Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo
Terça-feira, 24 DE Fevereiro 2009
Imagem Corporativa do Moçambola
ESTÁ consumado: O Moçambola-2009, ou seja, o Campeonato Nacional de Futebol inicia no dia 7 do próximo mês. A rampa de lançamento escolhida é Tete, onde o Chingale recebe o Maxaquene, de acordo com o sorteio do passado sábado.

Os clubes (equipas) participantes, reagindo ao escrutínio, dizem-se preparados para o embate, até porque durante o defeso desdobraram-se a vários níveis à procura dos melhores reforços para esta prova, que se espera venha a ser bastante competitiva e desgastante. Vejamos como cada um dos participantes na prova máxima do futebol moçambicano reagiu ao sorteio

Queremos abrilhantar a festa com uma vitória - André da Silva, Chingale
Queremos abrilhantar a festa com uma vitória - André da Silva, Chingale


ALBERTO Simango Júnior, presidente da Liga Moçambicana de Futebol (LMF), confirmou sábado que a cerimónia oficial de abertura do Moçambola-2009 será em Tete no jogo que irá opor o Chingale ao Maxaquene.

O facto deixou entusiasmados os dirigentes do Chingale que consideram o embate frente aos “tricolores” de extrema importância, visto que uma vitória seria ouro sobre azul naquele que se pretende ser dia de festa na província de Tete.

André da Silva, secretário técnico do Chingale, reagindo ao sorteio, disse que quis o destino que saísse outra vez o Maxaquene, na primeira jornada, e afiançou que os tetenses estão preparados para abrilhantar a festa com uma vitória.

Penso que está destinado: defrontamos o Maxaquene na primeira jornada. Nas últimas três temporadas foi assim. Desta vez temos a vantagem de sermos nós a jogar em casa e vamos fazer de tudo para ganhar, disse, acrescentando que a equipa está bem. A espinha dorsal da equipa do ano passado manteve-se, o que é bom, pois não há muitos acertos a fazer. Estamos a trabalhar bem e estou em crer que temos condições para vencer o Maxaquene, anotou.

Procuraremo-nos redimir - Ângelo Gerónimo, Textáfrica
Procuraremo-nos redimir - Ângelo Gerónimo, Textáfrica

NAS últimas duas épocas defrontámos o Costa do Sol na primeira jornada e saímos derrotados. Procuraremos nesta terceira vez nos redimirmos, acreditando que é possível ganhar, Ângelo Gerónimo, presidente do Textáfrica, comentado o confronto com o Costa do Sol.

Teremos a oportunidade de nos redimirmos. É uma nova oportunidade de lutarmos pela vitória. Sabemos das dificuldades, mas não podemos deixar de pensar que temos condições de vencer o Costa do Sol, disse.

Em relação à preparação, este afirmou que a equipa não está a realizar uma pré-época desejável, visto que efectuou poucos jogos amigáveis. Apontou ainda para o facto de ter um treinador novo que está a procurar formar uma equipa.

Todos são iguais - João Chissano, Costa do Sol
Todos são iguais - João Chissano, Costa do Sol Maputo, Terça-Feira, 24 de Fevereiro de 2009:: Notícias

TODOS os adversários merecem o nosso respeito, tratamo-los da mesma forma. Esta é a nossa maneira de estar e é assim que pretendemos superar com muito apreço e consideração a todos.

Contra o Textáfrica jogaremos com muita determinação e concentração até porque não há vitórias teóricas, João Chissano reagindo ao sorteio que colocou os canarinhos no caminho do Textáfrica, única equipa da província de Manica no Moçambola. Na época passada o Costa do Sol venceu o Textáfrica, mas nem isso deixa João Chissano à vontade, pois este é de opinião que os jogos resolvem-se dentro do campo e não pelos resultados anteriores.

Adversário com tradição - Akil Marcelino, Ferroviário da Beira
Adversário com tradição - Akil Marcelino, Ferroviário da Beira

VAMOS enfrentar um adversário com tradição no futebol nacional, o que se torna sempre difícil. Temos que estar muito concentrados para não ser surpreendidos, Akil Marcelino, treinador do Ferroviário da Beira, que terá a dura missão de apadrinhar o regresso do Matchedje ao Moçambola.

Apesar de estar ciente de todas as dificuldades, Akil assegura que os locomotivas jogarão para ganhar, até porque o mesmo adianta que a sua equipa está num bom caminho. A intenção é ganhar. O modelo de jogo está a ser implementado e os treinos estão a decorrer muito bem, adiantou.

O VICE-PRESIDENTE do Conselho Nacional do Desporto (CND), coronel Eugénio Chongo
Faremos o nosso melhor - Eugénio Chongo, Matchedje

O QUE posso assegurar é que contra o Ferroviário da Beira faremos o nosso melhor. Não posso assumir que iremos ganhar o jogo, mas o Matchedje entrará em campo com o objectivo de conquistar os três pontos em disputa, palavras de Eugénio Chongo, presidente do Matchedje, reagindo ao primeiro duelo dos militares.

O presidente diz estar consciente de que a missão da sua equipa não será fácil, pois é de opinião que só o facto de jogar fora de casa já é por si uma desvantagem. Jogar fora é sempre muito difícil, pois teremos pela frente a equipa e o público. Portanto, as nossas responsabilidades são ainda mais acrescidas, anotou. No entanto, Eugénio Chongo afirma que a turma militar está a preparar-se para fazer uma boa prova.

Temos obrigação de ganhar - Arnaldo Salvado, Atlético Muçulmano
Temos obrigação de ganhar - Arnaldo Salvado, Atlético Muçulmano

TEMOS a obrigação de começar o campeonato a ganhar. Vamos defrontar um adversário que não tem um ritmo competitivo equiparado ao nosso e não podemos pensar noutra coisa que não seja uma vitória, reacção de Arnaldo Salvado, treinador do Atlético Muçulmano, que irá na primeira jornada apadrinhar a estreia do Ferroviário de Nacala no Moçambola.

Nem o facto de jogar fora esmorece a confiança de Arnaldo Salvado, até porque guarda boas recordações da visita à província de Nampula.

Na época passada derrotámos o Ferroviário de Nampula. E voltaremos a viajar para Nampula para jogar com o Ferroviário de Nacala e espero que se repita a história, até porque somos claramente favoritos, anotou.

TEMOS a obrigação de começar o campeonato a ganhar. Vamos defrontar um adversário que não tem um ritmo competitivo equiparado ao nosso e não podemos pensar noutra coisa que não seja uma vitória, reacção de Arnaldo Salvado, treinador do Atlético Muçulmano, que irá na primeira jornada apadrinhar a estreia do Ferroviário de Nacala no Moçambola.

Nem o facto de jogar fora esmorece a confiança de Arnaldo Salvado, até porque guarda boas recordações da visita à província de Nampula. Na época passada derrotámos o Ferroviário de Nampula. E voltaremos a viajar para Nampula para jogar com o Ferroviário de Nacala e espero que se repita a história, até porque somos claramente favoritos, anotou.

É sempre bom começar a defesa do título em casa - Paulo Camargo, Ferroviário de Maputo
É sempre bom começar a defesa do título em casa - Paulo Camargo, Ferroviário de Maputo

VAMOS começar a defender o título em casa perante um dos adversários mais difíceis como é o Ferroviário de Nampula. Será um jogo ideal para mostrarmos o nosso valor e avaliarmos mais uma vez em que condições nos encontramos, posição de Paulo Camargo, treinador do Ferroviário de Maputo, ao embate da primeira jornada ante os nampulenses.

O técnico brasileiro acrescentou que qualquer que fosse o adversário seria bem-vindo, pois, segundo o mesmo, tratou-se de um sorteio democrático.

Estávamos à espera de qualquer adversário, visto que no sorteio não se escolhe adversários. Calhou o Ferroviário de Nampula e vamos respeitá-lo como temos feito frente a todos adversários e procuraremos ganhar o jogo*, disse.

Começar frente ao campeão é honroso - Sérgio Faife, Ferroviário de Nampula
Começar frente ao campeão é honroso - Sérgio Faife, Ferroviário de Nampula

ESTREARMO-NOS frente ao campeão é, para nós, uma honra e será importante pois servirá para testarmos a nossa equipa, dado que não temos tido muitos jogos de rodagem. Será o primeiro exame a sério e é bom que seja na primeira jornada, já que podemos aproveitar o facto de o Ferroviário de Maputo não estar no seu melhor nível, disse Sérgio Faife, treinador do Ferroviário de Nampula, em reacção ao sorteio.

Todavia, afirmou estar consciente das dificuldades com que se irá debater, pois a sua equipa não tem ainda rodagem necessária. Sobre este aspecto queixou-se da falta de jogos.

