Trata-se da Académica que assumiu pela primeira vez o comando ao vencer o então líder, o Mahafil, por 2-0

Jogadores da Académica festejam o golo
O Mahafil, que desde a segunda jornada ocupava a primeira posição, não resistiu à pressão dos “estudantes”, um dos potenciais candidatos ao título. O certo é que com este “desaire”, o primeiro na prova, o Mahafil caiu da primeira para a terceira posição, visto que o 1º de Maio passou à segunda após vitória sobre as Águias Especiais, por 5-2.

Os “alvi-rubros” protagonizaram a maior goleada da jornada e da prova até ao momento.

Quem não esteve também para meias medidas foi o Estrela Vermelha que bateu o Zixaxa, por 3-0. Os “alaranjados” puseram termo a uma série de quatro jogos sem ganhar e passaram do sexto para o quarto lugar.

Esta ronda acabou sendo favorável para os três principais candidatos, nomeadamente Académica, Estrela Vermelha e 1º de Maio.

O Beira-Mar da Catembe ganhou ao Nova Aliança, por 1-0. A vitória da equipa da Catembe pode ser considerada surpreendente, visto que o Nova Aliança vinha de um resultado moralizador de uma bola a zero sobre o Estrela Vermelha, um dos favoritos a conquistar o “canecão”.

O União FC parece estar a subir de forma ao obter a segunda vitória consecutiva, desta feita sobre o Cape Cape, por 1-0.
O Cape Cape e o Zixaxa são as únicas equipas que ainda não ganharam, enquanto a Académica e o 1º de Maio ainda não perderam.

publicado por Vaxko Zakarias às 13:31
 O que é? |  O que é? | favorito

Campeão em título e então líder da prova foi travado no Chiveve

e Maxaquene somou a segunda vitória consecutiva na prova.

Jogo do Ferroviário de Maputo contra o Costa do Sol

O Ferroviário de Maputo e o Costa do Sol estão novamente encostados na liderança do Moçambola, o Campeonato Nacional de Fu­tebol da 1ª Divisão de Moçam­bique, ambos com 23 pontos.

Tudo ficou a dever-se ao facto de os campeões nacionais em título, que à entrada para esta jornada eram os líderes isolados da prova com um total de 22 pontos, terem sido travados no Chiveve, pelos seus homónimos locais, treinados pelo jovem Akil Marcelino. Os “locomotivas” da capital do país, que tiveram na baliza um guarda-redes que de “Pinto” nada tem, conseguiram não sair derrotados, ao termi­narem empatados a zero bola o jogo disputado no “caldeirão”.

O grande beneficiado com o empate entre os ferroviários foi, sem dúvidas, o Costa do Sol que, no sábado, tirou partido do seu favoritismo ao receber e ven­cer o Chingale de Tete, por uma bola a zero. Os “canarinhos” que, à entrada da jornada 10, tinham menos dois pontos que o Ferroviário de Maputo somam agora 23 pontos, os mesmos que os da equipa treinada por Paulo Camargo.

LIGA ISOLADA NO TERCEIRO POSTO

Logo à seguir, vem a Liga Mu­çulmana que se encontra isola­da na terceira posição, com 22 pontos, menos um ponto em re­lação aos líderes, fruto da vitória no sábado diante do Ferroviário de Nampula, que se encontra na incómoda penúltima posi­ção, com apenas cinco pontos. Os campeões nacionais de 2005 somaram a sua quinta derrota em 10 jogos.

MAXAQUENE JÁ É QUARTO

O Maxaquene foi, sem dú­vidas, a equipa da jornada. Os “tricolores” somaram a sua se­gunda vitória consecutiva na prova, sendo que a do último domingo teve a particularidade de ter sido bem conseguida e com número bem gordo: quatro a zero sobre o Ferroviário de Na­cala, em casa deste, mantendo-o na cauda da tabela classificativa com sete derrotas em 10 jogos.

Foi um salto da anterior sexta posição para a quarta. Com os mesmos pontos (16) aparecem logo a seguir, o Desportivo e o Ferroviário da Beira, equipas que tiveram resultados idênticos nos encontros que disputaram esta jornada.

Os “alvi-negros” empataram a zero bola na deslo­cação a Tete, onde defrontaram o HCB de Songo, enquanto os “locomotivas” do Chiveve trava­ram e bem a caminhada do Fer­roviário de Maputo, num jogo disputado na Beira e que tam­bém terminou em branco.

A meio da tabela encontra­mos o “intruso”, HCB do Songo. Depois de, na última jornada, se terem deslocado a Maputo para defrontar o Matchedje, diante de quem perderam num jogo em que mereciam outra sorte, Mussá Osmane e os seus pupilos serviram de anfitriões, na últi­ma jornada, ao Desportivo de Maputo. Um empate sem golos foi o resultado final que os man­têm na sétima posição.

ATLÉTICO E MATCHEDJE IGUAIS ATÉ NOS PONTOS

É isso mesmo! O destino quis que o Atlético Muçulmano da Matola e o regressado Matchedje de Maputo se defrontassem nes­ta jornada e o saldo foi um em­pate sem golos.

