Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo
Terça-feira, 14 DE Outubro 2008

MOÇAMBIQUE está na terceira fase de qualificação para o CAN e Mundial de 2010, conforme ratificou ontem a FIFA.

Selecção Nacional de Futebol
As 12 selecções vencedoras dos respectivos grupos transitaram automaticamente para a última etapa. A estes juntaram-se os oito segundos melhor classificados, de que o nosso país faz parte.

Para determinar os oito segundos melhores classificados foram obedecidos os seguintes critérios: número de pontos, diferença de golos, golos marcados, prevalecendo os marcados fora de casa.

Recorde-se que a suspensão da Etiópia e o abandono da Eritreia deixaram os grupos 8 e 11 com três participantes. Por isso, a FIFA decidiu não contabilizar os resultados dos segundos contra os últimos dos grupos, uma vez concluída a segunda fase.

Assim sendo, Ruanda (Grupo 8), com 9 pontos, Tunísia 7 (Grupo 9), Quénia 7 (Grupo 2), Togo 6 (Grupo 11), Gabão 6 (Grupo 5), Sudão 6 (Grupo 10), Malawi 6 (Grupo 12), e Moçambique 5 (Grupo 7) foram os oito melhores segundos classificados.

A Gâmbia, que também somou cinco pontos, ficou em desvantagem em relação a Moçambique no saldo de golos. O nosso país conta com dois golos positivos, enquanto a Gâmbia com um nulo.

A fase que se segue será crucial, pois as 20 selecções serão distribuídas por quatro grupos de cinco cada. Os primeiros classificados apuram-se automaticamente para o Mundial e CAN, enquanto os segundos e terceiros classificados qualificam-se apenas para o CAN.

publicado por Vaxko Zakarias às 14:00
 O que é? |  O que é? | favorito

MOÇAMBIQUE está na terceira fase de qualificação para o CAN e Mundial de 2010, conforme ratificou ontem a FIFA.

Selecção Nacional de Futebol
As 12 selecções vencedoras dos respectivos grupos transitaram automaticamente para a última etapa. A estes juntaram-se os oito segundos melhor classificados, de que o nosso país faz parte.

Para determinar os oito segundos melhores classificados foram obedecidos os seguintes critérios: número de pontos, diferença de golos, golos marcados, prevalecendo os marcados fora de casa.

Recorde-se que a suspensão da Etiópia e o abandono da Eritreia deixaram os grupos 8 e 11 com três participantes. Por isso, a FIFA decidiu não contabilizar os resultados dos segundos contra os últimos dos grupos, uma vez concluída a segunda fase.

Assim sendo, Ruanda (Grupo 8), com 9 pontos, Tunísia 7 (Grupo 9), Quénia 7 (Grupo 2), Togo 6 (Grupo 11), Gabão 6 (Grupo 5), Sudão 6 (Grupo 10), Malawi 6 (Grupo 12), e Moçambique 5 (Grupo 7) foram os oito melhores segundos classificados.

A Gâmbia, que também somou cinco pontos, ficou em desvantagem em relação a Moçambique no saldo de golos. O nosso país conta com dois golos positivos, enquanto a Gâmbia com um nulo.

A fase que se segue será crucial, pois as 20 selecções serão distribuídas por quatro grupos de cinco cada. Os primeiros classificados apuram-se automaticamente para o Mundial e CAN, enquanto os segundos e terceiros classificados qualificam-se apenas para o CAN.

publicado por Vaxko Zakarias às 14:00
 O que é? |  O que é? | favorito

CONTRA todas as expectativas, a África Austral não contará com as selecções de Angola e África do Sul na terceira fase das eliminatórias para o Campeonato do Mundo e Africano.

mambas
Ambas equipas têm nos últimos anos dominado o futebol a nível da África Austral, reflexo são as presenças assíduas nas fases finais do Campeonato Africano.

Pode-se dizer que a Copa do Mundo não é algo estranho para os sul-africanos e angolanos, já que, por uma vez, lá estiveram, em 1998 e 2006, respectivamente. O certo, porém, é que não veremos as equipas da África do Sul e Angola na terceira ronda, a segunda da fase de grupos.

Facto curioso é que mesmo eliminadas, a África do Sul e Angola têm já carimbado o passaporte para os Campeonatos do Mundo e de África, respectivamente, por serem os anfitriões.

Mas a queda destes dois “colossos” da região sul de África significou a ascensão de Moçambique e Malawi, equipas “a priori” relegadas para o segundo plano quando se fala de candidatas a transitarem para a fase derradeira.

O mesmo já não se pode dizer em relação a Zâmbia, que acabou confirmando naturalmente o que já se previa, a qualificação para a segunda fase de grupos. Os zambianos, os mais fortes representantes da região, não costumam falhar as fases finais da Copa Africana das Nações.

publicado por Vaxko Zakarias às 13:47
 O que é? |  O que é? | favorito

CONTRA todas as expectativas, a África Austral não contará com as selecções de Angola e África do Sul na terceira fase das eliminatórias para o Campeonato do Mundo e Africano.

mambas
Ambas equipas têm nos últimos anos dominado o futebol a nível da África Austral, reflexo são as presenças assíduas nas fases finais do Campeonato Africano.

