Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo
Terça-feira, 20 DE Janeiro 2009

A CIDADE de Maputo foi a grande vencedora dos Campeonatos Nacionais de Voleibol realizados domingo na praia da Costa do Sol, zona do a Miradouro, na capital do país, e que contaram com a presença de representantes de sete províncias.

A CIDADE de Maputo foi a grande vencedora dos Campeonatos Nacionais de Voleibo
As duplas Délcio/Augusto e Guigui/Constância foram demolidoras ao longo de toda a prova, acabando por arrecadar os prémios mais valiosos em jogo.

Délcio/Augusto bateu na final Bruno/Justino, por 2-0, enquanto, pelo mesmo resultado, Guigui/Constância superou Sátira/Joaquina.

Para além de medalhas e taças, as duas duplas vencedoras receberam um prémio monetário de 48 mil meticais cada, enquanto as segundas classificadas, portanto as finalistas derrotadas, ficaram com 32 mil meticais cada dupla. Já no terceiro, com 24 mil meticais cada dupla, posicionaram-se Nyto/Macamo, em masculinos, e Nena/Amélia, em femininos. De salientar que estes valores monetários foram disponibilizados pela mcel, no quadro dos acordos existentes com a Federação Moçambicana de Voleibol.

As duplas quarto classificadas também foram de Maputo, nomeadamente Celeste/Raquel, em femininos, e Abílio/Litos, em masculinos. A superioridade dos atletas da capital do país justifica-se pelo facto de todos os fins-de-semana se realizarem provas em Maputo, contrariamente às restantes províncias/cidades que só se preocupam quando há este tipo de eventos, do calibre do Campeonato Nacional.

Contudo, é necessário destacar a presença nestes “Nacionais” de sete províncias, nomeadamente Niassa, Nampula, Zambézia, Manica, Inhambane, Maputo cidade e província, o que não acontecia há bastante tempo.

Para além dos jogos inseridos nos Campeonatos Nacionais houve ainda outros tantos envolvendo o mini-vólei, o vólei dos trabalhadores e de pessoas portadoras de deficiência, tendo nesta última categoria se destacado a dupla Raimundo/Gabriel, em primeiro, e Armando/Chamene, em segundo. Houve ainda música, com alguns artistas de renome a actuarem ao vivo.

A PRM e a Polícia Camarária desempenharam um papel preponderante para o sucesso do evento, segundo o presidente da Federação Moçambicana de Voleibol, Camilo Antão.

Nota de destaque vai ainda para a presença no local do Ministro da Juventude e Desportos, David Simango, que até certo ponto motivou a juventude para a prática desta especialidade.

publicado por Vaxko Zakarias às 14:12
 O que é? |  O que é? | favorito

A CIDADE de Maputo foi a grande vencedora dos Campeonatos Nacionais de Voleibol realizados domingo na praia da Costa do Sol, zona do a Miradouro, na capital do país, e que contaram com a presença de representantes de sete províncias.

A CIDADE de Maputo foi a grande vencedora dos Campeonatos Nacionais de Voleibo
As duplas Délcio/Augusto e Guigui/Constância foram demolidoras ao longo de toda a prova, acabando por arrecadar os prémios mais valiosos em jogo.

Délcio/Augusto bateu na final Bruno/Justino, por 2-0, enquanto, pelo mesmo resultado, Guigui/Constância superou Sátira/Joaquina.

Para além de medalhas e taças, as duas duplas vencedoras receberam um prémio monetário de 48 mil meticais cada, enquanto as segundas classificadas, portanto as finalistas derrotadas, ficaram com 32 mil meticais cada dupla. Já no terceiro, com 24 mil meticais cada dupla, posicionaram-se Nyto/Macamo, em masculinos, e Nena/Amélia, em femininos. De salientar que estes valores monetários foram disponibilizados pela mcel, no quadro dos acordos existentes com a Federação Moçambicana de Voleibol.

As duplas quarto classificadas também foram de Maputo, nomeadamente Celeste/Raquel, em femininos, e Abílio/Litos, em masculinos. A superioridade dos atletas da capital do país justifica-se pelo facto de todos os fins-de-semana se realizarem provas em Maputo, contrariamente às restantes províncias/cidades que só se preocupam quando há este tipo de eventos, do calibre do Campeonato Nacional.

Contudo, é necessário destacar a presença nestes “Nacionais” de sete províncias, nomeadamente Niassa, Nampula, Zambézia, Manica, Inhambane, Maputo cidade e província, o que não acontecia há bastante tempo.

Para além dos jogos inseridos nos Campeonatos Nacionais houve ainda outros tantos envolvendo o mini-vólei, o vólei dos trabalhadores e de pessoas portadoras de deficiência, tendo nesta última categoria se destacado a dupla Raimundo/Gabriel, em primeiro, e Armando/Chamene, em segundo. Houve ainda música, com alguns artistas de renome a actuarem ao vivo.

A PRM e a Polícia Camarária desempenharam um papel preponderante para o sucesso do evento, segundo o presidente da Federação Moçambicana de Voleibol, Camilo Antão.

