Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo
Sexta-feira, 15 DE Dezembro 2017

 

O SELECCIONADOR nacional, Abel Xavier, vai também coordenar todo o processo inerente às selecções das camadas de formação, nomeadamente os sub-17, 20 e 23, num processo que visa conferir sustentabilidade aos “Mambas” e dotar aquelas de pressupostos competitivos.

 

O facto foi anunciado no contexto da renovação, por mais 18 meses, do contrato do técnico luso-moçambicano pela Federação Moçambicana de Futebol (FMF), numa cerimónia havida na terça-feira.

 

Abel Xavier olha para as suas novas missões com optimismo, até porque, segundo ele, o lógico é que as selecções das camadas inferiores devem ser o espelho da equipa principal.

 

Estas selecções sub-17, 20 e 23 devem trabalhar nos mesmos processos, disciplina e compromisso com a Selecção principal. Queremos implantar uma nova metodologia na formação e com critérios claros, contagiando aos jogadores das selecções de formação o ambiente da Selecção principal”, anunciou Xavier.

 

O seleccionador vai mais longe, referindo que um dos objectivos do trabalho integrado entre a Selecção principal e as de base é reduzir o défice competitivo que aquelas têm tido, potenciá-las e elevar os seus níveis.

 

Vamos aumentar o número de jogos para todas estas selecções a pensar no futuro, pois este é um plano transversal. Dentro em breve teremos as eliminatórias para os CAN’s de sub-17 e 20, enquanto os sub-23, um grupo importante, pois alimenta o processo de renovação da Selecção principal, estará na luta pelos Jogos Africanos de 2019. Queremos estar nesses Jogos Africanos, pois é a partir dessa equipa que pretendemos chegar aos Jogos Olímpicos de 2020”, explicou Abel Xavier, que ainda não decidiu sobre a composição do seu gabinete técnico, para além de que ainda não tem adjuntos para o novo ciclo à frente dos “Mambas”, depois de expirados os contratos dos então coadjuvantes Alcides Chambal e Luís Guerreiro.

 

Abel Xavier vai dirigir a Selecção Nacional por mais 18 meses, tendo como principal missão a qualificação dos “Mambas” para o CAN-2019, que terá lugar nos Camarões.

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 10:36
 O que é? |  O que é? | favorito

 

UMA vitória hoje, diante do Union Sportive Monastir da Tunísia, garante o apuramento do Ferroviário da Beira para os quartos-de-final da Taça dos Clubes Campeões de África de Básquete em seniores masculinos, na quarta jornada do Grupo “B”.

 

É em posição privilegiada que o Ferroviário da Beira se bate a partir das 15:45 horas com uma das formações anfitriãs, depois de nas últimas duas jornadas ter superado o Gombe Bulls da Nigéria e o ASB Mazembe da RD Congo, concorrentes directos na luta pelo apuramento aos quartos-de-final. Esta dupla vitória dá ao campeão nacional alguma primazia para que as restantes partidas da fase de grupos, já que mesmo perdendo hoje, frente ao Monastir da Tunísia, e amanhã frente ao Sport Libolo e Benfica, pode mesmo assim carimbar a passagem à fase seguinte, desde que os Bulls da Nigéria e o ASB Mazembe não vençam os restantes jogos, o que se advinha pouco provável. Sublinhe-se que nesta ronda os nigerianos defrontam o Sport Libolo e Benfica e os congoleses jogam com o GPS da Argélia, adversários de longe mais fortes.