Pode-se dizer que a Copa do Mundo não é algo estranho para os sul-africanos e angolanos, já que, por uma vez, lá estiveram, em 1998 e 2006, respectivamente. O certo, porém, é que não veremos as equipas da África do Sul e Angola na terceira ronda, a segunda da fase de grupos.

Facto curioso é que mesmo eliminadas, a África do Sul e Angola têm já carimbado o passaporte para os Campeonatos do Mundo e de África, respectivamente, por serem os anfitriões.

Mas a queda destes dois “colossos” da região sul de África significou a ascensão de Moçambique e Malawi, equipas “a priori” relegadas para o segundo plano quando se fala de candidatas a transitarem para a fase derradeira.

O mesmo já não se pode dizer em relação a Zâmbia, que acabou confirmando naturalmente o que já se previa, a qualificação para a segunda fase de grupos. Os zambianos, os mais fortes representantes da região, não costumam falhar as fases finais da Copa Africana das Nações.

publicado por Vaxko Zakarias às 13:47
 O que é? |  O que é? | favorito

OS excursionistas da classe executiva que integraram o grupo que se deslocou a Gaberone, via terrestre, para apoiar os “Mambas” no jogo frente ao Botswana, no último sábado, exigem à Serigrafia Nova Imagem – promotora da iniciativa - o reembolso do dinheiro referente à hospedagem.


excursionistas da classe executiva que integraram o grupo que se deslocou a Gaberone
Os excursionistas, perto de 70, não chegaram a beneficiar do alojamento, devido ao facto de a excursão ter chegado na manhã do dia do jogo. Exigem que lhes sejam devolvidos 650 rands dos 1500 pagos para a viagem e estadia num dos hotéis em Gaberone, o que acabou não acontecendo, pois o autocarro da classe executiva só chegou à capital do Botswana entre as seis e as sete horas de sábado, quando a previsão era na noite de sexta-feira, dia em que a excursão, de quatro autocarros, partiu de Maputo.

Para além de terem pernoitado no autocarro devido à avaria grossa que se registou durante o percurso, os excursionistas da classe executiva voltaram a passar horas no machimbombo já em Gaberone, pois ninguém da parte da organização conseguia localizar o hotel aonde deviam se dirigir. Para além de que ninguém estava no local para os receber. A identificação do local onde deviam alojar-se só foi possível com a ajuda de funcionários da Embaixada Moçambicana no Botswana.

Mesmo assim, em nada ajudou aos excursionistas, pois o tempo que deviam passar no hotel esgotou-se ao longo da viagem no autocarro, facto que provocou ira e protestos e exigindo que lhes fossem devolvidos os 650 rands pagos para a hospedagem. Ficaram ainda mais agastados pelo facto de a organização ter-lhes deixado numa situação de abandonados e sem gozarem do mínimo do conforto que lhes havia sido prometido. Aliás, o descontentamento agravou-se com o facto de, no local, ninguém da organização ter conseguido esclarecer se lhes seria reembolsado ou não o dinheiro da hospedagem.

Várias razões foram apontadas por algumas pessoas de terem estado na origem do atraso, desde a partida tardia da caravana. A excursão, que devia ter arrancado de Maputo às 6.00 horas, acabou partindo às 8.30 horas, com paragens consideradas excessivas ao longo do percurso.

O outro pormenor avançado é que o autocarro da classe executiva se perdeu antes de sofrer a avaria grossa, razão pela qual só chegou no dia do jogo. O resto da caravana, curiosamente da classe económica, chegou na noite da sexta-feira, mas também passou por maus bocados, pois não tinha ninguém para lhe receber e orientar.

Isso levantou suspeitas de falta de domínio da rota por parte dos motoristas dos autocarros, curiosamente sul-africanos. Aliás, segundo contaram alguns excursionistas, a caravana separou-se várias vezes durante o percurso, o que se aventa a hipótese de os autocarros não terem atravessado a mesma fronteira, motivo pelo qual chegaram a Gaberone em ocasiões diferentes.