Comparativamente ao Ferroviário de Maputo temos muito poucos jogos. Eles começaram a época primeiro e é natural que estejam melhor rodados. Mas o mais importante é jogarmos à vontade sem olhar para o nome do adversário, acentuou.

Respeitamos o HCB - Professor Neca, Liga Muçulmana
Respeitamos o HCB - Professor Neca, Liga Muçulmana

RESPEITAMOS o HCB do mesmo modo que temos consideração pelos outros adversários. Sabemos que é uma equipa recém-promovida à primeira divisão. De resto não há muitas informações. Mas se ascendeu ao Moçambola é porque tem qualidade e temos que estar atentos, palavras do professor Neca, treinador da Liga Muçulmana.

O técnico acrescentou que a equipa tem sensivelmente 15 dias para continuar a preparar-se para estar em condições de começar o campeonato a vencer.

Temos mais 15 dias para continuarmos a nossa preparação. As coisas ainda não estão a sair como queremos, mas acredito que até lá estaremos em melhor forma, sublinhou. O facto de jogar em casa deixou o mister português satisfeito, já que defende que intramuros as probabilidades de conquistar os três pontos são maiores.

Pode ser um bom sinal - Inocêncio Sotomane, FC Lichinga

A AVALIAR pelos últimos jogos com o Desportivo posso me considerar um homem satisfeito visto que temos conseguido conquistar pontos. Na época passada viemos a Maputo empatar e ganhámos em nossa casa. Seria bom que se repetisse o mesmo cenário, posição de Inocêncio Sotomane, presidente do FC Lichinga, ao primeiro despique do Moçambola frente ao Desportivo, uma repetição da temporada passada.

Acrescentou que pode ser um bom sinal voltar a defrontar o Desportivo na partida inaugural visto que as prestações do Lichinga têm sido boas. No entanto, este diz que a única formação do Niassa a participar no Moçambola não se pode apegar em estatísticas, já que será um jogo que terá a sua história. Não há jogos iguais, por isso temos que estar precavidos e encararmos este jogo com a maior concentração possível, disse.

Entrar para ganhar - Ozias Fumo, Ferroviário de Nacala
Entrar para ganhar - Ozias Fumo, Ferroviário de Nacala

VAMOS entrar para ganhar. Não podemos temer o Atlético Muçulmano; temos que ter confiança em nós e acreditarmos que é possível vencermos seja qual for o adversário. Se assim não for é escusado estarmos a participar no Moçambola, palavras de Ozias Fumo, treinador do Ferroviário de Nacala, crente numa boa estreia dos locomotivas de Nacala.

Ozias diz que terá que fazer um trabalho psicológico com os jogadores, já que terão que enfrentar o actual vencedor da Taça de Moçambique e vice-campeão, facto que, segundo o técnico, poderá pesar no subconsciente dos jogadores.

Tenho que fazer um grande trabalho a nível psicológico de modo a preparar a equipa para esse jogo.

A equipa é nova e não está habituada a estas andanças, então é preciso fazer-lhes acreditar que todos partem em pé de igualdade e com as mesmas chances, afirmou. O facto de jogar em casa deixa Ozias satisfeito, pois o apoio do público será determinante.

publicado por Vaxko Zakarias às 16:02
 O que é? |  O que é? | favorito
Imagem Corporativa do Moçambola
ESTÁ consumado: O Moçambola-2009, ou seja, o Campeonato Nacional de Futebol inicia no dia 7 do próximo mês. A rampa de lançamento escolhida é Tete, onde o Chingale recebe o Maxaquene, de acordo com o sorteio do passado sábado.

Os clubes (equipas) participantes, reagindo ao escrutínio, dizem-se preparados para o embate, até porque durante o defeso desdobraram-se a vários níveis à procura dos melhores reforços para esta prova, que se espera venha a ser bastante competitiva e desgastante. Vejamos como cada um dos participantes na prova máxima do futebol moçambicano reagiu ao sorteio

Queremos abrilhantar a festa com uma vitória - André da Silva, Chingale
Queremos abrilhantar a festa com uma vitória - André da Silva, Chingale


ALBERTO Simango Júnior, presidente da Liga Moçambicana de Futebol (LMF), confirmou sábado que a cerimónia oficial de abertura do Moçambola-2009 será em Tete no jogo que irá opor o Chingale ao Maxaquene.

O facto deixou entusiasmados os dirigentes do Chingale que consideram o embate frente aos “tricolores” de extrema importância, visto que uma vitória seria ouro sobre azul naquele que se pretende ser dia de festa na província de Tete.

André da Silva, secretário técnico do Chingale, reagindo ao sorteio, disse que quis o destino que saísse outra vez o Maxaquene, na primeira jornada, e afiançou que os tetenses estão preparados para abrilhantar a festa com uma vitória.

Penso que está destinado: defrontamos o Maxaquene na primeira jornada. Nas últimas três temporadas foi assim. Desta vez temos a vantagem de sermos nós a jogar em casa e vamos fazer de tudo para ganhar, disse, acrescentando que a equipa está bem. A espinha dorsal da equipa do ano passado manteve-se, o que é bom, pois não há muitos acertos a fazer. Estamos a trabalhar bem e estou em crer que temos condições para vencer o Maxaquene, anotou.

Procuraremo-nos redimir - Ângelo Gerónimo, Textáfrica
Procuraremo-nos redimir - Ângelo Gerónimo, Textáfrica

NAS últimas duas épocas defrontámos o Costa do Sol na primeira jornada e saímos derrotados. Procuraremos nesta terceira vez nos redimirmos, acreditando que é possível ganhar, Ângelo Gerónimo, presidente do Textáfrica, comentado o confronto com o Costa do Sol.

Teremos a oportunidade de nos redimirmos. É uma nova oportunidade de lutarmos pela vitória. Sabemos das dificuldades, mas não podemos deixar de pensar que temos condições de vencer o Costa do Sol, disse.

Em relação à preparação, este afirmou que a equipa não está a realizar uma pré-época desejável, visto que efectuou poucos jogos amigáveis. Apontou ainda para o facto de ter um treinador novo que está a procurar formar uma equipa.

Todos são iguais - João Chissano, Costa do Sol
Todos são iguais - João Chissano, Costa do Sol Maputo, Terça-Feira, 24 de Fevereiro de 2009:: Notícias

TODOS os adversários merecem o nosso respeito, tratamo-los da mesma forma. Esta é a nossa maneira de estar e é assim que pretendemos superar com muito apreço e consideração a todos.

Contra o Textáfrica jogaremos com muita determinação e concentração até porque não há vitórias teóricas, João Chissano reagindo ao sorteio que colocou os canarinhos no caminho do Textáfrica, única equipa da província de Manica no Moçambola. Na época passada o Costa do Sol venceu o Textáfrica, mas nem isso deixa João Chissano à vontade, pois este é de opinião que os jogos resolvem-se dentro do campo e não pelos resultados anteriores.

Adversário com tradição - Akil Marcelino, Ferroviário da Beira
Adversário com tradição - Akil Marcelino, Ferroviário da Beira

VAMOS enfrentar um adversário com tradição no futebol nacional, o que se torna sempre difícil. Temos que estar muito concentrados para não ser surpreendidos, Akil Marcelino, treinador do Ferroviário da Beira, que terá a dura missão de apadrinhar o regresso do Matchedje ao Moçambola.

Apesar de estar ciente de todas as dificuldades, Akil assegura que os locomotivas jogarão para ganhar, até porque o mesmo adianta que a sua equipa está num bom caminho. A intenção é ganhar. O modelo de jogo está a ser implementado e os treinos estão a decorrer muito bem, adiantou.

O VICE-PRESIDENTE do Conselho Nacional do Desporto (CND), coronel Eugénio Chongo
Faremos o nosso melhor - Eugénio Chongo, Matchedje

O QUE posso assegurar é que contra o Ferroviário da Beira faremos o nosso melhor. Não posso assumir que iremos ganhar o jogo, mas o Matchedje entrará em campo com o objectivo de conquistar os três pontos em disputa, palavras de Eugénio Chongo, presidente do Matchedje, reagindo ao primeiro duelo dos militares.

O presidente diz estar consciente de que a missão da sua equipa não será fácil, pois é de opinião que só o facto de jogar fora de casa já é por si uma desvantagem. Jogar fora é sempre muito difícil, pois teremos pela frente a equipa e o público. Portanto, as nossas responsabilidades são ainda mais acrescidas, anotou. No entanto, Eugénio Chongo afirma que a turma militar está a preparar-se para fazer uma boa prova.

