Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo
Quarta-feira, 06 DE Maio 2009

Os Los Angeles Lakers e os Boston Celtics, finalistas em 2008, entraram segunda-feira a perder nas meias-finais da conferência dos “play-offs” da Liga norte-americana de basquetebol profissional (NBA), ao caírem na recepção a Houston Rockets e Orlando Magic.

lakers

Os Rockets venceram por 100-92 em Los Angeles, enquanto os Magic ganharam por 95-90 em Boston, invertendo, assim, e logo a abrir, o “factor casa” nas respectivas eliminatórias, à melhor de sete, ao contrário dos Dallas Mavericks, derrotados domingo em Denver por 109-95.

Na Califórnia, o “gigante” chinês Yao Ming ditou leis, ao conseguir 28 pontos (nove lançamentos de campo convertidos em 17 tentados e 10 em 10 nos lances livres), incluindo oito dos derradeiros 15 dos texanos, nos últimos 3.18 minutos, e 10 ressaltos.

“Queríamos muito ganhar este primeiro jogo, como na primeira ronda, frente aos Blazers, mas sabemos que temos de os respeitar, pois vão regressar muito fortes para o segundo jogo”, afirmou Yao Ming, que chegou a assustar, quando chocou com Kobe Bryant e teve de ser assistido nos balneários.

Ron Artest, com 21 pontos e sete assistências, e Aaron Brooks, com 19 pontos, foram também determinantes no sucesso dos Rockets, que estão pela primeira vez na segunda ronda dos “play-offs” desde 1997.

Por seu lado, Kobe Bryant, com 32 pontos (14 lançamentos de campo convertidos em 31 tentados), e o espanhol Pau Gasol, com 14 pontos e 13 ressaltos, foram os melhores entre os anfitriões, que, mesmo em noite “não”, nunca estiveram a perder por mais de 11 pontos.

“Honestamente, não sei se podíamos jogar muito pior”, lamentou o treinador Phil Jackson, numa opinião partilhada por Kobe Bryant: “jogámos muito mal e estivemos horríveis nos lançamentos de três pontos (dois em 18 - 11,1 por cento) e nos lances livres (12 em 19 - 63,2 por cento)”.

Em Boston, o jogo foi completamente diferente, com os Magic a arrasarem na primeira parte (54-36) e a alcançarem mesmo uma vantagem de 28 pontos (65-37, com 3.02 minutos jogados no terceiro período), para acabarem o jogo a sofrer.

“Os últimos 16 minutos foram muito maus, pois limitámo-nos a deixar passar o tempo, o que não pode acontecer a este nível, mais ainda nos play-offs”, reconheceu o técnico dos Magic, Stan van Gundy, deixando, porém, bem claro: ”estivemos a vencer por 28 e estamos a ganhar 1-0”.

Dwight Howard, com 16 pontos e 22 ressaltos, liderou os Magic, que valeram pelo colectivo: 18 pontos de Rashard Lewis, 17 do suplente gaulês Mickael Pietrus, 15 do turco Hedo Turkoglu e 12 do também reserva JJ Redick.

Ainda na ressaca da extenuante eliminatória com os Chicago Bulls (4-3), Paul Pierce foi o melhor dos Celtics, com 23 pontos, mas não tece a companhia habitual de Ray Allen e Rajon Rondo, que, entre os dois, somaram míseros quatro “tiros” de campo convertidos em 24 tentados (2 em 12 cada).

publicado por Vaxko Zakarias às 10:46
 O que é? |  O que é? | favorito
Maio 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
13
16
17
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

tags

todas as tags

mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Joga se hoje em Lichinga ataça de Moçambiqui as fo...
Eu acho que já é o momento para a Federação Moçamb...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
Para auxiliar no treino nada melhor do que receita...
Entao e em 2016 nao havera????
Gostaria de salientar que a tentativa de mínimo nã...
blogs SAPO