Entretanto, esforços visando ouvir a organização sobre o assunto, na pessoa de Miguel António Ferreira, redundaram em fracasso. Miguel Ferreira, que tem vindo a promover excursões em apoio aos “Mambas”, é acusado de ter deixado os excursionistas à sua sorte, pois as pessoas a quem confiou a missão de acompanhá-los não passaram de simples espectadores. Miguel Ferreira viajou via aérea para Gaberone e continua com o telefone desligado desde domingo.

publicado por Vaxko Zakarias às 13:36
 O que é? |  O que é? | favorito

OS excursionistas da classe executiva que integraram o grupo que se deslocou a Gaberone, via terrestre, para apoiar os “Mambas” no jogo frente ao Botswana, no último sábado, exigem à Serigrafia Nova Imagem – promotora da iniciativa - o reembolso do dinheiro referente à hospedagem.


excursionistas da classe executiva que integraram o grupo que se deslocou a Gaberone
Os excursionistas, perto de 70, não chegaram a beneficiar do alojamento, devido ao facto de a excursão ter chegado na manhã do dia do jogo. Exigem que lhes sejam devolvidos 650 rands dos 1500 pagos para a viagem e estadia num dos hotéis em Gaberone, o que acabou não acontecendo, pois o autocarro da classe executiva só chegou à capital do Botswana entre as seis e as sete horas de sábado, quando a previsão era na noite de sexta-feira, dia em que a excursão, de quatro autocarros, partiu de Maputo.

Para além de terem pernoitado no autocarro devido à avaria grossa que se registou durante o percurso, os excursionistas da classe executiva voltaram a passar horas no machimbombo já em Gaberone, pois ninguém da parte da organização conseguia localizar o hotel aonde deviam se dirigir. Para além de que ninguém estava no local para os receber. A identificação do local onde deviam alojar-se só foi possível com a ajuda de funcionários da Embaixada Moçambicana no Botswana.

Mesmo assim, em nada ajudou aos excursionistas, pois o tempo que deviam passar no hotel esgotou-se ao longo da viagem no autocarro, facto que provocou ira e protestos e exigindo que lhes fossem devolvidos os 650 rands pagos para a hospedagem. Ficaram ainda mais agastados pelo facto de a organização ter-lhes deixado numa situação de abandonados e sem gozarem do mínimo do conforto que lhes havia sido prometido. Aliás, o descontentamento agravou-se com o facto de, no local, ninguém da organização ter conseguido esclarecer se lhes seria reembolsado ou não o dinheiro da hospedagem.

Várias razões foram apontadas por algumas pessoas de terem estado na origem do atraso, desde a partida tardia da caravana. A excursão, que devia ter arrancado de Maputo às 6.00 horas, acabou partindo às 8.30 horas, com paragens consideradas excessivas ao longo do percurso.

O outro pormenor avançado é que o autocarro da classe executiva se perdeu antes de sofrer a avaria grossa, razão pela qual só chegou no dia do jogo. O resto da caravana, curiosamente da classe económica, chegou na noite da sexta-feira, mas também passou por maus bocados, pois não tinha ninguém para lhe receber e orientar.

Isso levantou suspeitas de falta de domínio da rota por parte dos motoristas dos autocarros, curiosamente sul-africanos. Aliás, segundo contaram alguns excursionistas, a caravana separou-se várias vezes durante o percurso, o que se aventa a hipótese de os autocarros não terem atravessado a mesma fronteira, motivo pelo qual chegaram a Gaberone em ocasiões diferentes.

Entretanto, esforços visando ouvir a organização sobre o assunto, na pessoa de Miguel António Ferreira, redundaram em fracasso. Miguel Ferreira, que tem vindo a promover excursões em apoio aos “Mambas”, é acusado de ter deixado os excursionistas à sua sorte, pois as pessoas a quem confiou a missão de acompanhá-los não passaram de simples espectadores. Miguel Ferreira viajou via aérea para Gaberone e continua com o telefone desligado desde domingo.

publicado por Vaxko Zakarias às 13:36
 O que é? |  O que é? | favorito

O DEFESA esquerdo Miro revelou-se como o melhor marcador da Selecção Nacional na segunda fase.

Miro, autor do golo moçambicano
O esquerdino acabou por anotar um golo decisivo para a transição dos “Mambas” à terceira ronda, marcando no empate (1-1) frente à Costa do Marfim, salvando a equipa nacional de uma derrota que deitaria abaixo todas as possibilidades de apuramento.


Miro, um defesa com tarimba para participar em jogadas ofensivas, devido ao seu estoicismo e velocidade, foi igualmente uma das unidades mais utilizadas por Mart Nooij, que neste aspecto apostou mais vezes no defesa central Fanuel, que jogou 540 minutos, mais dois que Domiguez, a “estrela” de Moçambique.

No capítulo disciplinar, o defesa central Dário Khan foi o único a ver o cartão vermelho. Neste aspecto, nota positiva para a selecção moçambicana pelo “fair-play”.

Jogadores Minutos Golos Cartão amarelo Cartão vermelho*

Carlitos 149 1 0 0

Dário 450 1 0 0


Dário Khan 315 0 0 1

Domigues 538 1 0 0

Fanuel 540 0 1 0

Genito 251 1 1 0

Gonçalves 8 0 0 0

Hagi 242 0 0 0

Josimar 15 0 0 0

Kapamgo 360 0 1 0

Mano 450 0 0 0

Marcelino 180 0 0 0

Maurício 124 0 0 0


Mexer 90 0 0 0

Miro 532 2 0 0


Nelinho 223 0 1 0

Paito 305 0 0 0

Simão 497 0 1 0


Sonito 102 0 0 0

Tico-Tico 397 1 1 0

Whisky 134 0 0 0

publicado por Vaxko Zakarias às 12:28
 O que é? |  O que é? | favorito

O DEFESA esquerdo Miro revelou-se como o melhor marcador da Selecção Nacional na segunda fase.