Temos obrigação de ganhar - Arnaldo Salvado, Atlético Muçulmano
Temos obrigação de ganhar - Arnaldo Salvado, Atlético Muçulmano

TEMOS a obrigação de começar o campeonato a ganhar. Vamos defrontar um adversário que não tem um ritmo competitivo equiparado ao nosso e não podemos pensar noutra coisa que não seja uma vitória, reacção de Arnaldo Salvado, treinador do Atlético Muçulmano, que irá na primeira jornada apadrinhar a estreia do Ferroviário de Nacala no Moçambola.

Nem o facto de jogar fora esmorece a confiança de Arnaldo Salvado, até porque guarda boas recordações da visita à província de Nampula.

Na época passada derrotámos o Ferroviário de Nampula. E voltaremos a viajar para Nampula para jogar com o Ferroviário de Nacala e espero que se repita a história, até porque somos claramente favoritos, anotou.

TEMOS a obrigação de começar o campeonato a ganhar. Vamos defrontar um adversário que não tem um ritmo competitivo equiparado ao nosso e não podemos pensar noutra coisa que não seja uma vitória, reacção de Arnaldo Salvado, treinador do Atlético Muçulmano, que irá na primeira jornada apadrinhar a estreia do Ferroviário de Nacala no Moçambola.

Nem o facto de jogar fora esmorece a confiança de Arnaldo Salvado, até porque guarda boas recordações da visita à província de Nampula. Na época passada derrotámos o Ferroviário de Nampula. E voltaremos a viajar para Nampula para jogar com o Ferroviário de Nacala e espero que se repita a história, até porque somos claramente favoritos, anotou.

É sempre bom começar a defesa do título em casa - Paulo Camargo, Ferroviário de Maputo
É sempre bom começar a defesa do título em casa - Paulo Camargo, Ferroviário de Maputo

VAMOS começar a defender o título em casa perante um dos adversários mais difíceis como é o Ferroviário de Nampula. Será um jogo ideal para mostrarmos o nosso valor e avaliarmos mais uma vez em que condições nos encontramos, posição de Paulo Camargo, treinador do Ferroviário de Maputo, ao embate da primeira jornada ante os nampulenses.

O técnico brasileiro acrescentou que qualquer que fosse o adversário seria bem-vindo, pois, segundo o mesmo, tratou-se de um sorteio democrático.

Estávamos à espera de qualquer adversário, visto que no sorteio não se escolhe adversários. Calhou o Ferroviário de Nampula e vamos respeitá-lo como temos feito frente a todos adversários e procuraremos ganhar o jogo*, disse.

Começar frente ao campeão é honroso - Sérgio Faife, Ferroviário de Nampula
Começar frente ao campeão é honroso - Sérgio Faife, Ferroviário de Nampula

ESTREARMO-NOS frente ao campeão é, para nós, uma honra e será importante pois servirá para testarmos a nossa equipa, dado que não temos tido muitos jogos de rodagem. Será o primeiro exame a sério e é bom que seja na primeira jornada, já que podemos aproveitar o facto de o Ferroviário de Maputo não estar no seu melhor nível, disse Sérgio Faife, treinador do Ferroviário de Nampula, em reacção ao sorteio.

Todavia, afirmou estar consciente das dificuldades com que se irá debater, pois a sua equipa não tem ainda rodagem necessária. Sobre este aspecto queixou-se da falta de jogos.

Comparativamente ao Ferroviário de Maputo temos muito poucos jogos. Eles começaram a época primeiro e é natural que estejam melhor rodados. Mas o mais importante é jogarmos à vontade sem olhar para o nome do adversário, acentuou.

Respeitamos o HCB - Professor Neca, Liga Muçulmana
Respeitamos o HCB - Professor Neca, Liga Muçulmana

RESPEITAMOS o HCB do mesmo modo que temos consideração pelos outros adversários. Sabemos que é uma equipa recém-promovida à primeira divisão. De resto não há muitas informações. Mas se ascendeu ao Moçambola é porque tem qualidade e temos que estar atentos, palavras do professor Neca, treinador da Liga Muçulmana.

O técnico acrescentou que a equipa tem sensivelmente 15 dias para continuar a preparar-se para estar em condições de começar o campeonato a vencer.

Temos mais 15 dias para continuarmos a nossa preparação. As coisas ainda não estão a sair como queremos, mas acredito que até lá estaremos em melhor forma, sublinhou. O facto de jogar em casa deixou o mister português satisfeito, já que defende que intramuros as probabilidades de conquistar os três pontos são maiores.

Pode ser um bom sinal - Inocêncio Sotomane, FC Lichinga

A AVALIAR pelos últimos jogos com o Desportivo posso me considerar um homem satisfeito visto que temos conseguido conquistar pontos. Na época passada viemos a Maputo empatar e ganhámos em nossa casa. Seria bom que se repetisse o mesmo cenário, posição de Inocêncio Sotomane, presidente do FC Lichinga, ao primeiro despique do Moçambola frente ao Desportivo, uma repetição da temporada passada.

Acrescentou que pode ser um bom sinal voltar a defrontar o Desportivo na partida inaugural visto que as prestações do Lichinga têm sido boas. No entanto, este diz que a única formação do Niassa a participar no Moçambola não se pode apegar em estatísticas, já que será um jogo que terá a sua história. Não há jogos iguais, por isso temos que estar precavidos e encararmos este jogo com a maior concentração possível, disse.

Entrar para ganhar - Ozias Fumo, Ferroviário de Nacala
Entrar para ganhar - Ozias Fumo, Ferroviário de Nacala

VAMOS entrar para ganhar. Não podemos temer o Atlético Muçulmano; temos que ter confiança em nós e acreditarmos que é possível vencermos seja qual for o adversário. Se assim não for é escusado estarmos a participar no Moçambola, palavras de Ozias Fumo, treinador do Ferroviário de Nacala, crente numa boa estreia dos locomotivas de Nacala.

Ozias diz que terá que fazer um trabalho psicológico com os jogadores, já que terão que enfrentar o actual vencedor da Taça de Moçambique e vice-campeão, facto que, segundo o técnico, poderá pesar no subconsciente dos jogadores.

Tenho que fazer um grande trabalho a nível psicológico de modo a preparar a equipa para esse jogo.

A equipa é nova e não está habituada a estas andanças, então é preciso fazer-lhes acreditar que todos partem em pé de igualdade e com as mesmas chances, afirmou. O facto de jogar em casa deixa Ozias satisfeito, pois o apoio do público será determinante.

publicado por Vaxko Zakarias às 16:02
 O que é? |  O que é? | favorito

HOJE e amanhã a Europa estará em efervescência pela realização dos embates da primeira mão dos oitavos-de-final da Liga dos Campeões a nível de clubes.

Logo do   Panathinaikos
Para hoje, teremos os embates Atlético Madrid-FC Porto, Lyon-Barcelona, Arsenal-Roma, Inter de Milão-Manchester United, enquanto amanhã haverá o Sporting-Bayern de Munique, Real Madrid-Liverpool, Chelsea-Juventus, Villareal-Panathinaikos.

São todos clássicos em que para além dos jogadores em campo estarão também frente-a-frente alguns técnicos de renome como são os casos de José Mourinho (Inter de Milão) e Alex Ferguson (Manchester United).

publicado por Vaxko Zakarias às 14:51
 O que é? |  O que é? | favorito

HOJE e amanhã a Europa estará em efervescência pela realização dos embates da primeira mão dos oitavos-de-final da Liga dos Campeões a nível de clubes.

Logo do   Panathinaikos
Para hoje, teremos os embates Atlético Madrid-FC Porto, Lyon-Barcelona, Arsenal-Roma, Inter de Milão-Manchester United, enquanto amanhã haverá o Sporting-Bayern de Munique, Real Madrid-Liverpool, Chelsea-Juventus, Villareal-Panathinaikos.

São todos clássicos em que para além dos jogadores em campo estarão também frente-a-frente alguns técnicos de renome como são os casos de José Mourinho (Inter de Milão) e Alex Ferguson (Manchester United).

publicado por Vaxko Zakarias às 14:51
 O que é? |  O que é? | favorito
Ministro Fernando Sumbana premiando o melhor marcador Luís (C. BILA)
O CAMPEONATO Nacional de Futebol da época 2009 conhecerá o seu pontapé de saída na cidade de Tete, no próximo dia 7 de Março, tendo como protagonistas da partida inaugural as formações do Chingale e do Maxaquene.

O sorteio da prova, havido sábado à noite, na capital do país, no decorrer da gala de estrelas promovida pela Liga Moçambicana de Futebol, colocou o campeão Ferroviário de Maputo a iniciar a defesa do título no Estádio da Machava, diante do seu homónimo de Nampula.