Nota de destaque vai ainda para a presença no local do Ministro da Juventude e Desportos, David Simango, que até certo ponto motivou a juventude para a prática desta especialidade.

publicado por Vaxko Zakarias às 14:12
 O que é? |  O que é? | favorito

A LUTA pelo acesso às meias-finais da XX edição do Torneio de Futebol Infanto-Juvenil a nível da cidade de Maputo, vulgo Bebec, domina as atenções dos amantes deste desporto, esta manhã, envolvendo artistas de palmo-e-meio.

Despique do Laulane-Urbanização em mais uma partida do bebec
A grande particularidade destes quartos-de-final é a presença de algumas equipas que são, por tradição, assíduas concorrentes ao título e outras que procuram fazer história neste evento, o que faz prever uma luta renhida pelo acesso às meias-finais, que terão lugar na quinta-feira.

Contudo, o maior destaque dos quartos-de-final vai para o embate entre Mafalala e Luís Cabral, às 7.00 horas, no Campo do Cape-Cape. Trata-se de um encontro que não oferece espaços para prognósticos, sendo ambas equipas favoritas, pelo que têm marcado regularmente presença nesta fase. Mafalala, que já conquistou vários títulos, está nos “quartos” como o segundo apurado da série “D”, enquanto Luís Cabral, que apenas saboreou um título, destacou-se na série “A”.

Grande expectativa está igualmente à volta do cruzamento entre as formações dos bairros do Inhagóia e FPLM, respectivamente líder da série “B” e segundo qualificado do grupo “C”, quando forem 10.00 horas, no mesmo recinto. Inhagóia, que igualmente já ostentou um título, será posto à prova por aquela que foi uma das equipas sensacionais da anterior fase.

Por seu turno, o papa-títulos Chamanculo vai ter que provar os seus créditos perante uma das revelações da última fase, que dá pelo nome de Urbanização, também às 7.00 horas, isto no campo da Académica.

Chamanculo, que está nesta fase também na condição de segundo apurado na série “A”, defrontará o líder da série “C”. A seguir a este encontro, às 10.00 horas, Malhangalene, que se notabilizou na série “D”, bate-se com um outro intrometido, que dá pelo nome de Zimpeto, acompanhante do Inhagóia, na série “B”. Aliás, Zimpeto, recém-nascido neste torneio, tem estado a subir gradualmente de edição a edição.

25 DE JUNHO E HULENE QUEM VAI À FRENTE

O cenário que se pode constatar na prova feminina parece idêntico ao que se verifica em masculinos. À mistura da “velha guarda” estão revelações que têm vindo a ombrear com as equipas mais regulares desta fase final, casos das sensacionais equipas dos bairros do Nsalene e Mavalane, que lideraram as séries “B” e “D”, respectivamente à frente de Munhuana e Malhangalene.

Isto faz antever uma disputa renhida pelo acesso às meias-finais e maior precaução por parte dos tidos como favoritos ao título, como são os casos da campeã 25 de Junho e Hulene, que estiveram à frente dos grupos “A” e “C”. Porém, 25 de Junho tem uma missão ligeiramente facilitada diante do bairro da Malhangalene, que surge como segunda apurada da série “D” e a sua presença não tem sido frequente nesta fase. Este jogo realiza-se no Campo do Cape-Cape, às 8.00 horas.

Por seu turno, Hulene medirá forças com Aeroporto, segundo apurado da série “A”, e deve redobrar esforços, sendo que estará à frente de uma equipa com presença regular nesta fase e que tende a melhorar a sua prestação. O encontro está marcado para o campo da Académica, às 8.00 horas.

Enquanto isso, Nsalene, que surpreendeu a muitos na sua estreia brilhante neste torneio, está em condições de travar uma forte luta e até superar o Polana-Caniço, segundo apurado da série C”. O palco desta partida é o Campo do Cape-Cape, às 9.00 horas.

Por último, Mavalane e Munhuana defrontam-se no jogo entre as outras grandes novidades desta fase, no Campo da Académica, às 9.00 horas. Mavalane liderou a série “D”, enquanto Munhuana surge nesta fase na companhia de Nsalene, na série “B”.

publicado por Vaxko Zakarias às 14:10
 O que é? |  O que é? | favorito

A LUTA pelo acesso às meias-finais da XX edição do Torneio de Futebol Infanto-Juvenil a nível da cidade de Maputo, vulgo Bebec, domina as atenções dos amantes deste desporto, esta manhã, envolvendo artistas de palmo-e-meio.

Despique do Laulane-Urbanização em mais uma partida do bebec
A grande particularidade destes quartos-de-final é a presença de algumas equipas que são, por tradição, assíduas concorrentes ao título e outras que procuram fazer história neste evento, o que faz prever uma luta renhida pelo acesso às meias-finais, que terão lugar na quinta-feira.

Contudo, o maior destaque dos quartos-de-final vai para o embate entre Mafalala e Luís Cabral, às 7.00 horas, no Campo do Cape-Cape. Trata-se de um encontro que não oferece espaços para prognósticos, sendo ambas equipas favoritas, pelo que têm marcado regularmente presença nesta fase. Mafalala, que já conquistou vários títulos, está nos “quartos” como o segundo apurado da série “D”, enquanto Luís Cabral, que apenas saboreou um título, destacou-se na série “A”.