Miro, autor do golo moçambicano
O esquerdino acabou por anotar um golo decisivo para a transição dos “Mambas” à terceira ronda, marcando no empate (1-1) frente à Costa do Marfim, salvando a equipa nacional de uma derrota que deitaria abaixo todas as possibilidades de apuramento.


Miro, um defesa com tarimba para participar em jogadas ofensivas, devido ao seu estoicismo e velocidade, foi igualmente uma das unidades mais utilizadas por Mart Nooij, que neste aspecto apostou mais vezes no defesa central Fanuel, que jogou 540 minutos, mais dois que Domiguez, a “estrela” de Moçambique.

No capítulo disciplinar, o defesa central Dário Khan foi o único a ver o cartão vermelho. Neste aspecto, nota positiva para a selecção moçambicana pelo “fair-play”.

Jogadores Minutos Golos Cartão amarelo Cartão vermelho*

Carlitos 149 1 0 0

Dário 450 1 0 0


Dário Khan 315 0 0 1

Domigues 538 1 0 0

Fanuel 540 0 1 0

Genito 251 1 1 0

Gonçalves 8 0 0 0

Hagi 242 0 0 0

Josimar 15 0 0 0

Kapamgo 360 0 1 0

Mano 450 0 0 0

Marcelino 180 0 0 0

Maurício 124 0 0 0


Mexer 90 0 0 0

Miro 532 2 0 0


Nelinho 223 0 1 0

Paito 305 0 0 0

Simão 497 0 1 0


Sonito 102 0 0 0

Tico-Tico 397 1 1 0

Whisky 134 0 0 0

publicado por Vaxko Zakarias às 12:28
 O que é? |  O que é? | favorito

OS jogadores da Selecção Nacional que actuam fora do país iniciaram ontem viagem de regresso aos seus clubes sem o seu prémio de jogo referente à vitória contra o Botswana sábado prometido pela Federação Moçambicana de Futebol (FMF).

Apoiante da selecção nacinal de futebol

Alguns “Mambas” regressam aos seus clubes onde jogam constrangidos porque pretendiam deixar o seu dinheiro com a família em Maputo, mas a Federação Moçambicana de Futebol acabou, mais uma vez, não honrando com o seu compromisso.

Entretanto, contactada pela nossa Reportagem, o Secretário-Geral da FMF disse que os prémios serão pagos via banco, num processo de transferência para as contas dos jogadores.

Sem pretendermos interferir naquilo que é a organização interna da FMF, achamos que o prémio deveria ter sido pago logo após o jogo.

publicado por Vaxko Zakarias às 12:13
 O que é? |  O que é? | favorito

OS jogadores da Selecção Nacional que actuam fora do país iniciaram ontem viagem de regresso aos seus clubes sem o seu prémio de jogo referente à vitória contra o Botswana sábado prometido pela Federação Moçambicana de Futebol (FMF).

Apoiante da selecção nacinal de futebol

Alguns “Mambas” regressam aos seus clubes onde jogam constrangidos porque pretendiam deixar o seu dinheiro com a família em Maputo, mas a Federação Moçambicana de Futebol acabou, mais uma vez, não honrando com o seu compromisso.

Entretanto, contactada pela nossa Reportagem, o Secretário-Geral da FMF disse que os prémios serão pagos via banco, num processo de transferência para as contas dos jogadores.

Sem pretendermos interferir naquilo que é a organização interna da FMF, achamos que o prémio deveria ter sido pago logo após o jogo.

publicado por Vaxko Zakarias às 12:13
 O que é? |  O que é? | favorito

A SEDE da Federação Senegalesa de Futebol (FSF) foi totalmente saqueada por adeptos descontentes pela eliminação da equipa nacional do Campeonato Africano das Nações (CAN) e do Mundial de 2010 depois de empatar 1-1 sábado em Dakar diante da sua similar da Gâmbia.

Imagem Corporativa do CAN 2010

Situada a apenas alguns metros do Estádio Léopold Sédar Senghor onde foi disputado o jogo, a sede da FSF foi atacada logo após o fim da partida por adeptos descontentes que causaram danos avultados ao edifício, cujos vidros não resistiram às pedras.

No interior, os populares destruíram vários documentos antes de incendiarem um mini-autocarro da Federação que estava estacionado no parque.

Os confrontos com as forças da ordem, que começaram no interior do estádio, continuaram até sábado a noite em diversos locais com pneus queimados e cidadãos agredidos e despojados dos seus bens.

