Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo
Terça-feira, 25 DE Novembro 2008

ARNALDO Salvado, técnico principal do Atlético Muçulmano, teve dificuldades de exprimir com palavras a alegria que lhe enchia o peito. As palavras foram encravando pela emoção do facto de a equipa que pegou há sensivelmente dois anos, ter sido sensacional o que justifica a conquista da Taça de Moçambique mcel.

Salvado destacou, no seu discurso após a final da prova, que o que acabava de acontecer não se tratava de uma coisa doutro mundo, mas fruto de trabalho.

Não é fácil conseguir em duas épocas levar uma equipa da divisão secundária, ser vice-campeã nacional e vencedora da Taça de Moçambique mcel. Trata-se de uma vitória de humildade e de espírito de família e vem demonstrar que sabemos trabalhar e que temos valor. Somos grandes... soubemos trabalhar.

Parabéns aos meus atletas, fizeram uma época brilhante e sinto muito orgulho de trabalhar com uma equipa como esta. Uma equipa composta por jogadores desprezados pelos outros clubes”, reagiu Salvado, acrescentando quenão somos campeões, mas sentimo-nos campeões”.

Arnaldo Salvado prometeu, adiante, mais trabalho de modo que a equipa continue a representar condignamente o clube na próxima temporada.
publicado por Vaxko Zakarias às 14:18
 O que é? |  O que é? | favorito

ARNALDO Salvado, técnico principal do Atlético Muçulmano, teve dificuldades de exprimir com palavras a alegria que lhe enchia o peito. As palavras foram encravando pela emoção do facto de a equipa que pegou há sensivelmente dois anos, ter sido sensacional o que justifica a conquista da Taça de Moçambique mcel.

Salvado destacou, no seu discurso após a final da prova, que o que acabava de acontecer não se tratava de uma coisa doutro mundo, mas fruto de trabalho.

Não é fácil conseguir em duas épocas levar uma equipa da divisão secundária, ser vice-campeã nacional e vencedora da Taça de Moçambique mcel. Trata-se de uma vitória de humildade e de espírito de família e vem demonstrar que sabemos trabalhar e que temos valor. Somos grandes... soubemos trabalhar.

Parabéns aos meus atletas, fizeram uma época brilhante e sinto muito orgulho de trabalhar com uma equipa como esta. Uma equipa composta por jogadores desprezados pelos outros clubes”, reagiu Salvado, acrescentando quenão somos campeões, mas sentimo-nos campeões”.

Arnaldo Salvado prometeu, adiante, mais trabalho de modo que a equipa continue a representar condignamente o clube na próxima temporada.
publicado por Vaxko Zakarias às 14:18
 O que é? |  O que é? | favorito


O ATLÉTICO Muçulmano de Maputo entrou para a história do futebol moçambicano e de forma impetuoso, surpreendendo a muitos que tinham na mente de que se trata de mais uma equipa que, como tantas outras emergentes, são submetidos ao plano secundário.

Porém, veio provar o contrário entre os incrédulos de que com o trabalho tudo é possível, pois o Atlético resumiu-se numa equipa dedicada, crente e humilde, factos que lhe proporcionaram uma prosperidade que se foi desenhando de jogo para jogo, até se tornar vencedor da Taça de Moçambique mcel e segunda melhor equipa do Moçambola-2008, numa temporada em que se estreou pela primeira vez na I Liga de futebol nacional.

A direcção do Atlético Muçulmano está já a preparar uma festa de arromba, que terá lugar nos próximos dias, na sua sede, na Matola, e depois em Inharrime, terra natal do presidente do clube, Momed Anifo, em princípios de Janeiro de 2009.

Um percurso arrebatador caracterizou o desempenho da equipa liderada por Arnaldo Salvado na Taça de Moçambique mcel, uma trajectória em que se destaca o afastamento de algumas equipas de renome, casos do Ferroviário de Nampula (2-1), finalista vencido da anterior edição, ganha pelo Costa do Sol.

Apesar da sua veia demolidora, a equipa “muçulmana” teve a sorte de poder cruzar-se com equipas que bem conhecia, algumas das quais foram os seus maiores adversários no “provincial” de Maputo e na Divisão de Honra, casos do Águias Especiais, Incomáti e Hluvuku FC. Afastou, na fase zonal, a Académica (4-0) para, na fase nacional - quartos-de-final, eliminar o Clube de Chibuto, por 7-1. Eliminou a seguir, nas meias-finais, o Ferroviário de Nampula (2-1) para, na final do último domingo, vencer o Chingale e sagrar-se vencedor da taça.

A sua firmeza veio a provar-se quando, contra todas as expectativas, foi à Nampula eliminar o Ferroviário local, nas meias-finais, por 2-1, para no último domingo bater o Chingale 1-0 e sagrar-se pela primeira vez vencedor da segunda maior prova futebolística do país, honrando as suas hostes, sendo uma equipa que teve um percurso invejável que começou a evidenciar-se na Divisão de Honra, quando Arnaldo Salvado assumiu o cargo de treinador principal da equipa.
  • SALVADOR NHANTUMBO
publicado por Vaxko Zakarias às 14:04
 O que é? |  O que é? | favorito


O ATLÉTICO Muçulmano de Maputo entrou para a história do futebol moçambicano e de forma impetuoso, surpreendendo a muitos que tinham na mente de que se trata de mais uma equipa que, como tantas outras emergentes, são submetidos ao plano secundário.

Porém, veio provar o contrário entre os incrédulos de que com o trabalho tudo é possível, pois o Atlético resumiu-se numa equipa dedicada, crente e humilde, factos que lhe proporcionaram uma prosperidade que se foi desenhando de jogo para jogo, até se tornar vencedor da Taça de Moçambique mcel e segunda melhor equipa do Moçambola-2008, numa temporada em que se estreou pela primeira vez na I Liga de futebol nacional.

A direcção do Atlético Muçulmano está já a preparar uma festa de arromba, que terá lugar nos próximos dias, na sua sede, na Matola, e depois em Inharrime, terra natal do presidente do clube, Momed Anifo, em princípios de Janeiro de 2009.

Um percurso arrebatador caracterizou o desempenho da equipa liderada por Arnaldo Salvado na Taça de Moçambique mcel, uma trajectória em que se destaca o afastamento de algumas equipas de renome, casos do Ferroviário de Nampula (2-1), finalista vencido da anterior edição, ganha pelo Costa do Sol.

Apesar da sua veia demolidora, a equipa “muçulmana” teve a sorte de poder cruzar-se com equipas que bem conhecia, algumas das quais foram os seus maiores adversários no “provincial” de Maputo e na Divisão de Honra, casos do Águias Especiais, Incomáti e Hluvuku FC. Afastou, na fase zonal, a Académica (4-0) para, na fase nacional - quartos-de-final, eliminar o Clube de Chibuto, por 7-1. Eliminou a seguir, nas meias-finais, o Ferroviário de Nampula (2-1) para, na final do último domingo, vencer o Chingale e sagrar-se vencedor da taça.