Grande expectativa está igualmente à volta do cruzamento entre as formações dos bairros do Inhagóia e FPLM, respectivamente líder da série “B” e segundo qualificado do grupo “C”, quando forem 10.00 horas, no mesmo recinto. Inhagóia, que igualmente já ostentou um título, será posto à prova por aquela que foi uma das equipas sensacionais da anterior fase.

Por seu turno, o papa-títulos Chamanculo vai ter que provar os seus créditos perante uma das revelações da última fase, que dá pelo nome de Urbanização, também às 7.00 horas, isto no campo da Académica.

Chamanculo, que está nesta fase também na condição de segundo apurado na série “A”, defrontará o líder da série “C”. A seguir a este encontro, às 10.00 horas, Malhangalene, que se notabilizou na série “D”, bate-se com um outro intrometido, que dá pelo nome de Zimpeto, acompanhante do Inhagóia, na série “B”. Aliás, Zimpeto, recém-nascido neste torneio, tem estado a subir gradualmente de edição a edição.

25 DE JUNHO E HULENE QUEM VAI À FRENTE

O cenário que se pode constatar na prova feminina parece idêntico ao que se verifica em masculinos. À mistura da “velha guarda” estão revelações que têm vindo a ombrear com as equipas mais regulares desta fase final, casos das sensacionais equipas dos bairros do Nsalene e Mavalane, que lideraram as séries “B” e “D”, respectivamente à frente de Munhuana e Malhangalene.

Isto faz antever uma disputa renhida pelo acesso às meias-finais e maior precaução por parte dos tidos como favoritos ao título, como são os casos da campeã 25 de Junho e Hulene, que estiveram à frente dos grupos “A” e “C”. Porém, 25 de Junho tem uma missão ligeiramente facilitada diante do bairro da Malhangalene, que surge como segunda apurada da série “D” e a sua presença não tem sido frequente nesta fase. Este jogo realiza-se no Campo do Cape-Cape, às 8.00 horas.

Por seu turno, Hulene medirá forças com Aeroporto, segundo apurado da série “A”, e deve redobrar esforços, sendo que estará à frente de uma equipa com presença regular nesta fase e que tende a melhorar a sua prestação. O encontro está marcado para o campo da Académica, às 8.00 horas.

Enquanto isso, Nsalene, que surpreendeu a muitos na sua estreia brilhante neste torneio, está em condições de travar uma forte luta e até superar o Polana-Caniço, segundo apurado da série C”. O palco desta partida é o Campo do Cape-Cape, às 9.00 horas.

Por último, Mavalane e Munhuana defrontam-se no jogo entre as outras grandes novidades desta fase, no Campo da Académica, às 9.00 horas. Mavalane liderou a série “D”, enquanto Munhuana surge nesta fase na companhia de Nsalene, na série “B”.

publicado por Vaxko Zakarias às 14:10
 O que é? |  O que é? | favorito
Multinational Cadbury
O CORTE de fundos alocados ao Bebec em 50 por cento anunciado pelo principal patrocinador do evento, a Cadbury, em algumas das reuniões havidas com a organização do torneio, não afectou o curso normal dos jogos devido ao mecanismo de contenção aliado ao esforço desencadeado pela Comissão Técnica para a angariação de dinheiro para o suporte de algumas despesas de participação, principalmente do transporte

A questão do transporte e outros encargos acabou sendo minimizado pelas contribuições dos membros da Comissão Técnica, para além de intervenções de outras entidades e singulares. Em cada um dos recintos que acolhem o evento, nomeadamente os campos de Cape-Cape e Académica, foi alocado um meio de transporte para a movimentação das equipas.

Por seu turno, a Cadbury, empresa que nestes últimos três anos tem estado a patrocinar o Bebec, disponibilizou os equipamentos novos e lanches, entre outras contribuições que se juntam às da Associação Bebec, que é a gestora do torneio.

O presidente da associação, Daniel Banze, citou, num dos relatórios da fase de apuramento para os quartos-de-final, que uma das alternativas conseguidas foi a parceria com a Direcção da Juventude e Desportos da Cidade de Maputo para a solução de questões de natureza logística.

Aliás, Daniel Banze mencionou que o atraso no início da III edição, na Zambézia, IV em Nampula, Sofala e Maputo-província deveu-se ao desembolso tardio de fundos por parte da empresa patrocinadora do evento.

publicado por Vaxko Zakarias às 14:09
 O que é? |  O que é? | favorito
Multinational Cadbury
O CORTE de fundos alocados ao Bebec em 50 por cento anunciado pelo principal patrocinador do evento, a Cadbury, em algumas das reuniões havidas com a organização do torneio, não afectou o curso normal dos jogos devido ao mecanismo de contenção aliado ao esforço desencadeado pela Comissão Técnica para a angariação de dinheiro para o suporte de algumas despesas de participação, principalmente do transporte

A questão do transporte e outros encargos acabou sendo minimizado pelas contribuições dos membros da Comissão Técnica, para além de intervenções de outras entidades e singulares. Em cada um dos recintos que acolhem o evento, nomeadamente os campos de Cape-Cape e Académica, foi alocado um meio de transporte para a movimentação das equipas.