A cólera dos adeptos explica-se pelo facto de, nos três próximos anos, eles terem de acompanhar as competições africanas e mundiais apenas pela televisão.

A eliminação dos “Leões da Teranga” vai obrigá-los de acompanhar a sua selecção quando iniciarem as eliminatórias do CAN de 2012
publicado por Vaxko Zakarias às 12:05
 O que é? |  O que é? | favorito

A SEDE da Federação Senegalesa de Futebol (FSF) foi totalmente saqueada por adeptos descontentes pela eliminação da equipa nacional do Campeonato Africano das Nações (CAN) e do Mundial de 2010 depois de empatar 1-1 sábado em Dakar diante da sua similar da Gâmbia.

Imagem Corporativa do CAN 2010

Situada a apenas alguns metros do Estádio Léopold Sédar Senghor onde foi disputado o jogo, a sede da FSF foi atacada logo após o fim da partida por adeptos descontentes que causaram danos avultados ao edifício, cujos vidros não resistiram às pedras.

No interior, os populares destruíram vários documentos antes de incendiarem um mini-autocarro da Federação que estava estacionado no parque.

Os confrontos com as forças da ordem, que começaram no interior do estádio, continuaram até sábado a noite em diversos locais com pneus queimados e cidadãos agredidos e despojados dos seus bens.

A cólera dos adeptos explica-se pelo facto de, nos três próximos anos, eles terem de acompanhar as competições africanas e mundiais apenas pela televisão.

A eliminação dos “Leões da Teranga” vai obrigá-los de acompanhar a sua selecção quando iniciarem as eliminatórias do CAN de 2012
publicado por Vaxko Zakarias às 12:05
 O que é? |  O que é? | favorito

ANGOLA está fora do Mundial-2010.

Adeptos moçambicanos
Apesar da vitória domingo, por 3-1, sobre o Níger, em Luanda, os “Palancas Negras” estão afastados, pois foram um dos piores segundos classificados nos 12 grupos de apuramento para a prova. Quem beneficiou com a vitória dos angolanos foram os “Mambas” que transitaram à terceira fase de qualificação. É caso para dizer que desta vez os angolanos foram verdadeiros irmãos!


No estádio dos Coqueiros, Mabi de Almeida, ex-adjunto de Oliveira Gonçalves, estreou-se no comando de Angola. A equipa esteve a perder por 1-0, mas um autogolo de Kassali igualou a partida. Gilberto e Zé Kalanga marcaram para os “Palancas” e fecharam o resultado em 3-1.

Desse modo, Angola ficou em segundo lugar do Grupo 3, mas, de acordo com o regulamento, está fora do Mundial-2010. Isto porque nas contas de apuramento passam à terceira fase os primeiros de cada grupo e os oito segundops melhores classificados.

Porém, como há dois grupos com apenas três equipas, os pontos entre segundos e quartos classificados são anulados. Ou seja, Angola somou dez pontos, mas fez seis deles frente ao último do grupo, o Níger. Assim, nas contas para os oito melhores vices tem apenas quatro pontos.

Curiosamente, a vitória de Angola apurou Moçambique. O Uganda estava no grupo dos angolanos e seria um dos melhores segundos caso batesse o Benin (o que aconteceu) e os “Palancas Negras” não vencessem o Níger. Só que Angola ganhou e deixou o Uganda em terceiro lugar, apurando Moçambique entre os oito melhores segundos.

Deste modo, os apurados são: Camarões, Quénia, Benin, Nigéria, Argélia, Costa do Marfim, Marrocos, Ruanda, Tunísia, Burquina Faso, Mali, Sudão, Zâmbia, Togo, Malawi, Egipto e Guiné.

Refira-se que a terceira fase é disputada entre cinco grupos de quatro equipas, com o primeiro classificado a juntar-se à organizadora África do Sul no Mundial-2010. Uma vez que este processo serve também de qualificação para o Campeonato Africano das Nações (CAN), os três primeiros dos cinco grupos juntam-se a Angola (organizadora) nesta competição
publicado por Vaxko Zakarias às 11:55
 O que é? |  O que é? | favorito

ANGOLA está fora do Mundial-2010.

Adeptos moçambicanos
Apesar da vitória domingo, por 3-1, sobre o Níger, em Luanda, os “Palancas Negras” estão afastados, pois foram um dos piores segundos classificados nos 12 grupos de apuramento para a prova. Quem beneficiou com a vitória dos angolanos foram os “Mambas” que transitaram à terceira fase de qualificação. É caso para dizer que desta vez os angolanos foram verdadeiros irmãos!


No estádio dos Coqueiros, Mabi de Almeida, ex-adjunto de Oliveira Gonçalves, estreou-se no comando de Angola. A equipa esteve a perder por 1-0, mas um autogolo de Kassali igualou a partida. Gilberto e Zé Kalanga marcaram para os “Palancas” e fecharam o resultado em 3-1.

