Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo
Sexta-feira, 08 DE Janeiro 2010



AUSENTE no Gana-2008 mas estreante no Mundial-2006, a selecção do Togo mostra-se para este CAN como um dos “outsiders” a ter em conta, mesmo que para muitos Emmanuel Adebayor seja apenas mais um avançado “isolado” num plantel mediano.

Sem título continental, os “Falcões” ou “Gaviões” entram na sétima participação com receio de falhar na primeira fase preliminar, mas a doce lembrança de terem abanado as "forças africanas" na campanha do Alemanha-2006 fazem desta selecção um conjunto que pode levar alegria aos relvados de Angola.

Depois de ter deixado para trás formações como Zâmbia e Senegal no Mundial passado, esta equipa de um pequeno país, localizado ao Oeste de África, possui pouca história futebolística em conquistas relevantes. Foi dirigida até inícios deste ano por um dos contemporâneos de Bwalya, o nigeriano Stephen Keshi, capitão das “Super Águias” no Estados Unidos-94.

A proeza dos togoleses não pode, ainda assim, mascarar factos controversos, ao longo da sua campanha para Angola-2010. É uma selecção que vive do talento e inspiração do avançado do Manchester City Emmanuel Adebayor. Sem ele, a equipa desaparece, por isso tem se constituído uma presa fácil de abater.

Depois do esporádico apuramento para o Mundial passado, falhou a mesma façanha para África do Sul, porém conseguiu sobreviver e garantir presença no CAN, invertendo o quadro de há quatro anos, quando foi à Alemanha e tropeçou para Gana-2008.

A estrela dos “Gaviões” é também a grande fonte de problemas, já que esteve na base da demissão de Keshi. Apesar desses factores, continua a ser a referência e a esperança do Togo no sétimo campeonato da selecção.

Devido a isso, os “Gaviões” para a grande maioria dos “melhores” de África para este ano são uma incógnita, mas tentarão mostrar que têm asas para voar alto, mesmo que isso signifique sacrifício para futebolistas que alinham em ligas europeias.

Razak Boukari é um dos temíveis atacantes a par de Adebayor. Outros jogadores, como o guarda-redes Obilalé Dodji (Pontivy) e Serge Akakpo (Vaslui), os defesas Assimiou Touré (Bayern Leverkusen), Senah Mango (Marselha), os médios Moustapha Salifou (Aston Villa), Floyd Ayité (Nancy), os atacantes Thomas Dossevi (Nantes) e Serge Gakpé (Mónaco) querem transformar-se em centro de atracções.

Na fase qualificativa para este CAN-2010, o Togo bateu em casa, no Grupo A, os Camarões, por 1-0, com golo de Adebayor, mas na segunda jornada sucumbiu em Libreville diante do Gabão (0-3), tendo empatado na terceira ronda (0-0) em Rabat frente ao Marrocos, um dos ausentes de peso deste CAN.

No seu grupo passaram Camarões, Togo e Gabão, deixando para fora da maior cimeira futebolística africana o Marrocos.
publicado por Vaxko Zakarias às 13:47
 O que é? |  O que é? | favorito
Janeiro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
14
16
17
23
24
30
31
tags

todas as tags

mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Joga se hoje em Lichinga ataça de Moçambiqui as fo...
Eu acho que já é o momento para a Federação Moçamb...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
Para auxiliar no treino nada melhor do que receita...
Entao e em 2016 nao havera????
Gostaria de salientar que a tentativa de mínimo nã...
blogs SAPO