Por seu turno, a Cadbury, empresa que nestes últimos três anos tem estado a patrocinar o Bebec, disponibilizou os equipamentos novos e lanches, entre outras contribuições que se juntam às da Associação Bebec, que é a gestora do torneio.

O presidente da associação, Daniel Banze, citou, num dos relatórios da fase de apuramento para os quartos-de-final, que uma das alternativas conseguidas foi a parceria com a Direcção da Juventude e Desportos da Cidade de Maputo para a solução de questões de natureza logística.

Aliás, Daniel Banze mencionou que o atraso no início da III edição, na Zambézia, IV em Nampula, Sofala e Maputo-província deveu-se ao desembolso tardio de fundos por parte da empresa patrocinadora do evento.

publicado por Vaxko Zakarias às 14:09
 O que é? |  O que é? | favorito

O FUTEBOLISTA moçambicano Michel, que ia fazer testes no Paços de Ferreira, de Portugal, foi retido domingo, no Aeroporto de Lisboa, pelo Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF). A informação foi avançada pela Agência Lusa, embora fonte da direcção pacense tenha sido mais cautelosa quando questionada pelo Maisfutebol.

O FUTEBOLISTA moçambicano Michel, que ia fazer testes no Paços de Ferreira, de Portugal, foi retido domingo, no Aeroporto de Lisboa, pelo Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF).
“Vamos tentar perceber o que sucedeu. Amanhã (ontem) comunicaremos com o SEF e talvez já tenhamos mais informações sobre o sucedido”, referiu o elemento do elenco directivo dos castores pouco depois do final da partida disputada contra o Sporting em Alvalade.

Enoque João, presidente da Casa de Moçambique, informou, por seu turno, que um jovem de 21 anos ficou retido às 17.00 horas locais (19 de Maputo) no Aeroporto de Lisboa. O futebolista viajava desde Joanesburgo, na África do Sul, e teria visto do Consulado Português em Maputo.

“O SEF não deixa o jovem entrar em território português até falarem com o Paços de Ferreira”, referiu Enoque João à Agência Lusa, garantindo que a instituição que lidera se irá responsabilizar pela estadia, alimentação e repatriamento do jovem que terá um visto válido por 30 dias. Por tudo isto, o responsável pela Casa de Moçambique não entende a atitude do SEF.

Apesar de não ter sido revelada a identidade do jogador, o “Notícias” soube ontem tratar-se do futebolista Michel, formado no Desportivo de Maputo, mas que representou o Benfica de Quelimane, no “Moçambola” de 2007.

Michel brilhou nos Jogos da CPLP disputados em 2002 na cidade da Praia, Cabo Verde, tendo sido o autor do único golo da Selecção Nacional contra Portugal na partida da final.

publicado por Vaxko Zakarias às 14:03
 O que é? |  O que é? | favorito

O FUTEBOLISTA moçambicano Michel, que ia fazer testes no Paços de Ferreira, de Portugal, foi retido domingo, no Aeroporto de Lisboa, pelo Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF). A informação foi avançada pela Agência Lusa, embora fonte da direcção pacense tenha sido mais cautelosa quando questionada pelo Maisfutebol.

O FUTEBOLISTA moçambicano Michel, que ia fazer testes no Paços de Ferreira, de Portugal, foi retido domingo, no Aeroporto de Lisboa, pelo Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF).
“Vamos tentar perceber o que sucedeu. Amanhã (ontem) comunicaremos com o SEF e talvez já tenhamos mais informações sobre o sucedido”, referiu o elemento do elenco directivo dos castores pouco depois do final da partida disputada contra o Sporting em Alvalade.

Enoque João, presidente da Casa de Moçambique, informou, por seu turno, que um jovem de 21 anos ficou retido às 17.00 horas locais (19 de Maputo) no Aeroporto de Lisboa. O futebolista viajava desde Joanesburgo, na África do Sul, e teria visto do Consulado Português em Maputo.

“O SEF não deixa o jovem entrar em território português até falarem com o Paços de Ferreira”, referiu Enoque João à Agência Lusa, garantindo que a instituição que lidera se irá responsabilizar pela estadia, alimentação e repatriamento do jovem que terá um visto válido por 30 dias. Por tudo isto, o responsável pela Casa de Moçambique não entende a atitude do SEF.

Apesar de não ter sido revelada a identidade do jogador, o “Notícias” soube ontem tratar-se do futebolista Michel, formado no Desportivo de Maputo, mas que representou o Benfica de Quelimane, no “Moçambola” de 2007.

Michel brilhou nos Jogos da CPLP disputados em 2002 na cidade da Praia, Cabo Verde, tendo sido o autor do único golo da Selecção Nacional contra Portugal na partida da final.

publicado por Vaxko Zakarias às 14:03
 O que é? |  O que é? | favorito

MICHEL, jogador moçambicano que tinha sido retido domingo no Aeroporto de Lisboa, foi ontem liberto e já pode prestar testes no Paços de Ferreira.