Desse modo, Angola ficou em segundo lugar do Grupo 3, mas, de acordo com o regulamento, está fora do Mundial-2010. Isto porque nas contas de apuramento passam à terceira fase os primeiros de cada grupo e os oito segundops melhores classificados.

Porém, como há dois grupos com apenas três equipas, os pontos entre segundos e quartos classificados são anulados. Ou seja, Angola somou dez pontos, mas fez seis deles frente ao último do grupo, o Níger. Assim, nas contas para os oito melhores vices tem apenas quatro pontos.

Curiosamente, a vitória de Angola apurou Moçambique. O Uganda estava no grupo dos angolanos e seria um dos melhores segundos caso batesse o Benin (o que aconteceu) e os “Palancas Negras” não vencessem o Níger. Só que Angola ganhou e deixou o Uganda em terceiro lugar, apurando Moçambique entre os oito melhores segundos.

Deste modo, os apurados são: Camarões, Quénia, Benin, Nigéria, Argélia, Costa do Marfim, Marrocos, Ruanda, Tunísia, Burquina Faso, Mali, Sudão, Zâmbia, Togo, Malawi, Egipto e Guiné.

Refira-se que a terceira fase é disputada entre cinco grupos de quatro equipas, com o primeiro classificado a juntar-se à organizadora África do Sul no Mundial-2010. Uma vez que este processo serve também de qualificação para o Campeonato Africano das Nações (CAN), os três primeiros dos cinco grupos juntam-se a Angola (organizadora) nesta competição
publicado por Vaxko Zakarias às 11:55
 O que é? |  O que é? | favorito

O PRESIDENTE da Federação Moçambicana de Boxe, Danilo Jossub, está em Manica a preparar as condições para o Campeonato Nacional da modalidade que decorrerá de 24 a 29 de Novembro próximo.

Boxe regressa aos palcos

Ontem, Jossub reuniu-se com o director provincial da Juventude e Desportos para traçar estratégias visando que o Campeonato Nacional seja um sucesso, para além de criar condições para a constituição da Associação Provincial da modalidade, fragilizada nos últimos anos.

Ainda nesta sua deslocação, Jossub vai vistoriar as instalações para a realização da Assembleia Geral que elegerá o próximo elenco da Federação Moçambicana de Boxe. Danilo Jossub vai ainda oferecer material de boxe às províncias de Manica e Sofala, de modo a prepararem-se condignamente para o Campeonato Nacional que se avizinha.

publicado por Vaxko Zakarias às 11:41
 O que é? |  O que é? | favorito

O PRESIDENTE da Federação Moçambicana de Boxe, Danilo Jossub, está em Manica a preparar as condições para o Campeonato Nacional da modalidade que decorrerá de 24 a 29 de Novembro próximo.

Boxe regressa aos palcos

Ontem, Jossub reuniu-se com o director provincial da Juventude e Desportos para traçar estratégias visando que o Campeonato Nacional seja um sucesso, para além de criar condições para a constituição da Associação Provincial da modalidade, fragilizada nos últimos anos.

Ainda nesta sua deslocação, Jossub vai vistoriar as instalações para a realização da Assembleia Geral que elegerá o próximo elenco da Federação Moçambicana de Boxe. Danilo Jossub vai ainda oferecer material de boxe às províncias de Manica e Sofala, de modo a prepararem-se condignamente para o Campeonato Nacional que se avizinha.

publicado por Vaxko Zakarias às 11:41
 O que é? |  O que é? | favorito

A SELECÇÃO Nacional Feminina de Basquetebol Sub-18 conquistou domingo, em Tunis, a medalha de bronze graças à terceira posição no Campeonato Africano, ao vencer a Nigéria, por 69-63.


O combinado nacional, que havia tido o sonho de conquistar o título mas caiu por terra depois de ser copiosamente derrotada nas meias-finais pela selecção do Mali, por 28-62, voltou a exibir-se a contendo. Com boas movimentações ofensivas, as moçambicanas iam “trocando” os olhos às nigerianas, que até se bateram bem, mas foram bafejadas pela superioridade técnica e táctica da equipa moçambicana.

As malianas, que foram claramente a melhor equipa da competição, acabaram mesmo por conquistar o título, após ter ganho, na final, a Tunísia, por 57-35.

A maliana Sacko Djeneba foi a grande figura do encontro, com 14 pontos e 15 “roubos” de bola.

Ainda sobre a turma nacional é de referir que as suas excelentes prestações, na fase de grupos, da fizeram crescer as expectativas quanto a uma possível conquista do Campeonato Africano.

Moçambique apurou-se em segundo lugar na fase de grupos, atrás da anfitriã, Tunísia, única equipa que logrou bater a turma nacional, já que nos outros embates somou por vitórias nos jogos com a Costa do Marfim, Benin e Uganda.

Nos quartos-de-final, a selecção moçambicana venceu a Guiné Conakri, por 78-32.

Noutro despique das meias-finais, a Tunísia ganhou a Nigéria, por 65-64. Esta vitória à tangente reflecte o quão este confronto foi emotivo e combativo.