Aliás, resultado diferente não seria de esperar. Ambas as equipas habituaram-nos, ao longo das últimas jorna­das, a um estilo de jogo irritante para quem gosta de ver futebol. São duas equipas muito fecha­das, tacticamente iguais e com um fio de jogo denso.

Trata-se de características que transpor­tam para a pauta classificativa, onde se encontram coladas uma à outra, com 13 pontos, estan­do, respectivamente, na oitava e nona posições.

publicado por Vaxko Zakarias às 09:33
 O que é? |  O que é? | favorito

Campeão em título e então líder da prova foi travado no Chiveve

e Maxaquene somou a segunda vitória consecutiva na prova.

Jogo do Ferroviário de Maputo contra o Costa do Sol

O Ferroviário de Maputo e o Costa do Sol estão novamente encostados na liderança do Moçambola, o Campeonato Nacional de Fu­tebol da 1ª Divisão de Moçam­bique, ambos com 23 pontos.

Tudo ficou a dever-se ao facto de os campeões nacionais em título, que à entrada para esta jornada eram os líderes isolados da prova com um total de 22 pontos, terem sido travados no Chiveve, pelos seus homónimos locais, treinados pelo jovem Akil Marcelino. Os “locomotivas” da capital do país, que tiveram na baliza um guarda-redes que de “Pinto” nada tem, conseguiram não sair derrotados, ao termi­narem empatados a zero bola o jogo disputado no “caldeirão”.

O grande beneficiado com o empate entre os ferroviários foi, sem dúvidas, o Costa do Sol que, no sábado, tirou partido do seu favoritismo ao receber e ven­cer o Chingale de Tete, por uma bola a zero. Os “canarinhos” que, à entrada da jornada 10, tinham menos dois pontos que o Ferroviário de Maputo somam agora 23 pontos, os mesmos que os da equipa treinada por Paulo Camargo.

LIGA ISOLADA NO TERCEIRO POSTO

Logo à seguir, vem a Liga Mu­çulmana que se encontra isola­da na terceira posição, com 22 pontos, menos um ponto em re­lação aos líderes, fruto da vitória no sábado diante do Ferroviário de Nampula, que se encontra na incómoda penúltima posi­ção, com apenas cinco pontos. Os campeões nacionais de 2005 somaram a sua quinta derrota em 10 jogos.

MAXAQUENE JÁ É QUARTO

O Maxaquene foi, sem dú­vidas, a equipa da jornada. Os “tricolores” somaram a sua se­gunda vitória consecutiva na prova, sendo que a do último domingo teve a particularidade de ter sido bem conseguida e com número bem gordo: quatro a zero sobre o Ferroviário de Na­cala, em casa deste, mantendo-o na cauda da tabela classificativa com sete derrotas em 10 jogos.

Foi um salto da anterior sexta posição para a quarta. Com os mesmos pontos (16) aparecem logo a seguir, o Desportivo e o Ferroviário da Beira, equipas que tiveram resultados idênticos nos encontros que disputaram esta jornada.

Os “alvi-negros” empataram a zero bola na deslo­cação a Tete, onde defrontaram o HCB de Songo, enquanto os “locomotivas” do Chiveve trava­ram e bem a caminhada do Fer­roviário de Maputo, num jogo disputado na Beira e que tam­bém terminou em branco.

A meio da tabela encontra­mos o “intruso”, HCB do Songo. Depois de, na última jornada, se terem deslocado a Maputo para defrontar o Matchedje, diante de quem perderam num jogo em que mereciam outra sorte, Mussá Osmane e os seus pupilos serviram de anfitriões, na últi­ma jornada, ao Desportivo de Maputo. Um empate sem golos foi o resultado final que os man­têm na sétima posição.

ATLÉTICO E MATCHEDJE IGUAIS ATÉ NOS PONTOS

É isso mesmo! O destino quis que o Atlético Muçulmano da Matola e o regressado Matchedje de Maputo se defrontassem nes­ta jornada e o saldo foi um em­pate sem golos.

Aliás, resultado diferente não seria de esperar. Ambas as equipas habituaram-nos, ao longo das últimas jorna­das, a um estilo de jogo irritante para quem gosta de ver futebol. São duas equipas muito fecha­das, tacticamente iguais e com um fio de jogo denso.

Trata-se de características que transpor­tam para a pauta classificativa, onde se encontram coladas uma à outra, com 13 pontos, estan­do, respectivamente, na oitava e nona posições.

publicado por Vaxko Zakarias às 09:33
 O que é? |  O que é? | favorito
Maio 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
13
16
17
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
subscrever feeds
tags

todas as tags

mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Joga se hoje em Lichinga ataça de Moçambiqui as fo...
Eu acho que já é o momento para a Federação Moçamb...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
Para auxiliar no treino nada melhor do que receita...
Entao e em 2016 nao havera????
Gostaria de salientar que a tentativa de mínimo nã...
blogs SAPO