Futebol Clube de Paços de Ferreira
A informação foi confirmada ontem à Agência Lusa por um dos vice-presidentes para o futebol do Paços de Ferreira, Jaime Sousa, que negou qualquer contacto por parte do SEF, apesar de confirmar as "excelentes relações" existentes com a Casa de Moçambique em Portugal.

"A Casa de Moçambique em Portugal, com quem temos excelentes relações, quis saber da nossa disponibilidade para que dois rapazes de 16 anos cumprissem um período de experiência de oito dias, em que garantíamos apenas a estadia e a alimentação", explicou.

E acrescentou: "Para nós, as despesas seriam reduzidas e podíamos estar na presença de mais-valias para o clube, mas esta situação é nova e dela não tivemos conhecimento absolutamente nenhum".

publicado por Vaxko Zakarias às 14:01
 O que é? |  O que é? | favorito

MICHEL, jogador moçambicano que tinha sido retido domingo no Aeroporto de Lisboa, foi ontem liberto e já pode prestar testes no Paços de Ferreira.

Futebol Clube de Paços de Ferreira
A informação foi confirmada ontem à Agência Lusa por um dos vice-presidentes para o futebol do Paços de Ferreira, Jaime Sousa, que negou qualquer contacto por parte do SEF, apesar de confirmar as "excelentes relações" existentes com a Casa de Moçambique em Portugal.

"A Casa de Moçambique em Portugal, com quem temos excelentes relações, quis saber da nossa disponibilidade para que dois rapazes de 16 anos cumprissem um período de experiência de oito dias, em que garantíamos apenas a estadia e a alimentação", explicou.

E acrescentou: "Para nós, as despesas seriam reduzidas e podíamos estar na presença de mais-valias para o clube, mas esta situação é nova e dela não tivemos conhecimento absolutamente nenhum".

publicado por Vaxko Zakarias às 14:01
 O que é? |  O que é? | favorito

O SUL-AFRICANO Giniel De Villiers (Volkswagen) consagrou-se campeão no sábado na categoria automóveis do Rally Dacar que na sua 30ª edição foi disputada pela primeira vez na Argentina e Chile, ao fim da 14ª. etapa, de 792 km, entre Córdoba e Buenos Aires.

O SUL-AFRICANO Giniel De Villiers (Volkswagen) consagrou-se campeão na categoria automóveis do Rally Dacar
Os vencedores da 14ª e última etapa do “rally” foram De Villiers, com 1h35:43, nos carros, e o brasileiro Hélio Rodrigues Filho (KTM), nas motos, com 1h42:37.

De Villiers, ao volante de um Volkswagen e na companhia de seu co-piloto alemão Dirk Von Zitzewitz, sucede o várias vezes campeão francês Stéphane Peterhansel, vencedor da prova em 2007 e que abandonou a corrida na sétima etapa vítima de um problema no motor.

De Villiers, de 36 anos, é o primeiro africano a conseguir o título nos 30 anos do “rally”, que em 2008 não foi disputado por causa de ameaças terroristas da Al-Qaeda na sua passagem pela Mauritânia.

Também foi o primeiro êxito do fabricante alemão como equipa desde a sua entrada no “rally” em 2006, marcando o fim do reinado da Mitsubishi, vencedora das últimas sete edições da corrida.

De Villiers tirou proveito na quinta-feira, durante a 12ª etapa, da saída por acidente do então líder, o espanhol Carlos Sainz (Volkswagen), para assumir a liderança.

O abandono de Sainz somou-se à saída de outros favoritos ao título, como Peterhansel (Mitsubishi), com nove vitórias no Dakar – seis em motos e três nos carros, também francês Luc Alphand (Mitsubishi), vencedor em 2006, e a expulsão de Nasser Al Attiyah (BMW), do Qatar.

Atrás de De Villiers, seu companheiro de equipa, o americano Mark Miller ficou em segundo na geral, enquanto que o também americano Robby Gordon (Hummer) ficou em terceiro.

Já o espanhol Marc Coma (KTM) consagrou-se campeão na categoria de motos. Coma, de 32 anos, conseguiu o seu segundo título no “rally” depois de 2006.

O catalão, que participava pela sétima vez no “rally”, venceu de ponta a ponta e se manteve à frente da classificação geral.

O francês Cyril Despres (KTM) ficou em segundo na geral e em terceiro ficou o também francês David Frétigné (Yamaha).

O Rali Dacar 2009 foi marcado pela morte do francês Pascal Terry, 49 anos, durante a segunda etapa - 4 de Janeiro - entre as cidades argentinas de Santa Rosa de la Pampa e Puerto Madryn.