Numa cerimónia bastante concorrida e na qual estiveram o Ministro da Juventude e Desportos, Fernando Sumbana, e o presidente do Município de Maputo, David Simango, o momento mais espectacular e revestido de solenidade e particular atenção foi exactamente aquele que ditou o escalonamento dos jogos para as 26 jornadas do campeonato, com Chingale e Maxaquene a encontrarem-se novamente em Tete, na primeira jornada e no desafio escolhido para a inauguração do Moçambola-2009.

Para além deste embate, destaque igualmente para o facto de o Ferroviário de Maputo receber o Ferroviário de Nampula, enquanto o Costa do Sol se reencontra com o Textáfrica, desta vez em Maputo. Outros encontros são: Ferroviário da Beira-Matchedje, Liga Muçulmana-HCB do Songo, Ferroviário de Nacala-Atlético Muçulmano e Desportivo-FC Lichinga.

Entretanto, pode dizer-se que o campeonato começará praticamente com um “derby”, pois na segunda jornada teremos o Maxaquene-Ferroviário de Maputo, ao qual se juntará o encontro entre os rivais Atlético Muçulmano e Liga Muçulmana.

Do Moçambhola-2008, foram premiados o ponta-de-lança Luís, melhor marcador com 15 golos (100 mi meticais); Muhamad, guarda-redes menos batido (100 mil); Faife, jogador mais popular (50 mil); Ruben, jogador mais valioso (50 mil), Estêvão Matsinhe, árbitro mais regular (50 mil) e Ferroviário de Nampula, equipa “fair play” (50 mil).

publicado por Vaxko Zakarias às 13:24
 O que é? |  O que é? | favorito
Ministro Fernando Sumbana premiando o melhor marcador Luís (C. BILA)
O CAMPEONATO Nacional de Futebol da época 2009 conhecerá o seu pontapé de saída na cidade de Tete, no próximo dia 7 de Março, tendo como protagonistas da partida inaugural as formações do Chingale e do Maxaquene.

O sorteio da prova, havido sábado à noite, na capital do país, no decorrer da gala de estrelas promovida pela Liga Moçambicana de Futebol, colocou o campeão Ferroviário de Maputo a iniciar a defesa do título no Estádio da Machava, diante do seu homónimo de Nampula.

Numa cerimónia bastante concorrida e na qual estiveram o Ministro da Juventude e Desportos, Fernando Sumbana, e o presidente do Município de Maputo, David Simango, o momento mais espectacular e revestido de solenidade e particular atenção foi exactamente aquele que ditou o escalonamento dos jogos para as 26 jornadas do campeonato, com Chingale e Maxaquene a encontrarem-se novamente em Tete, na primeira jornada e no desafio escolhido para a inauguração do Moçambola-2009.

Para além deste embate, destaque igualmente para o facto de o Ferroviário de Maputo receber o Ferroviário de Nampula, enquanto o Costa do Sol se reencontra com o Textáfrica, desta vez em Maputo. Outros encontros são: Ferroviário da Beira-Matchedje, Liga Muçulmana-HCB do Songo, Ferroviário de Nacala-Atlético Muçulmano e Desportivo-FC Lichinga.

Entretanto, pode dizer-se que o campeonato começará praticamente com um “derby”, pois na segunda jornada teremos o Maxaquene-Ferroviário de Maputo, ao qual se juntará o encontro entre os rivais Atlético Muçulmano e Liga Muçulmana.

Do Moçambhola-2008, foram premiados o ponta-de-lança Luís, melhor marcador com 15 golos (100 mi meticais); Muhamad, guarda-redes menos batido (100 mil); Faife, jogador mais popular (50 mil); Ruben, jogador mais valioso (50 mil), Estêvão Matsinhe, árbitro mais regular (50 mil) e Ferroviário de Nampula, equipa “fair play” (50 mil).

publicado por Vaxko Zakarias às 13:24
 O que é? |  O que é? | favorito

AO desfile de estrelas entrelaçou-se o sorteio do Campeonato Nacional de Futebol da época em curso. Um cocktail que acabou resultando numa noite de sábado deslumbrante, meritoriamente oferecida pela Gala do Moçambola-2009.

Luís, melhor marcador do moçambola 2008

No mesmo palco e sem quaisquer olhares de soslaio juntaram-se dirigentes governamentais, desportivos e de clubes, treinadores e jogadores de diferentes clubes que a partir do próximo dia 7 de Março serão adversários, quando se der o pontapé de saída da nossa grande prova.

Árbitros, sem o apito nem os ameaçadores cartões, jornalistas e patrocinadores da Liga Moçambicana de Futebol também foram figuras activas deste evento, que teve o condão de mobilizar tudo e todos para a mesma causa: olhos postos para um campeonato que proporcionará uma interessante e escaldante derradeira jornada, com os quatro colossos da capital do país a cruzarem-se, ou seja, Ferroviário-Desportivo e Costa do Sol-Maxaquene.

O dia reservado à Liga Moçambicana de Futebol começou com a realização da Assembleia-Geral, durante a qual os clubes aprovaram por unanimidade a gestão do Moçambola e deram o seu voto de confiança ao elenco dirigido por Alberto Simango Júnior.

É que tanto o relatório de contas, essencialmente este, dado que se trata de gerir fundos injectados por parceiros que seguramente não querem ver o seu esforço financeiro para apoiar o futebol cair em saco roto, como o de actividades foram do agrado dos associados da Liga, mesmo reconhecendo alguns constrangimentos que foram surgindo ao longo da temporada transacta.

Deste modo, para o Moçambola deste ano, que conheceu a entrada de novos clubes, nomeadamente Matchedje de Maputo, HCB de Songo e Ferroviário de Nacala, bem como de novos patrocinadores, que deste modo se juntaram à nata do futebol nacional, o desejo dos clubes aponta para uma gestão ainda melhor e que a transparência por que prima a LMF seja continuada.

No entanto, como não há bela sem senão, chamou-se a atenção para uma atitude mais profissional e isenta por parte dos árbitros, pois, como se sabe, em 2008 surgiram muitas polémicas e suspeições de corrupção, embora em nenhuma ocasião tenham sido provadas. Aliás, no final do dia tivemos um campeão nacional, o Ferroviário de Maputo, que não somente foi de uma regularidade extraordinária como também provou no terreno, de jornada em jornada, a sua superioridade em relação aos adversários.

DESFILE DE ESTRELAS

Muhamad, guarda-redes menos batido

Cada prova tem os seus melhores artistas. E as estrelas do Moçambola-2008 cintilaram na noite de sábado, no Hotel VIP, numa cerimónia testemunhada pelo Ministro da Juventude e Desportos, Fernando Sumbana – que se confessou maravilhosamente agradado por se juntar à grande família do futebol, desde que foi chamado a responder por este novo pelouro, em acumulação com o do Turismo – pelo Presidente do Conselho Municipal de Maputo, David Simango, coincidentemente, anterior titular da pasta da Juventude e Desportos, e pelos Presidentes da Federação, Faizal Sidat, e da Liga, Alberto Simango Júnior.

O desfile abriu com a entrega do prémio de 100 mil meticais ao guarda-redes menos batido, o tanzaniano Muhamad, então do Ferroviário de Nampula e agora envergando o jersey dos locomotivas da capital do país. O lateral direito Faife, que também brilhou na equipa treinada por Nacir Armando e hoje à procura do mesmo no time do brasileiro Paulo Camargo, foi o jogador mais popular, tendo sido contemplado com 50 mil meticais.

Luís, o ponta-de-lança que teve uma contribuição decisiva para a conquista do título pelo Ferroviário de Maputo, ao assinar 15 golos, foi o melhor marcador da prova, cabendo-lhe 100 mil meticais. O médio atacante Ruben, do Costa do Sol, eleito jogador mais valioso (MVP), recebeu 50 mil, o mesmo valor que coube a Estêvão Matsinhe, árbitro mais regular, e ao Ferroviário de Nampula, equipa fair play.

Faife, jogador mais popular
DEFESA DO TÍTULO INICIA NA MACHACA

Tal como era de esperar, o sorteio foi a etapa que mais atenção despertou. Notava-se algum nervosismo nos presentes, mesmo sabendo que o destino é sempre se cruzarem, seja na primeira como na última jornada.

Deste modo, quando as bolas rolaram, ao campeão Ferroviário ditou o início da defesa do título no Estádio da Machava, perante o seu homónimo de Nampula. Curioso referir que será um encontro entre uma equipa que foi buscar unidades nucleares ao seu oponente da ronda inaugural do Moçambola-2009 e uma outra que para este e outros clubes perdeu jogadores de vulto.