A sua firmeza veio a provar-se quando, contra todas as expectativas, foi à Nampula eliminar o Ferroviário local, nas meias-finais, por 2-1, para no último domingo bater o Chingale 1-0 e sagrar-se pela primeira vez vencedor da segunda maior prova futebolística do país, honrando as suas hostes, sendo uma equipa que teve um percurso invejável que começou a evidenciar-se na Divisão de Honra, quando Arnaldo Salvado assumiu o cargo de treinador principal da equipa.
  • SALVADOR NHANTUMBO
publicado por Vaxko Zakarias às 14:04
 O que é? |  O que é? | favorito

O FUTEBOL moçambicano está de luto. Morreu ontem, vítima de doença, na sua residência, Jerónimo Nhanombe, ex-craque do Desportivo, Matchedje e Selecção Nacional.

Jerónimo notabilizou-se na década oitenta, período em que espalhou o seu perfume com o seu maravilhoso pé esquerdo. O ex-futebolista atingiu o momento mais alto no Desportivo tendo chegado por via disso à Selecção Nacional.

Ao longo da sua carreira, Jerónimo conquistou vários títulos nacionais pelos clubes e depois de deixar de jogar ainda abraçou a função de técnico das camadas jovens no Matchedje.

À família enlutada, a Redacção Desportiva do Notícias apresenta as mais sentidas condolências.
publicado por Vaxko Zakarias às 13:59
 O que é? |  O que é? | favorito

O FUTEBOL moçambicano está de luto. Morreu ontem, vítima de doença, na sua residência, Jerónimo Nhanombe, ex-craque do Desportivo, Matchedje e Selecção Nacional.

Jerónimo notabilizou-se na década oitenta, período em que espalhou o seu perfume com o seu maravilhoso pé esquerdo. O ex-futebolista atingiu o momento mais alto no Desportivo tendo chegado por via disso à Selecção Nacional.

Ao longo da sua carreira, Jerónimo conquistou vários títulos nacionais pelos clubes e depois de deixar de jogar ainda abraçou a função de técnico das camadas jovens no Matchedje.

À família enlutada, a Redacção Desportiva do Notícias apresenta as mais sentidas condolências.
publicado por Vaxko Zakarias às 13:59
 O que é? |  O que é? | favorito

O TÉCNICO português, Manuel Gonçalves Gomes, mais conhecido por Professor Neca, vai treinar a Liga Muçulmana de Maputo nas próximas duas épocas, depois de ontem ter sido apresentado pela direcção do clube.

A contratação do Professor Neca tem como objectivo principal lutar pelo título facto que, para o técnico, passa pela melhoria organizacional da estrutura futebolística no clube.

A primeira prioridade avançada pelo clube para alcançar esse objectivo é de reforçar cada vez mais a equipa técnica, com a contratação de um novo adjunto-técnico no mercado interno, que tenha um conhecimento profundo do futebol nacional, para além de um preparador físico, que virá de Portugal.

Apesar de a direcção da Liga ter assumido o compromisso de lutar pela conquista do título, o novo treinador da Liga Muçulmana mostrou-se reservado. “Há dois anos a Liga esteve na nona posição e agora, no último campeonato, ocupou o quarto lugar e cabe-nos melhorar esta classificação”, afirmou.

Entretanto, a nossa Reportagem soube ontem que Paulo Camargo, que até então era treinador da Liga, poderá rumar para o Ferroviário de Maputo, caso se confirme a saída de Mussá Osman para a HCB.
publicado por Vaxko Zakarias às 13:46
 O que é? |  O que é? | favorito

O TÉCNICO português, Manuel Gonçalves Gomes, mais conhecido por Professor Neca, vai treinar a Liga Muçulmana de Maputo nas próximas duas épocas, depois de ontem ter sido apresentado pela direcção do clube.

A contratação do Professor Neca tem como objectivo principal lutar pelo título facto que, para o técnico, passa pela melhoria organizacional da estrutura futebolística no clube.

A primeira prioridade avançada pelo clube para alcançar esse objectivo é de reforçar cada vez mais a equipa técnica, com a contratação de um novo adjunto-técnico no mercado interno, que tenha um conhecimento profundo do futebol nacional, para além de um preparador físico, que virá de Portugal.

Apesar de a direcção da Liga ter assumido o compromisso de lutar pela conquista do título, o novo treinador da Liga Muçulmana mostrou-se reservado. “Há dois anos a Liga esteve na nona posição e agora, no último campeonato, ocupou o quarto lugar e cabe-nos melhorar esta classificação”, afirmou.

Entretanto, a nossa Reportagem soube ontem que Paulo Camargo, que até então era treinador da Liga, poderá rumar para o Ferroviário de Maputo, caso se confirme a saída de Mussá Osman para a HCB.
publicado por Vaxko Zakarias às 13:46
 O que é? |  O que é? | favorito

O COSTA do Sol deu um passo gigantesco rumo à qualificação para os “play-off” da Liga Nacional de Basquetebol Sénior Masculino – Vodacom, ao vencer, no campo do Favezal de Quelimane, na última sexta-feira, a APolitécnica, por 105-59, em jogo atrasado referente à 12ª jornada.

Com esta vitória, os “canarinhos” isolaram-se na terceira posição, fugindo, desta forma, a concorrência dos seus mais directos perseguidores, nomeadamente o Desportivo e Ferroviário da Beira.

A batalha pelo terceiro e quarto lugares, as únicas vagas em aberto, após a qualificação do Maxaquene e Ferroviário, está repartida entre o Costa do Sol, Desportivo e Ferroviário da Beira, sendo que a turma “canarinha” é a melhor classificada, com 20 pontos, mais dois que os “alvi-negros” e três, que os beirenses.

Em relação àquilo que foi o desafio entre Apolitécnica e Costa do Sol diga-se, que como já se previa, o domínio foi inteiramente “canarinho”, que se exibiu a seu bel-prazer, com o adversário a não ter argumentos para esboçar uma reacção.

LIDERANÇA “TRICOLOR

Confirmou-se o que já era esperado à entrada desta ronda, a vitória do Maxaquene sobre a APolitécnica e a consequente ascensão à liderança. O que não se sabia é que o triunfo dos “tricolores” seria por números tão “esmagadores” (110-50), uma diferença abismal de 60 pontos, que espelha a “gritante” diferença de qualidade entre ambas as formações.

O Maxaquene passou a somar 22 pontos, mais um que o Ferroviário, anterior líder.

No próximo fim-de-semana, realiza-se mais um jogo em atraso, com o Ferroviário da Beira a deslocar-se a Quelimane para medir forças com Apolitécnica, no Pavilhão da Favezal.

A primeira fase termina no dia 29 de Novembro com o Desportivo e Costa do Sol a esgrimirem forças, naquele que é o jogo quente da ronda. Noutros desafios, o Ferroviário e Maxaquene jogam pela liderança, enquanto na Beira, Ferroviário e Desportivo da mesma cidade defrontam-se num encontro sempre apetecível.
publicado por Vaxko Zakarias às 13:39
 O que é? |  O que é? | favorito

O COSTA do Sol deu um passo gigantesco rumo à qualificação para os “play-off” da Liga Nacional de Basquetebol Sénior Masculino – Vodacom, ao vencer, no campo do Favezal de Quelimane, na última sexta-feira, a APolitécnica, por 105-59, em jogo atrasado referente à 12ª jornada.

Com esta vitória, os “canarinhos” isolaram-se na terceira posição, fugindo, desta forma, a concorrência dos seus mais directos perseguidores, nomeadamente o Desportivo e Ferroviário da Beira.