Um juiz argentino encarregado da investigação disse à AFP que Terry morreu por causa de uma parada cardíaca ocasionada por edema pulmonar, devido a uma cardiopatia pré-existente.

publicado por Vaxko Zakarias às 14:00
 O que é? |  O que é? | favorito

O SUL-AFRICANO Giniel De Villiers (Volkswagen) consagrou-se campeão no sábado na categoria automóveis do Rally Dacar que na sua 30ª edição foi disputada pela primeira vez na Argentina e Chile, ao fim da 14ª. etapa, de 792 km, entre Córdoba e Buenos Aires.

O SUL-AFRICANO Giniel De Villiers (Volkswagen) consagrou-se campeão na categoria automóveis do Rally Dacar
Os vencedores da 14ª e última etapa do “rally” foram De Villiers, com 1h35:43, nos carros, e o brasileiro Hélio Rodrigues Filho (KTM), nas motos, com 1h42:37.

De Villiers, ao volante de um Volkswagen e na companhia de seu co-piloto alemão Dirk Von Zitzewitz, sucede o várias vezes campeão francês Stéphane Peterhansel, vencedor da prova em 2007 e que abandonou a corrida na sétima etapa vítima de um problema no motor.

De Villiers, de 36 anos, é o primeiro africano a conseguir o título nos 30 anos do “rally”, que em 2008 não foi disputado por causa de ameaças terroristas da Al-Qaeda na sua passagem pela Mauritânia.

Também foi o primeiro êxito do fabricante alemão como equipa desde a sua entrada no “rally” em 2006, marcando o fim do reinado da Mitsubishi, vencedora das últimas sete edições da corrida.

De Villiers tirou proveito na quinta-feira, durante a 12ª etapa, da saída por acidente do então líder, o espanhol Carlos Sainz (Volkswagen), para assumir a liderança.

O abandono de Sainz somou-se à saída de outros favoritos ao título, como Peterhansel (Mitsubishi), com nove vitórias no Dakar – seis em motos e três nos carros, também francês Luc Alphand (Mitsubishi), vencedor em 2006, e a expulsão de Nasser Al Attiyah (BMW), do Qatar.

Atrás de De Villiers, seu companheiro de equipa, o americano Mark Miller ficou em segundo na geral, enquanto que o também americano Robby Gordon (Hummer) ficou em terceiro.

Já o espanhol Marc Coma (KTM) consagrou-se campeão na categoria de motos. Coma, de 32 anos, conseguiu o seu segundo título no “rally” depois de 2006.

O catalão, que participava pela sétima vez no “rally”, venceu de ponta a ponta e se manteve à frente da classificação geral.

O francês Cyril Despres (KTM) ficou em segundo na geral e em terceiro ficou o também francês David Frétigné (Yamaha).

O Rali Dacar 2009 foi marcado pela morte do francês Pascal Terry, 49 anos, durante a segunda etapa - 4 de Janeiro - entre as cidades argentinas de Santa Rosa de la Pampa e Puerto Madryn.

Um juiz argentino encarregado da investigação disse à AFP que Terry morreu por causa de uma parada cardíaca ocasionada por edema pulmonar, devido a uma cardiopatia pré-existente.

publicado por Vaxko Zakarias às 14:00
 O que é? |  O que é? | favorito

O Milan venceu a Fiorentina no sábado, mas o triunfo rossoneri passou para segundo plano para os adeptos do clube.

Adeptos do Milan choram por Kaká
O ambiente em San Siro foi de tristeza, com muitos cartazes a pedirem a Kaká para ficar na equipa. O brasileiro pode estar de saída para o Manchester City, mas recebeu inúmeras mensagens dos desesperados corações rossoneri.

Entre muitos cartazes e cânticos dirigidos ao FIFA World Palyer de 2007, os adeptos não tiraram os olhos do brasileiro, após o apito final. Kaká abraçou todos os companheiros e bateu palmas ao público: um sinal de despedida? Talvez.

Após o encontro, os tifosi aguardaram a saída do craque brasileiro, esperaram pelo carro de Kaká e entoaram em uníssono: “Fica connosco!”.

Antes, ainda dentro de San Siro, os adeptos também protestaram contra o administrador-delegado do Milan, Adriano Galliani. A curva gritou: “Galliani, vende o teu filho!”

Em suma, a noite não foi fácil para os seguidores do Milan, que estão na iminência de perder a estrela da equipa, a julgar pelas últimas declarações dos responsáveis do clube.

publicado por Vaxko Zakarias às 13:58
 O que é? |  O que é? | favorito

O Milan venceu a Fiorentina no sábado, mas o triunfo rossoneri passou para segundo plano para os adeptos do clube.

Adeptos do Milan choram por Kaká
O ambiente em San Siro foi de tristeza, com muitos cartazes a pedirem a Kaká para ficar na equipa. O brasileiro pode estar de saída para o Manchester City, mas recebeu inúmeras mensagens dos desesperados corações rossoneri.

Entre muitos cartazes e cânticos dirigidos ao FIFA World Palyer de 2007, os adeptos não tiraram os olhos do brasileiro, após o apito final. Kaká abraçou todos os companheiros e bateu palmas ao público: um sinal de despedida? Talvez.

Após o encontro, os tifosi aguardaram a saída do craque brasileiro, esperaram pelo carro de Kaká e entoaram em uníssono: “Fica connosco!”.

