Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo
Quarta-feira, 25 DE Março 2009

FOI a um ritmo mais acelerado que os “Mambas” realizaram ontem o segundo treino da semana tendo em vista o jogo frente à Nigéria a realizar-se domingo a partir das 15.00 horas no Estádio da Machava.

Muita entrega e dedicação nos treinos dos “Mambas” (C. Bila)

O grupo passou a estar mais composto com a integração de Genito e Paíto, embora este último, a recuperar de uma lesão, tenha feito apenas corrida para apurar o físico. Só ficou a faltar o médio Simão, que chegou ontem da Grécia, país onde joga ao serviço do Panathinaikos, mas que hoje deverá realizar a primeira sessão de treino.

A sessão de ontem trouxe ainda uma novidade agradável: Mano, que na segunda-feira tinha trabalhado à parte, fazendo apenas corrida de manutenção física, treinou sem limitações. Já o “capitão” Tico-Tico realizou apenas corrida, já que vem de uma lesão, e por uma questão de precaução a equipa técnica optou por não pô-lo a treinar com o restante grupo que ontem aprimorou o remate à baliza e a técnica de passe.

Com efeito, Mart Nooij, seleccionador nacional, dividiu a equipa em dois grupos. Um trabalhou com Amade Chababe, que instruía os jogadores para rematarem à baliza de diversas formas (remates cruzados e pelo centro) sempre de fora da grande área.

Privilegiou os remates em jeito. Neste capítulo, nota positiva para o defesa esquerdo Miro, que esteve com a pontaria afinada. Kampango, Binó e Marcelino, que iam trocando de lugar na baliza, tinham dificuldades em suster os remates do esquerdino.

Miro deixou boas indicações e deu mostras de que pode repetir aquele golo contra a Costa do Marfim, que deu o empate aos “Mambas” a uma bola. Kampango, visivelmente com menos quilos, esteve bem entre os postes. Mas Binó e Marcelino não ficaram para trás, pois fizeram boas defesas.

Um cenário que remete a equipa técnica para uma difícil escolha para a baliza, embora Kampango esteja em vantagem pela experiência que acumulou no futebol profissional.

O apuro técnico sobretudo a nível do passe foi igualmente um dos aspectos em foco no treino de ontem. Os jogadores concentraram-se e num curto espaço iam trocando a bola e quase sempre ao primeiro toque.

Uma sessão de treino que vai de encontro com aquilo que o técnico holandês implementou na equipa moçambicana: trocar a bola sempre rente ao relvado e evitar pontapear a bola para cima.

Outro dos objectivos deste treino é fazer com que a equipa saia a jogar mesmo quando se vê pressionada pelo adversário. São portanto diversas situações que o “staff” técnico está atento e pretende ver aplicadas em consonância com as circunstâncias do jogo.

Hoje a selecção moçambicana volta a realizar treinos bidiários no Estádio da Machava, sendo que a preparação deverá ser mais intensa.

Já amanhã, é provável que comece a desenhar-se a táctica do jogo e possa dar para ver qual poderá será a equipa que entrará de início para o jogo ante a poderosa Nigéria.

publicado por Vaxko Zakarias às 16:07
 O que é? |  O que é? | favorito

FOI a um ritmo mais acelerado que os “Mambas” realizaram ontem o segundo treino da semana tendo em vista o jogo frente à Nigéria a realizar-se domingo a partir das 15.00 horas no Estádio da Machava.

Muita entrega e dedicação nos treinos dos “Mambas” (C. Bila)

O grupo passou a estar mais composto com a integração de Genito e Paíto, embora este último, a recuperar de uma lesão, tenha feito apenas corrida para apurar o físico. Só ficou a faltar o médio Simão, que chegou ontem da Grécia, país onde joga ao serviço do Panathinaikos, mas que hoje deverá realizar a primeira sessão de treino.