 

O desafio diante dos tunisinos, que lideram o grupo com seis pontos após a vitória na quarta-feira diante do Sport Libolo e Benfica (77-72), serve, acima de tudo, para testar a capacidade dos treinados de Nazir Salé, que têm vindo a subir de forma jogo-a-jogo. Sem preparação prévia para competir na Taça dos Campeões, tendo sido repescado na condição de terceira melhor equipa da Zona VI, os beirenses estão a fazer uma boa prestação. A qualidade dos jogadores é inquestionável e o ritmo competitivo, aspecto que despertava mais preocupação, tem sido ultrapassado pela inteligente capacidade de gestão de Salé, a juntar a sua elevada experiência em competições internacionais. Agora diante do Monastir, que tem-se revelado a mais coesa do grupo, o Ferroviário da Beira vai procurar manter o mesmo espírito de entrega que o caracterizou nos últimos dois jogos, procurando bater o pé ao favorito.

 

O Grupo “A” é liderado pelo InterClube com seis pontos, a par da Association Sportive de Salé da Tunísia, que jogam entre si amanhã para a decisão de quem terminará na liderança.

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 10:08
 O que é? |  O que é? | favorito
Quarta-feira, 13 DE Dezembro 2017

 

Abel Xavier e a Federação Mocambicana de Futebol chegaram a acordo para renovação do contrato do técnico até Julho de 2019.

O entendimento foi anunciado na tarde desta terça-feira durante uma conferência de imprensa na sede da FMF.

 

Mesmo sem terem anunciado os valores envolvidos na renovação, as partes revelaram que o presente contrato tem por objectivos: qualificação dos Mambas para o CAN-2019, nos Camarões.

 

Para Abel Xavier, a renovação do contrato é uma demostração do compromisso que tem com a selecção nacional. O técnico diz que pretende colocar os Mambas no CAN 2019.

 

Por seu turno, Alberto Simango Jr., presidente da FMF, disse que  a renovação foi possível devido ao facto dos objectivos iniciais terem sido atingidos: renovação da selecção nacional e resultados positivos alcançados por Abel Xavier.

 

 

Fonte:Opais

publicado por Vaxko Zakarias às 11:31
 O que é? |  O que é? | favorito
Terça-feira, 12 DE Dezembro 2017

 

O FERROVIÁRIO da Beira entrou com o pé esquerdo na Taça dos Campeões Africanos em basquetebol sénior masculino, ao perder na estreia diante do GSP da Argélia por 80-104, em jogo da primeira jornada do Grupo “B”.

 

Em Radés, perto de Túnis, capital da Tunísia, o Ferroviário da Beira não teve jogo fácil, com os argelinos sempre à carga. No primeiro período os argelinos saíram com vantagem parcial de 35-21. No segundo período o Ferroviário da Beira encetou uma recuperação, mas não evitou ir ao intervalo com a desvantagem de 46-61.

 

 No terceiro período continuou o domínio do GSP, com os “locomotivas” cada vez mais rendidos à luta, com 87-62 a ser o resultado nesta etapa. No quarto e último tempo, o Ferroviário até saiu com uma vantagem de 18-17, mas não foi a tempo de evitar o “chapa-100”, ou seja, 80-104.

 

Apesar da derrota, a grande figura do jogo foi um jogador dos “locomotivas’. Trata-se de Elves Houana, que marcou 24 pontos, ganhando seis ressaltos e fazendo uma assistência.

 

Os campeões nacionais voltam a entrar em cena hoje, às 14.30 horas de Maputo, medindo forças com Gombe Bulls da Nigéria.

 

O Ferroviário está no Grupo “B”, que para além dos campeões nacionais e os argelinos do GSP, é composto pelo Gombe Bulls, ASB Mazembe (RDCongo), Recreativo de Libolo (Angola) e US Monastir (Tunísia).

 

 

Fonte:Desafio

publicado por Vaxko Zakarias às 11:14
 O que é? |  O que é? | favorito

 

O presidente da Republica, Filipe jacinto Nyussi, foi galardoado como uma das figuras que impulsionou para a desporto na província de Nampula, com destaque para a modalidade do futebol, ao elevar o Ferroviário de Nampula em 2014, para campeão nacional e vencedor da Taça de Moçambique. A distinção ocorreu na última sexta-feira, na cidade Nampula, na primeira gala de desporto.