Na primeira jornada, realce ainda para a deslocação do Maxaquene a Tete, para defrontar o Chingale, naquilo que será a repetição do sucedido no ano passado. Este embate, aliás, acabou sendo escolhido pela Liga Moçambicana de Futebol para o epicentro do arranque da competição, numa festa do pontapé de saída em que se combinarão o desporto e a cultura, no campo do Desportivo de Tete.

Costa do Sol-Textáfrica, Ferroviário da Beira-Matchedje, Liga Muçulmana-HCB de Songo, Ferroviário de Nacala-Atlético Muçulmano e Desportivo-FC Lichinga completam a jornada.

Entretanto, no que diz respeito aos encontros entre os quatro grandes da capital do país, saliência para a derradeira ronda, que contempla os jogos Ferroviário-Desportivo e Costa do Sol-Maxaquene. Mas o primeiro cruzamento verificar-se-á logo na segunda jornada, envolvendo Maxaquene e Ferroviário. Os outros desafios são: Maxaquene-Desportivo (4ª jornada), Desportivo-Costa do Sol (9ª) e Ferroviário de Maputo-Costa do Sol (11ª).

ALEXANDRE ZANDAMELA

publicado por Vaxko Zakarias às 12:48
 O que é? |  O que é? | favorito

AO desfile de estrelas entrelaçou-se o sorteio do Campeonato Nacional de Futebol da época em curso. Um cocktail que acabou resultando numa noite de sábado deslumbrante, meritoriamente oferecida pela Gala do Moçambola-2009.

Luís, melhor marcador do moçambola 2008

No mesmo palco e sem quaisquer olhares de soslaio juntaram-se dirigentes governamentais, desportivos e de clubes, treinadores e jogadores de diferentes clubes que a partir do próximo dia 7 de Março serão adversários, quando se der o pontapé de saída da nossa grande prova.

Árbitros, sem o apito nem os ameaçadores cartões, jornalistas e patrocinadores da Liga Moçambicana de Futebol também foram figuras activas deste evento, que teve o condão de mobilizar tudo e todos para a mesma causa: olhos postos para um campeonato que proporcionará uma interessante e escaldante derradeira jornada, com os quatro colossos da capital do país a cruzarem-se, ou seja, Ferroviário-Desportivo e Costa do Sol-Maxaquene.

O dia reservado à Liga Moçambicana de Futebol começou com a realização da Assembleia-Geral, durante a qual os clubes aprovaram por unanimidade a gestão do Moçambola e deram o seu voto de confiança ao elenco dirigido por Alberto Simango Júnior.

É que tanto o relatório de contas, essencialmente este, dado que se trata de gerir fundos injectados por parceiros que seguramente não querem ver o seu esforço financeiro para apoiar o futebol cair em saco roto, como o de actividades foram do agrado dos associados da Liga, mesmo reconhecendo alguns constrangimentos que foram surgindo ao longo da temporada transacta.

Deste modo, para o Moçambola deste ano, que conheceu a entrada de novos clubes, nomeadamente Matchedje de Maputo, HCB de Songo e Ferroviário de Nacala, bem como de novos patrocinadores, que deste modo se juntaram à nata do futebol nacional, o desejo dos clubes aponta para uma gestão ainda melhor e que a transparência por que prima a LMF seja continuada.

No entanto, como não há bela sem senão, chamou-se a atenção para uma atitude mais profissional e isenta por parte dos árbitros, pois, como se sabe, em 2008 surgiram muitas polémicas e suspeições de corrupção, embora em nenhuma ocasião tenham sido provadas. Aliás, no final do dia tivemos um campeão nacional, o Ferroviário de Maputo, que não somente foi de uma regularidade extraordinária como também provou no terreno, de jornada em jornada, a sua superioridade em relação aos adversários.

DESFILE DE ESTRELAS

Muhamad, guarda-redes menos batido

Cada prova tem os seus melhores artistas. E as estrelas do Moçambola-2008 cintilaram na noite de sábado, no Hotel VIP, numa cerimónia testemunhada pelo Ministro da Juventude e Desportos, Fernando Sumbana – que se confessou maravilhosamente agradado por se juntar à grande família do futebol, desde que foi chamado a responder por este novo pelouro, em acumulação com o do Turismo – pelo Presidente do Conselho Municipal de Maputo, David Simango, coincidentemente, anterior titular da pasta da Juventude e Desportos, e pelos Presidentes da Federação, Faizal Sidat, e da Liga, Alberto Simango Júnior.

O desfile abriu com a entrega do prémio de 100 mil meticais ao guarda-redes menos batido, o tanzaniano Muhamad, então do Ferroviário de Nampula e agora envergando o jersey dos locomotivas da capital do país. O lateral direito Faife, que também brilhou na equipa treinada por Nacir Armando e hoje à procura do mesmo no time do brasileiro Paulo Camargo, foi o jogador mais popular, tendo sido contemplado com 50 mil meticais.

Luís, o ponta-de-lança que teve uma contribuição decisiva para a conquista do título pelo Ferroviário de Maputo, ao assinar 15 golos, foi o melhor marcador da prova, cabendo-lhe 100 mil meticais. O médio atacante Ruben, do Costa do Sol, eleito jogador mais valioso (MVP), recebeu 50 mil, o mesmo valor que coube a Estêvão Matsinhe, árbitro mais regular, e ao Ferroviário de Nampula, equipa fair play.

Faife, jogador mais popular
DEFESA DO TÍTULO INICIA NA MACHACA

Tal como era de esperar, o sorteio foi a etapa que mais atenção despertou. Notava-se algum nervosismo nos presentes, mesmo sabendo que o destino é sempre se cruzarem, seja na primeira como na última jornada.

Deste modo, quando as bolas rolaram, ao campeão Ferroviário ditou o início da defesa do título no Estádio da Machava, perante o seu homónimo de Nampula. Curioso referir que será um encontro entre uma equipa que foi buscar unidades nucleares ao seu oponente da ronda inaugural do Moçambola-2009 e uma outra que para este e outros clubes perdeu jogadores de vulto.

Na primeira jornada, realce ainda para a deslocação do Maxaquene a Tete, para defrontar o Chingale, naquilo que será a repetição do sucedido no ano passado. Este embate, aliás, acabou sendo escolhido pela Liga Moçambicana de Futebol para o epicentro do arranque da competição, numa festa do pontapé de saída em que se combinarão o desporto e a cultura, no campo do Desportivo de Tete.

Costa do Sol-Textáfrica, Ferroviário da Beira-Matchedje, Liga Muçulmana-HCB de Songo, Ferroviário de Nacala-Atlético Muçulmano e Desportivo-FC Lichinga completam a jornada.

Entretanto, no que diz respeito aos encontros entre os quatro grandes da capital do país, saliência para a derradeira ronda, que contempla os jogos Ferroviário-Desportivo e Costa do Sol-Maxaquene. Mas o primeiro cruzamento verificar-se-á logo na segunda jornada, envolvendo Maxaquene e Ferroviário. Os outros desafios são: Maxaquene-Desportivo (4ª jornada), Desportivo-Costa do Sol (9ª) e Ferroviário de Maputo-Costa do Sol (11ª).