A sessão de ontem trouxe ainda uma novidade agradável: Mano, que na segunda-feira tinha trabalhado à parte, fazendo apenas corrida de manutenção física, treinou sem limitações. Já o “capitão” Tico-Tico realizou apenas corrida, já que vem de uma lesão, e por uma questão de precaução a equipa técnica optou por não pô-lo a treinar com o restante grupo que ontem aprimorou o remate à baliza e a técnica de passe.

Com efeito, Mart Nooij, seleccionador nacional, dividiu a equipa em dois grupos. Um trabalhou com Amade Chababe, que instruía os jogadores para rematarem à baliza de diversas formas (remates cruzados e pelo centro) sempre de fora da grande área.

Privilegiou os remates em jeito. Neste capítulo, nota positiva para o defesa esquerdo Miro, que esteve com a pontaria afinada. Kampango, Binó e Marcelino, que iam trocando de lugar na baliza, tinham dificuldades em suster os remates do esquerdino.

Miro deixou boas indicações e deu mostras de que pode repetir aquele golo contra a Costa do Marfim, que deu o empate aos “Mambas” a uma bola. Kampango, visivelmente com menos quilos, esteve bem entre os postes. Mas Binó e Marcelino não ficaram para trás, pois fizeram boas defesas.

Um cenário que remete a equipa técnica para uma difícil escolha para a baliza, embora Kampango esteja em vantagem pela experiência que acumulou no futebol profissional.

O apuro técnico sobretudo a nível do passe foi igualmente um dos aspectos em foco no treino de ontem. Os jogadores concentraram-se e num curto espaço iam trocando a bola e quase sempre ao primeiro toque.

Uma sessão de treino que vai de encontro com aquilo que o técnico holandês implementou na equipa moçambicana: trocar a bola sempre rente ao relvado e evitar pontapear a bola para cima.

Outro dos objectivos deste treino é fazer com que a equipa saia a jogar mesmo quando se vê pressionada pelo adversário. São portanto diversas situações que o “staff” técnico está atento e pretende ver aplicadas em consonância com as circunstâncias do jogo.

Hoje a selecção moçambicana volta a realizar treinos bidiários no Estádio da Machava, sendo que a preparação deverá ser mais intensa.

Já amanhã, é provável que comece a desenhar-se a táctica do jogo e possa dar para ver qual poderá será a equipa que entrará de início para o jogo ante a poderosa Nigéria.

publicado por Vaxko Zakarias às 16:07
 O que é? |  O que é? | favorito

O SELECCIONADOR nacional, Mart Nooij, quer uma equipa ofensiva e destemida no domingo e avisou aos jogadores: “quem tem medo que fique em casa”, porque não haverá espaço para os fracos, mas sim para aqueles que estão determinados para a luta e vitória no embate com a Nigéria.

O SELECCIONADOR nacional, Mart Nooij
O técnico holandês advertiu para que o factor Nigéria seja posto de lado e que prevaleça no conjunto a ideia de que “em casa mandamos nós”, como tem sido regra desde que está à frente dos “Mambas” há mais de dois anos.

Mart Nooij manifestou confiança e frisou que o essencial é que os “Mambas” dêem o máximo que podem. “Quem manda nesta casa somos nós…, vamos atacar estes “gajos!”, frisou.

O técnico reconheceu, porém, o valor do adversário, atendendo que é uma das cinco melhores selecções da África e que no passado fez seis jogos e não perdeu nenhum, tendo apenas sofrido um golo. Advertiu, porém, que estes registos não devem deixar a equipa estremecida.

“Devem, sim, oferecer-nos maior atenção e não termos sono ou medo, de modo que enfrentemos a Nigéria como o fizemos com a Costa do Marfim. Sabemos qual é o valor real do adversário e que vem para este jogo sem medo, mas os dados que temos devem ajudar-nos a ter atenção, precauções e agirmos para contrariar o seu favoritismo e a sua grandeza”, salientou.

Algo que inspira Mart Nooij é o facto de os “Mambas” terem tido bom desempenho frente a grandes equipas nos últimos dois anos.