 

No total foram 108 figuras, incluindo empresas que contribuíram de forma significativa para o desenvolvimento do desporto a na província de Nampula e no país em geral.

 

Num curto discurso, Nyussi fez menção da necessidade de se avançar na construção de novas infra-estruturas desportivas, formação de novos atletas, estimulo pela massificação das várias modalidades desportivas, entre outras.

 

O presidente da República não conseguiu conter a sua satisfação, e disse que vai prosseguir a fazer de tudo para que o desporto no país, possa chegar aos lugares cimeiros.

 

Para além do presidente da República, foram galardoados alguns antigos desportistas que se notabilizaram na década de oitenta a esta parte, com destaque para Luís Norberto que teve um contributo na área de basquetebol, Abdul Hanane, na área de formação, entre outros.

 

Mesmo de baixo da cuva que se fazia sentir na altura, e da longa distância do local do evento a cidade de Nampula, a gala arrastou centenas de desportistas e amantes do Desporto daquela parcela do país.

 

Júlio Paulino e Rahaia Jamal

 

Fonte:Desafio

publicado por Vaxko Zakarias às 10:59
 O que é? |  O que é? | favorito

 

O presidente do Maxaquene, Ernesto Júnior, veio a terreiro para falar da temporada passada e, ao mesmo tempo, perspectivar o futuro da sua equipa de futebol, referindo que os objectivos futuros do Maxaquene são supremos, mas que não basta ter uma boa equipa para vencer, sublinhando que há outros pressupostos extra-jogo que definem os campeões em Moçambique.

 

No início da temporada passada, recorde-se, o Maxaquene assumiu publicamente que não iria lutar pelo título, abdicando de jogadores considerados onerosos para o orçamento do clube e contratando anónimos, colando a Antoninho Muchanga o desafio de formar uma equipa para, num futuro breve, lutar pelo título.

 

Este ano, o Maxaquene até começou bem a época, impondo-se à equipas com melhor valores individuais e com melhores estímulos, desde salários, prémios de jogo, entre outros, mas a meio do campeonato observaram-se momentos menos bons, oscilando entre o bom e o medíocre.

 

Foi desta forma que o final do campeonato dos tricolores tenha sido sofrível, acabando por respirar após as vitórias frente ao Chibuto e 1º de Maio de Quelimane, no Zimpeto, terminado como décimo segundo classificado, com 34 pontos, menos 30 que os campeões nacionais (a União Desportiva do Songo).

 

Em declarações ao desafio, o presidente do Maxaquene, Ernesto Júnior (Madoda) reconheceu que o Maxaquene enfrentou algumas dificuldades para alcançar o seu principal objectivo da época, que passava por chegar ao fim a meio da tabela.

 

O Maxaquene sofreu esta temporada para manter-se no lugar em que terminamos. Mas se estiverem mais atentos aos resultados que tivemos (de 1-0, 2-0), quase sempre sofrendo na parte final dos jogos, demonstraram que não estávamos em grande inferioridade em relação aos adversários. Tínhamos uma equipa bem competitiva e, em minha opinião, podíamos ter feito um pouco mais. Jogámos sempre de igual para igual e perdemos, às vezes, no detalhe, pela imaturidade dos nossos jogadores, disse Ernesto Júnior.

 

Joca Estêvão

 

 

Fonte:Desafio

publicado por Vaxko Zakarias às 10:39
 O que é? |  O que é? | favorito
Segunda-feira, 11 DE Dezembro 2017

 

 

A presença de estrangeiros, com destaque para a sul-africana Ohmar Fernandes, aumentam o brilho da edição 2017 do Standard Bank Open,evento que arrancou sábado nos “courts” do Jardim Tunduru, em Maputo juntandotenistas da região austral do continente Africanoe não só.