ALEXANDRE ZANDAMELA

publicado por Vaxko Zakarias às 12:48
 O que é? |  O que é? | favorito

I VOLTA

imagem corporativa do moçambola
1ª JORNADA

Ferroviário de Maputo-Ferroviário de Nampula

Chingale de Tete-Maxaquene

Costa do Sol-Textáfrica

Ferroviário da Beira-Matchedje

Liga Muçulmana-HCB de Songo

Ferroviário de Nacala-Atlético Muçulmano

Desportivo-FC Lichinga

2ª JORNADA

Ferroviário de Nampula-Desportivo

Maxaquene-Ferroviário de Maputo

Textáfrica-Chingale de Tete

Matchedje-Costa do Sol

HCB de Songo-Ferroviário da Beira

Atlético Muçulmano-Liga Muçulmana

FC Lichinga-Ferroviário de Nacala

3ª JORNADA

Ferroviário de Nampula-Maxaquene

Ferroviário de Maputo-Textáfrica

Chingale de Tete-Matchedje

Costa do Sol-HCB de Songo

Ferroviário da Beira-Atlético Muçulmano

Liga Muçulmana-FC Lichinga

Desportivo-Ferroviário de Nacala

4ª JORNADA

Maxaquene-Desportivo

Textáfrica-Ferroviário de Nampula

Matchedje-Ferroviário de Maputo

HCB de Songo-Chingale de Tete

Atlético Muçulmano-Costa do Sol

FC Lichinga-Ferroviário da Beira

Ferroviário de Nacala-Liga Muçulmana

5ª JORNADA

Maxaquene-Textáfrica

Ferroviário de Nampula-Matchedje

Ferroviário de Maputo-HCB de Songo

Chingale de Tete-Atlético Muçulmano

Costa do Sol-FC Lichinga

Ferroviário da Beira-Ferroviário de Nacala

Desportivo-Liga Muçulmana

6ª JORNADA

Textáfrica-Desportivo

Matchedje-Maxaquene

HCB de Songo-Ferroviário de Nampula

Atlético Muçulmano-Ferroviário de Maputo

FC Lichinga-Chingale de Tete

Ferroviário de Nacala-Costa do Sol

Liga Muçulmana-Ferroviário da Beira

7ª JORNADA

Textáfrica-Matchedje

Maxaquene-HCB de Songo

Ferroviário de Nampula-Atlético Muçulmano

Ferroviário de Maputo-FC Lichinga

Chingale de Tete-Ferroviário de Nacala

Costa do Sol-Liga Muçulmana

Desportivo-Ferroviário da Beira

8ª JORNADA

Matchedje-Desportivo

HCB de Songo-Textáfrica

Atlético Muçulmano-Maxaquene

FC Lichinga-Ferroviário de Nampula

Ferroviário de Nacala-Ferroviário de Maputo

Liga Muçulmana-Chingale de Tete

Ferroviário da Beira-Costa do Sol

9ª JORNADA

Matchedje-HCB de Songo

Textáfrica-Atlético Muçulmano

Maxaquene-FC Lichinga

Ferroviário de Nampula-Ferroviário de Nacala

Ferroviário de Maputo-Liga Muçulmana

Chingale de Tete-Ferroviário da Beira

Desportivo-Costa do Sol

10ª JORNADA

HCB de Songo-Desportivo

Atlético Muçulmano-Matchedje

FC Lichinga-Textáfrica

Ferroviário de Nacala-Maxaquene

Liga Muçulmana-Ferroviário de Nampula

Ferroviário da Beira-Ferroviário de Maputo

Costa do Sol-Chingale de Tete

11ª JORNADA

HCB de Songo-Atlético Muçulmano

Matchedje-FC Lichinga

Textáfrica-Ferroviário de Nacala

Maxaquene-Liga Muçulmana

Ferroviário de Nampula-Ferroviário da Beira

Ferroviário de Maputo-Costa do Sol

Desportivo-Chingale de Tete

12ª JORNADA

Atlético Muçulmano-Desportivo

FC Lichinga-HCB de Songo

Ferroviário de Nacala-Matchedje

Liga Muçulmana-Textáfrica

Ferroviário da Beira-Maxaquene

Costa do Sol-Ferroviário de Nampula

Chingale de Tete-Ferroviário de Maputo

13ª JORNADA

Atlético Muçulmano-FC Lichinga

HCB de Songo-Ferroviário de Nacala

Matchedje-Liga Muçulmana

Textáfrica-Ferroviário da Beira

Maxaquene-Costa do Sol

Ferroviário de Nampula-Chingale de Tete

Desportivo-Ferroviário de Maputo

II VOLTA

14ª JORNADA

Ferroviário de Nampula-Ferroviário de Maputo

Maxaquene-Chingale de Tete

Textáfrica-Costa do Sol

Matchedje-Ferroviário da Beira

HCB de Songo-Liga Muçulmana

Atlético Muçulmano-Ferroviário de Nacala

FC Lichinga-Desportivo

15ª JORNADA

Desportivo-Ferroviário de Nampula

Ferroviário de Maputo-Maxaquene

Chingale de Tete-Textáfrica

Costa do Sol-Matchedje

Ferroviário da Beira-HCB de Songo

Liga Muçulmana-Atlético Muçulmano

Ferroviário de Nacala-FC Lichinga

16ª JORNADA

Maxaquene-Ferroviário de Nampula

Textáfrica-Ferroviário de Maputo

Matchedje-Chingale de Tete

HCB de Songo-Costa do Sol

Atlético Muçulmano-Ferroviário da Beira

FC Lichinga-Liga Muçulmana

Ferroviário de Nacala-Desportivo

17ª JORNADA

Desportivo-Maxaquene

Ferroviário de Nampula-Textáfrica

Ferroviário de Maputo-Matchedje

Chingale de Tete-HCB de Songo

Costa do Sol-Atlético Muçulmano

Ferroviário da Beira-FC Lichinga

Liga Muçulmana-Ferroviário de Nacala

18ª JORNADA

Textáfrica-Maxaquene

Matchedje-Ferroviário de Nampula

HCB de Songo-Ferroviário de Maputo

Atlético Muçulmano-Chingale de Tete

FC Lichinga-Costa do Sol

Ferroviário de Nacala-Ferroviário da Beira

Liga Muçulmana-Desportivo

19ª JORNADA

Desportivo-Textáfrica

Maxaquene-Matchedje

Ferroviário de Nampula-HCB de Songo

Ferroviário de Maputo-Atlético Muçulmano

Chingale de Tete-FC Lichinga

Costa do Sol-Ferroviário de Nacala

Ferroviário da Beira-Liga Muçulmana

20ª JORNADA

Matchedje-Textáfrica

HCB de Songo-Maxaquene

Atlético Muçulmano-Ferroviário de Nampula

FC Lichinga-Ferroviário de Maputo

Ferroviário de Nacala-Chingale de Tete

Liga Muçulmana-Costa do Sol

Ferroviário da Beira-Desportivo

21ª JORNADA

Desportivo-Matchedje

Textáfrica-HCB de Songo

Maxaquene-Atlético Muçulmano

Ferroviário de Nampula-FC Lichinga

Ferroviário de Maputo-Ferroviário de Nacala

Chingale de Tete-Liga Muçulmana

Costa do Sol-Ferroviário da Beira

22ª JORNADA

HCB de Songo-Matchedje

Atlético Muçulmano-Textáfrica

FC Lichinga-Maxaquene

Ferroviário de Nacala-Ferroviário de Nampula

Liga Muçulmana-Ferroviário de Maputo

Ferroviário da Beira-Chingale de Tete

Costa do Sol-Desportivo

23ª JORNADA

Desportivo-HCB de Songo

Matchedje-Atlético Muçulmano

Textáfrica-FC Lichinga

Maxaquene-Ferroviário de Nacala

Ferroviário de Nampula-Liga Muçulmana

Ferroviário de Maputo-Ferroviário da Beira

Chingale de Tete-Costa do Sol

24ª JORNADA

Atlético Muçulmano-HCB de Songo

FC Lichinga-Matchedje

Ferroviário de Nacala-Textáfrica

Liga Muçulmana-Maxaquene

Ferroviário da Beira-Ferroviário de Nampula

Costa do Sol-Ferroviário de Maputo

Chingale de Tete-Desportivo

25ª JORNADA

Desportivo-Atlético Muçulmano

HCB de Songo-FC Lichinga

Matchedje-Ferroviário de Nacala

Textáfrica-Liga Muçulmana

Maxaquene-Ferroviário da Beira

Ferroviário de Nampula-Costa do Sol

Ferroviário de Maputo-Chingale de Tete

26ª JORNADA

FC Lichinga-Atlético Muçulmano

Ferroviário de Nacala-HCB de Songo

Liga Muçulmana-Matchedje

Ferroviário da Beira-Textáfrica

Costa do Sol-Maxaquene

Chingale de Tete-Ferroviário de Nampula

Ferroviário de Maputo-Desportivo

publicado por Vaxko Zakarias às 12:27
 O que é? |  O que é? | favorito

I VOLTA

imagem corporativa do moçambola
1ª JORNADA

Ferroviário de Maputo-Ferroviário de Nampula

Chingale de Tete-Maxaquene

Costa do Sol-Textáfrica

Ferroviário da Beira-Matchedje

Liga Muçulmana-HCB de Songo

Ferroviário de Nacala-Atlético Muçulmano

Desportivo-FC Lichinga

2ª JORNADA

Ferroviário de Nampula-Desportivo