“Queremos ter em campo jogadores em condições de entrar para a luta. Não podemos deixar o adversário fazer o seu jogo. Aliás, isto é regra para todos os nossos jogos internacionais. Temos que reduzir os pontos mais fortes do adversário e conturbá-lo”, anotou.

Mart Nooij destacou o facto de os “Mambas” contarem com alguns jogadores que podem fazer diferença no jogo ofensivo da equipa, casos de Dominguez e Genito, que se desdobram com alguma flexibilidade no meio-campo, e acreditar na defensiva.

“Temos uma defesa forte e um meio-campo equilibrado e se tudo reflectir-se como esperamos em cada sector, teremos uma equipa estável”, desejou, ajuntando adiante que “se tivermos 50 mil espectadores dentro do Estádio e os 20 mil lá fora será óptimo para a nossa selecção”.

O seleccionador nacional salientou que cada um dos seis jogos que os “Mambas” realizarão nesta fase de grupos deve ser encarado como uma final e que só no final deverão ser feitas as contas sobre a posição que teremos ocupado.

publicado por Vaxko Zakarias às 15:45
 O que é? |  O que é? | favorito

O SELECCIONADOR nacional, Mart Nooij, quer uma equipa ofensiva e destemida no domingo e avisou aos jogadores: “quem tem medo que fique em casa”, porque não haverá espaço para os fracos, mas sim para aqueles que estão determinados para a luta e vitória no embate com a Nigéria.

O SELECCIONADOR nacional, Mart Nooij
O técnico holandês advertiu para que o factor Nigéria seja posto de lado e que prevaleça no conjunto a ideia de que “em casa mandamos nós”, como tem sido regra desde que está à frente dos “Mambas” há mais de dois anos.

Mart Nooij manifestou confiança e frisou que o essencial é que os “Mambas” dêem o máximo que podem. “Quem manda nesta casa somos nós…, vamos atacar estes “gajos!”, frisou.

O técnico reconheceu, porém, o valor do adversário, atendendo que é uma das cinco melhores selecções da África e que no passado fez seis jogos e não perdeu nenhum, tendo apenas sofrido um golo. Advertiu, porém, que estes registos não devem deixar a equipa estremecida.

“Devem, sim, oferecer-nos maior atenção e não termos sono ou medo, de modo que enfrentemos a Nigéria como o fizemos com a Costa do Marfim. Sabemos qual é o valor real do adversário e que vem para este jogo sem medo, mas os dados que temos devem ajudar-nos a ter atenção, precauções e agirmos para contrariar o seu favoritismo e a sua grandeza”, salientou.

Algo que inspira Mart Nooij é o facto de os “Mambas” terem tido bom desempenho frente a grandes equipas nos últimos dois anos.

“Queremos ter em campo jogadores em condições de entrar para a luta. Não podemos deixar o adversário fazer o seu jogo. Aliás, isto é regra para todos os nossos jogos internacionais. Temos que reduzir os pontos mais fortes do adversário e conturbá-lo”, anotou.

Mart Nooij destacou o facto de os “Mambas” contarem com alguns jogadores que podem fazer diferença no jogo ofensivo da equipa, casos de Dominguez e Genito, que se desdobram com alguma flexibilidade no meio-campo, e acreditar na defensiva.

“Temos uma defesa forte e um meio-campo equilibrado e se tudo reflectir-se como esperamos em cada sector, teremos uma equipa estável”, desejou, ajuntando adiante que “se tivermos 50 mil espectadores dentro do Estádio e os 20 mil lá fora será óptimo para a nossa selecção”.

O seleccionador nacional salientou que cada um dos seis jogos que os “Mambas” realizarão nesta fase de grupos deve ser encarado como uma final e que só no final deverão ser feitas as contas sobre a posição que teremos ocupado.

publicado por Vaxko Zakarias às 15:45
 O que é? |  O que é? | favorito

“VAMOS trabalhar no máximo possível para darmos uma enorme alegria a todos os moçambicanos no domingo. Estamos a treinar de forma determinada para que consigamos transpor este adversário”, Tico-Tico, “capitão” dos “Mambas”, relativamente ao frente à Nigéria.