A batalha pelo terceiro e quarto lugares, as únicas vagas em aberto, após a qualificação do Maxaquene e Ferroviário, está repartida entre o Costa do Sol, Desportivo e Ferroviário da Beira, sendo que a turma “canarinha” é a melhor classificada, com 20 pontos, mais dois que os “alvi-negros” e três, que os beirenses.

Em relação àquilo que foi o desafio entre Apolitécnica e Costa do Sol diga-se, que como já se previa, o domínio foi inteiramente “canarinho”, que se exibiu a seu bel-prazer, com o adversário a não ter argumentos para esboçar uma reacção.

LIDERANÇA “TRICOLOR

Confirmou-se o que já era esperado à entrada desta ronda, a vitória do Maxaquene sobre a APolitécnica e a consequente ascensão à liderança. O que não se sabia é que o triunfo dos “tricolores” seria por números tão “esmagadores” (110-50), uma diferença abismal de 60 pontos, que espelha a “gritante” diferença de qualidade entre ambas as formações.

O Maxaquene passou a somar 22 pontos, mais um que o Ferroviário, anterior líder.

No próximo fim-de-semana, realiza-se mais um jogo em atraso, com o Ferroviário da Beira a deslocar-se a Quelimane para medir forças com Apolitécnica, no Pavilhão da Favezal.

A primeira fase termina no dia 29 de Novembro com o Desportivo e Costa do Sol a esgrimirem forças, naquele que é o jogo quente da ronda. Noutros desafios, o Ferroviário e Maxaquene jogam pela liderança, enquanto na Beira, Ferroviário e Desportivo da mesma cidade defrontam-se num encontro sempre apetecível.
publicado por Vaxko Zakarias às 13:39
 O que é? |  O que é? | favorito

O FERROVIÁRIO de Maputo classificou-se em terceiro lugar na última a fase zonal de acesso à fase final da Taça dos Clubes Campeões Africanos de Basquetebol em Seniores Masculinos, ao vencer o seu homónimo da Beira, por 60-44.

O terceiro lugar acabou sendo um prémio de consolação para os “locomotivas” já que ocuparam um dos lugares do pódio, mas que no entanto foi insuficiente para carimbarem o passaporte para Tunis, Tunísia, onde decorrerá, no próximo mês, a fase final.

Para trás ficou a desilusão dos moçambicanos por não terem transitado para a ronda seguinte e a triste sina de perder para as equipas angolanas, que até não se fizeram representar pelo gigante Petro de Luanda que viu o ASA ocupar o seu lugar.

Pode-se dizer que os “aviadores” não defraudaram. Cumpriram com o seu objectivo que era de se apurar para a fase final ao ocuparem a segunda posição, depois de perderem na final com do 1º de Agosto, que acabou vencendo a competição.

Moçambique fica assim sem nenhum representante na fase final. Recorde-se que o Ferroviário da Beira participou na fase final, na edição passada, tendo ocupado a décima posição.

O 1º de Agosto, campeão africano em título, é o principal candidato a vencer a prova.

publicado por Vaxko Zakarias às 13:30
 O que é? |  O que é? | favorito

O FERROVIÁRIO de Maputo classificou-se em terceiro lugar na última a fase zonal de acesso à fase final da Taça dos Clubes Campeões Africanos de Basquetebol em Seniores Masculinos, ao vencer o seu homónimo da Beira, por 60-44.

O terceiro lugar acabou sendo um prémio de consolação para os “locomotivas” já que ocuparam um dos lugares do pódio, mas que no entanto foi insuficiente para carimbarem o passaporte para Tunis, Tunísia, onde decorrerá, no próximo mês, a fase final.

Para trás ficou a desilusão dos moçambicanos por não terem transitado para a ronda seguinte e a triste sina de perder para as equipas angolanas, que até não se fizeram representar pelo gigante Petro de Luanda que viu o ASA ocupar o seu lugar.

Pode-se dizer que os “aviadores” não defraudaram. Cumpriram com o seu objectivo que era de se apurar para a fase final ao ocuparem a segunda posição, depois de perderem na final com do 1º de Agosto, que acabou vencendo a competição.

Moçambique fica assim sem nenhum representante na fase final. Recorde-se que o Ferroviário da Beira participou na fase final, na edição passada, tendo ocupado a décima posição.

O 1º de Agosto, campeão africano em título, é o principal candidato a vencer a prova.

publicado por Vaxko Zakarias às 13:30
 O que é? |  O que é? | favorito

SPORTING, Barcelona e Juventus já estão qualificados, mas o objectivo de vários clubes (hoje e amanhã) na quinta jornada é alcançar os oitavos-de-final da Liga dos Campeões Europeus, quando faltar uma ronda para terminar a fase de grupos.

Para hoje estão agendados os encontros Vilarreal – Man.United e Aab – Celtic (Grupo E); Bayern – Steau e Fiorentina - Lyon (Grupo F); Fenerbache – F.C Porto e Arsenal – Dínamo de Kiev (Grupo G); Zenit – Juventus e BATE – Real Madrid (Grupo H). Já amanhã terão lugar os embates Bordéus – Chelsea e Cluj – Roma (Grupo A); Inter de Milão – Panathinaikos e Anorthosis – Werder Bremen (Grupo B); Shaktar Donetsk – Basileia e Sporting-Barcelona (Grupo C); Atlético – PSV e Liverpool - Marselha (Grupo D).
publicado por Vaxko Zakarias às 13:24
 O que é? |  O que é? | favorito

SPORTING, Barcelona e Juventus já estão qualificados, mas o objectivo de vários clubes (hoje e amanhã) na quinta jornada é alcançar os oitavos-de-final da Liga dos Campeões Europeus, quando faltar uma ronda para terminar a fase de grupos.

Para hoje estão agendados os encontros Vilarreal – Man.United e Aab – Celtic (Grupo E); Bayern – Steau e Fiorentina - Lyon (Grupo F); Fenerbache – F.C Porto e Arsenal – Dínamo de Kiev (Grupo G); Zenit – Juventus e BATE – Real Madrid (Grupo H). Já amanhã terão lugar os embates Bordéus – Chelsea e Cluj – Roma (Grupo A); Inter de Milão – Panathinaikos e Anorthosis – Werder Bremen (Grupo B); Shaktar Donetsk – Basileia e Sporting-Barcelona (Grupo C); Atlético – PSV e Liverpool - Marselha (Grupo D).
publicado por Vaxko Zakarias às 13:24
 O que é? |  O que é? | favorito

O “VETERANO” Danito Nhamposse, autor do golo da vitória do Atlético Muçulmano sobre o Chingale, no domingo, e que se destacou nas manobras ofensivas da equipa vencedora da Taça de Moçambique, dissipou equívocos em relação ao prosseguimento ou não da sua carreira, frisando que se sente capaz de dar mais contributo ao futebol nacional.

Quero continuar a ser aquele Danito que os amantes do futebol e os adeptos do Atlético Muçulmano gostam de ver e isso dependerá da decisão que a equipa técnica for a tomar”, afirmou emocionado, quando questionado sobre o seu futuro futebolístico.

publicado por Vaxko Zakarias às 13:17
 O que é? |  O que é? | favorito

O “VETERANO” Danito Nhamposse, autor do golo da vitória do Atlético Muçulmano sobre o Chingale, no domingo, e que se destacou nas manobras ofensivas da equipa vencedora da Taça de Moçambique, dissipou equívocos em relação ao prosseguimento ou não da sua carreira, frisando que se sente capaz de dar mais contributo ao futebol nacional.