Antes, ainda dentro de San Siro, os adeptos também protestaram contra o administrador-delegado do Milan, Adriano Galliani. A curva gritou: “Galliani, vende o teu filho!”

Em suma, a noite não foi fácil para os seguidores do Milan, que estão na iminência de perder a estrela da equipa, a julgar pelas últimas declarações dos responsáveis do clube.

publicado por Vaxko Zakarias às 13:58
 O que é? |  O que é? | favorito

O MANCHESTER City e o Milan prosseguem as negociações para a transferência de Kaká por uma verba recorde a nível mundial, mas faltam ainda muitos detalhes a serem esclarecidos até que haja acordo entre as partes. Em Inglaterra espera-se pela definição de um acordo entre os clubes, mas em Itália todos passam a bola à vontade do próprio jogador.

A equipe do Manchester City
Mark Hughes, treinador do City, manifestou-se paciente para um acordo que sabe que ainda vai demorar a ficar estabelecido. “Não vai ser um acordo que fique definido do dia para a noite. Não é um caso de se falar com o clube e o com o jogador e está feito em 48 horas, é tudo muito complexo e os valores são demasiado elevados para ficar tudo definido num curto espaço de tempo. Tenho a certeza que vai demorar mais tempo do que o que as pessoas estão à espera”, comentou.

Apesar de assumir o interesse sobre o internacional brasileiro, Hughes confessa que ainda não falou com o jogador. “Temos ainda um longo caminho a percorrer, muitas pontes para atravessar antes de chegarmos a falar com o rapaz para ajustar os ternos do seu contrato. Fiquei desiludido por saber que já estão a falar das perspectivas individuais do jogador, quando essa questão ainda nem foi levantada”, acrescentou.

Calderón sonha juntar Ronaldo e Kaká no Real
Entretanto, em Itália, o estado de espírito não é muito diferente, com as várias partes a admitirem que não vai ser fácil segurar Kaká caso se mantenham em cima da mesa os valores envolvidos. A começar pelo próprio presidente do clube, Sílvio Berlusconi. “Não está nada decidido ainda, mas é muito difícil pedir a alguém para ficar e para respeitar o seu contrato quando lhe foi oferecida uma enorme quantia de dinheiro. Temos de lidar com esta situação de uma forma moralizadora, como um irmão mais velho, como já tinha feito com o Shevchenko. Não lhe soube dizer que não quando chegou a proposta do Chelsea”, contou.

A hipótese de prender o jogador com um novo contrato está fora de questão, até porque essa opção ia inflacionar os salários de todo o plantel. “Não lhe podemos aumentar o salário porque ele já tem um salário elevado e teríamos de subir todos os salários do plantel. Ficarei triste se ele sair, mas não estou a par das negociações”, acrescentou o dirigente.

Uma opinião partilhada por Carlo Ancelotti, treinador do Milan. “Isto já não é como no tempo de Franco Baresi ou Paolo Maldini quando costumávamos dizer apenas que eles não estavam à venda. Já disse que o Kaká não devia sair, é uma parte central do futuro da equipa, mas eu sou apenas o treinador. Treino a equipa. Não escolho os jogadores. Se ele sair, vou ter de aceitar”, confessou.

publicado por Vaxko Zakarias às 13:57
 O que é? |  O que é? | favorito

O MANCHESTER City e o Milan prosseguem as negociações para a transferência de Kaká por uma verba recorde a nível mundial, mas faltam ainda muitos detalhes a serem esclarecidos até que haja acordo entre as partes. Em Inglaterra espera-se pela definição de um acordo entre os clubes, mas em Itália todos passam a bola à vontade do próprio jogador.

A equipe do Manchester City
Mark Hughes, treinador do City, manifestou-se paciente para um acordo que sabe que ainda vai demorar a ficar estabelecido. “Não vai ser um acordo que fique definido do dia para a noite. Não é um caso de se falar com o clube e o com o jogador e está feito em 48 horas, é tudo muito complexo e os valores são demasiado elevados para ficar tudo definido num curto espaço de tempo. Tenho a certeza que vai demorar mais tempo do que o que as pessoas estão à espera”, comentou.

Apesar de assumir o interesse sobre o internacional brasileiro, Hughes confessa que ainda não falou com o jogador. “Temos ainda um longo caminho a percorrer, muitas pontes para atravessar antes de chegarmos a falar com o rapaz para ajustar os ternos do seu contrato. Fiquei desiludido por saber que já estão a falar das perspectivas individuais do jogador, quando essa questão ainda nem foi levantada”, acrescentou.

Calderón sonha juntar Ronaldo e Kaká no Real
Entretanto, em Itália, o estado de espírito não é muito diferente, com as várias partes a admitirem que não vai ser fácil segurar Kaká caso se mantenham em cima da mesa os valores envolvidos. A começar pelo próprio presidente do clube, Sílvio Berlusconi. “Não está nada decidido ainda, mas é muito difícil pedir a alguém para ficar e para respeitar o seu contrato quando lhe foi oferecida uma enorme quantia de dinheiro. Temos de lidar com esta situação de uma forma moralizadora, como um irmão mais velho, como já tinha feito com o Shevchenko. Não lhe soube dizer que não quando chegou a proposta do Chelsea”, contou.