No desafio de apuramento do quinto classificado a Costa do Marfim venceu o Quénia, por 45-34, enquanto no apuramento do sétimo, a Guiné derrotou o Benin, por 40 – 49.

Mali e Tunísia serão os representantes africanos no Campeonato do Mundo de Sub-19 a decorrer no próximo ano, em Banguecoque, Tailândia.

CLASSIFICAÇÃO GERAL: 1º MALI, 2º TUNÍSIA, 3º MOÇAMBIQUE, 4º NIGÉRIA, 5º COSTA DO MARFIM, 6º GUINÉ, 7º QUÉNIA, 8º BENIN, 9º RD CONGO, 10º ANGOLA, 11º UGANDA E 12º ZIMBABWE.

TROFÉUS INDIVIDUAIS: MELHOR JOGADORA – Maiga Laoudy

MELHOR MARCADORA : Akishili Nkechi (NIGÉRIA), 173 pontos; MELHOR RESSALTADORA - Tânia Dongue (MOÇAMBIQUE) 92 ressaltos; MELHOR TRIPLISTA - Kouyate kani (COSTA DO MARFIM);

FAIR PLAY - BENIN

publicado por Vaxko Zakarias às 11:35
 O que é? |  O que é? | favorito

A SELECÇÃO Nacional Feminina de Basquetebol Sub-18 conquistou domingo, em Tunis, a medalha de bronze graças à terceira posição no Campeonato Africano, ao vencer a Nigéria, por 69-63.


O combinado nacional, que havia tido o sonho de conquistar o título mas caiu por terra depois de ser copiosamente derrotada nas meias-finais pela selecção do Mali, por 28-62, voltou a exibir-se a contendo. Com boas movimentações ofensivas, as moçambicanas iam “trocando” os olhos às nigerianas, que até se bateram bem, mas foram bafejadas pela superioridade técnica e táctica da equipa moçambicana.

As malianas, que foram claramente a melhor equipa da competição, acabaram mesmo por conquistar o título, após ter ganho, na final, a Tunísia, por 57-35.

A maliana Sacko Djeneba foi a grande figura do encontro, com 14 pontos e 15 “roubos” de bola.

Ainda sobre a turma nacional é de referir que as suas excelentes prestações, na fase de grupos, da fizeram crescer as expectativas quanto a uma possível conquista do Campeonato Africano.

Moçambique apurou-se em segundo lugar na fase de grupos, atrás da anfitriã, Tunísia, única equipa que logrou bater a turma nacional, já que nos outros embates somou por vitórias nos jogos com a Costa do Marfim, Benin e Uganda.

Nos quartos-de-final, a selecção moçambicana venceu a Guiné Conakri, por 78-32.

Noutro despique das meias-finais, a Tunísia ganhou a Nigéria, por 65-64. Esta vitória à tangente reflecte o quão este confronto foi emotivo e combativo.

No desafio de apuramento do quinto classificado a Costa do Marfim venceu o Quénia, por 45-34, enquanto no apuramento do sétimo, a Guiné derrotou o Benin, por 40 – 49.

Mali e Tunísia serão os representantes africanos no Campeonato do Mundo de Sub-19 a decorrer no próximo ano, em Banguecoque, Tailândia.

CLASSIFICAÇÃO GERAL: 1º MALI, 2º TUNÍSIA, 3º MOÇAMBIQUE, 4º NIGÉRIA, 5º COSTA DO MARFIM, 6º GUINÉ, 7º QUÉNIA, 8º BENIN, 9º RD CONGO, 10º ANGOLA, 11º UGANDA E 12º ZIMBABWE.

TROFÉUS INDIVIDUAIS: MELHOR JOGADORA – Maiga Laoudy

MELHOR MARCADORA : Akishili Nkechi (NIGÉRIA), 173 pontos; MELHOR RESSALTADORA - Tânia Dongue (MOÇAMBIQUE) 92 ressaltos; MELHOR TRIPLISTA - Kouyate kani (COSTA DO MARFIM);

FAIR PLAY - BENIN

publicado por Vaxko Zakarias às 11:35
 O que é? |  O que é? | favorito

O CENTRO de Desenvolvimento de Desporto e Educação Física da Universidade Eduardo Mondlane (UEM) organiza, a partir de amanhã, em parceria com a Federação Moçambicana de Futebol (FMF), um curso de árbitros de futebol.

Imagem Coporativa da Federação Moçambicana de Futebol

O curso, abordando várias matérias sobre a arbitragem no futebol, terá a duração de 30 dias e terá lugar no Campus Principal Universitário, no Pavilhão Gimnodesportivo da UEM, das 17 às 19 horas.

Os interessados poderão efectuar a inscrição na Comissão Nacional de Árbitros (CNAF), junto à sede da FMF.

publicado por Vaxko Zakarias às 11:28
 O que é? |  O que é? | favorito

O CENTRO de Desenvolvimento de Desporto e Educação Física da Universidade Eduardo Mondlane (UEM) organiza, a partir de amanhã, em parceria com a Federação Moçambicana de Futebol (FMF), um curso de árbitros de futebol.