 

A maior presença de estrangeiros é visível em singulares senhoras em que para além do número dois da prova – número um é Cláudia Sumaia –  Ohmar Fernandes, que já venceu “Open’s” disputados em Moçambique, conta-se igualmente com a participação de Ntsangase e Dlamin (Suazilândia), Anesipho Mgcawu e Ntokozo Zwane (África do Sul), que é terceira cabeça de série e Onya Nancy (República Democrática do Congo).

 

Nos singulares homens o único estrangeiro já no território nacional é Liberty Nzula (Zimbabwe) que se juntará a dois da Suazilândia, para além do moçambicano Jossefa Simão, que é número um, Hercílio Seda, o campeão nacional Bruno Figueiredo e Feliciano dos Santos que poderá regressar a competir a grande nível depois de um período de alguma ausência.

 

Obicampeão nacional de juniores e nova sensação do ténis masculino Jaime Sigaúque é o principal candidato a vitória final e já está nas meias-finais à espera do vencedor dos quartos-de-final entre José Cossa e o vencedor do jogo entre Hélder Simão e Neem. Quem já está na semifinal é Armando Sigaúque e Ricardo Jacinto que jogam entre si o acesso à final.

 

Nas raparigas a bicampeãnacional, Marieta Nhamitambo, afigura-se como principal candidata ao troféu, não havendo uma concorrência capaz de “beliscar” o seu estatuto nesta categoria.

 

Nos veteranos na categoria “A” Sharif Ahmed já está nas meias-finais à espera do vencedor do jogo entre Arão Quinito Nhancale e Bem Nguenha, na “B” Alberto Nhancale enfrenta na semifinal Bernardo Mexia. 

 

A componente profissional do evento, que envolve singulares homens e senhoras e pares mistos, tem um prize-money de 500 mil meticais, sendo 150 para homens, igual para senhoras e 200 para pares mistos.

 

 

Fonte:Desafio

publicado por Vaxko Zakarias às 13:59
 O que é? |  O que é? | favorito

 

A Selecção Nacional de Futebol de Sub-20 perdeu na tarde de sábado, diante da sua similar da África do Sul, por 1-0, em partida da segunda jornada do Grupo “B” do Torneio da Cosafa, que decorre desde quarta-feira na Zâmbia devendo terminar no dia 12 do mês corrente. Moçambique somou a sua segunda derrota, depois de ter baqueado na jornada inaugural, pelo mesmo resultado diante do Egipto.

 

Voltamos a estaca zero. Teimamos em cometer os erros de costume. Continuamos iguais a nós mesmos. O sentido de pertença pelo jogo e ausência de um modelo que nos possa caracterizar e distinguir dos outros está longe de ser alcançado enquanto persistirmos  nesta ordem instalada.

 

É importante que sejamos realistas, pois enquanto não tivermos uma base sólida de formação que parta dos clubes, em particular, jamais teremos campeonatos fortes e consequentemente selecções de formações, também fortes. Embora que tenhamos pela frente mais um jogo por disputar, só um milagre levaria Moçambique a passar a fase de grupos com sucesso e assim sonhar com a meia-final.

 

A falta de competitividade e falta de jogos de particulares, e o desnível de preparo físico da nossa selecção ,foi algo notório bastando apenas fazer uma análise superficial daquilo que foi o nosso desempenho. Acreditamos que com uma planificação bem orientada o quadro possa reverter. Acreditamos também que se apostarmos na realização dos campeonatos de fortes capazes de garantir de forma natural o futuro da equipa principal as coisas podem mudar para melhor, caso contrário é o futuro de uma nação que fica hipotecada pela falta de políticas concretas que possam desenvolver o futebol de formação.

 

O Jogo

 

Depois de ver gorada a possibilidade de disputar a meia-final do Torneio da Cosafa, que decorreu em Dezembro de 2016, nas cidades de Moruleng e Mogwase, na Província de North West (centro-norte) da África do Sul, por não ter conseguido pontos suficientes para continuar na prova, a Selecção Nacional Sub-20 de Futebol voltou a cometer os erros do passado defraudando as espectativas dos apoiantes e do país.