Quero continuar a ser aquele Danito que os amantes do futebol e os adeptos do Atlético Muçulmano gostam de ver e isso dependerá da decisão que a equipa técnica for a tomar”, afirmou emocionado, quando questionado sobre o seu futuro futebolístico.

publicado por Vaxko Zakarias às 13:17
 O que é? |  O que é? | favorito

EM nome da família quero agradecer ao Governo por ter proporcionado um momento tão bonito e emocionante para a Lurdes. Ela fez por merecer. Penso que podia-se em ocasiões ter se prestado mais homenagens, na altura em que estava no topo. Mas sou de opinião que uma homenagem igual, pela sua grandeza, onde está presente o Chefe do Estado e outras individualidades importantes, amigos, família, surge no momento certo, é muito importante, visto tratar-se de despedida a Lurdes Mutola”, palavras de Joana Mutola, irmã da campeã mundial dos 800 metros.

Joana Mutola, que estava muito emocionada, sublinhou o facto de Lurdes Mutola ter durante a sua carreira mantido o país no coração e nunca ter se deixado levar pela fama. “Lurdes é um exemplo de patriotismo. Foi muito cedo para o Estados Unidos da América o que não foi fácil para uma atleta que ainda estava só a começar a carreira. Logo atingiu os níveis mais altos e com isso veio a fama, o que às vezes pode ser traiçoeiro quando as pessoas não se dar com ela. Mas, esta manteve-se sempre fiel ao seu país elevando por diversas vezes aBandeira Nacionalbem alto”, anotou, acrescentando estar muito feliz com a homenagem prestada à sua irmã.

Joana disse que a contribuição de Lurdes Mutola em prol do atletismo não pára por aqui, pois é através da sua fundação que ela vai continuar a ajudar no desenvolvimento da modalidade.

publicado por Vaxko Zakarias às 12:23
 O que é? |  O que é? | favorito

EM nome da família quero agradecer ao Governo por ter proporcionado um momento tão bonito e emocionante para a Lurdes. Ela fez por merecer. Penso que podia-se em ocasiões ter se prestado mais homenagens, na altura em que estava no topo. Mas sou de opinião que uma homenagem igual, pela sua grandeza, onde está presente o Chefe do Estado e outras individualidades importantes, amigos, família, surge no momento certo, é muito importante, visto tratar-se de despedida a Lurdes Mutola”, palavras de Joana Mutola, irmã da campeã mundial dos 800 metros.

Joana Mutola, que estava muito emocionada, sublinhou o facto de Lurdes Mutola ter durante a sua carreira mantido o país no coração e nunca ter se deixado levar pela fama. “Lurdes é um exemplo de patriotismo. Foi muito cedo para o Estados Unidos da América o que não foi fácil para uma atleta que ainda estava só a começar a carreira. Logo atingiu os níveis mais altos e com isso veio a fama, o que às vezes pode ser traiçoeiro quando as pessoas não se dar com ela. Mas, esta manteve-se sempre fiel ao seu país elevando por diversas vezes aBandeira Nacionalbem alto”, anotou, acrescentando estar muito feliz com a homenagem prestada à sua irmã.

Joana disse que a contribuição de Lurdes Mutola em prol do atletismo não pára por aqui, pois é através da sua fundação que ela vai continuar a ajudar no desenvolvimento da modalidade.

publicado por Vaxko Zakarias às 12:23
 O que é? |  O que é? | favorito

COM certeza que este é o momento que ficará indelevelmente na memória de todos os moçambicanos. Hoje (sexta-feira) prestamos uma homenagem merecida a uma atleta que durante vinte anos fez cintilar por todo o mundo a Bandeira de Moçambique, que através das vitórias de Lurdes Mutola passou a ser reconhecida mundialmente no desporto, em particular no atletismo”, Ministro da Juventude e Desportos, David Simango, tecendo rasgados elogios à Menina de Ouro, que na passada sexta-feira foi homenageada pelo Governo.

O titular da pasta da Juventude e Desportos disse estar muito satisfeito por esta homenagem ter acontecido, numa altura, que para ele é o momento certo, pois surge logo após a sua retirada das pistas. “Esta homenagem vem coroar uma carreira que foi marcada sempre por momentos altos e mais felizes e o Governo quis aqui agradecer tudo que Lurdes Mutola fez em prol de uma nação, organizando esta cerimónia briosa, juntando amigos, familiares, desportistas, todos aqueles que directa ou indirectamente contribuíram para que Mutola se tornasse na Menina do Ouro”, frisou.alando sobre a carreira de Lurdes Mutola, destacou o feito alcançado no “meeting” de Oregan, onde ganhou 15 provas consecutivas, o que levou os organizadores da prova a atribuírem o seu nome ao evento.
publicado por Vaxko Zakarias às 12:16
 O que é? |  O que é? | favorito

COM certeza que este é o momento que ficará indelevelmente na memória de todos os moçambicanos. Hoje (sexta-feira) prestamos uma homenagem merecida a uma atleta que durante vinte anos fez cintilar por todo o mundo a Bandeira de Moçambique, que através das vitórias de Lurdes Mutola passou a ser reconhecida mundialmente no desporto, em particular no atletismo”, Ministro da Juventude e Desportos, David Simango, tecendo rasgados elogios à Menina de Ouro, que na passada sexta-feira foi homenageada pelo Governo.

O titular da pasta da Juventude e Desportos disse estar muito satisfeito por esta homenagem ter acontecido, numa altura, que para ele é o momento certo, pois surge logo após a sua retirada das pistas. “Esta homenagem vem coroar uma carreira que foi marcada sempre por momentos altos e mais felizes e o Governo quis aqui agradecer tudo que Lurdes Mutola fez em prol de uma nação, organizando esta cerimónia briosa, juntando amigos, familiares, desportistas, todos aqueles que directa ou indirectamente contribuíram para que Mutola se tornasse na Menina do Ouro”, frisou.alando sobre a carreira de Lurdes Mutola, destacou o feito alcançado no “meeting” de Oregan, onde ganhou 15 provas consecutivas, o que levou os organizadores da prova a atribuírem o seu nome ao evento.
publicado por Vaxko Zakarias às 12:16
 O que é? |  O que é? | favorito

A CERIMÓNIA de homenagem a Lurdes Mutola realizada na passada sexta-feira, no Centro de Conferências Joaquim Alberto Chissano foi preparada à imagem de uma campeã do mundo e olímpica, à imagem de uma atleta que correu e conquistou o mundo, sempre com o emblema de Moçambique colado ao peito. Tudo foi preparado ao mínimo pormenor, com a devida pompa e circunstância ao nível da exigência e requinte de uma cerimónia que estiveram presentes as mais importantes figuras do Governo e do desporto.