A hipótese de prender o jogador com um novo contrato está fora de questão, até porque essa opção ia inflacionar os salários de todo o plantel. “Não lhe podemos aumentar o salário porque ele já tem um salário elevado e teríamos de subir todos os salários do plantel. Ficarei triste se ele sair, mas não estou a par das negociações”, acrescentou o dirigente.

Uma opinião partilhada por Carlo Ancelotti, treinador do Milan. “Isto já não é como no tempo de Franco Baresi ou Paolo Maldini quando costumávamos dizer apenas que eles não estavam à venda. Já disse que o Kaká não devia sair, é uma parte central do futuro da equipa, mas eu sou apenas o treinador. Treino a equipa. Não escolho os jogadores. Se ele sair, vou ter de aceitar”, confessou.

publicado por Vaxko Zakarias às 13:57
 O que é? |  O que é? | favorito

A EQUIPA angolana do Bravos do Maqui vai tomar parte, próximo fim-de-semana, em Maputo, num Torneio Quadrangular de Futebol alusivo ao primeiro aniversário da Associação dos Treinadores de Futebol de Moçambique

FC Bravos do Maquis
Participam no “Quadrangular”, pela parte moçambicana, as formações do Atlético Muçulmano, Costa do Sol e Ferroviário.

No primeiro dia do evento (sábado), a realizar-se no campo do Costa do Sol, às 14.00 horas, os angolanos terão pela frente o Ferroviário de Maputo, para logo de seguida, às 16.00 horas, jogarem os “canarinhos” e Atlético Muçulmano.

Este torneio, segundo os promotores, tem como objectivo rodar as equipas moçambicanas para as provas que se avizinham, principalmente o Atlético Muçulmano e o Ferroviário de Maputo, que na sua qualidade de vencedores da Taça de Moçambique e campeão nacional, respectivamente, têm a missão espinhosa de representar o país nas Afrotaças.

Esta será, sem dúvidas, uma oportunidade ímpar para os representantes moçambicanos testarem a sua capacidade competitiva, numa altura em que intensificam a sua preparação para as competições nacionais e africanas.

À excepção do Costa do Sol, que abriu este mês as “oficinas”, as restantes duas equipas, nomeadamente o Ferroviário e o Atlético, já estão numa fase avançada de preparação, tendo inclusivamente já realizado jogos de rodagem.

A equipa angolana, por seu turno, encontra-se no país a cumprir um estágio pré-competitivo com vista ao Girabola, que também deverá arrancar em breve, tendo escolhido como “quartel-general” a vila fronteiriça da Namaacha.

publicado por Vaxko Zakarias às 13:55
 O que é? |  O que é? | favorito

A EQUIPA angolana do Bravos do Maqui vai tomar parte, próximo fim-de-semana, em Maputo, num Torneio Quadrangular de Futebol alusivo ao primeiro aniversário da Associação dos Treinadores de Futebol de Moçambique

FC Bravos do Maquis
Participam no “Quadrangular”, pela parte moçambicana, as formações do Atlético Muçulmano, Costa do Sol e Ferroviário.

No primeiro dia do evento (sábado), a realizar-se no campo do Costa do Sol, às 14.00 horas, os angolanos terão pela frente o Ferroviário de Maputo, para logo de seguida, às 16.00 horas, jogarem os “canarinhos” e Atlético Muçulmano.

Este torneio, segundo os promotores, tem como objectivo rodar as equipas moçambicanas para as provas que se avizinham, principalmente o Atlético Muçulmano e o Ferroviário de Maputo, que na sua qualidade de vencedores da Taça de Moçambique e campeão nacional, respectivamente, têm a missão espinhosa de representar o país nas Afrotaças.

Esta será, sem dúvidas, uma oportunidade ímpar para os representantes moçambicanos testarem a sua capacidade competitiva, numa altura em que intensificam a sua preparação para as competições nacionais e africanas.

À excepção do Costa do Sol, que abriu este mês as “oficinas”, as restantes duas equipas, nomeadamente o Ferroviário e o Atlético, já estão numa fase avançada de preparação, tendo inclusivamente já realizado jogos de rodagem.

A equipa angolana, por seu turno, encontra-se no país a cumprir um estágio pré-competitivo com vista ao Girabola, que também deverá arrancar em breve, tendo escolhido como “quartel-general” a vila fronteiriça da Namaacha.

publicado por Vaxko Zakarias às 13:55
 O que é? |  O que é? | favorito
Janeiro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
15
17
18
21
24
25
29
30
31
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
tags

todas as tags

mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Joga se hoje em Lichinga ataça de Moçambiqui as fo...
Eu acho que já é o momento para a Federação Moçamb...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
Para auxiliar no treino nada melhor do que receita...
Entao e em 2016 nao havera????
Gostaria de salientar que a tentativa de mínimo nã...
blogs SAPO