Raimundo Zandamela, em Kitwe

 

 

Fonte:Desafio

publicado por Vaxko Zakarias às 13:46
 O que é? |  O que é? | favorito

 

O Ferroviário da Beira estreia-se hoje, às 12.0horas de Maputo, contra GSP da Argélia na Taça dos Clubes Campeões Africanos que pelo Grupo “B”.

 

O sorteio realizado ontem em Radès (Tunísia) colocou o campeão nacional no grupo “B” juntamente com o fortíssimo candidato ao título, o Libolo de Angola, ASB Mazembe de Congo, Gombe Bulls da Nigéria e o US Monastir da Tunísia. Pelo grupo “A” estão as equipas de ES Rades da Tunísia, New Generation de Congo, City Oilers de Uganda, InterClube de Angola, Kano Pillars da Nigéria e AS Sale de Marrocos.

 

Os “locomotivas” de Chiveve estão na Tunísia desde a última sexta-feira, e têm a missão de passar aos quartos-de-final. Para o efeito, se reforçaram com dois atletas estrangeiros. Tratam-se do base americano Angelo Warner e o poste ucraniano Makfyhin Ivyhin, que joga nas posições 4 e 5. Compõem o 12 escolhido por Nasir Salé os seguintes atletas: Armando Baptista, André Velasco, David Canivete, Ivan Machava, Helton Ubisse, Ivan Cossa, Carlos Marinze, Elves Honwana, Ismael Nurmamade e Policarpo Zambeze. Octávio Magoliço é a baixa de peso.

 

 

Fonte:Desafio

publicado por Vaxko Zakarias às 13:05
 O que é? |  O que é? | favorito

 

Empate a três golos foi o resultado do jogo amigável entre o Ferroviário de Nampula e Moz Legends, esta última colectividade constituída por antigos craques do futebol moçambicano, que elevaram a bandeira do pais além-fronteiras.

Trata-se de uma iniciativa desportiva que envolve antigas estrelas de Mocambique e que vai fazer um périplo por todo o país.

 

Ficha técnica

Estádio 25 de Junho

Assistência: cerca de 1500 espectadores

Árbitro: Dionísio Dongase, coadjuvado por André Jana e Mário Alberto; 4° árbitro: Eduardo Macamo

Golos: Salomão II, Edu e Zito, Ferroviário de Nampula; Dário,

Tico-Tico, Antoninho Moz Legends

 

Ferroviário de Nampula, 3

 

Nelito

Edú

Salomão

Alberto

Mindex

Torito

Nico

Zito

Leo

Zito

Limbane

Joa

 

Suplentes

 

Faza

Ginho

Magalhães

Miguelito

Papaito

Saidinho

Armando

Abat

Baraca

Salomão

Treinador:Augusto

 

Moz Legends, 3

Rui Évora

Faife

Tomas

Baúte

Paito

Nana

Macamito

Genito

Goncalves Fumo

Tico-Tico

Fumo

 

Suplentes

Kalanga

Ze Augusto

Pinto Barros

Antoninho

Paulito

Chaka-Chaka

Dário

Babai

Treinador: Arnaldo Salvado

 

Júlio Paulino/Luís Massalo

 

 

Fonte:Desafio

publicado por Vaxko Zakarias às 13:00
 O que é? |  O que é? | favorito
Dezembro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
14
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
tags

todas as tags

mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Joga se hoje em Lichinga ataça de Moçambiqui as fo...
Eu acho que já é o momento para a Federação Moçamb...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
Para auxiliar no treino nada melhor do que receita...
Entao e em 2016 nao havera????
Gostaria de salientar que a tentativa de mínimo nã...
blogs SAPO