Queremos dar alegria ao povo moçambicano - Tico-Tico
Em relação à forma como o grupo vai encarar o jogo, Tico-Tico afirmou que está a ser preparado com toda a tranquilidade possível, embora consciente de que será importante para os desafios subsequentes.

“É uma partida de muita importância, pois jogaremos com um dos candidatos a transitar aos campeonatos Africano e “Mundial”. Mas nós temos as nossas chances de ganhar. Partimos em pé de igualdade e vamos procurar a vitória”, frisou.

Acrescentou que não vê a razão de temer a Nigéria, porque, segundo ele, serão onze a jogarem contra onze e existem boas esperanças de Moçambique começar esta fase a ganhar.

Comentando o facto de algumas pessoas estarem a pôr a Nigéria como um adversário que “à prior” o combinado nacional não tem quaisquer chances de ganhar, o “capitão” ripostou: “Temos que nos preocupar apenas connosco e não olharmos para aquilo que é a Nigéria, com todo o respeito que tenho por esta selecção.

Nas vésperas do jogo contra a Costa do Marfim também fez-se muita propaganda, mas mostrámos que não são os nomes que ganham os jogos. Deixámos evidente que temos qualidade para jogarmos com as melhores selecções e que os jogos ganham-se dentro do campo”, anotou.

publicado por Vaxko Zakarias às 15:37
 O que é? |  O que é? | favorito

“VAMOS trabalhar no máximo possível para darmos uma enorme alegria a todos os moçambicanos no domingo. Estamos a treinar de forma determinada para que consigamos transpor este adversário”, Tico-Tico, “capitão” dos “Mambas”, relativamente ao frente à Nigéria.

Queremos dar alegria ao povo moçambicano - Tico-Tico
Em relação à forma como o grupo vai encarar o jogo, Tico-Tico afirmou que está a ser preparado com toda a tranquilidade possível, embora consciente de que será importante para os desafios subsequentes.

“É uma partida de muita importância, pois jogaremos com um dos candidatos a transitar aos campeonatos Africano e “Mundial”. Mas nós temos as nossas chances de ganhar. Partimos em pé de igualdade e vamos procurar a vitória”, frisou.

Acrescentou que não vê a razão de temer a Nigéria, porque, segundo ele, serão onze a jogarem contra onze e existem boas esperanças de Moçambique começar esta fase a ganhar.

Comentando o facto de algumas pessoas estarem a pôr a Nigéria como um adversário que “à prior” o combinado nacional não tem quaisquer chances de ganhar, o “capitão” ripostou: “Temos que nos preocupar apenas connosco e não olharmos para aquilo que é a Nigéria, com todo o respeito que tenho por esta selecção.

Nas vésperas do jogo contra a Costa do Marfim também fez-se muita propaganda, mas mostrámos que não são os nomes que ganham os jogos. Deixámos evidente que temos qualidade para jogarmos com as melhores selecções e que os jogos ganham-se dentro do campo”, anotou.

publicado por Vaxko Zakarias às 15:37
 O que é? |  O que é? | favorito

“VAMOS encarar o jogo com muita seriedade. Enfrentaremos um adversário de reconhecido valor não só de nível africano como mundial, onde teremos que estar muito concentrados.

 Um dos maiores jogos das nossas vidas – afirma Mirodos Mambas
Diria mesmo que este é um dos maiores jogos das nossas vidas”, afirmou o defesa esquerdo Miro, fazendo uma antevisão do embate frente às “Super Águias”.

Sobre a forma como os “Mambas” irão actuar, este afirmou: “Faremos de tudo para ganhar. Mas para que tal aconteça teremos que entrar em campo decididos e confiantes. Deve reinar o espírito de grupo. O espírito de entre-ajuda, de humildade e respeito que nos levaram até à esta fase. Se tivermos em consideração estes aspectos temos boas hipóteses de ganhar”.