Como era de esperar, a “pérola do Índico”, como é carinhosamente tratada Lurdes Mutola, foi congratulada com uma briosa homenagem, dirigida pelo Presidente da República de Moçambique, Armando Emílio Guebuza, que lhe concedeu o título de “Heroína do Trabalho da República de Moçambiquee”. Mais de 200 pessoas presentes, entre membros do Governo, familiares, desportistas e amigos aplaudiriam euforicamente o gesto, afinal era o mais alto reconhecimento após 20 anos de carreira. O coroar de uma carreira repleta de brilho que encheu de satisfação milhões de moçambicanos que em frente dos ecrãs ou “in-loco” vibravam com as cavalgadas da Menina de Ouro que quase sempre terminavam em vitória. As vitórias nos Campeonatos do Mundo dos 800 metros e nos Jogos Olímpicos em Sidney-2000 foram seguramente o momento mais alto de uma caminhada cheia de êxitos. Mutola estreou-se ao mais alto nível nos Jogos Olímpicos de Seul/ Coreia, tendo ocupado a sétima posição.

Na homenagem a Lurdes Mutola não houve quem não se rendesse à campeã dos 800 metros. Os elogios vieram de diferentes figuras do desporto moçambicano. Todos foram unânimes em dizer que a homenagem é inteiramente merecida. “Briosa homenagem à pérola do Índico”.
publicado por Vaxko Zakarias às 12:06
 O que é? |  O que é? | favorito

A CERIMÓNIA de homenagem a Lurdes Mutola realizada na passada sexta-feira, no Centro de Conferências Joaquim Alberto Chissano foi preparada à imagem de uma campeã do mundo e olímpica, à imagem de uma atleta que correu e conquistou o mundo, sempre com o emblema de Moçambique colado ao peito. Tudo foi preparado ao mínimo pormenor, com a devida pompa e circunstância ao nível da exigência e requinte de uma cerimónia que estiveram presentes as mais importantes figuras do Governo e do desporto.

Como era de esperar, a “pérola do Índico”, como é carinhosamente tratada Lurdes Mutola, foi congratulada com uma briosa homenagem, dirigida pelo Presidente da República de Moçambique, Armando Emílio Guebuza, que lhe concedeu o título de “Heroína do Trabalho da República de Moçambiquee”. Mais de 200 pessoas presentes, entre membros do Governo, familiares, desportistas e amigos aplaudiriam euforicamente o gesto, afinal era o mais alto reconhecimento após 20 anos de carreira. O coroar de uma carreira repleta de brilho que encheu de satisfação milhões de moçambicanos que em frente dos ecrãs ou “in-loco” vibravam com as cavalgadas da Menina de Ouro que quase sempre terminavam em vitória. As vitórias nos Campeonatos do Mundo dos 800 metros e nos Jogos Olímpicos em Sidney-2000 foram seguramente o momento mais alto de uma caminhada cheia de êxitos. Mutola estreou-se ao mais alto nível nos Jogos Olímpicos de Seul/ Coreia, tendo ocupado a sétima posição.

Na homenagem a Lurdes Mutola não houve quem não se rendesse à campeã dos 800 metros. Os elogios vieram de diferentes figuras do desporto moçambicano. Todos foram unânimes em dizer que a homenagem é inteiramente merecida. “Briosa homenagem à pérola do Índico”.
publicado por Vaxko Zakarias às 12:06
 O que é? |  O que é? | favorito

“É UM reconhecimento aos grandiosos feitos alcançados ao longo de cerca de 20 anos de muita luta, força e abnegação de uma atleta que nunca virou as costas à luta, mesmo nos momentos difíceis soube sempre com a coragem e a determinação que lhe é peculiar transpor cada obstáculo, cada barreira e sempre com um grande desejo em cortar a meta em primeiro lugar”, disse Sarifa Magide, presidente da Federação Moçambicana de Atletismo (FMA) na homenagem a Lurdes Mutola.

Sarifa Magide agradeceu ao Governo por ter prestado esta homenagem, à altura de uma campeã do mundo e uma atleta contra todas a expectativas viajou o mundo sempre elevando o país bem alto. “Agradeço ao Governo por esta cerimónia. Só está ao alcance de quem atingiu os níveis mais altos, de quem no meio de muitas dificuldades superou-as com muito sacrifício. O desporto e o atletismo em particular agradecem o gesto e apelam para que continuem a apoiar todos os desportistas, para que surjam mais Lurdes Mutola”, defendeu.

Para a dirigente, Mutola é o orgulho moçambicano do desporto nacional e tem que ser visto pelos que querem seguir as suas pegadas como uma referência.
publicado por Vaxko Zakarias às 12:01
 O que é? |  O que é? | favorito

“É UM reconhecimento aos grandiosos feitos alcançados ao longo de cerca de 20 anos de muita luta, força e abnegação de uma atleta que nunca virou as costas à luta, mesmo nos momentos difíceis soube sempre com a coragem e a determinação que lhe é peculiar transpor cada obstáculo, cada barreira e sempre com um grande desejo em cortar a meta em primeiro lugar”, disse Sarifa Magide, presidente da Federação Moçambicana de Atletismo (FMA) na homenagem a Lurdes Mutola.

Sarifa Magide agradeceu ao Governo por ter prestado esta homenagem, à altura de uma campeã do mundo e uma atleta contra todas a expectativas viajou o mundo sempre elevando o país bem alto. “Agradeço ao Governo por esta cerimónia. Só está ao alcance de quem atingiu os níveis mais altos, de quem no meio de muitas dificuldades superou-as com muito sacrifício. O desporto e o atletismo em particular agradecem o gesto e apelam para que continuem a apoiar todos os desportistas, para que surjam mais Lurdes Mutola”, defendeu.

Para a dirigente, Mutola é o orgulho moçambicano do desporto nacional e tem que ser visto pelos que querem seguir as suas pegadas como uma referência.
publicado por Vaxko Zakarias às 12:01
 O que é? |  O que é? | favorito

O ATLÉTICO Muçulmano conquistou ontem a edição-2008 da Taça de Moçambique mcel em futebol, com a vitória sobre o Chingale de Tete, por 1-0, fruto do único tento apontado por Danito Nhampossa à passagem do minuto 59, que veio compensar o esforço exercido pelo conjunto durante maior parte do tempo regulamentar em que confinou o adversário no seu reduto mais recuado, mas sem aproveitar na máxima as oportunidades criadas ao longo do prélio.


Com este feito, o Atlético Muçulmano veio provar que se trata de uma equipa capaz e que o segundo lugar conseguido no Moçambola, a maior prova futebolística a anteceder a Taça de Moçambique mcel, é fruto de um grande trabalho que a sua direcção e equipa técnica realizaram durante os poucos anos da sua existência e que acabou sendo honrado com o troféu, medalhas e 390 mil meticais correspondentes à premiação providenciada pelo patrocinador oficial deste evento, a mcel, ao vencedor da prova.

Por seu turno, o Chingale recebeu medalhas e 260 mil meticais como finalista vencido, enquanto um dos seus jogadores mais preponderantes na acção ofensiva, o “capitão” Mavó, foi bafejado pela sorte, ao ser considerado melhor jogador em campo, tendo para o efeito recebido uma carrinha de marca Izusu 4x4, prémio providenciado pela Sidat Sport.

RETIDO NA TEIA TETENSE

Uma barreira defensiva fechou a entrada ao reduto mais recuado do Chingale, obrigando o Atlético a reduzir a velocidade que tentou imprimir para chegar rapidamente ao golo. O Chingale denunciou logo no início que não estava interessado em fazer grandes aventuras, procurando encontrar o adversário em contrapé. Porém, reagiu muito lento e com grandes dificuldades de colocar a bola no lugar certo, o que culminou com muitas perdidas do esférico a favor do seu oponente. Perante este cenário, o jogo tornou-se monótono e sem brilho.