Maxaquene-Ferroviário de Maputo

Textáfrica-Chingale de Tete

Matchedje-Costa do Sol

HCB de Songo-Ferroviário da Beira

Atlético Muçulmano-Liga Muçulmana

FC Lichinga-Ferroviário de Nacala

3ª JORNADA

Ferroviário de Nampula-Maxaquene

Ferroviário de Maputo-Textáfrica

Chingale de Tete-Matchedje

Costa do Sol-HCB de Songo

Ferroviário da Beira-Atlético Muçulmano

Liga Muçulmana-FC Lichinga

Desportivo-Ferroviário de Nacala

4ª JORNADA

Maxaquene-Desportivo

Textáfrica-Ferroviário de Nampula

Matchedje-Ferroviário de Maputo

HCB de Songo-Chingale de Tete

Atlético Muçulmano-Costa do Sol

FC Lichinga-Ferroviário da Beira

Ferroviário de Nacala-Liga Muçulmana

5ª JORNADA

Maxaquene-Textáfrica

Ferroviário de Nampula-Matchedje

Ferroviário de Maputo-HCB de Songo

Chingale de Tete-Atlético Muçulmano

Costa do Sol-FC Lichinga

Ferroviário da Beira-Ferroviário de Nacala

Desportivo-Liga Muçulmana

6ª JORNADA

Textáfrica-Desportivo

Matchedje-Maxaquene

HCB de Songo-Ferroviário de Nampula

Atlético Muçulmano-Ferroviário de Maputo

FC Lichinga-Chingale de Tete

Ferroviário de Nacala-Costa do Sol

Liga Muçulmana-Ferroviário da Beira

7ª JORNADA

Textáfrica-Matchedje

Maxaquene-HCB de Songo

Ferroviário de Nampula-Atlético Muçulmano

Ferroviário de Maputo-FC Lichinga

Chingale de Tete-Ferroviário de Nacala

Costa do Sol-Liga Muçulmana

Desportivo-Ferroviário da Beira

8ª JORNADA

Matchedje-Desportivo

HCB de Songo-Textáfrica

Atlético Muçulmano-Maxaquene

FC Lichinga-Ferroviário de Nampula

Ferroviário de Nacala-Ferroviário de Maputo

Liga Muçulmana-Chingale de Tete

Ferroviário da Beira-Costa do Sol

9ª JORNADA

Matchedje-HCB de Songo

Textáfrica-Atlético Muçulmano

Maxaquene-FC Lichinga

Ferroviário de Nampula-Ferroviário de Nacala

Ferroviário de Maputo-Liga Muçulmana

Chingale de Tete-Ferroviário da Beira

Desportivo-Costa do Sol

10ª JORNADA

HCB de Songo-Desportivo

Atlético Muçulmano-Matchedje

FC Lichinga-Textáfrica

Ferroviário de Nacala-Maxaquene

Liga Muçulmana-Ferroviário de Nampula

Ferroviário da Beira-Ferroviário de Maputo

Costa do Sol-Chingale de Tete

11ª JORNADA

HCB de Songo-Atlético Muçulmano

Matchedje-FC Lichinga

Textáfrica-Ferroviário de Nacala

Maxaquene-Liga Muçulmana

Ferroviário de Nampula-Ferroviário da Beira

Ferroviário de Maputo-Costa do Sol

Desportivo-Chingale de Tete

12ª JORNADA

Atlético Muçulmano-Desportivo

FC Lichinga-HCB de Songo

Ferroviário de Nacala-Matchedje

Liga Muçulmana-Textáfrica

Ferroviário da Beira-Maxaquene

Costa do Sol-Ferroviário de Nampula

Chingale de Tete-Ferroviário de Maputo

13ª JORNADA

Atlético Muçulmano-FC Lichinga

HCB de Songo-Ferroviário de Nacala

Matchedje-Liga Muçulmana

Textáfrica-Ferroviário da Beira

Maxaquene-Costa do Sol

Ferroviário de Nampula-Chingale de Tete

Desportivo-Ferroviário de Maputo

II VOLTA

14ª JORNADA

Ferroviário de Nampula-Ferroviário de Maputo

Maxaquene-Chingale de Tete

Textáfrica-Costa do Sol

Matchedje-Ferroviário da Beira

HCB de Songo-Liga Muçulmana

Atlético Muçulmano-Ferroviário de Nacala

FC Lichinga-Desportivo

15ª JORNADA

Desportivo-Ferroviário de Nampula

Ferroviário de Maputo-Maxaquene

Chingale de Tete-Textáfrica

Costa do Sol-Matchedje

Ferroviário da Beira-HCB de Songo

Liga Muçulmana-Atlético Muçulmano

Ferroviário de Nacala-FC Lichinga

16ª JORNADA

Maxaquene-Ferroviário de Nampula

Textáfrica-Ferroviário de Maputo

Matchedje-Chingale de Tete

HCB de Songo-Costa do Sol

Atlético Muçulmano-Ferroviário da Beira

FC Lichinga-Liga Muçulmana

Ferroviário de Nacala-Desportivo

17ª JORNADA

Desportivo-Maxaquene

Ferroviário de Nampula-Textáfrica

Ferroviário de Maputo-Matchedje

Chingale de Tete-HCB de Songo

Costa do Sol-Atlético Muçulmano

Ferroviário da Beira-FC Lichinga

Liga Muçulmana-Ferroviário de Nacala

18ª JORNADA

Textáfrica-Maxaquene

Matchedje-Ferroviário de Nampula

HCB de Songo-Ferroviário de Maputo

Atlético Muçulmano-Chingale de Tete

FC Lichinga-Costa do Sol

Ferroviário de Nacala-Ferroviário da Beira

Liga Muçulmana-Desportivo

19ª JORNADA

Desportivo-Textáfrica

Maxaquene-Matchedje

Ferroviário de Nampula-HCB de Songo

Ferroviário de Maputo-Atlético Muçulmano

Chingale de Tete-FC Lichinga

Costa do Sol-Ferroviário de Nacala

Ferroviário da Beira-Liga Muçulmana

20ª JORNADA

Matchedje-Textáfrica

HCB de Songo-Maxaquene

Atlético Muçulmano-Ferroviário de Nampula

FC Lichinga-Ferroviário de Maputo

Ferroviário de Nacala-Chingale de Tete

Liga Muçulmana-Costa do Sol

Ferroviário da Beira-Desportivo

21ª JORNADA

Desportivo-Matchedje

Textáfrica-HCB de Songo

Maxaquene-Atlético Muçulmano

Ferroviário de Nampula-FC Lichinga

Ferroviário de Maputo-Ferroviário de Nacala

Chingale de Tete-Liga Muçulmana

Costa do Sol-Ferroviário da Beira

22ª JORNADA

HCB de Songo-Matchedje

Atlético Muçulmano-Textáfrica

FC Lichinga-Maxaquene

Ferroviário de Nacala-Ferroviário de Nampula

Liga Muçulmana-Ferroviário de Maputo

Ferroviário da Beira-Chingale de Tete

Costa do Sol-Desportivo

23ª JORNADA

Desportivo-HCB de Songo

Matchedje-Atlético Muçulmano

Textáfrica-FC Lichinga

Maxaquene-Ferroviário de Nacala

Ferroviário de Nampula-Liga Muçulmana

Ferroviário de Maputo-Ferroviário da Beira

Chingale de Tete-Costa do Sol

24ª JORNADA

Atlético Muçulmano-HCB de Songo

FC Lichinga-Matchedje

Ferroviário de Nacala-Textáfrica

Liga Muçulmana-Maxaquene

Ferroviário da Beira-Ferroviário de Nampula

Costa do Sol-Ferroviário de Maputo

Chingale de Tete-Desportivo

25ª JORNADA

Desportivo-Atlético Muçulmano

HCB de Songo-FC Lichinga

Matchedje-Ferroviário de Nacala

Textáfrica-Liga Muçulmana

Maxaquene-Ferroviário da Beira

Ferroviário de Nampula-Costa do Sol

Ferroviário de Maputo-Chingale de Tete

26ª JORNADA

FC Lichinga-Atlético Muçulmano

Ferroviário de Nacala-HCB de Songo

Liga Muçulmana-Matchedje

Ferroviário da Beira-Textáfrica

Costa do Sol-Maxaquene

Chingale de Tete-Ferroviário de Nampula

Ferroviário de Maputo-Desportivo

publicado por Vaxko Zakarias às 12:27
 O que é? |  O que é? | favorito

O MAXAQUENE isolou-se ainda mais na liderança da Taça de Honra em Futebol, ao vencer ontem, no Estádio da Machava, o Ferroviário por 2-1, na partida mais convidativa da quarta jornada.


Os tricolores passaram a somar 10 pontos, ficando agora com mais quatro que os locomotivas, que sonhavam neste desafio assumir a liderança. Noutro embate, o Matchedje protagonizou uma das grandes surpresas da prova, ao derrotar o Desportivo por 1-0, transitandodo quinto para o quarto posto.


No desafio entre Ferroviário, e Maxaquene, a vingança serviu-se a frio. Cantoná saltou do banco aos 70 minutos e a sua entrada foi acompanhada por uma grande ovação vinda da bancada. Afinal, era a sua estreia pelos tricolores e, curiosamente, frente ao clube que o projectou para o futebol.

