Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo
Quarta-feira, 29 DE Agosto 2012

 

À semelhança do que aconteceu em San Juan, é de opinião que os resultados alcançados neste torneio foram igualmente surpreendentes?



 Costumo dizer que a sorte dá muito trabalho. Já não acontecem milagres, estes ficaram em Fátima já lá vão uns anos. Acredito que a organização que esta selecção consegue com pouco tempo de trabalho, o espírito de grupo fantástico que existe, não só dentro como fora de campo, explica os resultados alcançados. Se a prestação em San Juan foi uma surpresa para muitos, este torneio veio confirmar o crescimento desta selecção.

 

Nós em San Juan jogamos com selecções muito fortes, das melhores do mundo (Portugal e Espanha) e conseguimos um brilhante quarto lugar. No “Zé Dú” jogamos com equipas com outro estágio de competição, sabendo que no aspecto competitivo Moçambique está na cauda da tabela, inclusive a Colômbia, a quem ganhamos, por 4-1, tem neste momento 14 clubes. É bom termos noção que só com a organização, com método, com rigor, com disciplina, com ambição que estes demonstram cada vez que representam a selecção e acima de tudo com uma dignidade enorme com que enfrentam aos desafios e que se conseguem resultados destes. Eu apenas limito-me a ser uma parte deste bolo.

 

 

Nenhuma selecção africana ficou em quarto num “Mundial”

 

Colocando a hipótese de assumir a selecção no “Mundial” do próximo ano, gostaria de contar com mais jogadores ou acha que é preciso exponenciar os que existem?



 Essa é uma pergunta difícil de responder. Mas devo frisar que este grupo é muito forte. A relação interpessoal é muito forte. Às vezes não interessa quem joga de início ou mais tempo, quem têm mais ou menos capacidades, todos são de uma importância enorme para a dinâmica do grupo e para o funcionamento total do balneário. Mas é claro que no aspecto desportivo esta selecção precisa de ser renovada, há jogadores saturados. Mas gostaria de contar com todos, talvez até para outras funções. A federação tem que aproveitá-los.

 

 

Estes jogadores devem ser vistos como uma referência para a nação moçambicana e até africana porque conseguiram aquilo que nenhuma equipa africana conseguiu seja em que modalidade for conseguiu alcançar. Isto é possível graças, não apenas aos jogadores, como a todos que acompanham a equipa, Pedro Tivane (treinador-adjunto), Justino Miguel (coordenador). 

 

 

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 10:17
 O que é? |  O que é? | favorito
Agosto 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
18
19
20
24
25
26
28
31
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

tags

todas as tags

mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Joga se hoje em Lichinga ataça de Moçambiqui as fo...
Eu acho que já é o momento para a Federação Moçamb...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
Para auxiliar no treino nada melhor do que receita...
Entao e em 2016 nao havera????
Gostaria de salientar que a tentativa de mínimo nã...
blogs SAPO