Mesmo assim, o Atlético prevaleceu dominador, sendo a equipa que mais vezes chegava ao campo do adversário e com algumas jogadas bem articuladas, mas que morriam à entrada da grande área. Mais difícil para o Atlético foi romper a zona, uma vez barrada com o reforço dos homens que actuavam no centro do terreno, nomeadamente Alex e o “veterano” Miguel. Assim, o Atlético foi obrigado a explorar mais o jogo flanqueado e, nesta opção, teve algum resultado, muito pela contribuição de Danito Nhampossa que fez grandes subidas e despejos para a área, mas maioritariamente desfeitos pelos “centrais” Fred e Manuelito.

O pendor ofensivo do Atlético teria sido compensado ainda na primeira parte, mas falhou por pouco o alvo, com maior destaque para aquele lance em que Danito Nhampossa abriu espaço para Clarêncio atirar, dentro grande área, mas o remate saiu ligeiramente ao lado da baliza defendida por Chin. Aliás, Danito esteve ainda em acção numa combinação perfeita com Amad, mas este rematou sobre o corpo do Chin.

O Chingale teve uma reacção positiva antes do final do período inicial, mas o guarda-redes Leonel esteve à altura de evitar o pior.

MAVÓ ACTIVO MAS SEM APOIO

Mavó voltou a chamar a atenção dos espectadores. Muito combativo, o atacante fez de tudo para puxar a equipa ao ataque, mas não teve o devido acompanhamento. Magaba, seu companheiro de ataque, esteve inactivo, facto que ofuscou cada vez mais as suas iniciativas. Mesmo assim, Mavó conseguiu brilhar pela sua qualidade individual e numa das suas investidas quase surpreendia Leonel com um remate cruzado subtil que o “keeper” do Atlético só sentiu a embater-lhe no corpo e perder-se para além da linha de fundo.

Porém, o destino da taça havia já sido anunciado pelos “deuses muçulmanos” e Danito Nhampossa, demonstrando qualidades de domínio e rapidez, surgiu entre muitos oponentes dentro da área a dominar o esférico e detrás para a frente rematar a visar, a seguir a um lançamento movido junto da linha de fundo, aos 59 minutos.

Aguardou-se pela reacção do Chingale, mas Mavó continuou a ser o único elemento mais activo na equipa e sozinho não seria capaz de fazer nada.

Perante esta situação, o Atlético, já moralizado, fez o segundo tento por Eboh, mas foi anulado pelo auxiliar alegando posição irregular do atacante no momento do desvio de cabeça do centro de Aníbal, aos 67 minutos.

O Atlético foi aproveitando as fragilidades que se foram denotando na defensiva do Chingale e por duas vezes, a bola embateu respectivamente no poste e na barra transversal, com remates sucedidos de Dino e Aníbal. De seguida, já na ponta final da partida, Jojó falhou por três vezes a baliza do Chingale, isolado.

E o Atlético ia pagar caro com estes falhanços, pois Mavó arrancou um portentoso remate que forçou Leonel a ceder canto, mas mal aproveitado, já no período de compensação.

A equipa de arbitragem, fez um bom trabalho.

FICHA TÉCNICA

ÁRBITRO: Bernardino dos Santos, auxiliado por Júlio Mungoi e Agostinho Pelembe. O quarto árbitro foi Alfredo Chirindza.

ATLÉTICO – Leonel; Amad, Baúte e Gabito; Clarêncio, Délcio, Dino (Manuelito) e Gito; Danito Nhamposse, Aníbal e Eboh (Jojó).

CHINGALE – Chin; Celso, Manuelito, Fred e Abertur (Patrício); Hagy, Miguel, Alex e Mitó (João); Magaba e Mavó.
  • SALVADOR NHANTUMBO
publicado por Vaxko Zakarias às 11:15
 O que é? |  O que é? | favorito

O ATLÉTICO Muçulmano conquistou ontem a edição-2008 da Taça de Moçambique mcel em futebol, com a vitória sobre o Chingale de Tete, por 1-0, fruto do único tento apontado por Danito Nhampossa à passagem do minuto 59, que veio compensar o esforço exercido pelo conjunto durante maior parte do tempo regulamentar em que confinou o adversário no seu reduto mais recuado, mas sem aproveitar na máxima as oportunidades criadas ao longo do prélio.


Com este feito, o Atlético Muçulmano veio provar que se trata de uma equipa capaz e que o segundo lugar conseguido no Moçambola, a maior prova futebolística a anteceder a Taça de Moçambique mcel, é fruto de um grande trabalho que a sua direcção e equipa técnica realizaram durante os poucos anos da sua existência e que acabou sendo honrado com o troféu, medalhas e 390 mil meticais correspondentes à premiação providenciada pelo patrocinador oficial deste evento, a mcel, ao vencedor da prova.

Por seu turno, o Chingale recebeu medalhas e 260 mil meticais como finalista vencido, enquanto um dos seus jogadores mais preponderantes na acção ofensiva, o “capitão” Mavó, foi bafejado pela sorte, ao ser considerado melhor jogador em campo, tendo para o efeito recebido uma carrinha de marca Izusu 4x4, prémio providenciado pela Sidat Sport.

RETIDO NA TEIA TETENSE

Uma barreira defensiva fechou a entrada ao reduto mais recuado do Chingale, obrigando o Atlético a reduzir a velocidade que tentou imprimir para chegar rapidamente ao golo. O Chingale denunciou logo no início que não estava interessado em fazer grandes aventuras, procurando encontrar o adversário em contrapé. Porém, reagiu muito lento e com grandes dificuldades de colocar a bola no lugar certo, o que culminou com muitas perdidas do esférico a favor do seu oponente. Perante este cenário, o jogo tornou-se monótono e sem brilho.

Mesmo assim, o Atlético prevaleceu dominador, sendo a equipa que mais vezes chegava ao campo do adversário e com algumas jogadas bem articuladas, mas que morriam à entrada da grande área. Mais difícil para o Atlético foi romper a zona, uma vez barrada com o reforço dos homens que actuavam no centro do terreno, nomeadamente Alex e o “veterano” Miguel. Assim, o Atlético foi obrigado a explorar mais o jogo flanqueado e, nesta opção, teve algum resultado, muito pela contribuição de Danito Nhampossa que fez grandes subidas e despejos para a área, mas maioritariamente desfeitos pelos “centrais” Fred e Manuelito.

O pendor ofensivo do Atlético teria sido compensado ainda na primeira parte, mas falhou por pouco o alvo, com maior destaque para aquele lance em que Danito Nhampossa abriu espaço para Clarêncio atirar, dentro grande área, mas o remate saiu ligeiramente ao lado da baliza defendida por Chin. Aliás, Danito esteve ainda em acção numa combinação perfeita com Amad, mas este rematou sobre o corpo do Chin.

O Chingale teve uma reacção positiva antes do final do período inicial, mas o guarda-redes Leonel esteve à altura de evitar o pior.