Para que Moçambique consiga qualificar-se para o “Mundial”, o esquerdino defende ser imperioso conquistar o maior número de pontos dentro de casa e depois tentar a sorte extra-muros. “Para mim é importante não perdemos pontos em casa porque depois se tornará difícil recuperar fora, a avaliar pelo potencial dos adversários”, anotou.

publicado por Vaxko Zakarias às 12:45
 O que é? |  O que é? | favorito

“VAMOS encarar o jogo com muita seriedade. Enfrentaremos um adversário de reconhecido valor não só de nível africano como mundial, onde teremos que estar muito concentrados.

 Um dos maiores jogos das nossas vidas – afirma Mirodos Mambas
Diria mesmo que este é um dos maiores jogos das nossas vidas”, afirmou o defesa esquerdo Miro, fazendo uma antevisão do embate frente às “Super Águias”.

Sobre a forma como os “Mambas” irão actuar, este afirmou: “Faremos de tudo para ganhar. Mas para que tal aconteça teremos que entrar em campo decididos e confiantes. Deve reinar o espírito de grupo. O espírito de entre-ajuda, de humildade e respeito que nos levaram até à esta fase. Se tivermos em consideração estes aspectos temos boas hipóteses de ganhar”.

Para que Moçambique consiga qualificar-se para o “Mundial”, o esquerdino defende ser imperioso conquistar o maior número de pontos dentro de casa e depois tentar a sorte extra-muros. “Para mim é importante não perdemos pontos em casa porque depois se tornará difícil recuperar fora, a avaliar pelo potencial dos adversários”, anotou.

publicado por Vaxko Zakarias às 12:45
 O que é? |  O que é? | favorito

CHIQUINHO Conde foi durante algum tempo o “capitão” da Selecção Nacional. Mais do que um “capitão”, Chiquinho foi um líder dentro e fora do campo, uma figura respeitada e idolatrada por todos, uma espécie de Tico-Tico, actualmente o símbolo do combinado nacional.

CHIQUINHO Conde foi durante algum tempo o “capitão” da Selecção Nacional "Mambas
Hoje, Chiquinho Conde fala do lado de fora, mas o engajamento e a vontade de ver Moçambique ascender aos degraus mais brilhantes do futebol planetário, com uma vitória frente à Nigéria, continuam sendo os mesmos.

“Estes rapazes têm a oportunidade de fazer história. E tudo passa por um início positivo no jogo contra Nigéria que, como deve saber, não será fácil de ultrapassar. Mas acredito na qualidade desta selecção e acho que temos chances de vencer”, disse.

Para que os “Mambas” vençam Chiquinho defende que deverão encarar o jogo com muita seriedade, com muita humildade e jogar de forma relaxada, sem medo do adversário.

“Os jogadores devem entrar em campo confiantes. Jogarem aquilo que sabem e sem pensar que estamos perante um gigante do futebol africano. No domingo serão onze contra onze e acredito que podemos pontuar”, anotou.

Questionado sobre as probabilidades que a Selecção Nacional tem neste grupo, este disse: “É imperioso pontuarmos em casa. Depois ir lutar por somar dois a três pontos fora de casa. Mas o mais importante é não perdermos no Estádio da Machava”.

publicado por Vaxko Zakarias às 12:20
 O que é? |  O que é? | favorito

CHIQUINHO Conde foi durante algum tempo o “capitão” da Selecção Nacional. Mais do que um “capitão”, Chiquinho foi um líder dentro e fora do campo, uma figura respeitada e idolatrada por todos, uma espécie de Tico-Tico, actualmente o símbolo do combinado nacional.

CHIQUINHO Conde foi durante algum tempo o “capitão” da Selecção Nacional "Mambas
Hoje, Chiquinho Conde fala do lado de fora, mas o engajamento e a vontade de ver Moçambique ascender aos degraus mais brilhantes do futebol planetário, com uma vitória frente à Nigéria, continuam sendo os mesmos.