Imagem Coporativa da Federação Moçambicana de Futebol

O curso, abordando várias matérias sobre a arbitragem no futebol, terá a duração de 30 dias e terá lugar no Campus Principal Universitário, no Pavilhão Gimnodesportivo da UEM, das 17 às 19 horas.

Os interessados poderão efectuar a inscrição na Comissão Nacional de Árbitros (CNAF), junto à sede da FMF.

publicado por Vaxko Zakarias às 11:28
 O que é? |  O que é? | favorito

CONFIRMOU-SE o que já era desejado pela Federação Moçambicana de Patinagem (FMP) e pelo Comité Internacional de Hóquei em Patins (CIRH). Moçambique vai acolher o Campeonato do Mundo do Grupo “A” em 2011. Esta decisão foi tomada sexta-feira no decurso da Assembleia Geral do CIRH.


O PRESIDENTE do Comité Internacional de Hóquei em Patins, Harro Strucksberg.
Esta escolha já era esperada, depois de na mesma assembleia o alemão Harro Strucksberg, que havia manifestado vontade de trazer a competição para o nosso país, ter sido reeleito presidente do CIRH para o quadriénio 2009-12.

A organização do “Mundial” estará a cargo da Federação Moçambicana de Patinagem (FMP), com o apoio do Ministério da Juventude e Desportos e da Empresa de organização de eventos “Wall Street”, do português Boaventura Rodrigues.

Falando ao órgão de informação “Mundo do Hóquei”, o empresário português disse estar “muito satisfeito” com esta decisão, que já era esperada. Segundo ele, a “Wall Street” vai colocar ao dispor da organização todo o seu “know-how”.

Recordou ainda que a sua empresa já está a apoiar a causa do hóquei moçambicano há algum tempo, nomeadamente a nível do material desportivo.

Em 2013 Portugal poderá acolher o “Mundial”, tendo como concorrente, por agora, apenas o Chile.

Na mesma assembleia foram feitas algumas revisões às regras do jogo de hóquei em patins. A proposta elaborada pelo Comité Técnico do CERH foi aprovada e entrará em vigor a partir do Campeonato Europeu de 2010 (Europa) e no Campeonato do Mundo de 2011 (resto do mundo).

Até lá viveremos uma fase de transição, em que as federações poderão colocar em prática as novas regras, ou não.

publicado por Vaxko Zakarias às 11:21
 O que é? |  O que é? | favorito

CONFIRMOU-SE o que já era desejado pela Federação Moçambicana de Patinagem (FMP) e pelo Comité Internacional de Hóquei em Patins (CIRH). Moçambique vai acolher o Campeonato do Mundo do Grupo “A” em 2011. Esta decisão foi tomada sexta-feira no decurso da Assembleia Geral do CIRH.


O PRESIDENTE do Comité Internacional de Hóquei em Patins, Harro Strucksberg.
Esta escolha já era esperada, depois de na mesma assembleia o alemão Harro Strucksberg, que havia manifestado vontade de trazer a competição para o nosso país, ter sido reeleito presidente do CIRH para o quadriénio 2009-12.

A organização do “Mundial” estará a cargo da Federação Moçambicana de Patinagem (FMP), com o apoio do Ministério da Juventude e Desportos e da Empresa de organização de eventos “Wall Street”, do português Boaventura Rodrigues.

Falando ao órgão de informação “Mundo do Hóquei”, o empresário português disse estar “muito satisfeito” com esta decisão, que já era esperada. Segundo ele, a “Wall Street” vai colocar ao dispor da organização todo o seu “know-how”.

Recordou ainda que a sua empresa já está a apoiar a causa do hóquei moçambicano há algum tempo, nomeadamente a nível do material desportivo.

Em 2013 Portugal poderá acolher o “Mundial”, tendo como concorrente, por agora, apenas o Chile.

Na mesma assembleia foram feitas algumas revisões às regras do jogo de hóquei em patins. A proposta elaborada pelo Comité Técnico do CERH foi aprovada e entrará em vigor a partir do Campeonato Europeu de 2010 (Europa) e no Campeonato do Mundo de 2011 (resto do mundo).

Até lá viveremos uma fase de transição, em que as federações poderão colocar em prática as novas regras, ou não.

publicado por Vaxko Zakarias às 11:21
 O que é? |  O que é? | favorito
Outubro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
18
19
22
25
26
31
subscrever feeds
tags

todas as tags

mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Joga se hoje em Lichinga ataça de Moçambiqui as fo...
Eu acho que já é o momento para a Federação Moçamb...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
Para auxiliar no treino nada melhor do que receita...
Entao e em 2016 nao havera????
Gostaria de salientar que a tentativa de mínimo nã...
blogs SAPO