MAVÓ ACTIVO MAS SEM APOIO

Mavó voltou a chamar a atenção dos espectadores. Muito combativo, o atacante fez de tudo para puxar a equipa ao ataque, mas não teve o devido acompanhamento. Magaba, seu companheiro de ataque, esteve inactivo, facto que ofuscou cada vez mais as suas iniciativas. Mesmo assim, Mavó conseguiu brilhar pela sua qualidade individual e numa das suas investidas quase surpreendia Leonel com um remate cruzado subtil que o “keeper” do Atlético só sentiu a embater-lhe no corpo e perder-se para além da linha de fundo.

Porém, o destino da taça havia já sido anunciado pelos “deuses muçulmanos” e Danito Nhampossa, demonstrando qualidades de domínio e rapidez, surgiu entre muitos oponentes dentro da área a dominar o esférico e detrás para a frente rematar a visar, a seguir a um lançamento movido junto da linha de fundo, aos 59 minutos.

Aguardou-se pela reacção do Chingale, mas Mavó continuou a ser o único elemento mais activo na equipa e sozinho não seria capaz de fazer nada.

Perante esta situação, o Atlético, já moralizado, fez o segundo tento por Eboh, mas foi anulado pelo auxiliar alegando posição irregular do atacante no momento do desvio de cabeça do centro de Aníbal, aos 67 minutos.

O Atlético foi aproveitando as fragilidades que se foram denotando na defensiva do Chingale e por duas vezes, a bola embateu respectivamente no poste e na barra transversal, com remates sucedidos de Dino e Aníbal. De seguida, já na ponta final da partida, Jojó falhou por três vezes a baliza do Chingale, isolado.

E o Atlético ia pagar caro com estes falhanços, pois Mavó arrancou um portentoso remate que forçou Leonel a ceder canto, mas mal aproveitado, já no período de compensação.

A equipa de arbitragem, fez um bom trabalho.

FICHA TÉCNICA

ÁRBITRO: Bernardino dos Santos, auxiliado por Júlio Mungoi e Agostinho Pelembe. O quarto árbitro foi Alfredo Chirindza.

ATLÉTICO – Leonel; Amad, Baúte e Gabito; Clarêncio, Délcio, Dino (Manuelito) e Gito; Danito Nhamposse, Aníbal e Eboh (Jojó).

CHINGALE – Chin; Celso, Manuelito, Fred e Abertur (Patrício); Hagy, Miguel, Alex e Mitó (João); Magaba e Mavó.
  • SALVADOR NHANTUMBO
publicado por Vaxko Zakarias às 11:15
 O que é? |  O que é? | favorito
O FERROVIÁRIO de Nacala é a partir de sábado passado o novo inquilino da prova mais apetecida do calendário futebolístico nacional, o Moçambola da próxima temporada, depois de ter ocupado a primeira posição da “poule” de apuramento ao nível da região norte, ao vencer o Chikweti Resort de Lichinga por três bolas a uma, em partida a contar para a sexta e última jornada da prova.

Os “locomotivas”, treinados por Ozias Fumo, celebraram com júbilo a sua transição para o Moçambola, depois de somar 13 pontos, mais um que o seu directo perseguidor, por sinal o Desportivo também de Nacala que, mesmo vencendo o Sporting de Nampula, fora de portas, não conseguiu almejar o direito de ir ao Campeonato Nacional da primeira divisão.

Fazendo um breve rescaldo daquilo que foi a “poule”, referir que a subida do Ferroviário de Nacala não pode sofrer qualquer tipo de contestação, pese embora, as previsões iniciais indicavam que o Sporting de Nampula era o mais favorito, mas durante o decorrer da prova esse favoritismo foi-se diluindo, senão vejamos: o próprio sorteio foi-lhe madrasta, pois toda a primeira volta jogou fora de casa, onde averbou duas derrotas, uma com o Ferroviário na primeira ronda e a segunda com o Desportivo, no polémico jogo da prova. Mesmo com uma vitória em Lichinga não foi suficiente, pois ao entrar para a segunda volta permitiu um empate a zero com os “locomotivas”, o que veio complicar se não mesmo esfumar a sua aspiração.

O Desportivo de Nacala, por seu turno, depois de uma primeira volta cem por cento vitoriosa, entrou para a segunda com uma derrota inexplicável (?) diante do até então bombo de festa, o Chikweti de Lichinga, para logo a seguir “apanhar” com o Ferroviário.

O Chikweti Resort fez nesta prova aquilo que lhe competia, honrar o seu nome, pois a participar pela primeira vez não se podia pedir mais que aquilo que fez. Aliás, pode-se orgulhar que saiu desta prova conhecendo o sabor de uma vitoria, conseguida, como dissemos, diante do Desportivo de Nacala.

Na classificação final, o Ferroviário somou 13 pontos e foi seguido pelo Desportivo com 12. Na terceira posição ficou o Sporting com sete e na cauda o Chikweti Resort com três pontos.
  • LUÍS NORBERTO
publicado por Vaxko Zakarias às 11:02
 O que é? |  O que é? | favorito
O FERROVIÁRIO de Nacala é a partir de sábado passado o novo inquilino da prova mais apetecida do calendário futebolístico nacional, o Moçambola da próxima temporada, depois de ter ocupado a primeira posição da “poule” de apuramento ao nível da região norte, ao vencer o Chikweti Resort de Lichinga por três bolas a uma, em partida a contar para a sexta e última jornada da prova.

Os “locomotivas”, treinados por Ozias Fumo, celebraram com júbilo a sua transição para o Moçambola, depois de somar 13 pontos, mais um que o seu directo perseguidor, por sinal o Desportivo também de Nacala que, mesmo vencendo o Sporting de Nampula, fora de portas, não conseguiu almejar o direito de ir ao Campeonato Nacional da primeira divisão.

Fazendo um breve rescaldo daquilo que foi a “poule”, referir que a subida do Ferroviário de Nacala não pode sofrer qualquer tipo de contestação, pese embora, as previsões iniciais indicavam que o Sporting de Nampula era o mais favorito, mas durante o decorrer da prova esse favoritismo foi-se diluindo, senão vejamos: o próprio sorteio foi-lhe madrasta, pois toda a primeira volta jogou fora de casa, onde averbou duas derrotas, uma com o Ferroviário na primeira ronda e a segunda com o Desportivo, no polémico jogo da prova. Mesmo com uma vitória em Lichinga não foi suficiente, pois ao entrar para a segunda volta permitiu um empate a zero com os “locomotivas”, o que veio complicar se não mesmo esfumar a sua aspiração.

O Desportivo de Nacala, por seu turno, depois de uma primeira volta cem por cento vitoriosa, entrou para a segunda com uma derrota inexplicável (?) diante do até então bombo de festa, o Chikweti de Lichinga, para logo a seguir “apanhar” com o Ferroviário.

O Chikweti Resort fez nesta prova aquilo que lhe competia, honrar o seu nome, pois a participar pela primeira vez não se podia pedir mais que aquilo que fez. Aliás, pode-se orgulhar que saiu desta prova conhecendo o sabor de uma vitoria, conseguida, como dissemos, diante do Desportivo de Nacala.

Na classificação final, o Ferroviário somou 13 pontos e foi seguido pelo Desportivo com 12. Na terceira posição ficou o Sporting com sete e na cauda o Chikweti Resort com três pontos.
  • LUÍS NORBERTO
publicado por Vaxko Zakarias às 11:02
 O que é? |  O que é? | favorito

A CAMINHADA fugaz do Desportivo rumo à revalidação do título de campeã africana de basquetebol sénior feminina continua imparável. No sábado a equipa moçambicana atingiu níveis avassaladores de produção e concretização, chegando mesmo a roçar a casa dos 100 pontos, na vitória sobre o CSA da Costa do Marfim, por 90-57, em desafio da terceira jornada do Grupo B.