“Estes rapazes têm a oportunidade de fazer história. E tudo passa por um início positivo no jogo contra Nigéria que, como deve saber, não será fácil de ultrapassar. Mas acredito na qualidade desta selecção e acho que temos chances de vencer”, disse.

Para que os “Mambas” vençam Chiquinho defende que deverão encarar o jogo com muita seriedade, com muita humildade e jogar de forma relaxada, sem medo do adversário.

“Os jogadores devem entrar em campo confiantes. Jogarem aquilo que sabem e sem pensar que estamos perante um gigante do futebol africano. No domingo serão onze contra onze e acredito que podemos pontuar”, anotou.

Questionado sobre as probabilidades que a Selecção Nacional tem neste grupo, este disse: “É imperioso pontuarmos em casa. Depois ir lutar por somar dois a três pontos fora de casa. Mas o mais importante é não perdermos no Estádio da Machava”.

publicado por Vaxko Zakarias às 12:20
 O que é? |  O que é? | favorito

O MÉDIO Genito disse que os “Mambas” devem controlar a carga emotiva e manter os níveis de confiança de modo que o jogo seja encarado com maior motivação e segurança.

O MÉDIO Genito ao serviço dos “Mambas”
“Controlar o factor emocional é a mensagem que nós os jogadores devemos ter em conta. Não será fácil, mas temos que vencer a emoção se quisermos continuar firmes no nosso objectivo”, destacou.
publicado por Vaxko Zakarias às 12:11
 O que é? |  O que é? | favorito

O MÉDIO Genito disse que os “Mambas” devem controlar a carga emotiva e manter os níveis de confiança de modo que o jogo seja encarado com maior motivação e segurança.

O MÉDIO Genito ao serviço dos “Mambas”
“Controlar o factor emocional é a mensagem que nós os jogadores devemos ter em conta. Não será fácil, mas temos que vencer a emoção se quisermos continuar firmes no nosso objectivo”, destacou.
publicado por Vaxko Zakarias às 12:11
 O que é? |  O que é? | favorito

O LATERAL esquerdo Paíto chamou atenção para que este jogo seja encarado com muita responsabilidade e máxima concentração para não defraudar a expectativa dos 20 milhões de moçambicanos que os “Mambas” representam.

O LATERAL esquerdo Paíto
Paíto, que regressa aos “Mambas” após uma ausência nos últimos jogos devido a lesões, promete dar um contributo à equipa de todos nós.

“Estou confiante e o meu estado de forma é bom. Mas o mais importante é sermos responsáveis, porque teremos pela frente um grande adversário”, vincou.

Alertou que, apesar da expectativa à volta do jogo ser alta, não haverá espaço para facilidades e que a equipa deverá entregar-se ao máximo.

Genito acredita num resultado positivo dos “Mambas”.

publicado por Vaxko Zakarias às 11:59
 O que é? |  O que é? | favorito

O LATERAL esquerdo Paíto chamou atenção para que este jogo seja encarado com muita responsabilidade e máxima concentração para não defraudar a expectativa dos 20 milhões de moçambicanos que os “Mambas” representam.

O LATERAL esquerdo Paíto
Paíto, que regressa aos “Mambas” após uma ausência nos últimos jogos devido a lesões, promete dar um contributo à equipa de todos nós.

“Estou confiante e o meu estado de forma é bom. Mas o mais importante é sermos responsáveis, porque teremos pela frente um grande adversário”, vincou.

Alertou que, apesar da expectativa à volta do jogo ser alta, não haverá espaço para facilidades e que a equipa deverá entregar-se ao máximo.

Genito acredita num resultado positivo dos “Mambas”.

publicado por Vaxko Zakarias às 11:59
 O que é? |  O que é? | favorito
Março 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
21
22
28
29
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
tags

todas as tags

mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Joga se hoje em Lichinga ataça de Moçambiqui as fo...
Eu acho que já é o momento para a Federação Moçamb...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
Para auxiliar no treino nada melhor do que receita...
Entao e em 2016 nao havera????
Gostaria de salientar que a tentativa de mínimo nã...
blogs SAPO