Diga-se que Cantoná soube agradecer os aplausos, visto que foi ele, já no período de compensação, a dar a vitória aos tricolores, fazendo o 2-1, após um excelente remate de cabeça. Este golo cheirou a vingança, a avaliar pelos gestos obscenos do atleta dirigidos ao banco do Ferroviário e aos seus adeptos, facto não perdoado pelo árbitro Mateus Infante, que imediatamente o expulsou. 

Quanto ao embate em si, o Maxaquene mostrou ser mais sólido e com um futebol melhor elaborado, daí ter desfrutado das melhores oportunidades de golo. Macamito foi o primeiro a experimentar os reflexos de Muhamad, com um remate cá do meio da rua. A resposta dos locomotivas surgiu por intermédio de Artur Manhiça, mas o controlo do jogo era dos tricolores, e essa melhor disposição acabou sendo coroada com um golo de Hélder Pelembe, que concluiu com mestria uma boa jogada de Liberty.

FICHA TÉCNICA

Árbitro: Mateus Infante, auxiliado Agostinho Pelembe e Pedro Justino. Quarto árbitro: Adolfo Chitache

MAXAQUENE Soarito; Narciso, Nito, Campira e Kiki; Mustafa (Eusébio), Macamito (Eurico), Kito (Cantoná) e Jumisse; Liberty e Hélder Pelembe (Geninho).

FERROVIÁRIO Muhamad; Butana (Hening Comé), Fred (Zabula), Faife e Tony; Dário, Tchaka, Momed Hagy e Danito Parruque; Nadjuko e Artur Manhiça (Jair).

Acção disciplinar: cartão amarelo para Narciso e Fred e vermelho para Cantoná.

Na etapa complementar, os locomotivas passaram a jogar com algum dinamismo e foram brindados com o empate. Momed Hagy iniciou e encerrou a jogada com um golo à ponta-de-lança. Porém, este tento em nada afectou o Maxaquene, que continuou a fazer o seu jogo rente à relva e de pé para pé, acabando por chegar à vitória com toda a justiça, com o golo de Cantoná já sob o apagar da luzes.

Mateus Infante realizou uma boa arbitragem.

ÁGUIA PRESA



Só quem não assistiu a vitória do Matchedje sobre o Desportivo pode pensar que foi por mero acaso. Engana-se redondamente quem assim pensar, pois os militares venceram com toda a justiça e foram a equipa mais esclarecida em campo. Os jogadores demonstram mais raça na posse da bola e lances notáveis quando faziam a transposição da defesa.

Aliás, o seu golo surge numa dessas jogadas. Depois de um lance muito bem delineado, a bola é metida para a direita, onde aparece Rogério a cruzar para Chana fazer o tento. A forma compacta com que o Matchedje jogava constratava com a falta de clarividência do Desportivo, que não conseguiu soltar-se da teia montada pelo adversário. A melhor jogada de perigo dos alvi-negros foi da autoria de Lalá, que rematou forte, mas Víctor respondeu com uma defesa de grande categoria.

De resto a vitória militar encaixa-se na perfeição.

O árbitro da partida esteve bem.

FICHA TÉCNICA

Árbitro: Abdul Gani, auxiliado por Joaquim Sambo e Roberto Martins. Quarta árbitra: Antónia Bangueiro.

DESPORTIVO Marcelino; Emídio, Mayunda, Henriques e Julinho (Isac); Lalá (Muandro), Tchitcho, César Bento e Secanhe (Zainadine Júnior); Sonito (Aníbal) e Binó (Imo).

MATCHEDJE Victor; West, Caló, Casimiro (Lírio) e Vasco; Rogério, Jacinto (Avú), Zuze (Lewis) e Edmundo (Vieira); Paíto (Jojó) e Chana.

IVO TAVARES
publicado por Vaxko Zakarias às 12:08
 O que é? |  O que é? | favorito

O MAXAQUENE isolou-se ainda mais na liderança da Taça de Honra em Futebol, ao vencer ontem, no Estádio da Machava, o Ferroviário por 2-1, na partida mais convidativa da quarta jornada.


Os tricolores passaram a somar 10 pontos, ficando agora com mais quatro que os locomotivas, que sonhavam neste desafio assumir a liderança. Noutro embate, o Matchedje protagonizou uma das grandes surpresas da prova, ao derrotar o Desportivo por 1-0, transitandodo quinto para o quarto posto.


No desafio entre Ferroviário, e Maxaquene, a vingança serviu-se a frio. Cantoná saltou do banco aos 70 minutos e a sua entrada foi acompanhada por uma grande ovação vinda da bancada. Afinal, era a sua estreia pelos tricolores e, curiosamente, frente ao clube que o projectou para o futebol.

Diga-se que Cantoná soube agradecer os aplausos, visto que foi ele, já no período de compensação, a dar a vitória aos tricolores, fazendo o 2-1, após um excelente remate de cabeça. Este golo cheirou a vingança, a avaliar pelos gestos obscenos do atleta dirigidos ao banco do Ferroviário e aos seus adeptos, facto não perdoado pelo árbitro Mateus Infante, que imediatamente o expulsou. 

Quanto ao embate em si, o Maxaquene mostrou ser mais sólido e com um futebol melhor elaborado, daí ter desfrutado das melhores oportunidades de golo. Macamito foi o primeiro a experimentar os reflexos de Muhamad, com um remate cá do meio da rua. A resposta dos locomotivas surgiu por intermédio de Artur Manhiça, mas o controlo do jogo era dos tricolores, e essa melhor disposição acabou sendo coroada com um golo de Hélder Pelembe, que concluiu com mestria uma boa jogada de Liberty.

FICHA TÉCNICA

Árbitro: Mateus Infante, auxiliado Agostinho Pelembe e Pedro Justino. Quarto árbitro: Adolfo Chitache

MAXAQUENE Soarito; Narciso, Nito, Campira e Kiki; Mustafa (Eusébio), Macamito (Eurico), Kito (Cantoná) e Jumisse; Liberty e Hélder Pelembe (Geninho).

FERROVIÁRIO Muhamad; Butana (Hening Comé), Fred (Zabula), Faife e Tony; Dário, Tchaka, Momed Hagy e Danito Parruque; Nadjuko e Artur Manhiça (Jair).

Acção disciplinar: cartão amarelo para Narciso e Fred e vermelho para Cantoná.

Na etapa complementar, os locomotivas passaram a jogar com algum dinamismo e foram brindados com o empate. Momed Hagy iniciou e encerrou a jogada com um golo à ponta-de-lança. Porém, este tento em nada afectou o Maxaquene, que continuou a fazer o seu jogo rente à relva e de pé para pé, acabando por chegar à vitória com toda a justiça, com o golo de Cantoná já sob o apagar da luzes.

Mateus Infante realizou uma boa arbitragem.

ÁGUIA PRESA



Só quem não assistiu a vitória do Matchedje sobre o Desportivo pode pensar que foi por mero acaso. Engana-se redondamente quem assim pensar, pois os militares venceram com toda a justiça e foram a equipa mais esclarecida em campo. Os jogadores demonstram mais raça na posse da bola e lances notáveis quando faziam a transposição da defesa.

Aliás, o seu golo surge numa dessas jogadas. Depois de um lance muito bem delineado, a bola é metida para a direita, onde aparece Rogério a cruzar para Chana fazer o tento. A forma compacta com que o Matchedje jogava constratava com a falta de clarividência do Desportivo, que não conseguiu soltar-se da teia montada pelo adversário. A melhor jogada de perigo dos alvi-negros foi da autoria de Lalá, que rematou forte, mas Víctor respondeu com uma defesa de grande categoria.

De resto a vitória militar encaixa-se na perfeição.

O árbitro da partida esteve bem.

FICHA TÉCNICA

Árbitro: Abdul Gani, auxiliado por Joaquim Sambo e Roberto Martins. Quarta árbitra: Antónia Bangueiro.

DESPORTIVO Marcelino; Emídio, Mayunda, Henriques e Julinho (Isac); Lalá (Muandro), Tchitcho, César Bento e Secanhe (Zainadine Júnior); Sonito (Aníbal) e Binó (Imo).

MATCHEDJE Victor; West, Caló, Casimiro (Lírio) e Vasco; Rogério, Jacinto (Avú), Zuze (Lewis) e Edmundo (Vieira); Paíto (Jojó) e Chana.

IVO TAVARES
publicado por Vaxko Zakarias às 12:08
 O que é? |  O que é? | favorito
Fevereiro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
14
15
20
21
22
26
27
28
subscrever feeds
tags

todas as tags

mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Joga se hoje em Lichinga ataça de Moçambiqui as fo...
Eu acho que já é o momento para a Federação Moçamb...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
Para auxiliar no treino nada melhor do que receita...
Entao e em 2016 nao havera????
Gostaria de salientar que a tentativa de mínimo nã...
blogs SAPO