Com o terceiro triunfo consecutivo, as “alvi-negras” asseguram desde já a passagem para os quartos-de-final.

Resta agora às comandadas de Nazir Salé lutar pela primeira posição por forma a enfrentar nos “quartos” o quarto classificado do Grupo A, que em princípio será o ABC da Costa do Marfim, uma das formações de menor potencial na prova.

A luta pelo primeiro lugar será travada na terça-feira frente à equipa anfitriã do KPA, equipa que a par do Desportivo ainda não perdeu.

Entretanto, hoje as campeãs africanas enfrentam o KCC do Uganda, um opositor que deverão ganhar com maior ou menor dificuldade.

No Grupo A nota de realce para vitória do 1º de Agosto sobre o Djoliba, por 100-58. As angolanas, tal como na edição passada, têm se mostrado ser o adversário mais do Desportivo na luta pelo ceptro.

RESULTADOS (3ª JORNADA)

APR (RWA) vs KCC (UGA): 81 - 61

ABC (CIV) vs Radi (RDC): 73 - 57

Vitoria Club (RDC) vs KPA (KEN):49 - 57

CSA (CIV) vs Desportivo (MOZ): 57 - 90

First Bank (NIG) vs Eagle Wings (KEN): 94 - 75

Djoliba vs 1º de Agosto (ANG): 58 - 100

CLASSIFICAÇÃO

Grupo A

1º. 1º de Agosto (ANG): 6 pts

2º. First Bank (NIG): 5 pts

3º. ABC (CIV): 5 pts

4º. Djoliba (MLI): 3 pts

5º. Eagle Winds (KEN): 3 pts

6º. Radi (RDC): 2 pts

GRUPO B

1º. DESPORTIVO (MOZ): 6 PTS

2º. KPA (KEN): 6 pts

3º. APR (RWA): 4 pts

4º. CSA (CIV): 3 pts

5º. Victoria (RDC): 3 pts

6º. KCC (UGA): 2 pts
publicado por Vaxko Zakarias às 10:55
 O que é? |  O que é? | favorito

A CAMINHADA fugaz do Desportivo rumo à revalidação do título de campeã africana de basquetebol sénior feminina continua imparável. No sábado a equipa moçambicana atingiu níveis avassaladores de produção e concretização, chegando mesmo a roçar a casa dos 100 pontos, na vitória sobre o CSA da Costa do Marfim, por 90-57, em desafio da terceira jornada do Grupo B.

Com o terceiro triunfo consecutivo, as “alvi-negras” asseguram desde já a passagem para os quartos-de-final.

Resta agora às comandadas de Nazir Salé lutar pela primeira posição por forma a enfrentar nos “quartos” o quarto classificado do Grupo A, que em princípio será o ABC da Costa do Marfim, uma das formações de menor potencial na prova.

A luta pelo primeiro lugar será travada na terça-feira frente à equipa anfitriã do KPA, equipa que a par do Desportivo ainda não perdeu.

Entretanto, hoje as campeãs africanas enfrentam o KCC do Uganda, um opositor que deverão ganhar com maior ou menor dificuldade.

No Grupo A nota de realce para vitória do 1º de Agosto sobre o Djoliba, por 100-58. As angolanas, tal como na edição passada, têm se mostrado ser o adversário mais do Desportivo na luta pelo ceptro.

RESULTADOS (3ª JORNADA)

APR (RWA) vs KCC (UGA): 81 - 61

ABC (CIV) vs Radi (RDC): 73 - 57

Vitoria Club (RDC) vs KPA (KEN):49 - 57

CSA (CIV) vs Desportivo (MOZ): 57 - 90

First Bank (NIG) vs Eagle Wings (KEN): 94 - 75

Djoliba vs 1º de Agosto (ANG): 58 - 100

CLASSIFICAÇÃO

Grupo A

1º. 1º de Agosto (ANG): 6 pts

2º. First Bank (NIG): 5 pts

3º. ABC (CIV): 5 pts

4º. Djoliba (MLI): 3 pts

5º. Eagle Winds (KEN): 3 pts

6º. Radi (RDC): 2 pts

GRUPO B

1º. DESPORTIVO (MOZ): 6 PTS

2º. KPA (KEN): 6 pts

3º. APR (RWA): 4 pts

4º. CSA (CIV): 3 pts

5º. Victoria (RDC): 3 pts

6º. KCC (UGA): 2 pts
publicado por Vaxko Zakarias às 10:55
 O que é? |  O que é? | favorito

ACHO que é um momento alto do desporto nacional. Um momento de todos os moçambicanos dos mais diferentes quadrantes prestar homenagem àquela que sem dúvidas elevou a Bandeira de Moçambique bem alto”, palavras de Chiquinho Conde, treinador de futebol e ex-capitão dos “Mambas”.

Chiquinho Conde diz que Lurdes Mutola fez uma carreira espectacular, só ao alcance de verdadeiros fenómenos do desporto mundial. “Devo dizer que Lurdes Mutola fez uma carreira simplesmente espectacular. Ganhou tudo que havia para ganhar. Muito dificilmente voltaremos a ter uma atleta como ela”, frisou, o ex-craque dos “Mambas”.

Questionado se era de opinião que este tipo de homenagens devia se estender a outros desportistas que deram muito pelo desporto nacional como é o seu caso, este respondeu: “As homenagens não se pedem, fazem-se. Quando o Governo achar que deve render uma homenagem a mim, a outro atleta que tenha se destacado, irá o fazer”.
publicado por Vaxko Zakarias às 10:49
 O que é? |  O que é? | favorito

ACHO que é um momento alto do desporto nacional. Um momento de todos os moçambicanos dos mais diferentes quadrantes prestar homenagem àquela que sem dúvidas elevou a Bandeira de Moçambique bem alto”, palavras de Chiquinho Conde, treinador de futebol e ex-capitão dos “Mambas”.

Chiquinho Conde diz que Lurdes Mutola fez uma carreira espectacular, só ao alcance de verdadeiros fenómenos do desporto mundial. “Devo dizer que Lurdes Mutola fez uma carreira simplesmente espectacular. Ganhou tudo que havia para ganhar. Muito dificilmente voltaremos a ter uma atleta como ela”, frisou, o ex-craque dos “Mambas”.

Questionado se era de opinião que este tipo de homenagens devia se estender a outros desportistas que deram muito pelo desporto nacional como é o seu caso, este respondeu: “As homenagens não se pedem, fazem-se. Quando o Governo achar que deve render uma homenagem a mim, a outro atleta que tenha se destacado, irá o fazer”.
publicado por Vaxko Zakarias às 10:49
 O que é? |  O que é? | favorito
Novembro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
14
15
16
19
22
23
24
29
30
subscrever feeds
tags

todas as tags

mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Joga se hoje em Lichinga ataça de Moçambiqui as fo...
Eu acho que já é o momento para a Federação Moçamb...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
Para auxiliar no treino nada melhor do que receita...
Entao e em 2016 nao havera????
Gostaria de salientar que a tentativa de mínimo nã...
blogs SAPO